Compartilhe
Ir em baixo
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Pouco a declarar

em 5/1/2019, 21:07
Eis-me num sábado tranquilo, de enriquecedoras leituras diversas e outras atividades. Nada de tanto impacto a ser citado.

Ao longo da semana, além daquilo já tratado, houve mais trabalho, estudo, tarefas várias, exercícios físicos que aprendi na Internet, cabeça ocupada, enfim. Estou fazendo o possível como deve ser, apesar de lembranças aterrorizantes vez ou outra ainda planarem sobre minha mente. Que se fodam.

Vencerei.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Tommy Shelby
Mensagens : 610
Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 18
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 5/1/2019, 22:40
Mano aí sim!!! Tá focado! Assim que têm que ser. Que se foda os pensamentos ruins e foco no sucesso pessoal!! Continua assim que estou aqui te acompanhando, tamo junto!!!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t8521-estilo-de-vida-diario-de-um-homem

Objetivos iniciais:
( ) 7 dias
( ) 10 dias

Objetivos de médio prazo:
( ) 14 dias
( ) 21 dias ( Meu recorde)

Objetivos de longo prazo:
( ) 30 dias
( ) 60 dias
( ) 90 dias
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Sempre obrigado

em 6/1/2019, 22:28
Master_DW escreveu:Mano aí sim!!! Tá focado! Assim que têm que ser. Que se foda os pensamentos ruins e foco no sucesso pessoal!! Continua assim que estou aqui te acompanhando, tamo junto!!!

Enviado pelo Topic'it


Master_DW, agradecer nunca é demais. Tem toda a minha torcida. Abraço!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Do domingo

em 6/1/2019, 22:29
Tive pulsante domingo. Apesar de não haver saído de casa, resolvi problemas diversos, li, ajudei a família, assisti a um filme e condicionei-me em termos de corpo e espírito. Um gatilho aqui, outro ali, não obstante soube mais uma vez escapar de todos. Sinto-me bem, enfim.

Lendo notícias, deparei-me com uma que me deixou perplexo. Uma das garotas com quem perdi grande chance na juventude, e cuja história já contei aqui, foi protagonista de uma chocante notícia num portal aqui da região, caso que foi reverberado para outros pelo país afora. Caso bem baixo, de traição ao namorado, com este possivelmente a tendo agredido a seguir juntamente com outro homem (orgia?), de modo que estava toda machucada e alvo de duras críticas nos comentários por seu comportamento, tendo em vista, não querendo ser machista, que pareceu ter sido ela a responsável pelo início da confusão. Com todo o respeito, pensei comigo: colhi a sorte uma década depois!

Fora isso, pouco a dizer. Sigo empenhadíssimo na busca pela libertação, sangrando por dentro como meus pés sangravam em bolhas procurando emprego em outros tempos, de modo que sei que chegarei lá.

E chegaremos.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Tommy Shelby
Mensagens : 610
Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 18
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 7/1/2019, 10:48
Opa parece que no fim de tudo teve um lado bom!! Como sempre na correria, e daqui a pouco você completa suas metas! Parabéns meu amigo!! Tudo na sua vida vai dá certo, você está fazendo por onde, a oportunidade chegará junto com seu esforço!!!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t8521-estilo-de-vida-diario-de-um-homem

Objetivos iniciais:
( ) 7 dias
( ) 10 dias

Objetivos de médio prazo:
( ) 14 dias
( ) 21 dias ( Meu recorde)

Objetivos de longo prazo:
( ) 30 dias
( ) 60 dias
( ) 90 dias
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Obrigado!

em 7/1/2019, 21:11
Master_DW escreveu:Opa parece que no fim de tudo teve um lado bom!! Como sempre na correria, e daqui a pouco você completa suas metas! Parabéns meu amigo!! Tudo na sua vida vai dá certo, você está fazendo por onde, a oportunidade chegará junto com seu esforço!!!

Enviado pelo Topic'it

Master_DW, obrigado, grande parceiro! Vamos lá que venceremos. Sangue fervendo nas veias, sigamos rumo a melhores dias.

Abraço!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Segunda feira movimentadíssima, até pouco a falar

em 7/1/2019, 21:12
Hoje, dia muito, muito intenso no trabalho e em outras tarefas. Por vezes, tempo sequer para respirar. Cabeça ocupada, bom assim.

Sem mais enrolas, amanhã devo retornar com mais considerações sobre o reboot. O tempo urge, em todos os sentidos.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Seeker
Moderador
Moderador
Mensagens : 959
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 8/1/2019, 08:52
Cabra bom esse Justiceiro com sangue nos olhos!

Avante!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ªtentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ªtentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 (  )  60 (  )  90 (  )








Tommy Shelby
Mensagens : 610
Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 18
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 8/1/2019, 09:03
Isso ae Justiceiro, cabeça ocupada é desafio vencido. Grande abraço!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t8521-estilo-de-vida-diario-de-um-homem

Objetivos iniciais:
( ) 7 dias
( ) 10 dias

Objetivos de médio prazo:
( ) 14 dias
( ) 21 dias ( Meu recorde)

Objetivos de longo prazo:
( ) 30 dias
( ) 60 dias
( ) 90 dias
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Agradecimentos

em 8/1/2019, 21:04
Seeker escreveu:Cabra bom esse Justiceiro com sangue nos olhos!

Avante!

E viva, Seeker! Obrigado pelo sempre pontual incentivo, sou sangue nos olhos mesmo, é bem meu estilo, que sei canalizar para as mais úteis e nobres situações. Abraço e siga firme no propósito!

Master_DW escreveu:Isso ae Justiceiro, cabeça ocupada é desafio vencido. Grande abraço!

Enviado pelo Topic'it

Dá-lhe, Master_DW! A cabeça comanda tudo, negócio que não canso de ter como filosofia de vida. Bem regrando nossos pensamentos, o corpo e todo o resto colaborarão para nosso crescimento em todos os sentidos. Força!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty E mais um dia...

em 8/1/2019, 21:26
... de trabalho pesado e outras questões a resolver. No serviço, mal tive tempo para um lanche aqui e ali, intenso movimento de início de ano. Mulheres bonitas, gatilhos cotidianos, confesso que houve. Com o aumento no fluxo de usuários, aparece de tudo, inclusive gente atraente. Hoje destaco uma jovem morena, muito linda mesmo, daquela cor que tanto aprecio, a transitar pelo recinto durante horas, deve ter resolvido uma série de problemas, entretanto (até melhor para mim) sem passar pelo meu setor. Quanto "àquela" cidadã, de outro departamento, novamente andamos trocando olhares e cumprimentos triviais, sem nos tocarmos (que sorriso é aquele... e não é só o sorriso), ela mexe sim com meus instintos, os quais venho muito bem administrando. Se vier a ocorrer algo, ótimo (e como!); entretanto, paciência e disciplina por hora. Mulher bonita e com gabarito mental não deve faltar por aí. Não sofro mais daquela carência besta adolescente, a qual, aliás, só leva sabem a quê.

Nas redes sociais, novas passadas rápidas e, conforme esperado, nada de tão problemático. Das poucas situações potencialmente perigosas sempre soube sair, as poucas garotas, digamos, atraentes que possuo em minha lista de amigos (primas e ex-colegas de escola e faculdade), além de quase todas já comprometidas e umas já até mães, não costumam extrapolar os limites do polimento em suas postagens. Não fico mais pensando no que poderia ter sido com elas, embora pudesse ter sido mesmo. Foda-se o passado.

Venho sendo convidado para alguns eventos por conhecidos. Todos, porém, de gosto meio duvidoso, coisas que sinto não serem boas para mim. Prefiro levar a cabo, nem que seja por mais um pouco tempo, meu estilo retraído, sinto que me faz bem. Aprendi a hora de sair, de escolher o que ir acompanhar, aprendi a selecionar as situações em que meto a cara. Sou adulto, e isto é crucial para quem quer ser alguém.

E assim cumpro mais um dia, mais uma batalha da guerra. A todos grande incentivo.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Tommy Shelby
Mensagens : 610
Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 18
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 9/1/2019, 11:50
Grande Justiceiro!!! Isso aí, mente ocupada que não deixa nem uma chance mínima para recaída, assim que têm que ser. Vê mulheres reais sempre é bom para mente, melhor ainda quando é uma de nosso interesse. Quando você estiver alguma oportunidade com ela, não desperdice, pode dar certo!!! Tamo junto meu amigo! Grande abraço!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t8521-estilo-de-vida-diario-de-um-homem

Objetivos iniciais:
( ) 7 dias
( ) 10 dias

Objetivos de médio prazo:
( ) 14 dias
( ) 21 dias ( Meu recorde)

Objetivos de longo prazo:
( ) 30 dias
( ) 60 dias
( ) 90 dias
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Confesso que tentarei...

em 9/1/2019, 22:00
Master_DW escreveu:Grande Justiceiro!!! Isso aí, mente ocupada que não deixa nem uma chance mínima para recaída, assim que têm que ser. Vê mulheres reais sempre é bom para mente, melhor ainda quando é uma de nosso interesse. Quando você estiver alguma oportunidade com ela, não desperdice, pode dar certo!!! Tamo junto meu amigo! Grande abraço!

Enviado pelo Topic'it

... se a oportunidade surgir da melhor maneira. Não sei se ela é comprometida, entretanto por ora não me interessa. Só sei, apesar do que quer que seja, que não abaixarei a cabeça face a uma eventual (e fantástica) oportunidade de flerte. Que fique só entre nós aqui, uma garota daquele tipo é um sonho que tenho na vida.

Nada é impossível. Nada mesmo.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Dia difícil...

em 9/1/2019, 22:00
... porém superado. Sigo vivo.

Más lembranças, como a "fantasma" novamente, além da forrozeira, vontade de chorar devido a tais pensamentos, seguidos sonhos que namorava ou que assistia P (sem ejaculações noturnas, felizmente), tudo porém entremeado de muito trabalho de muita coisa a fazer. Excelente modo de condicionar meu cérebro e minha vida à correta conduta.

No trabalho, novamente gente bonita, tudo todavia sendo por mim vencido. Sem dó. Estou com a cabeça pegando fogo, confesso, e tive novamente vontade de recorrer a uma GP, de entrar num daqueles perniciosos sites e requisitar uma. Não obstante, resisti e aqui estou vivo para proclamar, assim espero, a vitória em mais uma batalha.

E, tomara, na guerra que segue. Vencerei, vencerei, vencerei.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
WildWarrior
Moderador
Moderador
Mensagens : 284
Data de inscrição : 29/12/2018
Idade : 29
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 9/1/2019, 23:44
Justiceiro do Sertão escreveu:... porém superado. Sigo vivo.

Más lembranças, como a "fantasma" novamente, além da forrozeira, vontade de chorar devido a tais pensamentos, seguidos sonhos que namorava ou que assistia P (sem ejaculações noturnas, felizmente), tudo porém entremeado de muito trabalho de muita coisa a fazer. Excelente modo de condicionar meu cérebro e minha vida à correta conduta.

No trabalho, novamente gente bonita, tudo todavia sendo por mim vencido. Sem dó. Estou com a cabeça pegando fogo, confesso, e tive novamente vontade de recorrer a uma GP, de entrar num daqueles perniciosos sites e requisitar uma. Não obstante, resisti e aqui estou vivo para proclamar, assim espero, a vitória em mais uma batalha.

E, tomara, na guerra que segue. Vencerei, vencerei, vencerei.

Parabéns pelas conquistas, Justiceiro! Continue na luta!

Grande abraço!

_______________________________________
___________________________________________________________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8678-diario-do-wildwarrior




Metas:
Recaídas = 0
Dias = 15 (X) 30 (X) 45 (X) 60 (X) 75 (X) 90 (X) 120 (X) 150 ( X ) 180 ( X ) 360 (   )
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Novo dia pulsante

em 10/1/2019, 22:01
Quinta-feira novamente no bom sentido badalada. Movimento no trabalho e eu novamente lá e cá resolvendo coisas. De novo gente bonita no serviço, o que é isso? Como diz meu chefe, é nessa época do ano, de grande movimento por aqui, que surgem aos todos os tipos sociais possíveis (pelo menos na monocultural cidade interiorana em que vivo), e de onde tem saído tanta mulher bonita? Não sei se é impressão minha, mas as mesmas têm parecido brotar espontaneamente por aquelas escadarias e corredores nos últimos dias! Deve ser efeito de regulação de minha percepção sobre pessoas ocasionado pelo reboot, se for o caso, que assim seja... E muitas do meu tipo favorito. Incrível, cheguei até a, no maior respeito e profissionalismo, atender algumas. E nada de mais perturbador me ocorreu no psíquico, ainda bem.

Devo tomar cuidado porque tenho percebido que, ao contrário do que parece, estou aqui na cidade mais exposto a gatilhos do que imaginava. Venho notado (não sei se o tal recondicionamento mental a que há pouco me referi) que há uma quantidade razoável de mulheres que se encaixam em minha preferência, só não sendo, digamos, algo mais gritante do que se estivesse numa cidade grande, embora não menos perigoso a um rebooter. A diferença é que por aqui elas são, vamos dizer, mais contidas, não é aquela coisa tribal autoafirmativa e cheia de orgulho como numa metrópole. Muito dificilmente se vê, vamos supor, mulheres de cabelos tingidos e/ou vestidas em estilo liberal (quando aparece, pode apostar que é de fora, normalmente uma paulistaninha que veio visitar as primas no interior), raríssimas são as negras de cabelo natural, esse estilo afro contemporâneo, nas ruas (e até há uns cinco anos creio que jamais havia visto uma ao vivo aqui na cidade, devo ver menos de uma por mês), numa das últimas vezes em que vi uma ela estava toda desorientada, sendo consolada por uma colega após ser insultada por um cidadão (?), em frente ao Mercado Municipal, com palavras referentes justamente a seu cabelo. Aqui aquele provincianismo nojento impera, revestido de uma hipocrisia sem tamanho.

O que não me exime da responsabilidade de continuar lutando, vez que, se aparecem em número razoável, são algo que suscita minha atenção com todas as forças. Mesmo na repartição, já disse aqui, há algumas beldades, uma das quais totalmente concordante com o estilo físico feminino que mais me atrai, e que muito me chama a atenção por sua beleza e refinamento. Não vou arriscar nada por ora, embora saiba que não é impossível, se é que me entendem.

Fora isso, no cotidiano pessoal novamente a cabeça andou atribulada. Novamente por causa dela, a "Fantasma". Pensei naquela figura o dia inteiro, o tempo todo me rondou a mente, sendo eu bravo para a todo custo me desfazer daquele karma maldito. A noite toda sonhei com a citada e com o ambiente-fantasia relacionado com aquela imagem, merda, pelo menos não tive ejaculação, fui forte e tenho mais uma vez conseguido dar uma boa enfraquecida naquela terrível traumática lembrança. Mas vou dizer, que é difícil, é. E muito. Porém, venho obtendo sucesso na árdua tarefa de destruir aquele torturante pensamento. Quem sabe em outra ocasião detalhe a história por aqui, se bem que seria assunto para um conto de drama romântico de umas vinte páginas, no mínimo, se exposto em detalhes. Fora as situações intensas, gatilhos para muitos, presentes no enredo. Portanto, por ora melhor ficar quieto e ir lutar.

E assim sigo. Sem dó de porra nenhuma, rumo a uma mente e a um corpo sãos.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Seeker
Moderador
Moderador
Mensagens : 959
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 11/1/2019, 09:15
Justiceiro do Sertão escreveu:... porém superado. Sigo vivo.

Más lembranças, como a "fantasma" novamente, além da forrozeira, vontade de chorar devido a tais pensamentos, seguidos sonhos que namorava ou que assistia P (sem ejaculações noturnas, felizmente), tudo porém entremeado de muito trabalho de muita coisa a fazer. Excelente modo de condicionar meu cérebro e minha vida à correta conduta.

No trabalho, novamente gente bonita, tudo todavia sendo por mim vencido. Sem dó. Estou com a cabeça pegando fogo, confesso, e tive novamente vontade de recorrer a uma GP, de entrar num daqueles perniciosos sites e requisitar uma. Não obstante, resisti e aqui estou vivo para proclamar, assim espero, a vitória em mais uma batalha.

E, tomara, na guerra que segue. Vencerei, vencerei, vencerei.

Parabéns, mais uma vez, por ter resistido à tentação de uma GP! Torço para que você faça bom proveito do momento movimentado e recheado de beldades no seu trabalho, se é que me entende! rsrsrs

Abraço, grande Justiceiro!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ªtentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ªtentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 (  )  60 (  )  90 (  )








Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Pois bem

em 11/1/2019, 20:39
Primeiramente, Seeker, obrigado pelo apoio.

Quanto às beldades no trabalho, devo dizer que num panorama geral me dou bem com o pessoal dos diversos departamentos, inclusive com as belas... Que existem, sim, em razoável número no local. Uma delas, inclusive, que recentemente foi para outro serviço e aqui trabalhava na recepção (e que recepção!...), quase foi eleita Miss aqui na cidade! Ficou em quarto lugar, algo assim. Cheguei a almoçar junto com ela uma vez, entretanto foi no refeitório mesmo e sob poucas palavras, nada assim tão significativo.

Pelo que me consta, quase todas estão comprometidas, e sobre aquela a quem destaco desconheço muita coisa. Desconfio que deve ter namorado, afinal o tipo dela, além de ser o meu predileto, o é também dos homens aqui da cidade: por aqui meninas naquele estilo de cor/corpo são muito disputadas (até por serem minoria), inclusive entre as GPs; é comum vê-las vencendo concursos de beleza diversos locais e abraçadas com playboys/poderosos do lugar nas colunas sociais; quando aparece uma nesse estilo normalmente tem o mesmo namorado desde sempre, desde bem nova, me lembro de que lá atrás no colégio as tais eram sempre as primeiras a arranjar namorados, e pelo que soube algumas se casariam anos depois com o mesmo cara (outro dia soube de uma que estaria desde os 11 anos, leu certo, com o mesmo sujeito e já deve, pela idade que acredito ter, haver passado mais da metade da vida com ele). Em tempo, aquela a quem citei no parágrafo anterior também desfrutava de tal configuração/aparência física, trabalha como modelo e no local é badaladíssima nas redes sociais. E se parece um pouco com a bela do meu trabalho pela qual sinto tremenda atração.

De todo modo, além de eu costumar levar a cabo a ideia de que "onde se ganha o pão não se come a carne", só o tempo e as ações minhas e dos demais dirão o que poderá ser.

Abraço!


Última edição por Justiceiro do Sertão em 11/1/2019, 21:48, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Sexta feira...

em 11/1/2019, 21:48
... no mesmo ritmo frenético dos últimos dias. Trabalho, trabalho e trabalho. Correria, coisas para resolver por toda parte, como me sinto bem com a cabeça ocupada.

E no trabalho, mulheres bonitas novamente... Creio que vem a ser a já referida mudança de percepção causada pelo reboot, passo a ver seres humanos como realmente são e, assim, ter da melhor maneira sentidos aguçados para perceber a beleza naquilo que realmente vem a ser sua digna definição.

As más lembranças me acudiram novamente, não posso negar. Vendo uma ou outra mulher no trabalho, acudiram-me novamente memórias de oportunidades perdidas, com pensamentos que me arrepiavam em pleno expediente, do tipo: "Como pude? Tive oportunidades com meninas daqueles níveis e desperdicei! Como pude, desgraçado?!" Não adianta, é o vício, meus caros, é o vicio. Sem dúvida, uma das piores partes do vício. Sempre me recordo do relato de um dos parceiros de luta aqui do Fórum, não me lembro agora qual, que foi obrigado, devido à PIED, a recusar uma investida antológica, num churrasco ou reunião parecida, de uma garota de um tipo com o qual sempre sonhou, ali dentro do carro mesmo. Lembro-me do tom de tristeza com que escrevia, era o mesmo que vê-lo chorar enquanto redigia em seu Diário. Deu dó, sinceramente. É um trecho de Diário aqui do Fórum de que nunca me esqueço. Já passei por umas bem parecidas e sei o que é.

Para tornar ainda mais dramática a batalha do dia, já havia passado a madrugada toda, mais uma aliás, sonhando com a "fantasma" (melhor a partir de agora redigi-la em minúscula), além de ter dela a lembrança me rondando novamente, inclusive agora enquanto digito estas palavras, embora menos intensamente. Que se foda. Lembrei-me também daquela festa já relatada aqui, sobretudo do fato de que meu citado primo distante fez a festa como o maior "pegador" da "área", inclusive com aquelas garotas... devem se lembrar. Até meu pai, que andava por ali, não se furtou em pontualmente declarar: "Aí sim, o Fulano abocanhou todas, olha! O sol se pondo e o menino logo com quatro ou cinco no carro indo sabe-se lá para onde (isso porque eu já havia visto o cidadão beijando calorosamente, só o que vi, uma ou duas delas). Esse sim!" Ah, lembranças...

Comecei a recordar também da importantíssima noção de confiança, pela qual tanto prezo. Não custa citar que, no auge do vício, o cidadão infantiloide que me tornei me levou a palhaçadas homéricas também em casa, como ataques desarrazoados de ira com coisas fúteis, os quais culminaram, por exemplo, num episódio de destruição de objetos diversos, inclusive livros e CDs, no ano de 2006, incidente este que levou a uma crise gravíssima dentro de casa em termos de relação com meus genitores. Não cheguei a apanhar (embora quase tivesse acontecido), todavia fiquei semanas sem olhar na cara de meus pais e até hoje se lembram daquilo, não se esquivando de jogar na minha cara vez ou outra. É duro lembrar, porém acho bom colocar essas coisas aqui de vez em quando para servir de alerta.

Lembrei-me mais uma vez também de que, na adolescência, o vício me excluiu de tal forma do convívio social que eu não me encaixava em absolutamente nenhum rótulo, exceto o de um bobão isolado, certamente o pior possível, ainda mais na juventude. Não era popular, nem preciso dizer o porquê, não era daqueles figuras triviais, por não possuir um comportamento minimamente adequado em termos de convívio em grupo, tampouco integrava, a despeito do desempenho acadêmico razoável, a panela dos nerds/CDFs, a essa altura já muito engajados na busca por uma boa posição na vida. Nunca vou me esquecer do quão constrangido ficava em meio a rodas com sujeitos da minha idade (ou mais jovens, no caso daquelas aulas de reforço para vestibular, à tarde, com alunos de várias classes, muitos dos quais perfeitos adultos no bom sentido) a, reparem no ambiente, disputar quem estudava mais horas por dia! Eles, que "arrebentavam" sobretudo em Exatas (minha sala em tal aspecto era fortíssima, com direito àqueles sujeitos que, face a complicadas questões de Matemática e Física, soltam altaneiros: "Muito fácil"), teciam acaloradamente discussões como "Não, 8 horas no mínimo. Sem isso, nem chance", "Sim no mínimo 8", "Para, rapaz, eu estudo 10/12 por dia desde os 13 e não me sinto preparado para encarar o vestibular tal" (quem era eu com essa idade, quem, o que será que eu fazia?!), "Eu já cheguei a fazer umas 15, varando a madrugada mesmo, quem quer Medicina tem que ser assim ou mais e acabou", "Eu tenho feito 12 por dia já há um ano, desde a metade do primeiro ano", "O fulano do sétimo ano, todo mundo fala que ele vai ser Auditor da Receita ou Juiz, o moleque é um assombro de inteligente e estudioso", "Não, rapaz, tem muito nego monstro aí, tem muito neguinho fera e lutador na escola pública, tem que estudar 24 horas por dia se for preciso", "Sou concurseiro louco desde os 14, quando fizer 18 já quero estar no TRT", e por aí ia. Imaginem meu constrangimento, imaginem o choque de situações em minha mente, que na época era ainda mais agitada do que hoje... Tem noção? Tem noção do que era estar em uma sala com gente desse nível e oportunidades de lazer e, devido a uma prática do inferno, não ter maturidade para lidar com absolutamente nada? Simplesmente um cara como eu não valia nada. Perdoem-me eventual melodrama, mas é que às vezes sinto-me bem em por para fora um pouco de tais vivências, no intuito de de vez em quando dar o exemplo. Se querem ser alguém, não ajam jamais como eu agi. Não queiram saber o quão horrível é ter em sua classe um professor de Física e Química, excelente por sinal e muito rigoroso, que na cara dura e merecidamente enaltecia um aluno brilhante da sala (vim a saber, hoje Engenheiro Mecânico bem empregado e com experiência internacional) aula após aula, na frente de todos, provocando até certo "climão" na sala de aula: "Esse cara aqui, tá vendo esse cara aqui? Ele faz uns exercícios, gente, uns exercícios que eu tenho certeza de que nenhum de vocês aqui faz. Ninguém aqui sabe fazer!"; "Ele é o melhor aluno da sala e acabou, ele vai chegar onde ninguém aqui vai chegar"; "Olhem os exercícios que ele faz, só exercício fodido. Eu disse exercício fodido! Quero ver alguém desafiar o rapaz"; "Olha aqui, gente, o cara é autodidata, para esse nem precisa eu explicar nada, porra!"... Um ano antes, uma garota, daquelas nerds que não olham para ninguém e até para ir ao banheiro é com um livro junto, tinha acertado 94 % do ENEM como treineira e ele ficou desesperado porque ela não quis Medicina... Era uma menina toda humilde, porém estranguladora na melhor maneira. E dá-lhe merecidas e rasgadas reverências: "Fulana é mais gente que vocês, aquilo é um fenômeno digno de se chorar de emoção"; "É incrível como a Fulana só pensa em estudar, só pensa em estudar! Ela e a colega Beltrana outro dia chegaram aqui de olhos roxos e, quando perguntei o porquê, disseram honrosamente que foi de atravessar a madrugada estudando!"; "Fulana vai entrar na faculdade que ela quiser!!"... De um outro, um pouco mais velho, aprovado em Direto na USP, afirmava exaustivamente ser um gentleman, um cara talvez sem defeitos, no qual "se vocês não se inspirarem, cheguem em casa e deem um tiro na cabeça, porra!!"

Nem preciso dizer que à época tal panela de pressão culminou em meu planejamento de suicídio.

Foi duro, foi duro. Se hoje estou mais ou menos bem, concursado e procurando outros horizontes, foi o calejamento oriundo de tudo o que vivi, de que dei uma pequena amostra (exatamente, uma pequena amostra). Quase fiquei louco, quase me matei, agora por volta de março-abril serão dez anos de minha tentativa de dar cabo da própria vida. Todavia, uma década se passou e me sinto em perfeitas condições de seguir uma digna linha em minha vida, apesar de tudo o que já foi vivido. Lembrando-me do passado para que nunca se repita e para alertar aos demais acerca de como jamais agir. Não sem o que mais importa: olhar para o futuro e ir à luta.

Nada me contém. Nada. Me arrastando, escapando de traições lá e cá, vou focado e aguerrido em busca de minha glória. Os incrédulos que me aguardem.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Tommy Shelby
Mensagens : 610
Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 18
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 12/1/2019, 00:28
Meu grande amigo Justiceiro!!! Como é bom ver você aqui cara!!! Isso mesmo escrevendo relatos no fórum, vida corrida, etc... REBOOT SENDO BEM FEITO!!! Tô aqui com você te apoiando!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t8521-estilo-de-vida-diario-de-um-homem

Objetivos iniciais:
( ) 7 dias
( ) 10 dias

Objetivos de médio prazo:
( ) 14 dias
( ) 21 dias ( Meu recorde)

Objetivos de longo prazo:
( ) 30 dias
( ) 60 dias
( ) 90 dias
Tommy Shelby
Mensagens : 610
Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 18
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 12/1/2019, 00:35
Me identifiquei com bastante coisas no seu post justiceiro, sem dúvida isso para um bom leitor é sinônimo de lição de vida!! Agradeço bastante pelos seus textos e continua escrevendo ele para nós! Grande abraço!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t8521-estilo-de-vida-diario-de-um-homem

Objetivos iniciais:
( ) 7 dias
( ) 10 dias

Objetivos de médio prazo:
( ) 14 dias
( ) 21 dias ( Meu recorde)

Objetivos de longo prazo:
( ) 30 dias
( ) 60 dias
( ) 90 dias
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Obrigado, sempre obrigado

em 12/1/2019, 22:05
Master_DW escreveu:Meu grande amigo Justiceiro!!! Como é bom ver você aqui cara!!! Isso mesmo escrevendo relatos no fórum, vida corrida, etc... REBOOT SENDO BEM FEITO!!! Tô aqui com você te apoiando!

Enviado pelo Topic'it

Master_DW escreveu:Me identifiquei com bastante coisas no seu post justiceiro, sem dúvida isso para um bom leitor é sinônimo de lição de vida!! Agradeço bastante pelos seus textos e continua escrevendo ele para nós! Grande abraço!

Enviado pelo Topic'it

Master_DW, bem sabe que não é fácil. Agradeço uma vez mais pelas palavras de reverência, das quais nem sei se sou assim tão digno. Não fique pensando que minha cabeça está tranquila por completo, más influências (e a "fantasma", agora enquanto digito...) pairam por esta agitada mente quase o tempo todo, o negócio é ser valente e ignorá-las até se tornarem vultos insignificantes e inúteis frente àquilo que realmente nos é de lucro. Por enquanto tenho obtido sucesso, e que assim continue. E com todos nós.

O que trago aqui é duramente real. Passei a, coisa fantástica, tomar os bons exemplos e, da melhor maneira, embora não sem a desconfiança dos meus ("Acordou, né, vagabundo?!"; "Com vinte e tantos finalmente resolveu virar gente..."), correr atrás da vida perdida. Hoje mesmo, preparação para o que deve vir por aí, estudei mais algumas horas Matemática e Raciocínio Lógico, além de vir praticando alguns exercícios físicos, caminhada (de que gosto muito, vou e volto a pé do trabalho quase todos os dias, uns 7 quilômetros ida e volta) e diversas leituras rentáveis. Se não for assim, esqueça. O choque de realidade que a vida me deu me fez amadurecer de maneira súbita e agora nada me segura mais, por mais que o velho estereótipo por mim plantado insista em subsistir aqui dentro de casa. Aqui, ó!

Um abraço e sejamos fortes.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1178
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Sábado...

em 12/1/2019, 22:29
... de tarefas várias novamente. Estudei, pensando em editais próximos de concursos públicos, li algumas coisas de nível e me condicionei física e mentalmente para toda e qualquer luta que me venha ocorrer em breve.

Nesta semana, no trabalho, mais um daqueles atendimentos, digamos, dignos de atenção. Me vêm à mesa um sujeito bastante provido de refinamento, que muito bem se expressava, cidadão de nível mesmo. Daqueles que, confesso, é até difícil passarem por onde trabalho. Tudo isso... e tendo a seu lado por companheira, caros colegas de luta, uma mulata daquelas de fechar o comércio. Só isso. Só isso, não!Percebi atento (a tudo, aliás) que a tal não tirava os olhos de mim, com um jeito bastante malicioso de gesticular e olhar. Fiz o que tinha que ser feito, na maturidade e no respeito, no entanto reconheci naquela beldade mais do que simpatia social, era uma cidadã, além de belíssima em seus cerca de 35-40 anos (grande vantagem de mulheres do tipo é que envelhecem mais lentamente), dotada de uma entrega, digamos, atraente. Pelo menos fui adulto e agi da melhor maneira. Não mais paira sobre mim qualquer ressaca do caso.

E tudo isso porque dias antes vivera situação bem parecida: uma linda jovem dessa mesma configuração, minha favorita, me arrepiou (ali meu coração disparou mesmo) a, toda dama, com um comportamento socialmente impecável, me pedir de chofre uma informação sobre qualquer assunto. Essa com um 18-20 anos, causava até silêncio no reconto, a exemplo de um caso que já contei aqui. Pois bem, minutos depois, vinha à minha mesa um sujeito jovem e loiro, com todo o respeito belo, tão branco e com tal "cara de gringo" que até achei que chegaria falando inglês ou português com algum sotaque. O tal resolveu alguma questão, curiosamente exatamente aquilo que a bela queria saber de mim minutos antes, eu ainda atônito. Apresentou-me o documento para o processo, e só aí tive certeza de que não era um estrangeiro. De repente, não mais que de repente, olha para o lado e quem me surge? Ela mesma! A mulata que arrebatara meus sentidos e parara a repartição, a abraçá-lo e demonstrarem afeto mesmo em minha frente, enquanto este que vos fala terminava o procedimento burocrático. Fi-lo até um pouco rapidamente ao perceber que estavam com pressa e, sobretudo, estava ele numa evidente crise de ciúmes. Rapidamente se despediram, ela sem dizer uma palavra e se retiraram a passos rápidos, abraçadíssimos, ele visivelmente incomodado. E eu pegando fogo por dentro, heroicamente resistindo a não fantasiar. E obtendo êxito.

Fora isso, o mais perto de contato mais "touching" com mulheres que andei tendo pelos últimos dias foi ao, correria no horário de almoço do trabalho para pagar umas contas, dei de cara com uma ex-colega de faculdade a resolver problemas semelhantes. Sempre nos demos muito bem (até onde sei ela está comprometida) devido a certa afinidade intelectual, havendo nós dois historicamente trocado marcantes diálogos. Sempre que me vê vem falar comigo de longe e me dá um gostoso beijo-abraço. Vindo de uma pessoa como ela, com o devido respeito confesso, não é fantasia, é conforto mesmo, e sinto que é o que ela também sente. Momento para recordar da semana que finda.

Que bons instantes venham a todos nós em meio à nossa presente luta.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Samurai Texugo
Mensagens : 38
Data de inscrição : 11/01/2019
Idade : 29
Localização : Sao Paulo-SP
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 13/1/2019, 12:46
Fala Justiceiro ,
sou novo aqui no forum , ainda nao li seu diario inteiro , apenas algumas partes , no entanto vou continuar lendo com o tempo,
mas pude ver que voce já tem uma longa jornada nesta luta ardua , em primeiro lugar quero te dar parabens , pois apesar das
quedas e das incontaveis dificuldades ,voce esta ae de pé lutando e perseverando focado , fato que que já é por si só notavel ,
uma vez que nós seres humanos temos uma tendencia a perder a motivaçao e desistir quando a luta começa a se prolongar
por muito tempo...
e varias das suas experiencias aqui relatadas servem de grande liçao para todos nós que temos problemas semelhantes ,
alem do que voce tem um estilo de escrita muito interessante rs , talvez voce devesse se arriscar como escritor , ou pelo menos
fazer um blog rs

bom é isso ae irmao , parabens pela quantidade de dias já completos tbm , força e perseverança para todos nós
vou acompanhando aqui tambem

Que a justiça seja feita tanto no sertao , como nas nossas vidas tambem rs
sucesso para voce
abs

_______________________________________
>>>>>Meu Diario<<<<<
-Quando você quiser desistir, pergunte a si mesmo o motivo de ter começado (sabedoria do Zohar)
-Você tem 3 escolhas na vida ,desistir ,ceder ou dar o melhor de sí
-Enquanto houver 1% de chance , eu terei 99% de fé
-Não importa o quão devagar você vá, desde que você nao pare (Confucío)
-Você vai ser feliz! mas antes a vida vai te ensinar a ser Forte !
-Admire as pessoas que confessam suas fraquezas e tenha cuidado redobrado com as que vivem arrotando santidade
-Não é possivel destruir o passado para reconstruir o presente, mas é possivel reconstruir o presente para reescrever o passado (Augusto Cury)
-Ninguem é digno do oasis se nao aprender a atravessar seus desertos (Augusto Cury)
Ireforged
Mensagens : 6
Data de inscrição : 08/01/2019
Ver perfil do usuário

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 23 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 13/1/2019, 16:24
E aí Justiceiro, sou novo aqui no Fórum, mas quero dizer, os detalhes de sua escrita tornam vívida a narração. Parabéns pelo caminho até aqui. Me díz uma coisa, está estudando para a PRF agora?

_______________________________________

Ireforged, forjando um novo destino
"A paz é apenas uma trégua, a guerra é eterna" - Tucídides
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum