Compartilhe
Ir em baixo
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Diário do Eye

em 28/5/2018, 23:55
Olá.

    Bem vindos ao meu diário.
 Antes de qualquer coisa, vou contar-lhes um pouco da minha história.
 Após muito ler os diários e histórias de sucesso, finalmente resolvi criar o meu. Até então vinha mantendo meu diário apenas para mim, mas penso que posso e devo
contribuir com o fórum.
Apesar de minha história ser parecida com a de muitos por aqui, trago uma nova perspectiva, que é a de um deficiente visual viciado em PMO.

 Tive meu primeiro contato com a PMO com 10 anos de idade. Até então, tive uma infância livre, criado solto e longe da internet.
Vendo os rumos que nossa geração está tomando e a disponibilidade e facilidade de acesso cada vez maior a pornografia entre
os jovens, vejo que tive sorte de ter nascido antes do surgimento da internet de alta velocidade. Não que isso tenha impedido a PMO de destruir minha vida, mas
ao menos posso dizer que tive infância. Não sei como serão as coisas daqui pra frente.

 Minha família sempre culpou a internet por mudar tanto a pessoa que eu era. Não tiro a culpa das atividades mais inocentes, mas a PMO sempre foi o grande problema.
Com essa idade, já me parava em frente a tv para assistir P nos canais da sky. Nunca soube como foi que descobri a senha, mas não deveria ser muito difícil.
E lá se vão dez anos de vício. No começo, eram contos eróticos, logo vídeos enviados por amigos. Não podia ver as imagens, mas o áudio bastava. Como a gente gostava.
Nunca pensei que aquilo seria tão prejudicial à longo prazo.

 A escalada de gênero veio rápido, com o tempo apenas os de sexo oral me interessavam, até ficar cada vez mais extremo e chegar a categorias impensáveis. Se fosse
proibido, aí mesmo que me excitava, até pela dificuldade em encontrar.
O fácil nunca me interessou, eu gostava é do desafio. Em pouco tempo já tinha meu acervo e sabia quais iriam me excitar em cada momento.
Meus pais nunca desconfiaram qual era o motivo de eu estar sempre fraco, desanimado e de mal humor. Logo veio a adolescência e a depressão.

 Ao contrário de quando pequeno, garoto esperto e falante que não tinha medo de nada, ao mudar de escola e enfrentar novas pessoas, me fechei totalmente.
Durante todo esse período, entrava na sala de aula mudo e saía calado. Nunca dei sequer um bom dia a nenhum dos meus colegas, e culpava eles por me manter longe.
"Conversam de mais, gritam de mais", eu dizia. O resultado disso é que
nunca cheguei a ter amigos na escola.
Quanto mais os anos passavam, mais eu me isolava. Isso também se deve a minha personalidade, fato é que gosto da solidão até hoje. Mas naqueles tempos não era algo
saudável, era antinatural.

 Com sintomas de depressão, fui encaminhado a psicólogos e psiquiatras. Sempre diziam que eu era brilhante, inteligente à cima da média e
que era só a fase da adolescência, logo passaria.
Mas é claro que não ficaria por isso. Me receitaram antidepressivos, os quais posso dizer com certeza que terminaram de me levar pro fundo do poço.
Apesar de dizerem que aqueles antidepressivos não tinham efeitos colaterais sobre a libido, "É adolescente, não precisa se preocupar com isso", tudo foi em vão.
O resultado? Reduzi o consumo de PMO. Mas não por estar superando o vício e  sim porque estava me afundando ainda mais nele. Agora, nem vontade para me masturbar
eu tinha.
Não era por ter diminuído o consumo de PMO que estava menos viciado. A frequência não importa, o que importa é o fato de que aquilo destruía minha vida.

 Meus quinze anos chegaram, e com eles a DE.
Tive a minha primeira namorada, a qual só conheci por mero acaso. O que sentia por ela era puro êxtase.
Vieram os primeiros encontros, escondidos. No cemitério. Os primeiros beijos, os primeiros amassos. Ela era linda.
Então as coisas ficaram estranhas. Por que mesmo durante nossos beijos e amassos eu não conseguia ficar excitado? Eu era louco por ela!
Chegava mesmo a desviar dos toques mais íntimos dela, por vergonha de não estar excitado. Mas meu cérebro estava! Eu a tocava de todas as formas, tudo em vão. Meu
corpo não respondia.
De qualquer forma, o namoro não durou muito. Não por esse motivo, por nossa imaturidade. Mas tenho certeza de que isso iria se agravar e o sexo seria um
desastre. Uma menina incrível, levarei a lembrança dela pro túmulo.

 Talvez tenha sido melhor da forma que aconteceu. O sexo de fato se confirmou um desastre um ano depois, com outra garota.
Outra namorada, e novamente me apaixonei. Mas dessa vez me dei mal.
Com essa cheguei ao sexo. A primeira vez não funcionou. Na segunda tentativa com significativa DE, sem O. Todas as próximas com ER violenta e grande dificuldade.
Na minha cabeça, a culpa era do preservativo.
Logo veio minha grande decepção amorosa. Me marcou de tal forma que por muito tempo
não conseguia mais ver as mulheres do mesmo jeito, aquela magia se fora. Eu só superaria isso muito tempo depois.

 O próximo período foi marcado pelas prostitutas. Procurava uma, depois outra, e quando não conseguia me satisfazer com nenhuma delas pensava
que tinha nascido pra ficar sozinho. Tempo de me isolar mais ainda e passar a ignorar qualquer possibilidade de conhecer alguém novamente.
Foi então que culpei os antidepressivos pelo meu problema com a DE. Parei com todos. A melhora na libido foi pouca, mas em compensação todo o resto passou a ser
mais fácil. Com os efeitos e a dormência dos remédios passando, eu podia respirar novamente.
Mas se consegui livrar a cabeça, ainda estava afundado até o pescoço, e agora não tinha mais remédios nos quais por a culpa dos meus problemas.
Tampouco poderia culpar a adolescência, pois logo eu faria 18 e entraria na faculdade.

M  eu ensino médio acabou, no lugar dele veio a faculdade. À distância, porque não queria ter contato com pessoas. as desculpas continuavam as mesmas.
Passei a morar sozinho, o que quer dizer menos contato ainda com pessoas, mesmo com meus pais morando perto e convivendo bastante com eles.
Nesse período, tanto por conta de alguns problemas familiares quanto por estar descobrindo uma liberdade recém adquirida, comecei a beber. Como não via saída pros
meus problemas, a solução era beber dia sim e outro também, até que a morte viesse me levar.

 Até que ela veio. Em uma das madrugadas frias em que eu saía por aí, pra ficar jogado em algum canto esperando o sol nascer.
Acho que nunca vou saber como voltei pra casa aquela noite. Mas disse pra mim mesmo que era o fim.
Foram os momentos mais difíceis da minha vida. Mas também marcaram o início da mudança. Com minhas atitudes, minha família percebeu que havia mesmo algo de muito
errado acontecendo, algo de que eu estava tentando desesperadamente fugir.
Isso significava que teríamos que mudar. Não uma mudança superficial, mas uma profunda reestruturação da família. Eu tive que chegar ao fundo do poço pra que todos
nós pudéssemos rever nossas atitudes. Essa melhora salvou todos nós do colapso, e mostra resultados até hoje.
Passei um ano sem beber, que foi o que eu julgava necessário. Os benefícios foram incríveis. Se Antes eu tinha de escolher entre beber e me divertir, parece que
amadureci dez anos no processo. Beber simplesmente por beber não me atrai mais. Meu organismo mudou também. Se antes ao beber o primeiro copo ele implorava por mais,
hoje diz que já está satisfeito. Ter bebidas em casa e não sentir vontade de encher a cara não tem preço.
Em 2017 comecei a frequentar academia, mas a PMO me impedia de treinar sério. Durei só quatro meses, tempos que lembro com saudade. Estava me fazendo tão bem, como
eu  pude não ver isso?

 2018 e o edging.
Mais um ano, e por volta de março começo a ficar realmente incomodado com os efeitos que o O me causava. Sou músico, e o O drenava completamente minha criatividade,
junto com toda a energia.
Como não podia aceitar que em uma fase de grande inspiração musical pra compor e gravar o O estivesse acabando com meus projetos, resolvi cortá-lo. "É claro que
não por muito tempo", pensava eu. Foi então que tive a ideia:
"E se eu cortasse o O, mas mantivesse a PM? e montasse ciclos de 12 dias, onde eu me estimulava bastante pra ter uma recompensa maior no final? Eu certamente iria
aumentar minha resistência sexual, melhorar minha DE e de quebra ainda iria ter O, não é?"
É claro! eu já tinha ouvido falar de um fórum, uma comunidade de pessoas que abdicavam da PMO. Mas achava extremismo. Afinal, por que ficar longe? Isso só vai trazer
EP, eu pensava.
surpreendentemente meu primeiro ciclo de 12 dias deu certo. Eu fiquei exultante. Me sentia ótimo, cheio de vida. Corri pra explicar meu novo método pro meu melhor
amigo. E não é que pra ele também deu certo? Dali em diante, só queria experimentar aquilo.
Pensei mesmo em criar um curso! Aquilo era ótimo, como ninguém tinha descoberto antes?
Veio o segundo ciclo, que não deu certo. Tive O e recaí. Com meu amigo, o mesmo.
eu nunca mais conseguiria completar um ciclo, mas só dizia pra mim mesmo que era falta de força de vontade. Em abril procurei outra acompanhante pra me testar. Um
desastre. Ereção ruim, O, mas nem oral conseguiu levantar pra segunda tentativa. Um fracasso.
Outra vez, dei a culpa pra ansiedade. "VocÊ está indo pra lá ansioso, por isso tá dando errado". Mas como curar isso? Eu estava o mais relaxado possível.
Problema sem solução. Por pouco não parti pros remédios, o que pioraria tudo. Minha sorte foi reencontrar esse fórum.

 Por puro acaso, gosto de fazer pesquisas de coisas nada à ver, e numa delas caí em uma das histórias de sucesso. Foi instantâneo, me identifiquei com tudo.
Algumas horas depois já tinha lido o ebook e resolvido que era isso que eu queria.

 Comecei o reboot no mesmo dia, 25 de maio de 2018.
já lia vários diários de rebooters e tinha começado o meu, o que fortalecia minha decisão.
A única dúvida era se postaria no fórum, já que sempre tive muitos sentimentos paranóicos sobre deixar rastros na web, descobrir quem eu sou, essas coisas.
Agora vejo que isso também é uma forma de TOC, assim como o HOCD, que atormenta nossas mentes.

 Desafio superado. Essa é minha história.
Vou contando mais algumas partes que possa ter esquecido, coisas do meu dia a dia, atividades, metas e pensamentos no meu diário, acompanhem!
Espero poder contribuir e ajudar a todos os colegas que sofrem com esse vício.

 Abraços

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Dia 1

em 28/5/2018, 23:56
Muito motivado pra começar o reboot e me ver livre da PMO.
Hoje percebi que minha relutância em instalar bloqueadores era o primeiro sinal
do meu cérebro tentando me sabotar. O mesmo sobre excluir minha coleção de P.
Estava me convencendo de que apenas colocar uma senha nas pastas seria suficiente, com a
desculpa de "quando eu terminar o reboot, algum dia vou querer relembrar minha coleção". Bobagem.
Se não quero mais ver P, por que vou guardar? Essa brecha não existe mais.
Eu não sou esse "eu" que vê p. Quero ser este "eu" que é livre, como estou me sentindo agora.
Esse sentimento é ótimo. Escrever esse diário me dá mais motivação pra seguir firme.

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Dia 2

em 28/5/2018, 23:57
Tive sonhos com pensamentos e flashes sobre PMO e acordei com um princípio de ereção. Nada significativo ainda, mas tenho medo que sonhos molhados atrapalhem meu
reboot. Aqui sempre existiu uma relação muito forte entre energia, criatividade e todos os outros benefícios com estar bastante tempo sem O.
Espero que polução noturna não estrague o que estou construindo, pois sei que uma hora ou outra, quando a coisa apertar, vai acabar acontecendo.
Minha determinação está aumentando, e já posso sentir aliviar alguns dos sentimentos paranóicos. Minha forma de escrita nesse diário se tornou mais fluida também.
Hoje decidi que vou voltar a treinar. Tanto exercícios físicos, inicialmente em casa, como voltar com meu plano de estudos de música.
Amanhã faz uma semana sem O, e apenas nesses dois dias já consigo ver o quanto o edging me prejudicava. Sorte que percebi isso à tempo.
Li que algumas pessoas continuam com a M durante o reboot, estou certo de que isso me levaria de volta ao vício. Estou decidido a ficar sem M.
Também resolvi instalar os bloqueadores que faltavam e entregar a senha pra um amigo. Sinto que isso vai ser muito importante mais pra frente.

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Dia 3

em 28/5/2018, 23:58
Novamente um princípio de ereção ao acordar. Pensamentos sobre M durante o dia, logo postos de lado. Me sinto mais animado e compreensivo hoje.
Estou tentando decidir se começo a postar no fórum ou mantenho o diário só pra mim. Ainda trabalhando para encontrar possíveis brechas que possam me fazer cair.
Não quero me iludir sobre o reboot e achar que será fácil. Já fiquei algum tempo sem PMO no passado e sei o quanto é difícil resistir a tentação, mas estou determinado.
Vou pagar esse preço pra ser livre.

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Dia 4

em 28/5/2018, 23:58
Início da semana. Minha vontade tanto de P quanto de M caiu, assim como minha libido. Me sinto mais motivado pra trabalhar nos projetos da minha vida. Durante os primeiros dias foram mudanças
apenas na minha cabeça, mas agora sinto que posso por isso na prática, sair do papel. Notei que tenho precisado de menos sono pra me sentir descansado. Dormir menos
será um dos meus objetivos durante o reboot, e continuo percebendo o quanto ficamos entorpecidos durante as fases de PMO. Ela suga todas as boas energias e deixa
pra trás apenas um sujeito cabisbaixo, mole e sem vontade pra nada.
Cada novo dia sem PMO significa uma vida mais nítida. Sempre leio as histórias de superação e os diários aqui no fórum e isso está sendo muito importante pra mim.
Estou acordando.

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
avatar
Mensagens : 55
Data de inscrição : 19/05/2018
Idade : 21
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 00:10
Boa noite, Eye. Prazer em conhecer.

Cara, a prática do edging é mais destrutiva ate do que o próprio ciclo da PMO.

Faça atividades extranet. Fuja do tédio e da ociosidade. Tu dizes que és músico. Use tua habilidade musical como válvula de escape para os momentos de compulsão pois acredite, eles virão.

Interessantíssimo seu caso, acompanharei assiduamente. Não quero te ver resetando ou recaindo. Te desafio.

Vamos!

_______________________________________



http://www.comoparar.com/t7604-reboot-do-nasus
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 00:38
olá Nasus Rebooter! Muito obrigado pelas palavras, significam muito pra mim que estou começando. Vou investir pesado em meios de ocupação. Raramente fico sem o que fazer, apesar de a maior parte das minhas atividades serem em casa. Amanhã mesmo vou marcar os horários e voltar pra academia.
Os momentos de compulsão são terríveis. E o pior de tudo é que você mesmo decide, "eu vou cair". Aprender a reconhecer quando esses momentos estão próximos e nunca baixar a guarda!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
avatar
Mensagens : 55
Data de inscrição : 19/05/2018
Idade : 21
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 00:46
Os americanos identificam os gatilhos responsáveis pela recaída com a sigla B.L.A.S.T, que significam em Português: Entediado, Solitário, Raivoso, Triste e Cansado. Toda recaída está em algum desses pontos. Identifique no qual vocé se encontra e fuja dele. As chances de recaída cairão MUITO.

ACOMPANHANDO.

Abraços.

_______________________________________



http://www.comoparar.com/t7604-reboot-do-nasus
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 02:05
Nasus Rebooter escreveu:Os americanos identificam os gatilhos responsáveis pela recaída com a sigla B.L.A.S.T, que significam em Português: Entediado, Solitário, Raivoso, Triste e Cansado. Toda recaída está em algum desses pontos. Identifique no qual vocé se encontra e fuja dele. As chances de recaída cairão MUITO.

ACOMPANHANDO.

Abraços.

É isso aí! O objetivo é não recair, mas se acontecer, sempre excluir a possibilidade de acontecer de novo pelo mesmo gatilho ou pela mesma brecha. Ficar sempre atento e não subestimar o vício pensando que ele virá disfarçado de vontade inconsciente. Os pensamentos são muito reais e você não sabe mais o que é você e o que é o vício falando. Aí a importância dos bloqueadores.

Rumo a primeira semana!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Dia 5

em 29/5/2018, 13:26
Faltando pouco pra completar uma semana sem PMO, acho que estou em flatline. Como resolvi que vou ficar sem M, não arrisco nem encostar a mão, mas os sinais são claros.
Isso não diminui meu bom humor, que está melhor do que nunca. Voltei a apreciar o prazer de sair logo da cama, pegar um sol e me sentir vivo.

Os sentimentos paranóicos vieram pra valer ontem à noite. Quanto mais leio diários e relatos de pessoas com HOCD, mais me identifico com os sintomas de TOC, de algo que te atormenta mesmo você sabendo que aquilo não faz sentido. Estou tentando afastar esses pensamentos.
Sigo mantendo um padrão de oito horas de sono. Disse pra mim mesmo que não preciso dormir mais do que isso pra me sentir bem.

Dia de voltar pra academia! Vamos ver como meu corpo reage após esse tempo sem exercícios físicos.

Obrigado a todos que me acompanham!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
avatar
Mensagens : 55
Data de inscrição : 19/05/2018
Idade : 21
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 15:24
Parabens por estar saindo da zona de conforto, principalmente fazendo exercícios, o que é, talvez, a melhor atividade extranet que você pode fazer.

E em relação a flatline, ela só mostra que está dando tudo certo.


_______________________________________



http://www.comoparar.com/t7604-reboot-do-nasus
avatar
Mensagens : 71
Data de inscrição : 07/02/2018
Idade : 24
Localização : Mundo Real
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 16:53
Olá eye! Com certeza essa sua trajetória até agora será uma grande história de superação no futuro. Quanto mais dor a gente passa, maior é a nossa vontade de mudar e isso nos torna mais motivado. Use toda sua dor e raiva contra a PMO como motivo pra jamais recair e voltar ao estágio inicial, de entorpecimento e falta de energia como relatou.

Já que já leu o ebook e instalou bloqueadores, conte mais sobre os gatilhos que levam você a consumir P, é importante saber quais são eles pra evitá-los sempre. Além disso, já comece a praticar as atividades de religação descritas no ebook para cada vez menos sentir falta de assistir P. Essas coisas ajudam a tornar o reboot menos doloroso, principalmente no início. E quanto aos sonhos eróticos, eles ocorrem com frequência no primeiro mês e não há como evitar. Não ligue, mas comemore porque foram apenas sonhos e em seguida tome um banho gelado e siga em frente.

Você deu o primeiro passo que é querer mudar, estarei te acompanhando sempre que puder. Parabéns, desejo muito sucesso!

_______________________________________


"Se eu desistir agora, estarei onde eu comecei...
E quando eu comecei, estava desesperado para chegar onde estou agora."


90 dias [07/02/2018] ~ [07/05/2018] Like a Star @ heaven  Like a Star @ heaven  Like a Star @ heaven
120 DIAS [06/06/2018]  Like a Star @ heaven  Like a Star @ heaven  Like a Star @ heaven
150 DIAS [06/07/2018]  Like a Star @ heaven  Like a Star @ heaven  Like a Star @ heaven
180 DIAS [05/08/2018] loading....
210 DIAS [05/09/2018] loading....
365 DIAS [06/02/2019] loading....

>> Diário
avatar
Mensagens : 70
Data de inscrição : 21/05/2018
Idade : 20
Localização : Swat, Los Angeles, Estados Unidos.
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 17:03
endo os rumos que nossa geração está tomando e a disponibilidade e facilidade de acesso cada vez maior a pornografia entre
os jovens, vejo que tive sorte de ter nascido antes do surgimento da internet de alta velocidade. Não que isso tenha impedido a PMO de destruir minha vida, mas
ao menos posso dizer que tive infância. Não sei como serão as coisas daqui pra frente.

Sim, também tive essa sorte, época da internet discada. Pegamos o comecinho da mudança, as crianças se divertiam bastante, eu era bem de rua essa época, rs.

A escalada de gênero veio rápido, com o tempo apenas os de sexo oral me interessavam, até ficar cada vez mais extremo e chegar a categorias impensáveis. Se fosse
proibido, aí mesmo que me excitava, até pela dificuldade em encontrar.

É a tendência, cada vez piorar. Temos que cortar esse mal pela raiz.

"Conversam de mais, gritam de mais"

Sou assim até hoje, mas não é o que eu quero pra mim mais, as vezes sinto falta de ser essas pessoas que conversam e gritam toda hora kkkkk.

Por que mesmo durante nossos beijos e amassos eu não conseguia ficar excitado? Eu era louco por ela!

Você tinha 15 anos essa época? Eu também não ficava excitado quando beijava nessa idade, não quero parecer chato, mas talvez isso seja normal até. Eu comecei a ficar excitado com beijo depois de velho (17-18 anos) mesmo com uso contínuo de PMO.

Uma menina incrível, levarei a lembrança dela pro túmulo.

Putz, me tocou essa parte. Tive uma namoradinha na 8° série que até hoje sinto aquela leve saudade de conversar com ela. Mas descobri que ela está namorando e deve estar feliz assim. Segue o jogo.

Na minha cabeça, a culpa era do preservativo.

Usei essa desculpa também, na minha 1° vez.

já lia vários diários de rebooters e tinha começado o meu, o que fortalecia minha decisão.
A única dúvida era se postaria no fórum, já que sempre tive muitos sentimentos paranóicos sobre deixar rastros na web, descobrir quem eu sou, essas coisas.

Ler o relato dos outros rebooters vem me ajudando, dá mais forças parece. Já sofri doxxing por causa de discussão em jogo online, o sentimento é foda. Mas nem todo mundo tá na internet querendo prejudicar os outros. Pessoal aqui do fórum é muito de boa.

Desafio superado. Essa é minha história.
Vou contando mais algumas partes que possa ter esquecido, coisas do meu dia a dia, atividades, metas e pensamentos no meu diário, acompanhem!
Espero poder contribuir e ajudar a todos os colegas que sofrem com esse vício.

Abraços

Teu diário ficou muito bom! Siga firme nessa meta que você terá sua vida novamente, assim como muitos que se afundaram conseguiram. Abraço meu amigo!



_______________________________________


Caso queira ler meu relato, clique aqui.
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 17:52
Fuzion escreveu:Olá eye! Com certeza essa sua trajetória até agora será uma grande história de superação no futuro. Quanto mais dor a gente passa, maior é a nossa vontade de mudar e isso nos torna mais motivado. Use toda sua dor e raiva contra a PMO como motivo pra jamais recair e voltar ao estágio inicial, de entorpecimento e falta de energia como relatou.

Já que já leu o ebook e instalou bloqueadores, conte mais sobre os gatilhos que levam você a consumir P, é importante saber quais são eles pra evitá-los sempre. Além disso, já comece a praticar as atividades de religação descritas no ebook para cada vez menos sentir falta de assistir P. Essas coisas ajudam a tornar o reboot menos doloroso, principalmente no início. E quanto aos sonhos eróticos, eles ocorrem com frequência no primeiro mês e não há como evitar. Não ligue, mas comemore porque foram apenas sonhos e em seguida tome um banho gelado e siga em frente.

Você deu o primeiro passo que é querer mudar, estarei te acompanhando sempre que puder. Parabéns, desejo muito sucesso!

Olá Fuzion!

Primeiramente obrigado pelas palavras de apoio. Quanto mais lemos coisas que nos motivam, mais distante fica a realidade da PMO.
Meus gatilhos provavelmente são o cansaço, os pensamentos de que nunca vou arrumar uma garota legal e as frustrações em geral. Digo provavelmente porque não tive recaídas ainda pra observar qual o padrão, e espero não ter. Mas estou vigilante.

Já comecei a praticar as atividades de religação, que estão sendo muito importantes pra seguir firme.
Novamente, obrigado por acompanhar.

Abraço

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 18:09
dg Red Light escreveu:
endo os rumos que nossa geração está tomando e a disponibilidade e facilidade de acesso cada vez maior a pornografia entre
os jovens, vejo que tive sorte de ter nascido antes do surgimento da internet de alta velocidade. Não que isso tenha impedido a PMO de destruir minha vida, mas
ao menos posso dizer que tive infância. Não sei como serão as coisas daqui pra frente.

Sim, também tive essa sorte, época da internet discada. Pegamos o comecinho da mudança, as crianças se divertiam bastante, eu era bem de rua essa época, rs.

A escalada de gênero veio rápido, com o tempo apenas os de sexo oral me interessavam, até ficar cada vez mais extremo e chegar a categorias impensáveis. Se fosse
proibido, aí mesmo que me excitava, até pela dificuldade em encontrar.

É a tendência, cada vez piorar. Temos que cortar esse mal pela raiz.

"Conversam de mais, gritam de mais"

Sou assim até hoje, mas não é o que eu quero pra mim mais, as vezes sinto falta de ser essas pessoas que conversam e gritam toda hora kkkkk.

Por que mesmo durante nossos beijos e amassos eu não conseguia ficar excitado? Eu era louco por ela!

Você tinha 15 anos essa época? Eu também não ficava excitado quando beijava nessa idade, não quero parecer chato, mas talvez isso seja normal até. Eu comecei a ficar excitado com beijo depois de velho (17-18 anos) mesmo com uso contínuo de PMO.

Uma menina incrível, levarei a lembrança dela pro túmulo.

Putz, me tocou essa parte. Tive uma namoradinha na 8° série que até hoje sinto aquela leve saudade de conversar com ela. Mas descobri que ela está namorando e deve estar feliz assim. Segue o jogo.

Na minha cabeça, a culpa era do preservativo.

Usei essa desculpa também, na minha 1° vez.

já lia vários diários de rebooters e tinha começado o meu, o que fortalecia minha decisão.
A única dúvida era se postaria no fórum, já que sempre tive muitos sentimentos paranóicos sobre deixar rastros na web, descobrir quem eu sou, essas coisas.

Ler o relato dos outros rebooters vem me ajudando, dá mais forças parece. Já sofri doxxing por causa de discussão em jogo online, o sentimento é foda. Mas nem todo mundo tá na internet querendo prejudicar os outros. Pessoal aqui do fórum é muito de boa.

Desafio superado. Essa é minha história.
Vou contando mais algumas partes que possa ter esquecido, coisas do meu dia a dia, atividades, metas e pensamentos no meu diário, acompanhem!
Espero poder contribuir e ajudar a todos os colegas que sofrem com esse vício.

Abraços

Teu diário ficou muito bom! Siga firme nessa meta que você terá sua vida novamente, assim como muitos que se afundaram conseguiram. Abraço meu amigo!



Tenho notado que as desculpas que damos pras falhas são sempre as mesmas, e todas com o objetivo de esconder o real problema pra não ter que sair da zona de conforto. O objetivo é estar sempre um passo à frente das desculpas. veio a vontade? Corta, não alimenta o lobo.
Com relação à namorada, no meu caso ela começou a namorar logo, e eu tinha que ver ela assumindo o cara sendo que sempre tinha de fazer de tudo pra ficarmos escondidos. Foi triste.
Agora ela tá sozinha, mas não vou procurá-la. Prefiro manter as melhores lembranças do que manchar tudo isso com uma reaproximação e descobrir que as melhores qualidades dela na verdade sempre estiveram só na minha cabeça. Existem coisas que ficam melhor no passado.

Obrigado pela força.

Conte comigo!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 29/5/2018, 18:18
Atualização: Primeiro dia de exercícios físicos, estou voltando com tudo. grande sensação de bem estar e relaxamento.
Saíram minhas notas do estágio, estou contente por ter ido muito bem e ter esses meses recompensados. Rumo ao próximo semestre.

Ótima semana pra todos nós.

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 296
Data de inscrição : 13/04/2018
Idade : 23
Localização : brainbuilder2323@gmail.com
Ver perfil do usuário

Saudações

em 30/5/2018, 10:55
E aêw mano Olho! Passando aqui pra avisar que tô acompanhando você.
Fica firme! Continua assim.
Força metal pra você.

_______________________________________

"A determinação de hoje é o sucesso de amanhã."

Minha história >>>>>>> Diário de Brainbuilder
E-mail: brainbuilder2323@gmail.com
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 30/5/2018, 13:52
Brainbuilder2323 escreveu:E aêw mano Olho! Passando aqui pra avisar que tô acompanhando você.
Fica firme! Continua assim.
Força metal pra você.

É uma honra! Vou fazer valer esse voto de confiança.

Obrigado mesmo!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Dia 6

em 30/5/2018, 13:53
Sonhos agitados, onde lembro de estar decepcionado com alguma coisa. Quase fechando uma semana, creio que a tentação ficará mais forte daqui pra frente.
Não me sentia descansado, mas resisti a vontade de voltar pra cama. Essa é uma luta contra a PMO, mas principalmente contra mim mesmo e diversos aspectos que quero mudar. Se eu começar a ceder a pequenas vontades, e não cumprir à risca o que prometi pra mim mesmo no dia anterior, voltar a PMO será só questão de tempo. Afinal, se posso mentir pra mim mesmo uma vez, posso mentir sempre.
Sem lamentações. PMO não é mais uma opção, bola pra frente.
Sem vontade de M durante o banho ainda, mas já sei que lá é onde estou mais fraco.

Força e motivação, a liberdade fica logo ali!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
avatar
Mensagens : 55
Data de inscrição : 19/05/2018
Idade : 21
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 30/5/2018, 18:26
Vamos, meu parceiro de reboot. Guarda alta, agora. 5 dias, as coisas ficarão mais complicadas, mas eu sei que você não vai desistir. Não se negocia com esse vício, não se abre pequenas concessões a ele.

Quero ver seu contador andando, sem retrocessos.

Força!

_______________________________________



http://www.comoparar.com/t7604-reboot-do-nasus
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 30/5/2018, 21:15
Nasus Rebooter escreveu:Vamos, meu parceiro de reboot. Guarda alta, agora. 5 dias, as coisas ficarão mais complicadas, mas eu sei que você não vai desistir. Não se negocia com esse vício, não se abre pequenas concessões a ele.

Quero ver seu contador andando, sem retrocessos.

Força!

Seguimos juntos! Voltar atrás não é uma opção.
Assim como nos ajudamos agora, também venceremos lado a lado. Sei que um dia poderemos dizer que a PMO foi apenas uma mancha na nossa história e que foi superada com força e determinação.

Com orgulho!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
avatar
Mensagens : 618
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 22
Localização : Pernambuco
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 30/5/2018, 21:50
Olá eye. Um prazer conhecer um pouco mais da sua história. De fato, o vício em PMO é muito parecido, as formas de entrar nele também, mas as histórias de cada rebooters são únicas.

Meus parabéns pela atitude de eliminar de vez seus conteúdos P armazenados. É esse tipo de atitude que temos que tomar se quisermos vencer o vício. Tampe todas as brechas possíveis e imagináveis com seus bloqueadores, e assim você estará mais seguro e confiante com seu reboot.

Parabéns por iniciar a musculação. De fato, percebemos uma melhora gigantesca na disposição e saúde como um todo. Continue assim.

Ficarei acompanhando. Um grande abraço!

_______________________________________
"Champions keep playing until they get it right"



Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 30/5/2018, 22:54
ilCapo escreveu:Olá eye. Um prazer conhecer um pouco mais da sua história. De fato, o vício em PMO é muito parecido, as formas de entrar nele também, mas as histórias de cada rebooters são únicas.

Meus parabéns pela atitude de eliminar de vez seus conteúdos P armazenados. É esse tipo de atitude que temos que tomar se quisermos vencer o vício. Tampe todas as brechas possíveis e imagináveis com seus bloqueadores, e assim você estará mais seguro e confiante com seu reboot.

Parabéns por iniciar a musculação. De fato, percebemos uma melhora gigantesca na disposição e saúde como um todo. Continue assim.

Ficarei acompanhando. Um grande abraço!

Olá ilCapo, muito obrigado pelas palavras encorajadoras. Com certeza, estou ciente de que se eu conviver com uma possível brecha que seja, meu cérebro não vai descansar e entender que o tempo de PMO deve ficar pra trás.
Preciso ficar seguro de mim mesmo.

Quero tornar a academia um hábito. Isso com o tempo vai diminuir os pensamentos de que não conseguirei arrumar uma namorada por ser um baixinho magricelo.

Até agora as atividades de religação estão sendo fundamentais e suficientes pra manter minha mente longe da PMO. Mas sigo humilde e nunca vou dar brecha pra recaída.

Obrigado por acompanhar!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
avatar
Mensagens : 70
Data de inscrição : 21/05/2018
Idade : 20
Localização : Swat, Los Angeles, Estados Unidos.
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Eye

em 31/5/2018, 10:13
Eu já tive a ideia de deixar meus conteúdos para PMO arquivados com senha. Mas isso é besteira, não vale a pena em nenhum sentido, guardar algo que você sabe que faz mal. Tem que deletar tudo que possa te levar de volta para o vício. Até foto das mina que eu paquerava eu costumava salvar, percebi que podiam ser um gatilho futuramente e deletei todas também.

_______________________________________


Caso queira ler meu relato, clique aqui.
Mensagens : 233
Data de inscrição : 26/05/2018
Ver perfil do usuário

Dia 7

em 31/5/2018, 15:59
Uma semana sem PMO. Parece pouco, mas a motivação que estou reunindo agora servirá de base pra todas as outras que virão. Quando eu pensar em voltar pro vício, lembrarei de todos os benefícios que ficar longe disso estão me trazendo.
Acho que já disse isso antes, mas ver a vida realmente como ela é vale mais do que qualquer momento de prazer momentâneo que a PMO possa trazer. O que somos após mais uma sessão de punheta solitária? Apenas uma sombra de nós mesmos.
Ontem tive de cortar discretamente um possível gatilho, quando meu amigo me contou coisas quentes sobre a namorada. Foi o suficiente pra encher minha mente de pensamentos. Como esse vício nos tira a razão. Vou ter que evitar esse tipo de conversa.
De qualquer forma, flatline permanece. Estou evitando pensamentos e a vontade de me testar, então não sei se alguma hora vou notar diferença. Humor segue ótimo.

Rumo a próxima semana!

_______________________________________



Meu diário: http://www.comoparar.com/t7664-diario-do-eye
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum