Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Antônio71
Moderador
Moderador
Mensagens : 1065
Data de inscrição : 16/01/2016
Idade : 46

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 30/6/2017, 14:10
Domi1 escreveu:Olá pessoal,

Há um mês atrás meu parceiro apresentou um menor interesse sexual, o que pode ser normal, afinal não temos um desejo linear por qualquer coisa, ou pessoa. No entanto, ele começou a demorar mais para chegar ao orgasmo, questionei sobre o fato e ele disse que estava menos concentrado e era só isso.

Deixei passar....

Duas semanas depois ele teve uma ejaculação muito rápida (menos de um minuto de penetração) e novamente apresentou um distanciamento sexual.
Questionei sobre o ocorrido e ele disse que estava muito excitado, por isso não conseguiu controlar.

Deixei passar....

Essa semana estive menstruada e não costumamos fazer nessa fase, mas ele aparenta estar disposto ao sexo, verei segunda se é verdade ou apenas fingimento, pois hoje e amanhã estarei na casa da minha sogra e não me sinto a vontade de utilizar a casa dela para isso.

Percebi que ele tem conversado mais com uma amiga que é uma antiga paixonite dele, nada demais também, não tem erotismo nem nada. No entanto ele havia se distanciado porque ela começou a namorar, mas agora está solteira.
Questionei, e ele disse que não gosta dela, e que estava distante porque tem medo de estragar o relacionamento dos outros.

Também deixei passar.

Mas é que são muitos acontecimentos isolados, que juntos me faz pensar que ele anda ou andou tendo uma recaída. Porque ele havia deixado de ver fotografias no Facebook, e agora vem curtindo muitas (nenhuma de biquíni ou com poses provocantes), tem demorado mais para me responder quando pressionado, e esses acontecimentos no sexo me deixaram com a pulga atrás da orelha.

Isso seria possível ou é mais aquelas de "gato escaldado"?

Como devo proceder?

Agradeço desde já.

Domi, será que não seria hora de você ajudá-lo a fazer uma revisão dos vídeos do Gary Wilson e do ebook? Você pode até assistir aos vídeos junto com ele. Incentivá-lo a entrar nesse fórum talvez seja outro caminho. Acho que o mais importante não é saber se ele recaiu ou não recaiu, mas lhe dar instrumentos que fortaleçam o seu reboot prevenindo quedas futuras. O que você acha?

Tem um filme também chamado "pais e filhas" disponível gratuitamente no youtube. Fala muito da questão da sexualidade feminina e do fato de algumas mulheres se comportarem como objetos. Acho que esse filme tem tudo a ver com o reboot. Se você quiser dá uma olhada com ele. Um abração: Antônio71

_______________________________________
avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Faz um ano que ele parou

em 31/8/2017, 14:39
Olá meus queridos.

Dia 28 fez um ano que meu parceiro parou com PMO, esse mês também é o mês que eu devo iniciar a pausa do meu anticoncepcional e claro, significa que todo o sexo durante esse período deve ser feito com camisinha.
Antes camisinha era igual a sexo infinito e dor ou impotência, agora não mais. Ontem ocorreu tudo muito bem!!!
São pequenas conquistas, mas eu comemoro muito, afinal o vício dele como todos podem perceber também afetava a minha saúde. Agora eu posso me cuidar e já não lembro da última vez que senti dor durante o ato.

É isso aí, espero nunca mais eu retorne a escrever para me lamentar sobre PMO. Sinto que tudo está resolvido.

Por agora
Fim.
avatar
Luis Santos
Mensagens : 1298
Data de inscrição : 13/01/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 31/8/2017, 17:22
Domi1 escreveu:Olá meus queridos.

Dia 28 fez um ano que meu parceiro parou com PMO, esse mês também é o mês que eu devo iniciar a pausa do meu anticoncepcional e claro, significa que todo o sexo durante esse período deve ser feito com camisinha.
Antes camisinha era igual a sexo infinito e dor ou impotência, agora não mais. Ontem ocorreu tudo muito bem!!!
São pequenas conquistas, mas eu comemoro muito, afinal o vício dele como todos podem perceber também afetava a minha saúde. Agora eu posso me cuidar e já não lembro da última vez que senti dor durante o ato.

É isso aí, espero nunca mais eu retorne a escrever para me lamentar sobre PMO. Sinto que tudo está resolvido.

Por agora
Fim.


Parabéns pra você e seu namorado! É uma bela marca, agora vocês podem aproveitar a vida sem o maldito vício da P. Peça a ele que poste um relato nas histórias de sucesso, isso ajudará muito o pessoal por aqui.



Abraço.

_______________________________________



https://docs.google.com/document/d/1e16jZBv1CEYco_rYgNzlwXdQt-WvuYhLAYuuQIsT_fQ/edit

Minimize as chances de dar errado que você maximizará as chances de dar certo. (Taaviin)

Meu diário: http://www.comoparar.com/t199p150-comecando-o-processo-de-reboot?highlight=Luis+Santos

História de sucesso: http://comoparar.forumeiros.com/t525-90-dias-completos-o-reboot-funciona
avatar
Projeto
Admin
Admin
Mensagens : 1722
Data de inscrição : 27/07/2014
http://www.vicioempornografiacomoparar.com

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 2/9/2017, 14:27
Domi1 escreveu:Olá meus queridos.

Dia 28 fez um ano que meu parceiro parou com PMO, esse mês também é o mês que eu devo iniciar a pausa do meu anticoncepcional e claro, significa que todo o sexo durante esse período deve ser feito com camisinha.
Antes camisinha era igual a sexo infinito e dor ou impotência, agora não mais. Ontem ocorreu tudo muito bem!!!
São pequenas conquistas, mas eu comemoro muito, afinal o vício dele como todos podem perceber também afetava a minha saúde. Agora eu posso me cuidar e já não lembro da última vez que senti dor durante o ato.

É isso aí, espero nunca mais eu retorne a escrever para me lamentar sobre PMO. Sinto que tudo está resolvido.

Por agora
Fim.

Que excelente notícia Domi!

Fico muito feliz por você. Eu também tinha esse sintoma relatado de "não conseguir transar com camisinha". Hoje isso passou e não vejo problemas.

Agora que o pior já passou, basta seu parceiro cumprir adequadamente a fase de manutenção, que é a mais fácil, e dará tudo certo.

Sucesso para vocês!

Um Abraço!

_______________________________________



"Você pode não ter força de vontade para parar de ver pornografia, mas certamente tem para instalar os bloqueadores - Porque ainda não o fez?"

"Prefiro ser escravo dos bloqueadores, do que escravo da pornografia"
avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 4/9/2017, 13:16
Eu falei com ele sobre fazer um relato, e isso gerou um desconforto, ele começou a suar e disse que ia fazer depois. Então eu questionei do porque ele estar ansioso e ele disse que não se sente confortável em escrever sobre isso, por isso preferiu não entrar no fórum.
Ele sabe que ninguém saberá quem ele é, mas se sente nu quando torna de alguma forma público esse seu lado que ele desaprova.
Pelo o que eu percebi, hoje ele sente muita vergonha de qualquer coisa que ele viu, antes ele falava de forma mais tranquila porque achava meio normal, mas agora ele se sente sujo quando lembra, principalmente dos desenhos japoneses.

Esse é um ponto a acrescentar.

Vocês se tornaram mais tímidos em relação ao assunto pornografia depois do rebbot?
O meu parceiro fala de pornografia se for algo distante como: Nossa fulano perdeu a noção e mandou vídeo porno no grupo da sala e as meninas começaram a quebrar o pau por isso.
Mas se for: Você gosta de tal estilo? Ele até responde mas fica muito desconfortável.
Não importa se sou eu quem pergunta ou se algum amigo fala algo, ele anda muito envergonhado.

Tem algo que eu possa fazer além de evitar falar sobre o assunto?


Acho que ele não deveria ter vergonha de ter visto pornografia, todo mundo viu neh? Ele se descontrolou mas a vida segue.

Abraços.


avatar
Luis Santos
Mensagens : 1298
Data de inscrição : 13/01/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 5/9/2017, 14:46
Domi1 escreveu:Eu falei com ele sobre fazer um relato, e isso gerou um desconforto, ele começou a suar e disse que ia fazer depois. Então eu questionei do porque ele estar ansioso e ele disse que não se sente confortável em escrever sobre isso, por isso preferiu não entrar no fórum.
Ele sabe que ninguém saberá quem ele é, mas se sente nu quando torna de alguma forma público esse seu lado que ele desaprova.
Pelo o que eu percebi, hoje ele sente muita vergonha de qualquer coisa que ele viu, antes ele falava de forma mais tranquila porque achava meio normal, mas agora ele se sente sujo quando lembra, principalmente dos desenhos japoneses.

Esse é um ponto a acrescentar.

Vocês se tornaram mais tímidos em relação ao assunto pornografia depois do rebbot?
O meu parceiro fala de pornografia se for algo distante como: Nossa fulano perdeu a noção e mandou vídeo porno no grupo da sala e as meninas começaram a quebrar o pau por isso.
Mas se for: Você gosta de tal estilo? Ele até responde mas fica muito desconfortável.
Não importa se sou eu quem pergunta ou se algum amigo fala algo, ele anda muito envergonhado.

Tem algo que eu possa fazer além de evitar falar sobre o assunto?


Acho que ele não deveria ter vergonha de ter visto pornografia, todo mundo viu neh? Ele se descontrolou mas a vida segue.

Abraços.



Domi

Em meu caso ainda é constrangedor falar que já fui viciado em pornografia; mesmo sabendo que isso ficou no passado. É tanto que meus pais não sabem sobre esse "meu passado"; apenas minha namorada e mais poucas pessoas próximas. Em meu caso é constrangedor falar sobre isso porque sempre achei moralmente -religiosamente também- errado, ainda que se eu falasse pra meus pais por exemplo acredito que eles não me acusariam mas tentariam me ajudar; mesmo assim é algo que não me sinto confortável em falar. Acredito que isso de seu namorado seja normal.


O importante mesmo é continuar com a manutenção do reboot e colher os benefícios que ele traz! Smile

Obs: não suma aqui do fórum, seu apoio as namoradas de viciados é valiosíssimo.




Abraço,
Luís Santos.


_______________________________________



https://docs.google.com/document/d/1e16jZBv1CEYco_rYgNzlwXdQt-WvuYhLAYuuQIsT_fQ/edit

Minimize as chances de dar errado que você maximizará as chances de dar certo. (Taaviin)

Meu diário: http://www.comoparar.com/t199p150-comecando-o-processo-de-reboot?highlight=Luis+Santos

História de sucesso: http://comoparar.forumeiros.com/t525-90-dias-completos-o-reboot-funciona
avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 5/9/2017, 15:14
Eu não pretendo largar o fórum.

Esses dias andam difíceis para mim pois meu pai fez uma cirurgia e não deu certo, terá que fazer outra. Mas ando respondendo as pessoas que levaram algum tipo de vácuo kkkkkkk Ou então quando há algo a acrescentar de verdade nos meus comentários.

Ando respondendo sempre que toca meu coração, mas ando firme e forte!!!

Muito obrigada pelo apoio!!!!!!
belaadormecida
Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/01/2018

Perguntas para Domi1

em 20/2/2018, 07:16
Olá Domi1,
Bom dia!

Ontem li todo o seu diário e percebi muita coisa em comum. Gostaria de saber como vcs estão hj? Ele deixou mesmo o vício? Pelas minhas contas a última postagem faz uns 5 meses.
Ele conseguiu fazer o relato dele aqui no fórum?

Estou te perguntando isso pq me senti na mesma situação que você passou, só que durante anos isso. Eu era "meio inocente" nesse ponto de vista, pois não acreditava que P causasse vício, então sempre que discutíamos era por falta de sexo, somos casados e não dá para viver sem, né? E eu sempre achava que ele estava me traindo (presencialmente), mas hj acredito que as maiores traições foram virtuais.
Gostaria muito de saber como vcs estão hj. Porque já estou me cansando dessa vida, mas ao mesmo tempo (agora que compreendo realmente o problema) não acho justo simplesmente cair fora sem tentar ajudá-lo de alguma forma (ou pelo menos da forma correta). É difícil quando você realmente percebe que ama a pessoa e que por trás desse problema ele é um ser humano amoroso, responsável, trabalhador, amigo,"pau pra toda obra, rs,como se diz por aqui".


Paz e Bem!
BelaAdormecida, já não tão adormecida
avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Meus famosos textos gigantescos reaparecem.

em 20/2/2018, 15:35
Olá,

Ele não fez nenhum relato aqui no fórum e o motivo alegado por ele é que esse período de vício traz muita vergonha e expõe o adolescente frustrado que ele foi. É uma ferida que não fechou ainda e afeta profundamente a estima dele.


Vou resumir o quadro com as principais mudanças e como está agora.
Mas vamos ao que interessa.


* Hoje em dia eu não tenho mais problemas quanto a falta de interesse dele na cama. A única coisa que evitamos é apimentar demais utilizando fantasias, mas de resto a nossa vida sexual é muito boa e intensa, pois esse período em que ele não sentia nem prazer nem tesão deu abertura para cada um falar o que está funcionando ou não na cama, então ele não vai broxar ou ficar irritado se eu falar que o oral ou a penetração não está boa o suficiente para mim e que é melhor mudar, pois a nossa filosofia é que o sexo é prazer a dois e não faz só sentido um estar sentido prazer.

* Ele tem gozado em um tempo bom, que é suficiente para satisfazer a vontade dele sem me machucar como acontecia com frequência, as vezes ele até vai um pouco rapidinho (isso é raro, mas é sinal que ele se tornou um homem normal, tem dia que demora, tem dia que é rápido e no geral tem um tempo intermediário).
Nosso relacionamento melhorou depois que as constantes crises acabaram, como eu tinha relatado aqui a cada queda que ele tinha eu cortava uma liberdade dele, assim cada vez mais ele ficava monitorado e com mais restrições de conteúdo, mas hoje essa vigilância toda não é mais tão necessária apesar de existir.

* Sobre as quedas, pelo menos eu não consegui pegar nenhuma mais depois do relatado e o desempenho sexual dele não se modificou nesse período, apesar de ele não ser o tipo de homem de querer fazer sexo o dia inteiro, ele sempre está disposto a fazer pelo menos uma vez por dia, mas a nossa frequência é de 5 dias por semana média, menos quando estou naqueles dias.

* Ele ainda desvia a atenção para não ver os quadros de nudez e sexo nos filmes e séries e eu o ajudo falando nesse momento ou beijando, pois pode ser gatilho. O celular dele ainda tem bloqueadores e sistema de monitoramento, o computador idem e no Whatsapp não está para baixar foto e vídeo automático.


Eu entendo como se sente, parece que não vai acabar nunca e que a vida nunca mais será boa. Talvez a vida de vocês não será mais a mesma e isso não é bom nem ruim é apenas uma nova fase na vida de casal. Se o seu parceiro está comprometido a parar com o vício ele irá parar, só o caminho não é tão simples assim, precisa de muita motivação, disciplina por parte dele e da nossa tentar não enlouquecer.
Viver a dois não é fácil, agora imagina viver a dois e mais um vicio? Tente deixar claro que a vítima disso tudo é você e trabalhe sua compreensão em relação a situação dele. Eu tento deixar isso claro pois os viciados tem a mania de culpar qualquer coisa para justificar a queda, sendo que a responsabilidade deve ser toda deles.

Espero que eu tenha te ajudado e te tranquilizado.
Forte abraço.

avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 20/2/2018, 15:38
Pode me mandar quantas mensagens achar necessário, eu sei que nesse momento nos sentimos muito solitárias.

beijinhos
belaadormecida
Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/01/2018

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 26/2/2018, 13:11
Obrigada Domi1,

O caminho é longo e tortuoso, mas vamos enfrente. Um dia de cada vez.

Lembro que vc tinha dado um prazo para que tudo melhorasse ou iria se separar. Não pensa mais nisso, não né?



Paz e Bem!
BelaAdormecida, já não tão adormecida
avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 26/2/2018, 14:30
Hoje não penso mais nisso. Porém se ele tiver uma recaída eu não sei como ficariam as coisas.
Eu e meu parceiro fomos amigos por anos antes de começar um namoro, já tínhamos até feito um acordo que se não encontrássemos nenhum parceiro estável até os 35 anos teríamos um filho juntos.
Sempre fomos muito apegados mesmo morando em cidades diferentes e sempre gostamos um do outro. Tínhamos sintonia, gostos em comum e a presença do outro era especial.
Então, no nosso relacionamento o que difere da nossa amizade para agora é o sexo e a frequência afetiva. Se tirar o sexo sobra muito mais da amizade que tínhamos sabe? Até em questão de tempo, são 3 anos de namoro+morar junto e uns 6 de amizade.
O sexo não é tudo, mas é uma parte importante também, ainda mais na nossa relação.
Eu sempre o ajudarei e sempre vou querer te-lo por perto, sempre vou amar a pessoa que ele é, sou grata as coisas que ele fez por mim, tenho as melhores lembranças ao lado dele e sei que para ele é assim também. Mas para querer ele como homem eu preciso sentir prazer, preciso me sentir desejada, se não é melhor continuar como amigos, por mais que isso doa.

Não que eu julgaria um vídeo pornô traição para qualquer homem, mas no caso dele o vídeo dará um barato superior ao que eu poderei dar. Eu nunca vou conseguir competir com uma fantasia, com o sexo editado, com a imagem de uma mulher que nunca vai envelhecer. E saber que ele nunca sentirá a mesma explosão hormonal no sexo comigo do que com a recaída é uma dor que eu não sei lidar direito. Fere o meu ego. Faz eu duvidar da mulher que eu sou.
Já é frustrante suficiente saber disso, mas o que compensa é saber que o sexo comigo para ele é sinal de liberdade e completude. Mesmo o prazer puramente sexual sendo menor o prazer humano é mais completo, e é nessa forma de completar ele que me deixa feliz, e compensa o outro lado.

Já propus para o meu parceiro de eu sair a noite para transar e ele sair para bater punheta. Porque aí cada um buscava o prazer onde mais convinha, ele com os vídeos e eu com os homens. Faz todo o sentido lógico para mim, não sou apegada assim aos padrões, aí eu poderia focar em homens com corpos incríveis e voltar para casa e encontrar alguém agradável e que eu gosto de conviver. Claro que isso o feriu demais, ele é mais tradicional e saber na lata que como macho ele não era suficiente foi devastador. Ele se tocou que estava fazendo o nosso relacionamento ser uma mera comodidade.
Por conta de toda essa história, se ele mentir mais uma vez, eu não sei o que faria, se daria mais uma chance, se arrumava um PA (pau amigo) por aí, ou buscaria outro relacionamento.

Acho que buscaria uns PA's para fazer ele se sentir um pouco trocado como eu e depois terminaria.
Fico imaginando como seria triste e hilária a situação de chegar em casa e perguntar: Como foi sua noite? Viu a mesma modalidade? Hoje eu resolvi inovar e saí com um baixinho que me surpreendeu, mas ainda prefiro o fulano da semana passada.

Só acontecendo para eu saber neh? Espero nunca saber.

Beijinhos

avatar
Baggins
Moderador
Moderador
Mensagens : 263
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 5/3/2018, 15:04
Oi Domi!

Sinceramente, tive que postar em seu diário, que história!

Ver um desfecho positivo em uma relação que teve momentos tão tensos e delicados é realmente algo motivador para todos os que buscam se livrar desse vício nefasto e destrutivo.

Você é uma mulher de fibra Domi. Lidar com a dor de se sentir traída, de ser machucada fisicamente, de perceber que seu companheiro era viciado, de ter forças para suportar as mais evidentes mentiras, enfim, suportar tudo isso mesmo não sendo uma luta diretamente sua, demonstra sua força e a força do amor.

Você apostou em um relacionamento que começou com uma amizade e uma cumplicidade que mesmo alguns casais parecem não possuir. Portanto sabia que era algo precioso pra você e contrariando muitos conselhos, levou em frente.

Me comovi muito com a carta de seu companheiro. Nos mostra que por mais que estejamos deformados pelo vício, por mais que a escuridão nos impossibilite de enxergar que estamos perdendo o melhor da vida, ainda há esperança caso o desejo de se livrar seja sincero.

Podem ter outros, não li todos, mas este é o primeiro diário onde consegui ver "o depois", como andam as coisas depois da "tempestade". Obrigado por compartilhar conosco tudo o que você passou, certamente ajudará muita gente a superar esta mazela do mundo moderno.

Cheguei a escrever em alguns diários aqui e acabei não obtendo mais respostas. Relia o que escrevera para ver se não havia sido indelicado, se não havia "pegado pesado", mas não conseguia enxergar o que poderia ter escrito de errado.

Só depois fui perceber que o ritmo aqui é bem diferente. As motivações, dificuldades, dúvidas e vitórias presentes nos diários de quem tomou a iniciativa de parar dão lugar ao desânimo, à confusão e ao desespero das namoradas/esposas/companheiras que percebem que podem até ajudar, mas que não poderão fazer nada caso seus parceiros não queiram.

Desejo felicidades a você e seu companheiro, espero que esteja tudo bem entre vocês e que tudo isso que você passou se torne cada vez mais um passado distante.

Um grande abraço!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
belaadormecida
Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/01/2018

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 6/3/2018, 07:34
Olá Domi1,
Fico muito feliz por sua história.
A amizade de vocês é o que segurou realmente todas as dificuldades. Desejo de coração que nunca saiba o que é a recaída. Que possam viver bem e construir uma família feliz, baseada na amizade, conversa e muito amor.

Adorei os PAs... ri aqui imaginando as cenas que descreveu (apesar de imaginar que isso seja bem triste). Minha terapeuta até me indicou procurar o PA, afinal já faz bastante tempo que não rola nada por aqui... estou absorvendo essa ideia... Shocked

Paz e Bem!
BelaAdormecida, já não tão adormecida
avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Porque as pessoas desaparecem, e como evitar que os sentimentos afoguem a relação.

em 9/3/2018, 11:58
As pessoas somem por vários motivos, porém as mulheres dos parceiros desaparecem geralmente depois de uma recaída do parceiro.
Eu mesma diminuí a minha frequência aqui no fórum após a última recaída do meu parceiro. Fiquei dois meses ausente e depois retornei um pouco menos ativa.
O motivo principal é o desanimo, e o momento negativo que você passa. Eu chamo de ressaca sentimental.

Eu demorei um pouco a entender como lidar com esse problema do vício, pois o que eu tentava era suprimir os meus sentimentos para não deixar mais difícil a vida dele. Porém, isso era injusto comigo e uma hora ou outra iria estragar minha saúde mental, por isso se tem um conselho que eu daria ao casal é: Permita que o outro sinta.

Isso eu tenho usado para a minha vida. Quando por algum motivo o meu parceiro sente ciúme, por exemplo, eu sempre falo primeiro antes de me defender: "Eu entendo os seus sentimentos e sei que por mais racional que você seja, que você saiba que ciúmes muitas vezes não é nada, eu não posso ignorar que algo está te incomodando, mesmo que seja algo que para mim não exista". E começo a falar do porque aquilo não tem fundamentos e mesmo assim eu deixo claro que os sentimentos dele são importante e que ele tem o direito de sentir, mas que ele deve arrumar formas de lidar com aquilo. Depois pergunto como posso fazer para diminuir a insegurança dele e assim vai se ajustando a vida.
Ahhh mas isso é perfeito? Não gente, é apenas uma forma de fazer com que o outro saiba que não está sendo idiota em sentir algo, a dor dele continuará lá, mas o que evitamos é uma frustração e sensação de solidão dentro de um problema.

Acho que falta isso quando falamos do parceiro, geralmente falamos para ele relevar, deixar de lado, que ele as vezes está exagerando ( e muitas vezes está mesmo porque está com medo), para ele compreender que o amor da vida dele é viciado. Mas na verdade o que estamos fazendo é apenas colocando um band aid em uma facada. Evitando que ele jogue a merda no ventilador, porém estamos ensinando que ele censure seus sentimentos e isso não deveria acontecer. Claro que não é saudável sair falando o que vem a cabeça, porém expor de forma tranquila o que está passando dentro de cada um deveria ser um direito dentro de um relacionamento, e o que todos sabem é que isso acaba sendo uma mentira.

Por isso, se permitam, falem sobre vocês e escutem também o outro. Não falem sobre seus sentimentos acusando o outro, apenas seja honesto com ambos. Porque o vício está afetando a estima de cada um? Porque mesmo se passando um tempo a confiança dentro da relação ainda não voltou de alguma forma? O relacionamento ainda existe ou é apenas o medo de ficar só?

Acho que é a forma menos frustrante no final para todo mundo, o vício pode ser uma oportunidade para se tornar uma pessoa melhor e para transformar a relação em algo mais tranquila, com menos ego e mais conversa, aprender que falar sobre algo que incomoda não é um ataque e que a relação é algo a ser construída com o que se tem e não ser colocada em uma forma da felicidade.

Espero que eu tenha ajudado de alguma forma.
Eu sempre tentarei responder todas as perguntas aqui.

Bejinhos
avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Sobre os PA e o porque a minha preferencia por asiáticos impede de eu arrumar um.

em 9/3/2018, 12:40
Eu não sou contra a PAs, mas só sou a favor quando tudo está as claras.
Eu não ligo de um relacionamento aberto ou fechado, o que me importa é se o relacionamento está de acordo com o que o casal combinou.

O sexo casual é ótimo e revigorante, porém ele é melhor mais pela ansiedade e medo de algo novo do que pelo sexo em sí. Por isso empolga mais, pois é uma sensação de medo seguida de uma de relaxamento, uma bonda hormonal interessante e que vale a pena sentir na vida, mas assim como a pornografia, uma hora vai deixar de dar certo e vamos ter que optar para cada vez coisas mais diferentes e é daí que vão surgindo os mais depravados, e esses no geral são os mais solitários. Por isso optei por relacionamentos estáveis e fechados, no momento.

Mas claro que ter uns PA's é diferente de ter uma vida de sexo casual intensa, mas essa frequência que os PA sugere, pode surgir sentimentos e aí que as coisas complicam. Relacionamentos humanos são sempre complicados.

E eu tenho preferencia por asiáticos, 98% dos homens que eu saí descendiam de japoneses ou coreanos. E não sei, eu por mais que tenha tentado apenas ter um sexo casual com eles, ou eles ficavam frustrados por eu não dar um retorno, ou acabamos namorando. Por isso do meu receio com PA, acho que a minha experiência não foi das mais bem sucedidas.

Porém, a vantagem de namorar o seu melhor amigo, e eu praticamente só ter saído com asiáticos é que podemos ter esse tipo de conversa:
- Você tirou a minha virgindade amor! Como foi?
- Eu? Você já chegou usada para mim.
- Não era você? Jurava que era, acho que saí errando com a comunidade toda, mas juro que na minha cabeça todos eram você.
- Com a comunidade toda?
- Ahh amor não sei, eu achava que era você todas as vezes e que só mudava de nome para apimentar a relação.

Um outro dia qualquer
- Amor, com quantos homens você já transou?
- Só um.
- Virá novamente com a história que eu tirei a sua virgindade?
- E não foi você???? Fui enganada!
- Para com isso, me conte.
- Calma, sério que não era você? Então todos esses números de telefone que eu tenho na agenda, não era você que perdia o número e trocava?
- Não.
- Então ferrou, eu nunca contei e agora até eu ficarei sem saber.

É muito divertido, e envolver outra pessoa nesse meio estragaria um pouco caso começasse a rolar um sentimento.
Por isso um PA, só fica como artifício de ameaça na hora do desespero.

Seguimos em paz.
avatar
Vimes
Mensagens : 645
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 40
Localização : São Paulo

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 9/3/2018, 16:30
Tive que googlar pra descobrir o que era um PA. Só depois fui ler sua mensagem anterior. Very Happy

Fala Domi! Eu trabalho em hotéis e grandes resorts. Então a maioria das minhas parceiras é brincadeira de uma noite só. Depois as férias delas acaba, elas vão embora e a vida continua.

Na minha experiência deu pra ver que na maioria dos lances casuais, um dos dois se afeiçoa mais do que o outro. O lance normalmente é desequilibrado. Então, mais cedo ou mais tarde, sexo casual pode acabar dando merda.

Depende muito da maturidade da galera. Mas como você disse, vários amigos meus foram pro lado da escrotice, de objetificar cada vez mais a mulher, simplesmente por ser lance casual. Comédia que, quando um desses lances mexia com o emocional deles, vi os mesmos caras virando cachorrinhos e fazendo tudo que a mulher queria. Smile

Mas uma coisa que eu venho sentindo mais e mais falta com o passar do tempo é exatamente o que você tem: uma relação estável não só com amor, mas também com uma profunda amizade.

Espero realmente que teu lance dê certo e que ele continue firme e forte no reboot. Trocar o que você tem pelo que eu tenho é gostoso a curto prazo. Mas a longo prazo é muito incompleto.

É muito fácil ver que você é uma excelente companheira, e isso é algo que ele não pode nem sonhar em perder. Smile

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 13/3/2018, 10:17
Todo relacionamento precisa de ajustes, nós também sempre precisamos nos ajustar. Por isso que a amizade é importante, acho que você perde um pouco do medo de ser quem é, afinal o outro teve que se apaixonar por você e não pela versão melhorada que mostramos quando estamos afim de alguém.
Mas já tive relacionamentos ótimos que começaram apenas com a pegação, acho que temos que aprender a olhar a pessoa e não a ideia que temos dela para que dê certo no final.

Obrigada pelos elogios, você é sempre muito gentil.

Beijos
belaadormecida
Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/01/2018

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 9/4/2018, 18:50
Olá Domi1,

O motivo principal é o desanimo, e o momento negativo que você passa. Eu chamo de ressaca sentimental.
Essa ressaca sentimental é dura.

Permita que o outro sinta.
É difícil de perceber se o outro esta sentindo se não há diálogo, se uma nuvem negra passa por cima de sua cabeça e do companheiro.

Ainda não consegui passar dessa fase de solidão dentro de um problema. Pois do meu ponto de vista, parece que esta tudo bem para ele. Já que ele não quer conversar a respeito, não tem relações comigo e a vida segue "do mesmo jeito".

Acho que é a forma menos frustrante no final para todo mundo, o vício pode ser uma oportunidade para se tornar uma pessoa melhor e para transformar a relação em algo mais tranquila, com menos ego e mais conversa, aprender que falar sobre algo que incomoda não é um ataque e que a relação é algo a ser construída com o que se tem e não ser colocada em uma forma da felicidade.
Concordo plenamente com vc.

Todo relacionamento precisa de ajustes, nós também sempre precisamos nos ajustar.
Isso é a mais pura verdade. Precisamos sempre esta nos ajustando e aprendendo para que o relacionamento seja construído em um alicerce seguro e livre de qualquer terremoto.


Paz e Bem!
BelaAdormecida, já não tão adormecida

avatar
Flag
Mensagens : 621
Data de inscrição : 15/06/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 20/6/2018, 14:33
Oi Domi1

Que bom encontrar você aqui, depois de tanto tempo.
Lembra-se de mim, passei por aqui no ano de 2015 e fomos contemporâneos. Afastei em razão de sucessivas quedas e desde então continuo nessa esparrela.
Agora parece que tomei um consciência, espontaneamente, e parece que vai engrenar o reboot.
Vi que finalmente conseguiu, juntamente com seu companheiro, sair desse embuste.Fico muito feliz.
Embora não a conheço e algumas vezes termos atritado, devido minha dureza, mesmo assim tenho muito carinho para com você, e desejo todo sucesso do mundo para você e seu companheiro.
Visite meu tópico, cujo link está abaixo, e veja as novas sobre mim e me ajude nessa nova empreitada.
Percebi também que se tornou Moderadora e que pretende ficar aqui para ajudar as pessoas.
Conto com Você, que me parece ter uma alma boa.
Um grande abraço fraternal.
Flag

_______________________________________
Deixe uma mensagem no meu tópico
http://www.comoparar.com/t784-o-inicio-de-uma-nova-vida



avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 20/6/2018, 15:25
Flag, 

Nossa pode parecer um clichê, mas ontem antes de ontem eu estava relendo o começo do meu diário e lembrei muito de você. Parece que estava pressentindo seu retorno. 

Eu gosto de você e gosto principalmente da sua forma direta e sincera de se expressar, mesmo as vezes gerando algum atrito, eu gosto de gente que eu sei o que está pensando e não fica com rodeios para falar o que acha. 

Você é uma pessoa forte, e estou feliz por esse retorno, mesmo sabendo que não conseguiu se segurar nesse momento de ausência. 
Te seguirei.

Beijos
avatar
Flag
Mensagens : 621
Data de inscrição : 15/06/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 21/6/2018, 09:12
Domi1

Que bacana nos reencontrarmos e ter acontecido de se lembrar de mim previamente.
Estou muito esperançoso de que agora conseguirei, pois, depois de mais de 30 anos casado, agora que estou conseguindo abrir com minha esposa sobre o meu deslumbramento com as mulheres e acho que isso será um facilitador. Embora continuo fechado e jamais abrirei sobre PMO e minha compulsão sexual.
Você tem contato com a Neoii. Perdi o e-mail e tel dela.
Estou contando com seu apoio,
Até a próxima.

Flag

_______________________________________
Deixe uma mensagem no meu tópico
http://www.comoparar.com/t784-o-inicio-de-uma-nova-vida



avatar
Domi1
Moderador
Moderador
Mensagens : 490
Data de inscrição : 20/09/2015

Re: Diário de Domi. Parceira de um viciado.

em 21/6/2018, 15:03
A Neoi sumiu, mas a última vez que eu falei com ela as meninas estavam bem e saudáveis, o filho ia casar e ela e o marido tinha entrado em um momento de paz estranho, porque a relação deles é sempre muito intensa como dá para perceber. 
Ele é perfeito em tudo e terrível como homem segundo a Neoi, então fica complicado para qualquer um lidar com racionalidade. 

Espero que o momento de paz tenha durado até agora e ele tenha se livrado do vício. 

Agora vamos para você.
Acho que se abrir com sua mulher pode ser um bom processo de autoconhecimento principalmente, saber do porque dói não ser perfeito na frente dela é algo que é importante pensar. 
Comece com coisas que não são referentes ao seu vício, que tal? Aí conforme ela e você se sintam mais confortáveis você pode entrar nesse assunto que é mais complicado.
 
Acho que é importante um casal compartilhar problemas, assim o peso fica menor e o casamento não vira uma forma de vida dupla. 
Beijinhos
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum