Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Obrigado sempre

em 21/12/2018, 21:22
Seeker, Lion Man e Master_DW, meus sempre imediatos agradecimentos. Com base em minha estabelecida e bem regrada filosofia vou seguindo, e desejo força para que também assim hajam.

Hoje, pouco a comentar. Sexta-feira movimentada, tarefas cá e lá, vou vivendo minha vida.

Por este fim de semana, devo sair e, em casa, dedicar-me à manutenção de uns meus equipamentos eletrônicos. Sou fã de antiguidades como videocassetes e vitrolas, e devo dar uma verificada em tais aparelhos. Para, claro, fins lícitos.

Sinto que meu esforço será recompensado. E o nosso.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Domingo...

em 23/12/2018, 22:29
... em casa com os meus. Problemas caseiros resolvidos, ajuda em casos há muito adiadas, saudáveis leitura e sessões de consumo de cultura aqui e ali, vou vencendo um leão de cada vez, para citar um grande colega de faculdade, com quem desenvolvi a maior parte, e inclusive o último e decisivo, dos trabalhos. "É um leão por dia, um leãozinho de cada vez, a gente chega lá... Isso, só faltam três, só mais dois...", dizia ele, em simplória e significante alegoria da qual nunca me esqueço.

Gatilhos, poucos e não muito ofensivos. Sei driblá-los. Um mais agressivo surgiu agora há pouco, para minha sabedoria e altivez minarem: meus pais estão na sala e, apesar de não ser muito chegado em televisão, lá estava uma beldade a qual, embora não admire a tribo artística (é cantora de um gênero musical que não aprecio), muito me apetece sexualmente, faz muito meu tipo. Pelo menos a meu ver, lindíssima, embora meus pais a achem horrorosa. Saí de perto. Sei fugir, sei escapar daquilo que me faz fraco.

Fora isso, pouco a declarar. Outras obrigações desempenharei pelos próximos dias e que os 90, enfim, sejam eternos.

E sigamos!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 391
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 24/12/2018, 10:33
Salve, Justiceiro! Tenho certeza de que você vai eternizar os 90 dias do reboot! Siga firme!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker


Meta 1: 90 dias          /         Submetas:   10 ( X )   30 ( X )  60 ( X )  90 ( X )

Meta 2:   120 (  )   150 (  )    180  (  )







avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Tomara!

em 24/12/2018, 22:22
Seeker escreveu:Salve, Justiceiro! Tenho certeza de que você vai eternizar os 90 dias do reboot! Siga firme!

Obrigado peça força, Seeker. Estamos juntos, que assim seja.

Força por aí e Feliz Natal.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Meu Natal

em 25/12/2018, 21:32
Hoje tive feliz e tranquilo feriado. Estudei, resolvi problemas caseiros, senti-me bem enfim.

Apesar de tudo, em alguns momentos senti tristeza. Aquela tristeza, de arrepiar e querer chorar, relacionada com uma minha fantasia softcore (que não detalharei) já relatada por vezes em meu Diário, e que algumas vezes ao dia, quando surge diante de meus estímulos sensoriais algo relacionado, teima em voltar a meus pensamentos. Felizmente fui forte e novamente dei combate à mesma. Chega! Sei que esquecerei aquela merda.

Ainda bem que consegui tanger minha vida. Resolver o que tinha que ser resolvido, com trabalhos bem feitos, estudo que rendeu, maravilha. Confio em mim, sei que estou no caminho certo.

E nele seguirei.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 391
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 26/12/2018, 21:47
Parabéns pelos 50 dias, Justiceiro! Uma bela marca! Fico muito animado em saber que você passou bem o Natal e consegue manter uma rotina produtiva!

Sigamos!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker


Meta 1: 90 dias          /         Submetas:   10 ( X )   30 ( X )  60 ( X )  90 ( X )

Meta 2:   120 (  )   150 (  )    180  (  )







avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Parabéns eu lhe dou, Seeker...

em 27/12/2018, 21:35
... pelos quase 90 dias completos! Ilustre Seeker, agora é não baixar a guarda.

Que tudo de bom lhe venha. Estamos juntos.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Dia turbulento e superado

em 27/12/2018, 21:46
Trabalho, mente ocupada com atividades várias, vou confessar que não foi fácil em alguns momentos. Em conversas com uns, outros e coisas vistas aleatoriamente, fui de novo acudido por tristes lembranças. Que, da presente vez, quiseram romper os limites do softcore, do apenas insinuante e me fazer partir para ficar encarando aquilo que não devo.

Fui forte e consegui resistir. Tive mais ereções ao longo do dia e a mente pulsando de fantasias, rápida e altivamente expulsas de meu cérebro por meu denodo. Em mais uma rápida passagem pelas redes sociais, a colega de uma conhecida (as duas lindas, por sinal) me fez sair rapidamente da página, vindo de encontro a certo devaneio meu e provando, ao contrário do que parece ser e do que eu tanto imaginava, que a cidade aqui não é tão tradicional quanto parece, acontecendo que, como bom interior que é, ao contrário da cidade grande as coisas aqui acontecem de maneira dissimulada. É a tal hipocrisia, aliás um dos maiores podres deste País. Enquanto, vamos supor, numa São Paulo da vida está tudo ali, nas ruas, aos olhos de todos, por aqui a cachorrada acontece (e, se facilitarem, em escala proporcionalmente muito maior) em circunstâncias que não ultrapassam os muros das casas, de maneira que fiquem imunes a fofocas e à "boa-fama" de indivíduos e do lugar. Hipócritas!

De qualquer modo, eis-me inteiro no reboot. Consegui já estancar qualquer maior vontade já sabem de que, e estou mais forte do que nunca, reconheço. Vamos lá.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Sexta-feira pulsante

em 28/12/2018, 22:42
Em meu último dia de trabalho no ano, movimento, gente bonita (vou confessar, hoje houve) e conversas, digamos, cheias de significado no horário de almoço. Recém-casado, um colega me falou sobre baladas e, dada certa empatia com o mesmo, contei-lhe sobre minha situação a respeito do tema, inclusive de meu trauma (na verdade, o que chamo de "antitrauma") de matinês. Fiquei com o assunto um pouco na cabeça, para felizmente conseguir dar uma atenuada nas tristes lembranças.

Novamente ao longo do dia me perseguiu a fantasma. Assim prefiro chamar a protagonista do caso já por vezes superficialmente citado em meu Diário, o qual quem sabe numa outra oportunidade eu venha a detalhar, coisa que ainda não tive sangue frio para fazer (quase choro só de me lembrar, me arrepio mesmo) nem por ora acho necessário. Estou conseguindo esquecê-la e a situação correlata, a qual me enche de fantasias softcore. Conseguirei!

Meu cérebro está bem, felizmente, bem condicionado a estudos, leituras saudáveis e atividades prazerosas. Devem recomeçar em breve as aulas de forró, as quais inclusive poderão me servir para, da mais adequada maneira, fulminar trauma de outrora de, numa festa, ter perdido de ficar com a garota mais bonita e cobiçada da ocasião por não saber dançar, me atrapalhando todo com ela. Sim, também passei por esta.

Não venho tendo mais ejaculações noturnas nem pensamentos contumazes (meu ponto mais fraco são fantasias diversas mesmo, nunca fui de praticar somente M, sempre achei prática que nada acrescenta à vida, muito pelo contrário; bem dizem que o vício em pornografia é um vício em fantasias), minha libido está razoável, necessitando de meu bem realizado e até agora bem sucedido controle a fim de que não ocorram situações infames.

Tenho aprendido a respeitar o corpo feminino e o sexo de maravilhosa maneira e, reiterando o que já disse aqui, devo me abster de O até pelo menos o fim dos 90 dias, a partir de quando verei o que ocorrerá, preferencialmente com garotas do cotidiano trivial, se é que me entendem. Ali, buscarei praticar da maneira mais respeitosa e adequada para ambos nós. Longe de me apoiar na filosofia do "ao vivo pode tudo", sei que saberei bem distinguir aquilo que nos dará prazer verdadeiro e o que não passaria de inúteis fantasias que a indústria pornô nos enfiou goela (e outras partes do corpo) abaixo. Serei capaz.

E vencerei. Força a todos nós.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 29/12/2018, 21:19
Hoje estudei, li algumas coisas, ajudei em tarefas domésticas e procedi (na verdade, ainda estou procedendo) condicionamento mental, sob a forma de uns exercícios físicos e reflexões improvisados, que sei que me fará bem nas próximas situações da vida.

Confesso que minha mente anda um pouco movimentada no sentido de inadequadas lembranças, querendo fantasiar, ao passo que bravamente resisto e relego ao ostracismo tais espectros. "A fantasma" ainda paira, embora sem a mesma força de antes, força esta que venho destruindo com minha determinação. Outras lembranças também me acodem, sendo eu capaz de desestruturá-las todas, de modo que estão se esfarelando como fuligem no ar. Devo por este feriado prolongado também "tocar" um pouco de violão e talvez sair um pouco, há dias que não me socializo.

Não, não é fácil, eu bem sei. Só para dar uma sample, uma das lembranças que me atormentam é de mais uma chance desperdiçada no passado, lá relacionada com as irmãs das quais já falei aqui no meu Diário. Apesar de não ser prioridade, de já me haverem alertado que não é nada bom ficar ruminando o passado, sinto que devo desabafar.Numa situação (creio, naquela mesma festa documentada num DVD que tive que destruir, sobre a história já a detalhei aqui), além de minha prima, próxima das mesmas, fazia-se presente um primo distante, aliás uma grande pessoa e com quem já andei trocando bons diálogos, o qual em certo instante, após minha terrível omissão em instante de folga/lazer, surge todo enturmado e aos beijos com uma delas em minha frente, para depois seguir todo altaneiro com as quatro dentro de seu carro na direção, tenho certeza, de sua casa, onde deve ter realizado meu sonho...

Para piorar, não bastasse tudo isto, fere meu orgulho saber que uma delas, com quem tive grandíssima chance, hoje está trabalhando como modelo e outro dia, num certo programa de tv de certa emissora de nível bem baixo, com o qual trombei sem querer e mudei de canal rapidamente (para verem a importância de se abster de quase tudo na televisão), eis uma competição de modelos com, se não era a própria, sósia perfeita!... É muito provável que era ela (não cheguei ver legenda em rodapé ou outra referência, e nem se deve), muito mesmo, e mesmo se não era, a gritante semelhança me suscitou a funesta lembrança, só vencida com muita raça mesmo.

Estou vivo, a despeito de tudo. Vivo, firme e resiliente no reboot. Tenho fé em mim mesmo e conheço o caminho da vitória. Chegarei lá uma vez mais.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Domingo tenso

em 30/12/2018, 23:11
Dia movimentado, muito a fazer, em aspectos todos. Ocupei a mente, embora não sem novamente sofrer com tristes pensamentos, lembranças que quase me fizeram chorar e a ameaça de um ataque de estresse semelhante àqueles que andei sofrendo nos últimos anos e quase arruinaram, direta e indiretamente, em qualquer sentido, minha vida por completo.

Estou bravo comigo mesmo em relação a muita coisa, e também bravo no sentido de bravura, determinado como jamais para vencer essa porra. Agora nada nem ninguém me segura mais, falo mesmo. Por mais que lembranças horrorosas me acudam de minuto a minuto praticamente, como a "fantasma" e episódios da adolescência em que andei destruindo coisas dentro de casa de maneira que rompi por semanas com minha mãe e fiquei bem uns três ou quatro anos sem conversar com meu pai cara a cara, episódios estes até hoje para meu desespero por vezes lembrados aqui em casa, estou disposto a tudo, absolutamente tudo, para vencer.

Não, não estou sentindo sono, não estou com preguiça, em pleno fim de noite de domingo estas palavras digito com uma fúria de viver como poucas vezes senti em minha vida. Praticamente taquigrafo no teclado isto que aqui leem, minha mente acelerada parece ter uma grande utilidade agora fuzilando as palavras através de minha frenética digitação aqui no computador. Não tem conversa. É para ir e irei, e iremos. Dane-se tudo o que andou acontecendo, dane-se o passado, dane-se se desconfiam, embora meus pais, de mim. Porque eu, eu confio em mim, eis o que importa. Meu sangue ferve, minha vontade de ser alguém é maior do que tudo, e tenho saudável confiança de que agora vai. Permitam-me escrever um pouco neste teor, semelhante ao dos textos diversos, que quem sabe um dia publique, que andei me dedicando a escrever dos 14 (ah, 14...) até bem recentemente, inclusive até há alguns dias andei grafando umas poucas novas ideias literárias. Meu estilo é inflamado, muito lisonjeado fico de que uma vez me compararam ao Euclides da Cunha (menos, por favor...), se querem saber sou grande fã do Castro Alves, arrebata-me aquele estilo arrepiante de protestar deste grande poeta baiano.

E lá vou. Sem dó nem piedade. Se inspirado estou, que assim continue e motivado fique para sempre. E a disciplina domino e dominarei. Quem já viveu o que vivi que venha me desafiar se for capaz.

Sem dó nem piedade. É vencer ou morrer tentando. E vencerei.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 435
Data de inscrição : 11/09/2016
Ver perfil do usuário

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 31/12/2018, 04:15
É isso ae Justiceiro, é hora de bater de frente com todo os obstáculos na sua vida, sentimentos negativos sempre vem á tona, mas n deixe que te atormente para sempre, encare de frente e prossiga com sua vida buscando sempre ser a sua melhor versão, a melhor forma de vingar o seu passado é sendo a melhor pessoa possível no presente e futuro, continue com essa determinação que demonstrou em suas palavras. Força ae guerreiro, um feliz ano novo e muito sucesso para todos nós nesse reboot. Abraço.

_______________________________________


Acompanhe meu diário http://www.comoparar.com/t3896-diario-lion29
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Agradeço!

em 31/12/2018, 17:17
Lion29, muito obrigado. Torço por você.

Um incentivo providencial, dado que hoje passei uma noite terrível. Praticamente não dormi me lembrando de casos decepcionantes que vivi devido ao vício, sobretudo da garota do forró a que já me referi. Admito que passei a tomar aulas só de trauma. Ontem saí no fim da tarde, ao chegar em casa comi algo e fiquei lendo até por volta da meia noite, para depois praticamente atravessar a noite tendo pequenos cochilos impregnados de pesadelos e princípios de fantasias, sempre me levantando com fortes ereções, coração disparado e até vontade de chorar. Mente pegando fogo, comecei a proceder, de improviso, em plena madrugada uns exercícios físicos e umas tentativas de meditação para aliviar minha tristeza. Também cantei, bem baixo, uma ou outra canção para esqucer aquela que estava em minha cabeça (com meu cérebro agitado, pareço o tempo todo estar me lembrando de alguma música, referência cultural ou outra influência impactante) e que, apesar de "brega", me lembra a cidadã supracitada e aquela fatídica noite. Outras canções, digamos, de melhor nível, e de que muito gosto, também lembram a citada. Também uma apresentadora de TV com que acabei dando de cara se parece muito com ela, porra!Arrasado, mesmo. Lembranças tristes, difíceis de escapar da mente e que, para uma fantasia/recaída, são coisa pouca.

E "a fantasma", não menos dolorosa lembrança, continua lá, meio etérea, porém meio viva, embora felizmente moribunda para mim.

Estou até agora um pouco cansado de não ter dormido direito, entretanto satisfeito com haver dado minha alma em luta contra qualquer mau estímulo, também tentando de qualquer jeito me esquecer do passado. Está difícil, é duro. Apesar de tudo, não desanimei e não desanimarei. Após dormir quase nada, li mais um pouco pela manhã, arrisquei um violão e estou desempenhando outras tarefas para mais tarde sair novamente e chegar em casa pela madrugada, acredito que me fará bem. A cidade aqui não tem Réveillon (nem isso), mal-e-mal uns fogos silenciosos que irrompem de umas festas fechadas em clubes chiques aqui da vizinhança, creio enfim que me será bom ambiente.

A todos um Feliz Ano Novo e a luta segue.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 575
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 31
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 31/12/2018, 17:35
Opa amigo Justiceiro do Sertão,

Feliz ano novo ao amigo e demais membros dessa sessão aqui, siga lutando, certamente essa luta não é fácil mas acredito que apenas pelo fato de estarmos nós sentindo no controle da nossa propria emoção e razão isso já é muito gratificante tirando os demais benefícios que gradativamente vão aparecendo.

Sua mente, agora desnorteada pela escuridão inata da vida, é como um espelho embaçado, mas, se polir, é certo que tornar-se-á claro como cristal de iluminação das verdades imutáveis. Manifeste-se na prática da fé, polindo seu espelho incessantemente, dia e noite.
(Nitiren Daishonin)

Siga firme, que Deus fortaleça todos nós!

_______________________________________


avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Agradecendo

em 31/12/2018, 21:34
Ilustre The_Survivor, muito agradeço pelo apoio. Como um dos mais experientes e portanto dignos de prestígio em termos de reboot, bem deve saber pelo que passo e passamos. Venho nestes últimos dias suando sangue frente a dolorosas lembranças de minha vida, coisa que muito me fará crescer graças ao esforço dispendido para alcançar a vitória, tenho certeza.

Obrigado também pela inspiradora citação. É bem por aí, saber polir nossa vida, lapidar nossos atos, de maneira a obtermos o sucesso e da melhor maneira contribuirmos para com o redor. Assim, com tal labuta, venceremos. E Feliz Ano Novo.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Dias difíceis

em 2/1/2019, 21:42
Venho atravessando mais tempestades, embora não sem foco e determinação, rumo a meu objetivo. Sem dó nem piedade, vou passando por cima de tudo.

Ontem, primeiro dia do ano, após dormir muito mal relembrando situações vividas e não-vividas no passado e fugindo de fantasias relacionadas, tive um ataque de estresse seguido de princípio de desidratação. Defequei violentamente, de quase entupir o encanamento, e a seguir, aos gritos, vomitei no banheiro inteiro. Passei o restante do feriado de Ano-Novo em estado de debilidade, atirado ao sofá de casa sem forças para quase nada, sem conseguir comer, beber e andando com dificuldades, além de sentir muito sono. Ao longo do dia, teria mais duas crises, embora mais leves, respectivamente de vômito e diarreia. Sem aguentar praticamente nada ao longo do dia, fui dormir cedo para trabalhar decentemente hoje. Dormi bem, não obstante um sono agitado, cheio de pesadelos, inclusive tendo sonhado que assistia P, o que me levou a uma ejaculação noturna, coisa que detesto. Por sorte, foi já por volta das 6 da manhã, hora de acordar, diante de que rapidamente me atirei sob o chuveiro frio, sem pena.

Ainda comendo pouco ao longo do dia e tendo haustos de cansaço, fiz o que deveria fazer e agora estou praticamente 100%. Embora certos pensamentos ainda me encurralem, venho me livrando dos mesmos. Minha mãe veio conversar comigo sobre relacionamentos e o caso da "fantasma" veio à pauta, o que curiosamente me fez sentir bem, ao aliviar um pouco da angústia que ainda povoa minha mente. Obviamente não dei detalhes da história, entretanto o diálogo com minha mãe, ainda a mulher mais importante da minha vida, me conferiu certo alívio psicológico.

Sigo sem parar, não há outra coisa a ser feita.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
Mensagens : 19
Data de inscrição : 17/12/2018
Ver perfil do usuário

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 2/1/2019, 21:51
"Se estiver passando pelo inferno, continue caminhando".

Winston Churchill
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 575
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 31
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 2/1/2019, 23:29
Opa amigo Justiceiro do Sertão,

Siga firme, continue lutando bravamente como tem feito, as pessoas no geral e eu me incluo nessa quando tudo está bem elas pensam normalmente bom estou no controle o inimigo está morto mas se pensarmos bem na realidade "o inimigo que reside dentro de nós encontra-se enfraquecido" encare as dores como uma força sendo desenvolvida, porque é quando as coisas correm mal, quando estamos atravessando dificuldades, quando estamos tristes é que nossa força é testada, é como se fosse um teste de fogo imagine você tendo que atravessar uma cidade bombardeada pelo batalhão inimigo e tendo que chegar até determinado ponto para ser resgatado podendo ainda ser alvo do seu inimigo, em analogia devemos desse modo se manter atentos, eu considero cada situação ruim como um teste de fogo, se passarmos por todo esse fogo cruzado, se conseguirmos atravessar toda essa dificuldade não somente provaremos nossa força como desenvolveremos ainda mais essa própria força, a verdadeira força que se encontra na "mente" em nosso caso e que se desenvolve nas dificuldades, já dizia o grande Arnold Schwarzenegger:

"A força não vem de vencer, suas lutas desenvolvem sua força, quando você atravessa dificuldades e decide não se render, isso é força."

Vamos em frente, que Deus fortaleça todos nós nessa luta diária.

_______________________________________


avatar
Mensagens : 456
Data de inscrição : 09/03/2018
Idade : 27
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7140-diario-do-morfeu-uma-jornada-em-b

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 2/1/2019, 23:32
Eae, meu caro.

Sobre seus pensamentos, aconselho praticar meditação. Pois ela me ajudou muito a lidar com os "fantasmas" da PMO, mais ainda nas vezes em que os impulsos de masturbação vinham violentamente invadido meu cérebro. Abraço!

_______________________________________
Recorde: 163 dias
avatar
Mensagens : 297
Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 19
Ver perfil do usuário

FORÇA IRMÃO!!

em 3/1/2019, 16:43
Fala grande Justiceiro!! Continua no foco e desiste não! Tô de volta aqui te acompanhando e torcendo por você!

_______________________________________

"O que me diferenciará de um perdedor é minha vontade de vencer e nunca desistir"
"Perderei quantas vezes tiver que perder até conquistar minha glória"


Meu diário: http://www.comoparar.com/t8521-estilo-de-vida-diario-de-um-homem

Primeira tentativa: 21 dias
Segunda tentativa: 3 dias
Terceira tentativa: 9 dias
Quarta tentativa: Em andamento


avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Mais agradecimento

em 3/1/2019, 22:12
dgmn escreveu:"Se estiver passando pelo inferno, continue caminhando".

Winston Churchill


Obrigado, grande Dgmn, pela célebre e lapidar citação desse cara de quem sou fã. É exatamente isso.

E o mesmo Churchill também nos legou esta: "Só tenho para oferecer sangue, sofrimento, lágrimas e suor". Pois que venham. Morro mas venço.

Força por aí.

The_Survivor escreveu:Opa amigo Justiceiro do Sertão,

Siga firme, continue lutando bravamente como tem feito, as pessoas no geral e eu me incluo nessa quando tudo está bem elas pensam normalmente bom estou no controle o inimigo está morto mas se pensarmos bem na realidade "o inimigo que reside dentro de nós encontra-se enfraquecido" encare as dores como uma força sendo desenvolvida, porque é quando as coisas correm mal, quando estamos atravessando dificuldades, quando estamos tristes é que nossa força é testada, é como se fosse um teste de fogo imagine você tendo que atravessar uma cidade bombardeada pelo batalhão inimigo e tendo que chegar até determinado ponto para ser resgatado podendo ainda ser alvo do seu inimigo, em analogia devemos desse modo se manter atentos, eu considero cada situação ruim como um teste de fogo, se passarmos por todo esse fogo cruzado, se conseguirmos atravessar toda essa dificuldade não somente provaremos nossa força como desenvolveremos ainda mais essa própria força, a verdadeira força que se encontra na "mente" em nosso caso e que se desenvolve nas dificuldades, já dizia o grande Arnold Schwarzenegger:

"A força não vem de vencer, suas lutas desenvolvem sua força, quando você atravessa dificuldades e decide não se render, isso é força."

Vamos em frente, que Deus fortaleça todos nós nessa luta diária.

Sem comentários, The_Survivor. Poucos sabem, talvez só eu, o quanto luto, o quanto me descabelo a fim de me livrar da desgraça que é o vício em pornografia. Após as coisas que aprontei na vida, era para ninguém mais confiar em mim, ajo quase sobrenaturalmente, o que feliz e heroicamente me vem já fazendo colher frutos. A mim mesmo já prometi assim prosseguir.

E que Deus, força cada vez mais em meus gostos, realmente esteja conosco.

Anti-PMO! escreveu:Eae, meu caro.

Sobre seus pensamentos, aconselho praticar meditação. Pois ela me ajudou muito a lidar com os "fantasmas" da PMO, mais ainda nas vezes em que os impulsos de masturbação vinham violentamente invadido meu cérebro. Abraço!

Anti-PMO!, primeiramente obrigado pelo incentivo.

Digo-lhe que já me disseram, entre conhecidos do mundo real, para praticar meditação, coisa a que ainda não recorri por falta de um momento adequado, devo em breve procurar sim pela mesma quando houver chance, embora as sessões de condicionamento mental quando faço caminhadas ou exercícios físicos improvisados em casa já me pareçam surtir efeitos um tanto auspiciosos.

De todo modo, deixo-lhe meus votos de força na guerra.
Master_DW escreveu:Fala grande Justiceiro!! Continua no foco e desiste não! Tô de volta aqui te acompanhando e torcendo por você!

Master_DW, sempre um grande exemplo! Sujeito que sabe o que quer e vai até o limite da alma. Bem o vejo em seus escritos, por seu estilo.

Enfim, aqui vou eu sem pena de nada mesmo. Apesar de tudo, de ideias infames me torturando, de pensamentos imundos a torto e a direito para onde quer que se olhe, sigo altivo. E que todos nós assim procedamos. Como sempre meu apoio.


Última edição por Justiceiro do Sertão em 3/1/2019, 22:21, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Mais um dia...

em 3/1/2019, 22:18
... de suor derramado a torto e a direito, com muita honra. Trabalho, estudo, tarefas mil, correria para tudo quanto é canto, e eis-me aqui vivo por mais um dia. Sem conversa, sem vitimismo, sem desculpas.

Tentou o destino fazer com que eu caísse. De longe, numa referência qualquer em redes sociais, uma imagem "midcore". Fechei imediatamente a tela, certeza de que não se repetirá. Outros chamarizes aqui e ali, sobretudo no mundo real, e este que vos fala cada vez mais dominando a técnica de me esquivar dos mesmos. Sei onde meto a cara, não há conversa. Querer romper com tal minha conduta é perda de tempo... e de vida.

Fora isso, pouco a declarar. Curado do desconforto da semana, vou tangendo minhas atividades, desempenhando papéis por vezes além do ponderavelmente humano no intuito de finalmente ser alguém nesta única vida. Não quero saber, vai ser assim e acabou. Quem gostou, gostou, quem não gostou, conforme-se com o fracasso.

E que todos nós assim sigamos.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 391
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 4/1/2019, 09:08
Parabéns, Grande Justiceiro, pela perseverança e espírito de vencedor no seu reboot!

Nem o céu é o limite para o teu progresso!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker


Meta 1: 90 dias          /         Submetas:   10 ( X )   30 ( X )  60 ( X )  90 ( X )

Meta 2:   120 (  )   150 (  )    180  (  )







avatar
Mensagens : 297
Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 4/1/2019, 19:20
Inabalável Justiceiro!! Sua vitória já é realidade, nada mais vai interrompê-lo. Semana cheio e cansaço, se não for assim a vitória não têm graça, não é mesmo?

Isso aí, continua assim que você vai longe!!!! Tamo junto!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________

"O que me diferenciará de um perdedor é minha vontade de vencer e nunca desistir"
"Perderei quantas vezes tiver que perder até conquistar minha glória"


Meu diário: http://www.comoparar.com/t8521-estilo-de-vida-diario-de-um-homem

Primeira tentativa: 21 dias
Segunda tentativa: 3 dias
Terceira tentativa: 9 dias
Quarta tentativa: Em andamento


avatar
Mensagens : 625
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Cabeça ocupada é tudo

em 5/1/2019, 15:45
Seeker escreveu:Parabéns, Grande Justiceiro, pela perseverança e espírito de vencedor no seu reboot!

Nem o céu é o limite para o teu progresso!

Nobre Seeker, que assim seja. Desdobro-me em dez para vencer, só eu sei. Grande abraço.


Master_DW escreveu:Inabalável Justiceiro!! Sua vitória já é realidade, nada mais vai interrompê-lo. Semana cheio e cansaço, se não for assim a vitória não têm graça, não é mesmo?

Isso aí, continua assim que você vai longe!!!! Tamo junto!

Enviado pelo Topic'it

Pois é, Master_DW, tem que ser na dureza, para ter sabor de glória.

Quando nem minha família acredita mais em mim diante do comportamento que sempre apresentei, só rme esta enfrentar a própria morte. Não quero nem saber, é assim que deve ser e acabou. A confiança, virtude pela qual muitíssimo prezo, que eles tinham em mim, traí de uma tal maneira que, para conseguir certas coisas (inclusive oportunidades de trabalho) na vida, cheguei por vezes a ter que mentir, a fugir para lugares nos quais não sabiam que eu estava, senão me tolheriam de tudo. Já houve vezes em que, desempregado, pegava-me sozinho em casa e, também para fugir do vício em PMO, passava praticamente o dia inteiro fora, quase sem comer, entregando curriculuns sob sol escaldante em caminhadas de horas diárias (certa vez andei umas 8 horas num dia, cerca de 30 quilômetros), e chegava em casa exausto, mancando, com os pés cravejados de bolhas, o mais rápido possível antes que meu pai ou minha mãe chegassem do trabalho e achassem a casa vazia (creio que mais de uma vez um deles chegou coisa de cinco minutos depois, eu ainda ofegante, suando em bicas e com o rosto todo queimado). Fiz cada loucura que cheguei a pesar 57 kg, ter crises de insônia e apneia noturna, sem dúvidas também devido ao vício.

De qualquer jeito, todo sacrifício é válido quando se busca algo. Um abraço e toda minha força!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Minha meta: 90 dias e para sempre.
Win or die trying.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum