Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 25/5/2018, 20:23
Brigado pelo apoio David. Sobre a Domi eu tinha dúvidas. Ainda bem que vc confirmou kkkk.

Sobre o sonho não é bem um gatilho. Não vou entrar em detalhes mas sonhei que estava num show de striptease kkkk e não era de homens mas de mulher.

Geralmente no Reboot na maioria, senão todas as vezes, sonho com mulher.
avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Dia 6

em 26/5/2018, 23:00
Hoje o dia seguiu normal mas devo confessar que alguns pensamentos intrusivos começaram á surgir. Vendo alguns diários com uma grande quantidade de dias (mais de 100) fiquei me perguntando se realmente iria aguentar a pressão, ou como seria a minha rotina sem o vício. Faria falta? O que colocaria no lugar? São duvidas que vem mas não fico remoendo muito e deixo o tempo passar.

Já faz um tempinho que não chego á marca de uma semana limpo e com certeza a volta ao fórum foi fundamental pra estar conseguindo avançar. Vamos seguindo!
avatar
Mensagens : 1457
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 26/5/2018, 23:18
psico escreveu:Hoje o dia seguiu normal mas devo confessar que alguns pensamentos intrusivos começaram á surgir. Vendo alguns diários com uma grande quantidade de dias (mais de 100) fiquei me perguntando se realmente iria aguentar a pressão, ou como seria a minha rotina sem o vício. Faria falta? O que colocaria no lugar? São duvidas que vem mas não fico remoendo muito e deixo o tempo passar.

Já faz um tempinho que não chego á marca de uma semana limpo e com certeza a volta ao fórum foi fundamental pra estar conseguindo avançar. Vamos seguindo!


É só colocar paz e amor, bons relacionamentos, vida real.
Força, conseguiremos.

Abraços

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho


avatar
Mensagens : 123
Data de inscrição : 18/10/2017
Idade : 32
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 27/5/2018, 16:52
Com certeza você encontrará atividades muito melhores que a pornografia. Dê tempo ao tempo, mas sem baixar a guarda.

Fraterno abraço e ótima semana!

_______________________________________
MEU DIÁRIO: http://www.comoparar.com/t6035-santo-reboot

avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

7 dias. Primeira semana.

em 27/5/2018, 20:20
Já passou uma semana e confesso que foi mais rápido do que eu pensei. Hoje o dia foi um tanto quanto complicado pra mim, não vou mentir. Passou pela minha mente encerrar o hard mode quando fiquei sozinho em casa (mesmo horário e dia em quem ocorreu a ultima queda aliás) mas, mantive a firmeza, tomei um banho e fui dormir.

Agora de noite venho sentido aquela depressão de domingo chata. Mas vamos que vamos. Dei uma corrigida no contador. Agora sim está exibindo a quantidade correta de dias limpo.

David e Santo, muito obrigado pelo apoio!!
Convidado
Convidado

Re: Diario psico

em 27/5/2018, 21:52
Parabéns psico! Passei o dia lendo os seu relatos e fortaleceu bastante. Sou mulher e o tópico das mulheres é muito parado. Mas mesmo assim é um diário para mim mesma. E continuarei relatando.
Vi que teve diversas recaídas e idas e voltas. Eu já tentei várias vezes com sucesso antes de conhecer o forum. Mas também tive recaídas feias .
Não vale a pena ceder. Nos dias de domingo aproveite e dê uma volta, vá para uma lanchonete, pra casa de um amigo, para o shopping pra andar em todas as lojas kkk
Hoje a noite já sai e me encontrei com meus amigos. E prentendo fazer isso todo domingo.
Ainda não peguei no sono porque TO com dificuldade para dormir. Depois de sair do fórum irei desligar o smartphone e ler até pegar no sono.
Espero poder ajudar.
Um forte abraço!
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 723
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Os pinheiros da minha casa não tem graça.

em 28/5/2018, 11:55
OBS inicial, esse texto tem liguagem inapropriada para menos de 10 anos.
O que vou escrever é um conselho para mim também!

Muitos dias são apenas nossa percepção que faz ele ser ruim, eu já percebi isso. As vezes eu jogo vídeo game e parece que foi incrível e eu aliviei toda a minha tensão, as vezes foi só o mesmo de sempre e meu dia fica chato.
Porém, o que me fez perceber que era unicamente a minha percepção foi que eu estava reclamando do meu final de semana estar parado, e aconteceu de me chamarem para sair e quando eu retornei ao lar eu continuei com aquela sensação de "que saco isso tudo"

Logo, o problema do meu dia era eu mesma. No

É importante nós desconstruirmos um pouco o que seria um bom dia, somos forçados a achar que O Bom Dia é desregrado, cheio de aventuras, álcool e sexo sem limites. 
Eu vejo isso direto nos filmes e séries, os heróis ou mocinhos deixaram de ser bons e justos, está fora de moda, hoje as personagens são drogadas, traumatizadas ou tem problemas sérios de personalidade, elas se justificam e se sustentam no aspecto "Fodão", se é Fodão é bom, aí eu quero ser fodona também.  Mad Mad
Mas para que? Para quem? Duvido que seja para mim mesma, eu odiaria ter os problemas que aqueles personagens tem, ter que sair de casa ao som de pipoco de bala e no horário do café transar com um gostoso da rua. Não tenho psicológico para isso.
Todos os meus planos não convergem para eu me tornar alguém fodona.

A mídia vive nos enfiando goela a baixo umas felicidades prontas. Tão boas a saúde como comida congelada.
Eu vejo isso direto nas redes sociais, as fotos são sempre sobre as felicidades da moda, já percebeu isso?  Antes no Orkut ninguém postava foto na academia, anos depois agora no Facebook está lotado de fotos de gente puxando peso e de pratos low carb, e aí dependendo da época todo mundo está fazendo o mesmo tipo de série de exercício. Viajar sempre foi bom, mas porque agora as pessoas tem feito dívidas para viajar para qualquer lugar fora do país? É por experiencia pessoal ou porque isso é a felicidade da moda? Olha que eu estou falando das felicidades prontas que fazem bem, agora e a pornografia, o álcool a vida noturna, o sexo sem camisinha? Tudo é vendido como felicidade para os fortes e poderosos, porém a sociedade não quer lidar com nenhum viciado ou doente depois.

Você deve beber muito, ser forte para bebida, mas se ficar viciado, você é um loser (até usar perdedor não se pode mais, é fora de moda)

Me questiono sobre. O que realmente me deixa feliz ou o que realmente sou eu tentando mostrar para os outros minha felicidade? Pq meu dia sem nada para fazer seria infeliz? Afinal a desculpa do milênio é a falta de tempo, ter tempo deveria ser motivo de alegria! 

Puxa não tenho nada para fazer... Perfeito! Mas como vou por no Instagram? Fiquei triste.


Não precisamos consumir ou quebrar as regras o tempo todo para nos sentirmos vivos

Acho que curtir um pouco o dia comum faz bem, e acho que aprendendo a gostar dele acabaremos valorizando também os encontros com os amigos, mesmo quando é algo casual e sóbrio, em um podrão qualquer.

Claro que não é aceitar tudo sem reclamar e ficar em casa para sempre, precisamos nos sentir incomodados para mudar, só que não podemos deixar nossa vida no estágio de incomodo que tira nossa vontade de sair e ficar em casa nos faz sentir derrotados. Esse sentimento de derrota por ficar em casa alimenta unicamente o Meu sentimento de querer ser fodona, antes de querer ser boa e feliz.

Por isso, eu tenho um novo objetivo: Achar coisas que me farão melhor e que se eu contar para alguém ela dirá: Caguei, isso não tem nada demais! O que tem de tão legal nisso? 
E eu não vou ligar, não vou precisar que ela me entenda. Pois eu saberei de uma verdade tão sincera, simples e obvia que eu me sentirei feliz, plena e isso me bastará.

Quero voltar a ter aquela sensação de criança quando descobre algo obvio sobre a vida e sai correndo para contar para os pais explodindo de felicidade.

Alguém lembra ou já viu? A criança fica eufórica porque percebeu que a árvore se mexe com o vento. Isso é genial!
Quando foi que eu deixei de ter essas epifanias, que eu fiquei cega para parar de ficar feliz com isso? Sabe o que é mais estranho? Se eu vejo uma árvore se mexendo em um filme eu me sinto relaxada, mas os pinheiros da frente da minha casa não fazem isso... Tenho que me tratar.

Porém meu dia banal de ontem foi melhor que o da semana passada e eu já me sinto bem por isso.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 723
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 28/5/2018, 12:19
Ahhh sim eu sou uma mulher, mas acho que isso pouco importa, pode me chamar do que preferir.
avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 28/5/2018, 12:44
Hoje pretendia escrever alguma coisa aqui apenas de noite mas depois deste texto...

Concordo com tudo o que está escrito e serviu pra mim de uma forma muito profunda. Didática até, posso dizer.

Isso me fez levantar algumas questões sobre a atual fase da minha vida. Minhas dúvidas, medos, vontades e outras coisas. Ontem foi um dia estranho, mas, quem fez dele estranho na realidade fui eu mesmo. Entro em detalhes mais tarde.

Domi mais uma vez brigado pelo apoio. Vc é um anjo da guarda pra mim nesse fórum. E sim, pra mim faz muita diferença saber que você é uma mulher rsrs.

avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 723
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 28/5/2018, 13:05
Eu também estou no momento de refletir um pouco sobre a minha vida. Então estamos nesse sentido no mesmo barco, seu diário também de ajuda assim. 

Porque faz diferença eu ser mulher? Sou muito curiosa não leve a mal. kkkk

beijos e esperarei por seu relato a noite.
avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Dia 8

em 28/5/2018, 19:49
Algumas coisas para dizer sobre ontem que não deu tempo de dizer.

Primeiro, encerrei o hard mode. Me bateu uma vontade muito grande de sentir orgasmo e como dormi de tarde acabei não conseguindo relaxar quando fui me deitar. Não deu outra e pra não ficar alimentando pensamentos, descarreguei a vontade. Acho que domingo de tarde não poderei dormir pois sempre de noite acabo ficando sem sono e acabo fazendo isso. É lógico foi sem P mas mesmo assim, queria ter suportado pelo menos umas duas semanas.

Segundo, ontem tive uma conversa bem séria com minha mãe sobre minha religião. Já havia tido essa conversa com ela algumas vezes mas nunca me sentia seguro o suficiente para tomar uma decisão que fosse de fato firme. Ontem foi diferente e acredito que ela entendeu e mais do que tudo, me apoiou.

Eu sinto que estou passando por uma fase complexa de transição onde eu vou ter que deixar alguns pedaços meus pra trás. PMO de certa forma mantém alguns desses pedaços presos em mim. Disse que ontem o dia foi "estranho" por que fiquei em casa o dia todo. Sozinho e refletindo muito sobre várias coisas dentro do meu quarto escuro.

Quanto ao dia de hoje, nada demais com exceção de uma vontade imensa de ficar sozinho na praia olhando para o mar agora vindo para casa. Se não fosse pelo frio e pela fome iria ir mas mudei de ideia. As vezes eu preciso desses momentos e já tem um tempo que não faço isso. Talvez, seja diminuição nos níveis de dopamina que me deixem assim, bem deprê exatamente como estou agora.

No mais, iniciei a segunda semana pensando em muitas coisas.  Realmente, esse mês de maio tem sido um pouco sufocante pra mim em alguns aspectos mas vamos seguindo.

Domi, respondendo sobre a diferença de saber que vc é uma mulher é que bom... sempre sentia algo diferente lendo suas mensagens. Algo que não sei dizer. Talvez um calor á mais nas palavras ou algo do tipo. Ah! E Vencedora se estiver lendo, agradeço muitíssimo pelo apoio e pela sua mensagem também.

vamos lá. Partindo para mais um dia.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 723
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 29/5/2018, 10:41
Olá,

Esses momentos de introspecção, se bem canalizados, podem servir como um ponto de virada, pois é esse sentimento de não pertencimento que nos motiva fazer as podas certas na nossa vida, assim como em toda boa planta, nós também de tempos em tempos precisamos cortar partes para crescer novos ramos e fortalecer os que ficaram. 
Nós seres humanos olhamos de forma mais sincera quando pensamos em plantas, por isso falamos em cultivar sentimentos e coisas e a palavra cultura também vem do cultivo, relacionamos a família a uma árvore e nossas essências como raízes.
Por isso sempre vale a reflexão: O que precisamos cultivar, podar ou arrancar para nossa vida ser mais frondosa? Todo mundo tem seus invernos neh? 

Eu tive dois momentos terríveis na minha vida, e de certa forma sou grata por eles, pois foram lá que eu resolvi tomar as rédeas da minha vida e dar valor ao que deveria ser dado, e isso inclui minha mãe, nós temos personalidades muito diferentes, porém eu sou grata por todos os sacrifícios que ela fez por mim, isso me deixou mais tolerante e me ensinou a fazer força quando realmente é necessário. 

Sua mãe vai entender todos os seus pontos quando você tiver certeza deles e tiver compaixão com ela, todos nós somos assim, reagimos ao meio, então se o meio é de compaixão é mais fácil também sermos tolerantes. 

Sobre a masturbação, use-a apenas como forma de alívio e não fantasie durante o ato, nunca! Pois fantasiar reforça as ligações que a pornografia criou na sua mente. 

Espero que seus dias melhorem logo. Beijinhos
avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Dia 9

em 29/5/2018, 19:17
Tudo seguindo normalmente. Ontem não tive aula e por isso aproveitei pra assistir uns desenhos no PC. Adormeci e dormi como um bebê. Tempos que não dormia tão bem assim.

Domi, acredito que essa fase meio pra baixo vai passar logo. O complicado é que quando nós estamos anestesiados por causa da PMO não damos tanta atenção pra nossa rotina e coisas assim. Mas hoje fiquei pensando algumas coisas depois de conversar com um amigo de trabalho que sabe que eu já me relacionei com rapazes. Ele conversa muito comigo sobre seu casamento e eu não pude deixar de sentir aquela sensação estranha de não saber como será meu futuro em relação á relacionamentos. É estranho.

Seguindo.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 723
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Eu sou uma puta mulher sexy, mas tive que aprender ser uma.

em 30/5/2018, 12:14
Uma boa noite de sono já é um ótimo começo de dia. 

Quanto aos relacionamentos eles sempre serão na realidade uma incógnita, pois não depende unicamente de nós. Mesmo no casamento a estabilidade é apenas uma ilusão, eles acabam e recomeçam todos os dias, afinal somos seres em constante transformação. 

Mas o que eu te digo é: Se somos agradáveis para nós mesmos, com certeza seremos agradáveis para alguém. O pior juiz sobre você é você mesmo, se conseguir ficar minimamente feliz consigo, certamente você será atraente para alguém. 

Senta que lá vem história.

Quando eu completei 16 anos eu tive síndrome de Stevens Johnson, que é uma necrólise epidérmica tóxica no meu caso desencadeada por um antibiótico. Eu acabei ficando no hospital por meses, em área de isolamento porque como eu perdi 80% da minha pele eu estava muito exposta a doenças. Ou seja, eu fiquei 4 meses em uma cama vendo tv e lendo livros, fazendo coleta de sangue duas vezes por dia, falando somente com meus pais, sendo que eles estavam mais assustados que eu, pois não é fácil dormir sabendo que sua única filha pode morrer.
Quando eu tive alta eu era uma adolescente, com a pele toda manchada, sem as unhas e quase careca, e ainda estava acima do peso porque os remédios que eu tomava tinham como efeito colateral retenção de água e eu parei de fazer Kung-fu.
Assim que eu pude voltar a escola e sair na rua eu tive que aprender a lidar com olhares e comentários maldosos e de pena, eu passei de nerd e princesinha  para alguém que todos sentiam pena, as pessoas paravam minha mãe na rua para perguntar o que eu tinha, estranhos me paravam para me indicar um remédio milagroso para mancha na pele ou falta de cabelo, e quando era alguém conhecido a palavra que eu mais escutava era: Puxa que dó! Ai que pena era tão bonita! Nossa olha que lindo ela ainda sorri! Nossa sua filha é uma guerreira conseguiu passar de ano!
O que mais me incomodava eram as pessoas acharem um milagre eu sorrir, eu tinha perdido o direito de ser feliz porque era feia. Evil or Very Mad 

A maioria dos comentários não vinham com maldade, porém para quem está quebrado esse tipo de compaixão dói tanto quando um soco. Mas só doía porque eu fazia doer. Então eu comecei a juntar os caquinhos, a fazer piada com a situação e banalizar esse suposto problema, porque só o tempo iria resolver, meu corpo precisava dele para se recuperar, mas como minha mãe sempre me fala o tempo não volta, cabe você fazer o melhor agora ou vai chorar depois. Se eu me abalasse os anos que eu demorei para me recuperar teriam destruído com minha mente.

I love you I love you  Então fiz as pazes comigo mesma.  I love you I love you

E não por milagre os olhares aos poucos começaram a voltar para mim, só que de uma forma muito melhor, eu passei a ser a amiga que sempre estava namorando, e que as minhas amigas sentiam ciúme de deixar o namorado falar comigo, os homens falavam que eu era sexy de uma forma que não dava para explicar, como toda adolescente idiota quebrei muitos corações assim, porém meu coração praticamente nunca foi quebrado, eu estava bem comigo e isso bastava. Vivi o sonho adolescente que toda menina feia queria viver.

Eu chamava mais atenção em uma mesa de bar do que minha amigas, sempre me retornavam os telefonemas e eu sempre fiquei com os japoneses que eu desejei ficar, me casei com um e estou noivo de outro agora (Eu adoro asiáticos, é o meu fenótipo predileto) Wink

Porém, agora que eu estou praticamente normal e passei a ligar um pouco mais para a aceitação do senso comum e os olhares diminuíram também, a faculdade de certa forma me deixou insegura. Eu estou mais bonita, estou em forma, tenho cabelo, sou loira e branca (o que faz diferença nessa porcaria de sociedade racista), porém estou menos atraente, porque estou menos de bem comigo. Ou seja, beleza e atração não estão necessariamente juntas.

Então, aceite o que você tem de melhor, não ligue muito para os supostos problemas que não tem cura ou que só o tempo vão resolver, se cultive e as coisas tenderão a dar certo. Eu já passei pelo pior e por isso posso te dar esse conselho. 


Os relacionamentos vem e vão, mas o relacionamento com você mesmo... Esse vai durar até seu último suspiro.

Seja o melhor ser humano, amigo, filho, homossexual, ex viciado, bom escritor, amante de psicologia, membro do fórum.... que você é, e  que você consegue ser e com certeza só os melhores olhares se voltarão para você. 

Você é mega interessante, se não fosse não estaria escrevendo tantas linhas assim.  Smile Razz

Beijos
avatar
Mensagens : 1457
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 30/5/2018, 19:16
Domi1
Qual sua idade hoje?
Pode me dizer como chegou ao fórum? Vc é viciada também?

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho


Mensagens : 86
Data de inscrição : 21/04/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 30/5/2018, 22:13
Desculpe cair de paraquedas, mas tenho que dizer Domi que suas palavras foram incrivelmente inspiradoras. Pude perceber o quanto exagerado estava sendo em relação ao problema que possuo (DE) sendo que ainda pode ser solucionado com muita perseverança e amor próprio. Oras, não é esse detalhe que vai me definir e nem me impedir de viver  com muita felicidade! Quero deixar meu enorme agradecimento Smile

Domi1 escreveu:Uma boa noite de sono já é um ótimo começo de dia. 

Quanto aos relacionamentos eles sempre serão na realidade uma incógnita, pois não depende unicamente de nós. Mesmo no casamento a estabilidade é apenas uma ilusão, eles acabam e recomeçam todos os dias, afinal somos seres em constante transformação. 

Mas o que eu te digo é: Se somos agradáveis para nós mesmos, com certeza seremos agradáveis para alguém. O pior juiz sobre você é você mesmo, se conseguir ficar minimamente feliz consigo, certamente você será atraente para alguém. 

Senta que lá vem história.

Quando eu completei 16 anos eu tive síndrome de Stevens Johnson, que é uma necrólise epidérmica tóxica no meu caso desencadeada por um antibiótico. Eu acabei ficando no hospital por meses, em área de isolamento porque como eu perdi 80% da minha pele eu estava muito exposta a doenças. Ou seja, eu fiquei 4 meses em uma cama vendo tv e lendo livros, fazendo coleta de sangue duas vezes por dia, falando somente com meus pais, sendo que eles estavam mais assustados que eu, pois não é fácil dormir sabendo que sua única filha pode morrer.
Quando eu tive alta eu era uma adolescente, com a pele toda manchada, sem as unhas e quase careca, e ainda estava acima do peso porque os remédios que eu tomava tinham como efeito colateral retenção de água e eu parei de fazer Kung-fu.
Assim que eu pude voltar a escola e sair na rua eu tive que aprender a lidar com olhares e comentários maldosos e de pena, eu passei de nerd e princesinha  para alguém que todos sentiam pena, as pessoas paravam minha mãe na rua para perguntar o que eu tinha, estranhos me paravam para me indicar um remédio milagroso para mancha na pele ou falta de cabelo, e quando era alguém conhecido a palavra que eu mais escutava era: Puxa que dó! Ai que pena era tão bonita! Nossa olha que lindo ela ainda sorri! Nossa sua filha é uma guerreira conseguiu passar de ano!
O que mais me incomodava eram as pessoas acharem um milagre eu sorrir, eu tinha perdido o direito de ser feliz porque era feia. Evil or Very Mad 

A maioria dos comentários não vinham com maldade, porém para quem está quebrado esse tipo de compaixão dói tanto quando um soco. Mas só doía porque eu fazia doer. Então eu comecei a juntar os caquinhos, a fazer piada com a situação e banalizar esse suposto problema, porque só o tempo iria resolver, meu corpo precisava dele para se recuperar, mas como minha mãe sempre me fala o tempo não volta, cabe você fazer o melhor agora ou vai chorar depois. Se eu me abalasse os anos que eu demorei para me recuperar teriam destruído com minha mente.

I love you I love you  Então fiz as pazes comigo mesma.  I love you I love you

E não por milagre os olhares aos poucos começaram a voltar para mim, só que de uma forma muito melhor, eu passei a ser a amiga que sempre estava namorando, e que as minhas amigas sentiam ciúme de deixar o namorado falar comigo, os homens falavam que eu era sexy de uma forma que não dava para explicar, como toda adolescente idiota quebrei muitos corações assim, porém meu coração praticamente nunca foi quebrado, eu estava bem comigo e isso bastava. Vivi o sonho adolescente que toda menina feia queria viver.

Eu chamava mais atenção em uma mesa de bar do que minha amigas, sempre me retornavam os telefonemas e eu sempre fiquei com os japoneses que eu desejei ficar, me casei com um e estou noivo de outro agora (Eu adoro asiáticos, é o meu fenótipo predileto) Wink

Porém, agora que eu estou praticamente normal e passei a ligar um pouco mais para a aceitação do senso comum e os olhares diminuíram também, a faculdade de certa forma me deixou insegura. Eu estou mais bonita, estou em forma, tenho cabelo, sou loira e branca (o que faz diferença nessa porcaria de sociedade racista), porém estou menos atraente, porque estou menos de bem comigo. Ou seja, beleza e atração não estão necessariamente juntas.

Então, aceite o que você tem de melhor, não ligue muito para os supostos problemas que não tem cura ou que só o tempo vão resolver, se cultive e as coisas tenderão a dar certo. Eu já passei pelo pior e por isso posso te dar esse conselho. 


Os relacionamentos vem e vão, mas o relacionamento com você mesmo... Esse vai durar até seu último suspiro.

Seja o melhor ser humano, amigo, filho, homossexual, ex viciado, bom escritor, amante de psicologia, membro do fórum.... que você é, e  que você consegue ser e com certeza só os melhores olhares se voltarão para você. 

Você é mega interessante, se não fosse não estaria escrevendo tantas linhas assim.  Smile Razz

Beijos

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 307
Data de inscrição : 07/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 30/5/2018, 22:58
Domi1 escreveu:Uma boa noite de sono já é um ótimo começo de dia. 

Quanto aos relacionamentos eles sempre serão na realidade uma incógnita, pois não depende unicamente de nós. Mesmo no casamento a estabilidade é apenas uma ilusão, eles acabam e recomeçam todos os dias, afinal somos seres em constante transformação. 

Mas o que eu te digo é: Se somos agradáveis para nós mesmos, com certeza seremos agradáveis para alguém. O pior juiz sobre você é você mesmo, se conseguir ficar minimamente feliz consigo, certamente você será atraente para alguém. 

Senta que lá vem história.

Quando eu completei 16 anos eu tive síndrome de Stevens Johnson, que é uma necrólise epidérmica tóxica no meu caso desencadeada por um antibiótico. Eu acabei ficando no hospital por meses, em área de isolamento porque como eu perdi 80% da minha pele eu estava muito exposta a doenças. Ou seja, eu fiquei 4 meses em uma cama vendo tv e lendo livros, fazendo coleta de sangue duas vezes por dia, falando somente com meus pais, sendo que eles estavam mais assustados que eu, pois não é fácil dormir sabendo que sua única filha pode morrer.
Quando eu tive alta eu era uma adolescente, com a pele toda manchada, sem as unhas e quase careca, e ainda estava acima do peso porque os remédios que eu tomava tinham como efeito colateral retenção de água e eu parei de fazer Kung-fu.
Assim que eu pude voltar a escola e sair na rua eu tive que aprender a lidar com olhares e comentários maldosos e de pena, eu passei de nerd e princesinha  para alguém que todos sentiam pena, as pessoas paravam minha mãe na rua para perguntar o que eu tinha, estranhos me paravam para me indicar um remédio milagroso para mancha na pele ou falta de cabelo, e quando era alguém conhecido a palavra que eu mais escutava era: Puxa que dó! Ai que pena era tão bonita! Nossa olha que lindo ela ainda sorri! Nossa sua filha é uma guerreira conseguiu passar de ano!
O que mais me incomodava eram as pessoas acharem um milagre eu sorrir, eu tinha perdido o direito de ser feliz porque era feia. Evil or Very Mad 

A maioria dos comentários não vinham com maldade, porém para quem está quebrado esse tipo de compaixão dói tanto quando um soco. Mas só doía porque eu fazia doer. Então eu comecei a juntar os caquinhos, a fazer piada com a situação e banalizar esse suposto problema, porque só o tempo iria resolver, meu corpo precisava dele para se recuperar, mas como minha mãe sempre me fala o tempo não volta, cabe você fazer o melhor agora ou vai chorar depois. Se eu me abalasse os anos que eu demorei para me recuperar teriam destruído com minha mente.

I love you I love you  Então fiz as pazes comigo mesma.  I love you I love you

E não por milagre os olhares aos poucos começaram a voltar para mim, só que de uma forma muito melhor, eu passei a ser a amiga que sempre estava namorando, e que as minhas amigas sentiam ciúme de deixar o namorado falar comigo, os homens falavam que eu era sexy de uma forma que não dava para explicar, como toda adolescente idiota quebrei muitos corações assim, porém meu coração praticamente nunca foi quebrado, eu estava bem comigo e isso bastava. Vivi o sonho adolescente que toda menina feia queria viver.

Eu chamava mais atenção em uma mesa de bar do que minha amigas, sempre me retornavam os telefonemas e eu sempre fiquei com os japoneses que eu desejei ficar, me casei com um e estou noivo de outro agora (Eu adoro asiáticos, é o meu fenótipo predileto) Wink

Porém, agora que eu estou praticamente normal e passei a ligar um pouco mais para a aceitação do senso comum e os olhares diminuíram também, a faculdade de certa forma me deixou insegura. Eu estou mais bonita, estou em forma, tenho cabelo, sou loira e branca (o que faz diferença nessa porcaria de sociedade racista), porém estou menos atraente, porque estou menos de bem comigo. Ou seja, beleza e atração não estão necessariamente juntas.

Então, aceite o que você tem de melhor, não ligue muito para os supostos problemas que não tem cura ou que só o tempo vão resolver, se cultive e as coisas tenderão a dar certo. Eu já passei pelo pior e por isso posso te dar esse conselho. 


Os relacionamentos vem e vão, mas o relacionamento com você mesmo... Esse vai durar até seu último suspiro.

Seja o melhor ser humano, amigo, filho, homossexual, ex viciado, bom escritor, amante de psicologia, membro do fórum.... que você é, e  que você consegue ser e com certeza só os melhores olhares se voltarão para você. 

Você é mega interessante, se não fosse não estaria escrevendo tantas linhas assim.  Smile Razz

Beijos

Já apaixonado por esse ser humaninho lindo!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 723
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 31/5/2018, 14:37
Olá,

Eu tenho 27 anos, sou mulher e é o meu noivo quem possui o vício. 

Cheguei no fórum meio por acaso, pois eu estava perdida em relação a minha vida sexual com meu parceiro,  uma vez que ele não sentia prazer comigo e me machucava fisicamente durante o ato sexual extremamente prolongado e violento. 
Eu o conheço há 10 anos, porém somos uma casal há apenas 3, nós somos como um time, nos damos muito bem porém como sempre fomos amigos o sexo era basicamente o que mudava entre o antes e o depois. 

Hoje temos uma vida amorosa e sexual muito saudável, sou grata ao fórum por isso e tento retribuir da melhor forma que eu consigo. 

Muito obrigada pelas mensagens de carinho, eu gosto de todos vocês.  Embarassed
avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Seguindo

em 31/5/2018, 20:07
Bom, algumas coisas aconteceram nesses dois ultimos dias. Vamos por partes.

Primeiro. Domi, sério, vc é a mulher mais f*dástica que eu tive o prazer de conhecer aqui nesse fórum. Independente de vício, sua história é uma história de superação e auto aceitação que serve E MUITO de exemplo pra todos nós aqui. Brigado por fazer parte dessa minha jornada em busca da cura. Nunca que iria imaginar que temos a mesma idade!

Segundo. O reboot prossegue. A vontade veio com muita força ontem á noite e por pouco não pratiquei MO. Fui dormir me contorcendo na cama, tive uma noite meio desagradável mas, não recaí.

Terceiro. Uma coisa que NUNCA me aconteceu, ocorreu ontem no ônibus. Ao embarcar no ponto do prédio onde fica a clínica de estagiários de psicologia, onde eu faço alguns atendimentos, embarcou comigo um rapaz. Eu não tinha nenhuma, NENHUMA, segunda intenção mas, olhei para ele umas, duas ou três vezes. E olhei no olho e ele respondeu com aquela expressão de "tá olhando pra mim, será que...". Geralmente, eu me vigio bastante em relação á isso por que sinto que meu olhar é meio, Invasivo . Pessoas já falaram que ficam incomodadas quando converso com alguém olhando nos olhos, sei lá, rola uma especie de tensão e até mesmo sensualidade quando alguém conversa comigo assim sem se importar. Na realidade, me dou muito bem com pessoas assim.

Não me considero um cara bonito. Mas, esse mesmo cara que sim, pode ser considerado um cara boa pinta, no momento que eu desci do ônibus veio atrás de mim e fez uma pergunta que fez meu coração gelar no peito.

"onde você mora?" "mora por aqui?"

Eu sem entender e prestes á atravessar a avenida pra pegar a minha humilde bicicleta que ficava num bicicletário próximo ao ponto só tive tempo de responder.

"quem dera se eu morasse aqui, era só ir pra casa" Rumei para um lado, esse cara para outro.

Já vi historias nesse fórum assim. Ontem, nem acreditei que havia acontecido justamente comigo!!!
avatar
Mensagens : 1457
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 1/6/2018, 09:00
psico escreveu:Bom, algumas coisas aconteceram nesses dois ultimos dias. Vamos por partes.

Primeiro. Domi, sério, vc é a mulher mais f*dástica que eu tive o prazer de conhecer aqui nesse fórum. Independente de vício, sua história é uma história de superação e auto aceitação que serve E MUITO de exemplo pra todos nós aqui.  Brigado por fazer parte dessa minha jornada em busca da cura. Nunca que iria imaginar que temos a mesma idade!

Segundo. O reboot prossegue. A vontade veio com muita força ontem á noite e por pouco não pratiquei MO. Fui dormir me contorcendo na cama, tive uma noite meio desagradável mas, não recaí.

Terceiro. Uma coisa que NUNCA me aconteceu, ocorreu ontem no ônibus. Ao embarcar no ponto do prédio onde fica a clínica de estagiários de psicologia, onde eu faço alguns atendimentos, embarcou comigo um rapaz. Eu não tinha nenhuma, NENHUMA, segunda intenção mas, olhei para ele umas, duas ou três vezes. E olhei no olho e ele respondeu com aquela expressão de "tá olhando pra mim, será que...". Geralmente, eu me vigio bastante em relação á isso por que sinto que meu olhar é meio, Invasivo . Pessoas já falaram que ficam incomodadas quando converso com alguém olhando nos olhos, sei lá, rola uma especie de tensão e até mesmo sensualidade quando alguém conversa comigo assim sem se importar. Na realidade, me dou muito bem com pessoas assim.

Não me considero um cara bonito. Mas, esse mesmo cara que sim, pode ser considerado um cara boa pinta, no momento que eu desci do ônibus veio atrás de mim e fez uma pergunta que fez meu coração gelar no peito.

"onde você mora?" "mora por aqui?"

Eu sem entender e prestes á atravessar a avenida pra pegar a minha humilde bicicleta que ficava num bicicletário próximo ao ponto só tive tempo de responder.

"quem dera se eu morasse aqui, era só ir pra casa" Rumei para um lado, esse cara para outro.

Já vi historias nesse fórum assim. Ontem, nem acreditei que havia acontecido justamente comigo!!!


Muito legal! Romance no ar rsrs I love you I love you I love you I love you

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho


avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 723
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 1/6/2018, 12:23
Como eu havia escrito anteriormente, na medida em que vamos fazendo as pazes com nós mesmos e nos cultivando, as pessoas voltam os olhos para nós. 
Não que você passará a ser o aqueles personagens populares de anime onde as pessoas se jogarão aos seus pés. Porém será comum das pessoas te notarem, até velhinhos vira e mexe te farão elogios. Eu quando estou com a cabeça nublada posso ajudar o idoso que for, ele só me agradece e vai embora, agora quando estou ensolarada eles me elogiam como se eu fosse uma fada.

Estou feliz com esse pequeno evento na sua vida, parece que foi de certa forma estimulante. 

Olha só, temos a mesma idade, deve ser por isso que nos comunicamos bem. Obrigada pelos elogios, eu sou uma pessoa comum, é que quando escrevemos um resumo de qualquer história triste ela parece menos caótica e mais heroica. Mas fico muito contente que uma parte da minha vida tenha ajudado algumas pessoas.

Parabéns pelas vitórias de ontem, por ter se segurando e por continuar firme.

beijos
avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Dia 12

em 1/6/2018, 23:25
E lá se foram 12 dias!

Passou bem rápido e novamente depois de muito tempo estou chegando ás 2 semanas de novo.

Hoje o dia foi bastante produtivo, principalmente agora de noite. Corrigi alguns testes psicológicos e tenho certeza que o foco que eu tive pra poder corrigir veio do processo de reboot. Além disto, já é a terceira noite seguida que tenho sonhos com um teor erótico. Não foi sexo mas, de alguma forma, havia nudez ou semi nudez. A vontade de ver P está branda e a vontade de praticar MO pelo menos hoje eu não senti, tanto por conta do cansaço como por causa do tempo.

Domi, novamente obrigado pelas palavras e sim, o evento foi de certa forma estimulante. Não que tenha sido algo no qual eu nunca vou esquecer mas, foi algo meio inesperado e David, bom, romance pelo menos por enquanto não rsrsrs. Eu preciso (quero) sentir o prazer de ser a minha melhor companhia antes de qualquer coisa até mesmo sexo.
Mensagens : 86
Data de inscrição : 21/04/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 1/6/2018, 23:59
Psico, é ótimo que está evoluindo, 12 dias não é fácil....principalmente com esses malditos/benditos sonhos hehe siga forte e resista à tentação heim, estamos juntos nessa!

psico escreveu:E lá se foram 12 dias!

Passou bem rápido e novamente depois de muito tempo estou chegando ás 2 semanas de novo.

Hoje o dia foi bastante produtivo, principalmente agora de noite. Corrigi alguns testes psicológicos e tenho certeza que o foco que eu tive pra poder corrigir veio do processo de reboot. Além disto, já é a terceira noite seguida que tenho sonhos com um teor erótico. Não foi sexo mas, de alguma forma, havia nudez ou semi nudez. A vontade de ver P está branda e a vontade de praticar MO pelo menos hoje eu não senti, tanto por conta do cansaço como por causa do tempo.

Domi, novamente obrigado pelas palavras e sim, o evento foi de certa forma estimulante. Não que tenha sido algo no qual eu nunca vou esquecer mas, foi algo meio inesperado e David, bom, romance pelo menos por enquanto não rsrsrs. Eu preciso (quero) sentir o prazer de ser a minha melhor companhia antes de qualquer coisa até mesmo sexo.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 1457
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diario psico

em 2/6/2018, 16:33
Força aí psico!
E o cara da rua não o viu novamente?
Você tem dificuldades em executar as atividades normais do dia a dia? Nossa, eu estou procrastinando muito! Minha tese não acabo muito!
Preciso dar um jeito. Tem alguma sugestão?

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho


avatar
Mensagens : 299
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Dia 13

em 2/6/2018, 22:44
Hoje fiquei praticamente o dia todo na rua. Socializei bastante e deu até pra esquecer que estou fazendo reboot rsrs. Ótima sensação esta.

Ontem de noite eu novamente pratiquei M mas, não consegui terminar. Fiquei pensando se valia a pena ou não. Devo admitir que o pênis estava muito sensível e a ereção se manteve porém, depois de alguns minutos parei e dormi. Simplesmente isso.

David meu amigo, antes de mais nada parabéns pelo avanço. Quase um mês! É uma marca e tanto e sei que você pode muito mais! Agora, respondendo suas perguntas.

Eu não cheguei á ver o rapaz novamente não. Ele aparentemente pega ônibus pra voltar pra casa no mesmo ponto que eu mas, em horário diferente pelo que pude perceber. Naquele dia eu havia saído mais cedo então, as chances de ter um encontro com ele são meio pequenas. Mas, mesmo assim, o fato não despertou em mim um interesse em ter algo com ele então... Vida que segue.

Sobre dificuldades em fazer coisas no dia á dia eu sinceramente não venho sentido essa dificuldade .Ao contrário, tenho conseguido canalizar minha concentração pra fazer coisas num ritmo constante sem me cansar tão rápido como geralmente acontece.

Uma sugestão que eu te dou é muito simples, chata talvez mas, eficaz. Planeje seu dia. Eu não tenho mas, estou sinceramente prestes á comprar uma coisa chamada AGENDA. Cara, nós precisamos disso! Uma vez usei uma agenda durante um mês escrevendo algumas coisas simples pra fazer no meu dia á dia, por exemplo:  11:00hrs - Pagar a conta tal, 14:00 hrs - pegar tal coisa em tal lugar, 16:00 hrs - ler tantas páginas do livro tal, 18:00 hrs - arrumar coisa tal e por ai vai. Isso facilitou minha vida de um jeito que eu nem acreditei. Só não continuei por que a agenda que eu usava era muito velha e eu acabei não comprando outra.  Mas segue a dica Wink
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum