Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
DarkSlayer
Mensagens : 128
Data de inscrição : 28/09/2016

Dúvida sobre Ejaculação

em 9/3/2017, 14:39
Nós homens ao ejacular podemos gerar uma vida, lançando uma parte de nós (literalmente) para fora. Só que essa parte é formada de algumas substâncias, não deve sair de graça. Mas o corpo é programado para repor isso naturalmente.

Mas, e quando isso é feito em excesso? Tipo, um cara viciado que ejacula 5, 6 vezes por dia, sendo que nas últimas nem se quer sai mais nada quase de líquido após o orgasmo? Isso repetido durante dias, semanas, meses, anos.

Isso seria suficiente para causar um desequilíbrio químico, hormonal no corpo de um homem ou trazer outras consequências?

E o contrário, o cara que fica sem ejacular por longos períodos, isso mudaria algo no organismo? Já Já vi dizer que a testosterona aumenta depois de alguns dias.

_______________________________________
Shall Never Surrender

7 dias ()
avatar
CTroy
Moderador
Moderador
Mensagens : 786
Data de inscrição : 16/06/2016

Re: Dúvida sobre Ejaculação

em 10/3/2017, 13:18
Olá!

As consequências da masturbação excessiva são todas aquelas descritas no e-book e que já sabemos também por experiência própria. Pessoas que se masturbam 5 ou 6 vezes em todos os dias, na minha opinião, já seria por causa de algum transtorno mental e não pelo vício em pornografia.

Como dito, as consequências da masturbação excessiva todos nós já sabemos e estas são acometidas por alterações químicas e neuroquímicas do nosso organismo. Agora, se algo mais grave como doenças ou qualquer outro tipo crônico de alteração funcional no organismo podem ser causados por anos de masturbação excessiva, é difícil encontrar uma resposta exata visto que até hoje ninguém foi diagnóstico com uma doença causada pelo excesso de masturbação. Assim, como também seria difícil predizer através de testes científicos, que o mesmo acarretará futuras consequências gravíssimas à saúde, pois ninguém iria se voluntariar para tal pesquisa.

Sobre o excesso de sêmen, o próprio organismo, em condições fisiológicas normais, tende a eliminar o excesso e/ou absorvê-lo no ducto deferente (estrutura transportadora dos espermatozoides) pelos macrófagos (células de defesa).  

Pela falta ou o excesso de sêmen, o próprio organismo possui os seus meios de tentar normalizar a situação, assim como pode adaptar-se à diversas condições de vida.

Abs.
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum