Compartilhe
Ir em baixo
Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Diário do Henrique G

em 18/7/2016, 12:41
Saudações nobres colegas !

Tenho 25 anos e comecei na rotina de masturbação e pornografia desde os 15. A pornografia veio depois, porém com menos intensidade por conta que isso me causava culpa, a masturbação também, mas depois de 3-4 dias eu já me sentia incomodado com o impulso sexual e logo praticava o ato.
Eu tive uma educação religiosa ( cristã-protestante ) bastante rígida e isso criou gatilhos de culpa que me atormentavam a cada recaída, por conta disso fui ficando cada vez mais ansioso até ser diagnosticado com Ansiedade Paroxística. Por conta disso tive que "resetar" vários conceitos religiosos que funcionavam como gatilhos da culpa e acabei por relativizar essa conduta, para que eu melhorasse.
Agora vejo que, relativizar algo anormal não foi solução, se esse algo te faz dependente de alguma conduta ou da liberação de alguma química interna.
Instalei o contador hoje eu espero que eu não tenha tantas recaídas, o fato de que sou solteiro talvez seja uma onerosidade no processo, mas também pode me ajudar a me esforçar ainda mais.
Enfim, o que os senhores recomendam ? Que eu invista em algum relacionamento ? Nunca tive relações sexuais e não sei se isso auxiliaria na dessensibilização desta busca pela excitação.

Grato.

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
avatar
Bellator Praeclarus
Mensagens : 234
Data de inscrição : 10/05/2016

Re: Diário do Henrique G

em 18/7/2016, 15:08
Olá Henrique.

Primeiro baixe bloqueadores, depois leia o e book e publique diariamente aqui no seu diário, pois ajuda muito.

Agora minha opinião sobre você arrumar um relacionamento. Primeiro o sexo sim é bom para o Reboot, você verá no é book detalhes melhor. Mas minha opinião própria sobre isso, se me permite é a seguinte, não procure um relacionamento só pra fazer sexo pra ajudar no Reboot. Procure um relacionamento sim, mas com uma pessoa pra amar, cuidar e respeitar e pra casar é claro, pois como vc disse que é cristão protestante, não precisa abandonar seus princípios. Eu mesmo fiz um Reboot de mais de 365 dias sem namorada e sem sexo, pois também sou cristão. Casei recentemente e o sexo após o casamento é muito melhor do que o sexo sem compromisso ou até mesmo com a namorada, pois  o namoro não é certeza que vc vai casar e se fizer sexo podem vir mts consequências ruins das quais você tenha qse suportar mts barreiras e adversidades para superar. E namorar sem o objetivo de se casar não é legal.

Mas fique tranquilo, peça forças a Deus, e siga todas as instruções do e book que o Reboot funciona mesmo, faça a sua parte que tudo vai dar cetto.

Vou acompanhar seu diário. Um abraço. Fica na paz!

_______________________________________
MEU DIÁRIO!
http://comoparar.forumeiros.com/t3198-diario-de-bellator-praeclarus


avatar
M.V
Moderador
Moderador
Mensagens : 1739
Data de inscrição : 02/10/2015
Idade : 37

Re: Diário do Henrique G

em 18/7/2016, 15:17
Henrique G escreveu:Saudações nobres colegas !

Tenho 25 anos e comecei na rotina de masturbação e pornografia desde os 15. A pornografia veio depois, porém com menos intensidade por conta que isso me causava culpa, a masturbação também, mas depois de 3-4 dias eu já me sentia incomodado com o impulso sexual e logo praticava o ato.
Eu tive uma educação religiosa ( cristã-protestante ) bastante rígida e isso criou gatilhos de culpa que me atormentavam a cada recaída, por conta disso fui ficando cada vez mais ansioso até ser diagnosticado com Ansiedade Paroxística. Por conta disso tive que "resetar" vários conceitos religiosos que funcionavam como gatilhos da culpa e acabei por relativizar essa conduta, para que eu melhorasse.
Agora vejo que, relativizar algo anormal não foi solução, se esse algo te faz dependente de alguma conduta ou da liberação de alguma química interna.
Instalei o contador hoje eu espero que eu não tenha tantas recaídas, o fato de que sou solteiro talvez seja uma onerosidade no processo, mas também pode me ajudar a me esforçar ainda mais.
Enfim, o que os senhores recomendam ? Que eu invista em algum relacionamento ? Nunca tive relações sexuais e não sei se isso auxiliaria na dessensibilização desta busca pela excitação.

Grato.

Olá Henrique G

Seja bem vindo ao Fórum. Siga a metodologia como parar? descrita no E-BOOK e Leia sempre que possível esse E-BOOK. Instale os bloqueadores de P nos seus dispositivos de acesso a internet.
http://comoparar.forumeiros.com/f11-ferramentas-e-bloqueadores
Instale um contador de dias para que possamos lhe acompanhar melhor.
http://comoparar.forumeiros.com/t5-como-instalar-um-contador-de-dias
Esteja sempre que possível aqui no Fórum tirando dúvidas, postando nos diários dos outros usuários, pois o sistema de ajuda mútua também é importante para internalizar o processo do Reboot no cérebro. Os primeiros dias de Reboot são mais difíceis porque é uma situação nova e o cérebro detesta sair da zona de conforto, então os sintomas de desconfortos são naturais nesse início, mas o melhor está por vir depois que você internalizar na sua mente que P e M não são mais opções para sua vida, seu cérebro também não vai querer mais sair desse novo sistema, isso só se consegue com o tempo de Reboot, não sabemos ao certo quanto tempo, mas faça o experimento de 90 dias primeiro para fazer uma avaliação melhor do Reboot. Realmente o que vem fácil também tende a ir embora fácil, assim é o prazer originado da pornografia e masturbação, logo devemos obter prazer de forma natural buscar se religar ao sexo real e vivermo o melhor da vida. Nessa guerra você tem que controlar os instintos do sistema natural de recompensas comandados pelo cérebro primitivo que se ilude pela pornografia pensando que aquilo é uma possibilidade de perpetuação da espécie. Coloque seu cérebro inteligente no comando e deixe que ele gerencie sua vida.
Sua história no vício em PMO não é diferente das demais, e sua condição de solteiro não quer dizer que seja mais dificultoso para sair do vício. Siga o método como parar e estamos aqui para ajuda-lo

Abçs!

Sucesso e Vitórias na sua Jornada.

_______________________________________
Veja Meu Diário e Histórias de Sucesso
http://comoparar.forumeiros.com/t1587-novo-tempo-nova-vida
http://comoparar.forumeiros.com/t3600-300-dias-de-reboot-novo-tempo-nova-vida


" A PORNOGRAFIA MATA O AMOR" ...

NÃO PERMITA QUE SEU CÉREBRO PRIMITIVO LHE COMANDE E TE DEIXE EM ESTADO DE HIPOFRONTALIDADE.

..."É MELHOR SER ESCRAVO DOS BLOQUEADORES QUE SER ESCRAVO DA PORNOGRAFIA"... (PROJETO, TOGURO)

ABÇS E SUCESSO NESSA JORNADA!!!

Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Re: Diário do Henrique G

em 18/7/2016, 16:00
Bellator Praeclarus escreveu:Olá Henrique.

Primeiro baixe bloqueadores, depois leia o e book e publique diariamente aqui no seu diário, pois ajuda muito.

Agora minha opinião sobre você arrumar um relacionamento. Primeiro o sexo sim é bom para o Reboot, você verá no é book detalhes melhor. Mas minha opinião própria sobre isso, se me permite é a seguinte, não procure um relacionamento só pra fazer sexo pra ajudar no Reboot. Procure um relacionamento sim, mas com uma pessoa pra amar, cuidar e respeitar e pra casar é claro, pois como vc disse que é cristão protestante, não precisa abandonar seus princípios. Eu mesmo fiz um Reboot de mais de 365 dias sem namorada e sem sexo, pois também sou cristão. Casei recentemente e o sexo após o casamento é muito melhor do que o sexo sem compromisso ou até mesmo com a namorada, pois  o namoro não é certeza que vc vai casar e se fizer sexo podem vir mts consequências ruins das quais você tenha qse suportar mts barreiras e adversidades para superar. E namorar sem o objetivo de se casar não é legal.

Mas fique tranquilo, peça forças a Deus, e siga todas as instruções do e book que o Reboot funciona mesmo, faça a sua parte que tudo vai dar cetto.

Vou acompanhar seu diário. Um abraço. Fica na paz!

Obrigado pelo conselho, confrade. Há anos que eu procurava algo e alguém para poder compartilhar essas particularidades, até que encontrei esse site. Levando-se em consideração que isso me incomoda desde que comecei aos 15 anos de idade, faz 10 anos que pesquiso e me esforço para resolver isso sem nenhuma vitória e isso foi me cansando, era como eu estivesse a lutar contra algo que eu mesmo queria.
Houve épocas que M era uma válvula de escape para que eu ficasse um pouco mais alegre, pois tudo pra mim parecia perder o sentido.
Por outro lado me esforcei para trabalhar, terminar minha faculdade e comprar meu AP e creio que minhas limitações atuais estão relacionadas com esse vício.
Minha fé foi praticamente chafurdada por conta disso, só agora que estou reiniciando meus conceitos e botando os pés no chão, pois como você percebeu eu relativizei em minha própria mente alguns princípios só para que eu me sentisse bem, (rs).
Força e honra !

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Re: Diário do Henrique G

em 18/7/2016, 16:05
Olá Henrique G

Seja bem vindo ao Fórum. Siga a metodologia como parar? descrita no E-BOOK e Leia sempre que possível esse E-BOOK. Instale os bloqueadores de P nos seus dispositivos de acesso a internet.
http://comoparar.forumeiros.com/f11-ferramentas-e-bloqueadores
Instale um contador de dias para que possamos lhe acompanhar melhor.
http://comoparar.forumeiros.com/t5-como-instalar-um-contador-de-dias
Esteja sempre que possível aqui no Fórum tirando dúvidas, postando nos diários dos outros usuários, pois o sistema de ajuda mútua também é importante para internalizar o processo do Reboot no cérebro. Os primeiros dias de Reboot são mais difíceis porque é uma situação nova e o cérebro detesta sair da zona de conforto, então os sintomas de desconfortos são naturais nesse início, mas o melhor está por vir depois que você internalizar na sua mente que P e M não são mais opções para sua vida, seu cérebro também não vai querer mais sair desse novo sistema, isso só se consegue com o tempo de Reboot, não sabemos ao certo quanto tempo, mas faça o experimento de 90 dias primeiro para fazer uma avaliação melhor do Reboot. Realmente o que vem fácil também tende a ir embora fácil, assim é o prazer originado da pornografia e masturbação, logo devemos obter prazer de forma natural buscar se religar ao sexo real e vivermo o melhor da vida. Nessa guerra você tem que controlar os instintos do sistema natural de recompensas comandados pelo cérebro primitivo que se ilude pela pornografia pensando que aquilo é uma possibilidade de perpetuação da espécie. Coloque seu cérebro inteligente no comando e deixe que ele gerencie sua vida.
Sua história no vício em PMO não é diferente das demais, e sua condição de solteiro não quer dizer que seja mais dificultoso para sair do vício. Siga o método como parar e estamos aqui para ajuda-lo

Abçs!

Sucesso e Vitórias na sua Jornada.

Muito obrigado ! Depois de 10 anos só agora pude perceber que encontrei o que precisava, interação social sobre de um problema em comum ! Parabéns pela iniciativa em auxiliar a todos que padecem por esse problema !

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
avatar
Bellator Praeclarus
Mensagens : 234
Data de inscrição : 10/05/2016

Re: Diário do Henrique G

em 18/7/2016, 17:26
Que bom!

Sua história é bem parecida com a minha. Sobre relativizar alguns princípios, relativizar é uma palavra muito perigosa, pois nem tudo pode ser relativizado, tem coisas que são e são e outras que não são. Eu prefiro mais é "questionar". Questionar é sempre bom e muito importante. O que falta em alguns conceitos cristãos é a seguinte coisa, a falta de conhecimento sobre o assunto que é muito pouco abordado e quando abordado, não é pesquisado em lugares certos que tratam sobre o assunto, então não se têm o conhecimento certo e suficiente para ajudar as pessoas, a intenção é boa, mas o ensinamento abordado é ineficiente. Acabam-se por em pesar a consciência e as vezes até a atrapalhar mais do que ajudar, como o e book também fala um pouco sobre isso. Por isso leia o e book. A própria bíblia que é o manual de pratica e fé do cristão, se você ler bem. você encontrara que ela orienta a buscar o conhecimento (provérbios e Eclesiastes) e mostra que nem tudo é por causa de um fantasma, maldição, demônio ou coisa parecida. Mas a ajuda espiritual é bem vinda com certeza, pois ela te ajuda a motivar e te lembrar sempre o que você precisa fazer.

Com o conhecimento certo e as ferramentas certas você poderá vencer o vício em P. Por isso leia o E Book, instale bloqueadores, procure fazer atividades extra net, siga as orientações dos moderadores aqui do fórum e publique no diário, ajude outras pessoas e compartilhe também como está sendo sua nova experiencia.


_______________________________________
MEU DIÁRIO!
http://comoparar.forumeiros.com/t3198-diario-de-bellator-praeclarus


Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Re: Diário do Henrique G

em 19/7/2016, 11:46
Pois é confrade ! No começo eu sabia que não dava para barganhar sobre isso, o que é errado é errado.
Sobre o que você disse sobre ensino e questionamento é que se deu o agravamento de minha situação tanto na superação da PMO, quanto da minha fé pessoal. Nessa época eu estava iniciando na faculdade, e vários conceitos filosóficos que aprendia ( ainda que superficiais ) me tentavam a questionar a genuinidade das escrituras, o hedonismo começou a bradar em um tom de voz na mesma altura que minha fé, ou seja, comecei a questionar sobre a existência de Deus. O tempo foi passando e eu ao invés de me aproximar das pessoas( da faculdade e da igreja )e me interagir com elas, só me afastei e como desculpa eu dizia que precisava estudar.
O prazer de ir na igreja, de estar participando dos cultos estava ficando cada vez menor; e não, não havia uma pressão de pessoas durante minha graduação me influenciando a ficar cético, eu mesmo que questionava, mas não achei respostas em ninguém, não conhecia ninguém com envergadura intelectual e moral que pudesse me aconselhar sem apelar para o farisaísmo, porém ainda tinha um pouco de "temor a Deus", o que me limitou a não me aprofundar em um poço mais profundo.
Interessante é notar que o ápice para meus questionamentos não foi o prazer do exercício da atividade intelectual, mas sim o sofrimento. O fato de saber que eu estava transgredindo a lei de Deus era na época horrenda para mim, e quanto mais eu "tentava odiar o pecado" mais forte vinha o desejo para compensar (sistema de recompensas) o sofrimento pelo qual eu passava, isso era minha única fonte de alívio.
O ciclo continuava cada vez mais autodestrutivo, até que eu saí da igreja e tentei arrancar todo e qualquer vestígio do "sagrado e divino" que ainda acreditava para que eu pudesse ficar em paz, já que eu não conseguiria cumprir de forma plena o que me foi designado, sabia que não seria aceito, então relativizei tudo, pois pensava que algo sobrenatural não pode ser conhecido ou negado por ser ininteligível à nossa natureza, isso explicaria a ausência de qualquer manifestação sobrenatural de alguma divindade por mais clamor, empenho, zelo e arrependimento que eu manifestasse.  Por assim dizer, passei me considerar um agnóstico.
Tive um período de paz, o barulho da culpa tinha cessado, mas percebi que eu ainda era um insignificante prisioneiro das indefinições, talvez por ter formado raízes no Cristianismo.
Bom, acho que consegui resumir o dilema, hehehe.

Espero que não haja problemas em eu ter relatado minha história neste fórum, se tiver peço aos moderadores que me orientem.
Agradeço pelos conselhos e força pra você também !

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
avatar
Bellator Praeclarus
Mensagens : 234
Data de inscrição : 10/05/2016

Re: Diário do Henrique G

em 19/7/2016, 12:54
Pois é meu companheiro!

Por incrível que pareça eu também passei por esse período filosófico na faculdade e realmente ele nos leva a questionar sobre as escrituras, sobre a vida, sobre nós mesmos, nossa existência e etc... mas onde o vício em PMO pode está ligado nisso?

O vício em PMO, ele nos leva a querer nos afastarmos de Deus ou da igreja justamente porquê queremos fujir do sentimento de culpa, dor e solidão que ele nos traz. Nós viciados queremos ficar no conforto, na zona de conforto e a palavra de Deus nos cutuca justamente a isso, a sairmos da zona de conforto, mas se você ler bem, ela também nos conforta com palavras de perdão, mas não podemos cair nesse ciclo de levanta e cai, levanta e cai, precisamos é não procurar justificar o vício por nada.  

Então ele vai nos motivando a não apenas sair da igreja e se afastar de Deus, mas também a nos afastarmos de amigos, parentes, parceiros, namoradas, esposa, grupos sociais e pessoas e quem sabe nos apoiarmos em pessoas ou grupos que vão dizer que PMO é normal e bom. Pq é isso que queremos, fujir da dor, do sentimento de culpa, da solidão e no desespero do viciado para se curar, ele procura mesmo por qualquer coisa que possa ajudá-lo, porque ele quer muito sair do vício.

Não vou dizer todos do universo, mas todos os diários que li e todos os blogs que pesquisei. Tanto crentes como ateus experimentam do mesmo sentimento de dor e culpa que todos os viciados em PMO, de todas as etnias e partes do mundo. Isso prova que é a PMO a culpada. Por isso como bom pensador devemos combater a causa e não o efeito.

Os benefícios que você irá sentir te fará uma pessoa muito melhor. Não são seus conceitos e crenças, mas sim o vício em PMO, o que ela causa no seu cérebro que te derruba e te destrói por dentro como pessoa e comportamento.

_______________________________________
MEU DIÁRIO!
http://comoparar.forumeiros.com/t3198-diario-de-bellator-praeclarus


Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

2º DIA

em 20/7/2016, 06:52
Me sinto tranquilo (temporariamente, rs), mas passei aperto ontem à noite, depois que voltei da academia, mas isso porque eu havia passado um tempo sem ir, isso deve ter ativado alguns gatilhos da memória; no banho me senti tentado a praticar M, para aliviar, mas me segurei. Talvez eu tenha que ter o hábito de me abster em analisar mulheres mesmo que discretamente.

O que me preocupa é que antes de conhecer este site eu já tinha tentado a me abster até da masturbação, mas chegando no 5º ou 6º dia todos os gatilhos da memória se ativam obscurecendo meu raciocínio, mas não tinha tentado a hipótese de relatar a rotina desse hábito publicamente em um fórum, expondo um contador e tudo, isso para mim é o fator que eu precisava: pessoas a quem eu poderia contar.

Avante !

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
avatar
Wolverine
Mensagens : 820
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 33

Re: Diário do Henrique G

em 20/7/2016, 07:27
Henrique G escreveu:Saudações nobres colegas !

Tenho 25 anos e comecei na rotina de masturbação e pornografia desde os 15. A pornografia veio depois, porém com menos intensidade por conta que isso me causava culpa, a masturbação também, mas depois de 3-4 dias eu já me sentia incomodado com o impulso sexual e logo praticava o ato.
Eu tive uma educação religiosa ( cristã-protestante ) bastante rígida e isso criou gatilhos de culpa que me atormentavam a cada recaída, por conta disso fui ficando cada vez mais ansioso até ser diagnosticado com Ansiedade Paroxística. Por conta disso tive que "resetar" vários conceitos religiosos que funcionavam como gatilhos da culpa e acabei por relativizar essa conduta, para que eu melhorasse.
Agora vejo que, relativizar algo anormal não foi solução, se esse algo te faz dependente de alguma conduta ou da liberação de alguma química interna.
Instalei o contador hoje eu espero que eu não tenha tantas recaídas, o fato de que sou solteiro talvez seja uma onerosidade no processo, mas também pode me ajudar a me esforçar ainda mais.
Enfim, o que os senhores recomendam ? Que eu invista em algum relacionamento ? Nunca tive relações sexuais e não sei se isso auxiliaria na dessensibilização desta busca pela excitação.

Grato.

Seja bem-vindo ao fórum Henrique G.

Inicialmente recomendo que você leia o e-book e adquira os conhecimentos e estratégias necessárias para combater o vício. Uma boa fonte de conhecimento e motivação é a leitura dos diários dos outros rebooters.

Quanto à sua dúvida se deve ou não buscar um relacionamento, penso o seguinte: um relacionamento afetivo pode ser muito bom ou muito ruim na nossa vida. Tudo depende do nosso estado emocional atual, enfim como nos sentimos.
Para um viciado em PMO, encontrar uma pessoa que nos compreenda e com quem possamos compartilhar todas as nossas dificuldades com o vício nem sempre é fácil. Caso você se relacione com uma mulher imatura, acredite, o seu estado emocional pode até piorar e você poderá ter mais dificuldades durante o reboot. Por outro lado, se você tiver a sorte de encontrar uma namorada bacana que goste de verdade de você e te entenda, pode ter certeza que você terá muito mais facilidade para vencer o vício. Em hipótese alguma estou dizendo para você se privar dos relacionamentos, mas sim que devemos ponderar antes de entrarmos num relacionamento.

No meu caso, descobri que era viciado logo no início do meu relacionamento. A minha namorada tem sido uma grande fonte de motivação para que eu supere o vício. O meu diário é bem pequeno. Nele falo um pouco sobre como o meu relacionamento atual tem me ajudado. Caso tenha interesse, dá uma passada por lá.

No mais, desejo muito sucesso na sua caminhada. Que Deus ilumine grandemente o seu caminho.


_______________________________________

Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Re: Diário do Henrique G

em 24/7/2016, 18:59
Obrigado pelo apoio, Sr. Wolverine !

Tentei localizar seu diário, porém não achei.
Desejo sucesso pra você aí, estou aprendendo muito com os senhores e sou muito grato por isso !

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

2º CONTADOR

em 24/7/2016, 19:50
Boa noite, nobres colegas !

Necessito relatar alguns fatos sobre mim e preciso de conselhos sobre eles.

Senhores, como alguns puderam acompanhar eu ajustei minha meta para 5 dias sem PMO no meio de uma rotina ininterrupta de M. Por incrível que pareça eu consegui cumprir essa meta, porém para minha decepção acabei praticando M ( sem P ) antes de dormir (sexta p/ sábado) e só agora que fiz um novo contador com o dobro da meta, mas com o contador zerado.

Atualmente não tenho vontade de ver pornografia, eu quando assistia sentia nojo de certas cenas, eu procurava EXCITAÇÃO vendo um corpo de uma bela mulher dançando ou se masturbando, não cenas de sexo, ou quando procurava ver era por curiosidade juvenil, eu precisava saber como um pênis penetra a vagina, (rs).

Minha fraqueza é vontade da masturbação em si.

Para terem uma ideia, logo quando eu interrompi a rotina eu me sentia meio que constrangido por andar  "com o instrumento armado", em meio à multidão sempre que via uma mulher gostosa, ou quando eu sentia o cheiro delas e creio que grande parte dos gatilhos são ativados quando eu vou me exercitar na academia e me deparo com "elas".

Em um dos conselhos do ebook diz para se abster da masturbação o quanto puder. MAS se precisar, poder-se-ia praticar isso sem pornografia [pag. 80]. Fiquei confuso com este conselho, não seria recomendável se abster até de M em absoluto para que a "neuroplasticidade" cerebral volte ao normal ?. É desafiador treinar para não encostar no pênis.

Enfim, já identifiquei os momentos em que fico mais vulnerável para praticar M: no banho e quando eu vou dormir. Já sofri no passado com ansiedade paroxística, sentia muita dor no peito, sentia até mesmo sensação de asfixia, de morte iminente, mesmo com a prática de M para aliviar; então qualquer mínima tensão adicional acho que me mataria com certeza, hoje melhorei e por essas razões que começo com passos curtos para que a cada vitória pequena seja entendida como uma espécie de recompensa pela abstinência.

Muito embora eu tenha trabalhado sempre, concluído a faculdade, aprovado na OAB (recentemente), adquirido um lar com 23 anos, eu ainda sou emocionalmente infantil ( expressão que ouvi de uma psicóloga, apesar de não concordar com os métodos que ela propôs ). Nunca me relacionei afetivamente, não sentia necessidade de alguém do meu lado, nem de amigos, achava que o mundo inteiro conspirava contra mim, que todos são traidores(as) e que mereciam ser destruídos; uma mistura de fanatismo/farisaísmo religioso, culpa e ausência de habilidades sociais que quase me levaram a loucura.

Atualmente sinto uma necessidade, ainda que pequena, de me envolver com mais pessoas, de namorar, servir, ajudar, enfim...se a ausência de M proporcionar uma maior saúde psicológica ela não me será uma opção de alívio.

Estou lendo o ebook, mas peço encarecidamente que me aconselhem sobre isso.

Desde já agradeço.

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
avatar
Wolverine
Mensagens : 820
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 33

Re: Diário do Henrique G

em 25/7/2016, 07:03
Henrique G escreveu:Obrigado pelo apoio, Sr. Wolverine !

Tentei localizar seu diário, porém não achei.
Desejo sucesso pra você aí, estou aprendendo muito com os senhores e sou muito grato por isso !

O link do meu diário é este aqui:
http://comoparar.forumeiros.com/t3361-perseguindo-a-liberdade

Segue firme que você conseguirá.

_______________________________________

avatar
Bellator Praeclarus
Mensagens : 234
Data de inscrição : 10/05/2016

Re: Diário do Henrique G

em 25/7/2016, 09:07
Henrique G escreveu:Boa noite, nobres colegas !

Necessito relatar alguns fatos sobre mim e preciso de conselhos sobre eles.

Senhores, como alguns puderam acompanhar eu ajustei minha meta para 5 dias sem PMO no meio de uma rotina ininterrupta de M. Por incrível que pareça eu consegui cumprir essa meta, porém para minha decepção acabei praticando M ( sem P ) antes de dormir (sexta p/ sábado) e só agora que fiz um novo contador com o dobro da meta, mas com o contador zerado.

Atualmente não tenho vontade de ver pornografia, eu quando assistia sentia nojo de certas cenas, eu procurava EXCITAÇÃO vendo um corpo de uma bela mulher dançando ou se masturbando, não cenas de sexo, ou quando procurava ver era por curiosidade juvenil, eu precisava saber como um pênis penetra a vagina, (rs).

Minha fraqueza é vontade da masturbação em si.

Para terem uma ideia, logo quando eu interrompi a rotina eu me sentia meio que constrangido por andar  "com o instrumento armado", em meio à multidão sempre que via uma mulher gostosa, ou quando eu sentia o cheiro delas e creio que grande parte dos gatilhos são ativados quando eu vou me exercitar na academia e me deparo com "elas".

Em um dos conselhos do ebook diz para se abster da masturbação o quanto puder. MAS se precisar, poder-se-ia praticar isso sem pornografia [pag. 80]. Fiquei confuso com este conselho, não seria recomendável se abster até de M em absoluto para que a "neuroplasticidade" cerebral volte ao normal ?. É desafiador treinar para não encostar no pênis.

Enfim, já identifiquei os momentos em que fico mais vulnerável para praticar M: no banho e quando eu vou dormir. Já sofri no passado com ansiedade paroxística, sentia muita dor no peito, sentia até mesmo sensação de asfixia, de morte iminente, mesmo com a prática de M para aliviar; então qualquer mínima tensão adicional acho que me mataria com certeza, hoje melhorei e por essas razões que começo com passos curtos para que a cada vitória pequena seja entendida como uma espécie de recompensa pela abstinência.

Muito embora eu tenha trabalhado sempre, concluído a faculdade, aprovado na OAB (recentemente), adquirido um lar com 23 anos, eu ainda sou emocionalmente infantil ( expressão que ouvi de uma psicóloga, apesar de não concordar com os métodos que ela propôs ). Nunca me relacionei afetivamente, não sentia necessidade de alguém do meu lado, nem de amigos, achava que o mundo inteiro conspirava contra mim, que todos são traidores(as) e que mereciam ser destruídos; uma mistura de fanatismo/farisaísmo religioso, culpa e ausência de habilidades sociais que quase me levaram a loucura.

Atualmente sinto uma necessidade, ainda que pequena, de me envolver com mais pessoas, de namorar, servir, ajudar, enfim...se a ausência de M proporcionar uma maior saúde psicológica ela não me será uma opção de alívio.

Estou lendo o ebook, mas peço encarecidamente que me aconselhem sobre isso.

Desde já agradeço.

Olá Henrique

Não sou um especialista em psicologia e nem em ciência.  Very Happy  O único conhecimento que tenho sobre a M. durante o Reboot é a que consegui durante os anos de vício em PMO e a leitura do E Book. No E Book você já leu que a M. não é aconselhável, diz que são raras as pessoas que conseguem Reboot com M. e essas pessoas são exceções. Então sejamos realistas com nós mesmos, nós não somos essas exceções.

Dificilmente uma pessoa consegue se M. sem pensar em nada ou sem fantasias alguma coisa na mente. A ideia do Reboot é justamente o contrário. É fazer com que o usuário abstenha-se de qualquer tipo de prazer sexual virtual ou abstrato que possa te levar a uma recaída. A M. pode te gerar gatilhos pornográfico na mente. Pode ativar o seu "efeito caçador" que depois você terá que amenizá-lo, pode te levar a recorrer a P. e outras consequências mais.

O meu Reboot até aqui está sendo feito sem M e sem P e pretendo levar assim a vida toda. Eu já fiz um Reboot de mais de 365 dias e depois de uma ingênua M. para me aliviar eu tive mais algumas sequencias e logo após alguns dias voltei a pratica de P. Por isso, pelo o que eu já vivi e pelo o que eu já li não o aconselho a se M. durante o Reboot. A não ser que você seja uma daquelas exceções que o E Book citou. Mas seja realista e sincero com você mesmo para que seu Reboot seja feito na excelência.

Um abraço meu amigo!

_______________________________________
MEU DIÁRIO!
http://comoparar.forumeiros.com/t3198-diario-de-bellator-praeclarus


avatar
Soli Deo Gloria
Moderador
Moderador
Mensagens : 1291
Data de inscrição : 12/06/2015

Re: Diário do Henrique G

em 27/7/2016, 12:25
Fala irmão, tbm sou cristão-protestante.

Vou tentar acompanhar aqui.

Abraço.

_______________________________________
De pé e lutando.
diário: http://www.comoparar.com/t1157-25-soli-deo-gloria-reinicio


"No sentido mais verdadeiro, a liberdade não pode ser concedida; deve ser alcançada"
Roosevelt
Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Primeiros efeitos da abstinência ?

em 29/7/2016, 10:31
Confesso que os bloqueadores me ajudaram muito a esquecer de pornografia.

Apesar da ótima compilação teórica do ebook, o envolvimento com pessoas com o mesmo problema no grupo e as experiências de superação relatadas estão sendo fundamentais. Acho que falta um pouco de sociabilização e de amigos, mas cada um só busca seu próprio interesse, ou são idiotas, aí fica difícil.

De sábado até a tarde de ontem nenhuma vontade de PMO surgiu em mim, porém no banho, quando fui me higienizar senti fortemente tentado a praticar M, mas consegui me segurar, esse é um dos momentos mais críticos pra mim.
Os senhores já passaram por isso ?

Senti uma alteração no meu humor, ontem comecei a me sentir mais irritadiço, principalmente com o tom de voz das pessoas do meu trabalho, cada vez mais tenho asco da raça de babacas ( seja homem ou mulher ) e me surge uma vontade tremenda de perder o senso ético e partir para as vias de fato. Creio que preciso sair do meu trabalho e começar a trabalhar sozinho para não me envolver em problemas mais graves.
O que recomendam ?

Sinto uma enorme dificuldade para me socializar, é como se eu não achasse minha "tribo", o que dizer então de envolvimento com o sexo oposto.

Hoje, por enquanto, estou estabilizado dos gatilhos ativados ontem. Nem penso em pornografia mais (pelo menos por enquanto), o problema é a vontade de M.

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
avatar
Kal-el
Mensagens : 569
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 27

Re: Diário do Henrique G

em 29/7/2016, 10:54
"Acho que falta um pouco de sociabilização e de amigos, mas cada um só busca seu próprio interesse, ou são idiotas, aí fica difícil."
R: Lembre-se que o mais importante é ter bons amigos e não quantidade. Tente nem que seja apenas um amigo vc se aproximar. Lembre-se de tratá-lo como vc gostaria de ser tratado. Seja amigo, leal, e pense nas necessidades dele.

"quando fui me higienizar senti fortemente tentado a praticar M, mas consegui me segurar, esse é um dos momentos mais críticos pra mim.
Os senhores já passaram por isso ?"
R: Sim. Essa hora é difícil, principalmente em momentos em que há muita sensibilidade. Tem que ser rápido e objetivo.

"Senti uma alteração no meu humor, ontem comecei a me sentir mais irritadiço, principalmente com o tom de voz das pessoas do meu trabalho, cada vez mais tenho asco da raça de babacas ( seja homem ou mulher ) e me surge uma vontade tremenda de perder o senso ético e partir para as vias de fato. Creio que preciso sair do meu trabalho e começar a trabalhar sozinho para não me envolver em problemas mais graves.
O que recomendam ?"
R: Isso é normal, e passa logo. Não faça nenhuma besteira e tente se controlar. As vezes também tenho vontade de "chutar o balde". hehehe

_______________________________________

Meu Diário  study
http://www.comoparar.com/t3046-meu-diario-kal
avatar
Determinado 25
Mensagens : 60
Data de inscrição : 30/06/2016

Re: Diário do Henrique G

em 30/7/2016, 10:02
Nas primeiras semanas é assim mesmo, alterações de humor, falta de libido num momento e libido alto noutro, etc.
Como não cheguei a passar dos 20 dias longe da PMO, o que vou te dizer é especulação (ouvi de outros membros aqui): Depois dos 30 dias tudo isso deve ir se normalizando.

_______________________________________
"Combati o bom combate, completei a corrida, perseverei na fé!" [2 Timóteo 4:7]

Meu diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3456-diarios-determinados-virando-o-jogo

Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Re: Diário do Henrique G

em 31/7/2016, 14:27
Obrigado pelas palavras, Sr. Kal-el !
De fato temos que ser objetivos e mantermos a temperança de nossas emoções.

Agradeço por participar Sr. Determinado 25 e pelas palavras de incentivo !



_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Contadores para P e para M ?

em 31/7/2016, 14:50
Saudações nobres senhores !

Pensei em um critério, não sei se é válido, mas minha dificuldade principal é manter a abstinência de Masturbação logo após 4 ou 5 dias. Pensei em criar um contador para P e outro para M, pois ainda tenho resistido bem à vontade de ver pornografia, ainda mais com a ajuda dos bloqueadores.

Como podem ver estipulei uma meta de 90 dias para P, mas de 10 dias para M - representando a proporcionalidade da dificuldade que tenho em ambos. Embora eu tenha recaído na prática de M, tenho sentido diferenças positivas na ausência de P; sensação de estar voltando a "ter a mente" de 10 anos atrás quando se iniciou o vício.

O que acham sobre ter estes dois contadores ?

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
avatar
Wolverine
Mensagens : 820
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 33

Re: Diário do Henrique G

em 5/8/2016, 11:12
Henrique G escreveu:Saudações nobres senhores !

Pensei em um critério, não sei se é válido, mas minha dificuldade principal é manter a abstinência de Masturbação logo após 4 ou 5 dias. Pensei em criar um contador para P e outro para M, pois ainda tenho resistido bem à vontade de ver pornografia, ainda mais com a ajuda dos bloqueadores.

Como podem ver estipulei uma meta de 90 dias para P, mas de 10 dias para M - representando a proporcionalidade da dificuldade que tenho em ambos. Embora eu tenha recaído na prática de M, tenho sentido diferenças positivas na ausência de P; sensação de estar voltando a "ter a mente" de 10 anos atrás quando se iniciou o vício.

O que acham sobre ter estes dois contadores ?

O e-book não proíbe a masturbação, desde que seja praticada sem recorrer a fantasias. Assim, é possível ter dois contadores: um para pornografia e outro para masturbação. Essa é uma decisão sua.
Particularmente, não recomendo a masturbação, pois para uma pessoa viciada em PMO é muito difícil se masturbar sem fantasiar ou pensar nas cenas P. A masturbação poderá levar a fantasias e, por sua vez, a volta da compulsão por P.
Recomendo que você releia o e-book nessa parte.

Abraço e sucesso.


Última edição por Wolverine em 5/8/2016, 12:21, editado 1 vez(es)

_______________________________________

avatar
Tom
Moderador
Moderador
Mensagens : 1090
Data de inscrição : 18/02/2016
Idade : 28

Re: Diário do Henrique G

em 5/8/2016, 12:11
Wolverine escreveu:
Henrique G escreveu:Saudações nobres senhores !

Pensei em um critério, não sei se é válido, mas minha dificuldade principal é manter a abstinência de Masturbação logo após 4 ou 5 dias. Pensei em criar um contador para P e outro para M, pois ainda tenho resistido bem à vontade de ver pornografia, ainda mais com a ajuda dos bloqueadores.

Como podem ver estipulei uma meta de 90 dias para P, mas de 10 dias para M - representando a proporcionalidade da dificuldade que tenho em ambos. Embora eu tenha recaído na prática de M, tenho sentido diferenças positivas na ausência de P; sensação de estar voltando a "ter a mente" de 10 anos atrás quando se iniciou o vício.

O que acham sobre ter estes dois contadores ?

O e-book não proibi a masturbação, desde que seja praticada sem recorrer a fantasias. Assim, é possível ter dois contadores: um para pornografia e outro para masturbação. Essa é uma decisão sua.
Particularmente, não recomendo a masturbação, pois para uma pessoa viciada em PMO é muito difícil se masturbar sem fantasiar ou pensar nas cenas P. A masturbação poderá levar a fantasias e, por sua vez, a volta da compulsão por P.
Recomendo que você releia o e-book nessa parte.

Abraço e sucesso.  
Tenho a mesma visão sobre masturbação que a do Wolverine, sim, o e-book não proíbe, porém tem que ser sem fantasia. (o que é bem difícil).
Meu reboot é no modo "Hard Mode" (modo difícil) considero melhor para mim, também sou solteiro, mas evito M da mesma forma que evito P.
Se possível evite M, porém pode instalar o contador de dias para M.

_______________________________________
" Nova vida Novo tempo."

avatar
TGuerreiro
Moderador
Moderador
Mensagens : 1356
Data de inscrição : 31/07/2016

Re: Diário do Henrique G

em 5/8/2016, 18:48
Penso que o trabalho não seja o problema. Quando sai do meu ultimo emprego e tentei parar com a P tive muitas variações de humor, mesmo sem estar trabalhando.
Em relação a M, pelo menos no meu caso, é praticamente impossível me M sem pensar na P. Estou evitando os dois.
Mas a questão é encontrar um equilíbrio, cada caso também tem suas diferenças.

_______________________________________


>>>Link do Diário
Henrique G
Moderador
Moderador
Mensagens : 190
Data de inscrição : 18/07/2016
Idade : 27

Sintomas ?

em 8/8/2016, 13:56
Ontem pensei que eu iria literalmente surtar, sim, não sei se tem relação com o reboot, mas vários gatilhos da memória de ressentimentos e mágoas vieram à tona,... foi horrível.

Estou ficando agressivo e meu bom humor está se esvaindo, concepções de um adolescente retraído que foram "enterrados por uma rotina acadêmica" começam a querer ressurgir.

Eu sempre fui isolado, mas com as orientações do ebook estou tentando me sociabilizar, faço musculação de seg a sexta e saio pelo menos uma vez nos finais de semana ( sozinho - não por opção ).

Estou com uma carga emocional negativa despertada muito grande para ser administrada pela razão, sempre fui calado, mas há dias que de repente quero explodir tudo à minha volta ( literalmente ), como se todos se tornassem meus desafetos, meus inimigos. Quando estou assim não tenho vontade de praticar PMO, não penso em prazer quando embriagado pelo ódio.

Desculpem pelo desabafo.

_______________________________________

Visite meu diário:
http://www.comoparar.com/t3534-diario-do-henrique-g
avatar
TGuerreiro
Moderador
Moderador
Mensagens : 1356
Data de inscrição : 31/07/2016

Re: Diário do Henrique G

em 8/8/2016, 16:12
Olá Henrique.
Este espaço é feito também pra isso - desabafar - .

Em relação a sua carga emocional negativa, como já vi em alguns comentários aqui, falta socialização, talvez um amigo ou alguém de confiança com quem vc possa desabafar. Muitos usuários relatam a prática da meditação como forma de aliviar um pouco a mente. A forma de meditar varia muito, eu mesmo pratico com a oração.

Vc pode procurar também descarregar na prática de exercícios, eu particularmente faço muito isso pra aliviar a tensão. Procure uma academia ou então se exercite em casa, saia para fazer caminhada ou corrida. A atividade física por vezes alivia muito a mente.

Já li relatos também, se eu não me engano do Antônio, na sessão acima de 30 anos, que o auxílio de um psicólogo ajuda bastante no processo de reboot.

É isso cara. A luta é difícil pra todos nós. Procure estar sempre por aqui, dê uma lida no diário de outros participantes, nas história de sucesso, comente, ajude outras pessoas, isso nos faz perceber que não estamos sozinhos nessa luta.

Força e determinação!
Te desejo sucesso na sua jornada.

_______________________________________


>>>Link do Diário
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum