Compartilhe
Ir em baixo
Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Diário do Lagarto - frkor

em 18/7/2018, 19:41
Boa noite,

O meu caso com a pornografia e masturbação começou desde os 9 anos. Na adolescência eu consegui um "seletor"  de TV a cabo desbloqueado e assistia pornografia  toda noite e toda vez que tinha oportunidade. Com uns 10 -12 anos, pré-adolescência me masturbava frequentemente com material erótico, mais ameno, por exemplo: playboy, cineprivê. Quando surgiu a adsl, saindo da internet discada, acessava conteúdo pornô com frequência, eu já tinha uns 15 anos mais ou menos e qualquer oportunidade eu me masturbava.

Quero apenas fazer um adendo a tudo isso, antes de prosseguir. Eu me masturbava no geral umas duas vezes por dia, da infância a adolescência, as vezes com porn outras não, só usando a imaginação (coisa que não consigo hoje), mas eu sempre tive uma vida social ativa. Jogava bola todos os dias,  tinha vários amigos, me entrosava com todo mundo na escola, nunca a masturbação prejudicou a minha qualidade de vida, até agora.

Aconteceu que, não sei quando especificamente, eu notei que minhas ereções não estavam  fortes como antes. Agora o pênis nunca ficava ereto de fato, não chega a ficar "meia bomba",  mas não fica latejando como antes, na realidade fica 90% do tempo murcho. Só fui regredindo e me dessensibilizando. Antes só de eu imaginar uma mulher nua já ficava a beira de ejacular, depois eu tinha que recorrer a a pornografia para alcançar o mesmo objetivo e agora nem pornografia deixa meu pênis ereto e quando fica é aquela ereção sem potência.

Mas o motivo maior para eu ter buscado ajuda sobre isso foi que eu mantive relação sexual com minha namorada há pouco tempo e na hora de colocar a camisinha já senti meu pênis perder a potência, não ficou com ereção total, e então comecei a penetrar. Quando o pênis entrou eu senti certo prazer, mas durou apenas uns segundos, minha namorada estava muito molhada e o preservativo extralubrificado também prejudicava muito o contato pênis-vagina. O preservativo na base do pênis ficou bem acentuado, mas não sei se acontece com vocês,  a minha glande, que estava inchada na hora do ato, ao colocar o preservativo foi ridiculamente "amassada", era esse o aspecto literal que eu sentia, se eu já estava com pouca sensibilidade, a camisinha então conseguiu piorar a situação. Eu já tinha me masturbado com esse preservativo antes de fazer amor com a minha namorada, o de 52mm da Jontex, mas eu tinha um reforço de pornografia para poder ejacular. Se eu comprar um maior, 55mm,  para preservar a glande de um "sufocamento" eu creio que a camisinha vai ficar frouxa, apesar da glande ficar preservada, mas ainda tenho que testar.

Pois então, eu comecei a penetrar e então testamos várias posições diferentes e eu não sentindo nada. Até que, em dado momento, perdi totalmente a ereção do meu pênis, dentro da vagina da minha namorada. Nem preciso falar que foi algo lamentável, que ela ficou se achando indesejada, ela chorou e até agora está sendo difícil para eu convencê-la de que o problema é todo meu e não dela.

O que me trouxe aqui de fato foi a questão de disfunção erétil,  eu to extremamente preocupado com isso. De sorte que hoje eu acordei com uma boa ereção matinal de consolo, que logo desapareceu, mas me senti mais aliviado. Estou em um ponto que nada segura minha ereção. Hoje acessei um site de modelos nuas, muito lindas e senti que tinha uma leve sensação de excitação, mas era insuficiente para uma ereção e quando eu conseguia uma ela não se mantinha de nenhum jeito. Será que esse é o fim da minha vida sexual? Eu nunca me achei viciado por não trocar atividades sociais ou a vida externa por um quarto com acesso a pornô, mas será que as minhas masturbações diárias não era já um vício? Eu tinha uma concepção errônea de vício em pornô, eu imaginava que o viciado ficasse o dia inteiro acessando porno com várias abas abertas e que se masturbava umas 6 vezes por dia ou mais. Mas agora eu vejo que sempre fui um viciado também, diferente do outro caso que era mais extremo mais fui,  não importa se eu tinha alguma vida social ou não, me masturbava excessivamente ou não, de fato eu acabava sempre recorrendo a esse expediente.

Sobre a minha disfunção erétil, será que eu posso me curar parando com PMO? Conhecem alguma caso de alguém que conseguiu? Agora mesmo se eu acessar até um site porno meu pênis não sobe é como se meu organismo tivesse se saturado, não sei bem se é isso. Conversando com minha namorada hoje, pelo whatsapp trocamos palavras carinhosas e tudo e ela me falou uma coisa que meu pênis ficou um pouco ereto, aí eu pensei, poxa acho que eu ainda não morri.

Pois é pessoal, então é isso. Estou desesperado pra falar a verdade, tenho uma namorada incrível, que fui conhecer logo depois de tantos anos acabando com minha mente. Será que esse e o fim da minha vida sexual , eu pergunto? Tem como voltar ao normal?

Obrigado a atenção de todos, torço para que possamos vencer nossas fraquezas.


Última edição por frkor em 5/8/2018, 10:04, editado 1 vez(es)

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 293
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Re: Uma dúvida sobre DE

em 18/7/2018, 23:49
Me identifiquei muito com sua história na parte de disfunção, na última vez que sai com uma garota foi desastroso, acabei passando eu diria exatamente pela descrição que você citou e minha motivação em seguir nessa luta é exatamente um dia sentir-me como quando eu tinha meus 20 e poucos anos, posso dizer que apesar dos 120 dias não sei como estou hoje posso dizer que por ter cortado completamente os estímulos artificiais que tinha por PMO uma mulher por mais atraente vestida que seja ainda não me da tesão, mas acredito que isso seja em decorrência da intensidade com que pratiquei PMO na minha vida foram quase 20 anos nesses meus 30 anos de vida, lembro de 3 garotas com que sai tentei ter relações sexuais e foi um desastre total como disse anteriormente o que você escreveu eu passei exatamente igual, pra mim foi a gota da água essas situações, não sei sua idade mais eu como 30 anos de idade já não vejo outra saída a não ser parar completamente com esse maldito vício e é o que venho fazendo nos últimos 120 dias.

Apesar de ter falhado com 3 garotas eu tinha um vício também, eu diria na verdade um mal hábito além de ser um vício em sair com garotas de programas mas com essas mulheres eu nunca sofri por conta de disfunção já com garotas que não eram prostitutas lembro de 5 com que tive relação sexual 3 eu falhei, 1 delas eu consegui um desempenho realmente satisfatório e 1 foi mediano. Desde que cortei os estimulos artificiais venho sofrendo com a poluição noturna mas acredito que isso seja o corpo em um processo devido a abstinência.

Nesses 120 dias decidi deixar de tentar conhecer novas mulheres ainda não me sinto suficientemente confiante ainda mais por conta da poluição noturna que ocorre em média 1 ou 2 vezes por mês mas por ser algo involuntário não considero reset. O mais curioso é que essa média de 1 ou 2 vezes por mês também era a média com que eu vinha me masturbando por mês nos últimos 4 anos.

Atualmente me considero em fase de flatline e eu não busco me auto testar porque isso pode me por de volta no vício e fazer retornar ao ciclo vicioso da PMO. Minha esperança e motivação em seguir nessa luta é que cedo ou tarde tenho fé na restauração do meu cerebro longe desse maldito vício que por quase 20 anos me levou a esse ponto onde cheguei. Aos 30 anos de idade foi a única saída que eu admiti para mim mesmo sendo a única capaz de me trazer uma vida com uma perspectiva diferente. Que Deus nós proteja e fortaleça a todos nós nessa luta diária.

_______________________________________


Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 19/7/2018, 08:29
The_Survivor escreveu:

Apesar de ter falhado com 3 garotas eu tinha um vício também, eu diria na verdade

Nesses 120 dias decidi deixar de tentar conhecer novas mulheres ainda não me sinto suficientemente confiante ainda mais por conta da poluição noturna que ocorre em média 1 ou 2 vezes por mês mas por ser algo involuntário não considero reset. O mais curioso é que essa média de 1 ou 2 vezes por mês também era a média com que eu vinha me masturbando por mês nos últimos 4 anos.

Atualmente me considero em fase de flatline e eu não busco me auto testar porque isso pode me por de volta no vício e fazer retornar ao ciclo vicioso da PMO. Minha esperança e motivação em seguir nessa luta é que cedo ou tarde tenho fé na restauração do meu cerebro longe desse maldito vício que por quase 20 anos me levou a esse ponto onde cheguei. Aos 30 anos de idade foi a única saída que eu admiti para mim mesmo sendo a única capaz de me trazer uma vida com uma perspectiva diferente. Que Deus nós proteja e fortaleça a todos nós nessa luta diária.

Obrigado por ler a minha história e compartilhar a sua história amigo. Você falou algo interessante que eu sinto a mesma coisa, apesar de eu ter começado o nofap mais recente. A  questão da autoconfiança. No meu caso e acredito que todo mundo que passou o que nós passamos, ficamos com a autoconfiança minada, porque já é deplorável você falhar sexualmente no sexo casual e falhar sexualmente com a pessoa que você ama é muito mais terrível. Essa ansiedade de performance, tem que ser superada, porque isso é perigoso, a gente começa focar nas vezes que falhamos e não tentamos mais com medo de falhar novamente, sempre que olhamos o passado, o que ocorreu, esses medo se acentua.

Outra coisa que arruinou meus circuitos cerebrais por longos anos foi a Death Grip. É necessário sair do PMO para descondicionar o cérebro, com o sexo real o pênis tem que se adaptar a vagina, mas daí, no meu caso mesmo, eu me acostumei a tanto tempo a eu mesmo me tocar, que fiquei dessensibilizado também com a penetração vaginal,  lubrificada, com bem menos atrito, totalmente diferente de se masturbar, na qual a pressão exercida sobre o pênis e o atrito é muito maior,  M é puro engano, até mesmo sem P,  ainda que você passe lubrificante nas mãos, nada se compara a hora H, a realidade, quando dois corpos se tocam, frente a frente com uma pessoa real, é aí que sua ansiedade é testada, é aí que tudo é testado. Evitarei sempre fazer  M (P eu evitarei totalmente) novamente mesmo quando der reboot. Vou focar na minha relação e trabalhar a ansiedade dentro dela, até eliminá-la de vez.

Também me sinto na flatline, embora as vezes eu tenha umas ereções, mas bem rápidas, como um golfinho que sai da água faz gracinha e volta novamente, não tem permanência.

Preciso muito me curar dessa DE fora e na hora do sexo, de todo jeito. 

Foco na luta confrade, com fé e determinação nós venceremos.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 107
Data de inscrição : 30/03/2016
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 19/7/2018, 16:26
Olá,

Pelo seu relato parece ser um caso clássico de dessensibilização devido a anos de masturbação e uso de pornografia. Eu igualmente a você me acostumei à masturbação desde cedo, no meu caso com 14 ou 15 anos, e junto o hábito de fantasiar, seja com filmes eróticos (nem pornográficos eram), depois com as mulheres do dia a dia. A internet viria a potencializar tudo isso anos mais tarde, em torno de 2001, com os chats e redes sociais. Creio que a masturbação em si é negativa (minha opinião) mesmo que não acompanhada de uso de pornografia (isso é possível?), já que para o cérebro assistir a um filme pornográfico ou relembrá-lo é a mesma coisa, os mesmo caminhos neurais são ativados. Portanto na minha opinião a masturbação deve ser cortada tanto quanto a pornografia em si, ou melhor as fantasias devem ser eliminadas. Todo tipo de sensação e consequência prática de uma fantasia é focada única e exclusivamente nas sensações, sendo desprovidas de qualquer algo a mais, essa é a essência do problema, um corpo descontrolado faminto por auto gratificação. Parece que nosso cérebro vicia nisso e pede cada vez mais, tornando-nos insensíveis aos estímulos que normalmente nos satisfariam.

O fato de você sempre ter tido uma vida razoavelmente normal socialmente não quer dizer muita coisa, pois mesmo assim você diz que se masturbava, a questão é que o problema foi crescendo aos poucos e não foi percebido, como acontceu comigo, comecei a ter dificuldades em obter ereção nas relações reais, mas antes disso algo estranho já estava acontecendo, eu me sentia indiferente a estar com uma garota, não necessariamente tendo uma relação sexual, mas beijando ou "ficando" que seja, não me sentia estimulado e isso é uma grande frustração. As sessões de fantasias e masturbações ocorreram em ciclos, em alguns momentos os objetos de fantasia eram predominantemente garotas de programa, depois as  coroas, depois as novinhas, e cada vez mais a coisa foi se degenerando...

Essa questão de não se considerar viciado em PMO por "não trocar uma atividade sexual por um quarto com pornô" é falsa como você bem disse, pois uma determinada ação pode não ser vício para um mas já ser para outro, depende de como a pessoa lida com isso e o efeito que tem sobre a ela. Às vezes o vício em um certo nível já é incômodo para alguns e passam desapercebidos para outros, que só mais tarde irão ser detectados em um nível bem mais severo. Ações aparentemente inócuas, muitas vezes aplaudidas pela sociedade, podem ser grandes janelas para a entrada de maus hábitos e compulsões.

Baseado nisso eu acho que seu caso é basicamente igual ao de todos aqui, claro que cada um com suas peculiaridades, e você deveria seguir o programa de reboot como já está fazendo. Você ainda tem uma grande vantagem sobre muitos que reiniciam, tem uma namorada que parece gostar de você e você dela, isso pode ser um grande trunfo usado a seu favor na fase de religação. Como está reiniciando tente recomeçar do zero com ela, dê um tempo no sexo, foque mais no aprofundamento emocional, tentando assim recuperar a sensibilidade às coisas que a intensidade do orgasmo às vezes faz passar batido, e à medida que for recuperando vá intensificando o contato e acredito que tudo voltará aos poucos e a normalidade, assim espero pois estou na mesma, basicamente isso é o que é apregoado pelo método reboot.

Abraços!

_______________________________________
Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 19/7/2018, 21:55
Mad Max escreveu:

Baseado nisso eu acho que seu caso é basicamente igual ao de todos aqui, claro que cada um com suas peculiaridades, e você deveria seguir o programa de reboot como já está fazendo. Você ainda tem uma grande vantagem sobre muitos que reiniciam, tem uma namorada que parece gostar de você e você dela, isso pode ser um grande trunfo usado a seu favor na fase de religação. Como está reiniciando tente recomeçar do zero com ela, dê um tempo no sexo, foque mais no aprofundamento emocional, tentando assim recuperar a sensibilidade às coisas que a intensidade do orgasmo às vezes faz passar batido, e à medida que for recuperando vá intensificando o contato e acredito que tudo voltará aos poucos e a normalidade, assim espero pois estou na mesma, basicamente isso é o que é apregoado pelo método reboot.

Abraços!

É isso ai Mad Max, força de vontade agora e paciência. Obrigado por suas considerações, muito ótimas por sinal.

Fica na paz.

_______________________________________
Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Dessensibilização da glande

em 4/8/2018, 19:55
Olá confrades,

Esse é meu segundo post no fórum e graças Deus estou firme na luta.

Criei esse tópico porque me deparei com uma sensação muito estranha.

Toquei agora na minha glande, na parte inferior da base dela, que são as duas áreas de maior sensibilidade no meu pênis e não senti nada. Eu to meio que desesperado. Era tão sensível aqui, era tão gostoso passar a mão nessa região. Ao contrário do prazer que eu sentia eu tive a sensação de que meu pênis estava anestesiado com xilocaína ou algo do tipo. Não sinto nada, parece uma "borracha".

Fiquei na flatline do dia 2 - 8, mas nesse período ainda tive ereções matinais, na maioria das vezes. Minha libido aumentou consideravelmente,  principalmente nos dias 9 -10, tive várias ereções, algumas bem bomba, outra totais, mas elas não se seguravam, não tinham permanência e com os dias a libido foi caindo novamente até eu que fui entrar na flatline novamente no dia 16 do reboot.

Bem do ponto de vista racional essa dessensibilização não é algo fora do esperado,  consequências do reboot, quero acreditar, mas a sensação é muito ruim. Passar a mão no seu membro e ele está sem sem sensibilidade nenhuma. Eu sabia que a flatline era terrível, libido zero etc, mas não tinham ainda feito esse experimento com a glande, porque era algo que eu costumava fazer para me excitar quando não tinha DE, e naquela época esfregar nessa região me fazia ficar ereto na hora.

A intenção desse tópico é saber se vocês passaram por essa dessensibilização na glande e na parte anterior a glande também? Se tiveram essa sensação horrível que eu tive. E o mais importante se conseguiram recuperar a a sensibilidade da glande pelo reboot.


Grato pela atenção de quem se dispuser a ler e me esclarecer sobre essa situação.

_______________________________________
Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

O diário do Lagarto

em 5/8/2018, 10:52
Resolvi iniciar meu diário hoje aos 19 dias do reboot, na fronteira com os 20.

O que ocorreu do dia para cá, de forma simplificada:


Dia 01  

Ereções fracas e libido baixa.

Dia 02

Acordei com ereção matinal/ Flatline = não consegui ter ereções

Dia 03

Acordei com ereção matinal/  Flatine = não consegui ter ereções

Dia 04


  • Acordei com ereção matinal
    Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente
    Senti mais excitação do que nos outros dias



Dia 05


  • Acordei com ereção matinal
    Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente
    Senti mais excitação do que nos outros dias



A partir daqui a libido foi progressivamente subindo


Dia 06


  • Acordei com ereção matinal

    *Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente

    Senti mais excitação do que nos outros dias



Dia 07


  • Acordei com ereção matinal

    Ereções completas, mas não duradouras (pouca permanência, dura apenas alguns segundos) ,vem e vão aleatoriamente (DE)

    Estou ficando mais excitado e com mais ereções parciais.

    Libido crescendo



Dia 08


  • Acordei com ereção matinal

    Ereções completas, mas não duradouras,vem e vão aleatoriamente

    Senti mais excitação do que nos outros dias.



Dia 09


  • Minha libido ficou muito alta

    Acordei com ereção matinal

    Ereções completas, mas não duradouras,vem e vão aleatoriamente

    MUITA EXCITAÇÃO - VONTADE DE ME MASTURBAR



Dia 10


  • Libido ainda alta

    Acordei com ereção matinal

    *Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente

    Senti mais excitação do que nos outros dias.


Dia 11


  • Libido alta

    Acordei com ereção matinal

    Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente


Dia 12



  • Libido alta

    Acordei com ereção matinal

    Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente


Dia 13


  • Libido alta

    Acordei com ereção matinal

    Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente


Dia 14


  • Libido alta

    Acordei com ereção matinal

    Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente


Dia 15


  • Libido decrescendo

    Acordei com ereção matinal

    Ereções incompletas vem e vão aleatoriamente


Dia 16


  • Acordei com ereção matinal

    Flatline

    Libido zero


Dia 17
Flatine

Libido zero


Dia 18


    Flatine

    Libido zero


Dia 19


  • Libido começando a aumentar

    Sem ereções



Última edição por frkor em 5/8/2018, 12:35, editado 1 vez(es)

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 293
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Re: Uma dúvida sobre DE

em 5/8/2018, 12:14
Parabéns pelos 20 dias, os primeiros de muitos ! Eu acredito estar em flatline ainda já faz bastante tempo, e faz tempo que não tenho ereções involuntárias matinais, quando tive foram poucas vezes acredito que foi devido a vontade de urinar logo ao acordar. Sucesso no reboot. Que Deus fortaleça todos nós nessa luta diária.

_______________________________________


Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 5/8/2018, 12:32
The_Survivor escreveu:Parabéns pelos 20 dias, os primeiros de muitos ! Eu acredito estar em flatline ainda já faz bastante tempo, e faz tempo que não tenho ereções involuntárias matinais, quando tive foram poucas vezes acredito que foi devido a vontade de urinar logo ao acordar. Sucesso no reboot. Que Deus fortaleça todos nós nessa luta diária.


Obrigado amigo,

Também lhe desejo muito força, que Deus nos abençoe durante essa jornada!

Abração.

_______________________________________
Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 17/8/2018, 15:33
Olá pessoal,

Durante meu reboot eu senti, as vezes, uma queimação, comichão e formigamento no pênis por dentro.  


  • Gostaria de saber se vocês á passaram por isso?



  • E o que seria isso?


Se alguém souber me responda nesse tópico.

Abraço e continuem firme na luta.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 202
Data de inscrição : 17/02/2018
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 17/8/2018, 23:48
Blz Lagarto,

Vi aqui no seu diário que vc está preocupado com a sensibilidade no pênis. Creio, opinião pessoal, que o problema está na sua mente e não físico. Utilize o período de 90 dias pra ver o sexo e estímulos de outra forma. Também não se desespere se próximo aos 90 dias você não sentir grandes mudanças. Esse número não é mágico, alguns demoram um pouco mais para se recuperar. Tenha em mente que são aproximadamente 20 anos estimulando-se de uma forma e não vai ser em aproximadamente 3 meses que vc vai estar curado. O reboot é só um primeiro passo. Vejo que você está focado e tem o apoio da namorada, isso é muito bom. Estamos aqui para te ajudar no que for possível.

Vlw
Força.

_______________________________________




DIÁRIO

http://www.comoparar.com/t7659-diario-do-king-of-jungle
Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 18/8/2018, 09:04
The King escreveu:Blz Lagarto,

Vi aqui no seu diário que vc está preocupado com a sensibilidade no pênis. Creio, opinião pessoal, que o problema está na sua mente e não físico. Utilize o período de 90 dias pra ver o sexo e estímulos de outra forma. Também não se desespere se próximo aos 90 dias você não sentir grandes mudanças. Esse número não é mágico, alguns demoram um pouco mais para se recuperar. Tenha em mente que são aproximadamente 20 anos estimulando-se de uma forma e não vai ser em aproximadamente 3 meses que vc vai estar curado. O reboot é só um primeiro passo. Vejo que você está focado e tem o apoio da namorada, isso é muito bom. Estamos aqui para te ajudar no que for possível.

Vlw
Força.


Verdade, estou bem preocupado e cada reação que aparece eu fico pensando se é o reboot dando certo ou errado (como essa sensação de queimação no pênis que acabou indo para as bolas ontem,  parecia ser  a tal blue balls). O reboot é um processo individual mesmo, cada um colhe resultados diferentes em tempos diferentes, 90 dias é apenas uma referência. Eu queria era encontrar uma maneira de saber se estou no caminho da recuperação.

Por exemplo. As vezes eu tenho ereções fortes, as vezes elas são fracas, as vezes sido a libido alta, as vezes baixa, flaline já me assombrou algumas vezes, já tive ereção matinal. Mas a certeza de melhora pra mim será quando eu conseguir manter uma ereção por um longo período. Estou resistindo bem, graças a Deus a P e M, não sinto mais falta disso na minha vida, e quanto a ereção como saber se melhorei, apenas tentando ter uma nova relação sexual com minha namorada e correndo o risco de não ter saído da DE?  Se eu tenho uma ereção é porque eu tive algum estímulo,  se foi sem a namorada foi uma fantasia e não é isso que estamos evitando? Ter fantasias. Eu me auto estimular a ponto de chegar a uma ereção somente focando na sensação não é PMO pelo que constatei. Assim meu pênis fica ereto, mas precisa sempre ser estimulado, constantemente, aí eu vejo que tem uma coisa errada. Comparo que conseguia ter uma ereção duradoura com pouco estimulo seja mental ou tátil.

Complica é não ter parâmetro para saber o atual progresso, se falta pouco, se falta muito etc. Eu só me preocupo em saber se o reboot está funcionando, correndo tudo bem, se vai demorar x ou y dias eu não me importo. Mas tem que ter uma forma de mensurar o desempenho no reboot, se existe ainda não sei ou se esses sintomas que eu senti relatados nesse texto e no meu diário já podem ser considerados progressos do reboot, também não sei. Por isso eu fiz o post ontem sobre sensibilidade, sobre o formigamento e queimação no pênis, para saber se alguém que se curou de alguma DE teve esse sintoma similar ao meu, isso ia me dar segurança para ir prosseguindo na marcha.


Obrigado pela atenção King e pelas palavras de apoio, de todo modo, seguir em frente no reboot.

Fica na paz!

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 293
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Re: Uma dúvida sobre DE

em 18/8/2018, 12:15
Posso dizer que 90% do meu reboot eu estou em Flatline, sobre Pornografia e fantasia ou imaginação eu tenho uma opinião diferente de quem pensa que ambas as coisas são iguais, penso que a Pornografia é um estimulo externo artificial e bem mais prejudicial já a fantasia é um estimulo interno do seu cérebro pode ser que seja devido as lembranças do vício da Pornografia pois elas fizeram parte das nossas vidas por muito tempo, mas excluindo a pornografia da sua vida e como um estimulo externo que eu considero artificial e muito mais destrutivo que a fantasia automaticamente a fantasia originada pela Pornografia com o decorrer do tempo vai reduzindo ao passo que você tendo relações sexuais com sua namorada irá com o decorrer do tempo enfraquecer as fantasias originadas pela pornografia e muito provavelmente eu acredito se ocorrer fantasias passarão a ser baseadas em experiências reais, o que em um panorama geral eu acredito ser menos prejudicial do que estímulos artificiais originados pelo vício em pornografia e masturbação.

_______________________________________


Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 18/8/2018, 12:29
The_Survivor escreveu:Posso dizer que 90% do meu reboot eu estou em Flatline, sobre Pornografia e fantasia ou imaginação eu tenho uma opinião diferente de quem pensa que ambas as coisas são iguais, penso que a Pornografia é um estimulo externo artificial e bem mais prejudicial já a fantasia é um estimulo interno do seu cérebro pode ser que seja devido as lembranças do vício da Pornografia pois elas fizeram parte das nossas vidas por muito tempo, mas excluindo a pornografia da sua vida e como um estimulo externo que eu considero artificial e muito mais destrutivo que a fantasia automaticamente a fantasia originada pela Pornografia com o decorrer do tempo vai reduzindo ao passo que você tendo relações sexuais com sua namorada irá com o decorrer do tempo enfraquecer as fantasias originadas pela pornografia e muito provavelmente eu acredito se ocorrer fantasias passarão a ser baseadas em experiências reais, o que em um panorama geral eu acredito ser menos prejudicial do que estímulos artificiais originados pelo vício em pornografia e masturbação.

Também penso assim. Fantasias sobre coisas reais, situações e eventos sexuais que ocorreram são muito diferente de fantasias geradas pelo vício constante em P. Uma coisa é seu pênis ficar ereto pensando na sua namorada, outra é ficar ereto com uma cena de pornô. Ficar ereto pensando na namorada é um sinal de que a religação está boa, na minha opinião, espero estar certo.


Obrigado pela participação The_Survivor, sucesso no seu reboot, muita força e fica com Deus.

_______________________________________
Mensagens : 10
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Uma dúvida sobre DE

em 12/9/2018, 19:19
Olá a todos,

Há algum tempo atrás cheguei aos 30 e poucos dias de reboot, estava contente com o avanço, não era grande coisa, no sentido amplo, mas era uma conquista. Só que eu tinha uma pulga atrás da orelha que eu precisava sanar. Eu entrei no "no PMO" para curar minha disfunção erétil, mas eu não sabia que tipo de disfunção eu tinha. Como eu disse no início do meu diário tudo começou com a broxada no dia 15/07 quando fui fazer sexo com minha namorada.

E então eu pensei que poderia ser um caso de disfunção erétil induzida por ansiedade. Afinal era minha primeira vez e eu não queria decepcionar. Mas depois disso tive muitas outras chances  com ela e todas na minha casa, só eu e ela (incluindo a primeira vez que foi só na minha casa também), mas não conseguia ter relações satisfatórias com ela. De início eu pensei que era porque ela estava super lubrificada, muito molhada e como eu estava dessensibilizado e não conseguia sentir muito bem o atrito. Eu já tinha comentado aqui, pensei que eu estava sofrendo pela Death Grip.


Então eu continuei sem saber se minha disfunção erétil era por PIED (induzida por pornografia) e lá pelos meus 30 e poucos dias de reboot eu resolvi fazer um teste, já preparado para um reinicialização, porque não aguentava ficar na dúvida. Me masturbei para um filme pornô, mas antes notei que meu pênis (mesmo assistindo o tipo de pornô que eu mais costumava gostar, no ângulo que eu mais curtia) ficava ereto 100%, atingia o pico e depois de poucos segundos, segundos mesmo,  ia caindo e ia murchando e eu só consegui ejacular porque mantive o estimulo de vai e vem no pênis enquanto assistia ao vídeo.  Já tinha então um parâmetro para tentar descobrir a causa da minha DE, eu não estava me excitando mais com pornô, já que minha ereção não se sustentava ainda que eu assistisse o estilo de filme que me agradava mais, mas conseguia chegar ao orgasmo se eu quisesse.

Mas para provar que eu não tinha PIED eu tinha que ser capaz de ejacular apenas usando os estímulos que causavam com o toque no meu pênis, sem fantasiar nada. Foi aí que no dia seguinte,  o dia após eu ter me masturbado para o pornô, eu me masturbei sem acessar conteúdo nenhum, sem ansiedade,  sem nervosismo, só eu, sozinho em casa sem pressão, apenas com a sensação e notei a mesma coisa, eu estimulava meu pênis e ele chegava a ficar 100% ereto, mas com poucos segundos ia murchando e se eu não intervisse com a mão, estimulando-o, ele iria ficar totalmente flácido, ou seja o mesmo comportamento que ocorreu quando eu assistia o filme pornô, ocorreu quando eu me masturbava apenas me concentrando no prazer da sensação de tocar em mim mesmo. Nesse dia eu consegui tranquilamente me masturbar e ejacular sem a ajuda do pornô, mas com a ereção dependente de estímulos, caso contrário murchava após segundos.

Então criei esse tópico para saber se tem alguém no mesmo barco que eu, que não sentia dificuldade de se masturbar e excitar nem para pornô nem sem pornô (apenas com estímulos), mas que tem dificuldade de manter o pênis ereto por pelo menos 1 minuto sequer.

Estava lendo em alguns sites que a duração de uma ereção deve ser de 20 a 30 minutos. Mas nunca que eu, no meu atual estado, vou conseguir fazer isso, não tem como, é como se o sangue não chegasse na extremidade.

Eu tenho disfunção erétil,  assim como ereções matutinas frequentemente, ereções espontâneas durante o dia, muita fissura ou seja eu tenho libido, fato, mas não tenho PIED nem tenho DE por ansiedade, porque meu pau fica duro no sexo, pelo menos a princípio e eu me sinto super a vontade na cama, mas falhei todas as vezes, não é psicológico, a conclusão que eu chego é que pode ser algo fisiológico, no pior dos sentidos mesmo, o medo de ter alguma veia obstruída ou alguma varicocele (apesar de visualmente eu parecer não ter), ou a resposta para isso está na questão da dessensibilização dos receptores dopaminérgicos e do sistema de recompensar como diz o Dr. Gary Wilson, entra o no PMO.

Quanto ao colesterol, triglicérides, glicose, meu organismo está com as doses corretas. Não tenho diabetes nem outros problemas. Não fumo, não bebo e estou "novo" (31 anos) para apresentar disfunção erétil.

Mas vou ao urologista semana que vem fazer, porque quero fazer outro check up e saber como anda a minha testosterona.


Só o que eu queria dizer com isso é que eu vejo muito falar, até em fórum norte americano, tipo o nofap, em PIED, a pessoa só consegue se excitar com pornô e sem pornô não consegue atingir orgasmo. Senti dificuldade de encontrar um caso semelhante ao meu, de problema apenas com a ereção e não com o pornô ou a ausência de pornô, como eu procurei bastante e não encontrei eu estou postando aqui no fórum para saber se tem alguém que tenha alguma explicação para isso, se tem alguém com isso ou se te alguém que compartilha das mesmas conclusões que eu cheguei.

Abraço a todos e sucesso e fiquem na paz.

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 293
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Re: Uma dúvida sobre DE

em 13/9/2018, 10:10
Gex escreveu:Olá a todos,

Há algum tempo atrás cheguei aos 30 e poucos dias de reboot, estava contente com o avanço, não era grande coisa, no sentido amplo, mas era uma conquista. Só que eu tinha uma pulga atrás da orelha que eu precisava sanar. Eu entrei no "no PMO" para curar minha disfunção erétil, mas eu não sabia que tipo de disfunção eu tinha. Como eu disse no início do meu diário tudo começou com a broxada no dia 15/07 quando fui fazer sexo com minha namorada.

E então eu pensei que poderia ser um caso de disfunção erétil induzida por ansiedade. Afinal era minha primeira vez e eu não queria decepcionar. Mas depois disso tive muitas outras chances  com ela e todas na minha casa, só eu e ela (incluindo a primeira vez que foi só na minha casa também), mas não conseguia ter relações satisfatórias com ela. De início eu pensei que era porque ela estava super lubrificada, muito molhada e como eu estava dessensibilizado e não conseguia sentir muito bem o atrito. Eu já tinha comentado aqui, pensei que eu estava sofrendo pela Death Grip.


Então eu continuei sem saber se minha disfunção erétil era por PIED (induzida por pornografia) e lá pelos meus 30 e poucos dias de reboot eu resolvi fazer um teste, já preparado para um reinicialização, porque não aguentava ficar na dúvida. Me masturbei para um filme pornô, mas antes notei que meu pênis (mesmo assistindo o tipo de pornô que eu mais costumava gostar, no ângulo que eu mais curtia) ficava ereto 100%, atingia o pico e depois de poucos segundos, segundos mesmo,  ia caindo e ia murchando e eu só consegui ejacular porque mantive o estimulo de vai e vem no pênis enquanto assistia ao vídeo.  Já tinha então um parâmetro para tentar descobrir a causa da minha DE, eu não estava me excitando mais com pornô, já que minha ereção não se sustentava ainda que eu assistisse o estilo de filme que me agradava mais, mas conseguia chegar ao orgasmo se eu quisesse.

Mas para provar que eu não tinha PIED eu tinha que ser capaz de ejacular apenas usando os estímulos que causavam com o toque no meu pênis, sem fantasiar nada. Foi aí que no dia seguinte,  o dia após eu ter me masturbado para o pornô, eu me masturbei sem acessar conteúdo nenhum, sem ansiedade,  sem nervosismo, só eu, sozinho em casa sem pressão, apenas com a sensação e notei a mesma coisa, eu estimulava meu pênis e ele chegava a ficar 100% ereto, mas com poucos segundos ia murchando e se eu não intervisse com a mão, estimulando-o, ele iria ficar totalmente flácido, ou seja o mesmo comportamento que ocorreu quando eu assistia o filme pornô, ocorreu quando eu me masturbava apenas me concentrando no prazer da sensação de tocar em mim mesmo. Nesse dia eu consegui tranquilamente me masturbar e ejacular sem a ajuda do pornô, mas com a ereção dependente de estímulos, caso contrário murchava após segundos.

Então criei esse tópico para saber se tem alguém no mesmo barco que eu, que não sentia dificuldade de se masturbar e excitar nem para pornô nem sem pornô (apenas com estímulos), mas que tem dificuldade de manter o pênis ereto por pelo menos 1 minuto sequer.

Estava lendo em alguns sites que a duração de uma ereção deve ser de 20 a 30 minutos. Mas nunca que eu, no meu atual estado, vou conseguir fazer isso, não tem como, é como se o sangue não chegasse na extremidade.

Eu tenho disfunção erétil,  assim como ereções matutinas frequentemente, ereções espontâneas durante o dia, muita fissura ou seja eu tenho libido, fato, mas não tenho PIED nem tenho DE por ansiedade, porque meu pau fica duro no sexo, pelo menos a princípio e eu me sinto super a vontade na cama, mas falhei todas as vezes, não é psicológico, a conclusão que eu chego é que pode ser algo fisiológico, no pior dos sentidos mesmo, o medo de ter alguma veia obstruída ou alguma varicocele (apesar de visualmente eu parecer não ter), ou a resposta para isso está na questão da dessensibilização dos receptores dopaminérgicos e do sistema de recompensar como diz o Dr. Gary Wilson, entra o no PMO.

Quanto ao colesterol, triglicérides, glicose, meu organismo está com as doses corretas. Não tenho diabetes nem outros problemas. Não fumo, não bebo e estou "novo" (31 anos) para apresentar disfunção erétil.

Mas vou ao urologista semana que vem fazer, porque quero fazer outro check up e saber como anda a minha testosterona.


Só o que eu queria dizer com isso é que eu vejo muito falar, até em fórum norte americano, tipo o nofap, em PIED, a pessoa só consegue se excitar com pornô e sem pornô não consegue atingir orgasmo. Senti dificuldade de encontrar um caso semelhante ao meu, de problema apenas com a ereção e não com o pornô ou a ausência de pornô, como eu procurei bastante e não encontrei eu estou postando aqui no fórum para saber se tem alguém que tenha alguma explicação para isso, se tem alguém com isso ou se te alguém que compartilha das mesmas conclusões que eu cheguei.

Abraço a todos e sucesso e fiquem na paz.

O que você relatou bate muito comigo, eu também me lembro bem das últimas sessões pornográfica que tinha isso lá pra março desse ano, vendo fotos de Porno eu só conseguia permanecer com a ereção no constante movimento com a mão no pênis do ato de M., se eu parasse por 1 minuto 2 minutos que fosse já começava também a perder a ereção, isso foi quando passei a assistir vídeos, dai as fotos apenas não me exitavam suficientemente sozinhas tinha que manter a ereção com a mão, dai passei a assistir vídeos Porno tipo xvideos essas merdas que todos conhecem...e após isso ocorreu o mesmo com vídeos, dai passei a assistir modelos estrangeiras em webcam ao vivo que faziam stripitease onde você assiste pela internet de início as ereções ocorriam sem precisar usar as mãos ou para mante-las, após curto tempo só conseguia manter ereção mantendo o ato da M.

Percebi que estava me atolando cada vez num buraco sem fim mais e acredito que parei num extremo onde tem casos de Homens que ultrapassam essa limiar inclusive e talvez essa seja a razão do porque muitos acabam procurando conteúdos cada vez mais estranhos muitos até contra sua orientação sexual, o que graças a Deus eu não cheguei a esse caso. Uma vez sai com uma moça, foi a segunda vez que havia falhado eu tinha 28 anos na época fomos ao motel e tal e ia rolar na hora do vamos ver não conseguia ereção de jeito nenhum, inclusive lembro-me de que no quarto tinha TV para ver porno eu liguei e mesmo assim não resolveu, depois já ela tendo desistido eu passei na farmácia e fiz algo que não recomendo a ninguém pedi o viagra e lembro que me deram foi cialis eu acho e nem com o tal do cialis eu consegui ereção, após esse caso ainda tive outras oportunidades que falhei com mais algumas mulheres e o mais impressionante que com algumas outras tive relações sexuais realmente satisfatórias sem nenhum problema de ereção inclusive na época sai além dessas mulheres saia com GP e as relações ocorriam normalmente sem nenhum problema e sem precisar recorrer a nenhum tipo de "viagra ou cialis" o que pra mim essas coisas pude comprovadamente tirar a conclusão que pra mim não funciona "cialis" ou "viagra"

As causas eu também não sei te dizer quais são realmente, se são psicológicas ou se são ligadas ao vício, acredito que seja mais devido ao vício e talvez um pouco emocional isso só o tempo me dirá.
Mensagens : 1
Data de inscrição : 14/10/2018
Ver perfil do usuário

Re: Uma dúvida sobre DE

em 14/10/2018, 15:28
Gex escreveu:Olá a todos,

Há algum tempo atrás cheguei aos 30 e poucos dias de reboot, estava contente com o avanço, não era grande coisa, no sentido amplo, mas era uma conquista. Só que eu tinha uma pulga atrás da orelha que eu precisava sanar. Eu entrei no "no PMO" para curar minha disfunção erétil, mas eu não sabia que tipo de disfunção eu tinha. Como eu disse no início do meu diário tudo começou com a broxada no dia 15/07 quando fui fazer sexo com minha namorada.

E então eu pensei que poderia ser um caso de disfunção erétil induzida por ansiedade. Afinal era minha primeira vez e eu não queria decepcionar. Mas depois disso tive muitas outras chances  com ela e todas na minha casa, só eu e ela (incluindo a primeira vez que foi só na minha casa também), mas não conseguia ter relações satisfatórias com ela. De início eu pensei que era porque ela estava super lubrificada, muito molhada e como eu estava dessensibilizado e não conseguia sentir muito bem o atrito. Eu já tinha comentado aqui, pensei que eu estava sofrendo pela Death Grip.


Então eu continuei sem saber se minha disfunção erétil era por PIED (induzida por pornografia) e lá pelos meus 30 e poucos dias de reboot eu resolvi fazer um teste, já preparado para um reinicialização, porque não aguentava ficar na dúvida. Me masturbei para um filme pornô, mas antes notei que meu pênis (mesmo assistindo o tipo de pornô que eu mais costumava gostar, no ângulo que eu mais curtia) ficava ereto 100%, atingia o pico e depois de poucos segundos, segundos mesmo,  ia caindo e ia murchando e eu só consegui ejacular porque mantive o estimulo de vai e vem no pênis enquanto assistia ao vídeo.  Já tinha então um parâmetro para tentar descobrir a causa da minha DE, eu não estava me excitando mais com pornô, já que minha ereção não se sustentava ainda que eu assistisse o estilo de filme que me agradava mais, mas conseguia chegar ao orgasmo se eu quisesse.

Mas para provar que eu não tinha PIED eu tinha que ser capaz de ejacular apenas usando os estímulos que causavam com o toque no meu pênis, sem fantasiar nada. Foi aí que no dia seguinte,  o dia após eu ter me masturbado para o pornô, eu me masturbei sem acessar conteúdo nenhum, sem ansiedade,  sem nervosismo, só eu, sozinho em casa sem pressão, apenas com a sensação e notei a mesma coisa, eu estimulava meu pênis e ele chegava a ficar 100% ereto, mas com poucos segundos ia murchando e se eu não intervisse com a mão, estimulando-o, ele iria ficar totalmente flácido, ou seja o mesmo comportamento que ocorreu quando eu assistia o filme pornô, ocorreu quando eu me masturbava apenas me concentrando no prazer da sensação de tocar em mim mesmo. Nesse dia eu consegui tranquilamente me masturbar e ejacular sem a ajuda do pornô, mas com a ereção dependente de estímulos, caso contrário murchava após segundos.

Então criei esse tópico para saber se tem alguém no mesmo barco que eu, que não sentia dificuldade de se masturbar e excitar nem para pornô nem sem pornô (apenas com estímulos), mas que tem dificuldade de manter o pênis ereto por pelo menos 1 minuto sequer.

Estava lendo em alguns sites que a duração de uma ereção deve ser de 20 a 30 minutos. Mas nunca que eu, no meu atual estado, vou conseguir fazer isso, não tem como, é como se o sangue não chegasse na extremidade.

Eu tenho disfunção erétil,  assim como ereções matutinas frequentemente, ereções espontâneas durante o dia, muita fissura ou seja eu tenho libido, fato, mas não tenho PIED nem tenho DE por ansiedade, porque meu pau fica duro no sexo, pelo menos a princípio e eu me sinto super a vontade na cama, mas falhei todas as vezes, não é psicológico, a conclusão que eu chego é que pode ser algo fisiológico, no pior dos sentidos mesmo, o medo de ter alguma veia obstruída ou alguma varicocele (apesar de visualmente eu parecer não ter), ou a resposta para isso está na questão da dessensibilização dos receptores dopaminérgicos e do sistema de recompensar como diz o Dr. Gary Wilson, entra o no PMO.

Quanto ao colesterol, triglicérides, glicose, meu organismo está com as doses corretas. Não tenho diabetes nem outros problemas. Não fumo, não bebo e estou "novo" (31 anos) para apresentar disfunção erétil.

Mas vou ao urologista semana que vem fazer, porque quero fazer outro check up e saber como anda a minha testosterona.


Só o que eu queria dizer com isso é que eu vejo muito falar, até em fórum norte americano, tipo o nofap, em PIED, a pessoa só consegue se excitar com pornô e sem pornô não consegue atingir orgasmo. Senti dificuldade de encontrar um caso semelhante ao meu, de problema apenas com a ereção e não com o pornô ou a ausência de pornô, como eu procurei bastante e não encontrei eu estou postando aqui no fórum para saber se tem alguém que tenha alguma explicação para isso, se tem alguém com isso ou se te alguém que compartilha das mesmas conclusões que eu cheguei.

Abraço a todos e sucesso e fiquem na paz.

Olá gex.

Meu caso é idêntico ao seu em tudo, mesma idade, mesmos acontecimentos, mesmos histórico, mesmos sintomas a unica diferença é que não tenho uma namorada.

Assim que der vou abrir um diário e falar um pouco mais a respeito.

Ja estou a meses no reeboot e tive algumas melhoras e são nelas que me apego para seguir pois eu sei mto bem como é ruim estar nessa situação.

E vc foi ao urologista? o que ele falou?

Abraço.

E não desista pq enquanto tiver 1% de chance nos teremos 99% de fé.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum