Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 2
Data de inscrição : 30/12/2017
Idade : 21
Ver perfil do usuário

Diário efi8

em 30/5/2018, 21:53
Olá, seja bem vindo ao meu diário!

Tenho 21 anos, porém consumia PMO desde os meus 11 anos.
O meu reboot teve um início meio que diferente do que costuma-se acontecer com os usuários do fórum.
Antes do reboot, eu já tido alguns problemas com disfunção erétil durante relações sexuais. como não acontecia o mesmo quando consumia P, terminava julga do que o q acontecia era resultado da timidez. E como também costumava praticar PMO uma vez ao dia, principalmente após ter conseguido um smartphone, nunca passou pela minha cabeça que eu havia desenvolvido um vicio, principalmente porque eu já havia conhecido pessoas que também tinham, ou ainda tem, o mesmo quadro.

Além de DE eu também tinha problemas relacionados à autoestima, pensamentos suicidas, quadro de depressão, cansaço, déficits de atenção, entre outros problemas que eu só vim a relacionar com o vício em PMO após ler o e-book.

O reboot de fato iniciou-se após eu assistir o documentário “after porn ends” que relata as consequência negativas que as atrizes pornôs tem ao resolverem entrar e sair da indústria pornografica. Apesar de não ser associado diretamente ao pornô gay, o documentário me despertou uma série de reflexões no que se trata na objetificação do ser humano, em como a pornografia consegue moldar a mente do telespectador ao ponto que passarmos a considerar os atores como meros pedaços de carnes que estão ali para satisfazer nossas vontades, negando totalmente sua humanidade.

Essas reflexões me fizeram decidir a parar de consumir P o mínimo possivel, já que não achava mais adequado apoiar as condições que a indústria pornografica impunha aos atores e atrizes.

Começando oficialmente, e de forma inconsciente ao reboot, no dia 03/12/2017, porém ainda realizando M quase que diárias, já que eu n tinha a mínima noção de que era um viciado. Justamente por não ter noção da necessidade de atividades de religação e sem de fato poder desfrutar dos benefícios do reboot, minha nescessidade por consumir PMO crescia cada vez mais e como eu estava obstinado a não mais buscar por P, na maior ingenuidade procurei no Google por “como se masturba sem pornô” para tentar solucionar o meu problema.

Vendo hoje, está na cara que para quem entende do assunto, que essa é uma prova de que eu era viciado, porém era ignorante para poder perceber isso, já que era do meu convívio pessoas dizerem que era normal assistir pornô diariamente, e para mim casos de vício em P eram algo extremos e que eu dificilmente encontraria alguém que passava por este problema, só depois de ler o e-book eu fui entender porque não existia muitas referências que tratam da relação entre a P e a internet e porque meu diagnóstico precisou de dez anos para se revelar, ou eu poder descobrir.

Por um milagre, na época em que pesquisei, o primeiro resultado do buscador era justamente um tópico desse fórum. Quando entendi a situação dos membros do fórum, comecei as vasculhar o site pois tinha achado interessante a abordagem do fórum e fui em buscas de outras seções e tópicos para compreender a situação dos usuários. Até então ainda não me via como um viciado, mas quando comecei a ler os diários dos membros e quando vi que todos relatavam sintomas semelhantes aos que eu tinha eh que eu fui entender tudo o que eu passava. Também foi lendo os benefícios do reboot e as persistências no processo de cada usuário mesmo após recaídas que não relutei em aceitar minha condição e então comecei oficialmente meu reboot de forma consciente em 30/12/2017.

Foi quando eu li o e-book que entendi a relação dos meus sintomas com PMO, que eu percebi que mesmo após não consumir mais P ainda tinha pensamento eróticos e objetificava muitos homens mesmo sem conhecê-los, e ainda o porque eu de ter fissuras por P.

De forma muito positiva consegui completar a meta 90 dias sem PMO no dia 03/03/2018, por ter mergulhado de cabeça em atividades de religação e preenchido de um otimismo por dias melhores que nunca havia sentindo em minha vida, eu acabei conseguindo completar a meta sem nenhuma recaída.

Porém uns dias após esse período, acabei por ter inventando de realizar um ato de M para que eu pudesse ver o que havia mudado em mim. O que posso relatar é que após o orgasmo, não senti nada, nem positivo nem negativo, nenhum sentimento de angústia ou um gatilho para que pudesse voltar a consumir PMO. foi um orgasmo totalmente diferente do que eu havia experimentando durante meu anos de PMO, e provavelmente um orgasmo totalmente diferente do que alguém poderia experimente uma relação sexual plena. Justamente por isso conclui que além do PMO, a M seria algo que eu n deveria retornar a praticar.

Então por que criar esse diário depois de completsr um processo.

Bem, a mais ou menos um mês, em um período que abandonei as atividades de religação, e em um momento em que comecei a ser cobrado mais na universidade, e também quando alguns planos pessoais começaram a dar errado, terminei não refletindo sobre a situação é cometi um ato de M, ainda sem o uso P. Desde então venho tendo outras recaídas, sendo a última no dia 25/05/2018. E cada vez que realizo um ato desses, mais pensamento eróticos vendo tendo, junto a uma angústia crescente e onde cada vez mais eu temo que termine recorrendo ao PMO.

Para evitar que isso ocorra início um novo processo de Reboot. Dessa vez com objetivo de eliminar a M da minha vida, já que ela se mostrou como um potencializador de problemas relacionados ao PMO e para eliminar todos os problemas que talvez eu devesse ter solucionado já no primeiro Reboot.

Espero contar com o apoio de todos vocês.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 251
Data de inscrição : 11/09/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário efi8

em 30/5/2018, 22:40
Bem-vindo ao fórum, amigo.

Muito interessante sua história.

No seu caso, a ausência da P foi compensada com a prática da M, que também desregula a sensibilidade para estímulos do sexo real.

Vou acompanhar seu diário.

Abs!

_______________________________________
Conquistas (reboot de P):

21 dias
34 dias
69 dias

 
Moderador
Moderador
Mensagens : 307
Data de inscrição : 07/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário efi8

em 30/5/2018, 22:49
Muito bem-vindo!

O primeiro passo você conseguiu, que foi pedir ajuda! Tenho certeza que irá conseguir! Só ter perseverança Smile

Qualquer dúvida estamos à disposição!!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
avatar
Mensagens : 2
Data de inscrição : 30/12/2017
Idade : 21
Ver perfil do usuário

Re: Diário efi8

em 1/6/2018, 22:30
2° dia de reboot
Tanto ontem quanto hoje acordei excitado e consequente com um certo desejo por M, porém consegui contornar as situações.
Terminei infelizmente fantasiando em algumas situações, o que mostra que ainda tenho alguns problemas com isto, porém como estou à um bom tempo me vigiando não tive problemas para supera-las.

Mesmo sendo uma semana “tranquila”, por conta da paralisação desses últimos dias, acabei vivenciando alguns momentos de ansiedade e estresse, que não sei ainda se estão relacionados com a universidade ou PMO/P. E mesmo não sabendo a causa tenho praticado exercícios físicos e meditações para tentar extravasar e controlar o excesso de energia, consequentemente amenizar esses sintomas.

Aos que estão acompanhando o meu diário o meu muito obg pela atenção, eh muito importante para mim.
Mensagens : 87
Data de inscrição : 21/04/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário efi8

em 1/6/2018, 23:57
Boa noite efi8, fico feliz que encontrei alguém numa situação bem parecida com a minha, depois vai dar uma conferida no meu diário pra ver minha história e vai perceber os pontos em comum. Dá pra sentir sua vontade de vencer e que bom que está ocupado e conseguiu atravessar essa semana "ociosa" kkkk também foi um desafio pra mim. Sempre seguindo em frente Very Happy Boa sorte
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum