Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
maverick
Mensagens : 122
Data de inscrição : 01/03/2015

Foda-se a motivação, o que você precisa é disciplina.

em 2/3/2015, 13:12
olá a todos quero compartilhar um texto que li recentemente e achei muito interessante.

Para fazer qualquer coisa, há basicamente duas formas de se colocar numa situação em que aquilo efetivamente vai ser feito.

A primeira opção, mais popular e devastadoramente errônea, é tentar se automotivar.

A segunda, uma escolha um tanto impopular e completamente correta, é cultivar a disciplina.

Trata-se de uma daquelas situações onde adotar uma perspectiva diversa redunda em resultados superiores imediatamente. Poucos usos do termo “mudança de paradigma” são realmente legítimos, mas aqui temos um deles. É como acender a lâmpada em cima da cabeça.

Qual é a diferença?


A motivação, falando de modo geral, opera sob a presunção errônea de que é necessário um estado mental ou emocional particular para que uma tarefa seja realizada.

Isso está completamente invertido.

A disciplina, em vez disso, separa o funcionamento externo dos sentimentos e mudanças de humor, e assim ironicamente, ao melhorar as emoções de modo consistente, evita o problema.

As implicações disso são enormes.

Levar as tarefas a cabo efetivamente causa os estados interiores que procrastinadores crônicos acreditam que precisam para iniciar as tarefas em primeiro lugar.

Colocando de forma mais simples, não se deve esperar até se estar em boa forma para começar a treinar. Treina-se para se chegar à boa forma.

Quando a ação se condiciona pelas emoções, esperar um estado de humor ideal se torna uma forma particularmente insidiosa de procrastinação. Conheço isso muito bem, e gostaria que alguém tivesse me apontado isso vinte, quinze ou dez anos antes de eu acabar aprendendo a diferença ralando na vida.

Quem espera até ter vontade de fazer as coisas para fazê-las, está fodido. É exatamente disso que surge o temido círculo vicioso de procrastinação.


O ciclo da procrastinação

Mais tarde eu faço! -> Droga, não tô fazendo nada. -> Talvez eu deva considerar começar essa tarefa... -> ... mas não estou disposto o suficiente para fazê-la bem. (repete)

A essência de correr atrás da motivação é a insistência na fantasia infantil de que só devemos fazer as coisas que estamos a fim de fazer. O problema então se coloca da seguinte forma: “Como eu chego ao ponto de estar a fim de fazer o que eu racionalmente decidi fazer?” Isso é ruim demais.

A pergunta certa seria “Como deixo meu humor de lado e faço as coisas que conscientemente quero fazer, sem frescura?”

O ponto é cortar a ligação entre os sentimentos e as ações, e fazer a coisa de qualquer jeito. Você vai se sentir bem, energético e excitado depois de agir.

A motivação inverte tudo isso. Estou 100% convencido de que esta perspectiva defeituosa é o principal motor da epidemia de “sentar de cuecas jogando videogame e batendo punheta” que atualmente ataca os países desenvolvidos.

Também há problemas psicológicos na dependência da motivação.

A vida e o mundo reais algumas vezes exigem que se faça coisas com que ninguém em sã consciência conseguiria se entusiasmar, e assim a “motivação” se depara com o obstáculo insuperável de tentar produzir entusiasmo por aquilo que objetivamente jamais o mereceria. Fora a preguiça, a única solução é acabar com a sanidade das pessoas. Esse é um dilema horrível, e felizmente falacioso.

Tentar martelar o entusiasmo por atividades fundamentalmente chatas e miseráveis é literalmente uma forma de automutilação psicológica deliberada, uma insanidade voluntária: “GOSTO TANTO DESSAS PLANILHAS, MAL POSSO ESPERAR PARA PREENCHER A EQUAÇÃO PARA O VALOR FUTURO DA ANUIDADE, AMO TAAAAANTO MEU TRABALHO!”

Não considero episódios autoinfligidos de hipomania os melhores impulsionadores da atividade humana. É inevitável que ocorra algum tipo de compensação tímica com episódios de depressão, uma vez que o cérebro humano não tolera o abuso por tempo indetermiando. Estão presentes travas e válvulas de segurança. Ocorrem ressacas hormonais.

A pior coisa que pode acontecer é ser bem sucedido na coisa errada – temporariamente. Um cenário muito superior é reter a sanidade, o que infelizmente tende a ser confundido com fracasso moral: “Eu ainda não amo meu trabalho fútil de tirar um papel daqui e colocar ali, devo estar fazendo algo errado.” “Ainda prefiro comer bolo, e não brócolis, e assim não consigo perder peso, talvez eu seja fraco mesmo.” “Eu devia comprar outro livro sobre motivação.” Besteira. O erro crucial aqui é encarar essas questões em termos de presença ou ausência de motivação. A resposta é a disciplina, não a motivação.

Há outro problema prático com a motivação. Tem validade restrita, precisa ser constantemente revigorada.

A motivação é como dar corda manualmente numa manivela pesada para através disso obter uma grande força instantânea. No melhor dos casos, ela armazena e converte a energia para uma finalidade particular. Há situações onde ela é a atitude correta, exceções em que ficar superanimado e armazenar um montão de energia mental de antemão é o melhor a fazer. Corridas olímpicas ou fugas de prisões seriam casos assim. Mas fora esses casos limítrofes, ela é uma base terrível para o funcionamento regular cotidiano, e para qualquer coisa que exija resultados consistentes em longo prazo.

Em contraste a isso, a disciplina é como uma máquina que uma vez colocada em funcionamento, na verdade passa a fornecer energia ao sistema.

A produtividade não exige nenhum estado mental. Para resultados consistentes em longo prazo, a disciplina supera em muito a motivação, de fato a disciplina acaba correndo ao redor, humilhando a motivação.

Em resumo, a motivação é tentar encontrar aquela vontade de fazer as coisas. Disciplina é fazer mesmo se não se tem vontade.

Você se sente bem depois.

A disciplina, enfim, é um sistema que funciona, já a motivação é semelhante aos objetivos em si. Há uma simetria. A disciplina mais ou menos se autoperpetua e é constante, já a motivação é uma coisa meio aos solavancos.

Como se cultiva disciplina? Construindo hábitos – começando com coisas bem pequenas, com que se consegue lidar, coisas até mesmo microscópicas, e assim ganhando impulso, reinveste-se nela em mudanças cada vez maiores na rotina, dessa forma construindo um círculo virtuoso de retroalimentação positiva.

A motivação é uma atitude contraproducente. O que conta é a disciplina.

_______________________________________
avatar
Taaviin
Mensagens : 243
Data de inscrição : 19/12/2014
Idade : 23
Localização : Salvador - BA

Re: Foda-se a motivação, o que você precisa é disciplina.

em 2/3/2015, 16:26
Seu tópico é simplesmente uma pedrada na cara, excelente !
Mas como é dificílimo construir hábitos... demais !
De qualquer forma, é o melhor caminho, precisamos fazer dessa forma, é o ideal.
Grande abraço Smile

_______________________________________
- Meu diário: http://www.comoparar.com/t5420-como-fenix-taaviin-23 -

- Volto em instantes -
avatar
_new
Mensagens : 110
Data de inscrição : 09/09/2014

Re: Foda-se a motivação, o que você precisa é disciplina.

em 6/3/2015, 12:00
Esse texto é incrível. Já havia lido que a sensação de satisfação ao ver algo concluído é uma das melhores sensações, mas ando experimentando pouco disso. Justamente por isso a matéria é um tapa de realidade.
avatar
TENENT
Mensagens : 207
Data de inscrição : 30/12/2014
Idade : 22

Re: Foda-se a motivação, o que você precisa é disciplina.

em 9/3/2015, 09:36
Cara, eu discordo que a motivação seja dispensável como um foda-se.

Imagino assim...
Um pilar de um prédio.. Se você construir ele apenas com concreto, qualquer evento natural pode abalar essa estrutura. Ja o pilar com o concreto e as estruturas internas de aço, levanta arranhas-céus.

Oque eu quis dizer?

Quis dizer que, na minha opinião, os dois fatores andam juntos. Motivação+Disciplina, até porque o aspecto emocional tem papel importante, acaba impulsionando a tua disciplina. Agir somente pela disciplina, ignorando suas emoções, podem retirar sua força.

Abrass!

_______________________________________
]
avatar
Luis Santos
Moderador
Moderador
Mensagens : 1357
Data de inscrição : 13/01/2015

Re: O que importa é a disciplina.

em 9/3/2015, 13:07
Maverick,

Excelente texto, na verdade foi um tapa na cara com luva de pelica!
Aliás,onde tu encontrou essa explanação? rsrs

Abração!

Tenent,

Acho que você não entendeu o contexto do texto que Maverick postou.
Muitas vezes nos deparamos com coisas que não temos vontade de fazer mas devemos fazê-las, e então ficamos esperando a tal motivação vim mas ela não vem, quando o que na verdade precisamos para fazer é a disciplina. Estamos todos lutando contra a PMO aqui nesse fórum, acredito que se não todos, pelo menos a maioria daqui já se deparou em um momento de luta que desanimamos, ficamos abatidos, bate uma vontade de não fazer nada, iaí se não tivermos disciplina vamos parar no meio dessa caminhada, mas em contra partida a disciplina nos leva-rá a continuar caminhando, afinal estamos "comprometidos" com a disciplina e não com a emoção do momento, que aliás irá variar de tempos em tempos, enquanto a disciplina não mostrará variação, afinal ela é constante.
Bem, pelo menos foi assim que eu entendi. Wink

Abração e sucesso pra todos nós!  Cool
avatar
TENENT
Mensagens : 207
Data de inscrição : 30/12/2014
Idade : 22

Re: Foda-se a motivação, o que você precisa é disciplina.

em 9/3/2015, 13:36
Luis santos escreveu:Maverick,

Excelente texto, na verdade foi um tapa na cara com luva de pelica!
Aliás,onde tu encontrou essa explanação? rsrs

Abração!

Tenent,

Acho que você não entendeu o contexto do texto que Maverick postou.
Muitas vezes nos deparamos com coisas que não temos vontade de fazer mas devemos fazê-las, e então ficamos esperando a tal motivação vim mas ela não vem, quando o que na verdade precisamos para fazer é a disciplina. Estamos todos lutando contra a PMO aqui nesse fórum, acredito que se não todos, pelo menos a maioria daqui já se deparou em um momento de luta que desanimamos, ficamos abatidos, bate uma vontade de não fazer nada, iaí se não tivermos disciplina vamos parar no meio dessa caminhada, mas em contra partida a disciplina nos leva-rá a continuar caminhando, afinal estamos "comprometidos" com a disciplina e não com a emoção do momento, que aliás irá variar de tempos em tempos, enquanto a disciplina não mostrará variação, afinal ela é constante.
Bem, pelo menos foi assim que eu entendi. Wink

Abração e sucesso pra todos nós!  Cool

Entendi perfeitamente brt, por isso mencionei que ambos fatores em conjunto são fundamentais.


_______________________________________
]
avatar
_new
Mensagens : 110
Data de inscrição : 09/09/2014

Re: Foda-se a motivação, o que você precisa é disciplina.

em 9/3/2015, 16:36
TeNENT, me parece que o texto se refere àquela motivação artificial... lembro que da última vez recorri muito às imagens de "auto ajuda" de nofap, elas não serviram de muita coisa. Era mensagens bem vagas, frases de efeito e tal. Concordo com você que precisamos usar a motivação em conjunto com a disciplina. Aliás, precisamos usar nossa motivação para regar nossa disciplina.

O tópico me fez lembrar dessa imagem:


Abçs
Convidado
Convidado

Re: Foda-se a motivação, o que você precisa é disciplina.

em 24/1/2017, 12:49
Ótimo texto! Tenho notado, na prática, o "prazo" de validade da motivação para todas as áreas de minha vida. Geralmente aquela autoajuda nos faz sentir como se fosse uma ferramenta para destruirmos nossos monstros, mas depois... quando dormimos e vem um novo dia, é tudo do mesmo, a fraqueza volta, precisamos de outras motivações. Pelo que entendi, e realmente faz sentido, a disciplina atua de forma diferente, ela nos faz ganhar força graças ao treino constante. Agradeço bastante por nos trazer essa reflexão!
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum