Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Diário Bruquendi

em 25/12/2016, 21:24
Olá a todos!

Tenho 22 anos e vejo P desde os 11. Perdi a virgindade com 16 e já nesse ponto percebi que não conseguia ejacular durante o sexo. Fui passivo pela primeira vez aos 18 e finalmente consegui ter um orgasmo com alguém. Na época, acreditei que tinha me "descoberto" como passivo, que era disso que eu gostava e ponto.

Com o passar do tempo o vício em PMO foi aumentando e passei a ter dificuldades para chegar ao orgasmo mesmo enquanto passivo. Liguei os pontos e entendi que o que me permitia ejacular não era exatamente ser passivo, mas o fato de eu poder me masturbar durante o ato! rs

Mesmo com essa desconfiança na cabeça eu ainda não tinha me convencido totalmente. Terminei um relacionamento longo em que eu era ativo na maioria das vezes e me relacionei com 3 caras diferentes em menos de 2 dias, sendo passivo com todos eles. Não chegou nem perto do prazer que eu achei que teria agora que poderia viver a minha suposta preferência 100%.

Pouco tempo depois eu já estava namorando novamente, mas dessa vez um cara que é apenas passivo e por quem eu era perdidamente apaixonado. O vício em PMO lavou meu cérebro de uma maneira que eu já tinha caído no autoengano de ser viciado em sexo e na variedade de parceiros. Terminamos por conta disso.

Descobri o ebook alguns meses depois, por acidente. Entrei no site sem expectativas, mas quando bati o olho na lista de sintomas do vício em PMO e me vi descrito em mais da metade, tive que comprar rs.

Voltei com meu ex há pouco mais de 1 mês e posso dizer que ele é a minha principal motivação pra me livrar dessa droga. Ainda não tive um "fundo do poço", de fato. Não cheguei a ter problemas "grandes" com DE - às vezes não sinto firmeza nas minhas ereções e isso me deixa extremamente nervoso e ansioso durante o ato, de modo que quando isso acontece eu pulo as preliminares e parto para a penetração pra não correr o risco da ereção ir embora (rs).

Meu grande problema é a ER. Acredito que todos esses anos de condicionamento de ejaculação/orgasmo à M criaram esse bloqueio mental. Parece que só sinto prazer real com a minha própria mão. O mais curioso é que isso parece não afetar a qualidade das ereções de um modo geral. Como disse, sinto alguma dificuldade no começo do ato, mas uma vez que a penetração ocorre a ereção fica 100% por tempo indeterminado. Por conta disso, as pessoas com quem me relaciono acham que sou sexualmente insaciável, e isso é uma droga, por mais interessante que possa parecer para o ego. Não é nada legal namorar alguém que nunca tem orgasmos com você.

Não fosse o ebook (e o meu namorado), creio que permaneceria nessa espiral de autoenganação por algum tempo, me relacionando com muitas pessoas, capaz de manter uma ereção por horas a fio porém sem orgasmo, sem sentir prazer real e sem sequer estar presente no momento. Até o momento em que inevitavelmente desenvolveria um problema sério com DE.

Me considero sortudo por ter descoberto esse método relativamente cedo, a tempo de evitar o sofrimento de consequências muito piores do que as que já sofro, e gostaria de agradecer sinceramente ao Projeto por essa iniciativa que salvou e ainda vai salvar muitas vidas.

Hoje, 25/12, começa o meu reboot. Volto amanhã pra relatar como foi o primeiro dia. Very Happy


Última edição por Bruquendi em 25/3/2017, 04:28, editado 4 vez(es) (Razão : Atualizar o número de dias)
Convidado
Convidado

Bem Vindo

em 26/12/2016, 10:40
Seja bem vindo e que de tudo certo no seu reboot.

Aconselho ler as orientações básicas :
http://comoparar.forumeiros.com/f1-orientacoes-basicas

Os bloqueadores também vão ajudar muito, instale-os.

Também acho legal fazer o reboot em hard mode, sem masturbação e qualquer outro conteúdo sexual, força pra você, abraços !
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 26/12/2016, 15:12
Dia 1

Vinha adiando o início "oficial" do reboot, seguindo as orientações do ebook, há algumas semanas com a desculpa de que instalar os bloqueadores levaria tempo e que eu precisaria de pelo menos um dia livre pra isso... Mesmo assim, por conta própria, já estava há duas semanas sem PMO. Até que na madrugada de natal, de sábado pra domingo, tive uma recaída. Foi quando eu percebi o poder do vício e da compulsão: o vídeo era ridículo, asqueroso, eu tinha consciência disso durante o ato e mesmo assim não conseguia fechar a janela.

Terminei a sessão de PMO e imediatamente abri o manual de instalação dos bloqueadores às 4h da manhã. Eu tava morrendo de sono, mas decidi que não iria dormir até que o meu PC estivesse 100% protegido. Fui dormir às 11h depois de configurar os 4 bloqueadores recomendados no livro e de ativar a proteção de conteúdo nativa do iPhone (não tem Smart App Lock pra iOs). Acordei ás 15h, enviei as senhas dos bloqueadores para o meu namorado, comuniquei que faria o reboot em hard mode (a gente já tinha conversado sobre o reboot, mas até então eu não tinha me decidido ainda sobre o objetivo) e ele, como sempre, me apoiou e me fez sentir ainda mais segurança na decisão. I love you Combinamos que ele não poderá me passar essas senhas sob hipótese alguma. A ideia é que sempre que eu precise mexer nas configurações do bloqueador, que ele esteja do lado e digite a senha.

Passei o restante do dia bloqueando possíveis brechas tanto no PC quanto no celular. Desativei o modo de segurança, o gerenciador de tarefas e o editor de registro no PC. No celular, bloqueei a App Store com uma senha criada pela minha irmã, de modo que toda vez que eu quiser baixar algum aplicativo terei que pedir a ela para colocar a senha. Não é o ideal, mas a ideia de ter que falar com a minha irmã no meio de um episódio de compulsão me parece um banho de água fria. Acho que vai funcionar. hahah

Liguei pro meu namorado antes de dormir e tive uma ereção espontânea. Isso é definitivamente raro de acontecer comigo, e acredito que já seja benefício dessas duas semaninhas longe da PMO (mesmo com a recaída um dia antes).

De vez em quando bate uma "bad" sem motivo seguida de ansiedade quando penso no tamanho do desafio que to encarando, mas tento me distrair. Baixar karaokês do YouTube e cantar sozinho no quarto tem me ajudado. hahahahah

Que venha o segundo dia Very Happy
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 26/12/2016, 15:15
Limbo escreveu:Seja bem vindo e que de tudo certo no seu reboot.

Aconselho ler as orientações básicas :
http://comoparar.forumeiros.com/f1-orientacoes-basicas

Os bloqueadores também vão ajudar muito, instale-os.

Também acho legal fazer o reboot em hard mode, sem masturbação e qualquer outro conteúdo sexual, força pra você, abraços !

Muito obrigado, Limbo!

Já tá tudo instaladinho aqui. Vou dar uma lida nas orientações.

Fazer o reboot em hard mode dentro de um relacionamento é algo que me assusta bastante, mas sinto que é a decisão certa.

Abraços!
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 28/12/2016, 00:36
Dia 2 - 26/12

Passei o dia inteiro ocupado com trabalho e estudos, então não sobrou muito tempo pra pensar em P. À noite, fui a um encontro de amigos na casa do meu namorado. Bebi um pouco pra ficar alegrinho e consegui me divertir bem.

O bicho pegou na hora de dormir. Não sei exatamente o que tá acontecendo, mas venho sentindo um tesão fora do comum no meu namorado. Penso que talvez seja a "proibição" do sexo que acabe aumentando o desejo... Como eu tava morrendo de sono, consegui resistir de boa aos impulsos e apaguei, mas na hora de acordar a tensão sexual tomou conta e acabou rolando um oral.

Ele ficou muito mal por não ter conseguido controlar a situação, mas eu ainda tava com tesão e não caiu a ficha na hora. A bad só bateu quando cheguei em casa e lembrei do que aconteceu com a cabeça fria.

Tô na dúvida se esse oral reseta o PMO em hard mode, já que eu não me masturbei (nem cheguei a tirar a roupa) e, claro, não tive orgasmo. O que vocês acham?

Conversei com meu namorado e ele sugeriu que a gente só se veja em locais públicos até completar os 90 dias do reboot. Tô achando que essa é a única solução mesmo

Apesar da mancada, uma coisa nisso tudo me deixa extremamente feliz: esse tesão que eu to sentindo por alguém de carne e osso e essa vontade de ter uma relação sexual REAL é algo que eu não sentia há muito tempo. Não sei se é efeito das duas semanas sem PMO antes do início da contagem "oficial" ou se é placebo, mas to bastante feliz. Smile
Convidado
Convidado

Força na caminhada!

em 28/12/2016, 08:46
Não tentei o hard reset porque namoro também e acho que apesar dos pesares ainda estou suave quanto a isso (ainda consigo fazer sexo sem idealizar pornô com olhos abertos sempre, é meio "freaky", mas expliquei pro meu namo e ele ficou de boas). Após uma semana sem PMO comecei a sentir muito tesão no meu namorado, a ponto de não precisar pensar em nada para rolar as coisas!!! Isso é muito gratificante, mas mesmo assim decidimos diminuir as relações sexuais para interferir no tratamento.

Desejo toda a sorte do mundo com o reebot!!!
Convidado
Convidado

Re: Diário Bruquendi

em 28/12/2016, 10:31
Claro que não deve resetar, sexo real é recomendado no reboot, mesmo que você esteja no inicio é seu namorado então já se conhecem. Somente caso tenha DE é que o sexo deve ser evitado por no mínimo 30 dias.
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 28/12/2016, 13:27
Dia 3 - 27/12

Cheguei em casa já no fim da tarde e passei um bom tempo meio letárgico, procrastinando nas redes sociais... Peguei no tranco ás 22h (trabalho em casa e estudo pra vestibular)  e só preguei o olho às 6h. Bati meu recorde de horas de estudo nessa madrugada! Very Happy

Na hora de dormir aconteceu do meu cérebro começar a querer fantasiar com P. Foi bem estranho, porque nem excitado eu tava. É como se ele fizesse isso no modo automático (eu sempre me masturbava vendo vídeo no celular antes de dormir). Outra coisa estranha é que eu não consegui me excitar. É como se meu cérebro fosse outra pessoa tentando me convencer desesperadamente de que P é legal enquanto eu observo a cena e digo "boa tentativa"!

Depois de um tempo nisso, comecei a pensar no meu namorado e aí sim, ereção de pedra. Eu to amando esse negócio!!!


Última edição por Bruquendi em 28/12/2016, 13:39, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 28/12/2016, 13:38
fmaier25 escreveu:Não tentei o hard reset porque namoro também e acho que apesar dos pesares ainda estou suave quanto a isso (ainda consigo fazer sexo sem idealizar pornô com olhos abertos sempre, é meio "freaky", mas expliquei pro meu namo e ele ficou de boas). Após uma semana sem PMO comecei a sentir muito tesão no meu namorado, a ponto de não precisar pensar em nada para rolar as coisas!!! Isso é muito gratificante, mas mesmo assim decidimos diminuir as relações sexuais para interferir no tratamento.

Desejo toda a sorte do mundo com o reebot!!!

Meu grande problema é a ER. Ao contrário da grande maioria das pessoas, eu NUNCA tive um orgasmo em uma relação sexual sem me masturbar, e isso me deixa extremamente angustiado. Eu simplesmente não sei o que é ejacular com as mãos livres! rs

Isso nunca foi motivo de grande incômodo pra mim porque eu não sabia que era um problema causado pela P. Pra mim era um fato, uma condição que eu tinha que aceitar. Com as informações do ebook meu pensamento mudou radicalmente, e agora essa é uma questão até urgente. Eu quero estar 100% presente quando estiver transando com a pessoa que eu amo, poxa. Crying or Very sad

Dito isso, eu não sei se vou continuar em hard mode porque já deu pra entender que vai ser um desafio gigantesco, mas quero chegar a pelo menos 30 dias sem orgasmo. Mas o que tiver que ser será.

Muito obrigado pelo apoio!

Limbo escreveu:Claro que não deve resetar, sexo real é recomendado no reboot, mesmo que você esteja no inicio é seu namorado então já se conhecem. Somente caso tenha DE é que o sexo deve ser evitado por no mínimo 30 dias.

Opa Limbo, tudo bem? Como eu disse na resposta ao fmaier25, o problema com a ER é meio que uma urgência pra mim, então acho que pelo menos os primeiros 30 dias sem orgasmo são imprescindíveis... Depois eu realmente não tenho ideia de como vai ser, mas pelo menos esses 30 dias eu vou tentar. Muito obrigado pelo feedback!
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 29/12/2016, 14:28
Dia 4 - 28/12

Acordei tardão por conta da maratona de estudos durante a madrugada e passei o dia resolvendo pendências do trabalho fora de casa. À noite, sozinho no quarto, enfiei a cara nos livros, falei um cado com o namorado no Telegram (desinstalei o Whatsapp e baixei o Telegram só pra falar com ele) e fui dormir. Nessa hora a vontade do cérebro de fantasiar com P voltou um pouco mais forte que no dia anterior, mas novamente não consegui ficar excitado até imaginar meu namorado. Muito, muito louco! rs

Edit: lembrei agora que tive uma sensação muito ruim antes de dormir... Era como se uma voz dentro da minha cabeça repetisse: "a quem você tá querendo enganar? Você acha mesmo que essa merda vai dar certo?" Uso a voz como metáfora pra expressar como eu me senti naquele momento (não é esquizofrenia rs). Acho que era mais uma sensação de ansiedade relacionada ao perigo de fracassar. Senti vontade de registrar aqui porque apesar de até agora estar tudo correndo muito bem na maior parte do tempo, nem tudo são flores... Mas sigo firme. Wink
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 31/12/2016, 03:21
Dias 5 - 29/12

Contratei um personal trainer esta semana com o intuito de me forçar a treinar sempre no mesmo horário e tem dado certo. Pratico musculação há 6 anos, e apesar de manter o nível dos treinos alto e uma certa frequência mesmo treinando sozinho, a falta de motivação me fazia procrastinar a hora de ir para a academia, estragando toda a programação do dia. Meu cérebro doente racionalizava que o problema era a academia que me tomava muito tempo (!!!), mas agora já tá bem claro quem é o verdadeiro culpado... Very Happy

No mais, me mantive ocupado durante o dia todo trabalhando e estudando. Se pensei em P, foi tão rápido que nem lembro.

Dia 6 - 30/12

Meu namorado veio pra cá perto da meia-noite. Viramos a madrugada e fomos dormir perto das 6h. Acordei às 9h, corri pra academia, voltei e tornei a dormir com ele até as 15h. Passamos a tarde juntos.

Estar na companhia do meu namorado tá cada vez mais prazeroso! Sem aquela pressão horrorosa pra "comparecer", sem cobrança e com tudo conversado,  tô começando a aprender o significado de "aproveitar o momento".

Difícil mesmo tá sendo controlar a vontade de sexo quando estamos juntos. Passei a maior parte do tempo ao lado dele ereto e a lubrificação já tava dando um "oi" na bermuda. Agora, senhores, a melhor parte: eu não consigo nem me lembrar da última vez que a minha roupa ficou "melada" (uns 6 anos atrás, talvez?). Glória! hahahaha

Mais uma vez rolou oral, e mais uma vez não tirei a roupa nem pratiquei MO. Não sei se isso ainda configura hard mode, mas ainda estou certo de que preciso evitar M, penetração e aifns para "re-sensibilizar" o pênis. Tô evitando até pegar no irmãozinho rs. Já dá pra perceber o resultado dessa "abstinência do toque" na qualidade da ereção. O negócio tá pedra! Surprised

Que venha o sétimo dia!
avatar
Mensagens : 1502
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 31/12/2016, 09:50
Bruquendi escreveu:Dias 5 - 29/12

Contratei um personal trainer esta semana com o intuito de me forçar a treinar sempre no mesmo horário e tem dado certo. Pratico musculação há 6 anos, e apesar de manter o nível dos treinos alto e uma certa frequência mesmo treinando sozinho, a falta de motivação me fazia procrastinar a hora de ir para a academia, estragando toda a programação do dia. Meu cérebro doente racionalizava que o problema era a academia que me tomava muito tempo (!!!), mas agora já tá bem claro quem é o verdadeiro culpado... Very Happy

No mais, me mantive ocupado durante o dia todo trabalhando e estudando. Se pensei em P, foi tão rápido que nem lembro.

Dia 6 - 30/12

Meu namorado veio pra cá perto da meia-noite. Viramos a madrugada e fomos dormir perto das 6h. Acordei às 9h, corri pra academia, voltei e tornei a dormir com ele até as 15h. Passamos a tarde juntos.

Estar na companhia do meu namorado tá cada vez mais prazeroso! Sem aquela pressão horrorosa pra "comparecer", sem cobrança e com tudo conversado,  tô começando a aprender o significado de "aproveitar o momento".

Difícil mesmo tá sendo controlar a vontade de sexo quando estamos juntos. Passei a maior parte do tempo ao lado dele ereto e a lubrificação já tava dando um "oi" na bermuda. Agora, senhores, a melhor parte: eu não consigo nem me lembrar da última vez que a minha roupa ficou "melada" (uns 6 anos atrás, talvez?). Glória! hahahaha

Mais uma vez rolou oral, e mais uma vez não tirei a roupa nem pratiquei MO. Não sei se isso ainda configura hard mode, mas ainda estou certo de que preciso evitar M, penetração e aifns para "re-sensibilizar" o pênis. Tô evitando até pegar no irmãozinho rs. Já dá pra perceber o resultado dessa "abstinência do toque" na qualidade da ereção. O negócio tá pedra! Surprised

Que venha o sétimo dia!


Por que ficar sem sexo?

O sexo não faz mal. Já que você tem um namorado que é um parceiro fixo, deveria aproveitar bastante...

Abraços.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho

avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 2/1/2017, 00:43
David Silva escreveu:Por que ficar sem sexo?

O sexo não faz mal. Já que você tem um namorado que é um parceiro fixo, deveria aproveitar bastante...

Abraços.

Por conta do meu problema com ER. O fato de nunca ter conseguido um orgasmo com alguém sem recorrer à masturbação me deixa extremamente apavorado e ansioso, e sinto que o sexo nesse momento não ajudaria, já que a preocupação com a performance sexual e com a qualidade da ereção (algo que sempre me acompanhou) não me permitiria relaxar e só aumentaria a ansiedade em relação ao reboot.

Claro que tudo pode mudar, mas por enquanto sinto que é o caminho certo Smile Abraço!
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 2/1/2017, 00:59
Dias 7 e 8 - 31/12 e 01/01

Logo depois de escrever o relato do sexto dia, já na madrugada do dia 7, senti um mal estar súbito enquanto escovava os dentes: tremedeira, visão embaçada e respiração rasa. Deitei na cama e tentei me manter tranquilo até a sensação passar. Não acho que tenha a ver com o reboot, mas quis relatar porque vai que? rs

Mais uma vez o dia foi bem corrido e não tive tempo para pensar em P. Meu namorado veio pra cá à noite. Passamos a virada juntos e foi maravilhoso Very Happy

As ereções involuntárias continuaram acontecendo, mas não tão fortes e nem tão duradouras como nos dias anteriores. De vez em quando batia uns "ataques de tesão" (não sei como me referir a isso ahahaha) e eu parecia um cachorro no cio, mas logo passava. Eis que no banho, ereto, pensei "foda-se" e tentei penetração, mas aí bateu a ansiedade e o amiguinho ficou meia bomba. Bateu desânimo, mas meu namorado, como sempre, me deu um apoio moral gigante e fiquei mais tranquilo.

8 dias. Bom demais!! Smile Que venham os próximos!


Última edição por Bruquendi em 2/1/2017, 14:38, editado 1 vez(es) (Razão : Testar assinatura)
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 3/1/2017, 23:48
Dias 9 e 10 - 02 e 03/01

Apesar de ter me mantido ocupado o dia todo na segunda, bateu uma semi-crise de abstinência à tarde. Me peguei fantasiando involuntariamente com P com frequência (parava quando percebia), desconcentrado, extremamente sonolento e com pensamentos bastante negativos. Tirei 1 horinha de sono, acordei, caprichei no café e fui estudar. Funcionou.

Fui visitar meu namorado à noite com uma animação fora do comum. Ele mora longe e o trajeto é complicado, mas mesmo assim ele nunca fez cerimônia em me visitar. Eu, por outro lado, enxergava o ato de sair da minha casa "só" pra ver meu namorado como um enorme sacrifício... Já me culpei bastante por isso. Hoje, com 9 dias de reboot, nem passou pela minha cabeça que isso seria um sacrifício; pelo contrário, senti prazer real no simples ato de fazer uma visita ao meu namorado. Me sinto uma pessoa melhor e isso é impagável I love you

Passei o dia de hoje inteiro na casa dele e foi tudo bem tranquilo: filminho, pegação matinal seguida de oral (já tá virando regra hahaha) e aquela sensação de estar cada vez mais apaixonado por quem eu amo.
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 5/1/2017, 16:55
Dia 11 - 04/01

De vez em quando me pego distraído e irritado no meio de alguma tarefa e bate a vontade (ainda fraca) de abrir a aba anônima do Chrome, mas lembro do trabalho que daria escalar a muralha que eu mesmo construí em torno da P e logo passa. Essa proteção me traz uma espécie de conforto. Das vezes que tentei parar sem bloqueadores (antes de conhecer o método do reboot), sabia que no primeiro momento de fraqueza eu teria acesso à pornografia em dois cliques e isso gerava uma ansiedade extrema, a ponto de eu me autossabotar e acessar P mesmo sem vontade apenas para que o pensamento obsessivo de "não posso ver P" me deixasse em paz.

Percebi que a ansiedade e os pensamentos negativos em relação ao reboot me pegam quando não tenho nada pra fazer, como à noite, principalmente antes de dormir. Pretendo minimizar esse problema saindo de casa depois do trabalho e fazendo qualquer coisa que não seja uma obrigação, como ver amigos, ir ao cinema, etc. Comecei ontem fazendo uma visita a um amigo. É a primeira vez que fui na casa dele, e ele tá sempre aqui em casa. É bizarro como o vício não me fazia enxergar esses pequenos absurdos...
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 6/1/2017, 10:21
Dia 12 - 05/01

Visitei meu namorado à noite e confesso que no início tava bem desanimado, mas saí da casa dele nas nuvens. Smile

Percebi que finalmente tô me livrando daquele eterno "oi sdds vamos marcar algo" com meus amigos. Vamos marcar? Vamos! Que tal AGORA? (rs) Parte disso vem de um esforço consciente para enfraquecer o vício (um dos principais mecanismos de qualquer vício é o isolamento), mas outra parte é uma vontade genuína (ainda que fraca) de ver gente. Vejo P desde os 11, então é difícil para mim saber se sou mesmo antissocial ou se essa é uma caracterísica do vício que se confundiu com a minha personalidade por eu ter sido viciado por metade da vida (!!!).

Sinto uma leve melhora na minha ansiedade social. Diminuiu o medo de olhar nos olhos das pessoas, minha fala está mais espontânea e até os episódios eventuais de gagueira que eu costumava ter têm sumido. Very Happy
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 7/1/2017, 12:27
Dia 13 - 06/01

Foi o dia mais duro até agora. Fiz as minhas obrigações normalmente durante o dia, mas sempre com uma sonolência fora do comum. Tinha reservado a noite para estudar, mas não consegui. Procrastei na frente do computador das 18h até as 2h da manhã. Estudei  até as 3h, procrastinei mais um cado e fui dormir às 4h.

A vontade de fantasiar com P tá vindo com tanta força que ontem, antes de dormir, me peguei pela primeira vez desde o início do reboot racionalizando a possibilidade de MO. Respirei fundo, dei uns tapas na cara e tentei me concentrar em outras coisas até pegar no sono. Acordei com uma ereção matinal poderosa (rs) e mais uma vez tive que lutar para ignorar as racionalizações do meu cérebro doente.

Depois de muito pensar a respeito, finalmente encontrei um hobby que me permita ficar dentro de casa sem medo de enlouquecer. Laughing Ainda tô preenchendo loucamente meu tempo livre com compromissos com amigos, mas para os momentos em que eu não puder sair de casa MESMO, acho que esse hobby vai me ajudar.
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 8/1/2017, 07:41
Dia 14 - 07/01

Acordei loucão e fui logo mandando foto de cueca pro namorado hahaha. Bateu bad na hora, apaguei, pedi desculpas e a gente fingiu que não aconteceu. À tarde, enquanto estudava, ele teve uma crise de dor de barriga e eu fui até a casa dele fazer companhia. Mais uma vez me senti muito bem apenas em fazer uma visita ao meu namorado, mesmo o percurso sendo longo, e ele estar doentinho só aumentou a sensação de nobreza do ato. Me senti muito bem! Smile Em outros tempos a preguiça venceria fácil.

Cheguei na casa dele e... ereção. Ele tava deitado na cama, abatido, fraco e eu só conseguia pensar em sexo. Não conseguia disfarçar. Me senti um taradão, não foi legal rs

Uma amiga dele chegou sem avisar e ficou por um bom tempo. Foi uma tarde estranha: por mais que eu tenha me esforçado, não consegui acompanhar o papo dos dois nem disfarçar a tensão sexual. A amiga dele comentou mais de uma vez, do nada, que eu tenho "cara de safado". Até que bateu uma dor de cabeça fortíssima e uma sensação de sono devastadora. Fui embora bem frustrado por não ter conseguido agir de maneira "normal" e me sentindo um animal controlado pelos próprios instintos...

Cheguei em casa por volta das 22h e fiquei acordado até agora, ora estudando, ora lendo outros diários no fórum. A vontade de ver P continua latente, mas como ando lendo bastante sobre, tenho conseguido driblar as tentativas de racionalização do meu cérebro.

2 semanas! Quem diria? I love you

Sobre o hard mode, conversei com meu namorado e decidimos reduzir a abstinência sexual aos primeiros 30 dias. Por mais que isso possa atrasar a cura da ER (meu principal objetivo no reboot além de parar de ver P, é claro), melhor assim do que ficar 90 dias sedento por sexo e sem conseguir pensar em outra coisa. M continua banida durante todo o reboot.


Última edição por Bruquendi em 8/1/2017, 07:54, editado 1 vez(es) (Razão : Correção da data)
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 9/1/2017, 16:20
Dia 15 - 08/01

Passei o dia na casa do namorado bebendo bem de leve com alguns amigos. Como eu tava precisando disso! Esqueci a pressão do reboot e "destravei", conversei, dei umas risadas etc. A sensação de se sentir confortável na própria pele é incrível.

Na hora de dormir com meu namorado a tensão sexual voltou com tudo e rolou oral mais uma vez. O hard mode já foi pro espaço, mas não quero resetar. Acho que não que vale a pena porque pode trazer mais ansiedade e um desgaste emocional do caramba. Ainda estamos com a ideia de cortar penetração até completar pelo menos 30 dias de reboot.

O lado bom é que metade já foi. Nem doeu! haha
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 10/1/2017, 10:20
Dia 16 - 09/01

Snto um leve aumento na autoconfiança. Estou andando com uma postura mais ereta, peito estufado, cabeça erguida e sem fazer muito esforço pra isso. Meu namorado comentou que eu sempre tive um jeito meio "robotizado" de andar, falar etc, e que agora ele finalmente tá conseguindo me ver mais "humano"... Não sei se entendi, mas gostei. Very Happy

Tenho uma fobia extrema de cruzar olhares com desconhecidos ou semi-desconhecidos na rua, pois quando não estou em casa (meu habitat natural rs) me sinto tão desconfortável que qualquer possibilidade de contato me causa ansiedade. Com conhecidos a situação é ainda pior, pois como não gosto de fazer contato visual, não olho pra ninguém na rua e muito facilmente passo por metido e mal educado. Bom, até isso tem melhorado Smile Estou perdendo o medo de observar as pessoas enquanto converso com elas ou mesmo em situações mais impessoais, como ser atendido por um caixa de supermercado por ex. É como se antes eu tivesse algo a esconder (e não tinha?) e medo de que as pessoas descobrissem isso através do meu olhar. Muito louco Laughing haha

Os eventuais episódios de gagueira que eu tinha estão cada vez mais raros. I love you

O dia seguiu o script: trabalho, muitos estudos e visitinha do namorado à noite. Quando tô do lado dele consigo ereções cabulosas e muita lubrificação (não molho uma cueca desde os 16 anos de idade hahah), mas quando ele tá longe parece que tô na flat-line, salvo por uma ereção involuntária aqui e ali.

Terminei o dia tão cansado que P nem passou pela minha cabeça. Seguimos!


Última edição por Bruquendi em 10/1/2017, 10:21, editado 1 vez(es) (Razão : Correção da data)
Convidado
Convidado

Re: Diário Bruquendi

em 10/1/2017, 18:04
Bruquendi escreveu:Dia 16 - 09/01

Snto um leve aumento na autoconfiança. Estou andando com uma postura mais ereta, peito estufado, cabeça erguida e sem fazer muito esforço pra isso. Meu namorado comentou que eu sempre tive um jeito meio "robotizado" de andar, falar etc, e que agora ele finalmente tá conseguindo me ver mais "humano"... Não sei se entendi, mas gostei. Very Happy

Tenho uma fobia extrema de cruzar olhares com desconhecidos ou semi-desconhecidos na rua, pois quando não estou em casa (meu habitat natural rs) me sinto tão desconfortável que qualquer possibilidade de contato me causa ansiedade. Com conhecidos a situação é ainda pior, pois como não gosto de fazer contato visual, não olho pra ninguém na rua e muito facilmente passo por metido e mal educado. Bom, até isso tem melhorado Smile Estou perdendo o medo de observar as pessoas enquanto converso com elas ou mesmo em situações mais impessoais, como ser atendido por um caixa de supermercado por ex. É como se antes eu tivesse algo a esconder (e não tinha?) e medo de que as pessoas descobrissem isso através do meu olhar. Muito louco Laughing haha

Os eventuais episódios de gagueira que eu tinha estão cada vez mais raros. I love you

O dia seguiu o script: trabalho, muitos estudos e visitinha do namorado à noite. Quando tô do lado dele consigo ereções cabulosas e muita lubrificação (não molho uma cueca desde os 16 anos de idade hahah), mas quando ele tá longe parece que tô na flat-line, salvo por uma ereção involuntária aqui e ali.

Terminei o dia tão cansado que P nem passou pela minha cabeça. Seguimos!

Bruquendi parabéns pelo progresso e continue firme que mais a frente com certeza a vontade por PMO cessará por completo, pelo menos em mim ela já não existe mais. Força pra você e que as mudanças sejam ainda mais positivas.

Abraços !
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 11/1/2017, 22:15
Dias 17 e 18 - 10/01 e 11/01

Dia 17 foi bastante produtivo! Aos pouquinhos tô conseguindo aumentar o tempo dedicado aos estudos e sinto uma leve melhora na concentração.

Como já tinha falado, comecei a treinar com um personal trainer há duas semanas. A proposta dele era pegar leve nessas duas primeiras semanas e só partir pro tudo ou nada na terceira. Fiquei MORTO já nessas 2 semanas de adaptação e com muito medo do que me aguardava nessa terceira semana. Achei que não fosse dar conta. Começamos a semana "hardcore" ontem com um treino de perna, o mais matador de todos. Diminuímos tempo de descanso, aumentamos as cargas em todos os exercícios, adicionamos um monte de variáveis e... Pra mim foi o treino mais leve até agora. Ele ficou de cara. Se isso não for obra do reboot, só pode ser do capiroto huahua

Virei a noite com o namorado. Assim que ele chegou a gente começou a se pegar e a mega-ereção dos dias anteriores não vinha... Pedi pra ele parar e desabafei. Ele já sabia da possibilidade da flat-line e me disse pra ficar calmo, que isso vai passar e que ele vai ficar do meu lado nessa fase. Isso foi importante pra caramba. Smile Relaxei, parei de me pressionar pra ficar ereto ao lado dele e... Ereção. Laughing A gente tentava se distrair, falar de outras coisas, ver vídeo no YouTube e a ereção ali... Num desses impulsos quase rolou penetração, mas tava tudo tão animalesco que ele me pediu pra parar e disse que pela primeira vez ficou com medo de transar comigo porque eu parecia outra pessoa... Foi duro, mas entendi. Ficou claro que eu ainda preciso me livrar da visão distorcida do sexo que a pornografia me deu e aprender a ir mais devagar, relaxar e sentir a pessoa com quem eu tô me relacionando, ao invés de enxergá-la como um boneco inflável. Em outras palavras: preciso descobrir o que é sexo de verdade.

Apesar desse climão aí a noite foi linda. Nós dois tínhamos compromissos durante o dia, mas esquecemos de tudo e dormimos até as 16h. Me sinto cada vez mais apaixonado e percebo que ele também. Smile

Uma coisa que me deixou muito feliz foi quando meu namorado comentou espontaneamente o quanto eu tava mudado nos últimos dias por conta do reboot. Disse que eu to andando com a cabeça erguida, falando mais com as pessoas, sorrindo mais, olhando nos olhos delas... Eu já tinha percebido isso, mas ouvir de outra pessoa (e sendo essa pessoa alguém que você ama) é incrível.

Ele comentou que antes da gente terminar, em maio, ele saía da minha casa se sentindo exausto, como se a minha negatividade sugasse toda a energia dele... E que desde que a gente voltou, há pouco mais de um mês, a nossa relação tá "leve". E então ele disse: "Parece que só agora a gente namora de verdade."

É, meus amigos... Acho que essa brincadeira tá rendendo Very Happy

Limbo escreveu:Bruquendi parabéns pelo progresso e continue firme que mais a frente com certeza a vontade por PMO cessará por completo, pelo menos em mim ela já não existe mais. Força pra você e que as mudanças sejam ainda mais positivas.

Abraços !

Obrigado, Limbo! Racionalizei essas minhas "vontades" de PMO e percebi que é pura compulsão. Sempre que bate a vontade eu NÃO estou excitado, e se eu não tô com tesão, qual é o sentido? É só o vício falando.

Grande abraço!
avatar
Mensagens : 349
Data de inscrição : 06/11/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 12/1/2017, 08:32
Bruquendi parabéns pelas quase três semanas meu amigo. Te desejo toda força pra continuar até o fim. Legal você falar sobre o seu relacionamento, parece que à cada dia tem ficado melhor Very Happy e o bacana é que seu namorado entende tudo. Brigadão pelos conselhos também estou avançando.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário Bruquendi

em 13/1/2017, 12:57
Dia 19 - 12/01

Como passei o dia 11 inteiro dormindo com meu namorado, resolvi virar a noite pra adiantar os estudos. Terminei 7h e já tinha marcado com personal às 10h. Fiquei com vergonha de ligar pra desmarcar (hahaha) e decidi não dormir (não façam isso em casa rs).

Apesar do cansaço natural o dia rendeu bastaaante. Depois do treino às 10h eu descansei um cado, resolvi algumas pendências na rua e só me dei por vencido no final da tarde - tirei um cochilo mas acordei às 19h30 já pronto pra mais um round de estudos.

Moro com a minha família e nunca me dei bem com minha irmã caçula por inúmeros motivos... Mas ultimamente a gente tem se aproximado de uma maneira surreal. Antes eu via nela alguém extremamente mimado e egocêntrico, mas no momento em que me propus a exercer a empatia e me colocar no lugar dela, acendeu uma luzinha na minha cabeça e eu percebi que ela tá passando por tudo que eu passei na idade dela - de uma forma diferente, claro, mas os sentimentos são os mesmos. Ela já vinha se abrindo aos poucos comigo há algumas semanas, já que nossos pais são extremamente frios e reservados emocionalmente. Ontem ela me disse, entre outras coisas, que se corta com uma faca quando tá triste e que tem muito medo de entrar em depressão.

Foi uma conversa bastante longa e se por um lado eu tive medo pelo tamanho da responsabilidade de ajudar alguém que tá passando por isso (não sou psicólogo, afinal de contas), por outro acho que é melhor tentar ajudar do que ver o circo pegar fogo. E se eu já passei por isso, acho que posso ajudar de alguma forma.

O "legal" disso tudo (se é que tem algo de legal nessa história) é que ela viu em mim alguém digno de confiança pra compartilhar esses conflitos internos, e eu me sinto extremamente honrado por isso. A gente passou de inimigos mortais a amigos e confidentes num piscar de olhos. Pela primeira vez na vida eu sinto que tenho uma irmazinha que precisa do meu apoio e cuidado, e eu tenho muita vontade de ajudá-la a superar essa fase. Eu passei por isso tudo sozinho e lido com as sequelas até hoje. Não quero que seja assim com ela.

Mais um ponto pro reboot: você sente prazer real em ajudas as pessoas.

Falando de PMO, antes de dormir meu cérebro ainda tentou me pregar uma peça, mas tô ficando mais esperto. Quando as memórias de P começaram a parecer interessantes, resolvi parar de lutar contra esse instinto, mas o diferencial aqui é que eu também não dei corda. Apenas reconheci que ele existe e então tentei ver aquilo "de fora", como se eu fosse psicólogo e paciente ao mesmo tempo. E aí eu comparei as sensações que tive na quase penetração que rolou dias antes com meu namorado e o que eu sentia durante as sessões de PMO e a conclusão óbvia foi que PMO nem se compara... O que não me impediu de ter uma mega ereção lembrando do meu namorado. hahahaha

Tive alguma dificuldade pra pegar no sono por conta disso, mas tomei um comprimido de Melatonina* e a primeira coisa que me lembro depois disso é do despertador tocando às 8h da manhã. haha

De vez em quando bate um desânimo do nada, não relacionado ao PMO (tento não pensar no reboot o tempo todo) mas em relação à vida. É como se por 5 minutos eu entrasse em depressão e depois ela fosse embora. Mas, pelo menos por enquanto, a sensação de estar cheio de vida tem sido bem mais frequente Very Happy Tô até conseguindo sorrir e ser simpático com estranhos, vejam só. hahaha

Ao infinito e além! rs

*Melatonina é o hormônio natural do sono. Diferente do Rivotril e de remédios para dormir, ele não serve pra te dopar, mas pra te induzir ao sono. Não afeta os ciclos do sono e não vicia, mas pode ter o efeito reduzido em uso contínuo e prolongado (por isso só uso quando percebo que não vou conseguir dormir mesmo). Comecei a usar porque faço musculação e tinha muita dificuldade pra pegar no sono por conta da ansiedade (uma boa noite de sono é essencial para a recuperação das fibras musculares), mas tem ajudado bastante no reboot. Por algum motivo a Melatonina é proibida no Brasil, mas dá pra importar dos EUA, onde é legal e baratinho. O problema é que o pessoal compra lá pra revender aqui por preços absurdos. Dei R$ 110 num frasco da Optimum com 100 comprimidos em uma loja de suplementos da minha cidade, por medo de importar e pagar taxa. Lá fora esse mesmo frasco não passa dos U$ 8. Mas dura bastante e vale a pena. Smile

psico escreveu:Bruquendi parabéns pelas quase três semanas meu amigo. Te desejo toda força pra continuar até o fim. Legal você falar sobre o seu relacionamento, parece que à cada dia tem ficado melhor Very Happy e o bacana é que seu namorado entende tudo. Brigadão pelos conselhos também estou avançando.

Valeu mesmo psico! É fato que o relacionamento tem ficado cada vez mais incrível, e olha que eu nunca achei que pudesse ser plenamente feliz ao lado de alguém.

Tô torcendo por você e sempre que possível dou uma olhada no seu diário e de outros colegas, apesar de quase nunca falar (tempo, tempo, mano velho rs). Te desejo toda a força do mundo e também foco, pra que você não esqueça nem por um segundo o motivo de ter topado esse desafio. Abração!
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum