Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Zabuza Momochi
Mensagens : 55
Data de inscrição : 14/04/2018

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 16/4/2018, 19:55
Budista, eu penso da seguinte maneira: no caso de games o problema é a quantidade de tempo que se perde utilizando aquela plataforma, utilizar o game como relaxante é bem legal, pra mim o que se torna um mal habito é você deixar de realizar progressos pessoais pra atingir um nivel a mais no jogo que nao vai te levar a nenhum lugar.

Estamos na luta!

_______________________________________
avatar
Vencedor1989
Mensagens : 434
Data de inscrição : 10/09/2016
Idade : 28

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 16/4/2018, 23:11
Fala Budista, tudo bem? Cara, eu também jogava jogos eletrônicos. Na minha opinião varia muito de pessoa para pessoa os resultados do jogo. Talvez seja até melhor jogar um jogo eletrônico sem ser online, porque online a pessoa pode levar o jogo muito a sério e/ou perder muito tempo jogando, mas também depende do caso (principalmente se você estipular um horário e ver que o jogo não te atrapalha e nem te deixa nervoso). Se for pra relaxar pode ser uma boa poder jogar online. Na verdade, você tem que ver se o jogo te deixa mais leve ou se você fica irritado e/ou perde muito tempo jogando. Mas com certeza o melhor de jogos eletrônicos seria reunir alguns amigos na casa de alguém e levar os PCs / notebooks, porque aí você iria se divertir muito mais, com o passatempo do jogo mais contato humano. O único problema seria se alguém consumisse pornografia né. Enfim, no meu caso eu parei de jogar jogos eletrônicos e tenho resultados melhores desde então. É que quando eu jogava, eu jogava por muito tempo e não estava praticando quase nenhuma atividade extranet. Aí acabava que me masturbava quase todos os dias. Hoje, graças a Deus tenho mais controle sobre a masturbação. Se você controlar seu tempo e estiver praticando atividades extranet, vai de você ver se o jogo eletrônico está te atrapalhando ou não. Quanto a ler um livro, acredito que seja muito melhor que jogar jogos eletrônicos, mas se você estiver fazendo atividades extranet, lendo livros e sendo produtivo, talvez possa jogar jogos eletrônicos também, desde de que não jogue muito e não esteja te atrapalhando. Pra finalizar, o que eu também recomendo e que me ajudou bastante no reboot, além das meditações, academia e caminhadas/corridas, está sendo o futebol. Tenho jogado duas vezes por semana e o futebol reúne duas grande qualidades: exercício físico + socialização, além de que é muito legal para o corpo e a mente praticar um esporte coletivo, seja futebol, vôlei, basquete, handebol, etc. Você pode jogar jogos eletrônicos se não te atrapalhar, mas os melhores jogos são os da vida real, com pessoais reais, vai por mim. Abraços.

_______________________________________


A dor da disciplina é muito menor que a dor do arrependimento.

Meu diário: http://www.comoparar.com/t3860-diario-de-vencedor1989
avatar
Budista Rebooter
Mensagens : 449
Data de inscrição : 08/07/2017

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 19/4/2018, 20:45
Jogos eletrônicos são legais pra kralho, mas não são produtivos. Considero um mal pro ser humano, apesar de relaxar a mente. Eu não sirvo pra jogos, sou competitivo, procuro melhorar, tem achievements, sistema de levels e a vida é muito mais importante que isso.

Só pra ter noção, possuo 900 horas de battlefield bad company 2, mais de 300 horas de counter strike, fora outros jogos... São horas suficientes pra dar uma aprovação em um concurso de nível alto (sim, auditor fiscal, juiz, promotor, defensor).

Num piscar de olhos, vemos o quão desperdício usamos o tempo. Acho que devo estar chegando 1.000 horas de estudo este ano.

Óbvio que tem que saber dosar, mas os jogos estão sendo feito pra NÃO DOSAR, pra jogar mesmo, consumir... Ninguém joga uma temporada no fifa, ninguém joga com uma arma no cs, ninguém joga um mapa, um modo...

Se eu trocar o hábito de jogar 1horinha por uma leitura que abre a mente, eu enriqueço. Em 2014 foram os livros que me salvaram, abriram minha mente e entendi o processo que estava passando (fudido correndo atrás de ex).

Hoje estou incomodado com algumas coisas e preciso EVOLUIR, enfrentar meus medos pra CRESCER.


---------------------------------------------------


Sobre o reboot:

Quanto mais direcionado em desapegar a pornografia, ereções, fantasias mais limpa a mente fica. Nas quedas anteriores eu direcionava meu pensamento a ter uma ereção e logo em sequencia o pensamento forçava meu cérebro a imaginar travestis (hocd).

Nesta vez, estou me esforçando pra não cair processo mental esquematizado para PMO.

-Ao acordar, não pego no pênis (isto já bloqueia várias possibilidades)
-Evito ficar na cama alimentando pensamentos (já bloqueia várias possibilidades)
-Estudando quando vem alguma fantasia eu respiro e direciono para o que importa: estudar

Fazer estas simples etapas doem. Há momentos que minha mente e corpo fica triste, um leve peso (nada que atrapalhe totalmente os estudos, mas diminui o rendimento).

Eu sei bem que se alimentar tais pensamentos, caio no esquema e aí fica beeem pior.

Quando menos caio no esquema, mais claro fica meu cérebro, é incrível!
Eu não sinto vontade de ver pornô hocd, pelo contrário, nem mesmo pornô, o que meu cérebro tenta me enganar é vindo imagens de sexo que já fiz, fantasiar sexo com algumas meninas...

E aí que mora o problema: É TUDO ENGANAÇÃO.

Quando dou corda para este tipo de pensamento, logo ele evolui pra o "HOCDMON".

Então o ideal é você focar nas suas atividades,

seja estudo, trabalho, interações sociais. Sair deste mundo podre que você sempre viveu, é difícil mas não impossível. Processo é lento e doloroso, mas você vai se sentir bem.


Última edição por Budista Rebooter em 19/4/2018, 20:58, editado 1 vez(es)

_______________________________________







Acompanhe meu diário com reflexões sobre:

Vício PMO, Relacionamentos, Medo, Budismo, Desenvolvimento Pessoal (resumos de livros), concurso púb...

Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Budista Rebooter
Mensagens : 449
Data de inscrição : 08/07/2017

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 19/4/2018, 20:50
Estou lendo Sútil Arte de ligar o f*da-se.

A quanto tempo estou desejando sair da timidez? A quanto tempo estou desejando interações sociais de sucesso, pessoas interessadas em mim, pessoas vindo perguntar algo sobre mim...?

Leio este trecho:

"O desejo de ter mais experiências positivas é, em si, uma experiência
negativa. E, paradoxalmente, a aceitação da experiência negativa é, em
si, uma experiência positiva."

-É a isso que o filósofo Alan
Watts se refere como “lei do esforço invertido”: a ideia de que quanto mais
tentamos nos sentir bem o tempo todo, mais insatisfeitos ficamos, pois a busca
por alguma coisa só reforça o fato de que não a temos. Quanto mais você se
desespera para ser rico, mais pobre e indigno se sente, seja qual for sua renda.
Quanto mais você se desespera para ser bonito e desejado, mais feio se considera,
seja qual for sua aparência. Quanto mais você se desespera para ser feliz e amado,
mais sozinho e aflito fica, não importa com quem esteja. Quanto mais
espiritualizado quer ser, mais egocêntrico e superficial se torna no processo


Eu preciso voltar a ligar o foda-se para algumas coisas e focar exatamente naquilo que me importa.

_______________________________________







Acompanhe meu diário com reflexões sobre:

Vício PMO, Relacionamentos, Medo, Budismo, Desenvolvimento Pessoal (resumos de livros), concurso púb...

Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Zabuza Momochi
Mensagens : 55
Data de inscrição : 14/04/2018

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 20/4/2018, 07:23
Você está certissimo quanto aos games e a analogia que você fez foi ótima. Estou contigo brother!

_______________________________________
avatar
Budista Rebooter
Mensagens : 449
Data de inscrição : 08/07/2017

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 20/4/2018, 18:57
Caí novamente, sempre no limiar de 5~7 dias.

Estava tudo tão bem, até que tive um stress com minha irmã. Aliás, vivo este stress desde o ano passado. Moro na casa dela de favor, enquanto não passo em um concurso e como apartamento é minúsculo, durmo no sofá, é inevitável a troca de intimidade e percebo que a incomoda, porém me esforço de conviver o mínimo, onde chego em casa 21h e fico com ela até 23h, é o suficiente pra me desrespeitar, me tratar mau, grosseria, respostas ignorantes, algo que me faz ficar muito puto, se fosse um homem já teria dado um murro na cara, mas além de ser mulher é minha irmã, da qual me apoia bastante.

Só que aguentar tudo isto vem sendo um processo difícil da qual venho administrando diariamente: acordou bem? Converse. Acordou mal? Dê bom dia e fique calado. Porém tem certas situações cotidianas indispensáveis da qual precisamos nos falar obrigatoriamente, aí que mora o problema, nessas situações ela está de mau humor sabe lá porque.

E hj me irritei porque não to aguentando mais. Pareço não ter dignidade, me apequena ouvir grosserias só pra continuar morando de favor.

E tal irritação gerou briga, falei aquelas verdades que ninguém gosta de ouvir e o clima está super chato.

Aí vem novamente a velha opção da minha vida:

Deixar pra lá: afinal a paz transcende o senso de justiça
Bater o pé até vir o respeito: afinal não tenho sangue de barata pra escutar grosseria.

A grande merda é que dependo dela e preciso ser político pra manter a boa vizinhança, ao mesmo tempo não sou político e me dá vontade de mandá-la tomar no cu e seguir meus estudos.

Céus, preciso de um cantinho apenas pra estudar pois a paz mental está sempre sendo atrapalhada por pessoas que sou obrigado a conviver.


_______________________________________







Acompanhe meu diário com reflexões sobre:

Vício PMO, Relacionamentos, Medo, Budismo, Desenvolvimento Pessoal (resumos de livros), concurso púb...

Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
caduboy
Mensagens : 36
Data de inscrição : 12/12/2017

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 20/4/2018, 20:58
Budista Rebooter escreveu:Caí novamente, sempre no limiar de 5~7 dias.

Estava tudo tão bem, até que tive um stress com minha irmã. Aliás, vivo este stress desde o ano passado. Moro na casa dela de favor, enquanto não passo em um concurso e como apartamento é minúsculo, durmo no sofá, é inevitável a troca de intimidade e percebo que a incomoda, porém me esforço de conviver o mínimo, onde chego em casa 21h e fico com ela até 23h, é o suficiente pra me desrespeitar, me tratar mau, grosseria, respostas ignorantes, algo que me faz ficar muito puto, se fosse um homem já teria dado um murro na cara, mas além de ser mulher é minha irmã, da qual me apoia bastante.

Só que aguentar tudo isto vem sendo um processo difícil da qual venho administrando diariamente: acordou bem? Converse. Acordou mal? Dê bom dia e fique calado. Porém tem certas situações cotidianas indispensáveis da qual precisamos nos falar obrigatoriamente, aí que mora o problema, nessas situações ela está de mau humor sabe lá porque.

E hj me irritei porque não to aguentando mais. Pareço não ter dignidade, me apequena ouvir grosserias só pra continuar morando de favor.

E tal irritação gerou briga, falei aquelas verdades que ninguém gosta de ouvir e o clima está super chato.

Aí vem novamente a velha opção da minha vida:

Deixar pra lá: afinal a paz transcende o senso de justiça
Bater o pé até vir o respeito: afinal não tenho sangue de barata pra escutar grosseria.

A grande merda é que dependo dela e preciso ser político pra manter a boa vizinhança, ao mesmo tempo não sou político e me dá vontade de mandá-la tomar no cu e seguir meus estudos.

Céus, preciso de um cantinho apenas pra estudar pois a paz mental está sempre sendo atrapalhada por pessoas que sou obrigado a conviver.


Cara, sua história me chamou a atenção também pela parada do concurso público... Sou concurseiro há 8 anos, sem nenhuma pausa (graças a Deus já aprovado e servidor há alguns anos)...

Imagino a tensão que deva ser morar na casa de uma pessoa de favor cara, ainda mais sendo a sua irmã. Sem dúvida algo extremamente incômodo. Eu comecei a estudar pra concursos aos 16, na casa dos meus pais, e ainda sim me sentia mal! Imagino mesmo a sua situação.

Só que cara... Vamos concordar que você tem um objetivo, que é estudar para concurso, e sua situação de fato não é das mais favoráveis. Eu sei que você sabe disso e não gostaria de ouvir isso, mas você está dependendo dela, de certa forma, nesse momento. Queira ou não, se quiser continuar nessa condição, terá que aprender a administrar as coisas.

Não duvido que ela tenha esse humor não, mas e aí? Infelizmente, morando na casa dela é algo que você tem que aceitar. Ou você arranja outro jeito ou vai ter que aprender a lidar com isso, e ponto! Não tem pra onde correr mano! E outra parceiro, posso parecer duro, mas quem faz a nossa paz ou tira ela somos nós. Então você tem que escolher ser protagonista dessa história. Não terceirize a culpa nesse caso.

Sugiro fortemente que você pare pra conversar com sua irmã, mas pare de forma madura, sem acusações, uma conversa na moral, diga como se sente, inclusive quanto a morar de favor, e veja qual a opinião dela!

Abraço e tamo junto.

_______________________________________


Diário do Caduboy

Meta 1: 90 dias - em curso
avatar
Zabuza Momochi
Mensagens : 55
Data de inscrição : 14/04/2018

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 21/4/2018, 08:50
Caduboy disse tudo!

Agora vamos continuar o processo, por que você antes de cair nao veio aqui desabafar ? Por que não tentou sair pra olhar a rua ou algo parecido? Tente se perguntar isso quando pensar em cair.

Tmj irmao!

_______________________________________
avatar
Budista Rebooter
Mensagens : 449
Data de inscrição : 08/07/2017

Re: Diário do Budista [+HOCD] [+D.E]

em 21/4/2018, 21:09
Fala Caduboy,

Concordo plenamente, esta é a parte de ser 'político' e jogar o jogo dos interesses. Porém realmente fico triste por me sujeitar a isto e aceitar humilhação. É algo que atinge a masculinidade de aceitar com passividade tudo isto e a longo prazo nos distancia realmente, pois sou muito desapegado a família.

Estou avaliando o que fazer ainda.

_______________________________________







Acompanhe meu diário com reflexões sobre:

Vício PMO, Relacionamentos, Medo, Budismo, Desenvolvimento Pessoal (resumos de livros), concurso púb...

Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum