Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Hammer
Mensagens : 89
Data de inscrição : 07/11/2015

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 29/11/2015, 09:35
Feliz com a notícia! Que bom que deu tudo certo!

Grande Abraço

_______________________________________
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

Obrigado!

em 29/11/2015, 12:43
Hammer escreveu:Feliz com a notícia! Que bom que deu tudo certo!

Grande Abraço

Nasci de novo, sinceramente. Só tenho a agradecer pelo apoio.
Um abraço e força a todos.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Broda
Moderador
Moderador
Mensagens : 1350
Data de inscrição : 10/12/2015

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 30/1/2016, 18:44
Bom bros, vou desenterrar o tópico pois achei bem interessante!

Eu já havia pensado que talvez a qualidade da minha pele estivesse sendo prejudicada pelo excesso de M, mas não sei dizer se é só por causa disso que ainda continuo tendo tantas espinhas na cara aos 19 anos.

Eu também tenho impressão de que a PMO PODE ter atrapalhado o meu crescimento. Assim como vc, na época do meu estirão ocorreu o momento em que eu estava mais profundamente viciado. Quando eu era menor minha pediatra havia dito que eu chegaria facilmente aos 1,90, pois quase todos na família da minha mãe são altos e eu estava apresentando taxas de crescimento muito altas e sempre estava entre os maiores das minhas turmas de colégio. Porém, parei de crescer direito aos 13 anos e desde então tenho a mesma altura, que é quase 1,80.

Infelizmente isso é algo muito difícil de determinar e provavelmente só ficaremos sabendo se de fato há alguma ligação entre uma coisa e outra daqui alguns vários anos, assim que a pesquisa sobre o assunto evoluir mais.

No mais, me comprometo a postar aqui daqui um tempo, quando tiver mais tempo de reboot, se houve alguma melhora na minha pele. Será difícil determinar se caso melhore se será só por causa do reboot, pois também estou fazendo tratamento, mas até então todos os tratamentos que eu havia tentado não deram resultado.

Abraços.

_______________________________________


Meu diário > http://www.comoparar.com/t2081-virando-homem-broda-20
avatar
Default
Mensagens : 53
Data de inscrição : 09/12/2015

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 30/1/2016, 19:07
Justiceiro, você alguma vez já teve alguma dessas outras doenças de pele como dermatite, eczema ou psoríase?

Você consome algum tipo de leite? Qual?

_______________________________________
avatar
Canaã
Mensagens : 2778
Data de inscrição : 13/01/2016

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 30/1/2016, 21:10
Eu fui viciado por 20 anos em pmo e não notei nada de anormal na minha pele. Alguns até elogiam(nunca tive uma espinha no rosto). No caso da coluna, temos que lembrar que o viciado em pmo as vezes fica 8 horas seguidas se masturbando. Eu conseguia ficar 8 horas seguidas me masturbando sem ejacular, pois sabia que quando ejaculava a vontade passava. Imagino os danos em termos biológicos que isso não causou. Passar tanto tempo na mesma posição leva a um desgaste na coluna. No meu caso essa área foi muito prejudicada, pois a tensão muscular se acumulava na base da coluna e eu sofria com constantes inflamações musculares, que me impossibilitavam até de ficar em pé e andar(não conseguia nem me vestir). Afora isso, quando tenho a tentação de cair em pmo começo a soltar flatulências(pum) e os intestinos relaxam a um ponto que geralmente dá vontade de evacuar(defecar). Isso não é por acaso. Esse vício mexe com a normalidade dos estados biológicos e gera efeitos psico-físicos desagradáveis. No mais, e para finalizar, é óbvio que a má postura e desgaste desnecessário de nutrientes em uma fase tão metabólica quanto a adolescência gera anormalidade quanto ao físico e coluna. Pesquisas no futuro comprovaram.
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

E a perspectiva é, de fato, desanimadora

em 31/1/2016, 07:25
Muito bom terem, para meu bem e de todos aqui (e dos mais jovens, sobretudo), ressucitado essa discussão. Ando aparecendo pouco, entretanto saibam que estou muito vivo e vez ou outra observando as novidades aqui no Fórum. Descobri que até mesmo não ficar muito fissurado aqui me é bom para expandir a mente.

Broda escreveu:Bom bros, vou desenterrar o tópico pois achei bem interessante!

Eu já havia pensado que talvez a qualidade da minha pele estivesse sendo prejudicada pelo excesso de M, mas não sei dizer se é só por causa disso que ainda continuo tendo tantas espinhas na cara aos 19 anos.

Eu também tenho impressão de que a PMO PODE ter atrapalhado o meu crescimento. Assim como vc, na época do meu estirão ocorreu o momento em que eu estava mais profundamente viciado. Quando eu era menor minha pediatra havia dito que eu chegaria facilmente aos 1,90, pois quase todos na família da minha mãe são altos e eu estava apresentando taxas de crescimento muito altas e sempre estava entre os maiores das minhas turmas de colégio. Porém, parei de crescer direito aos 13 anos e desde então tenho a mesma altura, que é quase 1,80.

Infelizmente isso é algo muito difícil de determinar e provavelmente só ficaremos sabendo se de fato há alguma ligação entre uma coisa e outra daqui alguns vários anos, assim que a pesquisa sobre o assunto evoluir mais.

No mais, me comprometo a postar aqui daqui um tempo, quando tiver mais tempo de reboot, se houve alguma melhora na minha pele. Será difícil determinar se caso melhore se será só por causa do reboot, pois também estou fazendo tratamento, mas até então todos os tratamentos que eu havia tentado não deram resultado.

Abraços.

Broda, por mais que as pesquisas no campo certamente não estejam ainda tão evoluídas, confesso que me pauto pelo bom-senso e não duvido nada de que o descomunal desperdício de energia com o vício leve ao desgaste físico: explosão de acne, descoloração e ressecamento da pele e, sobretudo, problemas de desenvolvimento físico no jovem. Seu caso de pane no crescimento, embora eu não seja nenhum especialista, parece só fazer corroborar a maldita tese, infelizmente. Fui diagnosticado com escoliose em abril de 2007 (14-15 anos), no auge do meu vício, período em que devido ao mesmo tive prejuízos, entre outros tantos, como insônia (também prejudicial ao crescimento adolescente). Sei que foi a época em que mais deveria ter crescido pois foi quando mais cresci na vida, apesar de que tardia e desajeitadamente: sempre fui baixinho, dos menores da idade tanto na escola quanto entre os familiares da mesma idade (e.g. primos) e, quando finalmente comecei a estirar, com quase 15 anos, afundei no vício. Perceba a evolução da minha altura a partir de certo período:
2003 (11 anos): 1,44 m (talvez o menor da classe, além de gordinho. Fui emagrecendo ao longo dos anos).
2004 (12 anos): 1,45 m (mesma saga e desconforto social conforme a adolescência aumentava e ouvia histórias de primos mais novos e mais altos que eu, sempre tive complexo de ser baixinho, e sou mesmo).
2005 (13 anos): ~1,52 m (um pouco mais baixo que minha mãe; começava a reparar que não era alto, certamente por questões familiares, meus pais são ambos baixinhos, minha mãe tem 1,54 m e meu pai cerca de 1,67 m)
Mas o pior estava por vir:
2006 (14 anos): viciei-me em PMO e de repente me vi mais alto. Coisa boa? Nunca... Percebi-me com 1,67 m, enquanto meus contemporâneos, na escola e na família, mesmo aqueles mais ou menos da minha faixa de altura, disparavam em desenvolvimento físico, chegando a coisa de 1,80 m).
2007 (15 anos): percebi, bem aos poucos, que de fato era de família eu ser mais baixo e com cara de novo, porém era algo que com melhores hábitos poderia ser dirimido. Àquele instante, porém, era tarde. Espichei mais um pouco, chegando a 1,70 m, porém sempre tendo a noção de que meu corpo andava mal. Tive, enfim, tendência a estirão tardio (muitos moleques espicham já aos 12 ou antes, o filho de uma amiga da minha mãe já tinha quase 1,90 com 11 anos, hoje aos 17 tem 1,96 e joga basquete aqui no time da cidade), o que não foi minha culpa. Todavia, o vício pegou fogo na mesma época e cresci deficitariamente, com a coluna torta, o corpo visivelmente atrofiado, o rosto com traços de desenvolvimento inconstantes entre menino e homem, a voz oscilante por anos, algo notavelmente causado pela exaustão do corpo quando este queria se desenvolver plenamente. Reprimi meu próprio crescimento, não duvido! Hoje, perto dos 24 anos, tenho 1,74 m e o corpo meio vergado, não duvido nada de que deveria ter chegado a 1,78-1,80 mais ou menos, como meus familiares da idade. Triste.

Default escreveu:Justiceiro, você alguma vez já teve alguma dessas outras doenças de pele como dermatite, eczema ou psoríase?

Você consome algum tipo de leite? Qual?

Default, não sei se tem a ver mas infelizmente já tive eczema, há cerca de um ano. Surgiram caroços em minhas orelhas, coisa que uma pomada resolve. De vez em quando ainda aparecem alguns bem pequenos, raramente, mas o medicamento os fulmina em pouco. A tendência, tomara, é irem desaparecendo.
Bebo leite, sim, desde sempre. Gosto desses mais magros (até porque já fui gordinho e gosto de me manter magro, sinto-me bem assim). Já cheguei até a beber leite desnatado. Derivados, só iogurte. De queijo, requeijão, doce de leite, não gosto.

Canaã escreveu:Eu fui viciado por 20 anos em pmo e não notei nada de anormal na minha pele. Alguns até elogiam(nunca tive uma espinha no rosto). No caso da coluna, temos que lembrar que o viciado em pmo as vezes fica 8 horas seguidas se masturbando. Eu conseguia ficar 8 horas seguidas me masturbando sem ejacular, pois sabia que quando ejaculava a vontade passava. Imagino os danos em termos biológicos que isso não causou. Passar tanto tempo na mesma posição leva a um desgaste na coluna. No meu caso essa área foi muito prejudicada, pois a tensão muscular se acumulava na base da coluna e eu sofria com constantes inflamações musculares, que me impossibilitavam até de ficar em pé e andar(não conseguia nem me vestir). Afora isso, quando tenho a tentação de cair em pmo começo a soltar flatulências(pum) e os intestinos relaxam a um ponto que geralmente dá vontade de evacuar(defecar). Isso não é por acaso. Esse vício mexe com a normalidade dos estados biológicos e gera efeitos psico-físicos desagradáveis. No mais, e para finalizar, é óbvio que a má postura e desgaste desnecessário de nutrientes em uma fase tão metabólica quanto a adolescência gera anormalidade quanto ao físico e coluna. Pesquisas no futuro comprovaram.

Canaã, perfeita colocação! Numa fase como a adolescência, em que "tudo acontece" em nosso corpo, é evidente que a exposição a práticas desgastantes do corpo e da mente levam ao descontrole metabólico. É exatamente o que sempre pensei e em que piamente acredito! No meu caso, minha pele se ressecou, enchi- me de espinhas (falem agora que masturbação não causa acne, falem!), durante as crises minha pele se mostrava oleosa, minha visão e audição embaçadas, mal sentia o toque físico e o aroma da comida (depauperamento dos cinco sentidos), passava a andar torto após horas alimentando o vício (quer dizer, PMO te destrói o corpo direta e indiretamente, pelo desregular do metabolismo e por sua exposição física compulsiva e deliberada). Já cheguei ao recorde de cerca de 20 horas quase ininterruptas diante do computador, coisa de louco mesmo, era um verdadeiro "vestibulando" da pornografia, com 150 vídeos no histórico em um só dia, horas a fio tentando baixar aqueles "3 horas de ****" quando a internet estava lenta... Também tive flatulência e crises de diarreia durante as exposições, e meus pais nem desconfiavam por que o banheiro entupia tanto... Numa certa época (2013), quando comecei a luta organizada contra PMO, estava magro consideravelmente, não duvido que por causa do vício, chegando a 57 kg para 1,74 m de altura. Prefiro ser magro, mas minha aparência ali estava assombrando meus próprios pais: rosto seco, corpo caído, braços e pernas muito finos. Hoje estou com 65 kg, algo mais ou menos ideal (creio que até um pouco menos ainda é tolerável), como tenho ombros largos (biotipo aproximado, já ouvi que lembro mais ou menos um ginete) já me disseram que não posso emagrecer muito pois fico acorcundado, entretanto não me descuido, pois meu pai é um pouco gordo e tenho casos de obesidade na família (tios, primos mais velhos) e até diabetes.
Enfim, só vejo confirmadas aqui, ainda que não a título oficial-científico, tudo em que piamente já cria. Como já disseram, é questão de tempo para que a confirmação intelectual oficial venha... Quem viver verá, categoricamente afirmo.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Default
Mensagens : 53
Data de inscrição : 09/12/2015

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 31/1/2016, 18:50
Então Justiceiro,
pelo o que parece, diferente de min você não apresenta sintomas parecidos com doênça celíaca ou sensibilidade ao glúten, mas vi informações que o glúten pode também atacar a coluna de algumas formas e gera várias doênças de pele. Gostaria que você se informasse sobre o assunto só para conheçe sobre.

Então, a respeito da Acne, tenho desde os 13 e fiz 2 tratamentos de roacutan os quais não funcionaram 100% e ainda tenho até hoje.
Rodando a internet eu achei um tratamento paralelo que é o da suplementação e zinco, o que algumas pesquisas mostram que pessoas com Acne tem maior chance de serem deficientes em zinco e que várias pessoas o utilizam como tratamento e tem melhoras de 100%. Basta procurar no youtube e você verá relatos.
Eu adquiri o mesmo e utilizei por 15 dias. Tive várias melhoras em outras areas porém na pele não foram apenas uns 30% de melhorar em relação a Acne, logo o tratamento não funcionou comigo.
Entretando, atualmente, estou com menos de 15 dias de dieta de qualquer tipo de leite e derivados e de glúten e os resultados estão ótimos!
Não 100% ainda mas acima de 90%.
Especialistas dizem que Acne é a forma de expulsão de substâncias nocivas para você que você adquiri na alimentação. Já está quase comprovado que o glúten causa muita inflamação no corpo, mas eu acho que qualquer tipo de leite ou derivado é responsável por isso. E não é por causa da lactose, mas sim de uma proteína encontrada no leite. Já o glúten age piorando a espinha, inflamando-a ainda mais.
Recomendo que de uma estudada no assunto e que, como dizem, fique 15 dias sem consumir leites, glúten e seus derivados e veja se você melhora em algum aspecto.
Mas tem que ser 100% de eliminação, pequenos traços do alimento pode encadear tudo de novo.

Este link pode ajudar na sua pesquisa:
https://youtu.be/DEUc4L3tIc4

Espero ter ajudado.

_______________________________________
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 1/2/2016, 02:45
Default escreveu:Então Justiceiro,
pelo o que parece, diferente de min você não apresenta sintomas parecidos com doênça celíaca ou sensibilidade ao glúten, mas vi informações que o glúten pode também atacar a coluna de algumas formas e gera várias doênças de pele. Gostaria que você se informasse sobre o assunto só para conheçe sobre.

Então, a respeito da Acne, tenho desde os 13 e fiz 2 tratamentos de roacutan os quais não funcionaram 100% e ainda tenho até hoje.
Rodando a internet eu achei um tratamento paralelo que é o da suplementação e zinco, o que algumas pesquisas mostram que pessoas com Acne tem maior chance de serem deficientes em zinco e que várias pessoas o utilizam como tratamento e tem melhoras de 100%. Basta procurar no youtube e você verá relatos.
Eu adquiri o mesmo e utilizei por 15 dias. Tive várias melhoras em outras areas porém na pele não foram apenas uns 30% de melhorar em relação a Acne, logo o tratamento não funcionou comigo.
Entretando, atualmente, estou com menos de 15 dias de dieta de qualquer tipo de leite e derivados e de glúten e os resultados estão ótimos!
Não 100% ainda mas acima de 90%.
Especialistas dizem que Acne é a forma de expulsão de substâncias nocivas para você  que você adquiri na alimentação. Já está quase comprovado que o glúten causa muita inflamação no corpo, mas eu acho que qualquer tipo de leite ou derivado é responsável por isso. E não é por causa da lactose, mas sim de uma proteína encontrada no leite. Já o glúten age piorando a espinha, inflamando-a ainda mais.
Recomendo que de uma estudada no assunto e que, como dizem, fique 15 dias sem consumir leites, glúten e seus derivados e veja se você melhora em algum aspecto.
Mas tem que ser 100% de eliminação, pequenos traços do alimento pode encadear tudo de novo.

Este link pode ajudar na sua pesquisa:
https://youtu.be/DEUc4L3tIc4

Espero ter ajudado.

Default, pode deixar.
Sua teoria, mesmo por que é dotada de embasamento, parece fazer sentido. Tentarei aderir ao teste para verificar qualquer coisa. Nunca cheguei a fazer tratamento de pele contra acne (só contra eczema), mas sempre consumi leite e glúten praticamente todos os dias e sei dos males que podem ser causados pelos mesmos. Faz todo sentido. Tentar não custa, e é algo que não deixará de me ser aliado na busca pela plenitude terrena.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Phenix
Mensagens : 116
Data de inscrição : 24/06/2015

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 2/2/2016, 16:35
O meu caso com as espinhas é bem estranho. Não tenho marcas e nunca fui de ter muitas espinhas, mas sempre tive elas em várias partes do corpo além do rosto, já tive nos, orelha, peito, cotovelos e nádegas(que são os piores pq uma hora estora affraid ) etc. As espinhas também estão ligadas a situações de stress, talvez muitas pessoas estavam passando esses momentos e descontando na pmo.

O caso da coluna pode ser por má postura. Já tive muitas dores na coluna e no pescoço por ficar torto com o noteebok em cima das pernas assistindo P.

Na época que me viciei mais emagreci bastante, tinha 63kg para uma altura 1,75m aos 15 anos. Sendo que com 12 pesava um pouco mais e era bem mais baixo. Outra coisa que percebo após consumir menos pornografia é que meus pneus dimuiram, rs. Estou no momento magro mas nunca perdi a minha gordura localizada. Sofro efeito sanfona desde de sempre, era normal até os 7, gordo até os 15, foi quando emagreci. Criei mais corpo com 19, engordei com 20 trabalhando a noite e depois emagreci quando voltei pro dia e engordei na faculdade. Larguei a faculdade, sai da casa dos meus pais com 23 e voltei a ficar magro.

Uma coisa que tenho certeza que se agravou por causa de ficar horas assistindo pornografia foi minha visão. Antes de começar a ver P eu acredito que tinha uma miopia muito baixa, coisa de 0,25 graus, e hoje em dia já devo estar com 2 ou mais. Uso óculos e no começo do ano passado quando fui no oftalmo já estava com 2 em cada olho.

_______________________________________
Concede-me, DEUS,
A SERENIDADE necessária para ACEITAR as coisas que não posso modificar,
CORAGEM para MODIFICAR as que eu posso e
SABEDORIA para DISTINGUIR uma das outras.


Desfrutando um momento de cada vez;

Aceitando as dificuldades como um caminho para alcançar a paz,
Aceitando o mundo tal como é, e não como gostaria que fosse,
Confiando que Deus fará bem todas as coisas se eu me render à Sua vontade,
Para que eu possa ser moderadamente feliz nesta vida e supremamente feliz com Ele para sempre.

Que assim seja!
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

Enfim...

em 2/2/2016, 17:51
Phenix escreveu:O meu caso com as espinhas é bem estranho. Não tenho marcas e nunca fui de ter muitas espinhas, mas sempre tive elas em várias partes do corpo além do rosto, já tive nos, orelha, peito, cotovelos e nádegas(que são os piores pq uma hora estora affraid ) etc. As espinhas também estão ligadas a situações de stress, talvez muitas pessoas estavam passando esses momentos e descontando na pmo.

O caso da coluna pode ser por má postura. Já tive muitas dores na coluna e no pescoço por ficar torto com o noteebok em cima das pernas assistindo P.

Na época que me viciei mais emagreci bastante, tinha 63kg para uma altura 1,75m aos 15 anos. Sendo que com 12 pesava um pouco mais e era bem mais baixo. Outra coisa que percebo após consumir menos pornografia é que meus pneus dimuiram, rs. Estou no momento magro mas nunca perdi a minha gordura localizada. Sofro efeito sanfona desde de sempre, era normal até os 7, gordo até os 15, foi quando emagreci. Criei mais corpo com 19, engordei com 20 trabalhando a noite e depois emagreci quando voltei pro dia e engordei na faculdade. Larguei a faculdade, sai da casa dos meus pais com 23 e voltei a ficar magro.

Uma coisa que tenho certeza que se agravou por causa de ficar horas assistindo pornografia foi minha visão. Antes de começar a ver P eu acredito que tinha uma miopia muito baixa, coisa de 0,25 graus, e hoje em dia já devo estar com  2 ou mais. Uso óculos e no começo do ano passado quando fui no oftalmo já estava com 2 em cada olho.

No meu caso, sempre foi só cair em PMO para a acne se proliferar, no corpo inteiro. Pele oleosa, espinhas dolorosas arrebentando o tempo todo... Para completar, por tendência familiar, de fato sempre fui muito estressado. Muito. Nervoso mesmo, de falar gritando, quebrar coisas, dar murro no que tivesse pela frente. Hoje é que creio estar "um pouco, só um pouco" mais tranquilo, coisa que o trabalho me ensinou e me exigiu. Quanto à postura e à altura, de nada duvido ser coisa de que tratei no outro post. Hoje faço exercícios e busco boa postura, não há outro meio. Só crescer que sei que não cresço mais...
A propósito de emagrecer, durante meus reboots vim substancialmente ganhando peso. Acredito que hoje estou com corpo razoavelmente normal (em termos de IMC). A única coisa que não parece se ter depauperado em mim foi a visão, sempre tive-a perfeita. Já a audição já se mostrou a mim por vezes embaçada, e os outros sentidos deveras anestesiados (mal sentia o gosto e cheiro da comida e o toque), coisas que, creio, tendem a desaparecer com o reboot.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
DriftKing
Mensagens : 70
Data de inscrição : 13/08/2015

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 23/2/2016, 14:49
Cara pior que isso tudo e verdade , notei que quando eu praticava sessões de PMO eu era muito magro parecendo um drogado literalmente , hoje parando aos poucos com a pornografia , tive um ganho de peso e músculos impressionante
avatar
Canaã
Mensagens : 2778
Data de inscrição : 13/01/2016

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 23/2/2016, 15:41
Verdade, na minha época de PMO eu pesava 67 kg e tinha o tônus muscular decaído e flácido. Hoje, eu estou pesando 75 kg e praticando musculação já há 8 meses, melhorei aquela flácidez muscular que tinha.
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 2/4/2016, 18:01
Caros guerreiros, venho aqui colocar em dia minha casa e minha causa no fórum.
Devem ter visto o que postei no Off-Topic sobre o que o Toguro disse a respeito de um verdadeiro reboot. Fez com que eu fizesse meu reboot ter mais gosto de reboot. Motivou-me, em meio à folga de hoje e a uma época menos caótica em minha vida (falo um pouco sobre a questão lá no suprajacente) a acertar meus ponteiros. De certo modo, literalmente. Voltar a postar com certa regularidade, cerca de uma vez por semana, e reposicionar meu contador, que estava confuso: pensamentos me vieram aturdindo nos últimos dias e lembrei-me de um episódio após o carnaval último, em que, devido ao estresse da época, nem me passou pela cabeça (pelo que a todos peço sinceras desculpas) resetar o contador, o que deveria ter feito, à época vi uma imagem bem sugestiva na internet após entrar intencionalmente num site qualquer; o fato de ter voluntariamente entrado ali para assim trombar com a fotografia me quebrava o reboot, coisa que á época ignorei, achando que não tivera culpa, mas eis que sim tive, além do mais estava sem bloqueadores, que agora já estou ajustando após dias sobrevivendo tirando sangue de pedra para não recair. Cansado da angústia, sujeitando-me às merecidas sanções (podem me destruir o quanto quiser pela mentira, se bem que tive meus motivos para andar um tanto afastado daqui), procedi à obrigação de recolocar o contador com nova contagem. Fuçando meu histórico (com todo o cuidado do mundo, logicamente), consegui encontrar a data da queda ignorada (14 de fevereiro às 18:45, lembro-me de que foi naquele fim de semana que ocorreram aqueles dois fatídicos ataques aqui ao fórum e tive que sair correndo), de modo que coincidentemente completarei 90 dias de reboot perto do meu aniversário, notadamente grande incentivo. Guarnecido de todas as maneiras, caindo e me levantando, aprendendo a lidar com tudo melhor do que nunca, mais apto para tudo neste mundo, apesar de não ser possível ser amigo de todos aqui e acompanhar em minúcias absolutamente tudo que se passa no fórum, deverei dar conta de minha situação, sei lá, uma vez por semana. Como já devo ter dito aqui ou em outro ponto do fórum, é por motivos do trabalho e pelo óbvio que tento entrar o menos possível na Internet (é complicado, ando pensando que minha DE pode estar relacionada com o fato de que fico fuçando assuntos diversos (jornalísticos, por exemplo) na rede e, assim, engano meu cérebro, que libera dopamina achando que está em meio ao velho ritual... Então, mais cuidado ainda.
Contem comigo, a despeito da outra coisa que quero dizer.
Sei que causarei desconforto aqui, mas direi. Há coisas na vida que devem ser expostas doa o que doer a quem doer.
Devem se lembrar de que, no ano passado, tive um sério problema numa transa com uma garota de programa mal-asseada, em que acabei fazendo sexo oral e ficando dias com um gosto horrível na boca. Apavorado com medo de doenças diversas, sobretudo Aids, fui desesperado fazer o teste e, para meu alívio (certamente o maior de minha vida), deu negativo. Foi coisa que me ensinou a ter mais cuidado, mas não a largar o hobby. Sim, peço desculpas a todos, mas por questões pessoais este deve continuar sendo um meu lazer.
Não me levem a mal, nada tenho contra quem quer levar sua vida desde que não incomode os outros, mas cada um é cada um e tem seus motivos para, obviamente que sem nunca postergar responsabilidade e maturidade, se comportar deste ou daquele modo tendo suas filosofias de vida que o satisfazem perante si e o mundo como ser humano. E minha experiência de vida me fez descobrir que simplesmente não me dou com garotas civis. Não adianta, é questão própria minha de ideologia de vida, não me meto na de ninguém (sou até muito reservado, brincadeiras à parte...) e bem assim exijo respeito com minhas escolhas. Podem falar o que for, dizer que generalizo, que sou um covarde pega-ninguém, um nerd fracassado, não me importo. Sou sincero, eis que digo. Constatei como as coisas funcionam no nosso mundo e percebi que é bom para mim assim. E antes que perguntem saibam que sou heterossexual de direita deveras liberal (abomino esquerdistas-marxistas reconhecendo que a religião às vezes ajuda, às vezes atrapalha, considerando-me agnóstico (não aposto nem na existência nem na não-existência de Deus, apenas conjecturando a possibilidade de haver um ser superior vivente no sobrenatural não-explicado pelo empírico). Em outros tempos (hoje não mais por causa dos gatilhos e por já dominar o que ali consta), muito amadureci lendo textos conhecidos de todos na Internet, do Movimento da Real, do Pobretão Way of Life e outros semelhantes, expondo-nos, além de como a vida funciona, como as mulheres funcionam. E me decepcionei, confesso. Sei que vão me criticar disso e daquilo, talvez sofra sanções robustas por aqui, mas faço valer meu direito a me manifestar. Aderi às garotas de programa porque minha história de vida me fez fugir de decepções e ter uma vida livre e de bem comigo mesmo, como percebi ser o melhor para mim. As poucas vezes que tentei me relacionar com civis foram quase-ficadas muito decepcionantes e, em termos de beijos e sexo, só tive até hoje com profissionais. Com toda a responsabilidade para saber investir, escolher e agir certo em todos os sentidos, algumas vezes por ano (para não viciar e não perder dinheiro, num ritmo que já percebi para mim saudável, assim como o hobby em si) a elas recorro, obviamente que sempre buscando as fidedignas, higiênicas e por aí vai. Oriento-me por indicações gabaritadas e locais já conhecidos e respeitados, nunca indo a lugares deveras suspeitos ou, logicamente que não, me guiando por sites/guias on-line (que muito acessava nos velhos tempos). Enfim, percebi, fazendo certo, que é o melhor para mim. O episódio do ano passado me ensinou a ser cauteloso e responsável, e pretendo daqui por diante periodicamente realizar novos exames. Devo dizer, pelo que já ouvi em minha experiência e não levantando a bandeira de minha escolha, que as profissionais em geral, com certeza devido à exigência do ofício, são mais bem-cuidadas do que muita civil (baladeira ou não) por aí. O risco existe, mas quem frequenta o meio, como eu, tem que saber se virar. E eu sei. A vida me ensinou a ser independente, a aprender com os apuros e a seguir sempre em frente. Não vai ser agora que baterei em retirada.
Nem nunca.
Dia 14/05 às 18:45 que me aguarde.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Kilua
Mensagens : 72
Data de inscrição : 30/03/2016
Localização : São Paulo

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 2/4/2016, 18:45
Justiceiro, em consequência desta imagem que você viu, houve MO?

Em caso negativo, houve uma infração, mas não entendo ser uma situação tão grave. Acredito ser importante se livrar dos estímulos artificiais, mas acho que o que realmente impacta em nossas vidas é principalmente a consumação da P via M e consequente O.

Toda hora assistimos filmes, jogamos vídeo-games, lemos livros que nos excitam. Posso dar uns 20 exemplos agora de cabeça, mas o que realmente estraga a coisa é a estimulação artificial via M, isso que fode tudo (desculpem pelo termo).

Não estou dizendo que podemos ficar navegando pelo famoso xv...... ou ler todas as paginas da revista dos coelhinhos, mas não sou adepto ao extremismo, estamos no seculo 21 e somos bombardeados de estímulos no mais ingenuo anuncio de marketing.

Força na luta, saiba que estamos te apoiando.

_______________________________________


"Mente manda, corpo tem de obedecer, para o resultado aparecer!"
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

O negócio é o seguinte

em 2/4/2016, 20:07
Kilua escreveu:Justiceiro, em consequência desta imagem que você viu, houve MO?

Em caso negativo, houve uma infração, mas não entendo ser uma situação tão grave. Acredito ser importante se livrar dos estímulos artificiais, mas acho que o que realmente impacta em nossas vidas é principalmente a consumação da P via M e consequente O.

Toda hora assistimos filmes, jogamos vídeo-games, lemos livros que nos excitam. Posso dar uns 20 exemplos agora de cabeça, mas o que realmente estraga a coisa é a estimulação artificial via M, isso que fode tudo (desculpem pelo termo).

Não estou dizendo que podemos ficar navegando pelo famoso xv...... ou ler todas as paginas da revista dos coelhinhos, mas não sou adepto ao extremismo, estamos no seculo 21 e somos bombardeados de estímulos no mais ingenuo anuncio de marketing.

Força na luta, saiba que estamos te apoiando.

De fato, hoje em dia até para pesquisar qualquer banalidade no Google devemos ser cautelosos, conseguem assimilar quase qualquer coisa digitada a imagens sugestivas, mas no meu caso foi coisa mais séria.
Uso o Facebook esporadicamente para me comunicar com meus parentes e outros poucos próximos. Coisa rara. O que me fez policiá-lo de vez, já que (ainda) não posso aboli-lo, foi a crise de estresse da tarde de 14 de fevereiro, em que entrei na página de garotas de programa da minha cidade apenas para "tentar verificar alguma novidade sem encarar muito as fotos", típica armadilha da mente, lá estava eu inventando desculpas para alimentar o velho vício... Vi nudez muito rapidamente e tentei relevar, dizendo: “Ah, sou adepto das profissionais mesmo, não foi essa visão rápida que acabou comigo”. Ledo engano. Entrei intencionalmente num site de nudez feminina e saí mentindo para mim mesmo. Minha consciência não me perdoou. Foi coisa muito rápida, mas que me fez tomar vergonha na cara ainda que semanas depois, conduzindo este meu relativamente tranquilo reboot. Tive que regredir o contador e me comprometer de vez com a luta dada minhas, em todos os sentidos, melhores condições hoje do que há pouco tempo.
Agradeço pelo apoio.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 2/4/2016, 20:23
Eu fundi seus antigos diários a este, para que o pessoal conheça sua história na luta contra o vício.

Fica tranquilo quando à sua recaída. Ninguém aqui irá te condenar. O que você deve fazer é analisar os erros que te fizeram recair, corrigi-los e não voltar a cometê-los. Se fizer isso a cada recaída, uma hora recair será impossível.

Quanto a se relacionar com prostitutas, o ebook não recomenda. Claro, se você quer fazer isso por opção, vai em frente. Agora, se você faz isso porque acha inútil se religar a mulheres "civis", acho que o reboot não é útil no seu caso. Um dos objetivos do reboot é justamente nos religarmos à realidade, que nem sempre é receptiva com nossos defeitos e limitações, mas que não deixa de ser realidade mesmo assim. Reveja seus valores, e em que você acredita.

Sobre o dito "Movimento da Real", sinto lhe dizer que tudo aquilo não passa de um monte de merda. Eu já participei daquilo durante 4 anos, lia o blog do Silvio Koerich quando ele ainda escrevia textos, e até comentei um pouco no meu diário: http://comoparar.forumeiros.com/t1890p450-saga-do-toguro#41286

Acho que você precisa tomar cuidado com que você está lendo nestes fóruns, porque aquilo vai te tornar um lunático. Experiência própria. Vale o mesmo para o blog do Pobreta

Deleta o facebook. Você não precisa disso. Usa o whatsapp para entrar em contato com as pessoas.

Por último, mantenha seu diário atualizado. Ao menos nos primeiros 15 dias de reboot, e até completar 15 dias, poste diariamente, comentando o que você já está fazendo para se afastar do vício, o que você pretende fazer, quais gatilhos você enfrentou e se está fácil ou difícil segurar a PMO.

Acompanhando.

_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

Sendo franco

em 3/4/2016, 09:05
Toguro escreveu:Eu fundi seus antigos diários a este, para que o pessoal conheça sua história na luta contra o vício.

Fica tranquilo quando à sua recaída. Ninguém aqui irá te condenar. O que você deve fazer é analisar os erros que te fizeram recair, corrigi-los e não voltar a cometê-los. Se fizer isso a cada recaída, uma hora recair será impossível.

Quanto a se relacionar com prostitutas, o ebook não recomenda. Claro, se você quer fazer isso por opção, vai em frente. Agora, se você faz isso porque acha inútil se religar a mulheres "civis", acho que o reboot não é útil no seu caso. Um dos objetivos do reboot é justamente nos religarmos à realidade, que nem sempre é receptiva com nossos defeitos e limitações, mas que não deixa de ser realidade mesmo assim. Reveja seus valores, e em que você acredita.

Sobre o dito "Movimento da Real", sinto lhe dizer que tudo aquilo não passa de um monte de merda. Eu já participei daquilo durante 4 anos, lia o blog do Silvio Koerich quando ele ainda escrevia textos, e até comentei um pouco no meu diário: http://comoparar.forumeiros.com/t1890p450-saga-do-toguro#41286

Acho que você precisa tomar cuidado com que você está lendo nestes fóruns, porque aquilo vai te tornar um lunático. Experiência própria. Vale o mesmo para o blog do Pobreta

Deleta o facebook. Você não precisa disso. Usa o whatsapp para entrar em contato com as pessoas.

Por último, mantenha seu diário atualizado. Ao menos nos primeiros 15 dias de reboot, e até completar 15 dias, poste diariamente, comentando o que você já está fazendo para se afastar do vício, o que você pretende fazer, quais gatilhos você enfrentou e se está fácil ou difícil segurar a PMO.

Acompanhando.

Não devo deixar de agradecer pelo suporte no momento, e apresento algumas justificativas acerca de meu estilo de vida, confrontando-as com o que me disse.
Até certo ponto, cada pessoa tem suas particularidades psíquicas frente a outras, seu estilo de vida que lhe satisfaz e que soa plausível perante sua maturidade e seu contexto histórico como pessoa. Sou muito reservado como ser humano e, com o passar dos anos, percebi ser coisa saudável e melhor para mim assim, é assim que me sinto feliz, é coisa que nunca me prejudicou nem a ninguém. É questão particular minha, que a experiência me legou, achar bobagem ter que ficar “fazendo social” o tempo todo, ostentando, sei que sou diferente (pelo menos no Brasil), porém é algo que colabora para minha própria prosperidade, reconheci-o. E foi em meio a isso que me tornei desapegado também de garotas. É questão pessoal, tenho uma vida própria, modéstia à parte até agora relativamente estável, que me fez alcançar feitos e não deve me arruinar se bem tangida, pois tenho consciência e maturidade para saber das minhas ações, saber que me enveredo pela decência, apenas de um modo um tanto inusitado para nossos padrões culturais.
O próprio Projeto disse certa vez estar mudando (ou refletindo em mudar, não me lembro ao certo) seu conceito sobre sexo com garotas de programa. Muitos argumentam, não desprovidos de certa consistência, que tal prática é a própria externalização da pornografia, com o que de quase todo não concordo. Caso se saiba (como eu) a maneira correta de agir, é operacionalmente uma transa como outra qualquer, com os corpos se manifestando da maneira biologicamente correta para o episódio. É sexo real, em suma, não o simulacro da P. Sem querer ser muito clichê-dramático, mas da maneira como o mundo se encontra hoje, tão caótico de se viver, meu modo de vida me proporciona o autêntico meu bem-estar comigo mesmo. Ser desapegado não é uma questão de ódio, mas de estratégia de obtenção da felicidade terrena.
Apesar de hoje ser um agnóstico crítico, minha origem é mais conservadora, e carrego um pouco disto até hoje em meus ideais. Não me simpatizo de forma alguma com esquerdistas (já fui, na adolescência, e consegui sair a tempo). Não sou pela cultura do fanatismo, mas de certa forma admiro homens e mulheres à antiga, com valores deturpados no Ocidente de cerca de meio século para cá. Perdoem-me o teor do discurso, em muitos campos da minha vida pendo para o conservadorismo clássico mesmo, no entanto já tive muito interesse, quando mais novo, em constituir família, em ser um pai-exemplo para meus filhos. Ocorre que nossa presente conjuntura, à qual todos têm de se adaptar, quase que obsta isto por completo. Se um dia li textos da Real, do Pobretão e semelhantes, em nenhum momento foi para propagar o ódio a quem quer que fosse, foi tão-somente para me desenvolver como homem neste mundo atual tomado pelo feminismo e me dar conta das estratégias femininas que podem levar o sexo oposto ao fracasso. Não é uma questão de ódio às mulheres, de dizer que nenhuma presta, de sair estuprando e bancando o f**ão, berrando ódio na cara de todos só para se autoafirmar como macho, isto aí já é coisa de gente pré-histórica, façam-me o favor.
A questão é que sou um liberal que se abebera por vezes de um discurso conservador no tangente à questão do respeito mútuo. E falo sobre o que existe em nosso redor.
O contexto mundial pós-60’s transformou o ocidente numa terra libertinamente liberal, a definição de ser liberal foi deturpada pelas filosofias à la Marx, que resultaram no atualmente reinante politicamente correto e patrulhas ideológicas parecidas. O que complica é que o comunismo, fato consagrado, nunca deu nem nunca vai dar certo (fora os cerca de 100 milhões de mortos...), e em nome de desejos próprios e escusos passaram impor o socialismo nem que fosse no campo cultural, obrigando-nos a engolir coisas que distorcem a decência e a determinação do ser humano rumo ao progresso, vilipendiando a meritocracia, vitimizando-se e a malfeitores, endeusando práticas infames e dizendo coisas muito distorcidas no mero intuito de levar vantagem. Desde sempre, desde que o ser humano pisou na face da Terra, qualquer um pode fazer o que quiser, ser o que quiser, desde que tenha noção do que é preciso para ser pleno neste mundo por meios próprios, sem incomodar mas sem querer se passar por coitado. Passaram a querer transformar livre-arbítrio em direito a aprontar a infâmia que quiser (matar, abortar, usurpar, dar vexame em público, etc.) sem ser repreendido, como criança mimada. Passaram a querer transformar respeito aos historicamente postergados em imposição de pretensa superioridade. Somos diferentes mas ao mesmo tempo somos todos seres humanos, iguais, como diria Mário Quintana (poeta conhecido por suas citações mordazes sobre a sociedade), “Democratizar é proporcionar a todos o mesmo ponto de partida; quanto ao ponto de chegada, depende de cada um”. Nada tenho contra negros, gays, desde que me respeitem, como todo ser humano deve ser respeitado. Abomino o movimento feminista, mas mantenho distância sem ficar querendo revidar a covardia com que investem contra nós, “Contra a força bruta não há argumentos”, conforme Esopo. Pauto-me por respeitar as mulheres como são, tendo maturidade para lidar com as mesmas sem propagar o ódio e sem ser feito de besta; não sou “mangina”, mas reconheço as virtudes do sexo venusiano e o que for bom deve servir de exemplo sempre. Tenho certa repulsa por fanáticos religiosos, mas fico na minha para que eles fiquem na deles. Odeio comunistas, mas também não fico cutucando, tenho minhas opiniões e dane-se o resto. Respeito é a questão ideal no caso, cada um na sua.
Hoje em dia, por causa dessa aculturação (e eles vêm falar em aculturação quando tanto apelam para a hipocrisia), você é obrigado a achar tudo isso lindo, e ainda a seguir modinhas idiotas. Pouco preciso. Converso com um ou outro em quem percebo noção de mundo, para mim está bom demais. Se ser extremado e até caricato como um Olavo de Carvalho soa condenável, reitero que opto pelo bom senso e respeito apesar de meu certo viés conservador. Assim, quero é lutar para prosperar como homem, batalhando honestamente sem querer levar vantagem ao mesmo tempo em que exijo retribuição pelo respeito que lego a todos enquanto Homo sapiens que são. Agindo assim, pelo menos para mim, parece ser o ideal. Então, receoso de certos dissabores que já vivi (questões pessoais em cujos detalhes não quero entrar), pois tenho amor-próprio, optei por esse estilo de vida alternativo, independente, de não me apegar a civis, de não sair perdendo tempo sonhando com a mulher ideal, pois reconheço que hoje em dia, no nosso presente contexto, ela é mais rara que um político brasileiro honesto. Já muito tentei, e minha experiência, estejam certos, respalda bem minha escolha. Não é ser pusilânime, vagabundo, só pensar naquilo, é opção pessoal que percebi ser o melhor que eu poderia tomar para mim.
A respeito das redes sociais, vou ver o que posso fazer. Para verem como sou meio do contra, esse negócio de WhatsApp ainda não experimentei, meus parentes mesmo já me cobraram, e vou pensar no caso.
De todo modo, só agradeço. Espero ter sido o mais ponderado e lógico possível em minha resposta.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 3/4/2016, 09:36
Eu percebi que você foca muito em assuntos políticos. Eu também já me aventurei por este mundo. Tudo que consegui foi stress. Hoje, eu quero manter distância deste tipo de discussão. De certa forma, eu também tenho alguns ideais conservadores, também acho que esquerdismo é idiotice, também reconheço a importância de uma economia liberal, de como a igualdade das pessoas não pode ser imposta pelo estado, essas coisas. Mas eu escolhi sair dessas discussões antes que acabasse contraindo uma úlcera.

Outra coisa, seu diário tem muita informação filosófica. Isso é importante? Se te afasta da PMO, pode até ser. Mas também acho importante você postar as atitudes que você está tomando para sair da PMO, quais você ainda pretende tomar, e como está a pressão interna por PMO. Nós precisamos dessas informações para te ajudar caso você esteja errando em algum ponto.

_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

Pois é

em 3/4/2016, 12:12
Toguro escreveu:Eu percebi que você foca muito em assuntos políticos. Eu também já me aventurei por este mundo. Tudo que consegui foi stress. Hoje, eu quero manter distância deste tipo de discussão. De certa forma, eu também tenho alguns ideais conservadores, também acho que esquerdismo é idiotice, também reconheço a importância de uma economia liberal, de como a igualdade das pessoas não pode ser imposta pelo estado, essas coisas. Mas eu escolhi sair dessas discussões antes que acabasse contraindo uma úlcera.

Outra coisa, seu diário tem muita informação filosófica. Isso é importante? Se te afasta da PMO, pode até ser. Mas também acho importante você postar as atitudes que você está tomando para sair da PMO, quais você ainda pretende tomar, e como está a pressão interna por PMO. Nós precisamos dessas informações para te ajudar caso você esteja errando em algum ponto.

Tenho essa mania mesmo. Qualquer coisa já saio filosofando, arrolando mil argumentos. Vou ver se manero um pouco para evitar polêmicas, bem sabe como é política. E tem razão, tentarei dar mais conta de mim mesmo, o que realmente importa.
Trabalho bastante e tenho pouco tempo até para acessar a Internet. Quando o faço, é para casos de importância. Enfim, não deixa de ser verdade que meu cotidiano tem favorecido que me mantenha distante de PMO. Só meus finais de semana são um pouco complicados se ficar em casa. Em geral saio, mas por estes dois fiquei em casa para me recuperar de uma extração de dente do siso no sábado passado. Não posso fazer muito esforço (apesar de já estar relativamente cicatrizado), só após retirar a sutura (na quinta-feira à noite). Aproveitei para voltar a ser mais presente aqui no Fórum. A partir de então, devo recomeçar minha rotina de atividades externas aos fins de semana: fazer caminhada, correr um pouco, interagir apesar de meu estilo mais recluso-eremita, enfim, viver a vida que se espera de alguém que quer se libertar.
Porque a luta é eterna.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Broda
Moderador
Moderador
Mensagens : 1350
Data de inscrição : 10/12/2015

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 3/4/2016, 14:34
Fala bro!

Cara, você escreve bem, mas, por favor, separe seus textos em parágrafos! Fica muito mais fácil a leitura, ainda mais levando em conta que você escreve bastante.

Abraços!

_______________________________________


Meu diário > http://www.comoparar.com/t2081-virando-homem-broda-20
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

Muito bem

em 3/4/2016, 15:12
Broda escreveu:Fala bro!

Cara, você escreve bem, mas, por favor, separe seus textos em parágrafos! Fica muito mais fácil a leitura, ainda mais levando em conta que você escreve bastante.

Abraços!

Como costumo escrever muito, primeiro digito no Word para depois copiar e colar aqui para o Fórum, assim não corro o risco, por exemplo, de a Internet cair ou, por outro, qualquer motivo, a mensagem não ir. A questão é que ainda vou aprender o que fazer para regular a formatação aqui no Fórum, toda vez que tento o sistema trava, mas ainda encontrarei o correto.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

A arrancada final... para o sempre

em 4/4/2016, 17:35
Entro na quarentena final rumo aos 90 dias. Vou ver se posto diariamente. Não estou a fim de muitos rodeios, argumentações filosóficas acerca disto ou daquilo, detalhes inúteis... Serei franco e direto ao ponto.
Dia tranquilo, como vêm sendo desde 10 de janeiro, quando tive minha última transa. Ignorância a gatilhos, relações relativamente harmoniosas em casa e no trabalho, apenas a DE. Ah, a maldita DE. Hoje, quase 3 meses e nada! Não me incomodo, todavia. Foco-me no que importa. Vai voltar, sei que vai, não interessa o quanto demore, sei de casos de sujeitos que levaram até 2 anos, não interessa. Sigo lutando. Pretendo transar ao próximo 15 de maio, dia do meu aniversário e um após completar a meta de 90 dias.
Brincadeiras à parte, ainda aprendo como inserir parágrafos por aqui...

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Blpr
Moderador
Moderador
Mensagens : 4666
Data de inscrição : 30/05/2015

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 4/4/2016, 18:15
Justiceiro do Sertão escreveu:Entro na quarentena final rumo aos 90 dias. Vou ver se posto diariamente. Não estou a fim de muitos rodeios, argumentações filosóficas acerca disto ou daquilo, detalhes inúteis... Serei franco e direto ao ponto.
Dia tranquilo, como vêm sendo desde 10 de janeiro, quando tive minha última transa. Ignorância a gatilhos, relações relativamente harmoniosas em casa e no trabalho, apenas a DE. Ah, a maldita DE. Hoje, quase 3 meses e nada! Não me incomodo, todavia. Foco-me no que importa. Vai voltar, sei que vai, não interessa o quanto demore, sei de casos de sujeitos que levaram até 2 anos, não interessa. Sigo lutando. Pretendo transar ao próximo 15 de maio, dia do meu aniversário e um após completar a meta de 90 dias.
Brincadeiras à parte, ainda aprendo como inserir parágrafos por aqui...

Eu só agora lembrei que tinha um editor de texto aqui. Kkkkk!
avatar
Toguro
Mensagens : 6214
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 33
http://blokporn.blogspot.com

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 4/4/2016, 18:56
Pornografia é um dos motivos de DE, mas não é o único. Ansiedade também. E isso se combate com meditação e outras dicas que eu postei em um tópico na minha assinatura.

Outra causa da DE é uma alimentação pobre em nutrientes essenciais. Você precisa de determinados nutrientes para ter uma ereção. Pesquise sobre isso e, em último caso, consulte uma nutricionista.

Por último, testosterona. Além das duas dicas anteriores, exercícios de ganho de massa ajudam a aumentar sua testosterona. Vai pra academia, ou pratique algum esporte.

_______________________________________


Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): toguroextranet@gmail.com

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
avatar
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 424
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 25

Certo

em 5/4/2016, 04:47
Toguro escreveu:Pornografia é um dos motivos de DE, mas não é o único. Ansiedade também. E isso se combate com meditação e outras dicas que eu postei em um tópico na minha assinatura.

Outra causa da DE é uma alimentação pobre em nutrientes essenciais. Você precisa de determinados nutrientes para ter uma ereção. Pesquise sobre isso e, em último caso, consulte uma nutricionista.

Por último, testosterona. Além das duas dicas anteriores, exercícios de ganho de massa ajudam a aumentar sua testosterona. Vai pra academia, ou pratique algum esporte.

Vou concordar, então, que toda uma rotina de ser humano melhorará minha vida em todos os sentidos. Tudo interfere. Agradeço a colaboração. Porque, vou dizer a verdade: esse tempo todo e nada, é triste...

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum