Compartilhe
Ir em baixo
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Diário de um estatelado.

em 27/10/2017, 18:59
Apesar de frequentar o fórum há um bom tempo e ser relativamente bem informado sobre o assunto, há tempos que adio o projeto de fazer um diário. Peço-lhes desculpa se me alongar um pouco no texto, mas a necessidade de falar, botar pra fora é muito grande.

Descobrindo a existência do abismo.

Assim como muitos dos colegas de fórum, PMO me foi apresentada muito cedo. Antes mesmo de ver alguma foto ou vídeo, já estava sendo exposto a erotizações - explico: um primo meu, daqueles "pegadores", sempre me contava suas aventuras por aí, de maneira que, com 7 ou 8 anos, já me pegava pensando, mesmo que da maneira tipicamente inocente da idade, em tais assuntos.Tal exposição, acredito eu, foi determinante no que viria a se tornar um verdadeiro inferno pessoal. Não o julgo mal por tais atitudes, pois ele apenas repetia aquilo que lhe foi ensinado e não fazia ideia de que isso poderia prejudicar-me, além de que sempre foi um irmão para mim.

Primeiros passos em direção ao abismo


Com 12 ou 13 anos, subi de nível - ou desci?: passei a assistir àqueles filmes que passavam durante a madrugada e, com isso, não demorei a começar a prática de PMO. Com o tempo, aqueles filmes estavam muito "soft"(primeiros efeitos da escalada de gêneros) e nessa época compramos um DVD. Foi aí que conheci a P mais pesada e os primeiros sintomas começaram a surgir: notas despencando, timidez(que nunca antes havia existido), ansiedade social etc. Passei praticamente toda a adolescência acorrentado e sem poder efetivamente viver a vida, tornei-me literalmente um expectador da felicidade alheia. E os sintomas só aumentando.

Cada vez mais perto...

Quando me tornei adulto, ou quase(16/17 anos), tive a real dimensão de como as coisas estavam erradas. Durante a adolescência, por mais que sejamos afetados, ainda somos muito jovens para perceber a dimensão dos efeitos... Vocês sabem como é vida de moleque: sem trabalhar, sem viajar sozinho, sem ter que enfrentar o mundão da maneira que ele é. Sem tais experiências, não se pode ver o quanto se está fudido.

Obtive a banda larga e aí o negócio piorou demais. Nessa época, já não existiam sintomas: existiam realidades. A procrastinação virou meu esporte preferido. Mesmo nessa situação, comecei a namorar - esse relacionamento será inclusive objeto de mais comentários posteriormente -, mas o vício esteve sempre ali, e diria que até tenha piorado durante esse tempo(pra vocês verem a que nível chegamos) ... Quem trocaria uma tarde com sua namorada, para ficar na frente de uma tela ridícula vendo coisas ridículas? Resposta: um viciado.

A queda


Depois do término desse relacionamento, por motivos obviamente relacionados a PMO, posso afirmar que a coisa desandou de vez e realmente me joguei(em posição de mergulho) no abismo. Tudo aquilo que passei na adolescência piorou e chegou a níveis absurdos, só que, agora sendo um homem, as pancadas são muito mais fortes.

Situação atual: estatelado no chão


Encontro-me desesperado. Por vezes sou tomado de tal maneira pela ansiedade social, que fazer as coisas mais simples possíveis - ir a um mercado, por exemplo - tornam-se uma verdadeira batalha. DE, paranoia, procrastinação(extrema), dificuldades de socialização, escalada de gêneros etc. também se fazem presentes. Vivo num mundo de fantasia, totalmente desconectado da realidade que me rodeia, cometo os erros mais bobos possíveis no dia a dia. Não consigo manter uma conversa sincera ou me concentrar no que interessa, pois sempre estou olhando para "aquelas" partes(vocês sabem que isso é um INFERNO) ou pensando "aquelas" coisas.

Procedimentos para sair do buraco

- Esse diário sempre atualizado
- Participar do diário dos colegas
- Atividades físicas(já pratico)
- Bloqueadores 100% instalados no pc
- Afastar-me o máximo possível da internet
- Leitura do PDF
- Leituras edificantes
- Meditação(vou praticar)


É isso. Que Deus nos ajude.

_______________________________________
avatar
TGuerreiro
Moderador
Moderador
Mensagens : 1290
Data de inscrição : 31/07/2016

Re: Diário de um estatelado.

em 28/10/2017, 10:56
alexeireboot1 escreveu:
Procedimentos para sair do buraco

- Esse diário sempre atualizado
- Participar do diário dos colegas
- Atividades físicas(já pratico)
- Bloqueadores 100% instalados no pc
- Afastar-me o máximo possível da internet
- Leitura do PDF
- Leituras edificantes
- Meditação(vou praticar)


É isso. Que Deus nos ajude.


Excelente!!! Tem tudo pra ir longe.
Estaremos te acompanhando.
Abs
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 29/10/2017, 18:04
Como o contador de dias mostra, recaí. Apesar do desapontamento, tenho algumas reflexões.

Todas as vezes nas quais eu recaio, eu já começo o processo da recaída muitas horas, ou dias, antes. Basta um momento de desatenção, um momento em que eu já começo o dia mexendo no celular e perdendo tempo com assuntos inúteis e pronto: o roteiro já está preparado. É como se, a partir desses momentos de desatenção, nós começássemos a funcionar no automático. Dessa vez cometi um erro crasso. Fiquei navegando a esmo com o celular na mão, vendo notícias(que nada tem a ver com PMO), vídeos engraçados etc., mas é como se, o fato mesmo de estar vendo vídeos desse tipo, já fossem uma armadilha do subconsciente para, depois(quando bater o tédio), recorrer a PMO.

Hoje tenho certeza absoluta de que a principal causa desse mal, pelo menos pra mim, é a dificuldade em lidar com as adversidades do dia a dia, com pequenas decepções e por aí vai. Creio que o ponto central está aí, creio que só se vence qualquer tipo de vício ao aprender a lidar com os seus problemas, resolver os seus conflitos internos. Do contrário, a qualquer empecilho que qualquer pessoa tem, você irá voltar ao fundo do poço.

Outra coisa que percebo é aquela peça que o nosso cérebro nos prega: já que você pesquisou o nome de tal atriz ou parou e ficou observando aquela dançarina na frente da TV, então quer dizer que você já recaiu. Agora, por que não recair "de verdade", já que está de volta à estaca zero???

Devo ficar mais atento a esses pontos.

_______________________________________
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 1/11/2017, 18:49
.


Última edição por alexeireboot1 em 14/2/2018, 21:01, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Convidado
Convidado

Re: Diário de um estatelado.

em 1/11/2017, 19:13
Boa sorte nesta nova caminhada, irmão! Estamos juntos!
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 28/1/2018, 10:45
.


Última edição por alexeireboot1 em 14/2/2018, 21:01, editado 1 vez(es)

_______________________________________
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 7/2/2018, 21:23
Tive uma recaída por esses dias, mas acredito que as coisas estão mudando.

Amigos, desde a última vez que consumi esse lixo, tenho verdadeiro nojo ao simplesmente pensar sobre qualquer coisa relacionada a PMO. O nojo é tão grande que acredito até que fiquei FISICAMENTE meio adoentado. Percebo também que esse nojo já existia antes, mas era "vencido" pela força do hábito, pela "mecanização" do ato.

Fé em Deus.

_______________________________________
salazaryuri
Mensagens : 129
Data de inscrição : 30/12/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 8/2/2018, 12:39
Alexei,

Tenha força guerreiro! Eu percebi que o WhatsApp me atrapalhava demais. Recebia muita foto isca, com um anzol escondido. Então tome muito cuidado. Desative o download auotmatico e deleta tudo antes de pensar em ver.

_______________________________________
http://www.comoparar.com/t6590-diario-salazar-yuri

avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 9/2/2018, 19:11
Recai. De início, fiquei tão decepcionado que pensei até em sumir do fórum por uns dias, devido à vergonha. Mas pensei melhor e aqui estou: se não puder ser sincero aqui, com vocês, onde mais poderei?

Dessa vez o meu erro foi confiar simplesmente no "nojo" que estou sentindo de PMO, e deixar de lado os estudos, academia e algumas outras atividades que me são úteis nesse processo. Agora ficarei esperto, pois sei que, após uma queda, a tendência é entrar em um ciclo infernal de outras quedas. Dessa vez isso NÃO VAI acontecer.

Fé em Deus.

_______________________________________
avatar
Spartan
Mensagens : 500
Data de inscrição : 22/12/2017
Idade : 19

Re: Diário de um estatelado.

em 11/2/2018, 03:42
Foco brother, foco total! Não deixa o vício te vencer

Enviado pelo Topic'it
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 11/2/2018, 20:17
Não vou desistir de jeito nenhum. Lutarei contra esse lixo de vício até conseguir me livrar. Comprei o programa "Revert".


_______________________________________
avatar
Spartan
Mensagens : 500
Data de inscrição : 22/12/2017
Idade : 19

Re: Diário de um estatelado.

em 11/2/2018, 22:18
Força brother, é assim que se faz

Enviado pelo Topic'it
marcosbanc
Moderador
Moderador
Mensagens : 283
Data de inscrição : 07/01/2018

Re: Diário de um estatelado.

em 12/2/2018, 17:19
Força mano! Estamos aqui pra ajudar.
Quebre o ciclo de quedas!!!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos

avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 13/2/2018, 21:17
Muito obrigado pelo apoio, parceiros!

Algumas experiências que parecem simples, comuns para uns, podem se tornar um gatilho violento para outros e ajudar a piorar uma situação que já está desesperadora. Passei por uma situação dessas durante esse tempo que fiquei afastado do fórum e levei uma bela lição.

Conheci uma mulher no meu local de trabalho e, apesar de perceber imediatamente que "rolou uma química", me mantive totalmente profissional e decidi que não tomaria atitude alguma para não acabar misturando as coisas, pois o ditado é comum: onde se ganha o pão... Com o passar do tempo, continuei focado exclusivamente no trabalho e cheguei até a esquecer da tal moça. Até que, certa noite, ela puxou assunto comigo no whats e começamos a bater papo sobre o trabalho, o fim de semana e tudo aquilo que é praxe nessas situações. Como é de se esperar, as conversas foram esquentando, esquentando, esquentando ... e não demorou muito pra que rolasse a primeira foto picante(por parte dela). Nesse tempo eu estava mais uma vez tentando o reboot, e, após começar essa troca de fotos, o negócio desandou de vez(para pior, é claro). Creio que conversas picantes, troca de fotos e etc. conseguem ser PIOR do que Pornografia, pois há uma interação direta com o outro lado.

Por motivos não relacionados a PMO, acabei decidindo não levar nada para frente com essa mulher, pois ela acabou de sair de um relacionamento(o cara ainda vive rondando, meio que não querendo aceitar a separação) e, pelo que eu sei, esse tipo de situação tende a se tornar uma dor de cabeça gigantesca.

A questão é que, logo no início da história, eu me peguei entre a cruz e a espada: evitar qualquer tipo de conversa que possa "esquentar" e manter-me firme no reboot ou ficar na putaria com uma mulher que faz exatamente o meu tipo(fisicamente) em todos os sentidos possíveis e arriscar piorar em muito a minha situação? Infelizmente escolhi a 2° opção e me lasquei.




_______________________________________
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 13/2/2018, 21:31
O vício é terrível para todos, mas creio que, em alguns, ele causa feridas mais profundas.

Tenho tentado de todas as maneiras me livrar desse lixo, mas creio que o esforço não está sendo o suficiente. Vejo que terei que mudar completamente a minha rotina e até a maneira de ver o mundo para poder me ver livre. O meu cérebro está "programado" de uma maneira tão automática que, a qualquer oportunidade que tenho livre em casa(jamais em outros locais), imediatamente já começam aqueles pensamentos para dar só uma olhadinha nesse ou naquele site para ver as "novidades"(que novidades, PORRA!?? Pornografia é sempre o mesmo lixo repetitivo, a mesma tristeza). Isso é terrível, pois torna impossível qualquer atividade que requisite um pouco de concentração.

Continuo nesse maldito ciclo de recaídas constantes, escalada de gêneros etc. É uma situação absolutamente desesperadora. Sei que não adianta ficar reclamando, pois, apesar de toda a boa vontade dos amigos de fórum, a única pessoa que pode mudar essa triste situação sou eu mesmo. Irei me livrar dos meios que uso para cair rotineiramente. Não apenas bloqueando, mas jogando no lixo. Melhor levar prejuízo no bolso do que continuar a ser escravo dessa porra.

Sou jovem, estou no meu auge físico, e, justamente por estar no "auge", deveria estar abraçando o mundo, correndo feito louco para ter uma carreira bem sucedida, para conseguir me desenvolver cada vez mais intelectualmente, espiritualmente etc. E, ao invés disso, o que eu faço? Vivo feito zumbi, sem disposição até para ir à padaria da esquina e vendo literalmente o tempo me consumir.

Isso vai mudar, amigos.






_______________________________________
avatar
Spartan
Mensagens : 500
Data de inscrição : 22/12/2017
Idade : 19

Re: Diário de um estatelado.

em 13/2/2018, 22:31
Para de ficar em casa então brother! Volta pra sua casa só no horário de dormir!

Enviado pelo Topic'it
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 14/2/2018, 21:12
Dia 1

Como disse anteriormente, tomei uma medida crucial para sair do buraco: pedi ajuda a uma pessoa próxima a mim. Fui compreendido e, como eu já esperava, essa pessoa sempre estará ao meu lado para me dizer o que é certo e me ajudar da melhor maneira possível. Sinto-me muito mais forte.

Voltei à academia e, apesar de a cabeça ficar "a milhão", sempre pensando em outras coisas que não os exercícios, o treino foi produtivo. Fui fazer algumas compras necessárias, treinei o meu inglês, estudei etc. Enfim ... Foi um bom dia.

Hoje não senti absolutamente nenhum pingo de vontade de consumir PMO. mas estou esperto. São mais ou menos 21:00 e, várias vezes, ao chegar nesse horário, acreditei que o dia já estava "vencido" e acabei baixando a guarda; são inúmeras as vezes que já recai após essa baixada de guarda. HOJE NÃO, meu camarada.


_______________________________________
avatar
Spartan
Mensagens : 500
Data de inscrição : 22/12/2017
Idade : 19

Re: Diário de um estatelado.

em 15/2/2018, 02:33
Parabéns pelas atitudes tomadas! Agora é focar no reboot e se livrar do vício

Enviado pelo Topic'it
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

em 16/2/2018, 17:41
Ao ficar vacilando na frente da TV, hoje fui bombardeado por um gatilho daqueles em um desses programas sensacionalistas que passam no início da tarde. Não deixarei isso me desviar do meu caminho. Fica a lição: todo cuidado é pouco. A guerra é diária e a cada momento devemos ficar atentos.

Hoje eu trabalhei normalmente, e, mesmo com pouquíssimos dias de reboot, consigo sentir uma leve melhora em vários fatores(confiança, firmeza em tomada de decisões, disposição etc.).

_______________________________________
avatar
5&4
Moderador
Moderador
Mensagens : 1759
Data de inscrição : 18/08/2017
Idade : 32
Localização : Daily War - A guerra ainda não acabou!

Re: Diário de um estatelado.

em 19/2/2018, 10:26
Ultimamente, tenho utilizado a televisão mais para jornal e futebol. E esse "sacrifício" tem válido muito pena, pois, assim, a gente reduz a possibilidade de sermos alienados, tornando-nos mais críticos e limpos em relação à PMO. Sucesso na caminhada, um forte abraço.

_______________________________________
“Quando até o laço do sapato tentar te derrubar, ande sozinho, ande descalço, mas não pare de andar.” 


  
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

Ontem à(s) 06:14
Preciso escrever.

Após mais uma recaída(nem sei se posso chamar assim, já que PMO pra mim é um hábito diário), decidi vir aqui para desabafar e expor a vida miserável que estou levando.

Venho tentando me livrar de PMO desde que conheci um certo movimento "Nofap" em um antigo fórum que frequentava, isso faz bem uns 3 anos. Depois de um tempo, registrei-me nessa plataforma aqui, comecei a ler os materiais sobre o assunto, entrevistas, livros auxiliares etc. A partir desse registro, comecei a levar a coisa a sério e encarar a situação como um ponto central da minha vida - ou o fracasso dela. Infelizmente, mesmo com tanta informação, nunca consegui passar de 10 dias. Fico envergonhado e confesso que fico me sentindo um lixo por isso, já que vejo tantos companheiros fortes por aqui, todos se apoiando mutuamente e vencendo, enquanto eu não consigo sequer passar uma quantidade ínfima de dias livre dessa desgraça(nem sequer 1 dia!!!!!!!!!) ou pelo menos manter uma rotina de acessos ao fórum, como deveria.

Estou postergando atividades como ir à academia, estudar, tratar de assuntos chatos em bancos há dias. Depois de uma sessão de sofrimento(é isso que é), toda e qualquer vontade de fazer qualquer coisa produtiva simplesmente se esvai. Vocês sabem como é isso. Tenho pessoas que me veem como exemplo, que literalmente dariam a vida por mim, e como eu lhes pago? Qual a recompensa deles? Um sujeito que é escravo de um dos vícios mais pífios que se pode imaginar(um lixo de uma TELA). PORRA! Como eu posso fazer uma coisa dessas? Sinto-me um hipócrita. O meu dia a dia se resume em algumas palavras: paranoia, medo, preguiça, síndrome do pânico, fantasias, sono, vício. Não é de se espantar que, profissionalmente e afetivamente, me encontro no mesmo lugar desde que era praticamente um moleque de 18 anos.

Estou literalmente cansado de viver dessa maneira e de trair todos ao meu redor, incluindo vocês aqui do fórum que, mesmo o meu diário sendo apenas mais um grito no meio de centenas e centenas de outros, com certeza desejam que todos, inclusive eu, vençam e passem a levar uma vida digna, uma vida humana. Apesar de sempre acreditar em Deus, nunca fui um religioso praticante, mas me sinto muito bem quando vou à igreja. Vou aliar as práticas espirituais às práticas de religação do reboot, pois confesso: sem ajuda de Deus eu não vou sair desse buraco no qual me meti. Tenho que acordar de uma vez por todas. Não posso deixar que isso continue acontecendo.

Até logo.




_______________________________________
avatar
Batman23
Mensagens : 136
Data de inscrição : 24/09/2016

Re: Diário de um estatelado.

Ontem à(s) 06:57
Bom dia irmão
Cara eu também estou nessa batalha há um tempo considerável, e na semana passada havia chegado ao fundo do posso, na tube forças de Deus pra me levantar, e hoje vou batalhar pra completar 4 dias e estou muito motivado como se s primeira vez. Digo isso pq vc tbm é capaz, um passo difícil vc já deu que foi assumir o vício e pedir ajuda, lembre-se e reflita no que falta na sua vida para conseguir rebootar, gatilhos, hábitos bons tudo isso vai ser a ponte para um reeboot de sucesso
https://padrepauloricardo.org/aulas/um-novo-tipo-de-droga
Da uma olhada nisso aí depois
Abraço cara!!
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

Hoje à(s) 13:36
Batman23 escreveu:Bom dia irmão
Cara eu também  estou nessa batalha há um tempo considerável, e na semana passada havia chegado ao fundo do posso, na tube forças de Deus pra me levantar, e hoje vou batalhar pra completar 4 dias e estou muito motivado como se s primeira vez. Digo isso pq vc tbm é capaz, um passo difícil vc já deu que foi assumir o vício e pedir ajuda, lembre-se e reflita no que falta na sua vida para conseguir rebootar, gatilhos, hábitos bons tudo isso vai ser a ponte para um reeboot de sucesso
https://padrepauloricardo.org/aulas/um-novo-tipo-de-droga
Da uma olhada nisso aí depois
Abraço cara!!

Boa tarde, brother. Obrigado pelo apoio.

Quanto ao Padre Paulo Ricardo, o trabalho dele em relação a denunciar esse vício é algo fantástico - diria que é obrigatório para aqueles que são religiosos e altamente recomendável para os que não são.


_______________________________________
avatar
alexeireboot1
Mensagens : 61
Data de inscrição : 27/05/2017

Re: Diário de um estatelado.

Hoje à(s) 13:44
Talvez por ter chegado ao fundo do poço do vício, ficar longe dessa desgraça por pelo menos 1 dia já faz com que eu me sinta muito melhor: a vontade de treinar(musculação) já volta a aparecer, a vontade de voltar a comer coisas saudáveis, a vontade de ler aquele livro há muito abandonado etc.

Finalmente, depois de tanto tempo, consegui bloquear completamente o meu celular. Creio que os smartphones são, para um viciado, o pior de todos os meios para se acessar merda. O computador, por mais que também possa ser nocivo, pode ser colocado em um local da casa onde mais pessoas costumam ficar, pode ser bloqueado muito mais facilmente; em contrapartida, os celulares proporcionam facilidade jamais vista.

Já estava cogitando voltar a usar aqueles celulares quadradões das antigas.

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum