Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

2º DIA

em 16/12/2016, 16:02
Olá pessoal, estou no 2º dia do reboot, e tem sido fácil no geral com exceção de alguns momentos em que bate uma vontade doida de ir atrás de uma mulher, o que seria até normal se não fosse o contexto em que escrevo estas palavras. Desvio o olhar na rua, e deletei telefones, penso que o que começou numa situação errada deve ser eliminado. Vou focar na minha recuperação e na reconquista do meu auto controle, já que são pré-requisitos para maturidade emocional e relacionamentos saudáveis. Percebo como tudo ou quase tudo começa na mente, "os olhos vêem o coração sente e as mãos fazem". Desejo força a todos, irei acompanhar alguns diários.

Abraços!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

3° DIA

em 17/12/2016, 23:36
Olá pessoal, hoje estou no 3º dia de reboot, e como esperado está muito fácil, pois para mim esses primeiros dias sempre são muito fáceis, apenas ocasionalmente a mente divaga um pouco e começa a imaginar situações, na maioria das vezes devido a algo cotidiano que acontece. Estou procurando repelir rapidamente estes devaneios perigosos sem negociar. Se é apenas um pensamentozinho inocente então para que pensar?

Hoje por exemplo reencontrei uma amiga da época de colégio que se demonstra bem receptiva as minhas investidas, mas o que ocorre é que eu na verdade nem sei se quero algo real ou apenas imaginar uma situação seja falando no telefone ou não e me masturbar, pois parece que me viciei em me excitar mais na imaginação do que na realidade. Como sei que não quero nada sério com ela pra que vou alimentar algo? Se for apenas por sexo também não serve , pois minha função sexual está comprometida pelas masturbações alimentadas pela mente em situações virtuais, não reais, o que para mim configura o mesmo caso clássico de uso de pornografia, mesmo não sendo a rigor. A pornografia está na minha mente, em me acostumar com mulheres e situações que virtualmente excitam, mas a realidade não é assim. Acho que posso definir pornografia como toda e qualquer forma de auto excitação que não seja real, isto é, através de uma mulher de carne e osso a nossa frente.

Preciso realizar este reboot com sucesso, e não só isso, mas realizar uma mudança completa de vida na forma como encaro as mulheres e o sexo, para aí sim, se D-us quiser, conquistar uma companheira real com todos os defeitos a que tenho direito.

Abraços a todos!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

ERRATA 3º DIA

em 17/12/2016, 23:39
Onde lê-se:

"Acho que posso definir pornografia como toda e qualquer forma de auto excitação que não seja real, isto é, através de uma mulher de carne e osso a nossa frente."

deveria ser:

"Acho que posso definir pornografia como toda e qualquer forma de auto excitação que não seja real, isto é, QUE NÃO através de uma mulher de carne e osso a nossa frente.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

4º DIA

em 18/12/2016, 22:39
Olá pessoal, como havia dito tem sido muito fácil esses primeiros dias de reboot, lembro que nas últimas tentativas fiquei até preocupado de estar assexuado devido a falta de sinal de vida do meu sistema sexual. Mas era questão de tempo da vontade se manifestar e eu canaliza-la da forma errada, e mesmo que fosse da forma certa, isto é, em uma relação sexual real e saudável, acho que não teria sido produtivo já que estou com dificuldades de ereção há anos. Como já disse em outros post, por isso não acho uma boa ideia alimentar o desejo por alguma mulher sem passar pelo reboot primeiro. Como tenho lido no e-book e na experiência compartilhada de vários colegas aqui, é fundamental "zerar" meu cérebro, readquirir o controle das coisas e aí sim passar para a fase também fundamental da ressensibilização. Estou mais animado e motivado desta vez, o novo e-book está maravilhoso, um belo trabalho de primeira, um livro a ser lido, relido e guardado com carinho por toda a vida. Evito ser moralista aqui neste site, mas no meu ver é difícil separar certos costumes aceitos como normais e até aplaudidos as vezes pela sociedade, me refiro a cultura de exposição excessiva de corpos, o sexo pelo sexo e a promiscuidade como forma de viver "livre e saudável". Acho que muitos dos adictos sejam de sexo, pornografia ou masturbação caíram nesta cilada devido a hábitos considerados "inocentes e naturais". De qualquer forma sei que o tema é polêmico  cada um tem sua visão, procuremos usar o que o método tem de mais universal e aplicável a todos. Acho que este é o caminho certo.

Força e coragem a todos!

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 4984
Data de inscrição : 30/05/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 19/12/2016, 05:32
Mad Max escreveu:Olá pessoal, como havia dito tem sido muito fácil esses primeiros dias de reboot, lembro que nas últimas tentativas fiquei até preocupado de estar assexuado devido a falta de sinal de vida do meu sistema sexual. Mas era questão de tempo da vontade se manifestar e eu canaliza-la da forma errada, e mesmo que fosse da forma certa, isto é, em uma relação sexual real e saudável, acho que não teria sido produtivo já que estou com dificuldades de ereção há anos. Como já disse em outros post, por isso não acho uma boa ideia alimentar o desejo por alguma mulher sem passar pelo reboot primeiro. Como tenho lido no e-book e na experiência compartilhada de vários colegas aqui, é fundamental "zerar" meu cérebro, readquirir o controle das coisas e aí sim passar para a fase também fundamental da ressensibilização. Estou mais animado e motivado desta vez, o novo e-book está maravilhoso, um belo trabalho de primeira, um livro a ser lido, relido e guardado com carinho por toda a vida. Evito ser moralista aqui neste site, mas no meu ver é difícil separar certos costumes aceitos como normais e até aplaudidos as vezes pela sociedade, me refiro a cultura de exposição excessiva de corpos, o sexo pelo sexo e a promiscuidade como forma de viver "livre e saudável". Acho que muitos dos adictos sejam de sexo, pornografia ou masturbação caíram nesta cilada devido a hábitos considerados "inocentes e naturais". De qualquer forma sei que o tema é polêmico  cada um tem sua visão, procuremos usar o que o método tem de mais universal e aplicável a todos. Acho que este é o caminho certo.

Força e coragem a todos!

Tem um certo sentido o que você disse. O excesso de estímulos sexuais nos meios de comunicação, principalmente na TV aberta induz a busca por satisfação imediata de desejo sexual.
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

5º E 6º DIAS

em 21/12/2016, 01:31
Olá pessoal,

Estou aqui no 6º dia de reboot, ontem eu não conseguir postar, então hoje farei um post duplo referente ao quinto e sexto dia. No geral tem sido fácil, só em alguns momentos bem pontuais que bate uma fissura e começo a fantasiar situações e possibilidades, e logo as tento bloquear. Incrível como a todo momento nossa mente tenta racionalizar as coisas, e começo a pensar: vou puxar assunto com ela, chamar para sair, imagino cenas etc...isso com uma vizinha aqui no prédio por exemplo. Mas a questão é: Por que então nos últimos anos eu muito mais fantasiei do que realizei na prática, além disso por que quando realizei foi insatisfatório, decepcionante ou principalmente frustrante? Por que muito mais me masturbei e paquerei virtualmente do que ao vivo?

Logo se vê que esses argumentos da mente são falaciosos, objetivam que eu fantasie as coisas ou até mesmo puxe assunto, mas acabe recaindo nas frustrações anteriores, pois esse desejo sexual foi muito mais produto de fantasia do que de realidade, e infelizmente devido a dessensibilização e vício minha resposta na situação real não corresponderá. Logo, agora pelo menos, tenho todos os motivos do mundo para não fantasiar e nem paquerar, preciso focar na minha recuperação, que se D-us permitir, realizar-se-á.

Isto é o que no jargão do fórum chama-se hard mode, é disso que preciso e o que estou a fazer. Preciso renascer das cinzas, recuperar-me e estar apto a um relacionamento de verdade, sem fetiches, em que haja uma troca emocional sadia, e um desejo sexual simples, sem necessidade de usar 1000 artifícios para ficar 1% mais excitado numa situação que deveria ser espontânea.

Um espaço vazio tende a ser preenchido por alguma coisa, principalmente se falamos de mente, e caso esta coisa não seja boa haverá de ser ruim. Coisa ruins são fáceis de serem adquiridas e não possuem valor, estão por toda parte a disposição e livre uso de qualquer infeliz. É vital para nós que estamos numa guerra mental e física contra nós mesmos, a medida que vamos jogando todo o lixo fora que se instalou nas nossas cabeças através de profundos sulcos neurais, nos preenchamos com coisas boas, todo dia o tempo todo. Acho que esse é o único jeito de vencer.

O reboot e todas essas descobertas neurocientíficas a respeito dos vícios comportamentais (pornografia é apenas um deles) é um método fundamental, acho que o único na verdade. É aquele famoso "simplesmente pare!", mas um pare diferente o qual vem envolto num protocolo claro, testado e aprovado, com uma boa dose de justificativa científica. Mas a origem do problema, ao meu ver, é o egocentrismo inerente a todo ser humano, expresso fortemente no "eu quero eu desejo". Enquanto isso não for mudado poderá haver até uma cura em nível fisiológico, mas as portas que permitiram a entrada do problema lá permanecerão. Isso sem falar que não é porque existe um tratamento  e ele seja eficaz que todo mundo conseguirá realizá-lo, pois as dores do tratamento podem ser por demais grandes para alguns. Ainda penso que a apesar da taxa de sucesso de um tratamento ser alta, a força que a pessoa precisa empreender para cumpri-lo pode ser demasiada alta, principalmente em questões de adicções, portanto ninguém deve a priori tentar sair sozinho, todo mundo deve e pode se agarrar a um "braço salvador", que provenha aquela força nas horas mais difíceis ou nas recaídas. Uns podem achar esse braço em D-us (pessoalmente considero a melhor, senão a única opção), outros na família, outros em qualquer outra coisa que não se chame D-us mas tem todos os atributos de Um... enfim o mais importante é iniciar esse processo tão especial e maravilhoso de auto implosão positiva/anulação do ego, em que o velho seja destruído e o novo surja desta vez em novas bases. Afinal essa mudança deverá ser para o resto de nossas vidas.

Abraços a todos!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

CORREÇÃO - 5º E 6º DIAS

em 21/12/2016, 01:53
Onde lê-se:

"...que provenha aquela força nas horas mais difíceis ou nas recaídas." , o correto é:

"... que PROVEJA aquela força nas horas mais difíceis ou nas recaídas.".

A língua não merece ser mal tratada como eu mal tratei meu pênis...rs

Abraços!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

7º AO 20º DIA

em 3/1/2017, 20:48
Olá colegas de batalha,

Infelizmente fiquei uns dias sem escrever aqui (13 dias) mas graças a D-us não foi devido a recaída, mas por estar com muitas coisas a fazer e me readaptando a uma rotina mais forte e organizada no que se refere a horários por exemplo. Não é correto deixar de escrever aqui, sei disso, mas estou bem focado desta vez e não deixei de escrever por falta de vontade, pois nas horas que eu iria escrever já passavam das 23h e se eu começasse provavelmente iria perder a hora de manhã ou nem levantar.

Estou quase atingindo meu recorde de 21 dias, nas vezes passadas que eu tentei o reboot o fiz de forma desorganizada e sem o real comprometimento, basta ver a inconstância dos meus relatos. Até agora não tem sido difícil o reboot, tenho tido um poco mais de facilidade em não olhar para as mulheres nas ruas como se olha para um pedaço de carne no açougue, mas o mais difícil é não abordar uma mulher quando a situação permite, pois como já falei, não creio ser a hora pois poderia me levar facilmente a estaca zero. Difícil também são alguns súbitos desejos de me masturbar, ou então evitar pensamentos que vêm a mente e fazem parte do ciclo fantasia, masturbação, culpa e falta de libido na situação real.

Engraçado que ao cortar os estímulos sexuais do corpo "ele" tenta de alguma forma se conectar com estes estímulos novamente, então se deixamos de nos masturbar, logo o corpo sente falta e pede a masturbação, então passamos a ficar tentados a apenas olhar....e se resistimos e não olhamos o corpo apela para pensamentos que invadem nossa mente, e até podemos chegar a tentar "aproveitar" um pouquinho através de lembranças de situações passadas ou fantasias, mas então se tudo correr bem, bloquearemos o pensamento!

Tenho procurado reestruturar completamente a minha vida, pois não vejo como fragmentar as coisas e tratar somente e isoladamente este aspecto problemático da minha vida. Tudo influencia tudo, então estou tentando ao máximo ir o mais fundo possível no que eu creio serem as raízes do problema, e pelo que eu creio, a raiz é uma má formação sexual que começou na adolescência, gerada por um conjunto de fatores como personalidade mais tímida, falta de uma sólida formação moral que me ensinasse que mulheres não deve ser objetificadas e a masturbação não é uma inocente atividade natural. Sexo é natural e simples por um lado, mas complexo e sujeito a criações humanas por outro. Existem regras, eu creio, para tudo na vida, e considero que uma delas seja : sexo sem amor é mau, sexo sem uma parceira real pior ainda.

Se D-us quiser vou me recuperar e sair desta guerra vitorioso, e no que eu puder ajudar contem comigo, seja trocando ideias. Cada dia é um dia, e como alguém já escreveu aqui, não basta atingir um certo número de dias, ou passar o resto da vida contando dias, a cada dia limpo uma introspecção e um esforço consciente de alteração de consciência, por menor que seja, da atitude mental perante nós mesmos e o mundo deve ser realizada. A cada dia um esforço consciente para retirar os espinhos que existem em nós e melhorar como pessoa deve ser empreendido, e acredito que isto levará alguém ao sucesso com o método Como Parar e evitará recaídas. Alguém poderia argumentar que resetando o cérebro após 90 dias e tendo a função sexual normalizada porque então ter este trabalho todo com a alteração de consciência? Acho que uma das diferenças das adicções para outras doenças é que não se sai delas sozinho, pois parte da cura é reconhecer justamente que necessita-se de ajuda externa já que a própria força de vontade e poder de decisão estão comprometidos. Mas a medida que nos conectamos a uma fonte de ajuda, como um fórum, um amigo, família, D-us, ou o que quer que seja, recebemos justamente essa energia extra que vai ajudar a pavimentar o caminho do sucesso. A pessoa tem que se reinventar, recomeçar do zero, e talvez nenhuma força seja tão poderosa como é o sexo em nos forçar a fazer o que não queremos.

Junto com toda essa energia necessária entra o outro lado tão fundamental quanto: a ciência e seu conhecimento crescente sobre a corpo humano. Sem a ciência também não seria possível lutar, já que mesmo com a melhor das intenções e raça não saberíamos como sair do labirinto neuronal que se formou em nossas massas cinzentas. Ninguém diria a alguém que sofre de diabetes para que com sua força de vontade se cure. Além de ilógico seria cruel com quem sofre. Desejo que nos beneficiemos ao máximo deste maravilhoso site que tanto ajuda divulgando as descobertas da neurociência por meio da troca de experiências pessoais, mas que saibamos encontrar também aquela força essencial, mais fundamental escondida no fundo dos nossos subconscientes, e que nos permitirá alçar voos as mais altas alturas, se D-us quiser!

Abraços a todos!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 484
Data de inscrição : 19/01/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 14/2/2017, 01:23
Como esta indo o, seu reboot Mad Max ?

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Recomeçando Novamente

em 19/2/2017, 20:32
Boa noite colegas,

Reiniciei em 15/12/2016 e consegui ficar exatamente 40 dias de PMO, porém caí no 40º dia. Apesar de ter caído considerei uma experiência um pouco diferente das demais anteriores, pois foi a vez em que levei mais a sério isso, comprei o novo ebook, evitei olhar mulheres dentre outras medidas.

Tenho a impressão que a minha voz mudou levemente e se tornou mais forte talvez, e meu interesse pelas mulheres foi aumentando. A uma certa altura meu desejo por uma mulher foi se tornando bem grande, e eu errei em alguns pontos que gostaria de compartilhar:

1º) Muitas vezes eu me deixei levar por pensamentos eróticos de situações que eu poderia e/ou queria vivenciar, garotas que já conheci, e queria ligar para combinar algo, e a medida que eu ia tendo esses pensamentos a força para resistir e retomar o controle sobre o corpo foram ficando reduzidas e abaladas, mesmo que essa redução fosse pequena no início. Me propus a realizar um reboot em hard mode, logo não seria produtivo usar a imaginação para ter prazer, mesmo que sem me masturbar, sem falar que é inviável ficar pensando em coisas sexualmente atraentes e não querer realizá-las.

2º) Em torno do 40º dia surgiu uma vontade de me testar com uma mulher, ver como eu me sairia, além da vontade natural de ter uma relação sexual. Acho que me senti confiante demais, crendo que já tava no controle, mas a meta era de 100 dias e não 40, estava e estou preocupado com a DE. Liguei para uma mulher que havia "conhecido" num chat e em pouco tempo combinamos de nos ver, na verdade foi rápido até irmos para cama. Resultado: Sair com uma mulher que eu conheci nestas condições, em um chat, e motivado apenas pelo desejo instantâneo ou pelo vício em excitar-me, uma mulher que eu provavelmente nunca abordaria numa situação real, normal e equilibrada, uma mulher que jamais eu teria um relacionamento, tudo isso somado ao fato da imaginação participar ativamente de todo esse processo de excitação só poderia resultar em fracasso. Fracasso pois minha performance foi ruim, ejaculei rápido e na 2ª tentativa eu nem queria e conseguiria ter uma ereção, pois passado a expectativa e ejaculação é como se víssemos as coisas a partir de uma lente mais nítida, passado o desejo caí na real e vi que fui levado lá por um desejado alimentado por estímulos vindos do poder imaginativo e não real, além de não estar curado ainda do meu problema.

Lições:

1ª) Quando se está num reboot é imperativo seguir a meta que foi traçada sem negociação. Se me permito pensar em situações eróticas/pornográficas com mulheres reais ou não estou quebrando as regras, e fortificando essas forças que eu quero eliminar e enfraquecer. Então não basta não fazer, não olhar e não falar, também é fundamental não pensar, e na verdade eu já sabia disso mas me deixei levar, no fundo crendo que esses pensamentos eram sinal da minha virilidade que ressurgia pelo fato de estar "a seco" por 40 dias.

2ª) Não achei uma boa me testar antes do tempo, principalmente do jeito que foi. Uma coisa é o processo de ressensibilização, o qual é fundamental e age em parceria com a abstinência temporária, como bem descrito no ebook. Alguém que sofre com DE e sempre imaginou muito as coisas tem que ter uma relação íntima na melhor das condições possíveis, isto é, com uma mulher que se nutra algum sentimento e se sinta atraído EM CONDIÇÕES NORMAIS, justamente o contrário do que eu vivenciei nesta experiência.

3º) Creio que não me dediquei o suficiente à substituição do vácuo deixado pela abstinência por algo positivo, no meu caso é muito importante me manter ligado e estudando sobre assuntos espirituais, além da prática de esportes e socialização. Acho estes os 3 pilares que podem sustentar uma pessoa na luta contra um impulso tão poderoso e nobre como é o sexo.

No mais é cair quantas vezes forem necessárias e se levantar em todas as quedas, não há outro caminho. Reinicio aqui novamente um processo de reboot, aparando mais arestas, rezando para completar os 100 dias, ir me ressensibilizando, e na hora certa se D-us quiser, encontrar a mulher que me completará.

Abraços e força a todos!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 19/2/2017, 20:38
libano escreveu:Como esta indo o, seu reboot Mad Max ?

Olá libano,

Acabei de postar as quantas andam meu reboot, na verdade ele estava andando mas parou e está voltando a andar hoje. De fato não é o reboot que está indo ou parando, sou eu. O reboot, na minha visão, não deve ser visto como algo separado de mim, deve ser encarado como parte essencial de mim para o resto da vida, uma nova forma de viver, experienciar a realidade, em especial vivenciar e experienciar a sexualidade.

Grato pela lembrança e preocupação!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 1065
Data de inscrição : 09/01/2017
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 19/2/2017, 21:35
Cara conferi o seu relato e não pude deixar de comentar: obrigado por compartilhar essas suas lições! Obrigado mesmo! Foram um chacoalhão aqui pra eu ficar esperto! Muito construtivas!
Sabe essa visão mais nítida que a gente fica depois da ejaculação que vc descreveu, lembrar disso nos deixa já mais conscientes.
Como vc disse nada de negociação durante o reboot! A meta é uma só e é inegociável: passar longe de PMO, nem um olhar, nem uma fantasia será permitida! Quanto mais limpos ficarmos melhores serão os resultados.

Vou torcer pelo teu reboot brother! Vc sabe melhor do que eu as estratégias p/ um reboot de sucesso, agora é colocar em prática e se precisar desabafar em um dia difícil estarei por aqui.

Em síntese temos que tentar até conseguir...
se levantar em todas as quedas

Abraço!

_______________________________________

Recomeçar - relato do meu 90º dia de reboot:
http://www.comoparar.com/t4440p525-diario-do-brit#136565
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t4440-diario-do-brit
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Recomeçando Novamente 2

em 5/3/2017, 02:10
Olá colegas de fórum,

Mais uma vez eu caí, e desta vez foi rápido. Mais uma vez...desta vez foi por um motivo simples e banal, algo que não se faz. Entendo que ao inciar-se um processo de reboot, isto é, de reinicialização, é vital cortar toda e qualquer fonte de queda, isso é a primeira coisa a se fazer. Pois foi justamente o que eu não fiz achando que estava me enganando, fingindo que estava tudo certo.

Parece banal, mas esta fonte de queda que não eliminei foi um simples telefone de celular de uma mulher que eu conheci e que meu único interesse além de conversar um pouco seria transar. Isso poderia até ser algo normal para alguém que não sofra de vício em PMO e DE, mas no meu caso a objetificação do sexo feminino e o uso do poder da imaginação como formas de ter prazer sexual via masturbação se não foram as únicas causas dos meus problemas foram as principais.

O resultado foi que liguei para ela, pensei coisas e um dia acabei me masturbando e ligando para outra inclusive. A questão é que não tenho nenhum interesse afetivo ou para relacionamento por ela, então a forma como isso acaba já é conhecida. Na hora da fissura eu ligo, converso, se for falar pornografia melhor eu me masturbo e se for combinar algo real eu me frusto. Eis aí o ciclo vicioso de alguém viciado em obter gratificação sexual via masturbação.

Não estou pregando a castidade, mas pelo menos durante o reboot (em modo hard) ou até os caminhos neurais do vício enfraquecer-se o ideal é a abstinência visando ganhar auto-controle e sensibilidade. Posterior a abstinência e tão fundamental quanto é a fase da ressensibilização, onde podemos e devemos nos abrir ao sexo oposto, buscando sempre reativar emoções saudáveis de carinho, respeito e atração. O caminho do vício em PMO é o caminho do prazer pelo prazer, da dessensibilização ao prazer, da busca louca, momentânea a qualquer custo por uma ejaculação, mas o efeito é justamente o oposto, cada vez mais fica difícil ter prazer.

Portanto estou aqui mais uma vez resetando, desta vez eliminando todos os contatos negativos, o k9 para mim tem sido fundamental pois tornou bem difícil eu fazer besteira ou perder tempo na internet. A única forma de vencer esta batalha é iniciando a luta com potência máxima, sem dar brechas ou abrir a guarda, e mesmo assim podemos cair, mas começando já com aberturas na defesa, isto é, fontes de recaída não eliminadas a derrota é certa. Sei que preciso postar mais aqui, conforme orientação todos os dias durante os 15 primeiros dias se não me engano, e comentar também nos diários dos demais colegas, sei que isso faz parte do processo mas eu sou teimoso e preguiçoso, estou trabalhando nisto.

Tenho certeza que sem D-us, sem minha família (mesmo não cientes), sem vocês e o site esta luta estaria perdida. Estou aprendendo a ser um fanático fundamentalista pela vida, jamais desistirei e se possível um dia ajudarei outros a se reerguerem, se D-us quiser!

Desejo sorte e sucesso a todos!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 5/3/2017, 02:36
Brit escreveu:Cara conferi o seu relato e não pude deixar de comentar: obrigado por compartilhar essas suas lições! Obrigado mesmo! Foram um chacoalhão aqui pra eu ficar esperto! Muito construtivas!
Sabe essa visão mais nítida que a gente fica depois da ejaculação que vc descreveu, lembrar disso nos deixa já mais conscientes.
Como vc disse nada de negociação durante o reboot! A meta é uma só e é inegociável: passar longe de PMO, nem um olhar, nem uma fantasia será permitida! Quanto mais limpos ficarmos melhores serão os resultados.

Vou torcer pelo teu reboot brother! Vc sabe melhor do que eu as estratégias p/ um reboot de sucesso, agora é colocar em prática e se precisar desabafar em um dia difícil estarei por aqui.

Em síntese temos que tentar até conseguir...
se levantar em todas as quedas

Abraço!

Olá Brit,

Obrigado pela mensagem, mas não devemos nos deixar iludir pelo intelecto. Mesmo sabendo, como você escreveu, a respeito das estratégias para um reboot de sucesso, mesmo assim é muito fácil cair, pois no ser humano em geral e nos viciados em particular existe um profundo abismo entre mente e coração, razão e emoção. Por isso mesmo após escrever o que escrevi eu pude cometer um erro tão bobo como o que eu relatei, pois eu sabia que aquele telefone seria uma forma de eu ter a "recompensa " que eu queria, mas o que eu fiz? Racionalizei de tal forma que fosse justificável não apagar o número, e no final acabou como acabou em mais uma queda. Quando se começa ou recomeça mal um reboot é quase certo de haver uma queda, pois fazendo tudo certinho já é tão difícil....mas ainda assim possível! Em linguagem neurocientífica: temos que nos esforçar para deixar nosso córtex pré-frontal assumir o controle das ações e emoções, em detrimento do cérebro primitivo, o cérebro emocional responsável pelos impulsos, e reconquistar o livre arbítrio, pois não precisamos e não devemos ser produto apenas dos nossos hormônios! Ao aceitar com humildade submeter-se ao reboot acredito que estamos começando a fazer isso.

Abraços e força!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Reiniciando novamente VIII

em 13/3/2017, 22:35
Olá pessoal,

Contei aqui o número de resets que eu dei desde que me inscrevi aqui, que completará 1 ano. Foram no total 7! Pois estou aqui a tentar realizar e completar um reboot pela 8ª vez. Tenho procurado sempre ver o que fiz de errado , e na maioria das vezes sempre foi a mesma coisa: já começar o reboot sabendo de brechas que não foram sanadas e fingir que elas estão sob controle. Preciso entrar de cabeça nisso, sem trocadilho por favor, porque senão fica muito difícil e qualquer casca de banana derruba a pessoa.

Uma garota que eu conhecia me ligou, eu não podia falar na hora pois estava na rua com amigos, falei rápido com ela, e em vez de deletar o número eu mantive ele no meu celular. Ele já estava excluído mas ao ligar novamente ficou registrado e eu sabia quem era. Resultado: a expectativa de ligar, falar e quem sabe combinar alguma coisa me despertou um desejo de me masturbar muito forte e foi isso que fiz depois de tentar ligar pra ela. Sem entrar em questões de ordem moral, isso tudo poderia parecer algo banal se não fosse pelo fato que eu me excitaria me masturbando, falando ou não no telefone, e num encontro real provavelmente não teria uma performance razoável ou nem teria, me enquadrando no caso de todos aqui, a diferença é que não uso pornografia, mas poderia dizer que uso a pornografia contida e desenvolvida na minha mente, baseada em situações com potencial de tornarem-se reais. E como todos sabem aqui, quando se é excitado solitariamente e baseado em algo virtual/potencial, e o oposto ocorre numa situação real/de fato, é sinal de problema no cérebro como bem detalhado no ebook.

Bom, o que fiz dessa vez, a única coisa que poderia ter feito, foi excluir novamente o número dela, bloquear não adianta porque bloqueando ele continuará acessível no meu aparelho. Mudar de número é uma opção, mas fiquei com preguiça de me recadastrar com outro chip na operadora, então por hora vou tentar resistir e não atender e instantaneamente excluir o número caso ocorra uma chamada.

No mais vou continuar lendo o ebook que eu havia deixado de lado um pouco, e que mostra um típico sinal de que eu cairia em breve....além de postar pouco aqui, o que também não é bom sinal. Mas é que as vezes simplesmente não há novidades mesmo, alguns dias sem sentir desejo, outros com desejo por mulher maior, e a minha marca continua sendo os 40 dias. Outra coisa muito difícil para mim e que não consegui ainda dominar é o instinto de olhar para as mulheres na rua, acho isso péssimo, porque olhar é instigar a mente a trabalhar a pornografia, erotismo, o que quer que seja dentro de nós, e atiçar aquele órgão de baixo. Peço que não me considerem egoísta por comentar pouco aqui e nos diários dos demais colegas, isso é apenas mais um sinal da minha fraqueza.

Desejo tudo de bom a todos! Abraços.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 484
Data de inscrição : 19/01/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 14/3/2017, 03:42
Oi mad max. Vc caiu 8 vezes e sempre se levantou,isso é muito importante. Agora se posso te dar um conselho por exeriencia propria é isso : nao deixe de escrever aqui no forum,no seu diario e dos outros ,isso vai te ajudar muito sim,principalmente nos momentos de fraquezas e de fissuras . Bem vindo de volta e desistir nunca

_______________________________________
avatar
Admin
Admin
Mensagens : 1170
Data de inscrição : 16/06/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 18/3/2017, 10:08
Olá! Como vai o reboot?

Vim aqui para reforçar o aviso sobre o contador de dias do site que você está usando. Será um favor para você e para as pessoas cujo os diários você costuma postar.

http://comoparar.forumeiros.com/t4820-como-instalar-um-contador-de-dias-alternativo

Abs.
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Reiniciando novamente IX - 1º dia

em 28/3/2017, 22:45
Olá pessoal,

Realmente estou tendo muita dificuldade em lidar com algo natural, que é o impulso por mulher. Se não fosse pelo meu problema seria algo trivial e seria só deixar fluir. Mas tendo que realizar um reboot em hard mode visando a restauração cerebral não há nada de trivial nisso...enfim há de se encarar a realidade e ir pra guerra novamente. Pois ao mesmo tempo que o impulso sexual é normal e saudável, dentro de certos limites obviamente, como mantê-lo sob controle, domá-lo e ao mesmo tempo não desejar que ele acabe? Pelo contrário, acho que todo mundo quer ter muito desejo sexual, o problema como já escrevi aqui antes, é ter esse desejo antes, e na hora h esse desejo não se fazer presente, um caso clássico de um cérebro viciado em idealizações e insensível ao prazer. Penso que em hard mode é muito difícil o contato com o sexo oposto não? O que meus colegas de fórum acham? Mas como muitos já conseguiram é sim possível. Vocês são uma das minhas inspirações!

Reiniciando, 1º dia vamos nós, abraços a todos!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 28/3/2017, 22:48
libano escreveu:Oi mad max. Vc caiu 8 vezes e sempre se levantou,isso é muito importante. Agora se posso te dar um conselho por exeriencia propria é isso : nao deixe de escrever aqui no forum,no seu diario e dos outros ,isso vai te ajudar muito sim,principalmente nos momentos de fraquezas e de fissuras . Bem vindo de volta e desistir nunca

Obrigado pelo comentário e conselho libano, as vezes dá vontade de "se matar" de fazer exercícios só para  não sentir o desejo e perder o controle (se é que é possível isso)...cada vez acho que quanto mais cedo o homem casar melhor para ele e mais saudável será em todos os aspectos que envolvem a questão. Abraços!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 28/3/2017, 23:04
CTroy escreveu:Olá! Como vai o reboot?

Vim aqui para reforçar o aviso sobre o contador de dias do site que você está usando. Será um favor para você e para as pessoas cujo os diários você costuma postar.

http://comoparar.forumeiros.com/t4820-como-instalar-um-contador-de-dias-alternativo

Abs.

Olá CTroy,

Meu reboot não vai, aliais não está indo...vamos ver se pega no tranco agora. Não tinha visto seu aviso sobre este tipo de contador, desculpa pela falta. Irei resetar agora e usar outro contador, algum dos que você sugeriu.

E o seu reboot como está? Como conseguiu ficar tantos dias em hard mode? Me fala o segredo por favor?! Não sei o que fazer mais sério, por um lado eu preciso de uma mulher, por outro não posso ter uma antes de me curar. Preciso aprender a controlar um impulso, mas ao mesmo tempo não posso desejar que ele suma, pois seria o mesmo que desejar ser assexuado. Preciso controlar um órgão que está 24h comigo em meu corpo, pronto para ser estimulado ao meu bel prazer, não é algo externo e de difícil acesso. Sei que alguns aqui não concordam que a masturbação deva ser considerada a origem do mal, assim como a pornografia, mas o fato é que para mim e muitas pessoas a masturbação simplesmente foi e é maléfica, até porque raramente consumi pornografia, mas idealizei muito.

Abraços!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 1065
Data de inscrição : 09/01/2017
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 29/3/2017, 19:48
Oi Mad Max, cara sinto em ver que vc está desanimado e um tanto angustiado. Brother o principal que vc deve fazer para completar o reboot é colocar ele como meta principal da sua vida pelos próximos 90 dias. Isso é algo que depende apenas de vc. Vc precisa fazer esse compromisso consigo mesmo.
Tomada essa decisão faça de tudo para cumprir essa meta!
Leia o e-book e o fórum, tente participar mais aqui, fora daqui, a nossa luta é solitária e perde a importância que tem no dia a dia. Quando vc participa do fórum, vc é constantemente lembrado do seu compromisso e retoma a consciência da importância do reboot.
Fora isso é preciso colocar e prática o que está no e-book. Um dos pontos que eu vejo como fundamentais é oferecer ao cérebro alternativas ao prazer: socializar, praticar atividades... sem essas coisas vc estará se abstendo não de PMO, vc estará se abstendo de todo prazer e acabará reforçando ao teu cérebro que esse momento de abstinência é mto difícil e que a única fonte de prazer que ele pode ter é através de PMO.
Cara, dá pra sentir a sua agonia nos seus questionamentos, parece que a sua libido está tormando uma proporção maior na sua vida do que ela deveria ter. Recomendo que vc leia a história de sucesso do SkullandBones, ele faz uma reflexão mto foda sobre o lugar do sexo na vida dele, de forma melhor do que eu possa reproduzir aqui e aquilo me ajudou mto.

Fique tranquilo, esses momentos de fissura passam, mas depois que passarem vc precisa se esforçar para vencer o reboot, pois não será apenas se abstendo de PMO que vc irá vencê-lo. Força aí! Estou torcendo por vc. Abraço!

_______________________________________

Recomeçar - relato do meu 90º dia de reboot:
http://www.comoparar.com/t4440p525-diario-do-brit#136565
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t4440-diario-do-brit
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

11 dias completos

em 9/4/2017, 00:49
Olá colegas,

Tentei escrever mais aqui mas não consegui nestes primeiros 11 dias de reboot, quando podia escrever já era tarde e iria complicar para acordar cedo, mas isso é algo que estou ajustando para que eu consiga escrever com uma boa regularidade, e também participar de outros diários.

Estes primeiros 11 dias não estão sendo muito difíceis e nem fáceis demais. Ainda não consegui dominar meus pensamentos, e volta e meia ele tenta jogar uma divagação mental, mas to focando em bloquear pensamentos, assim como se bloqueia sites indesejados. Outra questão é a de não olhar para as mulheres na rua, quando digo isso me refiro à situações de evidente interesse sexual, o que não é difícil de acontecer num país como o Brasil.

Tive uma única intercorrência nesses 11 dias, um "sonho molhado", polução noturna no 7º dia. De acordo com as orientações básicas do fórum, polução noturna não é motivo de reset, já que foi involuntário. Mas apesar de involuntário e natural, creio que o excesso de imagens estimulantes que são jogadas aos nossos olhos diariamente, e pior, que são ruminadas por nós através do pensamento são em grande parte responsáveis por essas emissões noturnas, já que o estímulo queira ou não age no subconsciente, e é sabido que durante o sono tudo aquilo que fica armazenado na mente é liberado.

Mas fora isso não caí, mas passei por uns dias de fortes tentações. Tentações de flertar, mas eu tentei me conscientizar ao máximo o custo x benefício de ceder ao prazer momentâneo, e isto tem sido de grande valia. Pois até para se desfrutar do sexo com qualidade, este período de abstinência e correção se faz necessário. Eu pessoalmente recebo muita ajuda de D-us através dos ensinamentos morais/religiosos, não estou querendo dizer que todos deveriam seguir este caminho nem fazendo proselitismo, mas eu não seria nada sem uma força que a tudo transcendesse e ao mesmo tempo a tudo permea. Eu não teria força de sair de um atoleiro sozinho, pois por mais que se possa ter alguém ao lado para confiar sempre haverá aqueles momentos em que nos veremos sozinho frente a frente ao desafio.

Estou otimista e animado, cada dia de uma vez vou me preenchendo de bons aprendizados, procurando me conhecer mais, e adquirindo raça e força na luta contra os impulsos. Nossos instintos podem ser nossos piores inimigos, estão sempre com agente, não pedem permissão para entrar, e mesmo que com eles não nos preocupemos, eles o tempo todo "preocupam-se" conosco, esperando uma brecha qualquer para entrar em nossos corações.

O prazer de poder ter autocontrole deve ser incrível, e usar as ferramentas que nosso corpo possui da melhor maneira possível é o ápice de ser humano. Imagino que este pode ser o caminho para a verdadeira felicidade.

Abraços a todos!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 9/4/2017, 01:02
Brit escreveu:Oi Mad Max, cara sinto em ver que vc está desanimado e um tanto angustiado. Brother o principal que vc deve fazer para completar o reboot é colocar ele como meta principal da sua vida pelos próximos 90 dias.  Isso é algo que depende apenas de vc. Vc precisa fazer esse compromisso consigo mesmo.
Tomada essa decisão faça de tudo para cumprir essa meta!
Leia o e-book e o fórum, tente participar mais aqui, fora daqui, a nossa luta é solitária e perde a importância que tem no dia a dia. Quando vc participa do fórum, vc é constantemente lembrado do seu compromisso e retoma a consciência da importância do reboot.
Fora isso é preciso colocar e prática o que está no e-book. Um dos pontos que eu vejo como fundamentais é oferecer ao cérebro alternativas ao prazer: socializar, praticar atividades... sem essas coisas vc estará se abstendo não de PMO, vc estará se abstendo de todo prazer e acabará reforçando ao teu cérebro que esse momento de abstinência é mto difícil e que a única fonte de prazer que ele pode ter é através de PMO.
Cara, dá pra sentir a sua agonia nos seus questionamentos, parece que a sua libido está tormando uma proporção maior na sua vida do que ela deveria ter. Recomendo que vc leia a história de sucesso do SkullandBones, ele faz uma reflexão mto foda sobre o lugar do sexo na vida dele, de forma melhor do que eu possa reproduzir aqui e aquilo me ajudou mto.

Fique tranquilo, esses momentos de fissura passam, mas depois que passarem vc precisa se esforçar para vencer o reboot, pois não será apenas se abstendo de PMO que vc irá vencê-lo. Força aí! Estou torcendo por vc. Abraço!

Olá Brit,

Não estou mais desanimando, angustiado talvez as vezes rs...Estou procurando preencher minha vida com o máximo de coisas positivas possíveis, uma destas coisas que não estou fazendo mas acho importante é o esporte. Quanto a questão que você diz de "minha libido estar tomando uma proporção maior na minha vida", não creio ser esta a questão, poderia até ser mas acho que a natureza disto é outra. Acho que na minha faixa etária eu deveria estar em um relacionamento estável com todos os ônus e bônus que isto implica, e a falta disto, que é tão fundamental para a completude do homem, é que está me levando a ter esta "sede/fissura" vez ou outra, afinal é uma necessidade emocional e fisiológica humana. O desafio está justamente em superar a abstinência temporária e calculada, para poder ter tudo isso com qualidade. Lógico que a origem do problema remonta anos lá trás, vários erros por pura falta de orientação foram cometidos e que resultaram no estado atual das coisas.  Vai dar tudo certo!!

Abraços e obrigado pela consideração em comentar!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 104
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Reiniciando 10ª tentativa

em 12/5/2017, 18:37
Olá meu caros,

Passei por um período em que me larguei no vício e também refleti que eu não estava fazendo nada certo, não estava fazendo o reboot da forma ideal, mas muito disso não propositadamente apenas eu não enxerguei que estava me exigindo muito em outros assuntos a ponto de sobrecarregar a devida atenção que deveria dar a isto aqui. Acho que talvez o colega Brit aludiu a isso quando disse que eu precisava encontrar formas alternativas de prazer e não me abster de todo o prazer, coisa que querendo ou não acabei fazendo devido as obrigações normais da vida e a um erro estratégico meu.

Comprei o novo ebook mas não tinha lido ele todo ainda, apenas o começo, e agora tendo lido-o completamente e todos os materiais bônus vejo o quanto eu estava cru nas minha informações, pois como está escrito no ebook informação é uma coisa conhecimento é outra. Então dediquei-me a ler tudo, o material está bastante completo, refiz a senha do bloqueador de forma que seja mais difícil eu ter acesso a ela, e bloqueei um monte de sites que mesmo não sendo pornográficos sinto que estimulam o desejo e a procrastinação.

Incrível como nosso cérebro pode trabalhar contra nós e nós darmos desculpas, na minha cabeça enquanto eu não terminasse o ebook, não reconfigurasse o bloqueador e não postasse aqui e não me importaria em masturbar-me e portanto fantasiar. Por um lado é uma desculpa, pois trata-se de algo nocivo, mas por outro sem as ferramentas certas é muito difícil sair dessa, e seguindo as 7 etapas do reboot a fase da proteção só vem após a informação, por isso também não tive motivação de parar com as fantasias enquanto não resetasse o contador, e eu só faria isso após ler todo o ebook.

Aprendi melhor a importância da religação, pois afastar-se do ato ruim é metade do processo, a outra metade é aproximar-se da coisa boa, e portanto encontrar fontes de prazer saudáveis, fazendo o cérebro aprender que existem opções à pornografia e masturbação. Existe a também questão de dificultar a realização dessa gratificação rápida e egoísta, pois o cérebro age de acordo com a lei do menor esforço, enfim muito conteúdo que precisa ser cada vez mais internalizado.

Dessa vez eu estou mudando a tática, apesar de que para mim a raiz do problema, no início ao menos é de ordem moral, esta visão não me ajudou muito, questões morais talvez sejam de mais valia após ter superado o vício e passado por um reboot bem sucedido. No início e no meio creio ser mais útil uma visão mais técnica, científica e médica, bem como o Projeto coloca no ebook. Digo isto pois na medida que meu poder de decisão está comprometido, estou tão fraco mentalmente e com a energia tão sugada que o que preciso é de cuidados médicos, neurociência não deixa de ser medicina e o remédio está aqui neste site e neste ebook. Não seria producente falar sobre questões morais com alguém que está com pneumonia, o que esta pessoa necessitaria é de cuidados médicos. Então com este conjunto de insights eu talvez esteja dessobrecarregando um pouco meus ombros e deixando só a carga que é realmente necessária no momento carregar.

Todas tentativas anteriores de reboot não foram acompanhadas de medidas paralelas importantes como a prática de exercícios físicos, socialização, e a meditação ou algo equivalente, então dessa vez estou gastando um tempo nisso.  Prefiro realizar um reboot em modo difícil, mas entendi melhor a necessidade de buscar o contato feminino, a socialização, e mais pra frente o orgasmo. Nas tentativas anteriores era só reboot, trabalho, casa, reboot, trabalho, casa...Mas vocês poderiam perguntar porque não socializei tanto? Isso deve-se a alguns motivos, perdi contato com muitos amigos, muitos casaram-se, não gosto de lugares barulhentos e hoje em dia a maioria das baladas é extremamente barulhenta, então essa questão da socialização para mim deve ter uma importância tão grande quanto a abstenção de fantasiar e masturbar.

Para mim ao menos a masturbação é péssima e origem de tudo, eu não consigo masturbar-me sem fantasiar, sem sexo virtual, se algum tipo de pensamento, talvez eu tenha me masturbado apenas através das sensações físicas do meu próprio corpo apenas nas primeiras vezes a muitos anos atrás. O foco deve ser ter orgasmo com uma pessoa real, mas antes preciso daquele descanso para o cérebro, até porque estou há algum tempo com dificuldade de ter uma boa ereção.

Enfim reiniciando aqui, e se D-us quiser dessa vez de maneira mais intensa, produtiva, e participando dos relatos de vocês o máximo que der.

Abraço a todos!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 609
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Mad Max

em 13/5/2017, 05:12
É bem por aí, Max! Pra gente, quanto mais a vida fica difícil e estressante, mais somos atraídos para a PMO.

Por isso tão grande importância de encontrar atividades extra, para estimularmos nosso cérebro de maneiras diferentes, para preencher nossa vida com coisas que nos deem prazer e nos faça sentir realizados.

Força e foco sim... mas sem se esquecer que a vida é feita para ser vivida. Very Happy

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum