Compartilhe
Ir em baixo
TheHope
Mensagens : 1
Data de inscrição : 12/01/2018

Hope?

em 12/1/2018, 18:59
Acredito que nenhuma pessoa que faz parte desse forum já imaginou na vida que um dia acessaria sites com essr tipo de conteúdo. Confesso que é tudo novo para mim e desde ja agradeço a compreensão.
Eu namoro ha quase 2 anos e desde o início do meu relacionamento meu namorado me disse que era viciado em pornografia. Assim que eu soube foi estranho, ate porque na minha cabeça eu nem sabia que existia esse tipo de vício. Pensei que ele estivesse me usando e foi uma sensação horrível. Ele não se sentiu bem também, porém aos poucos fomos criando laços e eu decidi que iria ajudá-li.
Após quase 2 anos ja passamos por muitas situações difíceis. Aguentei muita coisa e essas lembranças me veem a mente até hoje.
Ele assume sua doença, está ciente de tudo o qur rla fez em sua vida, quantas coisas foram perdidas, quantas pessoas foram prejudicadas por causa dela e ele está em busca pela a sua melhora. Ele frequenta um grupo de apoio onde algumas pessoas sofrem da mesma doença e eu ja fui com ele em varias reuniões. Ele teve uma melhora bem significativa: não faz mais uso da bebida alcoólica; não usa drogas, está fazendo esportes para liberar a tensão, etc.
Por hoje é só. Aos poucos vou compartilhando minha história aqui. Sinto que preciso desabafar, pois é muito difícil viver com essa doença. Estou a procura de hope cada dia mais.
avatar
Renovatio
Moderador
Moderador
Mensagens : 264
Data de inscrição : 11/01/2017

Re: Hope?

em 13/1/2018, 14:02
Bem vinda. Esse é um vício nefasto que destrói muitas vidas e famílias quando não tratado. O fato de seu esposo se reconhecer viciado e ter compartilhado isso com você já é um passo e tanto. É importante que ele seja honesto, sobretudo consigo, pra deixar de lado o vício e amar sem amarras. Se ele não conhece o fórum e o reboot, acho que seria ideal apresentá-los. Até onde sei, é um projeto pioneiro no Brasil, sobretudo pela abordagem científica que propõe e pelo método.
Conte com nosso apoio e fique bem consciente de que você não tem culpa do vício do seu marido. Ele deve ter sido exposto toda a vida a esses estímulos e fica difícil nadar contra a corrente depois de tantos anos assim. Boa sorte e conte conosco.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum