Compartilhe
Ir em baixo
Mensagens : 38
Data de inscrição : 03/11/2017
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 11/1/2018, 22:31
O problema é que nem sei o e-mail e nem como descobrir sem que ele saiba depois que fui eu que mandei hahaha mas imagino que seja bem pesado o caso dele sim, e os amigos mais próximos dele no trabalho também devem ter algum grau de vício, pq também falam sobre as mesmas coisas com ele, comentam sobre P, um mostra a nude que recebeu pro outro e coisas assim. Mas o caso dele em específico parece ser mais profundo pelos outros sintomas tipo não fazer sexo, HOCD (não lembro ao certo se é esse o nome). Mas eu vou dar um jeitinho de fazer o ebook chegar até ele.
Mensagens : 38
Data de inscrição : 03/11/2017
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 11/1/2018, 22:39
O pior é que eu também já senti muito essa culpa, nao só depois das PMO, mas depois que descobri que era viciado, e comecei a pensar sobre todas as coisas nojentas que esse vício me fez fantasiar sobre e até fazer coisas que não me orgulho nem um pouco, foi uma culpa retroativa sabe? Me culpei durante muito tempo por tudo isso. Mas passou, e por causa da bad trip eu comecei a lembrar de coisas de um ano atrás e me culpar por elas de novo, coisas que tecnicamente já tinha superado. Foi horrível.
Mas muito obrigado pelas palavras, sombra!
A gente não consegue mudar o passado, mas tem que aprender com ele né?
avatar
Mensagens : 41
Data de inscrição : 10/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 12/1/2018, 18:44
Kaue escreveu:O pior é que eu também já senti muito essa culpa, nao só depois das PMO, mas depois que descobri que era viciado, e comecei a pensar sobre todas as coisas nojentas que esse vício me fez fantasiar sobre e até fazer coisas que não me orgulho nem um pouco, foi uma culpa retroativa sabe? Me culpei durante muito tempo por tudo isso. Mas passou, e por causa da bad trip eu comecei a lembrar de coisas de um ano atrás e me culpar por elas de novo, coisas que tecnicamente já tinha superado. Foi horrível.
Mas muito obrigado pelas palavras, sombra!
A gente não consegue mudar o passado, mas tem que aprender com ele né?

Isso mesmo, man! A gente tem que aprender com o passado!
Mensagens : 38
Data de inscrição : 03/11/2017
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 21/1/2018, 23:09
Eu sempre esqueço que tenho esse "diário" que não chega a ser um diário, mas é um tópico que criei pra uma situação específica e acabei continuando a usar ele.
Enfim, estou em hard mode desde 1 de janeiro. 22 dias de hard mode, que estou fazendo meio que "sem querer". Acabou que eu terminei meu relacionamento no ano novo (legal né), e não estou afim de conhecer ninguém novo, quero dedicar um tempo a cuidar da minha saúde mental. E acho que o hard mode vai me ajudar a acabar com isso tudo de uma vez por todas. No ano novo aconteceu toda aquela situação que me deixou inseguro sobre meu próprio progresso no reboot, e eu preciso recuperar minha segurança e confiança em mim mesmo, não só que eu não vou recair, mas que também vou me livrar dos pequenos resquícios do vício que surgem no dia a dia. Tipo os tais impulsos de olhar pra caras na rua que eu já comentei sobre aqui. Eu continuo tendo um pouco disso, mas tento me manter focado.
Hoje mesmo aconteceu uma situação bem chata, fui em um churrasco de família e entrei na piscina. O namorado da minha prima estava lá (sem camisa, naturalmente) e eu não fiquei a vontade pra conversar com ele normalmente. Tava todo mundo conversando, e eu precisava encarar ele no rosto, pra não olhar nada a mais sabe? E isso é horrível pra mim. Não olhei pro corpo dele, mas precisei fazer um esforço pra não olhar. Me incomoda muito isso, o cara é praticamente da minha família, eu queria poder agir naturalmente e não ter toda essa dificuldade. Enfim, não faltei com respeito com ninguém, mas não me senti a vontade. E eu quero acabar com tudo isso. Recuperar minha segurança e viver uma vida saudável e feliz. Onde um cara é só um cara, não é um pedaço de carne e eu não tenho que olhar, e nem lutar pra não olhar.
avatar
Mensagens : 171
Data de inscrição : 05/03/2015
Idade : 30
Localização : França Paris
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 22/1/2018, 06:10
Boas Kaue

Estou te acompanhando e olha só: estamos com os mesmos dias. o meu reboot também começou no 1 de Janeiro.

Sobre o tipo da tua família sem camisa. Fizeste bem não ceder e olhar. Se fizeres sempre isso e não te M fantasiando com ele, logo o cérebro perceberá que com ele não terá nada e pouco a pouco ele se tornará indiferente para ti. Já aconteceu comigo uma situação parecida. É difícil no inicio mas vale a pena.

Força nisso Wink
Força a todos

_______________________________________
MEU DIÁRIO:
http://www.comoparar.com/t4903-diario-artur-vicio-p-vs-paixoes-desordenadas

RECORDS:
P - 46 dias
M - 32 dias
O - 24 dias Janeiro 2018
Moderador
Moderador
Mensagens : 313
Data de inscrição : 07/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 22/1/2018, 06:30
Kaue, às vezes também me sinto inseguro pra conversar com pessoas que considero “atraentes”. Mas o que me faz superar isso é nos tornarmos amigos. Parte dos meus amigos antes de sermos eu me tornava quase apaixonado e sempre usei essa motivação (de maneira irracional) pra conquistar a amizade e confiança deles. Pouco tempo depois o amor sexual vai embora e fica apenas a amizade. Aconteceu isso comigo incontáveis vezes, de verdade.
Claro que não seremos amigos de TODOS que temos atração! Mas sempre que posso tento puxar um assunto e transformar esse instinto sexual em “brotheragem”.

Abraços!!!!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
Mensagens : 38
Data de inscrição : 03/11/2017
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 22/1/2018, 10:03
Artur, boa tarde!
Então, não faria isso de me M com ele não, pelo menos não hoje em dia. No auge do vício com certeza.
O que acontece hoje em dia é que eu ainda tenho dificuldade em ver as coisas com o sentido sexual. Um cara sem camisa pra mim é um desafio. Ou um pedaço de carne. Por isso prefiro ver como um desafio. Porque em um futuro muito próximo quer conseguir ver de uma maneira normal. Um cara sem camisa é apenas um ser humano sem camisa, normal.
Mensagens : 38
Data de inscrição : 03/11/2017
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 22/1/2018, 10:17
Então, Marcos.
Eu acho muito ruim esse desconforto, ainda mais nesse tipo de situação onde vc não está procurando nada, sabe?
Daí eu conversei com ele normal, mas fiquei bem desconfortavel sim. Mas faz parte. Já passei por esse mesmo desconforto em falar com caras em outras vezes ao longo de quando eu comecei a fazer reboot (acabei de parar pra pensar que foi em 2016). E esse desconforto tem duas resoluções que dependem da nossa atitude diante dele. Ou você olha, ou não olha. Se olhar, vai estar alimentando isso e vai querer cada vez mais, podendo ser até mesmo gatilho pra recaídas.
Se não olhar, essa necessidade vai diminuindo com o tempo, até acabar e pessoas passarem a ser apenas pessoas (já cheguei nesse nível uma vez e minha meta pra esse reboot é chegar de novo, e não sair dele).
Mensagens : 38
Data de inscrição : 03/11/2017
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 10/2/2018, 14:50
Gente, essa semana tem acontecido uma situação comigo, que quero saber se acontece com mais alguém. Eu não sei dizer ao certo quando isso começou, pq sempre que tenho algum pensamento com teor sexual eu já começo a pensar em outra coisa e mudo o foco. Estou até usando um elástico no braço pra fazer a técnica de dar uma elasticada quando penso algo que não deveria.
Mas tá. Essa semana aconteceu algumas vezes de eu ver algum cara e pensar "gostoso". Isso sem eu nem ter olhado pro cara direito pra poder achar ou deixar de achar alguma coisa. Aconteceu várias vezes e eu não entendi o porquê sabe. Quando eu era bem viciado em P e fantasias, era normal reparar nas pessoas e realmente pensar isso caso eu achasse o cara atraente mesmo. Mas hoje em dia eu nem olho com teor sexual e já me vem esse pensamento. Alguém já passou por algo parecido?
Moderador
Moderador
Mensagens : 313
Data de inscrição : 07/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 10/2/2018, 17:50
Kaue vou relatar o que acontecia comigo. Quando noto uma pessoa que me atrai meu cérebro instintivamente já pensa: “nossa, está de parabéns hein”. Mas depois ele ia embora e a vida seguia.
Quando meu tesao está em níveis elevados sinto que minhas fantasias desse cunho tornam-se mais comuns. Talvez seja isso que esteja acontecendo com você.

Abraços !

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 659
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 19/2/2018, 14:32
Eu acho que a história do e-mail anônimo é uma boa.
Talvez sem colocar o nome do fórum porque eu não sei o perfil dele.
Depois de um tempo você pode falar que recebeu um e-mail também sobre esse assunto e que achou curioso.
Ai depois de um tempo diga que parou de se masturbar um tempo e agora o seu marido está subindo pelas paredes com o seu desempenho e que o fogo que você sentia por ele voltou.

As vezes esse tipo de abordagem pode ser boa, assim não expõe o caso dele nem o seu. Parece mais que você resolveu testar e se sentiu melhor e indicou o fórum para ele.

Espero que eu tenha te ajudado
beijos
avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 11/09/2017
Ver perfil do usuário

Re: Pós reboot

em 21/2/2018, 00:11
Kaue escreveu:O problema é que nem sei o e-mail e nem como descobrir sem que ele saiba depois que fui eu que mandei hahaha mas imagino que seja bem pesado o caso dele sim, e os amigos mais próximos dele no trabalho também devem ter algum grau de vício, pq também falam sobre as mesmas coisas com ele, comentam sobre P, um mostra a nude que recebeu pro outro e coisas assim. Mas o caso dele em específico parece ser mais profundo pelos outros sintomas tipo não fazer sexo, HOCD (não lembro ao certo se é esse o nome). Mas eu vou dar um jeitinho de fazer o ebook chegar até ele.

Esse seu colega tem realmente sinais claros de vício em P.

Me identifiquei bastante.

Eu mesmo frequentemente tenho conversas desse nível (e até piores) num grupo de amigos do zap.

O viciado em P é altamente sexualizado e tem sempre uma visão extremamente crítica sobre o corpo dos outros e sobre padrões de beleza.

Falando em HOCD, eu também tenho isso. Assisto filmes héteros pesados me colocando no lugar das atrizes. Só me dei conta agora que li esse post, pois não considerava HOCD quando gay assiste filme hétero, e sim quando hétero assiste filme gay.

A ideia da msg anônima é boa, mas, de acordo com a minha experiência, o povo não recebe bem esse tipo de "toque". Todo mundo acha que é normal e saudável consumir P, mas talvez valha a pena dar esse alerta ao seu colega.

Abraços!
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum