Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 25
Data de inscrição : 12/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Querendo ser ativo

em 15/8/2018, 21:08
Obrigado, Domi e "Vencendo a DE"! Deu pra entender o mecanismo.

E eu, mais uma recaída, mas dessa vez foi a última! Senha do bloqueador entregue. Mas fico sentindo que vou ficar muito dependente dos bloqueadores, porque a mente tá fraca. Nada de atividades de religação ainda.

Enviado pelo Topic'it
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 747
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Querendo ser ativo

em 16/8/2018, 13:31
Olá Silas,

É normal no começo se sentir refém do bloqueador, mas ele está lá como uma forma de barreira, está para dificultar que em um momento de fraqueza você acesse facilmente pornografia.
Pense que é como se você tivesse colocado a pornografa dentro de um cofre, ele não é inviolável, mas para você conseguir pegar o conteúdo é preciso ter no mínimo a chave, ou o trabalho será muito maior.

Com o tempo você verá que é melhor assim, pois as vezes você está vagando na internet sem a menor intenção e se depara com uma imagem que te serve de gatilho.

Elimine todas as suas fontes de P, incluindo aplicativos, grupos e materiais físicos, é preciso que você se blinde para que as quedas sejam difíceis de acontecer mesmo em momentos mais severos de abstinência.

Beijinhos.
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Querendo ser ativo

em 19/8/2018, 11:14
Oi, Silas! Li o seu relato agora e achei muito interessante. Muitas questões que você relatou eu já vivi intensamente, inclusive esse lance de sentir muito mais prazer vendo P durante um reset do que no sexo (e se sentir um bosta por isso).

Mas é exatamente como a Domi falou: o vício sempre será o seu ponto fraco. Você só tem que ponderar se essa explosão de prazer momentânea compensa todo o rastro de destruição que a acompanha, rs.

Dica: não faça, NUNCA, uso de fantasias com P durante a M. O próprio ato de fantasiar com P já configura reset, pois estamos viciados em imagens — algo abstrato —, então é como se continuássemos vendo pornografia dentro da própria mente. Além disso, a longo prazo essa prática intensifica a vontade de ver P de uma maneira assustadora. Eu já cheguei aos 130 dias sem P, mas continuava praticando M com fantasias envolvendo P diariamente. Cheguei a ter episódios em que eu literalmente me tremia, suava frio e tinha taquicardia por conta da vontade de ver P. O reset se tornou inevitável.

Uma dica que vi no Programa Revert é a de usar memórias reais. Eu ainda acho que o ideal seja cortar qualquer tipo de fantasia durante o ato e se concentrar apenas na sensação física, mas, convenhamos, às vezes fica difícil... Então a estratégia de usar memórias reais acaba sendo muito menos comprometedora para o reboot do que a de usar fantasias com P.

Adorei a maneira que você usou pra falar do seu relacionamento e de como isso te motiva. <3

Ficarei acompanhando o seu relato. Boa sorte e muito foco nessa caminhada!
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Querendo ser ativo

em 19/8/2018, 11:24
Silas_T escreveu:Obrigado, Domi e "Vencendo a DE"! Deu pra entender o mecanismo.

E eu, mais uma recaída, mas dessa vez foi a última! Senha do bloqueador entregue. Mas fico sentindo que vou ficar muito dependente dos bloqueadores, porque a mente tá fraca. Nada de atividades de religação ainda.

Enviado pelo Topic'it

Não existe esse negócio de "ficar dependente de bloqueadores", amigo! É claro que a sua mente está fraca, e é por isso que você está viciado. O que caracteriza um vício é justamente não conseguir parar por conta própria.

Então, não deixe o seu cérebro te enganar achando que você não vai desenvolver "força mental" por conta dos bloqueadores. É só pensar: você prefere ficar dependente dos bloqueadores ou da P?

Força!!! Wink
avatar
Mensagens : 25
Data de inscrição : 12/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Querendo ser ativo

em 19/8/2018, 16:25
Bruquendi escreveu:Oi, Silas! Li o seu relato agora e achei muito interessante. Muitas questões que você relatou eu já vivi intensamente, inclusive esse lance de sentir muito mais prazer vendo P durante um reset do que no sexo (e se sentir um bosta por isso).

Mas é exatamente como a Domi falou: o vício sempre será o seu ponto fraco. Você só tem que ponderar se essa explosão de prazer momentânea compensa todo o rastro de destruição que a acompanha, rs.

Dica: não faça, NUNCA, uso de fantasias com P durante a M. O próprio ato de fantasiar com P já configura reset, pois estamos viciados em imagens — algo abstrato —, então é como se continuássemos vendo pornografia dentro da própria mente. Além disso, a longo prazo essa prática intensifica a vontade de ver P de uma maneira assustadora. Eu já cheguei aos 130 dias sem P, mas continuava praticando M com fantasias envolvendo P diariamente. Cheguei a ter episódios em que eu literalmente me tremia, suava frio e tinha taquicardia por conta da vontade de ver P. O reset se tornou inevitável.

Uma dica que vi no Programa Revert é a de usar memórias reais. Eu ainda acho que o ideal seja cortar qualquer tipo de fantasia durante o ato e se concentrar apenas na sensação física, mas, convenhamos, às vezes fica difícil... Então a estratégia de usar memórias reais acaba sendo muito menos comprometedora para o reboot do que a de usar fantasias com P.

Adorei a maneira que você usou pra falar do seu relacionamento e de como isso te motiva. <3

Ficarei acompanhando o seu relato. Boa sorte e muito foco nessa caminhada!

Bruquendi, me diga aí, nesses 130 dias de reboot você praticava M DIARIAMENTE. Nossa, muito heim? Hmmm, parece bem claro o motivo de você não ter superado a ER (pelos relatos de seu diário).
avatar
Mensagens : 120
Data de inscrição : 25/12/2016
Ver perfil do usuário

Re: Querendo ser ativo

em 19/8/2018, 19:00
Silas_T escreveu:
Bruquendi escreveu:Oi, Silas! Li o seu relato agora e achei muito interessante. Muitas questões que você relatou eu já vivi intensamente, inclusive esse lance de sentir muito mais prazer vendo P durante um reset do que no sexo (e se sentir um bosta por isso).

Mas é exatamente como a Domi falou: o vício sempre será o seu ponto fraco. Você só tem que ponderar se essa explosão de prazer momentânea compensa todo o rastro de destruição que a acompanha, rs.

Dica: não faça, NUNCA, uso de fantasias com P durante a M. O próprio ato de fantasiar com P já configura reset, pois estamos viciados em imagens — algo abstrato —, então é como se continuássemos vendo pornografia dentro da própria mente. Além disso, a longo prazo essa prática intensifica a vontade de ver P de uma maneira assustadora. Eu já cheguei aos 130 dias sem P, mas continuava praticando M com fantasias envolvendo P diariamente. Cheguei a ter episódios em que eu literalmente me tremia, suava frio e tinha taquicardia por conta da vontade de ver P. O reset se tornou inevitável.

Uma dica que vi no Programa Revert é a de usar memórias reais. Eu ainda acho que o ideal seja cortar qualquer tipo de fantasia durante o ato e se concentrar apenas na sensação física, mas, convenhamos, às vezes fica difícil... Então a estratégia de usar memórias reais acaba sendo muito menos comprometedora para o reboot do que a de usar fantasias com P.

Adorei a maneira que você usou pra falar do seu relacionamento e de como isso te motiva. <3

Ficarei acompanhando o seu relato. Boa sorte e muito foco nessa caminhada!

Bruquendi, me diga aí, nesses 130 dias de reboot você praticava M DIARIAMENTE. Nossa, muito heim? Hmmm, parece bem claro o motivo de você não ter superado a ER (pelos relatos de seu diário).

Então, Silas, hoje em dia eu nem conto mais essa experiência dos 130 dias como um reboot. Agora eu tô no dia 168 de um outro reboot (o último, espero). Ainda não superei a ER, mas a frequência de M caiu drasticamente. Faço quando sinto que tô perigando quebrar o reboot, e sempre tomando o cuidado de evitar fantasias com P. Consegui chegar ao orgasmo durante a penetração como ativo uma vez, no primeiro reboot, que fiz em hard mode. Eu estava há mais de 50 dias sem M. Porém, o desgaste emocional foi muito grande, e eu não sinto que essa seja a melhor hora para reiniciar um desafio tão grande. Até lá, sigo o meu reboot evitando ao máximo a M e cortando completamente as fantasias com P, mas sem criar expectativas em relação à superação da ER, uma vez que esse não é, nem de longe, o único motivo que me fez desistir da P.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum