Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

21 - Diário 2: looking for freedom

em 28/1/2016, 20:44
Estive neste fórum antes e saí porque achei que não tinha tempo para escrever aqui e que por conta própria eu paro de fazer o que não presta, mas alguns meses depois e continuo na mesma, senão pior. Nem mesmo aquilo que eu tanto preciso fazer estou conseguindo.
Caí no sábado, na terça e hoje foi o dia inteiro, aliás a tarde inteira, depois das 13:00, acessando um site após o outro até encontrar o filme perfeito e isso no celular. Já tentei instalar bloqueador nele, mas nenhum funciona.
Fui parar agora noite. Resultado: sentimento de desgosto, derrota, fraqueza e uma tremenda dor de cabeça ( acho que devido ao excesso de estímulos visuais), em resumo, uma sensação que não vale à pena a ILUSÃO do prazer experimentada inicialmente. O pior é que depois que se começa é difícil parar. Uma vez iniciado o ato não se tem mais controle. É como se parar não fosse mais uma opção!
Sábado e terça passados eu disse que era a última vez, então hoje não "tô" afim de dizer isso de novo, mas espero  que escrevendo diariamente meu progresso aqui, consiga ir em frente e fazer aquilo que tem que ser feito.
Eu estou disposto a fazer um sacrifício por isso. Sei que alguns que leiam isto podem não entender, mas eu quero viver sem nunca conhecer uma mulher. Sim, pois foi o excesso de curiosidade e um desejo sexual precoce que me colocou neste mar de lama. Resultado: vô fazer 21 anos e nunca nem beijei. Não me importo. Olha que já gostei de algumas garotas, cheguei até a conseguir parar por algum tempo a PMO, enquanto achava que estava apaixonado, mas jamais tive coragem de dizer isso a nenhuma delas, exceto uma única vez, o que me fez vivenciar uma traumática experiência de rejeição, que me fez afundar ainda mais em meus vícios.
O pior de tudo é que PMO não me trouxe problemas só na área emocional e afetiva, mas principalmente físicos: fraqueza, baixa impunidade, perda de peso e até mesmo minha altura acho que foi afetada, pois minha irmã de 13 anos ja tá mais alta que eu! E sou bem mais baixo que meu pai. Sei que isso não vem muito ao caso, mas são fatores que contribuem para o meu complexo de inferioridade.
Mas enfim, farei uma lista de objetivos e medidas que porei em prática para mudar minha história, nem que para isso eu tenha, como disse antes, que fazer certos sacrifícios. Não vai ser fácil. Existe muito mais coisa envolvida em tudo isso do que aquilo que eu pude contar aqui, como por exemplo o sentimento de culpa. Cheguei a mencioná-lo, mas é algo que me incomoda. Nao sei ao certo se é culpa. É um receio de estar condenado por meus pecados. Considero PMO um pecado grave, mas ainda assim o pratico. Isso me angustia. Mas não quero entrar em detalhes sobre isso, só sei que preciso largar esta situação de miséria em que vivo e tentar alcançar algo novo, que faça sentido.
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 29/1/2016, 20:01
29/01/16 (dia 1): após 3 quedas em menos de 7 dias, hoje completo meu primeiro dia limpo após o compromisso aqui estabelecido ontem. Eu tenho um, ou melhor, vários objetivos a pôr em prática. Hoje nåo me dediquei a eles, mas já os tenho bem estabalecidos e amanhã mesmo começarei a pô-los em prática. Na verdade, neste exato momento já estou cumprindo alguns deles, mas amanhã quero cumprir a todos eles. Hoje também foi um dia para tentar dar um descanso para minha mente de toda aquela estimulação pervertida e corruptiva a que ela foi submetida ontem e o fiz assistindo a um excelente filme com áudio original, com vistas a também aprender um pouco de Inglês: "Jesus of Nazareth, de 1977". Muito emocionante este filme. Me faz pensar sobre muita coisa, como por exemplo o verdadeiro significado e sentido da vida.

_______________________________________
avatar
algmrj
Mensagens : 175
Data de inscrição : 04/01/2016
Localização : Rio de Janeiro - RJ

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 30/1/2016, 00:05
Nossa, Ernandes, achei muito forte a sua história.
Deus vai te ajudar nessa, assim como espero que a gente aqui do fórum possamos te ajudar e, também, que eu aprenda com você a cada relato seu aqui postado.
Saiba que essa parada de PMO só leva a gente pra lama, então comece a dar uma virada de 180° na sua vida se livrando disso.
Eu sou novo aqui também, além disso "só" tô com um pouco mais de 20 dias sem PMO, "só" entre aspas porque antes isso para mim era IMPOSSÍVEL (para alguns isso pode ser pouco, assim como pode ser muito para outros), antes eu ficava no máximo uma semana, isso porque ou eu estava viajando ou atolado com alguma coisa, ou ainda simplesmente prometia para mim mesmo que iria parar, mas caía, depois prometia de novo para mim mesmo que iria parar, orava, pedia ao Senhor, mas sempre recaía, era um ciclo vicioso. Portanto, espero que isso possa ser um estímulo inicial para que você siga, se recaí, levante-se e recomece com mais força, cara. Eu já recaí e voltei com mais força!!! Hehehehe Mad

É isso, cara! Estarei te acompanhando aqui, já supervisionei seu tópico.
Abração e fica com Deus, Ernandes! Very Happy

_______________________________________
Meu Diário



avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 30/1/2016, 20:12
Saturday, January 30 (day 2): obrigado pelo comentário. Em primeiro lugar parabéns por conseguir ficar 20 dias sem isso, pois meu recorde acredito que seja 15! Torço por você e por todos que aqui estão e querem verdadeiramente ser livres, que alcancem a libertação. Hoje finalmente consegui colocar todos os meus objetivos em prática e assim desejo prosseguir até o grande dia que me espera! Confesso que aquelas imagens pervertidas ainda estão fortes em minha mente, mas não me fazem sentir outra coisa senão nojo neste momento, mas sei que aos poucos, conforme for avançando o tempo e minha dedicação a tarefas produtivas, elas serão apenas sombras de um passado a ser esquecido para todo o sempre. Apesar disso, já li que as lembranças, sejam boas ou ruins, nunca podem ser apagadas. Sempre estarão lá, à espera de um gatilho para serem disparadas! Por isso é preciso manter um eterno cuidado. É isso por hoje, agora "let me go on listening to Chicago Public Radio!"

_______________________________________
avatar
Randy
Moderador
Moderador
Mensagens : 327
Data de inscrição : 01/12/2015

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 31/1/2016, 13:21
Ernandes, sua história é bem parecida com a minha no que diz respeito a relacionamento com garotas. Nunca tive coragem de dizer que gostava de uma delas de verdade, tudo graças a minha timidez e por medo de rejeição. Tanto é que conseguir uma namorada é o motivo principal de eu estar nesse reboot, além não ter mais DE.

No meu primeiro reboot, eu achei que ia conseguir atingir o meu objetivo sem bloqueadores. Na segunda semana, instalei no PC, mas não no celular. No dia 58, eu caí vendo sites de acompanhantes. Então, eu sugiro que você faça o mesmo que eu: desinstale o navegador do celular. Isso porque eu não consegui outra forma de bloquear o acesso lá. Por um lado, isso é ruim porque não consigo mais acessar meus e-mails no celular e tenho que passar mais tempo no PC. Mas por outro lado é muito bom porque não tem como eu voltar mais à PMO.


_______________________________________
Jotaveh
Mensagens : 251
Data de inscrição : 15/01/2016
Idade : 17
Localização : ~~

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 31/1/2016, 14:14
também me indentifico muito contigo cara.
a luta contra PMO pode ser mais "fácil" ou mais difícil, de acordo com o que cada um está disposto a fazer pra se livrar disso. Olha cara, já li relatos piores, pode acreditar. então eu acredito que você possa se livrar disso. Sei que depois dessas sessões nos sentimos vazios, nem conseguimos sentir raiva. sei que nossa mente e percepção da realidade fica turva e desfocada, como se sofrêssemos de um astigmatismo mental e sentimental. isso não representa quem somos. você sabe disso. enfim, se posso te dar um conselho, leia o ebook, procure entender o vício e procure lutar contra todas as armas que as pessoas desse forum relatam: mais de um bloqueador no seu pc, tomando banho com agua fria, sempre que possivel, e procurando sair de casa, mesmo que sozinho, para dar uma volta. ficar em casa só te deixa aprisionado numa bolha de realidade.
eu sinceramente te desejo toda força cara, vou te acompanhar porque quero ver seu progresso. Seja determinado em se livrar disso, se precisar perguntar algo, pode perguntar, estamos aqui pra isso. abs cara, fica bem.

_______________________________________
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 31/1/2016, 23:11
Monday, February 1 (day 3): Nossa! Que azar! Depois de estar com meu relato pronto, aperto no botão errado e perco todo o meu texto! Mas não vou deixar isso pra amanhã, afinal hoje já é amanhã. De qualquer forma, como disse antes no meu primeiro texto, obrigado pelas palavras de incentivo de vocês Randy e Jotaveh. Hoje completei mais um dia livre de PMO, assim como de pensamentos ou atitudes que acabam me levando a cair. O dia só não foi perfeito, porque não consegui cumprir com todas as minhas tarefas integralmente devido a dois deslizes, os quais não demorei muito a consertar. De todo modo, o principal eu consegui, pois no momento nem se passa pela minha mente voltar a cair no mesmo erro. Não digo que nunca mais cairei, pois isso já disse muitas vezes e nunca cumpri. Mas digo que "POR HOJE NÃO! ".
Agora apenas comentando as respostas de vocês: você disse que já viu relatos piores que os meus. Pode ser, mas para mim é difícil relatar em palavras tudo que passei naquilo que costumam chamar de "adolescência ", a fase das descobertas, namoros, etc, blá, blá, blá. No meu primeiro texto eu passei mais de uma hora detalhando tudo de ruim que me aconteceu. Agora vou tentar resumir um pouco o meu relato anterior em algumas frases. Mas desta vez estou sendo precavido, já que escrevo no whatsapp para depois copiar e colar no site. Em resumo, imagine uma pré adolescência e adolescência marcadas por um caso sério de acne que te fazem entrar em depressão, odiar-se e chegar a tentar tirar a própria vida, acompanhado pelas práticas das quais tentamos nos libertar hoje (e atualmente creio que o cerne do problema fosse a PMO, isto é, não culpo mais as espinhas, pois acredito que estas ou pelo menos minha atitude em relação a elas naquela época era consequência daquela) juntamente com uma grande decepção amorosa, ao ver a garota que você gostava desde a 2° série (uma espécie de amor platônico) aos beijos com outro cara na sala de aula, no horário do recreio, quando estava na 7° série, fazendo você pensar: "que garota gostaria de um cara cujo rosto parece mais um ralador?! Daí você larga a escola, larga a igreja e se afunda ainda mais nos seus vícios secretos. Em resumo você passa 2 anos sem fazer nada da vida achando que nada faz sentido, que seria melhor morrer (tentava me asfixiar, mas não conseguia e chegava a me esmurrar, pois tinha raiva de mim mesmo). Daí sua mãe, que não te entende e nem você conta a ela porque está assim, te leva em psicólogo, psiquiatra, paga remédio controlado, mesmo sem ter condições para isso, enquanto o seu pai é um alcoólatra depressivo, que desconta suas mágoas atormentando a sua família, sendo necessário, às vezes, ter que dormir em casa de vizinho ou chamar a polícia.
Então, minha adolescência pode ser resumida a: PMO, espinhas, depressão, decepção amorosa, problemas familiares, solidão (até mesmo espiritual), auto imagem distorcida, baixa auto-estima (continua ainda hoje) e sintomas psicossomáticos, como por exemplo dores pelo corpo, sendo que desenvolvi hérnia e precisei me submeter à cirurgia. Só faltaram drogas! Felizmente eu consegui superar a maioria desses problemas e hoje tenho ânimo ao menos para não desistir de tentar ser alguém melhor, que faça alguma coisa útil na vida. Agora eu pergunto: há casos piores?

_______________________________________
Boom
Mensagens : 279
Data de inscrição : 13/01/2016

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 31/1/2016, 23:44
Olhe cara só te desejo boa sorte no Reboot, é o máximo que posso fazer.
Quanto a ter casos piores, sempre tem alguém umas 10x mais fudido que a gente, isso com certeza, mas tem gente que não se contenta em saber disso, não vê motivo pra valorizar..
Nessa hora é o caso de você só tentar ser uma pessoa com bastante vontade, e o máximo possível, firme nessa coisa que, pelo menos pra mim, é allgo que muda bastante nossa dinâmica de reação a qualquer conjunto de tipos de problemas, individualmente falando..  
O Reboot, ropriamente dito.
É realmente bem interessante, e ajuda muito em um todo na grande maioria dos casos.
Pra mim é a minha luta, depois dos afazeres e da vida em si.
A vida é foda cara não tem fórmula secreta, é um dia após o outro dia.
Eu já me vi fraco podre, e um pouco daquilo era do vazio do PMO.
Não digo que é a solução pra isso aquilo, pra mim é a retirada de um dos produtos que constrói aquela vontade de querer deixar de lutar e reagir pelo menos de uma forma menos pior, aos nossos problemas. Por isso creio que você se sentira no mínimo melhor com o passar dos dias sem o PMO.
Boa Sorte meu camarada.
Sério faz o possível pra não cair.
Tenha isso como algo de importante e de grande foco para realizar, mas com paciência.
Como eu digo pra mim, nem que seja só essa a coisa mais importante que eu tenha que me propor a fazer.
Garanto que vai te ajudar.
Abraço meu Brother.
Fique firme.
É nozes.

_______________________________________
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 1/2/2016, 19:45
Monday February 1 (day 4)
Valeu companheiro! Desejo boa sorte pra você também. Já são 4 dias, com hoje. Como o tempo passa! O dia hoje foi produtivo, mas curto, tendo em vista tudo que haveria a ser feito. O mais importante é que consegui manter minha rotina nos últimos 4 dias e livre de PMO.

_______________________________________
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 2/2/2016, 21:23
Still Monday, February 2 (day 5):
5 dias! Ainda há uma grande jornada pela frente mas a cada dia limpo é uma batalha vencida. Força para todos que estão nesta luta é o que eu desejo hoje.

_______________________________________
avatar
algmrj
Mensagens : 175
Data de inscrição : 04/01/2016
Localização : Rio de Janeiro - RJ

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 2/2/2016, 23:13
Ernandes escreveu:Saturday, January 30 (day 2): obrigado pelo comentário. Em primeiro lugar parabéns por conseguir ficar 20 dias sem isso, pois meu recorde acredito que seja 15! Torço por você e por todos que aqui estão e querem verdadeiramente ser livres, que alcancem a libertação. Hoje finalmente consegui colocar todos os meus objetivos em prática e assim desejo prosseguir até o grande dia que me espera! Confesso que aquelas imagens pervertidas ainda estão fortes em minha mente, mas não me fazem sentir outra coisa senão nojo neste momento, mas sei que aos poucos, conforme for avançando o tempo e minha dedicação a tarefas produtivas, elas serão apenas sombras de um passado a ser esquecido para todo o sempre. Apesar disso,  já li que as lembranças, sejam boas ou ruins, nunca podem ser apagadas. Sempre estarão lá, à espera de um gatilho para serem disparadas! Por isso é preciso manter um eterno cuidado. É isso por hoje, agora "let me go on listening to Chicago Public Radio!"

Ernandes escreveu:Monday, February 1 (day 3): Nossa! Que azar! Depois de estar com meu relato pronto, aperto no botão errado e perco todo o meu texto! Mas não vou deixar isso pra amanhã, afinal hoje já é amanhã. De qualquer forma, como disse antes no meu primeiro texto, obrigado pelas palavras de incentivo de vocês Randy e Jotaveh. Hoje completei mais  um dia livre de PMO, assim como de pensamentos ou atitudes que acabam me levando a cair. O dia só não foi perfeito, porque não consegui cumprir com todas as minhas tarefas integralmente devido a dois deslizes, os quais não demorei muito a consertar. De todo modo, o principal eu consegui, pois no momento nem se passa pela minha mente voltar a cair no mesmo erro. Não digo que nunca mais cairei, pois isso já disse muitas vezes e nunca cumpri. Mas digo que "POR HOJE NÃO! ".
Agora apenas comentando as respostas de vocês: você disse que já viu relatos piores que os meus. Pode ser, mas para mim é difícil relatar em palavras tudo que passei naquilo que costumam chamar de  "adolescência ", a fase das descobertas, namoros, etc, blá, blá, blá. No meu primeiro texto eu passei mais de uma hora detalhando tudo de ruim que me aconteceu. Agora vou tentar resumir um pouco o meu relato anterior em algumas frases. Mas desta vez estou sendo precavido, já que escrevo no whatsapp para depois copiar e colar no site. Em resumo, imagine uma pré adolescência e adolescência marcadas por um caso sério de acne que te fazem entrar em depressão, odiar-se e chegar a tentar tirar a própria vida, acompanhado pelas práticas das quais tentamos nos libertar hoje (e atualmente creio que o cerne do problema fosse a PMO, isto é, não culpo mais as espinhas, pois acredito que estas ou pelo menos minha atitude em relação a elas naquela época era consequência daquela) juntamente com uma grande decepção amorosa, ao ver a garota que você gostava desde a 2° série (uma espécie de amor platônico) aos beijos com outro cara na sala de aula, no horário do recreio, quando estava na 7° série, fazendo você pensar: "que garota gostaria de um cara cujo rosto parece mais um ralador?! Daí você larga a escola, larga a igreja e se afunda ainda mais nos seus vícios secretos. Em resumo você passa 2 anos sem fazer nada da vida achando que nada faz sentido, que seria melhor morrer (tentava me asfixiar, mas não conseguia e chegava a me esmurrar, pois tinha raiva de mim mesmo). Daí sua mãe, que não te entende e nem você conta a ela porque está assim, te leva em psicólogo, psiquiatra, paga remédio controlado, mesmo sem ter condições para isso, enquanto o seu pai é um alcoólatra depressivo, que desconta suas mágoas atormentando a sua família, sendo necessário, às vezes, ter que dormir em casa de vizinho ou chamar a polícia.
Então, minha adolescência pode ser resumida a: PMO, espinhas, depressão, decepção amorosa, problemas familiares, solidão (até mesmo espiritual), auto imagem distorcida, baixa auto-estima (continua ainda hoje) e sintomas psicossomáticos, como por exemplo dores pelo corpo, sendo que desenvolvi hérnia e precisei me submeter à cirurgia. Só faltaram drogas!  Felizmente eu consegui superar a maioria desses problemas e hoje tenho ânimo ao menos para não desistir de tentar ser alguém melhor, que faça alguma coisa útil na vida. Agora eu pergunto: há casos piores?

Ernandes escreveu:Monday February 1 (day 4)
Valeu companheiro! Desejo boa sorte pra você também. Já são 4 dias, com hoje. Como o tempo passa! O dia hoje foi produtivo, mas curto, tendo em vista tudo que haveria a ser feito. O mais importante é que consegui manter minha rotina nos últimos 4 dias e livre de PMO.

Ernandes escreveu:Still Monday, February 2 (day 5):
5 dias! Ainda há uma grande jornada pela frente mas a cada dia limpo é uma batalha vencida. Força para todos que estão nesta luta é o que eu desejo hoje.
Bem, essa é a hora de dar uma guinada na sua vida.
Parar com PMO vai resolver 100% os problemas? Não sei, mas garanto que muita coisa será mudada!
Procure voltar para a igreja, ore, peça ao Senhor ajuda, leia o e-book, faça a barra de progresso e cole na sua assinatura (igual a galera do Fórum), faça uma planilha no excel se for preciso (eu faço hahaha), acho muito legal ver cada dia que passa, é uma sensação ótima saber que mais um dia foi vencido. Não pense nisso, mas se você recaí, levante e volte mais forte!

Sobre seus últimos dias, que bom que está indo bem, continue assim, amigo!

Abraço e força pra gente! Vamos vencer!!! Mad

_______________________________________
Meu Diário



avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 3/2/2016, 20:48
Wednesday, February 3 (day 6):
Certamente!!! Eu me enganei muitas vezes achando que SIMPLESMENTE dizer que não iria mais fazer seria suficiente para parar. Mas agora entendo que isso exige uma postura ativa, comprometida e baseada em ações concretas a serem postas em prática. Do contrário, somos pegos de surpresa, quando menos imaginamos, por nosso próprio extinto carnal agindo com força superior à que seríamos capazes de suportar e então, por estarmos despreparados para essa situação, nos tornamos bastante suscetíveis a recaídas. Pelo menos, é o que eu percebo que vinha acontecendo comigo anteriormente. Mas agora estou estabelecendo um controle ativo sobre a situação, com metas e prioridades a serem seguidas. E também tenho uma planilha no excel!!! Nela estabeleci um mínimo de 6 meses para a liberdade, apesar do programa do LIVRO ser apenas 90 dias. Cada um tem seu tempo... Este é o meu. Mas na verdade, creio que como em qualquer vício, é preciso estar atento pelo resto da vida, pois a tentacão vai sempre existir. A única coisa que pode ser diferente é a nossa postura em relação a ela e é isso que estamos em busca de alcançar. Boa sorte a todos!!!

_______________________________________
avatar
algmrj
Mensagens : 175
Data de inscrição : 04/01/2016
Localização : Rio de Janeiro - RJ

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 3/2/2016, 21:18
Ernandes escreveu:Wednesday, February 3 (day 6):
Certamente!!! Eu me enganei muitas vezes achando que SIMPLESMENTE dizer que não iria mais fazer seria suficiente para parar. Mas agora entendo que isso exige uma postura ativa, comprometida e baseada em ações concretas a serem postas em prática. Do contrário, somos pegos de surpresa, quando menos imaginamos, por nosso próprio extinto carnal agindo com força superior à que seríamos capazes de suportar e então, por estarmos despreparados para essa situação, nos tornamos bastante suscetíveis a recaídas. Pelo menos, é o  que eu percebo que vinha acontecendo comigo anteriormente. Mas agora estou estabelecendo um controle ativo sobre a situação, com metas e prioridades a serem seguidas. E também tenho uma planilha no excel!!! Nela estabeleci um mínimo de 6 meses para a liberdade, apesar do programa do LIVRO ser apenas 90 dias. Cada um tem seu tempo... Este é o meu. Mas na verdade, creio que como em qualquer vício, é preciso estar atento pelo resto da vida, pois a tentacão vai sempre existir. A única coisa que pode ser diferente é a nossa postura em relação a ela e é isso que estamos em busca de alcançar. Boa sorte a todos!!!
Exatamente, cara! No início, ao conhecer sobre esse tal de PMO e o fórum, pensei que não seria tão difícil, mas quando comecei o reboot foi quando percebi que realmente para parar com isso a gente vai ter que adquirir uma postura, força de vontade e comprometimento fora do comum. Isso é um vício muito sinistro, pois é algo que praticamos sem que ninguém saiba.
Gostei que você criou a planilha no Excel! Smile Eu também fiz, cada dia que fico livre eu marco um check, bem como coloco os dias em que recaí (detalhando se foi em P,M ou O) e, também, os dias em que tive polução, ou qualquer outra coisa que esteja relacionada à PMO. Quanto ao objetivo, meu objetivo é parar pra sempre com PM, coloquei 90 pra dar aquele estímulo, mas depois vai ser ao infinito e além. Hahaha Depois vai ser só O no casamento. rs
Isso aew, temos que estar sempre atentos, concordo totalmente!

Parabéns por mais um dia sem essa droga, cara. Vamos vencer!!! Mad Mad Mad
Abração, Ernandes!

_______________________________________
Meu Diário



avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 4/2/2016, 21:25
Thursday, February 4 (day 7):
É isso aí cara! Após muito tempo consigo ficar uma semana limpo. Mas hoje não foi um dia tão bom. Não consegui ser muito produtivo e agora à noite fiquei zapeando nos canais da TV, sozinho na sala e em alguns momentos, não posso negar, cheguei a procurar alguma coisa que me excitasse. Esse é um erro que quem quer ser livre não pode cometer: testar-se a si mesmo. E olha que já cometi muito. No início você acha que pode resistir, que vai ver só até certo ponto e vai parar quando quiser, o que acaba não acontecendo.
Mas amanhã será diferente. Espero poder cumprir com minha rotina e seguir firme sem nenhum tipo de lapso que me jogue pra baixo.

Um abraço. Sejam fortes!!!

_______________________________________
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 5/2/2016, 04:30
Desculpa por não ler seu diário todo, mas você está praticando alguma atividade física? Iniciou algum curso? Tem saído com amigos?

_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 5/2/2016, 21:37
Friday, February 5 (day 8: crisis)
Sem problema! Mesmo porque minhas descrições aqui serão diárias, se possível.
Olha! Eu fiz uma escolha drástica! Estava tentando conciliar escola à noite e estudo para concurso com trabalho. Mas nas poucas horas vagas que tinha, em vez de estudar caía em PMO. Então decidi largar o emprego para ter mais tempo para o estudo, pensando que a consciência da necessidade me fariam largar o vício. Mas me enganei e continuo a me enganar. Agora mesmo, quando escrevo este texto, é após ter perdido algum tempo vendo algumas fotos, não de P, mas de atrizes P, o que é igualmente nocivo e perigoso. Não perdi o controle, porém não me orgulho de dizer que agora à noite tive que me segurar para não me entregar por completo. E estou (ou estava) apenas há 7 dias sem P. Imagine a jornada para conseguir ser livre para sempre! O quão árduo pode ser esse caminho! Mas não vou desanimar, afinal ninguém disse que seria fácil e nunca vai ser ( e para mim nada nunca foi mesmo).
Na luta contra PMO cada um encontra a estratégia à que melhor se adapta. O importante é preencher o tempo com alguma coisa realmente útil. Alguns fazem exercícios, cursos, saem com amigos, etc. Quanto a mim, só tenho a minha solitária rotina de estudos nesta preparação para um concurso a que me referi inicialmente, mas infelizmente, devido a este maldito vício, acabo por não cumpri-la corretamente, como hoje por exemplo, em que quase caí de novo.
Mas novamente firmo meu compromisso de não desistir, pois do contrário que me restará, senão uma vida sem valor e sem sentido. Não quero que seja assim... Acredito que ninguém quer.

_______________________________________
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 6/2/2016, 05:34
Exercícios são fundamentais, não apenas por questões de saúde, mas para liberar dopamina. Liberando dopamina nos exercícios, você enfraquece seu desejo por PMO. Sem falar que sua auto estima e seu visual melhoram, atraindo algumas mulheres.

_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 6/2/2016, 05:34
Se não puder ir a uma academia, faça os exercícios em casa mesmo, usando o peso do seu corpo.

_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 7/2/2016, 06:41
Saturday, February 6 (day 8: the loss):
Cara valeu pelas dicas. Num futuro próximo, se tudo der certo, eu terei tempo e condições físicas de me exercitar. Mas por hora o que me pergunto é:
Quem sou eu? O que eu sou? É este o meu destino? Não tenho respostas para minhas próprias perguntas. Eu até tento me animar, pensar positivo, minto para mim mesmo que conseguirei, mas parece uma luta perdida. Com quase 21 anos e totalmente dependente dos pais! E mais que isso, um sujeito solitário e pouco sociável, cujo único contato feminino do WhatsApp é o número da prima irmã, com a qual só troca mensagens em Inglês. Tá bem: lá vou eu colocar a culpa de minha queda na solidão. Ela às vezes é cruel sim, dói, causa até inveja ver os casais de namorados na rua e até mesmo na igreja. Mas tantas pessoas conseguem viver sozinhas e não precisam de P para se sentirem bem.
Já minha irmã é linda (tirou 1° lugar em um concurso de beleza na escola), parece uma modelo! Não entendo que azar é esse de nascer ou ficar assim, sei lá, pois tenho certeza que o fora que tomei (na única vez que tive coragem de me declarar para uma garota) não foi por outra coisa, se não minha aparência. Já li que os feios podem se destacar por serem engraçados, agora imagina um feio tímido e sem graça. Tá lascado! E viciado em P, lascou de vez! De todo modo, acredito que foi justamente este maldito vício que me deixou assim, digamos "unatractive".
O pior (ou melhor) foi que dessa vez minha queda não durou nem 10 s. Já li que muitos que assistem excesso de P podem ter E retardada. No meu caso, eu diria que é precoce! Mas por que isso aconteceu? Eu estava sozinho em casa e meus pais ainda me pediram para não sair, que a casa não pode ficar sem ninguém. Eu tinha muito o que fazer, mas não conseguia, minha mente não parava de pensar em uma atriz P em particular. Passei a tarde inteira pesquisando até descobrir o nome dela. Então deixei um vídeo carregando e saí. Ainda tentei resistir, mas era inútil. E depois aquela sensação de torpor acompanhada da consciência de que fez o que não devia.
Sabe como me imagino no futuro: bem empregado, com carro e casa própria, fazendo academia (sempre tive vontade, mas devido a uma hérnia enguinal, tenho que me a acostumar, por enquanto, à secura corporal, talvez consequência de PMO).
E quem sabe com isso, alguma garota se interessasse por mim. Na verdade o meu plano era passar de adolescente rejeitado NERD ridículo para adulto sarado bem sucedido. Então, aquelas que me rejeitaram iam se arrepender, porque eu não ia nem querer saber delas! Sei que é uma ideia um pouco exagerada, mas no momento, estou longe de pô-la em prática, não para me vingar, mas apenas para tentar encontrar a felicidade de alguma forma. No fundo é isso que todos buscam, mas muitas vezes no lugar e na forma errados.
Já ouvi muitas vezes que só em Deus se encontra a verdadeira felicidade, mas não consigo sentir essa felicidade, talvez porque me julgue indigno dela. Eu já falhei demais, sinto que não mereço o perdão de Deus.
Mas então o que me resta? Se até minhas alegrias são tristezas e minha Luz são trevas? Entao eu me pergunto: que mundo é esse? Até onde chegamos? E que sentido faz tudo isso?
Eu sei que a lei de Deus é perfeita e por isso minha culpa é maior. Pois se não soubesse, haveria uma desculpa. Nesse momento vêm então um maremoto de dúvidas na minha mente? Qual será o fim de tudo isso? E aliás, o fim está próximo mesmo? Então me vem uma passagem bíblica, que não me lembro em qual parte se encontra, mas que diz assim: "quando Cristo voltar, ainda encontrará fé sobre sobre a terra?" E aquela outra que diz: "quem ainda guarda sua lei?" Mas não apenas isso: não quero julgar ninguém, é só o que vejo, pois, de fato, quem vive de acordo com os mandamentos de Deus atualmente? Vejam o Carnaval, a festa da carne, quantos milhões de pessoas que se dizem cristãs não participam dessa festa bacanal? Mas não apenas isso, a forma de relacionamento que as pessoas vivem hoje! Não existe compromisso, não se vive a castidade (fica-se com uns e com outros), está-se aos poucos destruindo o conceito de família, se já não o foi! Não sei realmente como a vida era no passado, mas sei que hoje está muito diferente! Também não sei se toda a maldade e devassidão que assola a humanidade atualmente é fruto apenas do erro das pessoas ou existem forças espirituais maléficas agindo secretamente e tentando levar o homem à perdição.
Não dá para negar que os acontecimentos recentes, isto é, dos últimos 100 anos, levam a crer que aproxima-se uma Hora Final. Os sinais são visíveis: conflitos mundiais, desastres naturais e epidemias se alastrando ao redor do mundo. Mais que isso, a própria postura do homem, pois o livro sagrado em verdade denuncia que viriam tempos penosos em que as pessoas se tornariam mais amigas do mundo do que amigas de Deus.
Em verdade também digo que nada sei, pois são ditas tantas coisas e tão diferentes sobre tudo, que não consigo saber onde está a VERDADE. Em primeiro lugar, não sei qual igreja é a verdadeira. Sempre segui a Católica. Mas tanto da Católica como das evangélicas ouve-se críticas e elogios. Então me pergunto por que a igreja, que na bíblia está escrito ser uma só, se dividiu em tantas, e qual delas é a original? Qual delas é a igreja de Cristo?
Não sei. Sei que caí em pecado sendo católico, mas se fosse evangélico, poderia ter caído do mesmo jeito.
Então penso em outras coisas que só aumentam as minhas dúvidas: governo mundial, imagem da besta, implantação de chip em humanos, apocalipse! Daí vem os teóricos da conspiração, acredite cada um ou não, dizer que os últimos papas são as bestas do apocalipse e que a ONU ou o Obama é a autoridade política mundial dos últimos dias!
E Depois de pensar sobre tudo isso, você só se sente mais confuso ainda, com o peso da sua própria consciência te acusando de seus erros e sem perspectiva de vida.

Mas você sabe que a vida não para para que você possa descobrir se o fim está próximo ou não. E pode ser (apesar de pouco provável) que você morra antes que isso aconteça. De toda forma haverá um julgamento final e, infelizmente não sei se Deus terá piedade de mim, de todos nós. Eu até tento rezar, mas sinto que minha oração está distante de alcançar a sua Graça. Talvez se eu mudar de uma vez por todas, se não viver nessa dubiedade de comportamento, ainda haja esperança.
Eu vejo tantas pessoas que parecem tão felizes, que a sensação é que nasci para ser infeliz. Além desse maldito vício, todas essas dúvidas perturbadoras!

Independentemente de minha queda e de todo esse desabafo não tenho outra alternativa senão recomeçar e tentar de novo, afinal, "enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer". Não sei se alguém vai ler todo esse post, mas depois dele não escreverei de novo até recuperar os dias perdidos. Um abraço e continuem na luta!!!

_______________________________________
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 7/2/2016, 06:42
Obs: era dia 9 e não 8

_______________________________________
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 7/2/2016, 20:03
Quanto às suas perguntas existenciais, cada um responde da forma que mais lhe agrada. Eu sou cético e, para mim, a vida não tem sentido em si mesma. Somos apenas animais lutando pela sobrevivência. Não tem nada de mágico nem de divino nisso. Mas acredito que a verdade seja essa mesmo.

Se precisamos de um sentido, e se a vida não tem sentido, nos resta criar nosso próprio sentido de existir e nos dedicar a ele. Para a maior parte das pessoas, este sentido é a família e os filhos. Para outros, o trabalho é o seu sentido. Para outros, ainda, atividades filantrópicas e ajudar os outros. Crie o seu sentido e se dedique a ele.

Quanto a morar sozinho, aconselho que comece a trabalhar forte neste objetivo. Estude, trabalhe, junte dinheiro, abstenha-se de alguns prazeres, até ter condições de sair de casa. Coloque isso como uma meta e busque-a com afinco. Te garanto que não vai se arrepender. Isso vai jogar sua auto-estima nas alturas.

Quanto a teorias da conspiração, te aconselho a se manter longe delas. Conselho de alguém que já se envolveu muito com essas porcarias e que teve sua vida atrasada por décadas. Acredite em mim, elas vão te destruir! Sai dessa vida!

Quanto ao apocalipse que você acha que vai ocorrer, pode ser que realmente ocorra e todos nós iremos sumir. Também pode ser que não aconteça nada, a vida vai continuar e, quando você tiver 30 anos, verá sua vida atrasada e na merda, enquanto todo mundo está lá na frente, se divertindo e sendo feliz com suas conquistas. Pensa nisso.


_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

A HORA DA VERDADE

em 4/3/2016, 09:53
É!!! O que eu faço? Não há saída para mim. Estou cansado, literalmente. Sou um viciado, tenho que admitir. Não resisto. Não aguento. Não tenho força de vontade suficiente para resistir a isso. Não penso em mais nada. Não meço as consequências. Nada importa, a não ser alimentar meu vício. Não sei o que eu faço. Não há a quem recorrer. Será meu fim?

Se por um lado, eu não me dedico a nada, com o intuito de verificar se consigo me controlar, aí é que me entrego fácil. Se por outro lado, me dedico a alguma coisa, por mais tola que seja, ou então de grande importância, recaio do mesmo jeito. O que fazer? É complicado. Olha o que eu fiz ontem e hoje: passei o dia sujando a minha mente com o que não presta. Agora que já passou a euforia, fica o desânimo, o peso na consciência e a tristeza. Que vida triste essa minha!

É engraçado que, ainda assim, minha vontade é de ir jogar aquele jogo miserável, que me irrita, por eu ser tão ruim nele. Na verdade, em nada esse jogo contribui com minha vida, a não ser por alguns minutos de socialização, se alguém for jogar comigo. No mais, é também uma perda de tempo. Porém, acredito que seja bem menos prejudicial do que o vício que me domina, apesar de jogos também serem viciantes. Mas antes tivesse esse tipo de vício ao que trago comigo. Pois este destrói a alma.

Eu iniciei este diário e por 9 dias consegui me manter livre, mas já estava ficando fissurado. Toda hora que um gatilho era despertado, a vontade vinha. E recaí. Então disse a mim mesmo que só voltaria a postar mensagens aqui quando recuperasse os 9 dias. Já foi mais de um mês e a cada dia afundo mais neste vício. Até mesmo minhas responsabilidades abandonei. Me sinto mal agora. Daqui a pouco o mal estar passa. A vontade vem de novo… É um círculo vicioso! Não sei de onde tirar forças para lutar, mas é o que me resta... Finalizo parabenizando aos que seguem firmes na jornada e desejando força de vontade a todos...
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 4/3/2016, 15:09
Primeiro lugar, culpa e remorso não ajudam em nada. Ficar se culpando por causa das quedas é inútil.

Instalou os bloqueadores? Leu o ebook? Está se mantendo longe de casa?

Outra, ficar sem participar do fórum é errado. Tem que participar, não importa se está recaindo ou não. Apenas participe, comente nos tópicos dos outros, que isso vai te ajudar.

Por último, se o seu caso é tão grave como você diz ser, a solução é procurar ajuda médica. Vá num psiquiatra

_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
avatar
Ernandes
Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/01/2016
Idade : 22

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 30/3/2016, 20:54
Faz algum tempo que não visito o fórum. Mas não adianta. Digo para mim mesmo que não tenho tempo para visitar o fórum, que tenho que aproveitar todo o tempo livre para me preparar para um concurso público que se aproxima, mas não adianta. Estou perdendo mais tempo com PMO do que se todo dia tirasse um tempo para ler alguns relatos e comentar sobre meus avanços.

O dia hoje parecia que ia ser proveitoso. Havia conseguido avançar bastante no conteúdo ao longo da manhã, mas à tarde, depois do almoço, quando ia voltar a estudar, resolvi dar uma olhada em vídeos do youtube (sensuais). Não foi algo que surgiu naquela hora. Na verdade, esse pensamento já havia aparecido várias vezes antes, mesmo enquanto eu estudava. Naquele instante eu simplesmente resolvi transformá-lo em ação, com o intuito de apenas ver um vídeo e parar. Mas logo, quanto mais eu via mais difícil era parar, até que chegou uma hora em que dizia para mim mesmo que já havia caído, não tinha como voltar atrás, que o desejo era muito forte. Então caí, como vem sendo rotineiro na minha vida ultimamente, aliás, desde sempre.

Preciso confessar que além desse maldito vício, desenvolvi um outro hábito, que também já está se transformando em um vício, que se chama rinotilexia (o popular "colocar o dedo no nariz"). Isso está ficando terrível e tenho medo de que cause algum maleficio maior ainda, além da vergonha de fazer isso em qualquer lugar, na frente de qualquer pessoa e sem perceber.

Eu li o livro duas vezes, tentei colocar aquelas medidas em prática, mas umas eu não consigo e outras eu não posso, como os bloqueadores. Infelizmente, compartilho meu notebook com minha irmã e nas 2 vezes que instalei um bloqueador, fui obrigado a desisnstalá-lo porque impedia que ela acessasse sites comuns como facebook, sites de pesquisa escolar, etc. De qualquer formal, eu diria que o bloqueador atrapalha, mas não impede, pois há outras fontes. Então, a mudança precisa estar em mim, não no meu notebook ou celular.

O pior de tudo é que se eu não conseguir impor a mim mesmo uma mudança drástica, muito provavelmente o tempo em que venho me dedicando para passar em um concurso será perdido e o meu esforço, que precisa ser "multitriplicado" muitas vezes, para compensar o tempo que o maldito vício tira de mim, será em vão. Não! Isso não pode continuar. Chega!!!Mad
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 21 - Diário 2: looking for freedom

em 30/3/2016, 21:04
Se não é possível instalar bloqueadores no PC, a solução é não acessá-lo mais. Deixa o notebook para sua irmã, e use o celular para navegar. Peça para ela bloquear o notebook e não te repassar a senha em hipótese alguma.

Precisa fazer trabalhos escolares? Vai para a lan house.

Bloqueia o youtube.

Instala um contador de dias no seu perfil.

Arrume atividades de socialização. Vá falar com pessoas. Está se preparando para concurso? Matricule-se em um curso preparatório.

Faça exercícios físicos.

Siga as demais dicas do ebook.

_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum