Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Diário do Estudante de Medicina

em 8/7/2018, 14:26
Olá, companheiros.
Tenho 19 anos e estou nessa luta também. Comecei como a maioria; livre acesso à internet durante a pré-adolescência e acabei criando um vício que me corroeu. Comecei a perceber que tinha um problema aos 16 e desde então vario entre a certeza de que isso é a causa de vários dos meus fracassos e a ideia de que uma simples punheta não pode ser tão prejudicial assim. Hoje, por conta do sobrecarregamento causado pela faculdade, percebo que a masturbação virou uma compulsão, uma rota de fuga que só me deteriora. Tento não manter uma mentalidade paranoica, mas é difícil entender como um problema tão relevante e claro não tem visibilidade; pelo contrário, a mídia e outros meios tentam naturalizar ao máximo a constante sexualização de qualquer atividade humana. Só se fala nos benefícios da masturbação, ignorando-se o quanto isso pode ser altamente viciante e nocivo. Na faculdade, em pouco tempo pude entender que sou viciado assim como um usuário de drogas. Bioquimicamente, a explicação é muito simples.
Por conta disso e alguns outros fatores, desenvolvi ansiedade e princípio de depressão. Estou sendo tratado com Rivotril e Prozac. Assim que o psiquiatra me entregou a receita, percebi o momento perfeito para me livrar das minhas compulsões, pois teria como medicar os efeitos causados pela abstinência e o primeiro mês de tratamento coincidiu com meu mês de férias, o que garante que, pelo menos no primeiro mês, os efeitos colaterais não atrapalharão meu rendimento na faculdade (que é péssimo, diga-se de passagem). Estou há 08 dias sem masturbação (abster-se apenas da pornografia não basta, pois também sou viciado em fantasiar, o que está dificultando bastante as coisas). Também resolvi parar com a compulsão de passar horas vendo coisas aleatórias nas redes sociais e cortei meu consumo de açúcar para diminuir a ansiedade (no começo, isso só me deixa mais nervoso, mas sei que, ao final, será melhor).
Atualmente, a medicação está me ajudando a dormir melhor, mas passo o dia em um misto de sonolência, excitação absurda e ansiedade. Está difícil. O tratamento medicamentoso durará pelo menos 90 dias e pretendo ficar todo esse tempo na rotina que citei. O que virá depois? Não sei. Quero estabelecer metas curtas, por ora.
Desejem-me sorte!
avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 8/7/2018, 14:38
Só para riqueza de detalhes, eu costumava me masturbar, em dias "úteis", cerca de três vezes ao dia. Em um fim de semana, conseguia passar de 10 tranquilamente. Em um dado momento da minha vida, acredito que cheguei a me masturbar mais de 10 vezes em um único dia; o orgasmo durava frações de segundo, eu já não ejaculava nada e
logo em seguida sentia vontade de arrancar minha própria cabeça ou cortar o pinto fora. Inúmeras foram as vezes em que eu machuquei meu pênis (a ponto de sair a pele) de tanto me masturbar. No começo, até os 14 anos, acredito que as coisas corriam de forma relativamente saudável. Eu não tinha muito interesse por mulheres adultas, então acabava apenas me masturbando uma ou duas vezes ao dia pesando na colega de classe. Depois disso... Só desgraça. Comecei a ter fetiches escrotos e, nos últimos tempos, só me masturbava pensando em algumas categorias que eu prefiro nem sequer relatar, pois sei que, quem me conhece, não chega nem perto de cogitar nada disso do que eu estou falando.
Enfim, é isso. Sintam-se livres para perguntar o que quiserem. Isso vai me ajudar.
avatar
Mensagens : 325
Data de inscrição : 04/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 8/7/2018, 20:59
Estudante de Medicina escreveu:Olá, companheiros.
Tenho 19 anos e estou nessa luta também. Comecei como a maioria; livre acesso à internet durante a pré-adolescência e acabei criando um vício que me corroeu. Comecei a perceber que tinha um problema aos 16 e desde então vario entre a certeza de que isso é a causa de vários dos meus fracassos e a ideia de que uma simples punheta não pode ser tão prejudicial assim. Hoje, por conta do sobrecarregamento causado pela faculdade, percebo que a masturbação virou uma compulsão, uma rota de fuga que só me deteriora. Tento não manter uma mentalidade paranoica, mas é difícil entender como um problema tão relevante e claro não tem visibilidade; pelo contrário, a mídia e outros meios tentam naturalizar ao máximo a constante sexualização de qualquer atividade humana. Só se fala nos benefícios da masturbação, ignorando-se o quanto isso pode ser altamente viciante e nocivo. Na faculdade, em pouco tempo pude entender que sou viciado assim como um usuário de drogas. Bioquimicamente, a explicação é muito simples.
Por conta disso e alguns outros fatores, desenvolvi ansiedade e princípio de depressão. Estou sendo tratado com Rivotril e Prozac. Assim que o psiquiatra me entregou a receita, percebi o momento perfeito para me livrar das minhas compulsões, pois teria como medicar os efeitos causados pela abstinência e o primeiro mês de tratamento coincidiu com meu mês de férias, o que garante que, pelo menos no primeiro mês, os efeitos colaterais não atrapalharão meu rendimento na faculdade (que é péssimo, diga-se de passagem). Estou há 08 dias sem masturbação (abster-se apenas da pornografia não basta, pois também sou viciado em fantasiar, o que está dificultando bastante as coisas). Também resolvi parar com a compulsão de passar horas vendo coisas aleatórias nas redes sociais e cortei meu consumo de açúcar para diminuir a ansiedade (no começo, isso só me deixa mais nervoso, mas sei que, ao final, será melhor).
Atualmente, a medicação está me ajudando a dormir melhor, mas passo o dia em um misto de sonolência, excitação absurda e ansiedade. Está difícil. O tratamento medicamentoso durará pelo menos 90 dias e pretendo ficar todo esse tempo na rotina que citei. O que virá depois? Não sei. Quero estabelecer metas curtas, por ora.
Desejem-me sorte!

Fala cara, boa noite pra você. Me identifiquei quando disse que pela faculdade você acaba usando a masturbação como rota de fuga, é isso mesmo, muito estresse e ansiedade com provas e entrega de trabalhos, precisamos do nosso remedinho que acaba se tornando a pornografia, isso é basicamente o medo e a incapacidade que nós temos de enfrentar os problemas como qualquer ser humano que é os aceitando, acabamos fugindo para uma outra realidade pra ter algum tempo de prazer e tirar todo esse estresse, mais depois que acaba ele aumenta duplamente, é igual um usuário de drogas mesmo, que se arrepende depois.

Ótima decisão tem que parar com a masturbação e a pornografia, acredito ainda que a masturbação fantasiando é mais prejudicial. Sobre diminuir o açucar é essencial eu to pensando nisso também, eu aboli o café e qualquer tipo de energético da minha vida, porque isso aumenta e muito a ansiedade. Essa compulsão de ficar horas no celular é um grave erro, você fica sempre atualizando o seu feed pra ver se tem algo novo e interessante, seu circuito de recompensa sempre querendo mais, sugiro ver o vídeo da HBO do Gregoio Duvivier sobre celular, ele fala muito sobre isso e sobre os males.

_______________________________________
Meu Diário:

http://www.comoparar.com/t6638-vencer-a-de

avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 8/7/2018, 21:24
Rick Sanches escreveu:
Estudante de Medicina escreveu:Olá, companheiros.
Tenho 19 anos e estou nessa luta também. Comecei como a maioria; livre acesso à internet durante a pré-adolescência e acabei criando um vício que me corroeu. Comecei a perceber que tinha um problema aos 16 e desde então vario entre a certeza de que isso é a causa de vários dos meus fracassos e a ideia de que uma simples punheta não pode ser tão prejudicial assim. Hoje, por conta do sobrecarregamento causado pela faculdade, percebo que a masturbação virou uma compulsão, uma rota de fuga que só me deteriora. Tento não manter uma mentalidade paranoica, mas é difícil entender como um problema tão relevante e claro não tem visibilidade; pelo contrário, a mídia e outros meios tentam naturalizar ao máximo a constante sexualização de qualquer atividade humana. Só se fala nos benefícios da masturbação, ignorando-se o quanto isso pode ser altamente viciante e nocivo. Na faculdade, em pouco tempo pude entender que sou viciado assim como um usuário de drogas. Bioquimicamente, a explicação é muito simples.
Por conta disso e alguns outros fatores, desenvolvi ansiedade e princípio de depressão. Estou sendo tratado com Rivotril e Prozac. Assim que o psiquiatra me entregou a receita, percebi o momento perfeito para me livrar das minhas compulsões, pois teria como medicar os efeitos causados pela abstinência e o primeiro mês de tratamento coincidiu com meu mês de férias, o que garante que, pelo menos no primeiro mês, os efeitos colaterais não atrapalharão meu rendimento na faculdade (que é péssimo, diga-se de passagem). Estou há 08 dias sem masturbação (abster-se apenas da pornografia não basta, pois também sou viciado em fantasiar, o que está dificultando bastante as coisas). Também resolvi parar com a compulsão de passar horas vendo coisas aleatórias nas redes sociais e cortei meu consumo de açúcar para diminuir a ansiedade (no começo, isso só me deixa mais nervoso, mas sei que, ao final, será melhor).
Atualmente, a medicação está me ajudando a dormir melhor, mas passo o dia em um misto de sonolência, excitação absurda e ansiedade. Está difícil. O tratamento medicamentoso durará pelo menos 90 dias e pretendo ficar todo esse tempo na rotina que citei. O que virá depois? Não sei. Quero estabelecer metas curtas, por ora.
Desejem-me sorte!

Fala cara, boa noite pra você. Me identifiquei quando disse que pela faculdade você acaba usando a masturbação como rota de fuga, é isso mesmo, muito estresse e ansiedade com provas e entrega de trabalhos, precisamos do nosso remedinho que acaba se tornando a pornografia, isso é basicamente o medo e a incapacidade que nós temos de enfrentar os problemas como qualquer ser humano que é os aceitando, acabamos fugindo para uma outra realidade pra ter algum tempo de prazer e tirar todo esse estresse, mais depois que acaba ele aumenta duplamente, é igual um usuário de drogas mesmo, que se arrepende depois.

Ótima decisão tem que parar com a masturbação e a pornografia, acredito ainda que a masturbação fantasiando é mais prejudicial. Sobre diminuir o açucar é essencial eu to pensando nisso também, eu aboli o café e qualquer tipo de energético da minha vida, porque isso aumenta e muito a ansiedade. Essa compulsão de ficar horas no celular é um grave erro, você fica sempre atualizando o seu feed pra ver se tem algo novo e interessante, seu circuito de recompensa sempre querendo mais, sugiro ver o vídeo da HBO do Gregoio Duvivier sobre celular, ele fala muito sobre isso e sobre os males.

Sim, pessoalmente, acho ineficaz a ideia de cortar apenas a pornografia... Já tentei isso várias vezes, mas, ao final, pouco mudava. A diferença é que a punheta ficava um pouco mais sem graça em dias em que eu não conseguia idealizar algo com alguma conhecida que eu desejasse. No resto, minha mente criava toda a cena que eu precisava mentalizar e dava na mesma.
Eu não citei, mas aboli todo tipo de energético também. É importante relatar isso, pois, com o sobrecarregamento da faculdade, acabei usando todo tipo de energético, o que aumentou minha ansiedade e, consequentemente, minha compulsão pela masturbação. Sobre cortar o hábito de ficar horas nas redes sociais, fiz essa escolha exatamente pelo motivo que você citou: parar de alimentar meu circuito de recompensa com hábitos que eu percebi que estavam me destruindo. Foi difícil entender o que era causa e o que era consequência, mas, ao final, consegui pontuar muito bem o que eu preciso mudar. Estou determinado a nunca mais entrar nesse mundo. Eu quero e vou conseguir.
Abraços!

_______________________________________



MEU DIÁRIO: http://www.comoparar.com/t7907-diario-do-estudante-de-medicina#196138
avatar
Mensagens : 243
Data de inscrição : 04/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 9/7/2018, 17:24
Seja bem-vindo mano.
Sobre as redes sociais, faz um longo tempo que não uso (exceto o WhatsApp) e pra falar a verdade não me tem feito alguma, sugiro que você desative ou simplesmente pare de acessar essas redes sociais até o fim do Reboot pelo menos, pois lá contém muitos gatilhos que podem levá-lo a recair.

Boa sorte.

_______________________________________
Dias ruins são necessários para que os dias bons possam valer a pena. - Dean Winchester

Se quiserem saber mais sobre mim, esse é o meu diário: http://www.comoparar.com/t5398-a-estrada-ate-aqui

avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 9/7/2018, 17:35
Dia 9
Estou olhando para as mulheres como um macho olha para uma fêmea. É um desejo animal. Sinto um friozinho no saco. Chegar em casa, pensar nas mulheres que desejo e
mesmo assim não botar tudo a perder é muito difícil, muito mesmo. Como hoje foi o último dia de aula antes das férias na faculdade, estou bastante eufórico; mesmo tomando os ansiolíticos e sem consumir açúcar nem cafeína, fiquei feito uma criança hiperativa. Não cair no ciclo da perda de tempo nas redes sociais e acabar encontrando um gatilho está sendo uma das partes mais difíceis.
Apesar de tudo, sigo forte.

_______________________________________



MEU DIÁRIO: http://www.comoparar.com/t7907-diario-do-estudante-de-medicina#196138
avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 9/7/2018, 17:38
DeanWinchester escreveu:Seja bem-vindo mano.
Sobre as redes sociais, faz um longo tempo que não uso (exceto o WhatsApp) e pra falar a verdade não me tem feito alguma, sugiro que você desative ou simplesmente pare de acessar essas redes sociais até o fim do Reboot pelo menos, pois lá contém muitos gatilhos que podem levá-lo a recair.

Boa sorte.

Sim, estou acessando apenas para utilidades básicas. O simples hábito de ficar rolando a tela em busca de algo interessante já alimenta nosso centro de recompensa de forma vazia e instantânea, assim como a masturbação. Quero eliminar tudo isso.

_______________________________________



MEU DIÁRIO: http://www.comoparar.com/t7907-diario-do-estudante-de-medicina#196138
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 861
Data de inscrição : 16/08/2017
Localização : Grécia Antiga
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 10/7/2018, 17:53
Olá, meu boinador.

- Legal encontrar um estudante de Medicina aqui no Fórum, tendo ciência que P/M/O é um fator problemático no que tange sua jornada. E como você relatou na postagem a cima que o excesso de M. estava te deixando exausto durante os estudos, assemelha com minha situação antiga no Ensino Médio.

- No meu caso, sou vestibulando de Medicina e te digo uma coisa, durante esses tempos sem consumir nenhum estimulo pornográfico, tornei-me uma pessoa organizada e preparada para enfrentar os desafios dos dias, além das atividades produtivas que venho fazendo durante esses tempos. É muito prazeroso obter os benefícios longe de um vício. Você se torna energético, disponível e com um grande apetite sexual!

- Agora vamos para sua postagem recente. Eu recomendo tu não olhar fantasiosamente as garotas da universidade, sei que o corpo pede por estímulos. Porém, pode criar imagens mentais no seu cérebro fazendo com que você caia durante o descanso, como você sabe, a mente aproveita os momentos de frustrações, tédio para você recair. É necessário ativar um bloqueador mental para que quebre as fantasias no seu percurso.

- No mais, você aparenta ser um rapaz resistente e, creio que driblará os gatilhos e as fantasias. E não só estude, procure por atividades produtivas, pois isto é importante no Reboot e na sua recuperação! Um grande abraço, sucesso, camarada! Depois conte-me como era sua rotina de vestibulando. TMJ#

- Na seção que você criou seu diário é para pessoas com idade de 20-24 anos, nesse sentido, moverei para seção correta! 

_______________________________________
 

Torne sua mente saudável, santificada, alegre e agradável por Deus! Não contamine sua mente com coisas pecaminosas.
Seu futuro está nas suas mãos, não deixe a PMO roubar todas atividades produtivas
A Pornografia pode tirar a sua vida! Como já destruiu a de muitos atores! Por isso, vista de toda armadura de Deus para não cair no laço de Satanás. (Efésios 6)  Like a Star @ heaven

          QUER ACESSAR MEU DIÁRIO?
               DIÁRIO DO BOINADOR - LIBERTAÇÃO  ®️
avatar
Mensagens : 703
Data de inscrição : 06/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 14/10/2018, 09:36
Decidi que iria cursar medicina agora!Estou estudando pra isso e é legal encontrar alguém que esteja cursnado esse curso tão maravilhoso e que está lutando contra esse vício terrível,parabéns e boa sorte com o reboot!
o que você acha que uma pessoa precisa ter pra estudar medicina?

_______________________________________
“Quando os pensamentos surgem, em vez de os veres como faltas,reconhece-os como sendo vazios e deixa-os tal como são”
 ~Gotsangpa
avatar
Mensagens : 703
Data de inscrição : 06/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 14/10/2018, 09:39
Se seu rendimento está ruim,recomendo tu dar uma olhada nas palestras do Pierluigi Piazzi, são muito boas!E da uma passada no meu diário também! Smile Diário da Libertação

_______________________________________
“Quando os pensamentos surgem, em vez de os veres como faltas,reconhece-os como sendo vazios e deixa-os tal como são”
 ~Gotsangpa
avatar
Mensagens : 703
Data de inscrição : 06/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Estudante de Medicina

em 8/11/2018, 15:48
Vim aqui não pra te mandar vir no fórum,mas seria interessante reservar 5 min pra dar uma passada e contar sobre sua vida,sei como é difícil cursar medicina.Mas enfim,boa sorte ai,espero que esteja firme no reboot Smile

_______________________________________
“Quando os pensamentos surgem, em vez de os veres como faltas,reconhece-os como sendo vazios e deixa-os tal como são”
 ~Gotsangpa
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum