Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 20/7/2018, 13:24
Parabéns NINO!!!! 30 dias e já várias transformações.

Realmente as vezes para arrumar a casa é preciso bagunça-la mais ainda. Toda boa faxina começa com abrir os armários e por tudo para fora neh?
Você está vivenciando isso na sua vida, tendo que por para fora toda a bagunça que era escondida pela PMO e lidar com ela, fazer escolhas, jogar fora o que não presta, ver o que precisa, concertar aquilo que estava a tempos para ser arrumado.... Não é fácil e a energia gasta é grande também.

Você conseguiu por em dia o seu trabalho? Agora tem que arrumar uma forma de manter ele sempre controlado, mesmo que todo saibam que 100% controlado é impossível, mas evitar uma bola de neve gigante é totalmente possível neh?
Sua sexualidade percebi que quer deixar para um momento em que esteja mais sólido com outros aspectos da vida e eu acho bom que tenha essa maturidade em separar momentos para cada coisa a ser restaurada.
Qual será o próximo passo? Saúde? Família? Moda? Casa?
O que mais o vício te afetou e precisa ser modificado? OU o que você acha que precisa melhorar para ter uma vida mais tranquila agora?

Gosto muito do seu progresso e também gosto de como tem entendido a sí mesmo sem por tanta pressão com o tempo, a ER vai aos poucos se ajustando naturalmente só dar tempo ao seu corpo.

Parabéns mais uma vez pelos 30 dias, espero que siga melhorando assim por muito tempo.

Beijokas
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 20/7/2018, 15:23
Domi1 escreveu:Parabéns NINO!!!! 30 dias e já várias transformações.

Realmente as vezes para arrumar a casa é preciso bagunça-la mais ainda. Toda boa faxina começa com abrir os armários e por tudo para fora neh?
Você está vivenciando isso na sua vida, tendo que por para fora toda a bagunça que era escondida pela PMO e lidar com ela, fazer escolhas, jogar fora o que não presta, ver o que precisa, concertar aquilo que estava a tempos para ser arrumado.... Não é fácil e a energia gasta é grande também.

Você conseguiu por em dia o seu trabalho? Agora tem que arrumar uma forma de manter ele sempre controlado, mesmo que todo saibam que 100% controlado é impossível, mas evitar uma bola de neve gigante é totalmente possível neh?
Sua sexualidade percebi que quer deixar para um momento em que esteja mais sólido com outros aspectos da vida e eu acho bom que tenha essa maturidade em separar momentos para cada coisa a ser restaurada.
Qual será o próximo passo? Saúde? Família? Moda? Casa?
O que mais o vício te afetou e precisa ser modificado? OU o que você acha que precisa melhorar para ter uma vida mais tranquila agora?

Gosto muito do seu progresso e também gosto de como tem entendido a sí mesmo sem por tanta pressão com o tempo, a ER vai aos poucos se ajustando naturalmente só dar tempo ao seu corpo.

Parabéns mais uma vez pelos 30 dias, espero que siga melhorando assim por muito tempo.

Beijokas


Obrigado Domi!!!
Estou muito satisfeito com esse processo do reboot e com a conscientização que ele está me trazendo... Além do objetivo principal de me abster de ver P estou colocando um monte de coisa em ordem, acho que uma parte pelo tempo que estou recuperando que antes era tomado pelo vicio de ver P e outra parte pelos efeitos de mudança da mente proporcionado pelo reboot.
Quanto aos proximos passos vou:
1- continuar me dedicando em me abster de ver P;
2- continuar me dedicando em me abster de ver P;
3- continuar me dedicando em me abster de ver P;
...

Brincadeiras a parte eu ainda estou muito atento em continuar firme em me abster de ver P, apesar de estar indo muito bem nesses 30 dias eu quero manter o foco e não baixar a guarda, rsrs...
Como os efeitos positivos nesse inicio do reboot me proporcionaram colocar em ordem várias pendencias profissionais quero agora planejar os proximos passos profissionais com antecedencia para não cair de novo naquele processo de estar sempre correndo que nem um doido para dar conta do trabalho, acredito que esse comportamento tb era um gatilho para ver P, pois quando estou atrasado com algo e sou cobrado para resolver pendências me gera muita ansiedade e angustia (sou perfeccionista e me cobro muito) e acabo fazendo mais que o necessario para compensar algum eventual atraso nas minhas responsabilidades, resumindo eu fico numa posição que me sinto culpado e acabo aceitando vários abusos de clientes, fico numa posição submissa por causa da culpa e aceito mais tarefas do que fui contratado sem receber um extra por isso. Agora pretendo inverter esse processo para valorizar o meu trabalho e estar no comando dele e não deixar que os outros comandem a minha forma de trabalhar com exigencias absurdas e muitas vezes desnecessarias que só geram um desgaste grande para mim e não alteram o resultado... Tenho colocado limite nos clientes e só estou respondendo mensagens recebidas após o horario de trabalho no dia seguinte e tb as recebidas aos finais de semana respondo na segunda de manhã, essas mensagens fora do horario de trabalho são pura ansiedade dos clientes e não agrega nada positivo ao andamento do trabalho, por isso estou fazendo essas mudanças, e olha que posso te dizer que com essas mudanças de não ficar alimentando a ansiedade dos clientes a produtividade está melhor... Mas como toda mudança recente tb tenho que me dedicar a isso até a minha mente se acostumar com essa mudança, rsrs...
Mas o proximo passo mesmo é focar na saude, retomar atividades fisicas e bons habitos que melhorem a minha qualidade de vida, nesse momento o foco é melhorar a qualidade do meu sono.
Quanto a familia eu tenho uma boa relação familiar, sempre fui muito afetuoso e atencioso com meus familiares, amanhã mesmo combinei de almoçar com a minha mãe e conversar sobre algumas mudanças que ela quer fazer no apto dela, eu que faço a manutenção do apto e tb as mudanças que ela eventualmente precise fazer.
Quanto a moda eu sou bem tranquilo, já fui muito vaidoso quando era mais novo, mais hoje em dia gosto do meu estilo despojado com uma pitada de estilo proprio... As vezes pergunto promeu marido se estou muito largado para ir no mercado e se preciso trocar de roupa e ele responde que eu sou bonito e que posso usar qualquer roupa que não fico feio, rsrs...
Quanto a casa eu fiz uma reforma grande em casa no ano passado (morando durante a reforma) e quase morri de tão cansaso que fiquei, agora quero dar mais um tempo (e terminar de pagar as dividas da reforma, rsrs), mas já estou planejando os proximos passos da reforma, apesar da exaustão que tive durante a reforma é dificil para mim não planejar novas mudanças, afinal trabalho com isso...
Bem, já estou com conversa de boteco por aqui, rsrs... Estou descontraido hoje porque conseguir terminar mais uma etapa dos meus trabalhos pendentes hoje de manhã e o cliente da tarde desmarcou a reunião, vou aproveitar para ir caminhar no parque daqui a pouco e depois passar no mercado para comprar ingredientes pro jantar, o meu marido tem cliente hoje até tarde da noite, então vou preparar o jantar, afinal numa boa relação um sempre cuida do outro, né...
Obrigado novamente pelas palavras de incentivo, elas ajudam muito nesse processo de transformação de vida.
Beijos!!!

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 20/7/2018, 20:38
Nino seu lindo!

Que bom que está positivo e confiante!!! Conversas de boteco sempre são boas e as vezes produtivas. 

Então é o seu trabalho que pega mesmo, acho que dar atenção aos pq's de cada coisa é importante e acabamos amadurecendo. 

Foca no seu marido que ele merece, você sempre fala dele de forma muito afetuosa e isso é ótimo. 

Comemore seus 30 dias gato!
Parabéns!
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 25/7/2018, 09:49
Hoje eu escrevi um comentário no diário de uma esposa na categoria "Namoradas de Rebooters e/ou Viciados" após ler um relato do que ela está passando... mas após eu publicar o meu comentário percebi que havia escrito um relato referente ao meu processo no reboot para poder dar um exemplo das dificuldades que podem surgir nos relacionamentos, então copiei e dei uma editada no meu comentário para publicar aqui, segue aí:

Esse final de semana eu estava empolgado por ter completado 30 dias no reboot (e já estar sentindo alguns beneficios) e num momento de lazer aqui em casa no sabado a noite eu tive um impeto de sugerir ao meu marido que só tivessemos orgasmos juntos até o resto da vida (ok, sei que fui exagerado na idealização do romantismo, rsrs), após eu falar isso ele ficou irritado e disse que as vezes um orgasmo (com masturbação solitaria) é só uma sensação do momento e nada mais, e disse que eu não devia pedir isso a ele, eu fiquei bem chateado mais tentei mudar o foco para só termos orgasmos juntos até eu completar o periodo de 90 dias do reboot e depois voltariamos a conversar sobre isso... ele não demostrou empatia pela minha ideia e eu comecei a explicar o meu ponto de vista dizendo que isso iria me ajudar no processo do reboot porque sempre que tivéssemos relações eu iria me sentir mais seguro e desejado porque saberia que estaríamos o mesmo periodo sem orgasmo e portanto estaríamos na mesma sintonia de desejo, já que devido a minha condição de viciado (e também pelo comprometimento com o reboot) eu não poderia praticar masturbação soltaria e dependia dele para ter orgasmo... Aí veio o baque com o que ele me falou, não lembro bem as palavras dele porque fiquei desorientado na hora mas entendi que ele falou que isso era um problema meu e que ele não tinha nada a ver com isso porque ele não é viciado e não queria ter que ficar pensando nisso... Enfim, sei que não foram bem essas palavras que ele utilizou mas foi esse o contexto da conversa e eu fiquei muito mal com isso, encerrei a conversa e tentei sublimar a situação porque sabia que ele estava muito cansado por ter trabalhado na sexta até de madrugada e tb no sabado o dia inteiro... Passou um tempo e fomos dormir, mas essa conversa continuou na minha mente e quando acordei no domingo eu estava com muita raiva e não conseguia controlar essa raiva dentro de mim, ao levantar já comecei a demonstrar a minha raiva batendo a porta do quarto ao sair, depois de um tempo ele se levantou e veio perguntar se eu havia batido a porta quando me levantei por estar irritado e eu não consegui me segurar e comecei a vomitar toda a minha raiva sobre o que ele tinha falado na noite anterior... Ele pediu para eu falar baixo (realmente eu estava muito alterado) e disse que não lembrava de ter falado isso e que não foi a intenção dele, mas nesse momento a raiva era tanta que eu não conseguia desenvolver uma conversa saudavel e falei para conversarmos depois porque naquele momento eu não conseguiria ter uma conversa sem me alterar... No decorrer da manhã ele pediu desculpas por ter me magoado, que não era a intenção dele e que não lembrava de ter falado dessa forma, mas a raiva era tanto que continuei sem conversar... No final da manhã fui caminhar no parque para esfriar a cabeça e colocar as ideias em ordem, a caminhada ajudou a me acalmar um pouco mas eu sabia que teria que ter uma conversa séria com ele, aí quando voltei para casa fomos conversar e eu expliquei que eu estava fazendo esse processo do reboot por mim em primeiro lugar mas que isso influenciava na nossa vida juntos e que precisava do apoio dele... resumindo, depois de desabafar muito para descarregar a minha raiva fui conseguindo mostrar a ele o quanto é importante o comprometimento dele nesse processo e que se ele não ele não entrasse de cabeça nesse processo do reboot comigo nós iriamos ter problemas no nosso relacionamento porque eu iria acabar me distanciando, já que eu não ia me sentir seguro e confiante em conquistar as melhorias que o reboot poderia proporcionar, o meu maior problema em relação ao vicio é ter desenvolvido ejaculação retardada (que tb é devido a traumas na minha iniciação sexual, já falei sobre isso nos meus relatos anteriores aqui no meu diario), e para supera-la era necessário muita confiança e segurança nele, já que para eu ter orgasmo eu dependia totalmente dele, e para isso ele teria que se compremeter mais com o meu reboot... Durante a conversa ele foi me deixando seguro e se comprometeu em se envolver mais com com o meu processo e suspender a masturbação solitaria, e aí eu me acalmei e ficamos bem, apesar de todo o desgaste dessa situação sinto que isso fortaleceu ainda mais o meu reboot e a nossa relação.
Bem, só para constar o meu marido é um fofo, muito companheiro e leal, ele é maravilhoso no nosso relacionamneto e apesar dele saber do meu problema (nem eu nem ele sabiamos que era um vicio até eu conhecer esse forum) sempre me deixou a vontade e nunca me cobrou nada, eu que quis buscar informações sobre o meu problema e me identifiquei como viciado e aí iniciei o reboot... acho que essa atitude dele foi realmente sem pensar direito no quanto é dificil para um viciado se recuperar desse vicio, e isso é em parte pela forma que estou lidando com o reboot, eu estou muito empenhado e não demosntro ser um processo dificil... Outra coisa é que talvez seja dificil para ele entender o vicio porque ele não é viciado em PMO, ele não da bola para pornografia e acredito que raramente se masturba, e quando se masturba deve ser muito esporadicamente e provalmente no banho ou em alguma situação aleatoria sem as fantasias ou estimulos que a PMO proporcionam.

Esse foi o comentário (editei algumas partes) que fiz no diário de uma esposa e só depois de publica-lo que percebi que tinha muito mais a ver ele ser publicado no meu diário, não sei se devo apagar o meu comentário no diário da esposa (não sei se existe essa opção) ou pelo menos edita-lo e excluir o relato tão longo dessa situação que passei e focar apenas em dar uma opinião positiva para ela.. escrevi tão detalhadamente com a intenção de exemplificar o pensamento de um viciado, mas não sei se todos compartilham da mesma opinião que a minha, então estou em duvida, o que vcs acham?

No restante estou muito bem com o meu marido e apesar dos stress que passei com essa situação em momento nenhum cogitei abandonar o reboot.

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 25/7/2018, 13:24
Pode deixar o seu comentário no diário da outra pessoa. Não se preocupe muito com o tamanho dos seus textos, cada pessoa tem um jeito e se todo mundo se limitar a escrever pouco, quem gosta de ler muito não será contemplado também. Já parou para pensar nisso? 

O fórum precisa de pessoas diversas e que essas pessoas interajam para que assim aquelas que tenham mais afinidades consigam se ajudar, eu gosto de comentários longos e acho que demonstra dedicação, ninguém escreve 20 linhas se não estava disposto mesmo a ajudar neh? 

Bom, agora vamos a NINO. 

Tente não descontar tanto sua frustração em cima do seu parceiro, as vezes ele nem sabe a gravidade do seu problema e vê isso mais como uma mania do momento. Se ele quiser, passe uns conteúdos mais resumidos para ele ler sobre o vício e diga  a ele tudo o que o vício te tirou, e como se sente melhor agora, mesmo no começo. 
Vocês devem sempre chegar a um consenso sobre as mudanças, principalmente as dele, tente não impor nada, é muito chato viver com uma pessoa que está se livrando do vício, temos que aturar as mudanças de humor, as inseguranças, as mudanças de comportamento, nos censurar um pouco.... Nossa vida é impactada mesmo sem percebemos e infelizmente nem sempre estamos dispostos a mudar naquele momento. 
Eu por exemplo gostava de mandar umas mensagens mais apimentadas durante o expediente de trabalho, já para preparar o boy para o rala e rola. Mas eu tive que me privar disso, tive que me privar de muitas coisas que eu gostava no sexo, coisas que eu gostava de assistir, eu mudei mesmo onde eu não queria mudar... Eu sei que um relacionamento precisa de adequações mútuas sempre, mas o vício do meu parceiro me podou um pouco demais no sexo. 
Claro que é muito mais fácil quando os dois estão juntos para acabar com o vício, mas as vezes ele está em uma batalha solitária também que você nem se deu conta e que encarar essa jornada com você, junto com tantas mudanças pode ser um peso que ele não poderá levar agora neh? Tente sempre olhar os dois lados e converse muito com ele sobre isso, fale muito mesmo sobre as mudanças e sobre seus anseios, pois vai ajudar seu marido lindo a te compreender melhor e por consequência ele fará de forma espontânea as mudanças necessárias. 

Espero que o relacionamento de vocês fique ainda melhor. 
Tudo de bom lindo
Beijos
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 26/7/2018, 07:34
Domi1 escreveu:Pode deixar o seu comentário no diário da outra pessoa. Não se preocupe muito com o tamanho dos seus textos, cada pessoa tem um jeito e se todo mundo se limitar a escrever pouco, quem gosta de ler muito não será contemplado também. Já parou para pensar nisso? 

O fórum precisa de pessoas diversas e que essas pessoas interajam para que assim aquelas que tenham mais afinidades consigam se ajudar, eu gosto de comentários longos e acho que demonstra dedicação, ninguém escreve 20 linhas se não estava disposto mesmo a ajudar neh? 

Bom, agora vamos a NINO. 

Tente não descontar tanto sua frustração em cima do seu parceiro, as vezes ele nem sabe a gravidade do seu problema e vê isso mais como uma mania do momento. Se ele quiser, passe uns conteúdos mais resumidos para ele ler sobre o vício e diga  a ele tudo o que o vício te tirou, e como se sente melhor agora, mesmo no começo. 
Vocês devem sempre chegar a um consenso sobre as mudanças, principalmente as dele, tente não impor nada, é muito chato viver com uma pessoa que está se livrando do vício, temos que aturar as mudanças de humor, as inseguranças, as mudanças de comportamento, nos censurar um pouco.... Nossa vida é impactada mesmo sem percebemos e infelizmente nem sempre estamos dispostos a mudar naquele momento. 
Eu por exemplo gostava de mandar umas mensagens mais apimentadas durante o expediente de trabalho, já para preparar o boy para o rala e rola. Mas eu tive que me privar disso, tive que me privar de muitas coisas que eu gostava no sexo, coisas que eu gostava de assistir, eu mudei mesmo onde eu não queria mudar... Eu sei que um relacionamento precisa de adequações mútuas sempre, mas o vício do meu parceiro me podou um pouco demais no sexo. 
Claro que é muito mais fácil quando os dois estão juntos para acabar com o vício, mas as vezes ele está em uma batalha solitária também que você nem se deu conta e que encarar essa jornada com você, junto com tantas mudanças pode ser um peso que ele não poderá levar agora neh? Tente sempre olhar os dois lados e converse muito com ele sobre isso, fale muito mesmo sobre as mudanças e sobre seus anseios, pois vai ajudar seu marido lindo a te compreender melhor e por consequência ele fará de forma espontânea as mudanças necessárias. 

Espero que o relacionamento de vocês fique ainda melhor. 
Tudo de bom lindo
Beijos

Olá Domi!!!
Como sempre as suas palavras sábias fazem todo o sentido para mim... Já estou ficando repetitivo em iniciar as minhas respostas as suas postagens assim, né, rsrs...
Quanto as suas observações vamos lá:
Quanto a minha preocupação sobre escrever muito sobre mim no diario da colega aqui do forum eu refleti depois (e logico que o seu comentario me ajudou a refletir) e resolvi deixar do jeito que escrevi, pois contei uma historia minha com intuito de ajuda-la, editei aqui no meu diario para deixar só a parte relacionada a mim, mas no diario dela eu escrevi tudo isso dentro do contexto de mostrar a minha forma de pensar de acordo com o que ela estava relatando... Eu tb gosto de ler relatos longos e ao escrever nos diarios dos colegas sempre me alongo porque acho que trocar experiencias pessoais é positivo no processo do reboot, eu pelo menos gosto disso.
Quanto a parte do meu desentendimento com o meu marido sobre o meu processo no reboot e cobrar que ele participe efetivamente comigo nesse processo eu tb pensei que tenho que ir com calma e não cobra-lo tanto, afinal ele já está me dando suporte da forma dele, mas apesar do desgaste dessa discussão que tive com ele eu sinto que dei mais um passo na nossa relação e no meu crescimento emocional... Falo isso porque eu sempre tive a tendencia de carregar todos os problemas ao meu redor nas minhas costas, e muitas vezes problemas que nem tem a ver diretamente comigo, então na minha relação com o meu marido eu tb desenvolvi essa caracteristica de carregar os problemas sozinhos e minimiza-los ao exterioriza-los... ou seja, eu procuro não mostrar a totalidade das dores que eu sinto com medo de me frustrar se eu não me sentir totalmente acolhido ao exterioriza-los, e como sou muito intenso nas minhas emoções acabo sempre fazendo um filtro sobre o que eu estou sentindo, e essa parcela de sentimentos reprimidos vai gerando sequelas, insônia, dores nas costas, gastrite... sem falar nos desajustes emocionais, que acredito eu, influenciou muito no desenvolvimento do meu vicio em P. Enfim, a conversa que tive com ele após a nossa briga foi muito positiva e senti realmente que naquele momento ele estava conectado com a dor que eu estava sentindo e valorizando a minha busca em melhorar... mesmo que ele não tenha todo o entendimento sobre o vicio e até aquele momento não soubesse o quão intenso estava sendo aquele processo na minha vida, eu me senti acolhido por ele naquele momento de desabafo.
Eu sei que posso ter exagerado em cobrar que ele não se masturbe solitariamente durante o proceso do meu reboot, mas foi de tanto valor para mim ele ter aceitado isso... Ok, sei que nem é uma coisa tão dificil para ele, acho que no primeiro momento que ele disse que não queria ter que pensar sobre isso era sobre não ter que se responsabilizar sobre algo que era de minha responsabilidade, mas para mim significa muito ele tb se responsabilizar por isso, não vou ficar controlando ou cobrando se ele vai cumprir isso, isso não me importa, o que me importa é que ele deu valor e reconhecimento sobre tudo o que estou fazendo... A minha sexualidade comecou efetivamente com ele, mas devidos aos meus traumas e repressões sobre a sexualidade eu fui vivendo a nossa sexualidade de forma travada, e acho que isso contribuiu para o inicio ou desenvolvimento do meu vicio em P, nós temos velocidades diferentes para atingir o orgasmo, ele é mais rapido (mas ele não tem EP) e eu sou bem mais demorado, e com isso me travei em tentar atingir o orgasmo durante as nossas relações e fui buscar alivio na P... Ele não tem de forma alguma responsabilidade sobre isso, foi uma escolha minha devida as minhas travas e dificuldades, mas acho que agora é o momento de aproveitar para construirmos uma nova sexualidade juntos, não quero trava-lo e nem castra-lo em relação a sexualidade dele, mas quero construir um novo caminho junto com ele.
Bem, isso tudo é muito preliminar e acho que com o passar do tempo vamos descobrir novos caminhos juntos, mas o mais importante é que estou totalmente conectado com ele e preciso sentir que ele está conectado comigo, mesmo que nesse inicio eu não saiba qual é o melhor caminho para atingir isso...
E venho reforçar aqui que só estou buscando isso com ele devido a nossa historia de amor e construção de vida juntos, nós sempre buscamos melhorar como pessoas juntos, um aprendendo com o outro e juntos vamos conquistando nossos objetivos.
Se eu for falar das qualidades do meu marido vai ficar ainda mais longo esse relato, rsrs... ele sabe fazer de tudo um pouco, além de ter o seu trabalho que desenvolve com excelência ele sabe cuidar da casa, cozinhar, cuidar do jardim, fazer reparos na casa, sabe fazer trabalhos manuais em geral e sabe cuidar de mim, mas eu tb cuido dele e de vários setores que complementam as qualidades que ele tem, então é praticamente impossivel fazer uma mudança tão grande na minha vida sem inclui-lo nesse processo... Mas vou procurar pegar leve para não cobra-lo tanto, rsrs.
No mais estou seguindo em frente e procurando aprender com cada etapa nova que se inicia.
Beijos!!!

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 26/7/2018, 17:10
Nino lindo!

Puxa que bom que esse momento meio ruim gerou na verdade uma série de aprendizados e que você tenha conseguido se libertar (mesmo que de uma forma meio forte) da sua tendencia a guardar as coisas e resolver sozinho. 

Eu acho muito saudável você se abrir e ser sincero, minha única observação é em sair batendo as portas por ai rsrsrsr Mas todo o começo é assim neh? Sai meio torto mas com o tempo vai ficando natural e vocês dois só tem a crescer. 

Nem precisa listar o quanto seu parceiro é bom, da para perceber a importância dele pela sua fala, espero que ele sinta o mesmo. 

Ahhh adoro casais de longa data que se admiram, para mim é significado de uma relação bem sucedida!

Todo meu apoio nessa sua jornada querido!
Beijokas
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 1/8/2018, 08:46
Domi1 escreveu:Nino lindo!

Puxa que bom que esse momento meio ruim gerou na verdade uma série de aprendizados e que você tenha conseguido se libertar (mesmo que de uma forma meio forte) da sua tendencia a guardar as coisas e resolver sozinho. 

Eu acho muito saudável você se abrir e ser sincero, minha única observação é em sair batendo as portas por ai rsrsrsr Mas todo o começo é assim neh? Sai meio torto mas com o tempo vai ficando natural e vocês dois só tem a crescer. 

Nem precisa listar o quanto seu parceiro é bom, da para perceber a importância dele pela sua fala, espero que ele sinta o mesmo. 

Ahhh adoro casais de longa data que se admiram, para mim é significado de uma relação bem sucedida!

Todo meu apoio nessa sua jornada querido!
Beijokas

Obrigado Domi!!!
O seu apoio tem sido de grande valor na minha jornada, já sinto uma afeição de amizade por você.
Esses dias tenho me sentido meio apatico, mas nada demais... Vou publicar em seguida o meu relato semanal onde falo sobre isso junto com um resumo desse periodo no reboot.
Grande beijo!!!

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

43 dias

em 1/8/2018, 08:50
Quase metade do reboot, até esse momento estou indo bem e seguindo os meus propositos, mas é um período diferente, não é mais o começo e ainda está longe do fim (claro que fim do período proposto de 90 dias e não e do fim de me abster de ver P), então estou sentindo um pouco a sensação de apatia ou desanimo, mas nada muito sério ou que não tenha sentido antes em outros momentos na minha vida... Acho que o tempo fechado esses dias ajuda nessa sensação pois não faço as minhas caminhadas no parque, acredito que quando o tempo esquentar vai me ajudar a sair desse desanimo...
Vou aproveitar que estou quase na metade do reboot e colocar alguns tópicos para descrever como eles estão no decorrer do reboot:

-PMO: não sinto vontade nenhuma de praticar PMO, as vezes nem lembro que ela existia na minha vida... acredito que ter trocado a PMO por orgasmos somente com o meu marido tenha ajudado nessa parte.

-MO: também não pratico mais desde que parei de praticar a masturbação solitária (mais de 2 meses antes de iniciar o reboot), não sinto falta nenhuma, mas talvez em algum momento volte a praticar junto com o meu marido durante o sexo, hoje em dia eu ainda tenho medo de praticar MO mesmo que seja durante o sexo e atrapalhar o processo do reboot, então conto com o meu marido para isso.

-Polução Noturna: não tive nenhuma durante o reboot mesmo sentindo fortes dores nos testículos após períodos grandes sem ejacular (o maximo que fiquei foram 21 dias)... O engraçado é que eu não lembro de ter tido polução noturna na vida, acho que nunca tive ou se tive foi tão raro que eu nem lembro.

-EP: nunca tive EP na minha vida, não sei o que é isso e nem tive sinal de EP durante o reboot como alguns colegas do fórum que relataram que não tinham EP e em algum período do reboot tiveram alguns episodios.

-DE: não tenho DE e também não tinha antes do reboot, mas lógico que após o reboot tenho percebido algumas ereções mais vigorosas, acredito que devido a diminuição da frequência de orgasmos. O que observei é que agora as minhas ereções acontecem somente ao ter contato fisico com o meu marido (na hora de dormir por exemplo), mas não tenho procurado por sexo todas as vezes que tenho ereção, deixo o sexo fluir naturalmente e não foco em ter relações sexuais somente por estar com ereção. Sinto que está acontecendo um reajuste nesse setor.

-ER: continuo com ER durante o sexo com penetração e no meu caso pode ser chamado de EI (ejaculação inexistente) durante o sexo com penetração, inclusive parei de tentar atingir o orgasmo durante a penetração e focar somente em curtir as sensações... Estou naquela fase que a empolgação por estar entrando em contato com novas sensações durante o sexo proporcionadas pelo reboot já passaram e ainda não sei quanto tempo vai demorar para superar a ER, então não estou pessando em orgasmos durante o sexo com penetração e só curtindo o momento.

-P: estou bem tranquilo em me abster de ver P, mas ainda sinto vontade de ver fotos de nudes, porém sei que isso colocaria tanto a perder que deixo a vontade de lado. O que tenho percebido é que ao ver algum nu frontal em alguma serie ou filme sinto alguma excitação (mas só excitação mental, não ereção, rsrs), coisa que eu nem dava bola antes, aliás quando eu via algum nu frontal em filme ou serie depois ia procurar pelo tablet para poder observar melhor e ver se tinha mais nudes, mas hoje em dia como não posso fazer isso sinto uma excitação maior ao ver nu em filme ou serie... Mas nada que sirva como gatilho, eu já entendi que esse tipo de cena faz parte do cotidiano e da pra ver esse momento rápido sem entrar em sintonia com a P.

No mais estou com alguns sintomas físicos que acredito que nada tenham a ver com o reboot... desde o ultimo final de semana que acordei com a sensação de ter dormido em cima do meu braço esquerdo e por isso sinto que perdi a força na mão esquerda ao fazer algum pequeno esforço (levantar um copo d'água a até a boca por exemplo), cada dia que passa sinto que está melhorando, mas ainda não voltou ao normal... Umas 2 semanas atras eu comecei a sentir um apito no ouvido na hora de dormir, durante o dia não percebo muito esse apito, acho que por causa do barulho natural no decorrer do dia, tem dias que eu esqueço desse apito no ouvido e tem dias que ele incomoda bastante, principalmente na hora de dormir, mas como tem sido episódios aleatórios ainda estou investigando os sintomas junto com o meu melhor amigo que é médico, ele tem suspeita de labirintite para o apito no ouvido e a perda de força na mão esquerda pode ser algum tendão ou LER, mas não tenho certeza do que ele me explicou... ainda estou observando por uns dias os sintomas, e como está melhorando não sei se vou precisar fazer alguns exames, acredito que boa parte desses sintomas sejam de origem emocional devido a stress, mas estou observando para saber se mesmo sendo de origem emocional eles não ultrapassaram o lado emocional e criaram sequelas fisicas que precisem ser tratadas.

Após a minha conversa com o meu marido (que relatei semana passada aqui no forum) sobre ele participar do reboot junto comigo e só termos orgasmos juntos (pelo menos nos primeiros 90 dias) não voltamos a conversar sobre isso e está tudo bem entre a gente, foi positivo o resultado dessa conversa.

É isso, continuando com o reboot mesmo nesse período meio apático... e aproveitando para organizar as coisas que estavam pendentes nos outros setores da vida. Continuo com o tratamento com melatonina para a insônia e já sinto melhoras na qualidade do sono, e tenho procurado ler mais livros em vez de ficar navegando pela internet, depois que eu iniciei o reboot eu limitei o meu uso de internet a assuntos de trabalho, eventualmente facebook (não gosto muito de facebook nem de redes sociais, apesar de saber que deveria utilizar mais para divulgar o meu trabalho) e entrar nesse forum, então como não tenho muita opção estou buscando ler mais livros... Aliás, tenho curtido muito voltar a frequentar livrarias para descobrir novos livros do meu interesse.

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 1/8/2018, 13:14
A apatia pode ser coisa do seu momento pessoal ou hormonal mesmo, porém o seu relato parece muito positivo. 
Voltar a ler é um ganho pessoal imenso, melhora diversas habilidades antes adormecidas além de melhorar a qualidade de vida, afinal ler nos torna pessoas melhores e com uma compreensão maior do nosso meio. 

O sono espero que ele se resolva logo, é a parte que mais me preocupa, sem dormir nada funciona bem e o emocional tende a ficar instável. 

Espero que tudo só continue melhorando e que seu vigor e humor melhore. Quanto a inexistência de orgasmo é uma questão de tempo, você já está começando a se envolver melhor durante o sexo então em algum momento isso vai acontecer é só não se cobrar muito. 

Beijinhos lindo!
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 3/8/2018, 05:36
Domi1 escreveu:A apatia pode ser coisa do seu momento pessoal ou hormonal mesmo, porém o seu relato parece muito positivo. 
Voltar a ler é um ganho pessoal imenso, melhora diversas habilidades antes adormecidas além de melhorar a qualidade de vida, afinal ler nos torna pessoas melhores e com uma compreensão maior do nosso meio. 

O sono espero que ele se resolva logo, é a parte que mais me preocupa, sem dormir nada funciona bem e o emocional tende a ficar instável. 

Espero que tudo só continue melhorando e que seu vigor e humor melhore. Quanto a inexistência de orgasmo é uma questão de tempo, você já está começando a se envolver melhor durante o sexo então em algum momento isso vai acontecer é só não se cobrar muito. 

Beijinhos lindo!
Olá Domi!!!
Gosto muito de ler as suas mensagens aqui no meu diário, são de grande valor para mim e me ajudam nas reflexões que estou buscando nesse processo do reboot, obrigado por estar me acompanhando.
Concordo com tudo o que vc disse na sua mensagem e o sono é a minha maior preocupação nesse momento, sinto que já estou organizando muitas coisas na minha vida e melhorar a qualidade do meu sono é uma das metas mais importantes de agora em diante, mas sei que ele está ligado a minha ansiedade em ter tudo em ordem na minha vida, coisa que já estou fazendo como comentei nas minhas mensagens anteriores, por isso que tenho que ir aos poucos observando as pequenas coisas que posso fazer para ir melhorando a minha qualidade do sono... Percebo que o sono é uma atividade natural do nosso organismo e ele reflete o nivel de ansiedade que carrego na minha mente mesmo sem perceber. Assim como a minha ER que foi solidificada devido a travas e ansiedades que fui acumulando no decorrer da minha vida, o meu sono foi condicionado a ser dessa forma instável durante muito tempo, e agora preciso fazer um reboot na qualidade do meu sono também, respeitando o tempo que for necessario para ele se recuperar e se tornar um sono de boa qualidade... já estou fazendo mudanças no meu dia a dia para melhora-lo, mas ainda tenho que aprender a diminuir a ansiedade para curar as sequelas de tanto tempo com o sono irregular. Acredito que com as mudanças que já estou colocando em pratica nesse processo do reboot, aos poucos vou conseguir melhorar o meu sono, estou focado nisso.
Quanto a apatia e desanimo que estou passando no momento eu percebi que é devido a uma ansiedade de estar com tudo resolvido, e como já comentei por aqui nesse periodo do reboot aproveitei para resolver muitas coisas que estavam pendentes no lado profissional, já resolvi a maior parte delas, só que nesse momento estou aguardando o inicio de um novo trabalho grande que foi adiado para Setembro devido a atraso de terceiros, então agora só posso aguardar e aproveitar para terminar de resolver os ultimos itens que estão pendentes... coisa que já estou fazendo, a cada semana que passa vou eliminando itens que estavam pendentes na minha lista.
Uma coisa muito interessante sobre o reboot é que após aquele desentendimento que tive com o meu marido sobre ele participar do reboot junto comigo nesses 90 dias (sobre a parte da masturbação solitaria, ele não tem o vicio em P) eu estou sentindo uma paz muito grande nesse setor, pois retirei um peso da minha mente de ficar pensando em como me comportar no lado sexual na nossa relação (pelo fato de ter cortado a masturbação solitaria e depender dele para ter orgasmos), agora estou muito tranquilo com isso e as coisas tem fluido muito naturalmente... da mesma forma que eu estou em transformação com o processo do reboot ele também está se transformando junto comigo.
Bem, é isso, continuando com o reboot e confiante nesse processo de transformação.
Grande beijo!!!

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 6/8/2018, 16:28
A ansiedade é algo que deve ser controlado e precisa de atenção, afinal ela é porta de entrada para diversas doenças e vícios. 

Geralmente quem é ansioso como nós ficamos presos no passado e no futuro distante e pouco focamos no presente e no futuro próximo, ou seja, ficamos o tempo todo frustrados, lamentando ou adiantando coisas que nem sabemos se vai acontecer. 

Como você mesmo constatou, a ansiedade está sendo a raiz de todos os males que você está acumulando e o vício só estava  ajudando a dar mais liga nessa bola de neve de emoções. 

Tente se treinar a fazer planos curtos e curtir um dia após o outro, assim como fazer exercícios de respiração para te acalmar um pouco. Se necessário procure um profissional. 

beijinhos lindo, te acompanho sempre aqui.

Até a próxima
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 7/8/2018, 18:37
Domi1 escreveu:A ansiedade é algo que deve ser controlado e precisa de atenção, afinal ela é porta de entrada para diversas doenças e vícios. 

Geralmente quem é ansioso como nós ficamos presos no passado e no futuro distante e pouco focamos no presente e no futuro próximo, ou seja, ficamos o tempo todo frustrados, lamentando ou adiantando coisas que nem sabemos se vai acontecer. 

Como você mesmo constatou, a ansiedade está sendo a raiz de todos os males que você está acumulando e o vício só estava  ajudando a dar mais liga nessa bola de neve de emoções. 

Tente se treinar a fazer planos curtos e curtir um dia após o outro, assim como fazer exercícios de respiração para te acalmar um pouco. Se necessário procure um profissional. 

beijinhos lindo, te acompanho sempre aqui.

Até a próxima

Olá Domi!
Obrigado pelas dicas, vou dar uma atenção especial para diminuir a ansiedade e tentar colocar em pratica atitudes para diminui-la... Minha terapeuta já faz um bom tempo que me indica a meditação mas eu ainda não coloquei em pratica, talvez seja hora de começar. O que me ajuda muito são as caminhadas no parque, além do cansaço fisico após uma boa caminhada naturalmente diminuir a ansiedade o contato com a natureza tb faz muito bem para mim, mas por enquanto o frio e a chuva estão me atrapalhando... Mas logo eu volto.
Beijos!!!

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 8/8/2018, 14:01
Olá Nino,
Comece com alongamentos, pelo menos você fará algo bom para o seu corpo e que não dá muita preguiça. Assim vai se preparando para o verão e suas juntas ficarão mais preparadas para o início das atividades.

É importante fazer algum tipo de exercício, nós sempre damos aquela desculpinha (eu dou várias, se deixar posso fazer um livro só de desculpas kk) Mas no fundo no fundo é só preguiça.

Há uns aplicativos de celular que pode te auxiliar com os alongamentos e quem sabe umas abdominais... rsrsr

Beijinhos e cuida desa ansiedade "mininu"
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

50 dias

em 8/8/2018, 22:07
Hoje completo 50 dias do reboot e estou com uma sensação de tranquilidade em relação a continuar os 90 dias (e dai por diante)... Acho que essa tranquilidade é devido a estar entrando numa fase mais estavel, sem muitos altos e baixos... semana passada eu escrevi aqui no meu diário que estava sentindo um pouco de desanimo e apatia, mas no decorrer da ultima semana fui me analisando melhor e observei que na verdade essa é uma fase de mais tranquilidade, sem muitos altos e baixos... não sei se mudou a minha sensação da semana passada para hoje ou se passei a compreender melhor esse momento e me sentir mais tranquilo.
Segue um resumo da minha semana:

PMO: a vontade de PMO está inexistente nesse momento, aliás, durante o meu período do reboot não tenho sentido falta de PMO, acho que é porque eu tenho focado em ter orgasmos somente com o meu marido e isso está sendo muito positivo e prazeroso.

MO: essa semana pratiquei a minha primeira MO desde que iniciei o reboot, eu não tinha me masturbado fazia quase 4 meses... foi rápido e sem fantasias, apenas senti as sensações e foi muito prazeroso... Foi junto com o meu marido e não foi programado, apenas estávamos abraçados nos esquentando na hora de dormir e aconteceu, foi bem interessante porque como fazia muito tempo que eu não praticava MO eu não sabia como seria a sensação e se eu iria demorar muito para atingir o orgasmo, mas foi muito natural e não senti nenhuma encanação depois... Porém vou continuar não praticando MO solitaria, se acontecer novamente de praticar MO vai ser junto com o meu marido, estou curtindo muito esse processo de só ter orgasmos junto com ele.

ER: continuo sem ter orgasmos nas relações com penetração, mas como já comentei antes esse é o setor que vou ter que ter mais paciência para mudar, então prefiro não focar em resolver a ER e deixar que com o tempo eu descubra a forma de resolve-la... o lado bom é que a minha ansiedade em resolver a ER baixou muito e nem tenho pensado nisso. Apesar de estar completando 50 dias de reboot eu sinto que ainda estou começando, então não vou me preocupar em quanto tempo vai demorar para eu resolve-la.

P: apesar de eu já ter me habituado a ficar sem ver P eu percebo momentos que sinto vontade de ver nudes (vontade de ver cenas de sexo está nula no momento), mas é uma vontade que vem de vez em quando e depois passa. Acho que esse vai ser o ponto mais difícil para resolver no reboot, aliás, vai ser o ponto que sempre vou ter que ficar atento na minha vida, porque como a única vontade que eu sinto é de ver "inocentes" nudes eu sei que esse pode ser o meu gatilho para alguma recaida, então tenho que ter foco em não deixar essa vontade me enganar com a desculpa que é algo que não é nada demais... Enfim, controlar sempre essa vontade, não sei se um dia ela vai desaparecer.

É isso, esses são os pontos importantes do que tenho passado no momento, continuo muito focado no reboot e observando as mudanças que ele está proporcionando.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 239
Data de inscrição : 11/09/2017
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 8/8/2018, 22:19
Não vejo muito problema na MO a dois, pois de certa forma sua atenção fica voltada ao parceiro, situação muito diferente de uma MO solitária regada a fantasias de cenas mirabolantes de P.

Em relação aos nudes, eles são bem perigosos, porque, dependendo da sua sensibilidade no momento, podem disparar o circuito da PMO no seu cérebro e te levar a uma queda. Além disso, os nudes fazem a gente ficar comparando os nossos corpos com a foto que vemos no celular. Essa comparação pode abalar nossa autoestima.

Abs!

_______________________________________
Conquistas (reboot de P):

21 dias
34 dias
69 dias

 
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 9/8/2018, 07:16
Eros escreveu:Não vejo muito problema na MO a dois, pois de certa forma sua atenção fica voltada ao parceiro, situação muito diferente de uma MO solitária regada a fantasias de cenas mirabolantes de P.

Em relação aos nudes, eles são bem perigosos, porque, dependendo da sua sensibilidade no momento, podem disparar o circuito da PMO no seu cérebro e te levar a uma queda. Além disso, os nudes fazem a gente ficar comparando os nossos corpos com a foto que vemos no celular. Essa comparação pode abalar nossa autoestima.

Abs!

Olá Eros,
Em primeiro lugar gostei de vc ter trocado o seu username, acho que fica mais facil identifica-lo aqui no fórum... Da uma identidade mais pessoal a você.

Quanto as suas observações vamos lá...
Sobre a masturbação junto com o meu parceiro eu penso como você, também acho diferente da masturbação solitaria que pode vir recheada de fantasias, mas quis contar essa experiencia porque achei interessante as mudanças que vão acontecendo no decorrer do reboot, antes de iniciar o reboot eu já havia parado com a masturbação solitaria como forma de buscar mais sensibilidade no meu penis (e por consequencia curar a minha ER), mas no decorrer do reboot estou aprendendo tantas coisas novas e percebi que não posso focar na ER e sim nos beneficios gerais do reboot, e esse foi um grande beneficio, me masturbei junto com o meu marido e foi muito bom, foi rapido, curti as sensações e em nenhum momento tive fantasias... até esse momento no meu reboot eu continuei tendo relações sexuais com o meu marido e em algumas vezes recorria a ele para me masturbar durante as relações para eu ter orgasmo mas em algumas outras vezes eu deixava para ter orgasmo numa proxima relação porque ele já tinha atingido o orgasmo, e sabemos que depois de atingirmos o orgasmo da uma esfriada e eu não vejo problemas em esperar para uma proxima vez... Eu ainda não me sentia seguro em eu mesmo me masturbar durante as relações por medo de demorar muito tempo e isso me criar ansiedade, mas depois dessa nova experiência após o inicio do reboot sinto que abri mais possibilidades para as nossas relações durante esse processo de redescobrir a minha sexualidade, fiquei contente com o resultado.
Sobre as nudes eu não tenho visto nenhum tipo de P, eu considero ver nude como ver P porque esse é o meu gatilho, então quis mostrar como está sendo o meu processo de me abster de ver P, pois apesar de estar indo bem no meu reboot, sem nenhuma derrapada, essa vontade de ver P ainda existe em mim e não sei se um dia vai deixar de existir... então acho que a minha mente ainda utiliza esse recurso de tentar simplificar o ato de ver nude, mas considero isso como um alcoolatra ir tomar só uma cerveja num happy hour após o trabalho, o resultado pode ser desastroso depois... então é onde eu devo ter mais cuidado e não deixar essa brecha para o vicio tomar conta em algo aparentemente tão "inocente".
Mas é isso, eu estou percebendo a cada semana novas sensações e acho importante entende-las para ir me conhecendo melhor durante o processo do reboot, e assim continuar conseguindo me manter afastado do vicio.
Eu quase fiz um novo relato ao responder o seu comentario, rsrs... Mas acho que essa é parte mais interessante da interação entre os colegas aqui do forum, cada comentario nos faz pensar e assim ir aprendendo durante o processo do reboot.
Obrigado por acompanhar o meu diario e pelos comentarios que criam espaço para novos aprendizados.
Grande abraço.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 1451
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 9/8/2018, 11:08
Obrigado Nino por sua mensagem lá no meu diário.
Continuemos firme.
Boas as suas observações. Espero que continue se descobrindo aos poucos. Devagar vamos ao longe.

Abraços.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho


Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 12/8/2018, 07:41
Tive um desentendimento com o meu marido na sexta a noite e ele dormiu separado de mim... É, infelizmente esse tipo de coisa acontece com os casais, bem de vez em quando mas acontece... ontem foi um dia difícil, tive muita vontade de ver P para amenizar a dor de estar "brigado", era um comportamento que eu teria antes de iniciar o meu reboot, passei o dia inteiro chateado e pensando nessa possibilidade... Fiquei com muito medo de recair...
Bem, não recai mas fiquei pensando em como esse tipo de situação é complicada para quem está fazendo o reboot, no meu mundo ideal eu não tinha pensado na possibilidade de ter um desentendimento com o meu marido enquanto estou fazendo o reboot, mas esse tipo de situação não tem como ser prevista, as vezes pode acontecer por pequenas bobagens e não estamos preparados para lidar com isso...
Acho que eu estou fazendo um esforço tão grande em estar fazendo o reboot que acabo me esquecendo que esses desentendimentos podem acontecer e me pegou de surpresa, fiquei o dia todo pensando que ele não poderia ter brigado comigo porque eu estou em um processo de recuperação, ele deveria ter se preocupado em preservar o meu reboot e não me colocar em riscos... Ok, estou sendo egoista em pensar só em mim, mas foi esse tipo de pensamento que ficou na minha cabeça ontem o dia inteiro... Fiquei orgulhoso de não ter recaido mas muito frustrado por ele não relevar a briga e me manter salvo em relação a uma recaida... Mas ao mesmo tempo eu percebi que o sucesso da superação do meu vicio depende só de mim, por mais que eu divida o meu processo do reboot com o meu marido esse sentimento de querer crescer e superar o vicio é só meu, ele não consegue saber o quanto isso é importante para mim, por mais que esteja me apoiando totalmente no reboot essa sensação de lutar contra instintos arraigados em mim de ver P para amenizar dores é só minha, ele não sabe como é isso... Mas enfim,ele não tem a obrigação de saber, afinal ele nunca teve esse vicio, não da para sentir na pele como esse vicio é.
Mas tudo já está se acertando, ele ainda dormiu no quarto de hospedes essa noite (esta dormindo ainda) mas eu fui lá dormir com ele, rsrs... Ele, quando está chateado comigo demonstra dessa forma, dorme no outro quarto porque sabe o quanto sofro com isso, mas ele deixar eu dormir com ele essa noite já foi um passo para ficar tudo bem, acho que essa proxima noite ele deve voltar para o nosso quarto, espero, rsrs...
Enfim, é isso... passei por uma situação que acontece muito de vez em quando, mas acredito que acontece com todos os casais, e percebi que essa poderia ser uma situação muito forte para ser um gatilho para uma recaida, mas ao mesmo tempo isso serviu para normalizar o reboot, afinal não tem como fazer um reboot somente numa situação perfeita, onde tudo está bem e que o reboot é a coisa mais importante da vida... a vida tem uma dinamica onde tb acontece desentendimentos entre os casais que se amam, não tem como escapar disso, se existe um sentimento muito forte tb tem o risco de acontecer algum stress.
Resumindo, até esse momento eu encarei o meu reboot como a coisa mais importante para a nossa relação, mas agora vejo que ele é tão importante assim para mim, não da para jogar esse peso para ele... Essa é uma historia minha e eu vou ter que lidar com ela, por mais que o meu marido esteja me apoiando ele nunca vai sentir o que eu sinto em lutar contra o vicio... Bem, por um lado é até sorte minha, talvez se ele ficasse vivenciando essa luta contra o vicio eu ia ficar o tempo todo com isso na cabeça e poderia me sobrecarregar.
Por pior que seja ter passado por isso valeu como mais um aprendizado, a vida segue independente com todas as suas nuances e situações do dia a dia, não da para ajusta-la a um ambiente ideal só para fazer o reboot, então o reboot tem que seguir em qualquer situação.
Só para explicar, esse desentendimento não foi nada sério, mas percebi que após o reboot eu ando mais topetudo, não fico mais pensando nas consequencias antes de falar, rsrs... Eu sabia antes de falar com o meu marido que ele ia ficar muito bravo com o que eu falei, mas falei mesmo assim porque eu acredito no que eu falei... Se fosse antes do reboot eu teria me reprimido e deixado de falar para não irrita-lo, eu sempre tive essa postura submissa de aceitar tudo para não acontecer uma briga, agora estou sentindo mudanças nessa área... Logico que não quero sair brigando por qualquer motivo, mas se eu acreditar em algo eu vou ter a minha opinião mesmo sabendo que isso pode desagradar... Isso é uma novidade que estou percebendo durante o reboot, gostei dessa mudança, agora só preciso me acostumar e aprender a não alimentar brigas bobas por causa disso.
Bem, é isso, apesar do dia nublado e do frio esse domingo vai ser um dia gostoso, afinal, como diz o ditado, depois da tempestade vem a bonança..

_______________________________________
avatar
Mensagens : 239
Data de inscrição : 11/09/2017
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 12/8/2018, 10:44
Oi, Nino.

Lamento pelo desentendimento que você teve com o seu marido. Espero que logo tudo esteja bem.

O reboot também me deixou menos submisso, com mais opinião, mais firme, mais corajoso. No começo é estranho mesmo, mas depois nos acostumamos e encontramos o equilíbrio.

Eu também tinha essa visão de sempre usar a P como passatempo, como porto seguro, mas isso mudou bastante. O reboot aumenta muito a sensibilidade. Quando me exponho à P, tenho uma mistura de T com nervosismo, tremedeira, coração acelerado, irritabilidade. Fico me sentindo como se tivesse consumido uma droga pesada. Não é mais apenas aquela sensação gostosa do passado. É uma excitação muito maior, porém carregada de efeitos colaterais horríveis e duradouros. Isso felizmente me bloqueia de voltar ao vício.

Abs!

_______________________________________
Conquistas (reboot de P):

21 dias
34 dias
69 dias

 
Mensagens : 34
Data de inscrição : 21/02/2018
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 12/8/2018, 16:54
Oi Nino! Isso que você está experimentando de ter e expressar mais sua opinião, estar corajoso, eu também tenho experimentado no meu namoro. Não se sinta mal; com o tempo nos equilibraremos. É bom que assumimos o controle de nós mesmos; reprimir muito as coisas pra não causa conflito com nossos companheiros é uma violência contra nós mesmos.
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 13/8/2018, 08:17
Eros escreveu:Oi, Nino.

Lamento pelo desentendimento que você teve com o seu marido. Espero que logo tudo esteja bem.

O reboot também me deixou menos submisso, com mais opinião, mais firme, mais corajoso. No começo é estranho mesmo, mas depois nos acostumamos e encontramos o equilíbrio.

Eu também tinha essa visão de sempre usar a P como passatempo, como porto seguro, mas isso mudou bastante. O reboot aumenta muito a sensibilidade. Quando me exponho à P, tenho uma mistura de T com nervosismo, tremedeira, coração acelerado, irritabilidade. Fico me sentindo como se tivesse consumido uma droga pesada. Não é mais apenas aquela sensação gostosa do passado. É uma excitação muito maior, porém carregada de efeitos colaterais horríveis e duradouros. Isso felizmente me bloqueia de voltar ao vício.

Abs!

Olá Eros,
Já está tudo bem com o meu marido, mas foi um final de semana tenso para mim, fiquei com medo ter uma recaida, tive muitas fantasias, mas conversei bastante com o meu marido sobre isso e deu para segurar a onda... nós raramente temos desentendimentos mas isso também faz parte da vida, então acredito que essas sensações foram da minha mente quererndo aproveitar a brecha para voltar o vicio, como se fossse uma desculpa para voltar... Acho que logo tudo vai se estabilizar na minha mente e vou voltar a ficar forte nas minhas propostas de me tornar uma pessoa melhor sem esse vicio.
Sou muito feliz com o meu marido e esses ajustes vão acontecer com o tempo, já percebi que estou mais confiante nos meus pensamentos mas não preciso disputar isso com o meu marido, posso ser mais inteligente e não dar vazão aos meus pensamentos se já perceber que isso vai gerar um desentendimento, eu vou buscar um meio termo onde eu nao precise reprimir o que penso mas tb não gerar atritos por causa disso.
Abraços.

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 94
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 44
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 13/8/2018, 08:24
Vencendo a DE escreveu:Oi Nino! Isso que você está experimentando de ter e expressar mais sua opinião,  estar corajoso, eu também tenho experimentado no meu namoro. Não se sinta mal; com o tempo nos equilibraremos. É bom que assumimos o controle de nós mesmos; reprimir muito as coisas pra não causa conflito com nossos companheiros é uma violência contra nós mesmos.

Eu tb acho que reprimir as coisas é uma violencia contra nós mesmos, por isso acabei tendo esse desentendimento com o meu marido, acho que foi uma das primeiras vezes que tive esse comportamento de dizer o que eu acho, antes eu sempre tentava amenizar as coisas, talvez porque sempre me sentia culpado, mas agora estou diferente e isso está refletindo na minha forma de expressar o que sinto... Ainda está sendo uma novidade, então vou ter que ajustar essa forma forma de me expressar para nao me reprimir mas tb não ficar criando atritos desnecessários.
Abraços.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 25
Data de inscrição : 12/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 14/8/2018, 11:03
Nino, vou tentar te ajudar sobre a questão do desentendimento com seu marido compartilhando algo que eu aprendi e mudou a minha vida: A comunicação não-violenta (CNV).

Não é apenas uma maneira de comunicar sem agressividade, mas um jeito novo de ver o mundo e o outro, em que a compaixão e a empatia são a base, e não a disputa pra ver quem está mais certo ou errado.

Ela foi proposta pelo psicólogo norte-mericano Marshall Rosemberg, e se baseia em 4 etapas na comunicação:

- observação sem julgamento;
- expressar o sentimento;
- assumir a responsabilidade pelo sentimento (evocar uma necessidade);
- fazer o pedido.

Eu te convido a conhecer a CNV, se você se interessar, pra melhorar o relacionamento não só com seu marido, mas com todos, inclusive no trabalho. Não se trata de aprender a ser "manso", "bonzinho", e portanto passivo nas relações. Ao contrário, é aprender a dizer o que pensa e o que sente de maneira que as pessoas não transformem isso numa barreira entre si e em fonte de traumas. E também aprender a ouvir os outros com intenção de compaixão, e não de disputa.

Aqui vai um vídeo de um youtuber resumindo o método:

https://youtu.be/RcgT_zOhv2c

E aqui é o próprio Marshall dando uma palestra interativa, se você quiser se aprofundar no assunto (ative a legenda):

https://youtu.be/DgAsthY2KNA

E pra finalizar, se você gostar mesmo e quiser que isso faça parte da sua vida, ler o livro Comunicação não-Violenta, do Marshall Rosemberg.

Enviado pelo Topic'it
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Início de uma nova etapa na minha vida

em 14/8/2018, 17:44
Olá Nino,

Bom olha só, vamos ver essa briga pelo lado positivo: Você finalmente está tendo que resolver seus sentimentos de verdade, antes você se sentia frustrado e dava uma maquiada com o uso do vício, agora você terá que aprender a solucionar o problema para que as coisas voltem a ficar em paz, e isso é incrível, acho que estamos chegando em um novo patamar.

Acho muito boa a história de comunicação não agressiva, ela realmente funciona e evita que chegue em um ponto de guerra ou que você tenha que suprimir os seus sentimentos, é uma forma madura de se comunicar.

Acho que você sair dessa prisão que antes se colocava também bom , e por isso as vezes vai pecar um pouco na força, mas a cada erro concertado um novo aprendizado neh?

Pense nisso, você tem problemas com traumas, o que significa que possui sentimentos poucos resolvidos, aprendendo agora a lidar com eles e tomar as rédeas da sua vida, será um grande passo para você se libertar desses traumas duradouros. Laughing

Agora vai lá ser um amorzinho com seu marido, ele merece, ele não tem que se colocar como refém do seu vício em? Nada de ficar pensando que ele deve guardar os aborrecimentos para ele porque você está se recuperando que não é bem assim, pois se fosse, ia acabar que você se curaria e ele ficaria doente, não é esse o objetivo, o nosso objetivo aqui é justamente que você consiga lidar com frustrações sozinho sem o recurso da PMO e que seu relacionamento se torne sólido e transparente.

Dê amor a ele que essa briga será um bom motivo para fazer um fondue e tomar um vinho abraçadinho enrolado de um cobertor. Se você estiver errado compre um presente brega para ele para fazer graça, eu faço isso com meu parceiro e acabamos sempre rindo no final.

Beijos gatíssimo.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum