Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/08/2015
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Desabafo da descoberta

em 5/8/2015, 10:04
Olá
Fiquei relutante se deveria postar, mas não consigo mais ficar sem dividir isso com alguém. Descobri há poucos dias o vício do meu namorado. Estamos há três anos juntos. Não conversei com nenhuma amiga sobre isso, e nem vou conversar, pois acho injusto expor meu namorado. Por outro lado, tem sido bem angustiante guardar isso só para mim.

Descobri um histórico gigante de pornografia no computador do meu namorado. Logo que vi achei engraçado, pois nunca ficaria brava em saber que ele vê fotos ou vídeos pornôs de vez em quando. Mas tinha muitos links de pornografia, acessado por dias e mais dias seguidos. A gota d'água foi ter visto que ele tinha um perfil em uma rede social pornográfica. Vi fotos dele e reconheci seu corpo. Nessa hora gelei, tremia, chorava, tinha raiva, tudo ao mesmo tempo. Meu namorado sempre foi do tipo fofo, correto, por um tempo até achei que ele não tinha uma libido muito alta, mas isso não era um problema pra mim, sempre gostei muito dele. Enfim, um "rapaz de bem".

Vi que ele acessava essa rede há bastante tempo, que passava endereço de email e skype, trocava mensagens carinhosas e sexuais (só de escrever isso já tenho vontade de chorar). Em um impulso, criei um perfil fake pra mim, sem nome, nem foto, nada. Adicionei-o e fiquei chocada quando vi que ele estava online. Puxei papo e ele chamou meu fake de "amor" (senti vontade de chorar agora de novo). Perguntei a ele da onde ele era, se gostaria de me encontrar... Ele disse que sim, mas que primeiro teria que ter confiança... Eu quis morrer, porque pensei quantas vezes ele havia escrito aquilo para outras mulheres. E o pior de tudo, enquanto ele conversava com o meu fake, eu estava no whatsapp, esperando ele responder as minhas mensagens... Eu, a namorada real.

Como não queria continuar essa bobagem, e pra mim já era o suficiente, desconectei dessa rede e, quando ele me respondeu no whats, joguei indiretas, até que ele acabou assumindo. Combinamos de conversar no dia seguinte, pessoalmente. Passei a noite em claro, chorando, ficava deprimida e com raiva. Sentimentos: me senti traída, senti que não valia nada, me senti feia, me senti velha (ele acessava vários perfis de garotas de 18 anos, e eu tenho 29), me senti enganada, como se convivesse com alguém com vida dupla, me senti exposta com o seu exibicionismo, senti que fiz burrada, que perdi 3 anos da vida...

No dia seguinte ele mencionou a palavra "vício", até então isso nem tinha se passado pela minha cabeça. Eu só pensava que ele tinha sido mau caráter comigo. Ele disse que se sentia um doente, que não gostava disso, mas que nunca havia saído pessoalmente com nenhuma daquelas mulheres... Essa fala dele mudou o meu ponto de vista, pois comecei a pensar sobre essa situação por outros ângulos. Foi aí que comecei a pesquisar e achei o site, o ebook, o vídeo... e vocês. Lendo os depoimentos comecei a me sentir de outra forma, com menos pena de mim e mais pena dele. Vi em cada depoimento dos garotos, o esforço consciente para sair dessa, para ter mais vida. Eu já tinha ouvido falar de vício em pornografia, mas nunca havia me aprofundado no assunto. Li os depoimentos de outras namoradas, da Talyta, da Joana... Eu me identifiquei e vi que não preciso sentir tudo sozinha. Acho que sem o fórum e sem esse material, a nossa relação já era.

Decidi ajudá-lo, ficar com ele. Eu realmente gosto dele. Meus dias tem sido meio instáveis. Sinto vontade de chorar em momentos inapropriados, como quando estou no onibus, ou no trabalho. E em outros momentos sinto-me muito feliz, pois se eu não tivesse descoberto isso agora, essa situação ainda iria se estender por anos... Infelizmente, demorei a descobrir. Contudo, sinto que estamos até mais próximos. É incrível, mas acho que nós mulheres realmente temos uma intuição mais aguçada. Algo era estranho, mas eu não entendia o que... Agora parece que saiu um véu, uma nuvem que existia entre nós.

Até o momento as coisas estão indo bem. Ele, por vontade  própria, deletou o skype e o login naquela rede social. Passei para ele os links do fórum, do ebook, do site... Não sei se ele leu, espero que sim. Ele está demonstrando estar disposto a mudar, disse que quer ficar comigo de verdade. Aceitou a instalação do bloqueador no computador, mas ainda há ipad, celular, outro computador... Estou confiante que as coisas vão melhorar, mas confesso que há um traço de dúvida e angústia: "E se eu estiver perdendo o meu tempo?". Tenho medo de ele voltar para isso tudo, mentir pra mim... Mas tudo é muito recente também.

Bom, meninas... Força para vocês. Obrigada por compartilharem esse momento, pois eu tenho me sentindo muito, muito sozinha, mesmo tendo amigos e a minha família (para os quais não posso contar sobre nada disso). Quero focar no meu trabalho, tocar meus projetos com a mesma energia de antes e não ficar chorando sozinha no banheiro. Meninos, obrigada por serem fortes e demonstrarem que é possível. Um abraço.

avatar
Mensagens : 660
Data de inscrição : 21/07/2015
Ver perfil do usuário

Desabafo da descoberta

em 5/8/2015, 11:20

seja bem vinda minha amiga ,também estou passando pelo mesmo e sei o quanto é dificil e sei como se senti ,deixo aqui meu colo e meu abraço para chorar , mais também a esperança para ajudar ele a superar e sai dessa doença ,e sei que depois disso serão muito felizes ,vamos vencer .bjos neoii
avatar
Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/08/2015
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 5/8/2015, 12:08
Obrigada pelas palavras, neoii Smile

Como você tem se sentido? Eu estou alternando momento de tristeza e de alegria. A alegria vem quando penso que teremos um futuro bem promissor, realizando nossos objetivos juntos, nos apoiando.

Mas aí bate a tristeza em pensar que ele pode fazer tudo de novo escondido... Eu penso em ter uma família, pensamos em comprar uma casa...
Como você tem levado os seus dias, neoii?

Abraços,
avatar
Mensagens : 335
Data de inscrição : 09/07/2015
Idade : 42
Localização : Porto Alegre
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 5/8/2015, 12:35
Prezada Clementine,

Primeiramente parabéns pela tua atitude : não fez "vista grossa", detectou o problema e principalmente compreendeu que não é falta de caráter e sim um vício que nos remete a atitudes consideradas erradas.

Quanto aos teus questionamentos :

"E se eu estiver perdendo o meu tempo?". Tenho medo de ele voltar para isso tudo, mentir pra mim...

Bem, existe a possibilidade de recaída e ela é até comum por aqui, mas não considere isso perda de tempo, tu está ajudando ele... a cada período sem PMO ele vai ficar mais forte. É difícil conviver com um viciado, é como alcoólatra, isso depende mais dele do que de ti, se nada der certo e tu decidir que não aguenta mais ficar com ele, não pense que foi tempo perdido. Ajudar ao próximo é sempre uma atitude digna e divina.

abraço

_______________________________________




avatar
Mensagens : 150
Data de inscrição : 09/07/2015
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 5/8/2015, 22:40
Belíssima atitude,

Sobre a relação de vocês, pode ficar insustentável decorrente ao vício ou assim que ele superar, vocês se tornarão um casal muito mais maduro.

Problemas todo mundo tem e enfrentar juntos é algo que amadurece muito a relação, te põe em outro nível. É muito importante ter paciência pois é comum recair, recair e com o tempo amadurecendo o controle mental.

Reboot é uma experiência muito boa, é algo pra vida entender não só o corpo mas a mente.

B

_______________________________________
avatar
Mensagens : 150
Data de inscrição : 09/07/2015
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 5/8/2015, 22:40
Belíssima atitude,

Sobre a relação de vocês, pode ficar insustentável decorrente ao vício ou assim que ele superar, vocês se tornarão um casal muito mais maduro.

Problemas todo mundo tem e enfrentar juntos é algo que amadurece muito a relação, te põe em outro nível. É muito importante ter paciência pois é comum recair, recair e com o tempo amadurecendo o controle mental.

Reboot é uma experiência muito boa, é algo pra vida entender não só o corpo mas a mente.

Boa sorte e continue nos relatando

_______________________________________
avatar
Mensagens : 660
Data de inscrição : 21/07/2015
Ver perfil do usuário

Clementine Kruczynski

em 6/8/2015, 10:09
minha querida clementine minhas lagrimas são frequente e penso igual a você e hoje muitas vezes me pego pensando ,oque fazer meu deus..bjos
avatar
Admin
Admin
Mensagens : 1705
Data de inscrição : 27/07/2014
Ver perfil do usuáriohttp://www.vicioempornografiacomoparar.com

Re: Desabafo da descoberta

em 6/8/2015, 13:45
Meninas, obrigado por colaborarem com o fórum. Tenho certeza que tem dezenas de mulheres na mesma situação lendo o relato de vocês nesse momento e que vão se sentir aliviadas em saber que não estão lidando com esse problema sozinhas.

O que eu, pessoalmente, tenho para colaborar com o tópico é o seguinte: já estive na pele do namorado viciado. Sei como me senti o dia que contei para a minha ex-namorada sobre o vício na esperança de ser compreendido e de tentar achar uma solução em conjunto com ela. No meu caso, o que aconteceu foi horrível. Fui acusado de muitas coisas injustas e me senti muito mal mesmo. Me senti um lixo humano e sem apoio, pois ela era a pessoa que eu mais confiava no mundo naquela época. Considerava uma amiga acima de tudo. E naquele momento ainda não existiam as pesquisas sobre o vício em pornografia, nem mesmo uma solução como o reboot, então eu realmente me senti muito culpado e sem chão já que eu sinceramente queria parar havia muito tempo e não sabia como. Foi um sentimento desesperador ter aberto o coração para uma pessoa que eu confiava e ser recebido daquela forma. Até a compreendo num grau e me coloco no seu lugar. Mas aquele dia percebi que ela não era tanto minha amiga assim quanto eu acreditava e que abrir meu coração para ela foi uma grande burrada e só piorou as coisas. Isso que eu nem cheguei ao ponto de conversar e flertar com outras pessoas reais como o namorado do relato chegou a fazer. Nunca traí a minha namorada e nunca cheguei nem mesmo a considerar essa atitude. Penso que muitos homens estão nessa mesma situação. Ou seja, de estarem viciados, amarem suas namoradas/esposas, mas se sentirem culpados por não saber como resolver o problema. Esse é um dos casos. A solução nesses casos é muito simples e objetiva: apresentar a teoria do reboot, explicar as causas do vício, os sintomas e as soluções para colocar isso em prática. E obviamente não ajudar a alimentar mais comportamentos que piorem o vício (exemplo: mandar fotos nuas, ficar alimentando fantasias, estimulando a imaginação, etc, como sugerem os "grandes sexólogos" da atualidade). Tipo...vocês não vão virar um casal de monges, no sexo real, atentos ao momento presente, podem fazer o que quiserem, mas no dia a dia em geral tem que tomar cuidado com certas coisas "inocentes", principalmente com o computador e celulares. Feito isso, uma pessoa sinceramente empenhada em descobrir a verdade, certamente irá colaborar e fazer de tudo para parar.

Esse é um caso. Porém existem outros casos. Um deles é o da pessoa que está contente com o vício e não quer mudar. Ou finge que vai mudar só para agradar a parceira. Nesse caso, quero deixar claro que eu estou convencido de que quem está viciado em pornografia e não quer largar esse hábito inevitavelmente terá o seguinte destino: traições, dupla personalidade, desvios de conduta, desvios sexuais, até crimes sexuais, sem falar de impotência, depressão, irritabilidade, ansiedade e outras cozitas más. Não tem jeito. Por mais que comece de forma inocente, tudo o que alimentamos mentalmente acaba se transformando na nossa realidade. Isso vale para homens, para mulheres. Não existe isso de  "é só uma fantasia e não faz mal" ou "é o mundo da imaginação e vale tudo". As fantasias é que tornam qualquer realidade possível. São a matéria prima das nossas ações do mundo real. Não se enganem. Alimentar pornografia é alimentar esses desejos que num determinado momento irão ganhar vitalidade, irão ganhar vida própria. Sim! É isso mesmo. Esses pensamentos, essas associações, esses "eus" da pornografia, se forem a alimentados, num ponto começam a se desenvolver sozinhos e passam a agir por conta própria. Por isso alguns usam a expressão "alimentar um monstro". Não gosto dela, porque não se trata de um monstro de verdade, mas é uma boa metáfora. Assim como a metáfora da semente. Plante qualquer semente de pensamento na sua mente e ela florescerá, se ramificará e dará frutos. Alguns muito amargos e irreparáveis. O reboot é uma questão de podar essa árvore e ir arrancando cada vez mais esses galhos até chegar na raiz. Mas para isso a pessoa precisa entender a importância disso e querer fazer isso. Ninguém pode fazer esse trabalho por ela.

Por isso, não se enganem, uma vez que esse não somente será o destino de alguém que escolhe o caminho do vício como também o destino de todos os que estiverem junto com essa pessoa no seu caminho. Não existe isso de "eu não vou ser influenciada". Vai ser sim, infelizmente. A responsabilidade pelo destino da pessoa viciada  cabe à pessoa viciada e a responsabilidade do destino de vocês cabe a vocês. Vocês são livres para escolher. Não estou dizendo com isso que devam se separar de alguém que esteja viciado em pornografia ou qualquer outro hábito nocivo. Quem sou eu para opinar na vida pessoal de cada um. Cada caso é um caso. Mas se a pessoa não estiver "tão disposta assim" a lidar com o problema, seja ele qual for, não se iludam. O amor de vocês não as salvará. Se já é complicado parar com ajuda, estudo e boa vontade, imagina sem isso? Você vai estar apenas se auto enganando e trilhando um destino que talvez não seja o caminho que pretenda ir. Se precisar de um psicólogo, alguma ajuda nesse sentido de descobrir o que lhe motiva a ficar com alguém que não quer sair da lama vá em frente. Mas não chame isso de amor. Se afogar junto com alguém que não quer sair do mar, não é amor. É doença! Ou um relacionamento vai pra cima ou  vai para baixo. Não tem meio termo. Amor nesse caso, é não alimentar mais nada que colabore com o comportamento prejudicial. Se a pessoa estiver disposta a colaborar podem crescer juntas e ter um destino muito bonito . Se não, se isso não for possível, nos casos em que a pessoa realmente não quer mudar nada e acha o vício algo bom, amor, num sentido radical, pode significar sim o fim da relação.


Resumindo:
- É possível ajudar um companheiro viciado? É possível sim! Mas só se a pessoa permitir-se ser ajudada.
- Culpar ou recriminar a pessoa ajuda? Não. Só piora o problema.
- Ter uma namorada durante o reboot ajuda para o rebooter? Sem dúvida, pois uma companheira é uma uma mão na roda para o processo, a relação se aprofunda, o sexo melhora, a cumplicidade e o respeito aumentam, etc, mas isso somente se ambas as pessoas estiverem 100% comprometidas com o processo e não ficar um alimentando as fraquezas do outro, muito menos uma relação de dependência.


É isso que eu tinha pra dizer.

_______________________________________



"Você pode não ter força de vontade para parar de ver pornografia, mas certamente tem para instalar os bloqueadores - Porque ainda não o fez?"

"Prefiro ser escravo dos bloqueadores, do que escravo da pornografia"
avatar
Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/08/2015
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

obrigada!

em 7/8/2015, 16:32
Pessoal, muito obrigada pelas mensagens!

Ainda não sei direito como usar esse fórum, rs, mas essa mensagem vai de agradecimento para todos que tiveram paciência para ler meu post: neoii, Pirata Feio, Reboot Eterno e Projeto.

Confesso que até fiquei com vergonha de reler meus post, pois quando escrevi estava muito deprê que ridícula Crying or Very sad

Naquele dia eu saí do trabalho muito mal, tinha ouvido músicas tristes o dia todo e pensado besteiras, além de não produzir nada. Ao longo do caminho pra casa eu tomei uma decisão. Decidi que eu não vou mais ficar alimentando pensamentos ruins, de dúvidas. E que eu não vou me permitir ficar neste estado deprê. E outra, a escolha que fiz foi ficar com o meu namorado, então não vou ficar culpando-o ou recriminando-o, decidi que vou apoiá-lo e ter um relacionamento saudável, alegre. Tenho uma visão de futuro pra mim e , juntos, vamos criar uma visão de futuro pra nós. Cheguei em casa à noite e ficamos conversando sobre isso, foi muito bom! Ele deixou que eu instalasse os bloqueadores. Ele saiu pra correr e fez janta. Estou orgulhosa dele, estamos mais próximos.

Neoii, não chore mais. Tome uma decisão por você. Se for para ficarem juntos, dê o apoio necessário e cuide de você. Mas se ele não quiser mudar, não fique sofrendo. Você viu que a longo prazo são tantos malefícios para a cabeça e para o corpo... Nós temos uma vontade meio maternal de cuidar dos nossos namorados e maridos, mas e quem vai cuidar da gente... Como é o relacionamento de vocês? Você depende dele financeiramente? Conte comigo.

Projeto, parabéns por ter tomado a atitude de contar sobre o vício para a sua namorada. Vejo que a maioria das mulheres descobriu o vício dos namorados por conta própria, o que é muito duro. Sinto muito por sua namorada não ter compreendido. Você é incrível, ela estaria orgulhosa em saber que você ajuda tanta gente.

É bem mais fácil para a sociedade aceitar e apoiar um viciado em álcool ou cocaína, mas o vício em pornografia fica relegado ao ostracismo. Todo material que tem aqui é bem sério, e fico pensando em quantas pessoas a minha volta devem ser viciadas em pornografia e sofrem caladas.

Obrigada mais uma vez! Voltarei para contar como as coisas estão indo!
Mensagens : 9
Data de inscrição : 29/04/2015
Ver perfil do usuário

somos todas uma!!!

em 8/8/2015, 08:04
Clementine, 'e impressionante...

fui a primeira namorada a postar a minha situação aqui no fórum... e fazia um tempo que não entrava... senti a necessidade de me afastar de tudo o que me levava a pensar sobre isso... minha cabeça ja estava totalmente tomada pelo pensamento nesta doença do meu namorado... isso me consumia de forma absurda...

mas hj tive vontade de entrar, pois me sinto numa recaída de forcas..

e comecei lendo o seu desabafo... 'e impressionante... impressionante como as nossas sensações, duvidas, são exatamente as mesmas... minha situação 'e exatamente a mesma que a sua... meu namorado 'e exatamente como o seu... disse as mesmas coisas... me fez acreditar que não saia com ngm... que chegava a marcar encontros, mas que era so uma necessidade de deixar a fantasia mais real, para alcançar o prazer...

eu optei por ficar com ele desde o primeiro momento... exatamente como vc... e ainda hj tenho essa certeza...

mas algo de diferente dos casos que leio, 'e que apesar do meu namorado ser extremamente atencioso comigo... carinhoso, cozinha pra mim, me acalma qdo estou nos momentos mais depres, conversamos muito... ele demonstrou uma resistência maior em buscar ajuda...

nao quis ver o forum, não conseguiu instalar os bloqueadores, e diz que não tem como eles funcionarem... ja que ele que vai instalar.... não deixa eu instalar... mas enfim... decidiu depois de 4 meses buscar terapia... (nos estavamos fora do brasil em julho qdo descobri uma nota de um motel na mochila dele... e obvio, não era nosso...) essa foi a gota d`agua para ele conseguir buscar a terapia...

estou muito mais aliviada com essa busca dele... mas o que quero dizer 'e que as vezes precisamos chegar ao fim do posso pra começar a ter forcas para mudar... foi o que houve comigo... qdo eu achei q ja sabia tudo, pronto... mais uma bomba caiu por aqui...

de novo, tudo começa do zero...


desculpe o desabafo, a confusão das ideias, mas 'e como tenho me sentido... ja não consigo nem organizar mais meus pensamentos em relação a isso... me sinto extremamente consumida... ainda...

beijos e forca pra nos!!!

avatar
Admin
Admin
Mensagens : 1705
Data de inscrição : 27/07/2014
Ver perfil do usuáriohttp://www.vicioempornografiacomoparar.com

Re: Desabafo da descoberta

em 8/8/2015, 14:18
Clementine Kruczynski escreveu:Pessoal, muito obrigada pelas mensagens!

Ainda não sei direito como usar esse fórum, rs, mas essa mensagem vai de agradecimento para todos que tiveram paciência para ler meu post: neoii, Pirata Feio, Reboot Eterno e Projeto.

Confesso que até fiquei com vergonha de reler meus post, pois quando escrevi estava muito deprê que ridícula :cry:

Naquele dia eu saí do trabalho muito mal, tinha ouvido músicas tristes o dia todo e pensado besteiras, além de não produzir nada. Ao longo do caminho pra casa eu tomei uma decisão. Decidi que eu não vou mais ficar alimentando pensamentos ruins, de dúvidas. E que eu não vou me permitir ficar neste estado deprê. E outra, a escolha que fiz foi ficar com o meu namorado, então não vou ficar culpando-o ou recriminando-o, decidi que vou apoiá-lo e ter um relacionamento saudável, alegre. Tenho uma visão de futuro pra mim e , juntos, vamos criar uma visão de futuro pra nós. Cheguei em casa à noite e ficamos conversando sobre isso, foi muito bom! Ele deixou que eu instalasse os bloqueadores. Ele saiu pra correr e fez janta. Estou orgulhosa dele, estamos mais próximos.

Neoii, não chore mais. Tome uma decisão por você. Se for para ficarem juntos, dê o apoio necessário e cuide de você. Mas se ele não quiser mudar, não fique sofrendo. Você viu que a longo prazo são tantos malefícios para a cabeça e para o corpo... Nós temos uma vontade meio maternal de cuidar dos nossos namorados e maridos, mas e quem vai cuidar da gente... Como é o relacionamento de vocês? Você depende dele financeiramente? Conte comigo.

Projeto, parabéns por ter tomado a atitude de contar sobre o vício para a sua namorada. Vejo que a maioria das mulheres descobriu o vício dos namorados por conta própria, o que é muito duro. Sinto muito por sua namorada não ter compreendido. Você é incrível, ela estaria orgulhosa em saber que você ajuda tanta gente.

É bem mais fácil para a sociedade aceitar e apoiar um viciado em álcool ou cocaína, mas o vício em pornografia fica relegado ao ostracismo. Todo material que tem aqui é bem sério, e fico pensando em quantas pessoas a minha volta devem ser viciadas em pornografia e sofrem caladas.

Obrigada mais uma vez! Voltarei para contar como as coisas estão indo!

Perfeito Clementine!

Desejo tudo de bom para você e seu namorado! Vou torcer para que um dia ele venha aqui e nos relate seu caso de sucesso e a sua experiência nova com o reboot e o namoro.

Um Abraço.

_______________________________________



"Você pode não ter força de vontade para parar de ver pornografia, mas certamente tem para instalar os bloqueadores - Porque ainda não o fez?"

"Prefiro ser escravo dos bloqueadores, do que escravo da pornografia"
avatar
Mensagens : 660
Data de inscrição : 21/07/2015
Ver perfil do usuário

querido projeto

em 10/8/2015, 09:37
oque você postou foi muito util para mim e para as meninas eu que agradeço por você nos amparar e falar vendo os dois lado sem deixar influênciar pelos viciados e colocar as coisas nesta verdade boa e as vezes dolorida , você é um grande homen talvez seja novinho mais com grandes atitudes ,não só você como o luiz monitor e o magrão ,obrigada e entendi de forma clara e objetiva .. bjos no seu coração que jesus te abenções
avatar
Mensagens : 660
Data de inscrição : 21/07/2015
Ver perfil do usuário

joana

em 10/8/2015, 09:39

Me vi nestas palavras.
fui a primeira namorada a postar a minha situação aqui no fórum... e fazia um tempo que não entrava... senti a necessidade de me afastar de tudo o que me levava a pensar sobre isso... minha cabeça ja estava totalmente tomada pelo pensamento nesta doença do meu namorado... isso me consumia de forma absurda...





beijos e forca pra nos!!!

avatar
Mensagens : 660
Data de inscrição : 21/07/2015
Ver perfil do usuário

clementina

em 10/8/2015, 09:59
clementina minha querida
o choro sempre vem a esperança também sempre vem ,é dificil até pensar o por que
de qualquer coisa , você vai ver que mesmo tendo força de leão tem dias que você vai estar mais vuneravel ,eu não lembro quem me falou aqui que ajudar é humano e dever de todos ,mas vou depois mandar no privativo para você ,o privativo é como se fosse um email esta proximo do log.
avatar
Mensagens : 26
Data de inscrição : 14/07/2015
Ver perfil do usuário

olá clementine

em 11/8/2015, 08:14
Clementine, legal vê-la por aqui...
Eu acho que você fez muito bem entrando no fórum e escrevendo o que estavas sentindo naquele momento, eu fiz o mesmo diversas vezes. Também me senti meio ridícula lendo depois, mas penso que ninguém aqui vai ficar julgando, sabe... todos estão juntos, unidos pelo mesmo objetivo.

Então, tudo que você falou eu senti. Senti vontade de chorar várias horas diferentes do dia, depois pensava de uma maneira otimista, mas logo vinha raiva, me sentia feia, velha (28 anos), enganada, desinteressante... =( um lixo. Mas meu namorado é como o seu, ele é fofo, me trata que nem uma princesa (claro que temos nossos probleminhas) mas ele tem melhorado. A gente conversa bem sobre nossos sentimentos (eu, pelo menos) =P e isso facilita a comunicação. Ele tem tido paciência comigo, e eu estou aprendendo a preservar um relacionamento com a pessoa que mais gostei até hoje do mundo inteiro (sou apaixonada por ele). Nós estamos fazendo o reboot juntos, desde abril...
Eu quero ficar com ele. Sei que vale a pena. e isso basta.

Então, acho que nós estamos fazendo o melhor que podemos como namoradas, sendo companheiras, apoiando, ajudando, buscando informações e trocando experiÊncias.

Desejo ++++++++++++ força a vc e seu namorado

I love you  I love you
avatar
Mensagens : 660
Data de inscrição : 21/07/2015
Ver perfil do usuário

amiga clementina

em 11/8/2015, 16:19
amiga eu postei isso para a joana a algum tempo não a joana souza a outra,depois de uma intensa pesquisa e voltei lá e copiei para que você

boa tarde , venho acompanhando o seu caso a algum tempo , vou dar um breve esclarecimento um viciado só procura ajuda quando se da conta ele mesmo que é um viciado esse foi o meu caso nós participantes deste fórum na maioria é composta de adictos , um viciado é um adicto , vou dar um breve esclarecimento dos males da pornografia que não só afeta o lado sexual , mais psíquico e metabólico.
Primeiramente porque esse artigo? Bom, quando a gente começa a ter uma noção de como funciona o cérebro,começamos a analisar tudo pelo lado químico, e muitas pessoas não sabem que certas coisas na vida alteram da mesma forma que drogas o nosso cérebro, e uma delas é a pornografia.
Existem alterações químicas em todas as horas da nossa vida,enquanto comemos,exercitamos,conversamos,dormimos, apaixonamos etc.

E nesse artigo falarei um pouco de algumas mudanças químicas que ocorrem quando alguém assiste pornografia. Achei produtivo e interessante falar desse aspecto, porque em certos casos ocorrem grandes estragos no corpo e na mente.
Basicamente quando uma pessoa começa a assistir um vídeo o cérebro começa a ser estimulado e começa a liberar dopamina, e mexer nesse neurotransmissor por vias exógenas, é muito complexo e perigoso.
Com muita estimulação de dopamina no cérebro, com o passar do tempo começa a ocorrer uma falta de sensibilidade na dopamina e no eixo de recompensa, de forma parecida com obesos, usuários de cocaína, anfetamina, crack e jogadores de jogos de azar/aposta.
A pessoa sempre vai estar em busca de mais dopamina, porém, o nível de liberação e satisfação vai ser menor, e ai ocorre os abusos e os problemas em diversas situações na vida.
Com o circuito de recompensa dessensibilizado, qualquer atividade que está relacionada com esse eixo fica menos prazerosa, pense nesse circuito como um termômetro que mede o quão prazerosa é uma atividade. Por isso usuários de drogas/pornografia/obesos mórbidos,são pessoas desmotivadas para tudo,afinal eles estão acostumados a sentir picos enormes de dopamina e uma atividade com uma liberação natural fica sem graça.
Maneira rápida para entendimento.
Exemplos
Obeso – Comia 100g de doce por refeição, depois de um tempo precisava de 200g para dar a mesma sensação de recompensa.
Viciado em cocaína – Começou usando 0,2g de cocaína teve que aumentar para 01g depois de 01 mês para obter o mesmo prazer.
Viciado em pornografia – começou com fotos, passou para filmes de sexo, passou para filmes de sexo com violência e etc.

Explicado assim como funciona o eixo de recompensa,vamos falar das alterações seguintes:

Quando a pessoa atinge o orgasmo, a prolactina aumenta e a dopamina baixa (quando um sobe outro desce, sempre), dando uma sensação de relaxamento. Dependendo de como está o eixo,essa dopamina demora mais do que o normal parar voltar e isso causa depressão,falta de atenção,queda de libido e desmotivação,naturalmente a pessoa volta a tentar ter esse aumento e a sensação de prazer novamente porque o corpo sente que necessita de algo.
E essa mesma pessoa pode procurar essa liberação de outra forma, visto que para o cérebro o que importa é o aumento de dopamina e não a pornografia em si, por isso que todos os vícios listados acima estão muito presentes no mesmo caso. Ex. um usuário de cocaína provavelmente também acessa muitos sites pornográficos.

Fora essa questão,na masturbação ocorre um aumento de estimulação do SNC.
O excesso dessa produção de dopamina aumenta a noraepinefrina e consequentemente o cortisol, fazendo com que a glândula adrenal seja muito exigida, e com o tempo pode ocorrer à fadiga adrenal (para mais informações sobre fadiga adrenal leia este artigo do Andre zuccaro http://andrezuccaro.com/zuccaro/2015/02/06/fadiga-adrenal-epidemia-que-atinge-60-da-populacao-video-artigo/ ). E se já leu já sabe o quanto isso é prejudicial para todo o sistema.

O quão comum são esses problemas que é o alarmante, se vocês pesquisarem a incidência de fadiga adrenal causada por excesso de masturbação é enorme,assim como disfunção erétil,problemas de memória, depressão e fobia social.
Para as pessoas que tem problema com isso sugiram que revejam as causas, porque na maior parte das vezes é algum vazio ou stress na vida que os leva a ter uma fuga em algum prazer, seja ele qual for.

Todas as pessoas que param ou diminuem drasticamente esse ato, sentem melhoras visíveis na comunicação, energia, libido e foco, que são altamente ligadas à dopamina.

Deixo aqui uma pergunta a você,será que a banalização da pornografia não trouxe efeitos maléficos para a sociedade atual em termos comportamentais / sociais ?

bjos neoii
avatar
Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/08/2015
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 11/8/2015, 16:53
Luli escreveu:Clementine, legal vê-la por aqui...
Eu acho que você fez muito bem entrando no fórum e escrevendo o que estavas sentindo naquele momento, eu fiz o mesmo diversas vezes. Também me senti meio ridícula lendo depois, mas penso que ninguém aqui vai ficar julgando, sabe... todos estão juntos, unidos pelo mesmo objetivo.

Então, tudo que você falou eu senti. Senti vontade de chorar várias horas diferentes do dia, depois pensava de uma maneira otimista, mas logo vinha raiva, me sentia feia, velha (28 anos), enganada, desinteressante... =( um lixo. Mas meu namorado é como o seu, ele é fofo, me trata que nem uma princesa (claro que temos nossos probleminhas) mas ele tem melhorado. A gente conversa bem sobre nossos sentimentos (eu, pelo menos) =P e isso facilita a comunicação. Ele tem tido paciência comigo, e eu estou aprendendo a preservar um relacionamento com a pessoa que mais gostei até hoje do mundo inteiro (sou apaixonada por ele). Nós estamos fazendo o reboot juntos, desde abril...
Eu quero ficar com ele. Sei que vale a pena. e isso basta.

Então, acho que nós estamos fazendo o melhor que podemos como namoradas, sendo companheiras, apoiando, ajudando, buscando informações e trocando experiÊncias.

Desejo ++++++++++++ força a vc e seu namorado

I love you  I love you

Oi, Luli!

Que bom poder compartilhar experiências.
Você está fazendo o reboot junto com ele desde abril? Como? Voc}e também era viciada em pornografia ou só está dando uma força?

Abraços
avatar
Mensagens : 26
Data de inscrição : 14/07/2015
Ver perfil do usuário

Oi Clementine

em 19/8/2015, 04:25
Desculpa, esse tópico era pra ser uma resposta ao seu, fiz confusão, foi mal... rabbit

Então, tem alguns depoimentos meus no site, se quiser dar uma procurada, é meio longo pra te explicar agora.

O primeiro reboot do meu namorado começou em abril, e quando ele tava quase chegando aos 90 dias, tivemos uma recaída. Foi péssimo pois a gente vinha brigando muito, e eu andava me masturbando com muita frequência, filmando, colocando no xvideos, etc etc. enfim

Agora ele começou o reboot novamente e eu tô fazendo junto com ele. Basicamente não me masturbo mais nem vejo mais vídeos, nem fico procurando coisas que sejam "gatilhos".

Tô numa fase meio complicada, queria poder falar mais, só que me sinto confusa no momento quanto a isso.

Se quiser conversar, meu e-mail é lucinhasong@gmail.com

Beijos, espero que esteja tudo ok entre você e seu namorado.
avatar
Mensagens : 26
Data de inscrição : 14/07/2015
Ver perfil do usuário

Sobre sua postagem...

em 19/8/2015, 04:36
Nunca fui muito com a cara do Beck (hahahahaha) mas gostei dessa música que você postou, muito linda a letra (muito triste) e muito bonita. Beijão
avatar
Mensagens : 98
Data de inscrição : 31/07/2015
Ver perfil do usuário

Seu gesto não será esquecido.

em 23/8/2015, 15:29
Parabens Clementine!

Li seu relato e sei da gravidade do assunto, mas destaco que sua postura foi nobre e corajosa. Assim como detalhou o Projeto, se seu namorado está disposto a largar o vício, e pelo visto quer mesmo, acredite que é possível e você será recompensada pelo seu esforço.

Parabéns a vc e a todas as corajosas meninas que enfrentam este problema junto com seus companheiros, e que ainda encontram forças para pesquisar o assunto e participar do fórum.

Como disse o Projeto, a ajuda de vocês é fundamental, mas se a pessoa não reconhecer o vício e não estiver disposta a acabar com isso, sua ajuda vai ser em vão. Não tenha receio de pressionar e intimidar seu namorado. O "tratamento de choque" pode ser a única saída, ou a mais rápida e eficiente. Força meninas! Talvez esse seja o momento mais difícil da suas vidas, mas tenham certeza que quando for superado, terão um leal e eternamente grato companheiro.

Força e sucesso!!!

_______________________________________
Mensagens : 8
Data de inscrição : 24/06/2015
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 31/8/2015, 08:06
OI amores.. Há tempos que não passo por aqui.. Clementine, li seu ddepoimento, eu tbm me senti injusta qdo pensei em contar pras amigas.. Algo que não era meu, expor uma dor desconhecida.. E fui apresentada ao fórum justamente pelo meu namorado. Não duvide da dor que eles sentem, pq expor o problema a nós namoradas, companheiras é o mesmo que assumir um fracasso uma culpa, que não pertence integralmente a eles.. Com 45 Dias de reboot, meu namorado recaiu.. Tivemos uma briga, justamente por causa de fetiches.. Que já vinham sumindo.. Mas ainda tinha resquícios.. Brigamos, e ele recaiu! E qdo fui conversar pra tentarmos nos entender eu percebi que ele dnv não olhava em meuds olhos.. E eu vi a recaida escrita em sua face.. Perguntei.. E ele confirmou.. Chorando.. Percebi o quão importante eu sou no sucesso do.reboot dele.. Eu preciso ser a rocha onde ele se apóia.. Do contrário ele se afunda dnv.. Hj ele completa 30 dias do.recomeço! Está mais forte.. E eu estou evitando qualquer atrito.. Briga.. Ou discussão.. E vejo uma nova pessoa.. Mais intenso cmg.. Mais romântico, mais sincero.. Por minha experiência que Graças a Deus vêm dando certo.. Te digo: Nós tbm sofremos.. E mto.mais do que eles.. Qdo vc estiver no mesmo período que eu estou.. Somando os dias, eu estou há 75 dias nesse combate.. Estou desgastada, me sinto um lixo, me sinto sem força, como se eu não quisesde mais lutar pra sobreviver.. Desinteresse por tudo... Então, eu tbm estou numa flatline compartilhada.. É mto.ruim.. Mtooooo... Mas o que me motiva? É ainda a esperança de que depois disso.. Eu posso ter o privilégio de falar.. Eu ajudei a salvar uma vida.. E dessa forma, eu me salvei tbm. Se vc o ama, lutE.. Entenda.. Converse.. Seja A pessoa que o guia até a luz que existe no fim do túnel.. Ele será eternamente grato a vc.. Por sua coragem. Parabéns por sua maturidade.. Seja firme.. O caminho é cheio de pedras e no impulso de proteção, vc vai levar a maioria das pedradas.. Mas seja firme.. No.fim de toda tempestade existe um lindo arco iris. Boa sorte..
avatar
Mensagens : 45
Data de inscrição : 12/07/2015
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 5/9/2015, 18:42
Nossa, nem li tudo e já me emocionei.

Parabéns pelas namoradas/esposas que estão aqui... Que vocês tenham muita força para ajudar seus companheiros.
Eu não tive coragem de contar para minha esposa, mas, sou determinado e vou vencer isso!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 529
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 17/9/2015, 21:12
Olá, Clementine.

Seu relato me comoveu bastante. Siga em frente e não desista, já que se percebe pelo que está fazendo e suportando que realmente o ama.

Ler seu relato foi importante inclusive pra mim, que comecei a namorar, pra firmar ainda mais a convicção de me manter no reboot. Minha namorada está sendo muito boa pra mim, já tenho um grande carinho por ela, e a última coisa que gostaria é fazê-la sofrer e passar por algo como o que vc passou, só de imaginar isso já uma motivação forte para me manter a linha.

_______________________________________


Mensagens : 62
Data de inscrição : 03/08/2016
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 16/1/2017, 17:06
Meu Deus!! Estamos fazendo muito mal as nossas namoradas e esposas. O seu relato me faz ter muita força, força em lutar contra este vício maldito. Não consigo imaginar como vc está sofrendo, mas tenha fé e vocês vão superar, podem ter certeza, será uma nova vida. Não contei a minha esposa, acho que não vou contar, estou superando isto sozinho, fiquei 140 dias sem P, resetei devido aos gatilhos e fantasias do dia a dia. Estou tomando nojo de pornografia e tenha fé, que ele conseguirá também..

Abraços..


Clementine Kruczynski escreveu:Olá
Fiquei relutante se deveria postar, mas não consigo mais ficar sem dividir isso com alguém. Descobri há poucos dias o vício do meu namorado. Estamos há três anos juntos. Não conversei com nenhuma amiga sobre isso, e nem vou conversar, pois acho injusto expor meu namorado. Por outro lado, tem sido bem angustiante guardar isso só para mim.

Descobri um histórico gigante de pornografia no computador do meu namorado. Logo que vi achei engraçado, pois nunca ficaria brava em saber que ele vê fotos ou vídeos pornôs de vez em quando. Mas tinha muitos links de pornografia, acessado por dias e mais dias seguidos. A gota d'água foi ter visto que ele tinha um perfil em uma rede social pornográfica. Vi fotos dele e reconheci seu corpo. Nessa hora gelei, tremia, chorava, tinha raiva, tudo ao mesmo tempo. Meu namorado sempre foi do tipo fofo, correto, por um tempo até achei que ele não tinha uma libido muito alta, mas isso não era um problema pra mim, sempre gostei muito dele. Enfim, um "rapaz de bem".

Vi que ele acessava essa rede há bastante tempo, que passava endereço de email e skype, trocava mensagens carinhosas e sexuais (só de escrever isso já tenho vontade de chorar). Em um impulso, criei um perfil fake pra mim, sem nome, nem foto, nada. Adicionei-o e fiquei chocada quando vi que ele estava online. Puxei papo e ele chamou meu fake de "amor" (senti vontade de chorar agora de novo). Perguntei a ele da onde ele era, se gostaria de me encontrar... Ele disse que sim, mas que primeiro teria que ter confiança... Eu quis morrer, porque pensei quantas vezes ele havia escrito aquilo para outras mulheres. E o pior de tudo, enquanto ele conversava com o meu fake, eu estava no whatsapp, esperando ele responder as minhas mensagens... Eu, a namorada real.

Como não queria continuar essa bobagem, e pra mim já era o suficiente, desconectei dessa rede e, quando ele me respondeu no whats, joguei indiretas, até que ele acabou assumindo. Combinamos de conversar no dia seguinte, pessoalmente. Passei a noite em claro, chorando, ficava deprimida e com raiva. Sentimentos: me senti traída, senti que não valia nada, me senti feia, me senti velha (ele acessava vários perfis de garotas de 18 anos, e eu tenho 29), me senti enganada, como se convivesse com alguém com vida dupla, me senti exposta com o seu exibicionismo, senti que fiz burrada, que perdi 3 anos da vida...

No dia seguinte ele mencionou a palavra "vício", até então isso nem tinha se passado pela minha cabeça. Eu só pensava que ele tinha sido mau caráter comigo. Ele disse que se sentia um doente, que não gostava disso, mas que nunca havia saído pessoalmente com nenhuma daquelas mulheres... Essa fala dele mudou o meu ponto de vista, pois comecei a pensar sobre essa situação por outros ângulos. Foi aí que comecei a pesquisar e achei o site, o ebook, o vídeo... e vocês. Lendo os depoimentos comecei a me sentir de outra forma, com menos pena de mim e mais pena dele. Vi em cada depoimento dos garotos, o esforço consciente para sair dessa, para ter mais vida. Eu já tinha ouvido falar de vício em pornografia, mas nunca havia me aprofundado no assunto. Li os depoimentos de outras namoradas, da Talyta, da Joana... Eu me identifiquei e vi que não preciso sentir tudo sozinha. Acho que sem o fórum e sem esse material, a nossa relação já era.

Decidi ajudá-lo, ficar com ele. Eu realmente gosto dele. Meus dias tem sido meio instáveis. Sinto vontade de chorar em momentos inapropriados, como quando estou no onibus, ou no trabalho. E em outros momentos sinto-me muito feliz, pois se eu não tivesse descoberto isso agora, essa situação ainda iria se estender por anos... Infelizmente, demorei a descobrir. Contudo, sinto que estamos até mais próximos. É incrível, mas acho que nós mulheres realmente temos uma intuição mais aguçada. Algo era estranho, mas eu não entendia o que... Agora parece que saiu um véu, uma nuvem que existia entre nós.

Até o momento as coisas estão indo bem. Ele, por vontade  própria, deletou o skype e o login naquela rede social. Passei para ele os links do fórum, do ebook, do site... Não sei se ele leu, espero que sim. Ele está demonstrando estar disposto a mudar, disse que quer ficar comigo de verdade. Aceitou a instalação do bloqueador no computador, mas ainda há ipad, celular, outro computador... Estou confiante que as coisas vão melhorar, mas confesso que há um traço de dúvida e angústia: "E se eu estiver perdendo o meu tempo?". Tenho medo de ele voltar para isso tudo, mentir pra mim... Mas tudo é muito recente também.

Bom, meninas... Força para vocês. Obrigada por compartilharem esse momento, pois eu tenho me sentindo muito, muito sozinha, mesmo tendo amigos e a minha família (para os quais não posso contar sobre nada disso). Quero focar no meu trabalho, tocar meus projetos com a mesma energia de antes e não ficar chorando sozinha no banheiro. Meninos, obrigada por serem fortes e demonstrarem que é possível. Um abraço.


_______________________________________


avatar
Mensagens : 262
Data de inscrição : 11/01/2017
Ver perfil do usuário

Re: Desabafo da descoberta

em 17/1/2017, 08:17
Clementine e demais participantes do fórum:
obrigado pelas suas palavras. Faço questão de vir aqui e ler o testemunho de vocês e perceber quão doloroso é pra vocês a constatação desse vício em nós.
Talvez não entenda a dimensão da dor de vocês, mas ela me estimula também a sair adiante na minha luta contra PMO. Realmente temos que ter ódio desse mal que nos faz fugir da realidade e fantasiar um mundo que não existe, que é inicialmente prazeroso, mas que deixa um vazio imenso depois.
Conto com o apoio de vocês para continuar nessa luta. Confesso que sempre me senti péssimo após cada recaída, pensando na minha namorada, sentindo-me um traidor. Sempre tive o propósito de deixar o vício, mas acredito que até pouco tempo atrás não tinha os subsídios e a racionalidade para QUERER e colocar os meios para superar essa droga.
Estou no hardmode há 18 dias. Há algumas semanas, troquei carícias com minha namorada e fizemos o propósito de não nos excitarmos na órgãos genitais, passando a apreciar outras partes do corpo, até para voltarmos às descobertas dos primeiros encontros.
Clementine, peço desculpas por nós todos que fazemos vocês sofrerem com isso. Ajudem-nos a sair desse mal.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum