Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 254
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 5/3/2018, 13:11
Fala Vimes!

Retornar a fazer alguma coisa é sempre mais difícil do que começar pela primeira vez. É realmente um porre.

Me lembro quando fazia artes marciais, bastava umas duas semanas sem treinar e quando voltava, mesmo aqueles golpes que eu já estava fazendo com certa desenvoltura saíam horríveis, tudo dava errado, perdia o timing de tudo.

Se fosse em outra época, tenderia a interpretar um relato como o seu como um exagero (fala sério, só porque o cara tá sedentário ele vai recorrer à PMO? O que tem a ver uma coisa com outra?). Mas hoje vejo que não é bem assim. Senti uma enorme diferença quando resolvi fazer uma atividade física e sei que se isso faltar, o caso complica um pouco...

Pois bem Vimes, apesar de dos protestos, que bom que está voltando a se exercitar, aos poucos isso vai deixando esse vício lazarento no lugar dele: no ostracismo.

Força meu velho, continuo aqui na torcida!

Um grande abraço!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 484
Data de inscrição : 19/01/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 6/3/2018, 07:46
Grande Vimes! Faz tempo q nao apareço aqui no forum,porem sempre acompanho. Bom ver vc de volta na luta,seu diario sempre foi e é fonte de inspiraçao e motivaçao pra mim. Companheiro de luta te mando un grande abraço

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1350
Data de inscrição : 12/06/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 7/3/2018, 06:28
Vimes escreveu:Não deu certo mano.

Bão, vamos a uma boa e uma má notícia.

A má é que eu não sei lidar com o tédio. Se fico sem ter o que fazer e tenho acesso a outros computadores, o meu risco de recaída quadruplica. Essa última semana fez um frio de rachar e alguns dias chegou até a nevar. Ou seja, fiquei dentro de casa sem fazer porra nenhuma, só jogando video game e esperando o tempo melhorar.

Resultado, queda desastrosa ontem, puramente por causa do tédio.

A boa notícia é que, pela primeira vez em muito tempo, o sol apareceu e rolou um dia bonito e agradável. Nada de chuva, nada de neve, parece até que realmente estamos em Março.

Ou seja, foi o primeiro dia em muito tempo que pude sair de casa pra fazer exercícios. A costela encheu um pouco o saco, mas isso era já esperado. O que importa é que deu pra fazer, e meu corpo sentiu a diferença.

Ser meio hiper ativo e não gastar energia é fórmula segura pra dar merda.

Primeiro treino depois da PMO é desestimulante. O corpo não aguenta, o ar falta, os músculos não cooperam. Todo o teu corpo protesta e quer voltar ao sedentarismo. Sem sombra de dúvidas reiniciar é um pé no saco.

Daqui a uma semana, saindo sempre que posso pra me exercitar, essa merda toda já vai ter passado. Meu corpo vai estar mais acostumado ao exercício, o pulmão vai normalizar, a agilidade vai voltar e tudo vai ficar mais fácil e prazeroso.

Mas os primeiros dias são uma desgraça. Nada me faz odiar a PMO mais do que os primeiros dias de treino.

Fala, Vimes! Tudo beleza?

Tédio realmente é um pé no saco e é realmente difícil de lidar. Uma prova disso é que os meus reboots que dão mais certo, normalmente estou até o pescoço de coisas pra fazer.

Existem todas as atividades que podemos fazer pra sair do tédio (e devemos faze-las), mas as vezes aceitarmos que faz parte da vida, provavelmente vai continuar acontecendo, e que teremos de lidar com ele sem recorrer ao 'remédinho' é também uma maneira efetiva de lidar.

Forte abraço irmão!

_______________________________________
De pé e lutando.
diário: http://www.comoparar.com/t1157-25-soli-deo-gloria-reinicio





"No sentido mais verdadeiro, a liberdade não pode ser concedida; deve ser alcançada"
Roosevelt
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1095
Data de inscrição : 18/02/2016
Idade : 28
Localização : RJ
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 7/3/2018, 18:07
Vimes escreveu:Não deu certo mano.

Bão, vamos a uma boa e uma má notícia.

A má é que eu não sei lidar com o tédio. Se fico sem ter o que fazer e tenho acesso a outros computadores, o meu risco de recaída quadruplica. Essa última semana fez um frio de rachar e alguns dias chegou até a nevar. Ou seja, fiquei dentro de casa sem fazer porra nenhuma, só jogando video game e esperando o tempo melhorar.

Resultado, queda desastrosa ontem, puramente por causa do tédio.

A boa notícia é que, pela primeira vez em muito tempo, o sol apareceu e rolou um dia bonito e agradável. Nada de chuva, nada de neve, parece até que realmente estamos em Março.

Ou seja, foi o primeiro dia em muito tempo que pude sair de casa pra fazer exercícios. A costela encheu um pouco o saco, mas isso era já esperado. O que importa é que deu pra fazer, e meu corpo sentiu a diferença.

Ser meio hiper ativo e não gastar energia é fórmula segura pra dar merda.

Primeiro treino depois da PMO é desestimulante. O corpo não aguenta, o ar falta, os músculos não cooperam. Todo o teu corpo protesta e quer voltar ao sedentarismo. Sem sombra de dúvidas reiniciar é um pé no saco.

Daqui a uma semana, saindo sempre que posso pra me exercitar, essa merda toda já vai ter passado. Meu corpo vai estar mais acostumado ao exercício, o pulmão vai normalizar, a agilidade vai voltar e tudo vai ficar mais fácil e prazeroso.

Mas os primeiros dias são uma desgraça. Nada me faz odiar a PMO mais do que os primeiros dias de treino.


Interessante isso o que você mencionou sobre o dia ter nascido bonito após um período de chuvas Vimes, geralmente nós percebemos com mais intensidade que as coisas são belas quando passamos um período sem ver... Obrigado por compartilhar.

Você tem razão, os primeiros exercícios após um contato com a PMO é um pé no saco mesmo, o corpo quase que se nega a sair do sedentarismo, mas você já sabe que insistindo as coisas fluem...

Estou passando para desejar força em seu reboot companheiro.

Um forte abraço!

_______________________________________
" Nunca estagne, sempre procure crescer, mesmo que seja aos poucos... ."

avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 9/3/2018, 15:13
Soli Deo e Eder
Caras, a gente desenvolve várias estratégias pra combater o vício. Meu grande desafio agora é exatamente como continuar o combate quando não posso usar essas estratégias. Preciso começar a desenvolver planos B, ou a casa vai continuar caindo sempre que eu quebrar um osso.

Baggins
O lance não é fácil mano, mas a gente tem um pouco de experiência e sabe que é recompensador. Sentir o corpo ficando mais forte e resistente, entre a segunda ou terceira semana, é extremamente estimulante. Um puta contraste com a merda que é a primeira semana. Very Happy

Líbano
Mano, você completou o teu percurso, é bom ver que continua bem e que tá seguindo firme, mesmo depois do reboot completo. Aparece de vez eu quando que tua presença é sempre bem vinda! Very Happy

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 9/3/2018, 15:58
Today is a good day to reset! Hoje era um dia perfeito para recair! Hoje deu merda.

O que aconteceu antes?

Recentemente tive problemas com a minha recente contratação. Tô pra iniciar um contrato novo, começando esses dias. Ontem, dois dias antes de pegar o avião, me chamaram dizendo que o hotel tinha mudado de ideia, e que eu na verdade estava desempregado.

Porca putana, com a grana minguando e precisando desse emprego, fiquei absurdamente emputecido. Eu rejeitei três outras propostas de emprego pra trabalhar lá, e os caras me dão um vacilo desses?

Depois de mandar umas mensagens não tão educadas, a minha agência entrou em contato comigo algumas horas depois, pedindo mil desculpas, que o hotel tinha feito uma cagada assombrosa. Na verdade eu não estava desempregado e eles continuavam me esperando pra começar a temporada.

Daí passei do emputecimento supremo a um puta de um alívio. E, com o passar das horas, veio uma ansiedade ferrada. Acabei dormindo, mas não foi fácil.

Hoje eu acordei cheio de energia. Mas não era energia boa, era ansiedade pura, acumulada pela montanha-russa emocional do dia anterior. Passei um puta tempo conversando com a galera do hostel em que tô hospedado, mas a energia ruim não passou.

Fui tomar um banho pra ver se dava uma acalmada. A mente começou a fantasiar, viajar, e vocês já imaginam a direção que a mente de um viciado costuma tomar quando o lado emocional tá pesando.

Rolou um paudurismo ferrado, dei uma brincada no chuveiro, mas cortei logo. Consegui segurar a onda. Mas a energia ruim não passou.

O que rolou durante?

Fui para o quarto, me vi sozinho com meu computador. A ansiedade pesou, pegou ferrado e o vício me acertou em cheio, energia demais, energia de sobra. Abri o computador na fissura e fui acessar toda a P que eu pudesse, muita energia ruim pra cacete, era hora de gastar tudo descascando até a exaustão.

A mente tava dizendo que isso ia dar merda. O viciado sabe quando tá pra fazer merda, a gente sempre sabe. Mas o vício às vezes pega a gente no ponto fraco, sabe direitinho como colocar as armadilhas no teu caminho com uma eficiência incrível.

Mas meu computador tá bloqueado. Depois das minhas primeiras recaídas, meses atrás, já ficou claro que quando a fissura pega no ponto, é melhor ter uma segurança extra. Abri a P na fissura. Mas a P não abriu.

Mexi nessa porra de computador, acessei diferentes sites, tentei usar redirecionador, sem dúvidas hoje eu me esforcei pra acalmar a fissura do vício. Um dia perfeito pra resetar mesmo.

A porra do bloqueador não me deixou abrir P. Filho da puta! A fissura do vício só me deixava duas opções:

Uma delas seria acessar um dos computadores comunitários do hostel, e acessar P como se fosse um espião da KGB fuçando nos arquivos da CIA, com medo da própria sombra e com um puta sentimento de culpa. O tipo de sensação que fica com a gente por dias depois de uma recaída.

A segunda era mexer no BIOS do computador, fazer um boot personalizado, mexer no que carrega e no que não carrega, adaptar o computador ao vício. Uma opção trabalhosa, que funcionaria. Mas uma linha que eu não quero cruzar.

Enquanto eu tava deliberando sobre o que fazer, sobre que percurso tomar, o racional começou a ganhar a luta contra o emocional. A energia ruim da ansiedade e da fissura começaram a baixar. E, depois de respirar bastante, mandei tudo pra puta que pariu.

Ou seja, o bloqueador salvou meu contador e a minha saúde de mais uma recaída escrota. De recomeçar tudo de novo, logo no início de um contrato novo. De já começar uma nova relação de trabalho com a mente e com o corpo zuados.

Se você é um dos que dizem que "não precisa de bloqueadores", que "já é forte o suficiente pra se controlar"... bom, existe uma mínima probabilidade de que você esteja certo. Mas também existe uma grande probabilidade de você se deparar com um dia escroto como esse, e se quebrar inteiro com uma recaída assombrosa.

Se eu pudesse viver sem bloqueadores, eu não precisaria estar aqui.

O que rolou depois?

Saí de casa, fui pro Chópis Centis pra ver porra nenhuma e gastar porra nenhuma. Fui pra sair de casa, pra passar o tempo e pra clarear a mente.

No caminho passei por umas ruas que eu não conhecia, e encontrei uma quadra de basquete, e cinco moleques brincando com a bola de basquete. A matemática veio em meu auxílio e logo vi que, se eles fossem seis, dava pra fazer uma partida.

Fui lá trocar idéia, bora fazer uma partida e tal, e logo eu, com meus quarenta anos, tava jogando uma bela partida de basquete com cinco moleques lá pelos seus 18.

Olha, sinceramente, esse é o tipo de coisa que te faz pensar "por que caralhos eu não pensei em fazer isso antes?" Essa merda dessa quadra sempre esteve aqui, eu adoro jogar basquete, dava pra ter aproveitado essa semana de sol muito mais.

Gastei uma puta de uma energia, rolou uma puta suadeira. Tô a menos de uma semana da minha última recaída, então o corpo não respondeu muito bem e o ar faltou. Mas foi bom pra cacete do mesmo jeito, e rolou uns belos lances NBA, já que era minha obrigação mostrar pra molecada que a experiência tem seu valor. Very Happy

Resultado: saí de casa com uma energia escrota pra cacete. Voltei com uma puta energia boa. Suado, cansado, mas bem e com a mente limpa. Entrei no hostel não meio apagado, meio irrelevante, como me senti nos dias depois da recaída, mas com uma puta presença, contente por ter feito algo bom ao invés de ter feito merda.

E a conclusão?

Galera, nós somos viciados. Os novatos aqui são viciados, a galera avançada das Histórias de Sucesso são viciados. A diferença entre fazer o reboot funcionar e melhorar a qualidade de vida, ou falhar miseravelmente e continuar na merda está exatamente no número de estratégias que a gente usa para não deixar o vício vencer a gente.

Use bloqueadores, saia de casa, puxe conversa com gente aleatória, aprenda algo novo, faça esportes, puxe umas flexões, leia um livro, escreva um livro, aprenda a escalar, entre num clube de poesia, saia do marasmo. Quanto mais estratégias, melhor.

Hoje o bloqueador me salvou. Quando eu comecei a fazer o reboot, eu certamente não teria sido salvo.

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Mensagens : 1795
Data de inscrição : 10/12/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 9/3/2018, 18:16
Fala Bro!

Esse último relato seu devia ser pregado em todos os posts em cujos quais têm alguém falando que "bloqueadores não funcionam".

O lance dos bloqueadores não é que eles sejam impossíveis de burlar, mas sim que eles dificultam o processo num ponto que o seu nível de força de vontade para bater uma tem que ser muito grande para perder quantidades de tempo absurdas para conseguir encontrar um meio de burlar.

É a ideia do cinto de segurança: não vai impedir que você se machuque ou que acidentes aconteçam, mas vai aumentar suas possibilidades de não se machucar. Não vejo ninguém reclamando que o cinto de segurança não impede que as pessoas se acidentem, mas vejo um monte de gente reclamando que os bloqueadores não são perfeitos. As pessoas querem algo que não existe e que nem mesmo é a função dos bloqueadores: eles são somente dificultadores e, enquanto estiverem dificultando, estão cumprindo seu papel.

Vê se aproveita essa energia boa de ter resistido e manda um reboot top.

Bom relato, como de costume. Grande abraço!


_______________________________________


Meu diário I > http://www.comoparar.com/t2081-virando-homem
Meu diário II > http://www.comoparar.com/t5904-virando-homem (continuação)
avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 11/3/2018, 14:41
Eu também não queria mano. Preferiria muito mais poder ter autocontrole suficiente do que precisar instalar algo que me força a admitir que sozinho eu não consigo.

Obviamente algumas recaídas depois eu fui forçado a encarar a realidade e bloqueei tudo, senão nunca sairia do lugar.

Eu não acho ruim alguém se recusar a instalar bloqueadores. Faz parte do processo pessoal que o cara tem que passar. O que eu acho ruim é quando o cara não aprende depois de ter se quebrado com várias recaídas e continua teimando em não usar bloqueador. Smile

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1350
Data de inscrição : 12/06/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 12/3/2018, 14:37
Fala, Vimes!

Nós passamos por momentos muito parecidos, a diferença é que o meu resultou em uma queda.

De qualquer forma, seu texto me ajudou bastante!

A diferença entre fazer o reboot funcionar e melhorar a qualidade de vida, ou falhar miseravelmente e continuar na merda está exatamente no número de estratégias que a gente usa para não deixar o vício vencer a gente. -> É isso que estou fazendo, no momento eu estou me fudendo e isso está bem claro, é só olhar pro meu contador. Mas eu estou lutando de maneira mais inteligente, da mesma maneira que você.

Abraço!





_______________________________________
De pé e lutando.
diário: http://www.comoparar.com/t1157-25-soli-deo-gloria-reinicio





"No sentido mais verdadeiro, a liberdade não pode ser concedida; deve ser alcançada"
Roosevelt
avatar
Admin
Admin
Mensagens : 1160
Data de inscrição : 16/06/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 13/3/2018, 19:37
E aí meu mano de Doom! Como você está?

Bom te ver de volta ao fórum.

Tá na hora de usar um iddqd - idkfa nesse reboot. (Só os fortes entenderão rs.)

Grande abraço!
avatar
Mensagens : 412
Data de inscrição : 09/03/2018
Idade : 27
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7140-diario-do-morfeu-uma-jornada-em-b

Re: Diário de Vimes

em 14/3/2018, 08:16
Fala, Vimes!

Vim dar uma olhada no seu diário e deseja-lhe sucesso em todas as áreas da tua vida, irmão.
Estarei acompanhando todos os seus progressos e suas sabedorias.
Abraços!

_______________________________________
- S/ MASTURBAÇÃO:


- S/ PORNOGRAFIA:
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1813
Data de inscrição : 18/08/2017
Idade : 33
Localização : Daily War - A guerra ainda não acabou!
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 14/3/2018, 09:19
Spoiler:
VimesToday is a good day to reset! Hoje era um dia perfeito para recair! Hoje deu merda.

O que aconteceu antes?

Recentemente tive problemas com a minha recente contratação. Tô pra iniciar um contrato novo, começando esses dias. Ontem, dois dias antes de pegar o avião, me chamaram dizendo que o hotel tinha mudado de ideia, e que eu na verdade estava desempregado.

Porca putana, com a grana minguando e precisando desse emprego, fiquei absurdamente emputecido. Eu rejeitei três outras propostas de emprego pra trabalhar lá, e os caras me dão um vacilo desses?

Depois de mandar umas mensagens não tão educadas, a minha agência entrou em contato comigo algumas horas depois, pedindo mil desculpas, que o hotel tinha feito uma cagada assombrosa. Na verdade eu não estava desempregado e eles continuavam me esperando pra começar a temporada.

Daí passei do emputecimento supremo a um puta de um alívio. E, com o passar das horas, veio uma ansiedade ferrada. Acabei dormindo, mas não foi fácil.

Hoje eu acordei cheio de energia. Mas não era energia boa, era ansiedade pura, acumulada pela montanha-russa emocional do dia anterior. Passei um puta tempo conversando com a galera do hostel em que tô hospedado, mas a energia ruim não passou.

Fui tomar um banho pra ver se dava uma acalmada. A mente começou a fantasiar, viajar, e vocês já imaginam a direção que a mente de um viciado costuma tomar quando o lado emocional tá pesando.

Rolou um paudurismo ferrado, dei uma brincada no chuveiro, mas cortei logo. Consegui segurar a onda. Mas a energia ruim não passou.

O que rolou durante?

Fui para o quarto, me vi sozinho com meu computador. A ansiedade pesou, pegou ferrado e o vício me acertou em cheio, energia demais, energia de sobra. Abri o computador na fissura e fui acessar toda a P que eu pudesse, muita energia ruim pra cacete, era hora de gastar tudo descascando até a exaustão.

A mente tava dizendo que isso ia dar merda. O viciado sabe quando tá pra fazer merda, a gente sempre sabe. Mas o vício às vezes pega a gente no ponto fraco, sabe direitinho como colocar as armadilhas no teu caminho com uma eficiência incrível.

Mas meu computador tá bloqueado. Depois das minhas primeiras recaídas, meses atrás, já ficou claro que quando a fissura pega no ponto, é melhor ter uma segurança extra. Abri a P na fissura. Mas a P não abriu.

Mexi nessa porra de computador, acessei diferentes sites, tentei usar redirecionador, sem dúvidas hoje eu me esforcei pra acalmar a fissura do vício. Um dia perfeito pra resetar mesmo.

A porra do bloqueador não me deixou abrir P. Filho da puta! A fissura do vício só me deixava duas opções:

Uma delas seria acessar um dos computadores comunitários do hostel, e acessar P como se fosse um espião da KGB fuçando nos arquivos da CIA, com medo da própria sombra e com um puta sentimento de culpa. O tipo de sensação que fica com a gente por dias depois de uma recaída.

A segunda era mexer no BIOS do computador, fazer um boot personalizado, mexer no que carrega e no que não carrega, adaptar o computador ao vício. Uma opção trabalhosa, que funcionaria. Mas uma linha que eu não quero cruzar.

Enquanto eu tava deliberando sobre o que fazer, sobre que percurso tomar, o racional começou a ganhar a luta contra o emocional. A energia ruim da ansiedade e da fissura começaram a baixar. E, depois de respirar bastante, mandei tudo pra puta que pariu.

Ou seja, o bloqueador salvou meu contador e a minha saúde de mais uma recaída escrota. De recomeçar tudo de novo, logo no início de um contrato novo. De já começar uma nova relação de trabalho com a mente e com o corpo zuados.

Se você é um dos que dizem que "não precisa de bloqueadores", que "já é forte o suficiente pra se controlar"... bom, existe uma mínima probabilidade de que você esteja certo. Mas também existe uma grande probabilidade de você se deparar com um dia escroto como esse, e se quebrar inteiro com uma recaída assombrosa.

Se eu pudesse viver sem bloqueadores, eu não precisaria estar aqui.

O que rolou depois?

Saí de casa, fui pro Chópis Centis pra ver porra nenhuma e gastar porra nenhuma. Fui pra sair de casa, pra passar o tempo e pra clarear a mente.

No caminho passei por umas ruas que eu não conhecia, e encontrei uma quadra de basquete, e cinco moleques brincando com a bola de basquete. A matemática veio em meu auxílio e logo vi que, se eles fossem seis, dava pra fazer uma partida.

Fui lá trocar idéia, bora fazer uma partida e tal, e logo eu, com meus quarenta anos, tava jogando uma bela partida de basquete com cinco moleques lá pelos seus 18.

Olha, sinceramente, esse é o tipo de coisa que te faz pensar "por que caralhos eu não pensei em fazer isso antes?" Essa merda dessa quadra sempre esteve aqui, eu adoro jogar basquete, dava pra ter aproveitado essa semana de sol muito mais.

Gastei uma puta de uma energia, rolou uma puta suadeira. Tô a menos de uma semana da minha última recaída, então o corpo não respondeu muito bem e o ar faltou. Mas foi bom pra cacete do mesmo jeito, e rolou uns belos lances NBA, já que era minha obrigação mostrar pra molecada que a experiência tem seu valor. Very Happy

Resultado: saí de casa com uma energia escrota pra cacete. Voltei com uma puta energia boa. Suado, cansado, mas bem e com a mente limpa. Entrei no hostel não meio apagado, meio irrelevante, como me senti nos dias depois da recaída, mas com uma puta presença, contente por ter feito algo bom ao invés de ter feito merda.

E a conclusão?

Galera, nós somos viciados. Os novatos aqui são viciados, a galera avançada das Histórias de Sucesso são viciados. A diferença entre fazer o reboot funcionar e melhorar a qualidade de vida, ou falhar miseravelmente e continuar na merda está exatamente no número de estratégias que a gente usa para não deixar o vício vencer a gente.

Use bloqueadores, saia de casa, puxe conversa com gente aleatória, aprenda algo novo, faça esportes, puxe umas flexões, leia um livro, escreva um livro, aprenda a escalar, entre num clube de poesia, saia do marasmo. Quanto mais estratégias, melhor.

Hoje o bloqueador me salvou. Quando eu comecei a fazer o reboot, eu certamente não teria sido salvo.
Olá Grande Vimes,

É a primeira vez que comento em seu diário, e faço isso com um enorme prazer. Concordo em número, gênero e grau. Os bloqueadores são primordiais! Parabéns por ter feito uma instalação eficaz. Eu, praticamente, estou na mesma situação: a chance de conseguir ver pornografia no meu pc e celular é praticamente zero. Infelizmente, o nosso lado emocional - a zona quente, é o primeiro a ser ativado em situações como essa e o lado racional fica rodando em segundo plano - a zona fria. 

E os bloqueadores foram essenciais para inverter esse jogo, bem como as atitudes de você tomou, indo, por exemplo, ao shopping. Então, o lado emocional passou a rodar em segundo plano, fazendo o lado racional assumir a primeira posição. É isso aí, meu amigo; nossa luta é diária. Todos os dias temos uma escolha a fazer: dizer sim ou não ao vício. E aquilo que absorvemos, implementamos no nosso dia a dia exerce grande influência nessa escolha.

Parabéns pelos seus 11 dias limpo, parabéns por conseguir vencer essa "prova de fogo". Um forte abraço.

_______________________________________
“Quando até o laço do sapato tentar te derrubar, ande sozinho, ande descalço, mas não pare de andar.” 


avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 15/3/2018, 14:56
Soli Deo
Cair acontece mano, mas você sabe o quanto é importante aprender com a queda pra nunca cair do mesmo jeito de novo, não? Vou dar uma passada no teu diário pra ver o que aconteceu.

CTroy
Eu queria mesmo era aplicar um IDCLIP, pra atravessar de vez qualquer barreira, mas a vida real não tem teclado nem BFG. Vai ter de ser um dia por vez mesmo. Very Happy

Morfeu
Tamo junto mano! Aparece e comenta sim que toda ajuda já ajuda! Smile

5&4
Mano, a minha grande sorte é que celular representa zero perigo pra mim. Nunca usei pra alimentar o vício e me incomoda muito a idéia de usar. Digo sorte porque o computador a gente pode sair de casa e deixar pra trás, mas celular tá sempre com a gente, daí o lance é mais complicado.
Opa, e parabéns por mais de meio ano limpo! Very Happy

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 15/3/2018, 15:12
Pois é, contrato novo, país novo, vida nova. Tudo novidade por aqui. Mas como vai o reboot?

Chato e desinteressante. Não tô na fissura, não tô com vontade nenhuma de PMO. Minha vida deu uma bela acalmada desde a última gangorra emocional. Mas também não tô num mar de felicidade.

Eu ando inseguro. Dá pra me ligar ao ver minha linguagem corporal, já que meu corpo tá mais duro do que de costume e meus movimentos menos fluidos. Ano passado a temporada acabou mal, então é normal que role um pouco de nervosismo ao se iniciar uma nova.

Mas obviamente não é só isso. Menos de duas semanas atrás eu tive uma recaída. E, como se pode ler em vários diários por aqui, PMO é um gigantesco gerador de insegurança.

Causa e consequência, não? Uma recaída vai dar um alívio pra qualquer merda que a gente estiver passando. Mas não existe recaída sem consequências, e a gente logo tem de pagar o preço pela relaxada artificial que a PMO nos deu.

É um pé no saco ter de esperar o tempo passar pra que as consequências parem de atazanar a nossa vida. Claro que eu deveria ter pensado nisso antes de cair e teria um começo de temporada bem mais fácil.

A vida não tá ruim. Mas poderia estar melhor.

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Mensagens : 99
Data de inscrição : 08/04/2017
Idade : 39
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 15/3/2018, 17:00
Parabéns pelo contrato, você merece irmão! 

Achei interessante o que escreveu sobre esperar o tempo passar para atenuar as consequências do vício...também estou almejando isso. Valeu!
avatar
Mensagens : 1776
Data de inscrição : 09/01/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 15/3/2018, 19:31
Boa Vimes, parabéns!

Pais novo, vida nova, contrato novo! Quanta novidade. Uma explosão de dopamina boa. Superado essa pequena insegurança aí vc irá aproveitar plenamente essa nova aventura em sua vida.

Aproveita. Curte!

Sucesso amigo!

_______________________________________
Crux Sacra sit mihi lux, non draco sit mihi dux. Vade retro satana!

Diário 1: http://www.comoparar.com/t4437-diario-de-marco-de-volta-para-a-realidade
Diário 2 (atual): http://www.comoparar.com/t7541-diario-de-marco-construindo-uma-vida
avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 16/3/2018, 18:13
Vacilo burro! Encontrar uma brecha e resolver dar uma espiadinha. Erro de novato.

Obviamente passei a tarde inteira lutando contra o vício depois dessa burrice. O vício ganhou força total e foi difícil segurar a onda.

Ser viciado é uma merda.

Marco
Valeu mano, insegurança é um pé no saco, mas é só isso mesmo... insegurança.

Ieyasu
Sempre mano. Já tive muitas quedas em que eu esperava / torcia pra que não rolassem consequências depois. Mas as consequências sempre vem, com certeza inexorável. Se eu caio, é uma a duas semanas de merda.

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1350
Data de inscrição : 12/06/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 19/3/2018, 18:40
Fala, irmão!

A parada é continuar lutando pra melhorar mais então irmão. É bom sempre manter em mente, pode não estar tão bom, mas poderia estar muito pior!

Forte abraço!

_______________________________________
De pé e lutando.
diário: http://www.comoparar.com/t1157-25-soli-deo-gloria-reinicio





"No sentido mais verdadeiro, a liberdade não pode ser concedida; deve ser alcançada"
Roosevelt
avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 3/4/2018, 15:21
Fala galera!

Passei uma semana complicada, praticamente pensando em sacanagem o tempo todo. Meu trabalho tá me dando pouco tempo livre, o que é bão, mas qualquer segundo que eu tinha sem fazer nada a mente já ia pras fantasias.

Pé no saco quando isso acontece. Nossa própria mente fica enchendo o nosso saco, e o risco de recaída triplica.

Me afastei da internet de propósito. Tô usando o mínimo possível, pelo menos até passar essa época chata.

De resto tô muito fisicamente ativo, tô voltando à velha forma e hoje fiz um belo treino e dei uma bela suada.

Em suma, tudo muito bem, tudo muito bão, só as fantasias andaram pentelhando.

Detalhe interessante: dessa vez ficou bem claro a diferença de olhar que eu lanço às mulheres. Quando tô limpo troco olhares com elas com segurança. Quanto tô numa recaída, olho pra elas como se pedisse por atenção.

Ou seja, mais uma vez confirmada a equação, quanto mais PMO, menos sexo.

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 7/4/2018, 11:26
Dias de vitória por aqui, desde meu último post quatro dias atrás.  Very Happy

Dias de vitória porque tudo vai bem, e tudo está sob controle, não é?

Sob controle porra nenhuma! Dias de vitória porque a merda do vício está me enchendo o saco todos os dias. Todo momento que fico sem ter o que fazer, bate a vontade de ir pra PMO. Bateu alguma inatividade, momento de descanso, etc., já penso em sacanagem.

Agora mesmo, tô descansando antes de começar o próximo turno, e tô com uma maldita vontade de recair.

Por isso dias de vitória, porque nessa semana eu tô tendo que manter a calma, manter o foco, manter a cabeça no lugar e me controlar em diversos momentos do dia para não fazer cagada. E em uma semana assim, cada dia que eu consigo passar sem fazer merda, acreditem, é uma vitória.

Tô voltando à velha forma, e não quero jogar isso fora. Tô conversando com as mulheres de forma bem mais segura e não quero perder isso de novo.

Mas a vontade tá aqui, do meu lado, pentelhando.

Tem que esperar passar, fazer o que. Se eu me entregar, vou passar pela mesma merda de novo. Então é esperar passar e torcer pra que essa fase não dure.

Um dia de cada vez, não?

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Mensagens : 213
Data de inscrição : 27/11/2017
Idade : 31
Localização : SÃO PAULO
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 7/4/2018, 13:08
Dias de vitória, dias de glória, você está no comando, não permita que seu cérebro te sabote, ele pensa que a PMO são coisas positivas, mas com o tempo ele (graças a sua plasticidade) irá compreender que o mundo real, as sensações verdadeiras causa prazer muito mais intenso. Dando um pesquisada acerca do funcionamento cerebral, encontrei que a liberação de dopamina ocorre antes de prazer sexual, ou seja, a dopamina inunda nosso cérebro criando expectativa de prazer, mas não atuando diretamente no prazer. Com isso, fica mais fácil conseguir estes sintomas da abstinência, pois devemos focar em outra coisa, e agir que a vontade e expectativa irão passar. Foco, força e fé, companheiro.

_______________________________________


DIÁRIO DA MUDANÇA: http://www.comoparar.com/t6555-a-vontade-de-mudar
avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 8/4/2018, 17:17
É ter paciência e segurar a onda, não é, Vontade de Mudar? Semana que vem eu estarei melhor, mas essa semana tá chata pra cacete.

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Mensagens : 585
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 8/4/2018, 17:40
Bom, eu tô claramente numa fase de crise de abstinência.

Vontade de PMO tá pontualmente enchendo o saco o tempo todo. E tô tendo que segurar a onda.

A estratégia atual é simplesmente não me conectar. Tenho me mantido afastado dos pontos de conexão, e quando me conecto, tô fazendo em locais públicos, onde não posso nem pensar em descascar.

A parte física tá indo bem. Faz uma semana que eu voltei a treinar e, aos 40 anos, depois de ficar parado por dois meses por causa de uma costela quebrada, não foi nem um pouco fácil.

Meu trabalho é muito físico, então eu tô lentamente entrando em forma. Mas treinar mesmo, com seriedade, só recomecei essa semana.

Hoje foi o primeiro dia em que eu tinha energia sobrando no fim do treino. Nos outros dias eu terminava massacrado. O corpo tá se adaptando e tá voltando à velha forma.

Isso ajuda. Ajuda muito. Sentir as dificuldades lentamente desaparecendo são essenciais pra ajudar a gente a não fazer merda.

Meu atual objetivo de vida não são os 90 dias do reboot. Esse é meu objetivo secundário. Meu objetivo primário é voltar a fazer saltos mortais. E o único modo de atingir esse objetivo é estar bem física e mentalmente.

Força e foco, galera! É complicado, mas vale a pena!

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1350
Data de inscrição : 12/06/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 9/4/2018, 19:43
Fala, Vimes! Tudo beleza companheiro?

Essa fissura o dia inteiro é foda, já passei muitas vezes por isso. A técnica que eu uso e que costuma dar certo é colocar bloqueadores até os dentes e só acessar quando realmente precisar.

Boa sorte no retorno as atividades irmão, forte abraço!

_______________________________________
De pé e lutando.
diário: http://www.comoparar.com/t1157-25-soli-deo-gloria-reinicio





"No sentido mais verdadeiro, a liberdade não pode ser concedida; deve ser alcançada"
Roosevelt
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1095
Data de inscrição : 18/02/2016
Idade : 28
Localização : RJ
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Vimes

em 18/6/2018, 19:43
Passando para desejar força Vimes, admiro muito sua maturidade e o modo como você leva a vida.

Um forte abraço companheiro!

_______________________________________
" Nunca estagne, sempre procure crescer, mesmo que seja aos poucos... ."

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum