Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Diário de Brainbuilder

em 13/4/2018, 19:55
Dia 1
Antes de tudo devo relatar minha história até aqui. Tenho 23 anos de idade. A primeira vez que tive contato com pornografia foi aos 9 anos de idade. Fitas VHS do tio, vi escondido, com meus irmãos. Coisa de muleque. A coisa começou a tomar força anos mais tarde, com 13 anos, quando a internet ganhava espaço na minha casa. A partir de então, passei gradativamente a ver pornografia cada vez mais regularmente, até se transformar em uma rotina diária de 30 a 60 minutos. Primeiramente com fotos. Passei a consumir por mais tempo depois de descobrir a masturbação, com 14. Conforme a velocidade de internet aumentava com o avanço da tecnologia, passei a consumir videos pornôs. Os anos foram passando e mergulhava cada vez mais no vício de PMO (Pornografia-Masturbação-Orgasmo). O que mais me incomoda e motiva hoje é ver a quanto tempo isso está presente na minha vida. Nove anos de um vício nocivo pra minha mente e meu corpo.
Até pouco tempo atrás não havia percebido o quanto isso estava me fazendo mal. Pra ser específico, até Fevereiro deste ano. Eu sempre fui muito ativo e gostei de cuidar bem do meu corpo. Desde muito novo evito coisas nocivas para meu organismo e pratico esportes regularmente (futebol, volei, tênis de mesa). Gosto de ver meu corpo funcionando o mais plenamente possível.
No início desse ano, conheci uma mulher incrível. Diferente das ficantes que tive quando mais novo. Rapidamente evoluímos nossa relação para o passo seguinte. Até então tudo estava em ordem. Até que... passamos nossa primeira noite. O gatilho que fez eu perceber esse mal foi um acontecimento que me deixou perplexo: eu tive muita, mas muita dificuldade de obter uma ereção. Eu estava ali, eu a desejava demais! Mas não estava obtendo uma ereção rápido e fácil como quando assitia os vídeos. Apesar disso, em alguns minutos com as carícias e beijos, obtive a ereção. Tivemos uma ótima noite. Mas aquilo me deixou muito assustado. "Mas o que foi isso? Por que demorei tanto pra obter ereção?" me perguntava em minha cabeça. E isso me atingiu com muita força. Eu sabia que algo estava errado. E não descansaria até descobrir o que era.
Assim que voltei para casa, na manhã seguinte, imediatamente busquei sobre causas que dificultam a obtenção de uma ereção. Encontrei tanto as causas orgânicas quanto as psicológicas. Precisava eliminar as causas físicas. Sempre cuidei bem do meu corpo. Quando percebia algo errado, logo ia me consultar com um médico. Não seria diferente agora. No dia seguinte já estava me consultando com o Urologista. Fiz exames para verificar os meus níveis hormonais. Em dois dias tinha os resultados. Todos dentro dos parâmetros. Pesquisei sobre como funcionava os mecanismos da ereção. Até que vi algo que me ajudou rapidamente a perceber o problema. A ereção só pode ocorrer se houver antes a fase da excitação, algo só possível de acontecer no cérebro. Por algum motivo, me cérebro não identificou o ato de eu estar lá com aquela mulher maravilhosa como algo excitante. Não demorou para chegar neste fórum. Então tive certeza de algo que já desconfiava: A PMO foi a causadora dessa bagunça no meu cérebro. Acostumei erroneamente minha mente de que o normal é se excitar com pixels mostrados no computador. Agora, com situações reais, estou tendo problemas, por ter passado mais tempo com o virtual do que com o real.
Imediatamente depois de identificar o dano catastrófico da pornografia na minha mente, abdiquei totalmente disso. E só o fato de saber que isso fez mal ao meu corpo, é motivo suficiente pra eu não querer nunca mais voltar a consumir. Minha frustração foi tão grande que, num ato impulsionado pelo medo de me tornar impotente, recorri a remédios químicos para manter a ereção (Viagra e depois Cialis), a fim de não atrapalhar a minha vida sexual. Foi uma péssima escolha. Isso só me deixou mais ansioso e frustrado, pois eles têm efeitos colaterais. Depois de usar algumas vezes, percebi que não faz sentido eu resolver um problema causando outro. Tenho que solucionar isso da forma certa.
Abandonei as pílulas e adotei hábitos saudáveis, aliados ao Reboot. Preencher a minha agenda me ajuda muito a me manter o mais longe possível da recaída. Substituí alguns hábitos alimentares também.
Ontem fez 30 dias que não consumo nenhuma espécie de pornografia (visual, escrita, auditiva). Mas isso é só um elemento do vicio PMO. Minha maior dificuldade foi e tem sido a masturbação. Desde que decidi fazer o Reboot, já dei o restart três vezes por causa da masturbação. A vontade está sempre presente, mesmo sem consumir pornô. As fantasias são difíceis de conter e a vontade de se tocar é intensa. Esse costume se tornou muito forte. Mas não pretendo desistir. As vezes que recaí foi por não ter reconhecido os gatilhos. Hoje estou mais forte por reconhecer mais facilmente os gatilhos que me levam à masturbação. Mas acima de tudo, tenho um porquê. Ou melhor, um "por quem". Quero construir uma família com minha namorada. E não vou permitir que esse vício destrutivo se alastre por nem mais um dia na minha vida.
Hoje é meu dia 2 sem masturbação. E agora me sinto mais forte. Os dias sem pornografia já começaram a me dar uma outra perspectiva sobre as pessoas. Minha irritabilidade diminuiu muito. As ereções têm melhorado gradativamente, só pelo fato de ter deixado de ver pornô. Mas é uma normalização tímida. Um pouco a cada dia. Antes do segundo restart, passei 11 dias sem PMO e consegui uma ereção sem me tocar. Não uma ereção 100%, como o usual, mas é um 70% e já é um progresso. Percebi que não estou conseguindo ter ereções sem me masturbar e quando consigo uma, perco em poucos segundos se não mantenho a masturbação. É bem mais fácil quando estou com minha namorada. Mas quero que seja como antes. Normalizado. Que sinta tesão máximo com o real, não com o virtual. Mas ainda é apenas o início. Foram anos e anos mergulhados no virtual. Eu sei que vai tomar tempo até tudo se normalizar. Mas estou confiante. Eu faço de tudo para ter o equilíbrio do meu corpo reestabelecido. Será uma jornada difícil, mas gratificante. E tenho vocês pra dar e receber apoio. Me sinto mais motivado e determinado do que nunca.
Podemos superar isso. Tudo começa com a vontade na mente. No cérebro. Ele comanda todo o resto. E o reboot é isso: uma reinicialização cerebral. Daí o nome brainbuilder. Acredito cegamente no poder da nossa fonte de comando.
Meu reboot já começou.
Rumo aos 90 dias.


Tópicos Úteis:

Topico Especial 1: Como PMO age no cérebro e porque ocorre a DEPI

Tópico Especial 2: Viagra e Cialis no Reboot para combater a DE

Tópico Especial 3: As Causas de Falha na hora “H”

Tópico Especial 4: Ansiedade e Estresse - Os dois Estraga Prazeres

Tópico Especial 5: Coletânea de Considerações a Respeito de EP e ER Causadas ou não por PMO

Tópico Especial 6: Dicas para um Reboot de Sucesso! - Parte 1





Última edição por Brainbuilder2323 em 22/9/2018, 21:19, editado 7 vez(es)
avatar
Mensagens : 116
Data de inscrição : 29/12/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 13/4/2018, 20:29
Bem vindo a luta irmão, parabéns pela decisão de largar a PMO e pelos dias já conseguidos até aqui. Não é fácil mais vale a pena vencer esse vício que tanto nos fez mal ao longo dos anos. Força ai, tamo junto nessa caminhada.

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 13/4/2018, 21:39
GUERREIRO21 escreveu:Bem vindo a luta irmão, parabéns pela decisão de largar a PMO e pelos dias já conseguidos até aqui. Não é fácil mais vale a pena vencer esse vício que tanto nos fez mal ao longo dos anos. Força ai, tamo junto nessa caminhada.

Enviado pelo Topic'it

Obrigado pela força GUERREIRO21. Tamo junto!
avatar
Mensagens : 876
Data de inscrição : 06/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 14/4/2018, 00:01
Olá amigo!

Seja bem-vindo ao fórum! Que você consiga contornar esse vício e viver sua vida do jeito que ela deve ser vivida, focando nas sensações reais e tendo prazer com isso, não só com sexo, mas na vida como um todo.

Boa sorte pra nós e um abraço!

_______________________________________




Diário - Em Busca da Liberdade
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 14/4/2018, 00:09
Gugu23 escreveu:Olá amigo!

Seja bem-vindo ao fórum! Que você consiga contornar esse vício e viver sua vida do jeito que ela deve ser vivida, focando nas sensações reais e tendo prazer com isso, não só com sexo, mas na vida como um todo.

Boa sorte pra nós e um abraço!

Obrigado pelo apoio Gugu23. Boa sorte para nós sim. E força para vencer.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Dia 2

em 14/4/2018, 20:41
Mais um dia firme no reboot. Hoje às 20h se completaram três dias desde meu último restart. Ontem fiz amor com minha namorada. Ainda demora alguns minutos antes de me excitar a ponto de poder praticar o ato (antes não tinha essa dificuldade). Mas o tempo reduziu consideravelmente, pois quando aconteceu da primeira vez, antes de largar o pornô, eu levei mais ou menos uns dez minutos para conseguir uma. Desde que comecei o reboot, não mais me masturbo para obter ereção, nem fantasio (lamentavelmente, me tocar me dá uma ereção em poucos segundos) antes do ato. Ainda bem que tenho o apoio dela. Ela me incentiva muito na jornada do reboot. Isso alivia muito o peso na consciência, impedindo que tenhamos noites frustradas. Ao menos essa praga de vício não me tirou a capacidade de ter uma relação íntima satisfatória com alguém que amo. Eu percebo com isso que, se possível, é fundamental ter alguém que te apoia no reboot. Seja um amigo, irmão, parente próximo ou namorada. É possível sim deixar o vício sozinho. Mas o incentivo é maior se há alguem que te apoia na causa de perto.
O gatilho da fantasia têm buscado me pegar constantemente. E uma das coisas que alimentam esse gatilho são as mulheres com roupas chamativas. Hoje ao sair na rua para trabalhar (eu faço serviços freelancer), como sempre, haviam mulheres com roupas curtas. Aqui na minha cidade é bem quente, então é bem comum ver mulheres com roupas curtas e leves andando na rua. Pra evitar isso, desvio minha visão para o mais longe possível e busco ler tudo o que é legível, pra não prender minha atenção nos belos corpos femininos. Por hora, é meu escape e me ajuda muito.
Passei o dia me ocupando. Como disse ontem, manter minha agenda cheia alivia muito a vontade (que ainda está fortemente presente). Hoje comecei a aprender música. Quero aprender a tocar violão e ainda não havia começado a treinar por procrastinar (um dos efeitos colaterais de PMO). Estou certo de que agora aprendo a tocar violão. Tô empolgado, hehe.

Rumo aos 21. Restam 19.
Força mental a todos.

avatar
Mensagens : 876
Data de inscrição : 06/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 14/4/2018, 21:28
brainbuilder2323 escreveu:Mais um dia firme no reboot. Hoje às 20h se completaram três dias desde meu último restart. Ontem fiz amor com minha namorada. Ainda demora alguns minutos antes de me excitar a ponto de poder praticar o ato (antes não tinha essa dificuldade). Mas o tempo reduziu consideravelmente, pois quando aconteceu da primeira vez, antes de largar o pornô, eu levei mais ou menos uns dez minutos para conseguir uma. Desde que comecei o reboot, não mais me masturbo para obter ereção, nem fantasio (lamentavelmente, me tocar me dá uma ereção em poucos segundos) antes do ato. Ainda bem que tenho o apoio dela. Ela me incentiva muito na jornada do reboot. Isso alivia muito o peso na consciência, impedindo que tenhamos noites frustradas. Ao menos essa praga de vício não me tirou a capacidade de ter uma relação íntima satisfatória com alguém que amo. Eu percebo com isso que, se possível, é fundamental ter alguém que te apoia no reboot. Seja um amigo, irmão, parente próximo ou namorada. É possível sim deixar o vício sozinho. Mas o incentivo é maior se há alguem que te apoia na causa de perto.
O gatilho da fantasia têm buscado me pegar constantemente. E uma das coisas que alimentam esse gatilho são as mulheres com roupas chamativas. Hoje ao sair na rua para trabalhar (eu faço serviços freelancer), como sempre, haviam mulheres com roupas curtas. Aqui na minha cidade é bem quente, então é bem comum ver mulheres com roupas curtas e leves andando na rua. Pra evitar isso, desvio minha visão para o mais longe possível e busco ler tudo o que é legível, pra não prender minha atenção nos belos corpos femininos. Por hora, é meu escape e me ajuda muito.
Passei o dia me ocupando. Como disse ontem, manter minha agenda cheia alivia muito a vontade (que ainda está fortemente presente). Hoje comecei a aprender música. Quero aprender a tocar violão e ainda não havia começado a treinar por procrastinar (um dos efeitos colaterais de PMO). Estou certo de que agora aprendo a tocar violão. Tô empolgado, hehe.

Fala brainbuilder!

Realmente é ótimo ter pessoas nos ajudando no reboot. Eu felizmente tenho um amigo que me dá um certo incentivo, mas infelizmente não consigo convencê-lo de fazer o reboot também. Meu pai e minha mãe não sabem sobre o reboot, porém eles percebem que estou evoluindo, principalmente meu pai. Já li alguns relatos de pessoas que namoram e que a namorada não sabe sobre o reboot, então você é um cara de sorte, pois além dela saber disso, ainda te apoia, ganhou na loteria, hein! kkkkkkkkk

Aqui, por ser frio, as mulheres não costumam usar roupas muito curtas, porém elas dão um jeito de chamar atenção usando roupas bem apertadas, o negócio é manter o foco. Mas não se tortute por isso, é antropológicamente normal um homem olhar para mulheres que chamam atenção, portanto seja misericordioso consigo mesmo.

Continue com essas atividades, está indo muito bem!

Convido-te a conhecer meu diário e deixar um comentario. Será de grande ajuda pra mim e um prazer tê-lo lá!

Um abraço! Boa sorte pra nós!

_______________________________________




Diário - Em Busca da Liberdade
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 14/4/2018, 21:53
Post Anterior (Clique para mostrar/ocultar):
Gugu23 escreveu:
brainbuilder2323 escreveu:Mais um dia firme no reboot. Hoje às 20h se completaram três dias desde meu último restart. Ontem fiz amor com minha namorada. Ainda demora alguns minutos antes de me excitar a ponto de poder praticar o ato (antes não tinha essa dificuldade). Mas o tempo reduziu consideravelmente, pois quando aconteceu da primeira vez, antes de largar o pornô, eu levei mais ou menos uns dez minutos para conseguir uma. Desde que comecei o reboot, não mais me masturbo para obter ereção, nem fantasio (lamentavelmente, me tocar me dá uma ereção em poucos segundos) antes do ato. Ainda bem que tenho o apoio dela. Ela me incentiva muito na jornada do reboot. Isso alivia muito o peso na consciência, impedindo que tenhamos noites frustradas. Ao menos essa praga de vício não me tirou a capacidade de ter uma relação íntima satisfatória com alguém que amo. Eu percebo com isso que, se possível, é fundamental ter alguém que te apoia no reboot. Seja um amigo, irmão, parente próximo ou namorada. É possível sim deixar o vício sozinho. Mas o incentivo é maior se há alguem que te apoia na causa de perto.
O gatilho da fantasia têm buscado me pegar constantemente. E uma das coisas que alimentam esse gatilho são as mulheres com roupas chamativas. Hoje ao sair na rua para trabalhar (eu faço serviços freelancer), como sempre, haviam mulheres com roupas curtas. Aqui na minha cidade é bem quente, então é bem comum ver mulheres com roupas curtas e leves andando na rua. Pra evitar isso, desvio minha visão para o mais longe possível e busco ler tudo o que é legível, pra não prender minha atenção nos belos corpos femininos. Por hora, é meu escape e me ajuda muito.
Passei o dia me ocupando. Como disse ontem, manter minha agenda cheia alivia muito a vontade (que ainda está fortemente presente). Hoje comecei a aprender música. Quero aprender a tocar violão e ainda não havia começado a treinar por procrastinar (um dos efeitos colaterais de PMO). Estou certo de que agora aprendo a tocar violão. Tô empolgado, hehe.

Fala brainbuilder!

Realmente é ótimo ter pessoas nos ajudando no reboot. Eu felizmente tenho um amigo que me dá um certo incentivo, mas infelizmente não consigo convencê-lo de fazer o reboot também. Meu pai e minha mãe não sabem sobre o reboot, porém eles percebem que estou evoluindo, principalmente meu pai. Já li alguns relatos de pessoas que namoram e que a namorada não sabe sobre o reboot, então você é um cara de sorte, pois além dela saber disso, ainda te apoia, ganhou na loteria, hein! kkkkkkkkk

Aqui, por ser frio, as mulheres não costumam usar roupas muito curtas, porém elas dão um jeito de chamar atenção usando roupas bem apertadas, o negócio é manter o foco. Mas não se tortute por isso, é antropológicamente normal um homem olhar para mulheres que chamam atenção, portanto seja misericordioso consigo mesmo.

Continue com essas atividades, está indo muito bem!

Convido-te a conhecer meu diário e deixar um comentario. Será de grande ajuda pra mim e um prazer tê-lo lá!

Um abraço! Boa sorte pra nós!


Ô Gugu... kkk eu reconheço que as mulheres nos chamarem a atenção é um instinto natural do homem. Mas quando me refiro a não olhar as mulheres, é que isso dá asas depois para a minha imaginação para fantasiar. Só preciso enfraquecer esse gatilho. Então, por agora, melhor evitar de olhar as gostosas na rua como sempre fiz antes de começar o reboot. Laughing Laughing

Obrigado pelo incentivo.
É nós.


Última edição por brainbuilder2323 em 9/5/2018, 23:41, editado 1 vez(es)
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Dia 3

em 15/4/2018, 22:15
Firme e forte no reboot. Hoje encontrei com alguns amigos pela parte da manhã. Foi muito proveitoso colocar as conversas em dia.
O domingo foi bem tranquilo. A única coisa que me fez lembrar do PMO foi uma amizade colorida minha. Estava conversando com meus três amigos. Dois brothers e uma irmã do peito. Então, essa amizade colorida chegou e estava com um vestido que modela todo o corpo. Já ficamos algumas vezes. Ela é bem bonita, então ficar sem olhar pra ela foi complicado. O que mais pegou pra capar foi ela ter perguntado pra mim: "Me cai bem essa roupa?" Laughing Eu quase sempre elogiava ela com a frase "essa roupa lhe caiu bem" nas noites em que saímos. Ficou na cara que ela só falou isso pra provocar. Essas muié viu?!
Procurei ficar atento ao rosto dela. Foi difícil, mas fazer o quê?! Tem de ser assim. Tenho uma namorada, que a propósito, é linda e me apoia. Diferente desse casinho de três noites.
Tirando isso, tudo nos conformes.

Força mental pra todos vocês seguirem firmes no reboot.

avatar
Mensagens : 192
Data de inscrição : 26/03/2017
Idade : 21
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 15/4/2018, 23:01
brainbuilder2323 escreveu:Firme e forte no reboot. Hoje encontrei com alguns amigos pela parte da manhã. Foi muito proveitoso colocar as conversas em dia.
O domingo foi bem tranquilo. A única coisa que me fez lembrar do PMO foi uma amizade colorida minha. Estava conversando com meus três amigos. Dois brothers e uma irmã do peito. Então, essa amizade colorida chegou e estava com um vestido que modela todo o corpo. Já ficamos algumas vezes. Ela é bem bonita, então ficar sem olhar pra ela foi complicado. O que mais pegou pra capar foi ela ter perguntado pra mim: "Me cai bem essa roupa?" Laughing Eu quase sempre elogiava ela com a frase "essa roupa lhe caiu bem" nas noites em que saímos. Ficou na cara que ela só falou isso pra provocar. Essas muié viu?!
Procurei ficar atento ao rosto dela. Foi difícil, mas fazer o quê?! Tem de ser assim. Tenho uma namorada, que a propósito, é linda e me apoia. Diferente desse casinho de três noites.
Tirando isso, tudo nos conformes.

Força mental pra todos vocês seguirem firmes no reboot.

Fala brainbuilder!! Passando aqui pra deixar o meu apoio nessa luta!! Essas muié é fogo bixo, mas a gente sempre deve priorizar o que é mais importante pra nós e não deixar essas pequenas tentações nos desestabilizarem, tamo junto!!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t4855-diario-elliot-alderson

avatar
Mensagens : 876
Data de inscrição : 06/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 16/4/2018, 00:26
Fala meu amigo!

Essas minas são fogo, parece que quando elas veêm o cara num relacionamento que elas o querem mesmo, kkkkkkkkk, vai entender... Obrigado pelas palavras que deixou em meu diário, vão ser de grande ajuda para eu evoluir internamente e me tornar um ser humano e principalmente um HOMEM mais forte!

Um abraço e boa sorte pra nós!

_______________________________________




Diário - Em Busca da Liberdade
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Dia 4

em 16/4/2018, 21:48
Hoje a minha libido alcançou altos níveis. Por consequência, a vontade estava maior que o usual. Mas sigo firme e forte no reboot.
Apesar da irritante e constante vontade de me masturbar, a vontade de procurar pornografia se foi (quero que se dane esse lixo virtual nocivo). Hoje fez 34 dias sem consumir qualquer gênero dessa porcaria. Digo com toda certeza que não me faz falta alguma. É muito mais fácil conter as fantasias quando estou longe dos pixels no celular ou computador. Sem pornô, nem fantasia = sem masturbação.
Estou ficando cada vez mais confiante. As ereções estão cada vez mais fáceis de se conseguir e logo o "jack" alcança o modo full hard. A cada dia, o real me excita mais. Hoje, só de abraçar e beijar minha namorada, já me rendeu uma ereção. Sentir o cheiro dela, o toque e o gosto do beijo, me encheu de satisfação. Hoje é o quarto dia desde o último restart. Somando isso a mais de um mês sem o virtual, está me rendendo progressos cada vez mais rápidos. Isso me impulsiona a ultrapassar meu récorde de 11 dias sem PMO. E pelo que percebo, eu vou conseguir.

Rumo aos 21 dias. Restam 17.

Força mental a todos nós para seguir firme no reboot.

avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 16/4/2018, 21:54
Post Anterior (Clique para mostrar/ocultar):
Mr robot escreveu:
brainbuilder2323 escreveu:Firme e forte no reboot. Hoje encontrei com alguns amigos pela parte da manhã. Foi muito proveitoso colocar as conversas em dia.
O domingo foi bem tranquilo. A única coisa que me fez lembrar do PMO foi uma amizade colorida minha. Estava conversando com meus três amigos. Dois brothers e uma irmã do peito. Então, essa amizade colorida chegou e estava com um vestido que modela todo o corpo. Já ficamos algumas vezes. Ela é bem bonita, então ficar sem olhar pra ela foi complicado. O que mais pegou pra capar foi ela ter perguntado pra mim: "Me cai bem essa roupa?" Laughing Eu quase sempre elogiava ela com a frase "essa roupa lhe caiu bem" nas noites em que saímos. Ficou na cara que ela só falou isso pra provocar. Essas muié viu?!
Procurei ficar atento ao rosto dela. Foi difícil, mas fazer o quê?! Tem de ser assim. Tenho uma namorada, que a propósito, é linda e me apoia. Diferente desse casinho de três noites.
Tirando isso, tudo nos conformes.

Força mental pra todos vocês seguirem firmes no reboot.

Fala brainbuilder!! Passando aqui pra deixar o meu apoio nessa luta!! Essas muié é fogo bixo, mas a gente sempre deve priorizar o que é mais importante pra nós e não deixar essas pequenas tentações nos desestabilizarem, tamo junto!!

Obrigado pelo apoio Robot. Eu sempre costumo comentar nessas situações: "Mulher é mulher!". De certeza vou fazer de tudo pra tentações me atraírem a ponto de me darem uma rasteira.
Tamo junto!


Última edição por brainbuilder2323 em 9/5/2018, 23:43, editado 1 vez(es)
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 16/4/2018, 21:57
Gugu23 escreveu:Fala meu amigo!

Essas minas são fogo, parece que quando elas veêm o cara num relacionamento que elas o querem mesmo, kkkkkkkkk, vai entender... Obrigado pelas palavras que deixou em meu diário, vão ser de grande ajuda para eu evoluir internamente e me tornar um ser humano e principalmente um HOMEM mais forte!

Um abraço e boa sorte pra nós!


kkk é isso mesmo. Quando está solteiro, todas ficam na delas. Esperando a ação do cara. Mas experimenta começar a namorar! Rapidinho elas começam a competição pra te tirar da namorada. Isso vale pra todo homem. Sempre acontece.
Em suma, estou aqui pra apoiar. E aprecio seu apoio também. Valeu pela ajuda. É valiosa.
Fica firme, brother.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Dia 5

em 18/4/2018, 01:14

  • Relato do dia:

Se ontem eu pensei que a vontade estava maior que o normal, hoje ela veio com violência. O impulso de fazer sexo estava assustador hoje. Comecei involuntariamente a lembrar das noites com minha namorada e a ereção veio rapidamente. Bem forte e com uma duração razoável (me concentrei para aliviar, mas não consegui controlar). Por um lado, fiquei surpreso e aliviado. É um indicativo de que os efeitos do reboot estão ficando mais fortes e a flatline enfraquecendo. Em contrapartida, foi essa mesma vontade que me fez começar a fantasiar e dar o restart duas vezes. Então hoje me foi exigido bastante foco. Felizmente ela está bem menor agora.
Esse "efeito caçador"... Isso é totalmente normal. Já vi muitos relatos de amigos que disseram que há dias em que a vontade de ter relações fica maior que o normal. Enquanto estava viciado em PMO, por muitos meses essa vontade permaneceu focada apenas no vício, não em relações reais. Então hoje, quando ela veio outra vez por lembrar de relações com uma mulher de verdade (desde a primeira tentativa de reboot, ainda não tinha vindo tão rápido), me deixou surpreso. Estava esperando os dias de "flatline", igual depois do último restart.

Rumo aos 21 dias. Restam 16.
Força mental a todos nós para seguirmos firmes no reboot.




*Edit: Retirei as informações para revisão. Posto depois.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Dia 6

em 18/4/2018, 18:51
Alguns detalhes do meu reboot:

Como já relatei antes, tive três restarts desde que comecei o reboot. Vou detalhá-los hoje:
Na primeira vez, caí em 6 dias. Foi por desleixo e ceder ao gatilho que é ativado quando vou pro banheiro com o celular. Comecei a ver fotos de mulheres lindas do Instagram e fantasiar com elas.
O segundo restart aconteceu depois de 11 dias. Foi justamete nesse que experimentei a "flatline" pela primeira vez. Depois do oitavo dia após esse restart, o "Jack" ficou como "morto". Por medo que ele não funcionasse outra vez, masturbei ele até que ficasse no modo hard e fui até o orgasmo. Não fantasiei nesse restart.
O terceiro foi com 10 dias. Caí por ceder a um gatilho novamente, dessa vez diferente. Por mulheres na rua. Tenso, mas aprendi a lição. O "flatline" veio quase que imediatamente depois desse restart. No fim do primeiro dia, já fiquei como "morto" outra vez. As ereções voltaram entre o nono e décimo dia, quando bateu muita vontade de masturbar.

Meu reboot chegou ao dia cinco ontem. Hoje já é o dia seis. Só quero falar como foi a "flatline" para mim. Lembro que fiquei aterrorizado. A ideia de me tornar impotente pro resto da vida não se desgrudou da minha mente nessa época do reboot. Por falta de conhecimento, fiquei com medo.
Agora, somando os dias sem PMO, mesmo com interrupção, tenho um total de 27 dias. Mais 35 dias ininterruptos sem Pornô. Foi o suficiente para enfraquecer o de mentira e fortalecer o real. O “flatline” é difícil e enfrentei ele pelos meus cálculos por umas duas semanas no total. Muita coisa se passa na cabeça quando se fica dias sem ereção. Mas digo com total segurança: O flatline é temporário. Não há razão para ter medo. Ele vai terminar. Dure uma semana, duas ou três, até dez. Vai passar.




  • Relato do dia:


Hoje o dia foi bem tranquilo. Me aventurei a cozinhar uma nova receita. Fico muito bom. Me senti orgulhoso.  tongue .
Pelo visto, a flatline só tende a se tornar uma lembrança cada vez mais distante. Não está sendo necessário um esforço grande para se conseguir uma ereção. Hoje me vieram as lembranças das noites íntimas com minha gata. O Jack de repente ligou, sem estímulo tátil, e permaneceu assim por mais de trinta segundos, mesmo quando parei de lembrar.
Estou cada vez mais confiante de que as disfunções irão sumir cada vez mais rápido.


Rumo aos 21 dias. Restam 15.



avatar
Mensagens : 876
Data de inscrição : 06/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 18/4/2018, 21:46
brainbuilder2323 escreveu:Hoje o dia foi bem tranquilo. Me aventurei a cozinhar uma nova receita. Fico muito bom. Me senti orgulhoso. tongue .
Pelo visto, a flatline só tende a se tornar uma lembrança cada vez mais distante. Não está sendo necessário um esforço grande para se conseguir uma ereção. Hoje me vieram as lembranças das noites íntimas com minha gata. O Jack de repente ligou, sem estímulo tátil, e permaneceu assim por mais de trinta segundos, mesmo quando parei de lembrar.
Estou cada vez mais confiante de que as disfunções irão sumir cada vez mais rápido.


Rumo aos 21 dias. Restam 15.

Fala meu cozinheiro!

Esse negócio de fantasiar é bem complicado, tive uma noite péssima de ontem pra hoje por ficar fantasiando e não conseguir me saciar. É foda...

Continue assim que vai dar tudo certo!

Um abraço!

_______________________________________




Diário - Em Busca da Liberdade
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 19/4/2018, 21:49
Gugu23 escreveu:
brainbuilder2323 escreveu:Hoje o dia foi bem tranquilo. Me aventurei a cozinhar uma nova receita. Fico muito bom. Me senti orgulhoso.  tongue .
Pelo visto, a flatline só tende a se tornar uma lembrança cada vez mais distante. Não está sendo necessário um esforço grande para se conseguir uma ereção. Hoje me vieram as lembranças das noites íntimas com minha gata. O Jack de repente ligou, sem estímulo tátil, e permaneceu assim por mais de trinta segundos, mesmo quando parei de lembrar.
Estou cada vez mais confiante de que as disfunções irão sumir cada vez mais rápido.


Rumo aos 21 dias. Restam 15.

Fala meu cozinheiro!

Esse negócio de fantasiar é bem complicado, tive uma noite péssima de ontem pra hoje por ficar fantasiando e não conseguir me saciar. É foda...

Continue assim que vai dar tudo certo!

Um abraço!


kkk valeu manow!

Espero que fique firme apesar da vontade constante. Não cai mano. Fica forte!!


Última edição por brainbuilder2323 em 9/5/2018, 23:44, editado 1 vez(es)
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Topico Especial 1: Como PMO age no cérebro e porque ocorre a DEPI

em 19/4/2018, 22:41
Decidi compartilhar algumas informações úteis que aprendi com o tempo. Muitos de vocês já leram muito sobre. Então se não quiserem ler, estejam à vontade para ignorar.


Dopamina, Centro de Recompensa e Centro de Produção Hormonal

Eu vou usar ilustração para que seja mais simples de compreender. É muita informação. Então nada mais justo do que simplificar. Só espero que não achem tosco. kkk

Nosso corpo é uma grande fábrica. Cheio de setores com suas funções. No andar superior dessa fábrica está o nosso Sistema Nervoso Central (SNC), onde está o Chefe, que controla cada ação dessa fábrica. O SNC é subdividido em várias salas. Existe uma sala do SNC onde estão todas as memórias de um ser humano, a Sala da Memória. Algumas dessas memórias já vêm no nosso DNA. Estão lá antes mesmo de nascermos. Duas dessas memórias são: Sobreviver e Reproduzir. Junto das memórias estão as instruções de como devem ser acessadas.
Mas apesar de importante, não vamos entrar em detalhes sobre essa sala.
Vamos falar principalmente de outras duas: Uma delas é o Centro de Produção Hormonal (CPH), e outra, o Centro de Recompensa (CR). No CPH, estão presentes muitos Mensageiros, (os neurotransmissores, também chamados hormônios). Cada um tem sua função de enviar ordens do Chefe aos trabalhadores dos andares inferiores da fábrica, quando solicitados. Mas existem os quatro principais, os Mensageiros do Prazer. Um deles é a Dopamina. Toda pessoa tem uma Dopamina já presente no setor de SNC. Vou chamar essa Dopamina residual de “Dop 0”.
Já que o assunto é o vício em PMO, vou especificar a função desse Mensageiro no sexo. Ele é o maior responsável por enviar ao Chefe as informações das sensações de prazer. Para o Dop 0 produzir prazer sexual, exige um pagamento prévio de dinheiro E$ (Estímulo Sexual). Assim que recebe a grana, inicia sua jornada de trabalho. Ele consegue passar essas informações na sala do CR. Para isso, tem que sair da sala do CPH e ir para a sala do CR. E quem o designa para a tarefa é o Supervisor do CPH.
A sala do CR está ligada a todas as memórias do que é benéfico e agradável para nossa fábrica. É uma sala que o Chefe gosta muito. O Chefe tem muitos botões na sala dele. Muitos são manuais. Outros automáticos. Há também aqueles que são manuais e automáticos. Todos eles enviam uma mensagem a algum computador de alguma sala do SNC, indicando a vontade dele. A mensagem enviada aqui é a da ordem de reprodução. O chefe envia a ordem ao computador do Supervisor, na CPH que recebe a ordem e o dinheiro E$ e envia um ou mais dos Mensageiros para executá-la (aqui o protagonista será o Dop 0) na sala do CR.
No CR tem um painel controlador com vários botões. Cada botão envia uma ordem a um grupo de trabalhadores dos andares inferiores. Uma área desse painél, só o Dop 0 sabe controlar. Vamos chamar de Área Dop. Em um pedaço da Área Dop, ficam os botões do Sistema Reprodutor, que controlam as funções motoras no sexo. Aqui o Dop 0 aperta os botões que enviam ordens aos trabalhadores dos andares inferiores. Logo que os trabalhadores executam a ordem, retornam as informações do trabalho feito para o Dop 0, que por sua vez, entrega essa informação ao Chefe. Existe essa troca constante de informações por um tempo. Quando o Chefe percebe que o trabalho está sendo feito, ele se sente bem. Quando algo novo no sexo é avaliado como agradável e benéfico, ele armazena essa informação no CR, deixando ele pré-programado para sempre pedir ao CPH a execução daquela tarefa assim que a reserva de E$ esteja no nível máximo. Esta reserva fica guardada no SNC e é renovável.
Depois que o Dop 0 completa a jornada de trabalho de dar prazer no sexo, e entrega seu feedback para o Chefe, ele volta para o CPH, e o Supervisor do CPH o envia para uma pausa para descansar, enquanto outros assumem o seu lugar na CR. É necessário o descanso, pois toda tarefa executada gasta energia. Isso vale para toda a nossa fábrica. Além disso, o fator de renovação da reserva de E$ é o descanso do Dop 0. Esse fundo se renova gradativamente até o descanso completo dele.
Assim que o Dop 0 está renovado, ele está pronto outra vez para realizar a tarefa. Ele fica em standby até que seja solicitado.
Essa renovação é fundamental e deve ser respeitada.
Quando esse descanso não é respeitado e o Chefe força a execução da tarefa antes do descanso do Dop 0, ele se vê forçado a conseguir mais E$, pois a reserva do SNC ainda não foi renovada completamente. Ele então passa a designação a outros funcionários do corpo para cambiar mais E$ até completar o necessário para pagar o Dop 0. Assim que consegue o E$ restante, ele o entrega ao Supervisor do CPH. O Supervisor então chama o Dop 0, que ainda não descansou completamente. Ele é um funcionário exemplar e vai mesmo assim. E realiza o trabalho. Mas não tão bem feito como quando está descansado.
Quando termina, o tempo de recuperação aumenta também, pois está ainda mais cansado. O cansaço se acumula com a repetição da tarefa sem o descanso apropriado do Dop 0. A produtividade dele vai caindo cada vez mais e o Supervisor do CPH logo percebe isso. Então, ele se vê obrigado a recrutar um Mensageiro Temporário de Dopamina, o “dop 1”, que é chamado para compensar a falta de descanso do Dop 0. O dop 1 também exige grana (E$) para realizar o trabalho. Uma quantia pequena no início por sua inexperiência. Ainda assim, mais uma vez, o Chefe passa a designação a outros funcionários do corpo para cambiar mais E$, agora para poder pagar o Dop 0 e o dop 1. Assim que consegue o E$ restante, ele o entrega ao Supervisor do CPH.
Então, o Supervisor do CPH entrega a reserva de E$ restante (bem pouco) e junta com o E$ extra cambiado pelas outras funções do corpo e paga os dois Mensageiros Dopamina. O Dop 0 e o dop 1 se dirigem ao CR e executam a tarefa (apertar os botões que controlam o Sistema Reprodutor). O Dop 0 então começa a treinar o dop 1 pra apertar aqueles botões específicos (os que controlam as funções motoras pra dar prazer sexual). O Chefe se sente bem novamente. Mas ainda não é (nem vai ser) um prazer da mesma qualidade (pois Dop 0 tá cansado e dop 1 é inexperiente). Terminada a tarefa, ambos retornam para o CPH. O Dop 0 a esse ponto está exausto. O dop 1 está cansado, mas nem de longe é a mesma exaustão de Dop 0.
Um Dopamina Temporário é diferente do Dop 0. Ao invés de ficar em standby depois de descansado, ele faz exigência para trabalhar (começa a criar obsessão por E$). Eles não esperam para ser solicitados e estão o tempo todo importunando o Supervisor. Como toda empresa, os temporários têm um tempo para serem demitidos depois do período inicial de experiência. Então, o Temporário Dopamina permanece no CPH. O importúnio contínuo leva o Supervisor a cobrar do Chefe por E$. Pagar um temporário sempre vai depender de E$ extra. Conseguir E$ extra vai sempre depender do trabalho das outras funções do corpo para ser obtido. Cada atividade na fábrica exige tempo e energia. Chega uma hora que, seja por pedido de trabalho do Temporário (em busca de E$) ou por vontade de prazer, o Chefe dá a ordem ao corpo para conseguir E$.
Agora, vamos supor que o Chefe queira repetir a tarefa mais e mais vezes antes de dar o tempo de descanso para os Dopaminas. Os dois mensageiros Dopamina vão acumulando cada vez mais cansaço, principalmente Dop 0. Eles até conseguem fazer o trabalho. O dop 1 vai ficando mais experiente nos botões do Sistema Reprodutor. Mas definitivamente não mais sai bem feito como antes, quando o Dop 0 fazia só. O Supervisor do CPH então vai contratando: dop 2, dop 3, dop 4, dop 5... que exigem cada vez mais e mais trabalho (loucos por E$).
O inevitável acontece. Com o tempo, um a um dos primeiros Temporários recrutados se tornam “efetivos”. Começam a se apossar do espaço. E, infelizmente, a reserva de E$ do SNC não aumenta com essas contratações. A Dop 0 está esgotada a esta altura. Para sua recuperação total, agora é necessário um tempo absurdamente extenso. O Supervisor do CPH passa a ser pressionado com os muitos Temporários Dopamina loucos por E$ o tempo todo para continuar ativos.
Outras funções do corpo passam a ter de cambiar cada vez mais E$. O Chefe começa a se tornar escravo dos Novos Dopamina. Isso porque agora exigem uma grana absurda para controlar o Sistema Reprodutor e dar a sensação de prazer a ele. Foi a única parte da Área Dop que eles aprenderam a controlar. Imagina o que acontece quando o chefe não paga: eles não trabalham. E se paga pouco, trabalham pouco. O Dop 0 até tenta fazer a tarefa, mas a essa altura se tornou uma espécie de zumbi pelo acúmulo de cansaço. Está impossibilitado de fazer o trabalho sozinho. E quando tenta controlar outras partes da Área Dop, que só ele tem experiência para controlar, o trabalho sai ineficaz.
Nesse patamar, a pessoa já está viciada em sexo. Agora, imagine o cenário se o E$, ao invés de sensações reais, fosse a Pornografia e autossatisfação, ou seja, masturbação. Imagine quantidades absurdas de dop's no cérebro exigindo o consumo de P (E$) para trabalhar (produzir ereção para M) para obter O. Acostumando o cérebro a procurar a ideia falsa do que é sexo. Fazendo com que uma nova instrução de "como fazer" seja incluída na memória de "reproduzir".
Esta instrução alternativa permanece. Por ser sempre seguida, acaba acostumando o CR de que o PMO é a instrução principal, ao invés da que já estava lá, antes da nova ser escrita. O cérebro fica acostumado de que a ação do PMO é prazeroza ao invés de sexo com uma mulher de verdade.
Um verdadeiro problema! E agora... o que fazer?
O único meio de contornar isso é a interrupção total da atividade dos Temporários, pois são eles que são a causa da procura impulsiva pelo vício. Mas eles não vão deixar de exigir. Então, é só parar de dar a eles o que eles querem de verdade: o E$. Se eles quisessem trabalho, eles não esperariam o E$ para fazer a tarefa. Eles se acham os reis do pedaço por saber fazer a única coisa que faz o Chefe se sentir “bem”. Mais eis aí a razão de ser tão incômodo parar com um vício: eles pedem para ficar ativos! Incessantemente! Depois de um tempo sem o vício, todos eles ficam descansados e cheios de disposição. Imagine: dezenas e dezenas de dop’s pedindo com todas as forças para você consumir Pornô. Fazer o MO! E só existe um ali naquela sala, paradinho, se recuperando lentamente: o Dop 0. É o único que realmente merece o espaço no CPH. É ele que deve ser recuperado.E junto com ele, a reserva de E$ que antes do vício era o suficiente para se obter prazer.
Eis o desafio: deixar que os temporarios dop’s fiquem longe, por bastante tempo, do controle dos únicos botões que sabem controlar na Área Dop: o Sistema Reprodutor. Se eles ficarem sem a única tarefa que eles sabem fazer, só há um destino pra eles: a demissão.
Se o Chefe parar a exigência e câmbio de E$ extra, o Supervisor do CPH vai parar de ter necessidade de designar os dop’s temporários. Sem trabalho para eles, não vai haver a necessidade de permanecerem no setor. Serão dispensados, um a um. Enquanto isso, o Dop 0 vai ficando cada vez mais descansado. Chega uma hora em que todos os dop’s temporários se vão. Restando apenas a necessidade de recuperação total do Dop 0 para a normalização na tarefa de dar prazer.
O vício de PMO é difícil de abandonar. A única maneira de vencê-lo é expandindo pelo SNC a mensagem de que aquela atividade está danificando o organismo. Se for espalhada de uma maneira eficiente, essa mensagem vai atingindo cada vez mais áreas, até que a força de vontade de parar fique impregnada em cada pedaço do corpo. Essa mensagem vai ganhando velocidade de expansão quando se tira a comida do vício. Você vai matando ele por inanição.
É possível. O reboot é isso: uma restauração para os padrões de fábrica. Com o passar dos dias sem acessar a memória de que o PMO dá prazer, o Próprio Chefe do SNC (depois de relutar) arquiva essa memória e restaura a padrão: a instrução do prazer obtido no sexo com pessoas reais. A instrução do PMO ainda existe, mas fica cada vez mais inativa por deixar de ser acessada.
Isso é motivo de alerta. Se ela for ativada outra vez, rapidamente voltará a ser uma instrução principal. Os fatores fundamentais de tempo até a conclusão do reboot são: o tempo até que o cérebro decida que vai deixar de praticar PMO; o tempo em que o PMO ficou ativo no cérebro como instrução principal para reproduzir; e o tempo de recuperação da Dopamina.



Pelos vários relatos que li, concluí que todo reboot segue uma linha, que varia em tempo para ser concluída, para cada indivíduo. Então resolvi aplicar os seguintes passos de recuperação a mim:
1. Depois da última prática de PMO, o cérebro começa a baixar os níveis de Dopamina.
2. Pela falta do falso estímulo que PMO traz, nos primeiros dias, o cérebro para de enviar estímulo para o centro de produção hormonal, que por sua vez inibe totalmente a produção de Dopamina. O cérebro começa a sentir falta da atividade de Dopamina e inconscientemente incentiva a procura de estímulo (“Efeito Caçador”);
3. Sem ter o estímulo que aprendeu que ativa todo o potencial de Dopamina, o PMO, o cérebro começa a desligar as ligações do vício com o CR.
4. As atividades que te causavam prazer agora não te trazem nenhuma satisfação. Nada te dá prazer. Esse é o período em que o CPH entra no período refratário, fazendo o reinício das exigências normais de estímulo que antes ativavam a Dopamina. Também é o cérebro sentindo falta do PMO. Demora mais para uns do que para outros. Esse é o período chamado "Flatline". A "flatline" é o tempo que leva para reestabelecer os níveis de exigência de estímulo para se obter prazer. A transição entre o virtual e real. Nessa transição, as duas formas de estímulo permanecem totalmente inativas. Dependendo do tempo em que o cérebro permaneceu no modo PMO, a transição para o real pode demorar mais, por ter ficado sem ser feita há muito tempo (por anos, no meu caso). O que sempre vai ficar ativo no nosso cérebro, é a missão de reprodução da espécie, ou seja, de passar nossos genes para a próxima geração e a sobrevivência.
5. O reestabelecimento de exigências de estímulo quase se completa. Começa a religação com outras formas de estímulo sexual, incluindo os sentidos há muito não usados (fala, olfato e paladar). Os níveis de exigência de estímulo vão diminuindo. As ereções apesar de fracas, começam a voltar. O real volta a ser mais atraente. A energia e sensação de bem-estar aumentam.
6. O real se torna o principal estímulo. O virtual já se torna obsoleto. A Dopamina residual se recupera completamente do seu período refratário. As ereções voltam a ser espontâneas e fortes.

As partes mais difíceis do reboot se encontram no passo 2, 3 e 4.


Edit 1: Exclusão de frases repetidas.
Edit 2: Inclusão do termo "Sala da Memória".




Última edição por Brainbuilder2323 em 25/6/2018, 12:37, editado 4 vez(es)
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Dia 7

em 19/4/2018, 22:54
Tudo em riba. Por enquanto, o progresso continua timido.
Mas o reboot segue firme!

Hoje de manhã fui acompanhar um brother meu em uma tarefa no cartório. Logo que ele foi lá, fiquei esperando fora. Estavam algumas pessoas lá (todas caladas) e senti vontade (do nada) de puxar assunto com elas. Foi incrível a sensação, enquanto conversávamos, de que eles pareciam estar com vontade de conversar comigo. Dois homens de meia idade e uma mulher de mais ou menos 40 anos. Não lembro de ter me sentido tão empolgado por simplesmente conversar com outras pessoas. Isso foi algo muito gratificante. O reboot é árduo, mas é recompensador também.

Força mental a todos nós.
Rumo aos 21 dias. Restam 14.



Edit: Inclusão da experiência da manhã.
avatar
Mensagens : 876
Data de inscrição : 06/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 20/4/2018, 19:59
Fala, meu amigo!

Cara, essas situações me dão um prazer e um bem-estar imenso. As vezes você ve as pessoas ali, fechadas e sem "vida" e quando você puxa uma conversa com elas, elas retribuem com um sorriso e uma grande simpatia. Tem coisa melhor?? kkkkkkkk

Parabéns pela primeira semana. Continue assim, meu caro!

Forte abraço e boa sorte pra nós!

_______________________________________




Diário - Em Busca da Liberdade
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1497
Data de inscrição : 01/12/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Brainbuilder

em 20/4/2018, 23:18
brainbuilder2323 escreveu:Tudo em riba. Por enquanto, o progresso continua timido.
Mas o reboot segue firme!

Hoje de manhã fui acompanhar um brother meu em uma tarefa no cartório. Logo que ele foi lá, fiquei esperando fora. Estavam algumas pessoas lá (todas caladas) e senti vontade (do nada) de puxar assunto com elas. Foi incrível a sensação, enquanto conversávamos, de que eles pareciam estar com vontade de conversar comigo. Dois homens de meia idade e uma mulher de mais ou menos 40 anos. Não lembro de ter me sentido tão empolgado por simplesmente conversar com outras pessoas. Isso foi algo muito gratificante. O reboot é árduo, mas é recompensador também.

Força mental a todos nós.
Rumo aos 21 dias. Restam 14.



Edit: Inclusão da experiência da manhã.

O reboot reduz nossa ansiedade social e conversas assim surgem naturalmente.

_______________________________________
"Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, inventa desculpa". Toguro

Ninguém vai bater mais forte do que a vida. Não importa como você bate e sim o quanto aguenta apanhar e continuar lutando; o quanto pode suportar e seguir em frente. É assim que se ganha. Rocky Balboa

avatar
Mensagens : 877
Data de inscrição : 14/01/2018
Idade : 23
Localização : Brasil - josephreboot90@gmail.com
Ver perfil do usuáriohttp://josephreboot90@gmail.com

Re: Diário de Brainbuilder

em 21/4/2018, 03:11
Fala meu caro brainbuilder2323, um prazer comentar aqui em seu diário meu companheiro, quando li seu primeiro relato aqui, fui ler hoje cara, vi algumas semelhança em algumas ocasiões, entrei nesse reboot, justamente pq tive uma falha terrível com uma mulher, ansiedade tomou conta, mas aí entrei no reboot, cair e recair e tô nessa aqui, pretendo terminar esse reboot e continuar longe da PMO, fico feliz por vc ter tomado essa atitude, obrigado por ter me convidado como amigo aqui do fórum, tô feliz por ti e estou te acompanhando a parti de hj, farei presente aqui no seu diário, pode contar comigo tbm. Abraço do JOSEPH

_______________________________________


-> METAS JOSEPH
->  1ª meta: 15 dias
-> 2ª meta: 21 dias
-> 3ª meta: 30 dias;
-> 4ª meta: 40 dias;
-> 5ª meta: 60 dias;
-> 6ª meta: 75 dias;
-> 7ª meta: 90 dias.



Diário do Joseph: http://www.comoparar.com/t6731-diario-joseph
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Para Gugu, Randy e Joseph

em 21/4/2018, 08:34
Gugu23 escreveu:Fala, meu amigo!

Cara, essas situações me dão um prazer e um bem-estar imenso. As vezes você ve as pessoas ali, fechadas e sem "vida" e quando você puxa uma conversa com elas, elas retribuem com um sorriso e uma grande simpatia. Tem coisa melhor?? kkkkkkkk

Parabéns pela primeira semana. Continue assim, meu caro!

Forte abraço e boa sorte pra nós!

Realmente Gugu. Foi a primeira vez que experimentei isso com desconhecidos. E a conversa foi exatamente assim como descreveu: uma enorme troca de simpatias e risadas. Foi uma conversa bem amistosa, como se já os conhecesse faz tempo. Então compreendo quando diz que te dão prazer e bem-estar. A primeira semana teve dias árduos, mas recompensadores também.

Obrigado por acompanhar. Forte abraço.


Randy escreveu:O reboot reduz nossa ansiedade social e conversas assim surgem naturalmente.

Continuar assim, será muito bom. Eu nunca tive dificuldade para conhecer novas pessoas. Mas também nunca experimentei tanta facilidade. Obrigado pela sua visita, Randy.

Joseph escreveu:Fala meu caro brainbuilder2323, um prazer comentar aqui em seu diário meu companheiro, quando li seu primeiro relato aqui, fui ler hoje cara, vi algumas semelhança em algumas ocasiões, entrei nesse reboot, justamente pq tive uma falha terrível com uma mulher, ansiedade tomou conta, mas aí entrei no reboot, cair e recair e tô nessa aqui, pretendo terminar esse reboot e continuar longe da PMO, fico feliz por vc ter tomado essa atitude, obrigado por ter me convidado como amigo aqui do fórum, tô feliz por ti e estou te acompanhando a parti de hj, farei presente aqui no seu diário, pode contar comigo tbm. Abraço do JOSEPH

Oi Joseph! Antes de iniciar o meu reboot tive esse episódio de disfunção erétil. E é, só quem passou por isso entende como nos sentimos, especialmente ao ver a reação da parceira. E eu sinto muito que tenha experimentado isso. A melhor parte foi termos encontrado esse fórum e as informações do reboot. Imagine quantas pessoas estão nessa situação e não sabem o que fazer...
Eu quero dizer que essa fase será vencida. Precisamos ficar firmes no reboot. Fortalecer nossas mentes contra a vontade dela pelo vício. As melhoras na ereção são graduais, às vezes tímidas. Mas sempre constantes. Tudo vai depender de pararmos de dar comida pro vício e darmos tempo até a restauração de fábrica estar completa.
Obrigado por acompanhar meu diário.



Obrigado a todos.
Que tenhamos força mental para seguir firmes no Reboot.


avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 311
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Dia 8

em 21/4/2018, 08:55
Ontem não tive oportunidade de escrever no diário à noite, então escrevo hoje.

Relato do dia 8:
Hoje foi sinistro. Passei por alguns problemas na família. Um parente meu tá encrencado. Não uma bobagem qualquer. É um caso de polícia mesmo. Ele acabou nos envolvendo por termos contato constante com ele, apesar de não termos nada a ver com os problemas dele. Isso causou um stress gigante.
Acostumei-me por muito tempo a aliviar o stress com sexo. Quando não dava, meu cérebro tentava compensar com o PMO. Eu já conhecia esse gatilho, então resistir a ele foi uma tarefa menos difícil. Contei a situação pra minha parceira e ela ajudou muito a me tranquilizar. Depois de uma conversa com ela, fortaleci a certeza de que não é culpa minha que os outros façam o que fazem. E permitir que isso tome de conta, só vai piorar a situação.
O ideal é esfriar a cabeça e avaliar as opções para fazer o melhor possível pra resolver o problema. E PMO nessas horas não vai resolver nada. Pelo contrário, vai piorar tudo. Sigo firme!

Força mental para todos nós.
Comecei a segunda semana  Smile
Rumo aos 21 dias. Restam 13.

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum