Compartilhe
Ir em baixo
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

H O C D - diário da Girl Sad

em 21/1/2018, 22:59
Oi gente, este é o meu diário.

Pretendo atualizá-lo frequentemente, até para que possam me ajudar.

Tenho 23 anos, estudo, trabalho em minha área, moro com meus pais e irmão. Namoro há quase 1 ano, e o amo muito, embora seja um relacionamento complicado, pois ambos somos muito ciumentos (eu sou pior), e paranóicos.

Creio que meu HOCD seja do tipo derivado do TOC, porém P e M agravaram MUITO. Pois tenho outros tipos de pensamentos intrusivos, acabei descobrindo recentemente que tenho também o Toc Religioso (o que não é relevante por aqui, estou apenas querendo me apresentar a vocês contando tudo o que acho relevante).

Começou entre 13 e 14 anos. Eu nunca havia tido pensamentos sobre o assunto. Tinha amizade com homossexuais e nunca havia tido medo de me tornar lésbica. Eu tinha muita amizade com uma lésbica, que era minha vizinha e eu a via com frequência por isso. Sempre conversávamos sobre tudo, e nunca tinha tido nenhum pensamento estranho. Até que um dia ela me falou que achou que eu fosse lésbica. Aquilo me espantou, pois nunca me atrai por mulheres, e nunca tive "jeito" de lésbica (algumas meninas acabam tendo, por se vestirem de forma mais masculinizada, mesmo não sendo, e eu nunca fui assim). Eu questionei o porquê dela ter achado aquilo, e ela não soube explicar, apenas disse que me achava com jeito. Pronto! Começou o inferno. Começou a me passar pela cabeça que, mesmo não sentindo atração por mulheres nem nada assim, eu poderia ser enrustida ou me tornar lésbica, pois uma lésbica deve entender dessas coisas.

Tenho taaaanta coisa pra falar, sobre como foi e tem sido um inferno. Pretendo fazer isso aos poucos, e conto com a ajuda de vocês!

Tenho todos os sintomas de HOCD ou Toc Gay, ou ambos pelo jeito. M eu pratico há uns 10 anos. P eu vejo há alguns anos, que infelizmente não sei falar com precisão. Meus pensamentos às vezes ficam controlados, e caio na besteira de P e M e percebo que volto a ter crise, crises cada vez mais fortes. Não sei se com vocês também é assim, de terem o que chamo de crise, onde os pensamentos estão mais intensos e difíceis de controlar.

Isso tem atrapalhado até o meu desempenho sexual. Pois às vezes, no ato, os pensamentos surgem, o que me impede de sentir tanto prazer quanto deveria ou mesmo chegar ao orgasmo. O que eu acho que é agravado também por M, pois sinto muito mais prazer quando estou há algum tempo sem M.

Hoje foi um dia difícil. Como disse a vocês eu namoro, e meu namorado nem sonha sobre o Toc, creio que ele não entenderia. Pois bem, ele tem a senha do meu Facebook, e leu conversas minhas antigas. Em uma dessas conversas, eu perguntei a uma menina a quanto tempo ela namorava, ela respondeu o tempo, e eu respondi: "Curiosa eu né? Rsrs".. isso já foi motivo para ele questionar minha sexualidade. Ele me disse que se perguntei é porque deveria estar interessada. E hoje, ele me perguntou se eu havia "parado de pegar mulher". Gente, eu nunca peguei mulher, não senti atração ou nada assim por nenhuma ou por essa menina, perguntei apenas por curiosidade mesmo. Mas me machucou de certa forma ele falar e pensar isso de mim, se ele ao menos soubesse o quanto o HOCD/Toc Gay trm acabado comigo Sad.

É um medo absurdo de ser lésbica enrustida, de virar lésbica, de que me achem lésbica por qualquer atitude que eu possa ter, jeito de falar, vestir ou qualquer coisa assim.

Me ajudem, por favor. Conversem comigo, contem suas experiências.

Estou há 8 dias sem P e M.



Heeeeeeelp



**Esses dias questionei muito Deus, sobre Seu amor.
Pois se realmente me ama, como pode me deixar sofrer dessa maneira? Eu era religiosa certinha, agora estou um pouco desviada, sem vontade de ir a igreja ou seguir doutrinas religiosas. Cheguei a pensar em vender minha alma ao demônio, pafa que ele tire isso de mim :/.
avatar
JotaPê
Mensagens : 688
Data de inscrição : 18/09/2017

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 22/1/2018, 09:46
Seja bem-vinda, Girl Sad! Esperamos que esta se torne a sua casa online por muitos anos e que encontre em todos nós uma segunda família.

Certamente, viveremos grandes momentos e todos juntos iremos alcançar muito sucesso. Suas qualidades e capacidades vão acrescentar muitos pontos positivos ao grupo e sei que iremos aprender muito com você também, embora o foco seja ajudá-la.

É com muita alegria e de braços abertos que hoje recebemos você! Confira algumas orientações, caso já esteja adotando algumas delas, parabéns!

  • Antes de mais nada, leia nossas Regras de Participação, Orientações Básicas e Proibições.
  • Faça o download do Guia Introdutório - Vício em Pornografia, Como Parar?" Guia Introdutório ou adquira o Curso Online Programa Revert (Super Recomendado). Leia o guia introdutório na íntegra, se possível aprofunde-se com o curso online Programa Revert para extirpar definitivamente a pornografia em sua vida por meio do método "Como Parar".
  • Instale os bloqueadores no seu computador. Download do K9 Web Protection e Tutorial de Configuração do K9 Web Protection / Blok Supreme (Super Recomendado. É pago, custa em torno de R$ 30 - R$40) / Download do Qustodio (Versão gratuita já ajuda bastante e você também pode utilizar uma versão mobile).
  • Proteja seus dispositivos digitais. Exclua seus navegadores convencionais e instale o Kids Safe Browser ou Mobicip. Além disso, instale o NetAngel para restrições e bloqueios em geral, bem como o AppLock que pode ser utilizado para bloquear o serviço de distribuição de aplicativos, as configurações do smarthpone, dentre outras coisas. (Para maiores informações e/ou encontrar outras opções para android, iOS, Windowns Phone, acesse a Seção "Ferramentas e Bloqueadores").
  • Instale um contador de dias. Tutorial Contador de Dias (O contador ajuda a te situar melhor durante esse processo, bem como na motivação).
  • Não abandone o fórum, atualize constantemente o seu diário. Inclusive, conte-nos melhor como foi o seu envolvimento com a PMO, para que possamos te orientar melhor. Iremos empenhar todos os nossos esforços para te ajudar, e na medida do possível ajude outros aqui também.

Sucesso no reboot. Um forte abraço!

_______________________________________



sledge
Mensagens : 13
Data de inscrição : 25/11/2017

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 24/1/2018, 00:24
E aí Girl Sad!

Entendo perfeitamente o que se passa com você, pois também tenho toc e já tive outros tocs além do HOCD, como toc religioso, medo de ficar louco, medo de contrair e passar HIV e etc.
O primeiro que tive foi o HOCD e começou aos 13 anos também.

Primeiramente: o toc eh de um sofrimento absurdo e você não precisa e nem deve sofrer sozinha.

Segundo: Praticamente TODAS as pessoas diagnosticadas com TOC já tiveram pensamentos intensivos relacionados à sua sexualidade. É beeeem comum.

Existem duas abordagens que são MUITO efetivas e minimizam em mais de 80% ou até 100% os sintomas:
Terapia cognitiva comportamental e Terapia medicamentosa. Se juntar as duas, o resultado é ainda melhor.

No começo é bom tomar algum remédio pois ajuda a segurar a barra até conseguir controlar com a terapia.
Converse com um psiquiatra. Existe uma nova classe de antidepressivos com base na Vortioxetina e que também mexem com a serotonina (neurotransmissor em baixa no toc), porém não causam efeitos colaterais na área sexual.
Exemplo: Brintellix e Trintellix.

Ps: A terapia indicada para o HOCD e os demais tocs de cunho predominantemente obsessivo (pedofilia, agressão e etc) é a cognitivo comportamental!

FUJA da psicanálise. Não adianta em merda nenhuma pro toc e ainda te deixa pior.
Vai por mim, fiz 8 meses de psicanálise e antes de descobrir que era TOC, saí da sessão em pânico achando q tinha alguma coisa enrustida em mim pra pensar esse tipo de coisa.
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 24/1/2018, 19:42
Boa noite!

JPaulo
Meu envolvimento com a M começou há uns 10 anos, quando iniciei minha vida sexual. A P foi um modo de sentir mais prazer com a M. Sempre pioram minhas crises, mas acabo recaindo bastante quando já estou em crise, por pensar que pior não pode ficar.

sledge
Eu tenho o Toc Religioso também, e pelo que li, minhas paranóias com ciúmes excessivo também podem ser outro tipo de Toc, pois não deixam de ser pensamentos intrusivos também.

Não quero continuar sofrendo sozinha, porém se eu contar pra alguém, provavelmente vão achar que eu sou enrustida. Eu pensei em contar pro meu namorado, mas acho que ele não vai entender, e tenho medo de que termine comigo por achar que eu no fundo sou lésbica.

Eu tenho medo de procurar ajuda profissional e acontecer isso que você falou, ouvir que sou enrustida.

Eu não tenho vontade nenhuma de me relacionar com uma mulher, não sinto atração nem nada disso, mas esses pensamentos não me deixam em paz.

Acho que tenho ansiedade também, pois eu fico nervosa, começo a transpirar, e tenho taquicardia em momentos de crise muito forte. Quando estou calma, tenho ansiedade por saber que a qualquer momento posso ter esses sintomas de ansiedade. É tipo ansiedade por ainda não estar ansiosa, não sei se sentem isso também.

Devo procurar um profissional especializado em TCC é isso?

Minha mente tá um caos, eu só queria um pouco de paz, só queria que esses pensamentos e medo de me tornar lésbica simplesmente acabasse Sad

Acham que é possível eu melhorar sozinha? O Toc Religioso já nem me afeta tanto. Até tenho pensamentos, mas raramente me deixam nervosa ou atrapalham meu dia a dia.

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
sledge
Mensagens : 13
Data de inscrição : 25/11/2017

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 24/1/2018, 20:46
Girl Sad
Procure um terapeuta focado em terapia cognitivo comportamental mesmo. Outras terapias não são muito eficazes.

O toc é horrível e costuma ir e voltar, dependendo da fase da vida.
Sei como tá se sentindo, é como se teu cérebro estivesse contra vc e pra cada argumento que você tem pra dizer que não é gay/lésbica/bi, seu cérebro busca alguma memória, sentimento, pensamento ou situação e distorce pra tentar te convencer do contrário.

Te falo por experiência própria: isso passa

Pode passar sozinho, mas se teu toc vem de antes da pornografia, é provável que acabe voltando em alguma fase da sua vida se você não fizer um tratamento adequado.
Quanto a falar pros outros: evite.
Só fale pra quem for MUITO próximo e te conheça bem e quando for falar, mostre os argumentos como depoimentos de pessoas, vídeos sobre hocd no YouTube, ou o formulário do site do OCDLA (centro especializado em toc de Los angeles).
O toc já foi conhecido como a loucura da dúvida e o cérebro quer toda hora ter 100% de certeza que não é gay/pecador/pedófilo e por ai vai, por isso os pensamentos voltam toda hora. É a PIOR sensação do mundo.

" É tipo ansiedade por ainda não estar ansiosa, não sei se sentem isso também."

Kkkkkkkkkkk TODO MUNDO que tem toc sente isso.
Não quer ficar ansioso com os pensamentos, mas quando a ansiedade diminui, acha que não tá ansioso o suficiente e tem medo de estar "aceitando" o que o toc diz.

Quando for falar com um terapeuta, explique sobre o HOCD tb, mostre evidências, fale que leu e etc.
Muitos terapeutas no Brasil não estão familiarizados com HOCD, pois quem tem, fica com medo de chegar no consultório e ouvir que "é normal e saudável e você pode ter uma orientação diferente".
Acredite, ja ouvi psicólogos perguntando:
Mas qual seria o problema?
Respondi: prefiro morrer queimado kkkkkkk

Cara, vc tem hocd puro, você não é lésbica, relaxa.
Um exemplo:

Quem é enrustido, sente um certo tipo de prazer com esses pensamentos e fica com peso na consciência por sentir prazer. Se sente mal pois a sociedade, Deus ou seja lá o que for, não o aceitariam e acha errado pensar isso.

Quem tem HOCD, nao liga que os outros sejam e nem acha errado, mas aquilo não se aplica pra ele!
Quem tem HOCD, confunde ansiedade com excitação, não sente prazer em pensar algo de cunho homossexual, sente ansiedade e medo!

Se Deus aparecer na frente dele e disser: eu vou te aceitar, todos no mundo vao te aceitar, voce nao vai sofrer preconceito mas voce é lesbica/gay/bi.
Isso seria a PIOR coisa do mundo! Pq a pessoa seria infeliz ao se relacionar com alguém do mesmo sexo! A pessoa só quer voltar a sentir o que sentia pelo sexo oposto!

Resumindo: enrustido gosta do que pensa, mas não quer admitir e se Deus ou os outros dissessem que aquilo é bom e não tem problema, seria um alívio.

Quem tem HOCD quer que os outros se fodam, aquilo não é pra ele e a pessoa prefere morrer a ser gay, apesar de não ligar que os outros sejam.

Ps: se você sentir ansiedade, repulsa, e medo de ficar perto de gays no momento, é normal.
Quem tem toc de incesto, a mesma sensacao com o (s) parente(s).
Quem tem toc de pedofilia tem a mesma sensação com crianças e por ai vai.

Qualquer coisa me manda inbox e vamos conversando.
avatar
Sucodefruta
Mensagens : 160
Data de inscrição : 14/05/2016
Idade : 22

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 24/1/2018, 21:29
Olá Girl Sad,  eu desenvolvi HOCD com o tempo, eu tenho certeza sobre minha sexualidade,  gosto de mulheres, mas a estagnação de prazer me levou até os videos de shemale, sissy, etc,  em meios aos inúmeros clicks acabei caindo em uma dessas abas, depois de um tempo, só me excetiva com isso,  fique longe dá P,  com o tempo sua mente vai voltando ao normal.

_______________________________________
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 25/1/2018, 20:16
Mais um dia de crise.
Hoje está difícil!

Pensamentos me perturbam, às vezes acho que vou enlouquecer. Não sei qual desculpa poderia usar pra procurar um psiquiatra, já que moro com meus pais e não quero contar sobre o HOCD a ninguém.

Vocês também tem gatilhos?
Coisas, momentos ou situações que deixam tudo pior? Eu vejo algo sobre gays ou lésbicas e parece que piora tudo.

Gente eu não tô bem.
Quanto mais tento confrontar pensamentos, pior eles ficam. Eu tento provar pra mim mesma que não sou lésbica o tempo todo Sad

Eu sei que não sou, mas minha mente diz o contrário. Não tenho nenhuma vontade de me relacionar com uma mulher, mas os pensamentos intrusivos não me deixam em paz.

E realmente não me importo com os outros, ou com Deus, só que um medo aterrorizante de ser lésbica toma conta de mim.

O que vocês fazem em momento de crise?

Tenho resistido a P e M.
Mas às vezes parece que abstinência não adianta nada, e por isso recaio Sad
Embora no fundo saiba que isso piora tudo.


CinquentaDias
Mensagens : 20
Data de inscrição : 22/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 26/1/2018, 14:18
Ola Girl Sad!

Estou aqui torcendo por voce.
Meu caso foi muito mais simples que o seu, pois depois que eu parei de ver shemales e coisas fora de minha orientacao natural, a duvida foi embora. Toda essa vontade de assistir trans foi desencadeado pela pornografia. Mexeu totalmente com meu cerebro e sei que isso acontece con outros. O seu caso é mais complicado, mas independente, M ou P nao vai ajudar em nada.
Em tempos de crise eu evito tudo que for possivel tipo facebook, youtube, internet quase no geral. E aonde estiver focar no que vc esta fazendo: se esta no supermercado, foque nas compras, se esta andando na rua foque no seu destino e o que ira fazer la. Faca o possivel para nao ativar nenhum gatilho. Outra dica é sempre procurar estar perto de alguem. Eu apenas sentia vontade de M quando estava sozinho. Parei com isso por um tempo. Quando me vinha vontade eu saia do quarto e ia assistir tv com meus pais, ou algo do tipo. Procurava ficar sempre na compania de alguem.

Uma vez contei para minha namorada sobre o vicio em pornografia. Nao me ajudou em nada aquilo. Depois de um tempo tive recaidas, mas prometi para mim mesmo que nunca mais tocaria no assunto com ela. Eu iria resolver a situacao por mim mesmo.
E sinceramente acho que seu namorado tambem nao precisa saber. Pelo que li sobre as conversas que leu, a reacao dele seria pouco tolerante. Quem sabe quando sua mente estiver mais controlada. Mas tire isso da cabeca por enquanto e foque no reboot.
Tem coisas que as pessoas nao precisam saber.
Infelizmente é Voce, sua forca e deus.
Espero que tenha ajudado em algo.
Ficarei aqui acompanhando. Abraco e forca hein menina!
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 26/1/2018, 21:19
Boa noite gente!

Mais um dia..
Minha libido diminuiu um pouco, creio que seja por conta do anticoncepcional que eu comecei a tomar. E os pensamentos atrapalham muito também, às vezes ficam muito intensos na relação sexual com o meu namorado, eu fico nervosa e acabo não sentindo tanto prazer quanto deveria. Não consigo mais literalmente relaxar com tanta perturbação na minha mente Sad

Eu tento focar em outras coisas, mas parece que nada adianta. É como se eu lutasse contra eu mesma.

Ontem recaí na P, por estar lendo sobre os efeitos do anticoncepcional que acarretam na baixa da libido, acabei caindo na besteira de assistir um pouco, por ter lido que a libido pode ser equilibrada ou trocando de anticoncepcional ou estimulando a mente lendo ou assistindo algo de conteúdo sexual.

Realmente acho que é melhor não contar nada pro meu namorado. Se lendo uma conversa besta, onde eu não tive intenção nenhuma e nem vi maldade mesmo tendo HOCD ele já me questionou algumas vezes, imagina se eu contar que luto contra minha própria mente, que insiste em pensamentos que não condizem com quem eu sou. Esses dias eu quase contei. Comecei a jogar lá longe, sobre Toc de manias perguntando se ele tem alguma, e aí ia falar do meu Toc Religioso para finalmente contar sobre o HOCD, mas acho que fiz bem em não contar.

Vocês também tem neura com amigos ou colegas do mesmo sexo? Tipo, medo até de ter muita amizade e sentir atração ou algo assim, mesmo nunca tendo sentido.

Vou baixar o contador! Agora tenho 24h, grande coisa :/

Eu quando fico ansiosa, fico vermelha, suando muito e com o coração acelerado. A voz muda também. É tipo um ataque de ansiedade que tenho desde sempre. Não sei explicar. Tenho muito medo disso acontecer também. Pois meus familiares percebem, e perguntam o que tem de errado, e aí eu não vou querer falar do HOCD Sad
Pensar em ter esse negócio, me deixa muito ansiosa! Não entenderiam o HOCD.

Fiquei muito feliz quando encontrei esse fórum.
Pois achei que estivesse ficando louca!
Pesquisei com medo "medo de ser", e aí apareceu gay como sugestão, com muito medo eu cliquei e descobri o HOCD, um alívio tão grande tomou conta de mim. Sinto muito por todos que passam pelo que passo, mas ao mesmo tempo é reconfortante saber que existem pessoas na mesma situação que eu.

Quero um dia poder voltar a ter controle da minha própria mente!


_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 27/1/2018, 01:25
Quase 4h da manhã, eu com sono, porém perturbada. Querendo dormir, porém ao mesmo tempo querendo lutar contra meus próprios pensamentos, até provar pra mim mesma que não sou lésbica ou bi.

Os pensamentos surgem, o medo e a ansiedade, e tudo o que penso repetidamente numa tentativa frustrada de melhorar é: "eu não sou lésbica". Às vezes repito isso pra mim mesma várias e várias vezes baixinho, com medo de que alguém escute.

Bebidas podem influenciar em algo? Gosto de tomar cerveja às vezes nos finais de semana.

A minha maior ansiedade é ter essa crise que falei, de ficar vermelha e transpirando. Fico assim quando tento esconder algo da minha mãe. E às vezes fico com algum gatilho, ou do nada mesmo. Tenho uns rituais pra evitar essa crise de ansiedade, ou sei lá como devo chamar. Banho gelado, lavo o rosto com água fria, a nuca, bebo água ou algo bem gelado, em transporte público sento na janela pra ir tomando um ar.. parece que essas coisas me deixam mais calma, sem esse negócio de taquicardia, rosto vermelho e transpirando muito. Uma vez passei em um psiquiatra, minha mãe queria que ele tivesse certeza que eu sou "normal" (ela faz tratamento pra depressão e algumas outras coisas), e aí ele escreveu TAG na minha ficha. Então eu não sei se vocês têm essa ansiedade toda que eu sinto. Não sei se faz parte do HOCD.


Eu pensei em me assumir como lésbica ou bi. Mas estaria vivendo uma mentira! Pois no fundo eu sei que eu sou hétero, mas minha mente me diz o contrário o tempo todo, minha própria mente quer contradizer quem eu sou.

Minha mãe não gosta de gays ou lésbicas. E já me falou que tem medo de que eu me torne lésbica. Falou recentemente isso pra mim, pois eu tenho paranóia de estar sendo traída. Ela me disse que se eu descobrisse traição do meu atual namorado, acabaria virando lésbica, devido já ter sido traída em outros relacionamentos. Daí na minha mente fica como eu sou enrustida, e não me aceito por causa da minha mãe. Mesmo que ela aceitasse, mudasse em relação a isso, eu não iria querer ser lésbica. Não tenho vontade de me relacionar com uma mulher, nem nada do tipo. Já imaginei várias e várias vezes, pra me testar mesmo, e sempre pensei: "definitivamente não é o que eu gosto".

Minha mãe não tem um casamento muito legal. Ela me disse que ficou na mente dela por um bom tempo que talvez devesse se relacionar com mulher, já que com homem não dá certo. Ela não gosta de mulher. Sempre sentiu nojo/repulsa. Será que ela também tem HOCD?

Já tem uns 10 anos que sofro disso. Parece que só piora com o tempo!

Gente, se eu faço amizade com uma menina, e penso algo como: "poxa, gosto de fulana, ela é tão legal", pronto! Já tenho um monte de neura de no fundo estar apaixonada. Mesmo não sentindo absolutamente nada além de amizade, nem atração, vontade de ficar ou coisa assim. Aí pronto, já fico com pensamentos de que no fundo posso sentir atração ou me apaixonar. Nem amiga eu posso ter direito. E a pessoa fica na mente, porque eu fico toda hora pensando: "mas nunca me senti atraída mesmo por fulana?". E mesmo tendo 100% de certeza de que nunca ficaria com fulana ou qualquer outra mulher, eu tenho que ficar debatendo os pensamentos, tipo provando pra mim mesma que nunca senti nada, nem sinto atração por fulana. Então, eu tenho medo até de fazer amigas, ou de ter amizades muito próximas.

Também me sinto muito desconfortável perto de gays ou lésbicas. E com medo de acharem que sou lésbica por algo do meu comportamento.

Eu tento provar pra mim que esse medo de ser lésbica é infundado. Porque se eu fosse, tudo bem, seria uma pessoa como outra qualquer, nem melhor nem pior do que ninguém. Porém, eu sinto muito medo, e medo de acabar me tornando lésbica, mesmo sentindo repulsa, de tanto a minha mente tocar na mesma tecla. É aquilo de: "uma mentira repetida várias e várias vezes, pode acabar se tornando uma verdade". Tenho medo disso.

É como se existissem duas dentro de mim. Uma que quer me forçar a ser lésbica, mesmo eu não gostando nenhum pouco de mulher, e outra parte minha sã, tentando lutar contra o que quer me enlouquecer.

Me desculpem por fazer taaaaanto textão.
Não estou bem. Comecei a escrever às 3:55, e agora já são 4:25h, então deve ter ficado gigantesco isso aqui.

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
avatar
M.V
Moderador
Moderador
Mensagens : 1738
Data de inscrição : 02/10/2015
Idade : 37

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 27/1/2018, 05:20
Olá bom dia.

Olha desculpa não me leve a mal.

Não seria interessante você praticar uma atividade física e antes de dormir ler alguma coisa difícil para lhe dar sono. Acredito que se você investir em atividades extra net de forma intensa vai te dar sono e te ajude nesse seu TOC, pois ficar acordada as 4h da manhã pensando nisso não é legal, sinal de que seu corpo precisa de outras atividades para desligar seu cérebro desse problema.

Abçs

Sucesso!

_______________________________________
Veja Meu Diário e Histórias de Sucesso
http://comoparar.forumeiros.com/t1587-novo-tempo-nova-vida
http://comoparar.forumeiros.com/t3600-300-dias-de-reboot-novo-tempo-nova-vida


" A PORNOGRAFIA MATA O AMOR" ...

NÃO PERMITA QUE SEU CÉREBRO PRIMITIVO LHE COMANDE E TE DEIXE EM ESTADO DE HIPOFRONTALIDADE.

..."É MELHOR SER ESCRAVO DOS BLOQUEADORES QUE SER ESCRAVO DA PORNOGRAFIA"... (PROJETO, TOGURO)

ABÇS E SUCESSO NESSA JORNADA!!!

sledge
Mensagens : 13
Data de inscrição : 25/11/2017

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 27/1/2018, 19:05
E aí Girlsad, beleza?!


Girl sad escreveu:
Quase 4h da manhã, eu com sono, porém perturbada. Querendo dormir, porém ao mesmo tempo querendo lutar contra meus próprios pensamentos, até provar pra mim mesma que não sou lésbica ou bi.

O TOC é complicado mesmo, no meio das crises eu chegava a sonhar e acordar no meio das noites. Ao que tudo indica seu TOC é de sua estrutura mental e não necessariamente induzido por pornografia (apesar da pornografia piorá-lo, pois te obriga a ver pessoas do mesmo sexo, ou escalar os gêneros) o que NÃO SIGNIFICA que você seja lésbica.
Pessoas com TOC possuem uma estrutura psíquica neurótica e você provavelmente deve ser assim em relação a outros aspectos da sua vida.
A cada "assunto atual" do TOC, parece que os outros não importam tanto, né?
Por exemplo, agora o teu assunto é HOCD, então teu TOC religioso não incomoda. Quando vc estiver neurótica com o TOC religioso, o HOCD não vai incomodar e vai parecer idiota. É assim mesmo. As vezes a gente até deseja ter o "TOC anterior" pq considera mais fácil de lidar, mas não é hehe


Girl sad escreveu:
Os pensamentos surgem, o medo e a ansiedade, e tudo o que penso repetidamente numa tentativa frustrada de melhorar é: "eu não sou lésbica". Às vezes repito isso pra mim mesma várias e várias vezes baixinho, com medo de que alguém escute.
Fiz isso muito hehe

Girl sad escreveu:
Bebidas podem influenciar em algo? Gosto de tomar cerveja às vezes nos finais de semana.
O Álcool é um depressor do sistema nervoso. Durante o efeito ele melhora os sintomas, mas posteriormente piora.
Isso é claro, falando de uma pessoa que enche a cara igual a um louco todo fim de semana.
Tomar uma cervejinha e ficar um pouco no grau, sorridente e curtir uma night não influencia tanto não. É até saudável pra socializar, sair de casa, esquecer um pouco.
Eu tomo também.

Girl sad escreveu:
A minha maior ansiedade é ter essa crise que falei, de ficar vermelha e transpirando. Fico assim quando tento esconder algo da minha mãe. E às vezes fico com algum gatilho, ou do nada mesmo. Tenho uns rituais pra evitar essa crise de ansiedade, ou sei lá como devo chamar. Banho gelado, lavo o rosto com água fria, a nuca, bebo água ou algo bem gelado, em transporte público sento na janela pra ir tomando um ar.. parece que essas coisas me deixam mais calma, sem esse negócio de taquicardia, rosto vermelho e transpirando muito. Uma vez passei em um psiquiatra, minha mãe queria que ele tivesse certeza que eu sou "normal" (ela faz tratamento pra depressão e algumas outras coisas), e aí ele escreveu TAG na minha ficha. Então eu não sei se vocês têm essa ansiedade toda que eu sinto. Não sei se faz parte do HOCD.
Isso é normal, é ataque de pânico.
No meu último surto de TOC(HOCD) eu chegava a tomar 4 comprimidos de alprazolam (sedativo tarja preta/ansiolítico) por dia.
O TOC é considerado um dos, senão o transtorno de ansiedade mais pesado de todos e os sintomas dele abrangem todos os outros transttornos.
Então é comum uma pessoa com TOC ter sintomas de ansiedade generalizada, fobia social, ataques de pânico e por aí vai.
Inclusíve, a depressão é um transtorno derivado da ansiedade.

O HOCD por si só, é apenas uma neura da doença. A doença é o TOC e pode ter vários assuntos, como citei, pedofilia, incesto e etc.

Girl sad escreveu:
Eu pensei em me assumir como lésbica ou bi. Mas estaria vivendo uma mentira! Pois no fundo eu sei que eu sou hétero, mas minha mente me diz o contrário o tempo todo, minha própria mente quer contradizer quem eu sou.

ahuahuahuahuahuahuahuahuahauhahuahuahauha
desculpa rir, mas isso passa pela cabeça mesmo
é uma sensação de desespero
Isso é um instinto normal do cérebro pra tentar se livrar do problema. Isso é o mesmo instinto que leva uma pessoa a desistir de um projeto difícil, desistir de um relacionamento, desistir de um emprego.
Isso é conhecido como o "comportamento instintivo da caça de se render ao caçador".
É quando a pessoa não aguenta mais a angústia de "ser caçada" e de todo o stress que isso tá gerando e prefere se entregar pra acabar com tudo.
Sabe quando você é criança e faz uma merda e seus pais querem te matar? Aí você fica se escondendo, até que chega uma hr q vc desiste dessa ansiedade e vai falar com eles, apanhar ou seja o que for.
Isso NÃO SIGNIFICA que você QUEIRA SE ASSUMIR, ou que seja um desejo inconsciente, relaxa tá?
Apenas significa que teu cérebro não aguenta mais essa angústia e quer acabar com tudo.

Girl sad escreveu:
Minha mãe não gosta de gays ou lésbicas. E já me falou que tem medo de que eu me torne lésbica. Falou recentemente isso pra mim, pois eu tenho paranóia de estar sendo traída. Ela me disse que se eu descobrisse traição do meu atual namorado, acabaria virando lésbica, devido já ter sido traída em outros relacionamentos. Daí na minha mente fica como eu sou enrustida, e não me aceito por causa da minha mãe. Mesmo que ela aceitasse, mudasse em relação a isso, eu não iria querer ser lésbica. Não tenho vontade de me relacionar com uma mulher, nem nada do tipo. Já imaginei várias e várias vezes, pra me testar mesmo, e sempre pensei: "definitivamente não é o que eu gosto".
Minha mãe não tem um casamento muito legal. Ela me disse que ficou na mente dela por um bom tempo que talvez devesse se relacionar com mulher, já que com homem não dá certo. Ela não gosta de mulher. Sempre sentiu nojo/repulsa. Será que ela também tem HOCD?

Pelo comentário, tua mãe tem uma visão meio neurótica das coisas e um pouco extrema.
Minha mãe é assim também, eu sou assim e toda pessoa com TOC é assim.
É tipo pensar que "ou é meu amigo ou é meu inimigo", sabe? E é exatamente esse tipo de pensamento que gera o toc.
"Se eu pensei isso, então eu sou!"
"Se eu não gosto de doce, então gosto de salgado!"
"Se eu não to sentindo atração pelo sexo oposto, então eu sou gay!"

Girl sad escreveu:
Já tem uns 10 anos que sofro disso. Parece que só piora com o tempo!
O TOC é crônico, sério.
Vai e volta e costuma piorar ou melhorar, dependendo da situação.
Me manda msg, vamos trocar uma ideia. Você não precisa sofrer desse jeito igual eu sofri!
Demorei 15 anos pra começar a tratar, por vergonha.
E esse é o tempo médio de diagnóstico mesmo, pq as pessoas sentem vergonha.


Girl sad escreveu:
Gente, se eu faço amizade com uma menina, e penso algo como: "poxa, gosto de fulana, ela é tão legal", pronto! Já tenho um monte de neura de no fundo estar apaixonada. Mesmo não sentindo absolutamente nada além de amizade, nem atração, vontade de ficar ou coisa assim. Aí pronto, já fico com pensamentos de que no fundo posso sentir atração ou me apaixonar. Nem amiga eu posso ter direito. E a pessoa fica na mente, porque eu fico toda hora pensando: "mas nunca me senti atraída mesmo por fulana?". E mesmo tendo 100% de certeza de que nunca ficaria com fulana ou qualquer outra mulher, eu tenho que ficar debatendo os pensamentos, tipo provando pra mim mesma que nunca senti nada, nem sinto atração por fulana. Então, eu tenho medo até de fazer amigas, ou de ter amizades muito próximas.
Sim, isso ocorre mesmo.
Quando admiramos alguém, mesmo que seja do mesmo sexo, ou nos apaixonamos por alguém do sexo oposto, liberamos ocitocina.
Ocitocina faz nos sentirmos bem com aquela pessoa, gostarmos, querermos estar perto.
Perceba que quando gostamos muito de um amigo, admiramos um cantor/ator e etc, a sensação é quase a mesma de estar apaixonado!
Com a diferença de não existir atração sexual. Simples.
Porém, quando estamos neuróticos, achamos que a ansiedade pode ser algum tipo de "tesão" ou "atração", e aí como a admiração é parecida e já estamos encucados, achamos que estamos ficando apaixonados e ficamos em pânico. Essa neura é comum, tá?

Girl sad escreveu:
Também me sinto muito desconfortável perto de gays ou lésbicas. E com medo de acharem que sou lésbica por algo do meu comportamento.
Normal, citei acima.
Se uma lésbica der em cima de você então, vc vai ficar puta da vida, achando que se ela deu em cima é pq vc tem jeito ahuaha
relaxa, é assim.

Girl sad escreveu:
Eu tento provar pra mim que esse medo de ser lésbica é infundado. Porque se eu fosse, tudo bem, seria uma pessoa como outra qualquer, nem melhor nem pior do que ninguém. Porém, eu sinto muito medo, e medo de acabar me tornando lésbica, mesmo sentindo repulsa, de tanto a minha mente tocar na mesma tecla. É aquilo de: "uma mentira repetida várias e várias vezes, pode acabar se tornando uma verdade". Tenho medo disso.
Isso não existe.
Não existe alguém "se tornar algo".
Quem é, é e gosta de ser.
O fato de você estar com medo, é justamente porque você não quer deixar de gostar de algo que te faz bem, que vc ama e que faz parte da sua identidade como indivíduo, ou seja: Pessoas do sexo oposto. No seu caso, homens.
O medo de deixar de gostar e de sentir atração por homens, já indica que você gosta e é isso que te faz feliz.

Girl sad escreveu:
É como se existissem duas dentro de mim. Uma que quer me forçar a ser lésbica, mesmo eu não gostando nenhum pouco de mulher, e outra parte minha sã, tentando lutar contra o que quer me enlouquecer.
Esse é o TOC. Um inimigo dentro da sua cabeça.
Mas tem solução! relaxa que vai passar, se você deixar de cabeça dura, me ouvir e procurar ajuda hauhauha

Girl sad escreveu:
Me desculpem por fazer taaaaanto textão.
Não estou bem. Comecei a escrever às 3:55, e agora já são 4:25h, então deve ter ficado gigantesco isso aqui.
É a angústia. Esse fórum é exatamente pra isso, pra nos ajudarmos.
avatar
Nany
Mensagens : 35
Data de inscrição : 02/12/2017
Localização : Onde Judas perdeu as botas.

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 28/1/2018, 19:05
Bem vinda.

Meu Deus! Parece minha alter ego!

Temos muitas coisas em comum, estamos no mesmo barco, HOCD.
Leia meu diário, lá tem algumas medidas que funcionaram para mim e talvez funcione para você.

_______________________________________



"O fraco reclama e fica inerte, o guerreiro faz e transforma."



Evil or Very Mad  PMO? To fora, pego meu E-Book e vou-me embora. Evil or Very Mad
7 dias | 15 dias | 30 dias | 45 dias | 60 dias | 75 dias | 90 dias

Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 28/1/2018, 22:25
M.V escreveu:Olá bom dia.

Olha desculpa não me leve a mal.

Não seria interessante você praticar uma atividade física e antes de dormir ler alguma coisa difícil para lhe dar sono. Acredito que se você investir em atividades extra net de forma intensa vai te dar sono e te ajude nesse seu TOC, pois ficar acordada as 4h da manhã  pensando nisso não é legal, sinal de que seu corpo precisa de outras atividades para desligar seu cérebro desse problema.

Abçs

Sucesso!

Oii Wink

Imagina, não levo a mal de jeito nenhum!
Então, eu pensei em fazer academia, porém não tenho tempo pra isso. Eu saio de casa 7 e pouca da manhã, chego em casa meia noite, porque trabalho e estudo.

Estou de férias da faculdade e do escritório, por isso esse tempo ocioso. Acho que não vale a pena fazer coisa de 1 mês de academia. Minha vida é um pouco corrida, saio perto do horário da aula e vou direto para faculdade.

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 28/1/2018, 22:34
sledge

Não tem noção do quanto ler o que você escreveu me deixou mais tranquila! Sério. Li e reli várias e várias vezes. E vou reler sempre que estiver nervosa.
Ajudou muito, de verdade. É muito bom ler uma "explicação" pra tudo o que se passa na minha mente. É reconfortante demais, e agradeço muito por isso Very Happy.

Como eu te mando mensagem? Não sei mexer direito no Fórum, mas te adicionei.

Eu estou meio assim de procurar psiquiatra. De qual "desculpa" usar aqui em casa. Pensei em falar sobre o Toc Religioso, porque o considero muito mais fácil. É bem o que me falou, já fiquei tão perturbada pelo Religioso, mas sinto até falta mesmo. Parecia tão mais fácil de lidar. Também pensei em falar que preciso de ajuda por ser paranóica, eu realmente cogitei procurar por um psicólogo ou psiquiatra, pois meu ciúmes é um grande problema também, então eu acho que não desconfiariam.



_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 28/1/2018, 22:38
Nany escreveu:Bem vinda.

Meu Deus! Parece minha alter ego!

Temos muitas coisas em comum, estamos no mesmo barco, HOCD.
Leia meu diário, lá tem algumas medidas que funcionaram para mim e talvez funcione para você.

Oi Nany!

Já havia lido algumas partes do seu diário, antes mesmo de entrar no Fórum. Eu tive medo de começar um diário e alguém me falar: "você não tem HOCD como os outros do Fórum, na verdade é lésbica enrustida". Eu não sei se foi assim (ou se ainda é) com você também, mas tenho medo até de ler as respostas no meu diário, medo de alguém falar que me analisou, e concluiu que sou lésbica ou bi.

Vou ler seu diário todo com mais calma, pois só li algumas partes. Eu evito ler quando estou ansiosa, e quando percebo que a ansiedade está tomando conta por ler, eu paro.

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 28/1/2018, 23:25
Hoje foi um pouco melhor. Um pouco mais tranquilo.
Saí com o meu namorado, o que me faz muito bem.
Não fiquei tão ansiosa como geralmente fico.

Meus pais são contra o namoro, por não o acharem bom o suficiente pra mim etc etc. Por isso, minha mãe já tentou e ainda tenta nos separar de todas as formas. Ela fica falando que eu não o amo, essas coisas. Ele aguenta muita coisa comigo, não sou fácil de lidar, principalmente por causa do ciúmes e minha paranóia de estar sendo traída. Por ele aguentar tanta coisa, tantas brigas e surtos meus e ainda assim não desistir de mim e ter taaaanta paciência comigo, minha mãe chegou a perguntar se nosso namoro não é de fachada. Aí pronto, olha mais um assunto que se tornou um gatilho. Na minha mente já surgiram vários pensamentos: "será que no fundo eu não namoro ele pra não me assumir lésbica?" "será que não é mesmo namoro de fachada?". Sendo que eu o amo, e muito. E faria qualquer coisa por ele. Abriria mão de qualquer coisa pra estar com ele. Aí falar do meu namoro com a minha mãe me deixa meio ansiosa às vezes, dependendo ativa um gatilho.

Hoje de novo ele tocou no assunto da bendita mensagem que mandei perguntando a quanto tempo a menina namorava. Gente, eu acho tão normal perguntar pra alguém a quanto tempo a pessoa namora. Mas ele cismou com isso. Eu queria confrontar, e falar que não teve nada a ver, de uma maneira que encerrasse o assunto. Não tive nenhum pensamento HOCD com essa menina. Na época da mensagem o auge era o Religioso. Aí na minha mente já fica: "e se eu for lésbica mesmo? até meu namorado acha isso, de repente eu sou e não quero me assumir". Eu tento manter o controle quando ele toca no assunto, pois tenho medo dele me achar lésbica dependendo da reação que tiver.

Eu queria tanto poder contar pra ele :/
Seria tão bom que quem eu mais amo na vida me apoiasse. Mas sei que definitivamente não é uma boa idéia. Além de terminar comigo, acho que me deixaria ainda mais confusa.


Bom, no geral hoje foi melhor do que ontem.. foi mais tranquilo. Embora tenha tido sim alguns pensamentos intrusivos e ansiedade.

Pretendo continuar atualizando aqui diariamente.


Mais uma coisa.... M na hora do sexo é permitido? Ou se fizer devo zerar o reboot?

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
sledge
Mensagens : 13
Data de inscrição : 25/11/2017

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 29/1/2018, 05:39
E aí Girl sad!
Então, uma boa forma de explicar à sua família que você precisa de ajuda é citar TODOS os sintomas do TOC, mas com um assunto diferente, entende?
Citar as neuras, os testes, a ansiedade e etc, mas falar de outro tema.
Por exemplo, dizer que está preocupada em ser uma pessoa agressiva, em ser blasfema e etc.
Esses assuntos são mais fáceis de lidar do que temas relacionados à sexualidade, até pq o "status quo", não permite que as pessoas tenham medo e outras coisas relacionadas à sexualidade.
Tipo aquela parada: homem sempre tem que ter tesão e querer transar, se não quiser 1 dia é pq é viado.
E não é!
Como as pessoas não conhecem o TOC, podem interpretar mal se vc já sair falando que seu tema é um tabu como esse
Igual ao TOC de pedofilia. Dependendo pra quem falar, as pessoas vão se afastar achando que o cara é um pedófilo, mas não é! é justamente o contrário! é o medo de ser.

Isso ocorre pois pessoas com TOC são muito extremistas e perfeccionistas. Não aceitam um "a" fora dos eixos. Se tiver, entram em neura.

Quanto ao seu relacionamento com sua mãe, é interessante vc colocar alguns limites.
Normalmente pessoas com estrutura neurótica possuem uma família (irmãos, pais, tutores, etc) MUITO dominadora.
Por mais que seja de uma maneira sutil, perceba que sua mãe acaba "dominando" sua vida e te direcionando às vontades dela.
A minha é igual e, com frequencia, preciso colocar limites nela, do tipo: "mãe, a vida é minha e eu tomo minhas decisões. Se vc não quer isso pra vc, não faça, mas não se intrometa nesses aspectos da minha vida".

Por mais que seja difícil, infelizmente temos que frustrar algumas pessoas ao longo da vida, para que NÓS não acabemos frustrados.

Quanto aos questionamentos do seu namorado, provavelmente ELE é quem é inseguro em relação ao relacionamento e a si mesmo, por isso tá tentando reafirmar que você gosta dele e não de outra mulher.
Por outro lado, com sua neura e ciúmes excessivos, você acaba dando o aval para ele agir da mesma maneira.
É aquela história, se não quer que tirem sarro de você, não tire sarro dos outros kkkkkkk
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 30/1/2018, 14:08
sledge

No auge do Toc Religioso eu comentei com a minha mãe e com o meu irmão, eles me falaram que é normal, porque também têm os mesmos pensamentos. Acho que falar que os pensamentos estão voltando e que descobri na internet que é Toc é uma boa! Eles até existem, mas não me incomodam mais.

Meu relacionamento com a minha mãe é muito complicado! Ela me coloca em situações em que me deixa sem escolha. Ela tem Toc também, e mais um mooonte de coisas, acho que será tranquilo falar do HOCD como se fosse o Religioso.

Inseguro ele é mesmo. Fica questionando se ele é meu tipo mesmo, e coisas assim. Pode ser por isso então né? Eu já fico na neura, achando que ele acha que sou lésbica por ser no fundo enrustida.

Quero um psicólogo/psiquiatra que me entenda como você mostrou que entende!

Outra coisa que fico meio assim é de ficar dopada de remédios Sad Eu já vi muito a minha mãe em momentos de crise totalmente dopada, e tomando uma quantidade absurda de remédios e tenho medo de ficar assim.

----------------------------------------------


Gente, estou um pouco mais calma esses dias!
Os pensamentos ainda estão aqui, ainda incomodam muuuuito, e causam bastante ansiedade também, mas eu estava pior.

Ainda sinto aquela ansiedade de ter aquele ataque de pânico do nada. Isso eu sempre sinto!

E ainda tenho demorado bastante pra dormir. Penso bastante no HOCD, mas beeeem menos desesperada do que antes. Acho que é fácil de resolver também. Vou tomar algo antes de dormir, um chá ou leite morno e puro, me ajudam a ter sono. Eu não ter sono por causa do HOCD me deixa ansiosa também.

Eu gosto muito de ver filmes e séries, e nessas férias é o que mais tenho feito. Mas acreditam que tenho medo até de ver filme? E sei lá, ter algo que ative algum gatilho e me lembre algum momento de pânico, ou mesmo eu ficar testando se senti atração por alguma mulher do filme.

Mesmo sabendo que gosto de homem e só de homem, me bate uma agonia, um desespero, uma ansiedade tão grande. Às vezes parece tão besta, eu penso: "eu não acredito que fico desesperada por isso, eu gosto tanto de homem, tanto de sexo". Meus momentos sem crise e com pensamentos controlados são tão bons. É algo tão simples pra pessoas sem Toc, seja HOCD ou qualquer outro tema do Toc. Eu só queria sentir essa paz que pessoas sem a doença sentem. Penso que uma doença física seria mais fácil. Seria mais fácil não ter que lutar contra, e pra tentar controlar a minha própria mente. Eu só queria ter paz! Nunca mais me sentir perturbada. Já cheguei a pensar que não preciso nem ser feliz na minha vida, que se alcançar a paz já vou me sentir satisfeita!

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 31/1/2018, 11:22
Hoje estou um pouco mais ansiosa!

A ansiedade está grande, e consequentemente os pensamentos intrusivos também. Estou tentando me acalmar, relendo diários aqui, e assistindo vídeos no YouTube sobre Toc e ansiedade. Sobre HOCD só achei um em português :/

Estou tentando me acalmar, pois não faz sentido nenhum esses pensamentos. Minha mente insiste com esses pensamentos.

Tomam algo natural para ansiedade?
Eu não queria ter que ficar tomando calmante, essas coisas que psiquiatra geralmente passa.
Minha mãe passa com psiquiatra e meu irmão começou a passar também. Achei a médica boa, porém, ela contou sobre o diagnóstico do meu irmão pra uma tia minha que também passa. Achei total falta de ética. Creio que também contaria sobre conversas com ela pra minha mãe né? Pensei em passar com ela, embora eu ainda não saiba se ela é especialista em TCC.

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
sledge
Mensagens : 13
Data de inscrição : 25/11/2017

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 3/2/2018, 14:09
oi girl sad!
como q vc tá?!
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 5/2/2018, 21:57
sledge
(E quem mais me acompanhar, mesmo que anonimamente)


Continuo bastante ansiosa!
E com medo de ter aquele ataque de pânico.

Tenho oscilado bastante.
Na mesma hora em que estou calma, bate aquela ansiedade, e aí fico falando pra mim mesma: "eu não sou lésbica, eu tenho TOC, é só o HOCD". E procuro não pensar que preciso ficar calma, porque toda vez que penso isso, dá uma agonia, um desespero, uma ansiedade ainda maior.

Minha libido aumentou, o que é muito muito bom. Pois só estava se manifestando realmente com P e M. Nem só M estava adiantando mais.

Esses dias eu quase recaí. Queria M e um pouco de P, mas aí eu lembrei do HOCD, do quanto já sofro sem essas coisas, e o quanto isso piora, e faz atacar minha crise.

Coisas que fogem da minha rotina me deixam ansiosa. Vocês tem isso também? Sei o horário que chego em casa após o trabalho certinho, não costumo atrasar, mas se algo acontece, do tipo trânsito ou algum problema no metrô, eu fico muito ansiosa, bem agitada. Se tenho que ir a algum lugar durante a semana que foge da minha rotina, também fico bastante. E aí, consequentemente o HOCD vem com tudo. Toda vez que fico ansiosa, ele vem.

Não quero passar em um psicólogo ou psiquiatra porque tenho medo. Não quero ouvir que sou enrustida e ficar ainda pior. Beeeem lá no fundo, eu sei que sou hétero, porém tenho medo de ouvir dizerem o contrário, ainda mais um profissional. É igual quando a minha amiga lésbica falou que achou que eu também fosse, eu fiquei em choque, sempre ouvi falar que gays e lésbicas se reconhecem entre si.

Vi alguns sites com atendimento online, via Whats, Skype, e-mail. Acho que é uma boa pra mim. Principalmente e-mail. Porque se eu perceber que estou começando a ficar muito ansiosa, eu espero um pouco pra abrir o e-mail e ler. Achei psicólogos especialistas em Toc, e transtornos sexuais. HOCD não deixa de ser um, né?

Estou tentando ter outro Toc. Pode parecer loucura, mas estou tentando gatilhos pro Religioso voltar. Sei lá. Era mais fácil. Ou parece que era. A angústia era a mesma, mas saberia lidar melhor com ele agora, foram taaaaantos anos.


Bem bem eu não estou. Eu estou em "crise". O Toc está beeeem longe de estar controlado. Quero tentar essas consultas online. Talvez começar acompanhamento meio que com calma. Primeiro por e-mail, e dependendo como for, pessoalmente após algum tempo.

Eu não quero ficar tomando remédios Sad
Sei que ninguém aqui gosta.
Não quero ficar viciada, sei o que é abstinência, por ter quem tome remédios controlados aqui em casa.

Eu estou com aquela "calma" que me deixa ansiosa. Porque é assim, se estou ansiosa nível médio, estou tendo pensamentos o dia todo, e não vou ter o tal ataque de pânico. Agora se os pensamentos vem com menos frequência, eu fico com medo de a qualquer momento ter o tal ataque de pânico. As pessoas ao meu redor percebem. Meu tom de voz muda, eu fico tremendo e muito vermelha. Não consigo esconder, entendem? Principalmente da minha mãe. E ela sempre questiona muito quando isso acontece, fica em cima, pressiona, fala que sabe que estou tentando esconder algo, ou que tem algo de errado comigo. E eu não quero falar sobre isso. Ela não entenderia. Sempre me falou que tem medo de ter filha lésbica ou filho gay.

Uma vez, em outra crise muito forte de HOCD, minha mãe falou que tinha medo de eu virar lésbica. Eu respondi que eu também. E tenho realmente. Medo de algo me controlar, e me fazer virar lésbica.

Será que esse medo que a minha mãe sempre falou sentir, acabou fazendo eu ter HOCD?

Às vezes parecem que todos comentam nas minhas costas que eu sou lésbica. Eu tenho medo de ter contato ou fazer amizade com psicólogos e afins, e algum "me analisar", e falar que sou lésbica. Minha mãe tinha amizade com uma mulher que trabalhou nessa área, não sei se psicologia ou terapia, algo assim. Ela começou a me analisar, falou que eu estava passando por conflito, e estava rebelde, falou umas coisas até do meu jeito de piscar e conversar. Eu ficava em choque toda vez que encontrava ela, com medo dela me achar lésbica.

Minha família tem histórico dessa coisas de Toc, outros tipos, mas têm. Eu ia falar esses dias que também tenho, quase falei. Só que ia falar de outro tema. Só que eu não sei mentir, e fiquei com medo de ficar muito nervosa. Não seria mentira, só a parte em que outros pensamentos intrusivos me incomodam. Eles existem! Mas não me deixam fora do eixo mais.

Eu gosto de ter uma vida sexual bem ativa. Por mim transaria beeem mais vezes, todos os dias se possível. Acho que ajuda a melhorar a crise também, mas só quando meus pensamentos estão controlados, já aconteceu de eu perder a vontade e o prazer na hora H, pelos pensamentos intrusivos que surgiram no momento. Enfim, meu namorado é mais tranquilo. Ele é bem família, e gosta de uns programas caseiros, que incluem a minha família ou a dele. Eu até gosto, mas penso que se temos um dia todo, podemos passar durante o dia com a família ou algo assim, e a noite, só nós dois. Fico insatisfeita quando não temos nada. Sempre penso: "poderia estar transando agora". O que de certa forma é bom, prova pra mim mesma que eu realmente sou hétero. Nas últimas semanas nem tivemos nada, e aí eu não fiquei satisfeita. Ele percebeu que eu fiquei meio assim, perguntou se foi ruim esses dias com ele, e eu neguei. Não gosto de ficar falando isso, já reclamei sobre nossa frequência sexual com ele, e não acho legal ficar repetindo isso. Aí pronto, na minha cabeça já ficou que neguei que fiquei insatisfeita não por preferir transar mais a ter programas familiares, e sim por no fundo ser enrustida, e meu namoro ser de fachada.

Às vezes um pensamento ou situação corriqueira, sem muita relevância, já se transforma em um turbilhão de pensamentos.

Tive esses problemas com libido por causa de P e M, pois estava conseguindo sentir prazer realmente só com ambos. Não posso dizer que melhorei, deu uma pequena melhorada. Enfim, eu sem estar em crise tenho a libido bem em alta, e raramente estou "sem vontade". Teve uma vez que doeu um pouco, por ter sido rápido em razão de ambos estarmos bêbados, e aí eu perdi um pouco a vontade na hora. Proooonto, já achei que se tinha perdido a vontade na hora, mesmo por ter sido um pouco rápido demais e dolorido consequentemente dolorido, significava que no fundo eu deveria ser enrustida, e por isso perdi a vontade na hora.

É muita neura pra pouca Girl Sad!

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
Girl Sad
Mensagens : 39
Data de inscrição : 21/01/2018

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 5/2/2018, 22:08
Como quebramos gatilhos? ????

_______________________________________
Reboot da Girl Sad


confused
avatar
JotaPê
Mensagens : 688
Data de inscrição : 18/09/2017

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 6/2/2018, 06:45
Girl Sad escreveu:sledge
(E quem mais me acompanhar, mesmo que anonimamente)


Continuo bastante ansiosa!
E com medo de ter aquele ataque de pânico.

Tenho oscilado bastante.
Na mesma hora em que estou calma, bate aquela ansiedade, e aí fico falando pra mim mesma: "eu não sou lésbica, eu tenho TOC, é só o HOCD". E procuro não pensar que preciso ficar calma, porque toda vez que penso isso, dá uma agonia, um desespero, uma ansiedade ainda maior.

Minha libido aumentou, o que é muito muito bom. Pois só estava se manifestando realmente com P e M. Nem só M estava adiantando mais.

Esses dias eu quase recaí. Queria M e um pouco de P, mas aí eu lembrei do HOCD, do quanto já sofro sem essas coisas, e o quanto isso piora, e faz atacar minha crise.

Coisas que fogem da minha rotina me deixam ansiosa. Vocês tem isso também? Sei o horário que chego em casa após o trabalho certinho, não costumo atrasar, mas se algo acontece, do tipo trânsito ou algum problema no metrô, eu fico muito ansiosa, bem agitada. Se tenho que ir a algum lugar durante a semana que foge da minha rotina, também fico bastante. E aí, consequentemente o HOCD vem com tudo. Toda vez que fico ansiosa, ele vem.

Não quero passar em um psicólogo ou psiquiatra porque tenho medo. Não quero ouvir que sou enrustida e ficar ainda pior. Beeeem lá no fundo, eu sei que sou hétero, porém tenho medo de ouvir dizerem o contrário, ainda mais um profissional. É igual quando a minha amiga lésbica falou que achou que eu também fosse, eu fiquei em choque, sempre ouvi falar que gays e lésbicas se reconhecem entre si.

Vi alguns sites com atendimento online, via Whats, Skype, e-mail. Acho que é uma boa pra mim. Principalmente e-mail. Porque se eu perceber que estou começando a ficar muito ansiosa, eu espero um pouco pra abrir o e-mail e ler. Achei psicólogos especialistas em Toc, e transtornos sexuais. HOCD não deixa de ser um, né?

Estou tentando ter outro Toc. Pode parecer loucura, mas estou tentando gatilhos pro Religioso voltar. Sei lá. Era mais fácil. Ou parece que era. A angústia era a mesma, mas saberia lidar melhor com ele agora, foram taaaaantos anos.


Bem bem eu não estou. Eu estou em "crise". O Toc está beeeem longe de estar controlado. Quero tentar essas consultas online. Talvez começar acompanhamento meio que com calma. Primeiro por e-mail, e dependendo como for, pessoalmente após algum tempo.

Eu não quero ficar tomando remédios Sad
Sei que ninguém aqui gosta.
Não quero ficar viciada, sei o que é abstinência, por ter quem tome remédios controlados aqui em casa.

Eu estou com aquela "calma" que me deixa ansiosa. Porque é assim, se estou ansiosa nível médio, estou tendo pensamentos o dia todo, e não vou ter o tal ataque de pânico. Agora se os pensamentos vem com menos frequência, eu fico com medo de a qualquer momento ter o tal ataque de pânico. As pessoas ao meu redor percebem. Meu tom de voz muda, eu fico tremendo e muito vermelha. Não consigo esconder, entendem? Principalmente da minha mãe. E ela sempre questiona muito quando isso acontece, fica em cima, pressiona, fala que sabe que estou tentando esconder algo, ou que tem algo de errado comigo. E eu não quero falar sobre isso. Ela não entenderia. Sempre me falou que tem medo de ter filha lésbica ou filho gay.

Uma vez, em outra crise muito forte de HOCD, minha mãe falou que tinha medo de eu virar lésbica. Eu respondi que eu também. E tenho realmente. Medo de algo me controlar, e me fazer virar lésbica.

Será que esse medo que a minha mãe sempre falou sentir, acabou fazendo eu ter HOCD?

Às vezes parecem que todos comentam nas minhas costas que eu sou lésbica. Eu tenho medo de ter contato ou fazer amizade com psicólogos e afins, e algum "me analisar", e falar que sou lésbica. Minha mãe tinha amizade com uma mulher que trabalhou nessa área, não sei se psicologia ou terapia, algo assim. Ela começou a me analisar, falou que eu estava passando por conflito, e estava rebelde, falou umas coisas até do meu jeito de piscar e conversar. Eu ficava em choque toda vez que encontrava ela, com medo dela me achar lésbica.

Minha família tem histórico dessa coisas de Toc, outros tipos, mas têm. Eu ia falar esses dias que também tenho, quase falei. Só que ia falar de outro tema. Só que eu não sei mentir, e fiquei com medo de ficar muito nervosa. Não seria mentira, só a parte em que outros pensamentos intrusivos me incomodam. Eles existem! Mas não me deixam fora do eixo mais.

Eu gosto de ter uma vida sexual bem ativa. Por mim transaria beeem mais vezes, todos os dias se possível. Acho que ajuda a melhorar a crise também, mas só quando meus pensamentos estão controlados, já aconteceu de eu perder a vontade e o prazer na hora H, pelos pensamentos intrusivos que surgiram no momento. Enfim, meu namorado é mais tranquilo. Ele é bem família, e gosta de uns programas caseiros, que incluem a minha família ou a dele. Eu até gosto, mas penso que se temos um dia todo, podemos passar durante o dia com a família ou algo assim, e a noite, só nós dois. Fico insatisfeita quando não temos nada. Sempre penso: "poderia estar transando agora". O que de certa forma é bom, prova pra mim mesma que eu realmente sou hétero. Nas últimas semanas nem tivemos nada, e aí eu não fiquei satisfeita. Ele percebeu que eu fiquei meio assim, perguntou se foi ruim esses dias com ele, e eu neguei. Não gosto de ficar falando isso, já reclamei sobre nossa frequência sexual com ele, e não acho legal ficar repetindo isso. Aí pronto, na minha cabeça já ficou que neguei que fiquei insatisfeita não por preferir transar mais a ter programas familiares, e sim por no fundo ser enrustida, e meu namoro ser de fachada.

Às vezes um pensamento ou situação corriqueira, sem muita relevância, já se transforma em um turbilhão de pensamentos.

Tive esses problemas com libido por causa de P e M, pois estava conseguindo sentir prazer realmente só com ambos. Não posso dizer que melhorei, deu uma pequena melhorada. Enfim, eu sem estar em crise tenho a libido bem em alta, e raramente estou "sem vontade". Teve uma vez que doeu um pouco, por ter sido rápido em razão de ambos estarmos bêbados, e aí eu perdi um pouco a vontade na hora. Proooonto, já achei que se tinha perdido a vontade na hora, mesmo por ter sido um pouco rápido demais e dolorido consequentemente dolorido, significava que no fundo eu deveria ser enrustida, e por isso perdi a vontade na hora.

É muita neura pra pouca Girl Sad!

Oi Girl Sad, eu não posso falar sobre porque é um assunto delicado e eu nunca passei por TOC's. Então eu posso acabar falando algo e piorando sua situação.
Eu estou triste por isso, eu queria te ajudar de verdade, mas eu sei que tem rebooters que conseguem te ajudar muito aqui sobre isso. Vo colocar a boca no trombone e vo chamar gente que sabe pra te ajudar.

Por tudo que você falou eu conclui que: você é hétero e tem HOCD.

_______________________________________



avatar
Képpler Centúrion
Mensagens : 275
Data de inscrição : 27/07/2015
Idade : 21

Re: H O C D - diário da Girl Sad

em 6/2/2018, 18:56
Girl Sad escreveu:sledge
(E quem mais me acompanhar, mesmo que anonimamente)


Continuo bastante ansiosa!
E com medo de ter aquele ataque de pânico.

Tenho oscilado bastante.
Na mesma hora em que estou calma, bate aquela ansiedade, e aí fico falando pra mim mesma: "eu não sou lésbica, eu tenho TOC, é só o HOCD". E procuro não pensar que preciso ficar calma, porque toda vez que penso isso, dá uma agonia, um desespero, uma ansiedade ainda maior.

Minha libido aumentou, o que é muito muito bom. Pois só estava se manifestando realmente com P e M. Nem só M estava adiantando mais.

Esses dias eu quase recaí. Queria M e um pouco de P, mas aí eu lembrei do HOCD, do quanto já sofro sem essas coisas, e o quanto isso piora, e faz atacar minha crise.

Coisas que fogem da minha rotina me deixam ansiosa. Vocês tem isso também? Sei o horário que chego em casa após o trabalho certinho, não costumo atrasar, mas se algo acontece, do tipo trânsito ou algum problema no metrô, eu fico muito ansiosa, bem agitada. Se tenho que ir a algum lugar durante a semana que foge da minha rotina, também fico bastante. E aí, consequentemente o HOCD vem com tudo. Toda vez que fico ansiosa, ele vem.

Não quero passar em um psicólogo ou psiquiatra porque tenho medo. Não quero ouvir que sou enrustida e ficar ainda pior. Beeeem lá no fundo, eu sei que sou hétero, porém tenho medo de ouvir dizerem o contrário, ainda mais um profissional. É igual quando a minha amiga lésbica falou que achou que eu também fosse, eu fiquei em choque, sempre ouvi falar que gays e lésbicas se reconhecem entre si.

Vi alguns sites com atendimento online, via Whats, Skype, e-mail. Acho que é uma boa pra mim. Principalmente e-mail. Porque se eu perceber que estou começando a ficar muito ansiosa, eu espero um pouco pra abrir o e-mail e ler. Achei psicólogos especialistas em Toc, e transtornos sexuais. HOCD não deixa de ser um, né?

Estou tentando ter outro Toc. Pode parecer loucura, mas estou tentando gatilhos pro Religioso voltar. Sei lá. Era mais fácil. Ou parece que era. A angústia era a mesma, mas saberia lidar melhor com ele agora, foram taaaaantos anos.


Bem bem eu não estou. Eu estou em "crise". O Toc está beeeem longe de estar controlado. Quero tentar essas consultas online. Talvez começar acompanhamento meio que com calma. Primeiro por e-mail, e dependendo como for, pessoalmente após algum tempo.

Eu não quero ficar tomando remédios Sad
Sei que ninguém aqui gosta.
Não quero ficar viciada, sei o que é abstinência, por ter quem tome remédios controlados aqui em casa.

Eu estou com aquela "calma" que me deixa ansiosa. Porque é assim, se estou ansiosa nível médio, estou tendo pensamentos o dia todo, e não vou ter o tal ataque de pânico. Agora se os pensamentos vem com menos frequência, eu fico com medo de a qualquer momento ter o tal ataque de pânico. As pessoas ao meu redor percebem. Meu tom de voz muda, eu fico tremendo e muito vermelha. Não consigo esconder, entendem? Principalmente da minha mãe. E ela sempre questiona muito quando isso acontece, fica em cima, pressiona, fala que sabe que estou tentando esconder algo, ou que tem algo de errado comigo. E eu não quero falar sobre isso. Ela não entenderia. Sempre me falou que tem medo de ter filha lésbica ou filho gay.

Uma vez, em outra crise muito forte de HOCD, minha mãe falou que tinha medo de eu virar lésbica. Eu respondi que eu também. E tenho realmente. Medo de algo me controlar, e me fazer virar lésbica.

Será que esse medo que a minha mãe sempre falou sentir, acabou fazendo eu ter HOCD?

Às vezes parecem que todos comentam nas minhas costas que eu sou lésbica. Eu tenho medo de ter contato ou fazer amizade com psicólogos e afins, e algum "me analisar", e falar que sou lésbica. Minha mãe tinha amizade com uma mulher que trabalhou nessa área, não sei se psicologia ou terapia, algo assim. Ela começou a me analisar, falou que eu estava passando por conflito, e estava rebelde, falou umas coisas até do meu jeito de piscar e conversar. Eu ficava em choque toda vez que encontrava ela, com medo dela me achar lésbica.

Minha família tem histórico dessa coisas de Toc, outros tipos, mas têm. Eu ia falar esses dias que também tenho, quase falei. Só que ia falar de outro tema. Só que eu não sei mentir, e fiquei com medo de ficar muito nervosa. Não seria mentira, só a parte em que outros pensamentos intrusivos me incomodam. Eles existem! Mas não me deixam fora do eixo mais.

Eu gosto de ter uma vida sexual bem ativa. Por mim transaria beeem mais vezes, todos os dias se possível. Acho que ajuda a melhorar a crise também, mas só quando meus pensamentos estão controlados, já aconteceu de eu perder a vontade e o prazer na hora H, pelos pensamentos intrusivos que surgiram no momento. Enfim, meu namorado é mais tranquilo. Ele é bem família, e gosta de uns programas caseiros, que incluem a minha família ou a dele. Eu até gosto, mas penso que se temos um dia todo, podemos passar durante o dia com a família ou algo assim, e a noite, só nós dois. Fico insatisfeita quando não temos nada. Sempre penso: "poderia estar transando agora". O que de certa forma é bom, prova pra mim mesma que eu realmente sou hétero. Nas últimas semanas nem tivemos nada, e aí eu não fiquei satisfeita. Ele percebeu que eu fiquei meio assim, perguntou se foi ruim esses dias com ele, e eu neguei. Não gosto de ficar falando isso, já reclamei sobre nossa frequência sexual com ele, e não acho legal ficar repetindo isso. Aí pronto, na minha cabeça já ficou que neguei que fiquei insatisfeita não por preferir transar mais a ter programas familiares, e sim por no fundo ser enrustida, e meu namoro ser de fachada.

Às vezes um pensamento ou situação corriqueira, sem muita relevância, já se transforma em um turbilhão de pensamentos.

Tive esses problemas com libido por causa de P e M, pois estava conseguindo sentir prazer realmente só com ambos. Não posso dizer que melhorei, deu uma pequena melhorada. Enfim, eu sem estar em crise tenho a libido bem em alta, e raramente estou "sem vontade". Teve uma vez que doeu um pouco, por ter sido rápido em razão de ambos estarmos bêbados, e aí eu perdi um pouco a vontade na hora. Proooonto, já achei que se tinha perdido a vontade na hora, mesmo por ter sido um pouco rápido demais e dolorido consequentemente dolorido, significava que no fundo eu deveria ser enrustida, e por isso perdi a vontade na hora.

É muita neura pra pouca Girl Sad!

Primeiramente tu tens que abir a mente pra esse assunto e tu pelo o que eu li, não é lésbica. Então não se preocupe, até porque se fosse não seria o fim do mundo.
E realmente vejo indícios de TOC e HOCD nesse relato, só faltou dizer que se testou alguma vez. Vejo também que o transtorno está no ápice, o que é bem complicado de controlar.
Não confie nessas terapias online, faça como a LouEvelen, vá atrás de um profissional num consultório, garanto que não vais se arrepender.
Esse medo todo é o TOC se manifestando da maneira mais explicita possível, e se tu ficar guardando isso pra ti só vai piorar, por isso que é bom procurar ajuda psicológica, e não se preocupe, nenhum profissional da área vai dizer que tu é lésbica pq tu não é.

Se teus parentes teve´ou tem esse transtorno então já é um diagnóstico. Isso fica explicito no medo que a tua mãe tem, bem semelhante ao teu. O reboot vai ajudar muito, então continue o mais firme possível. Sem falar que muitos dos seus pensamentos são frutos do HOCD;
Sobre os gatilhos, a resposta é evitar o máximo possível, pois estão em vários lugares

_______________________________________
Quem tem coração de zumbi, não aceita cortar cana.

Don't forget
11.Ma.3
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum