Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 1
Data de inscrição : 16/06/2018
Ver perfil do usuário

Fracasso em parar

em 18/9/2018, 05:43
Olá a todos,

Eu li e fiz e refiz o reboot, mas meu instinto sexual é forte demais pra parar com esse maldito vício e acabei voltando pra ela.

PS: Não tenho vida social ativa, e faz mais de um ano que não tenho relações sexuais ativas porque eu perdi a confiança em mim mesmo e nas pessoas.

Não vim pedir ajuda, não vim me vitimizar no fórum. Quem tiver interesse, que ajude. Apenas expus meu breve relato.

Obrigado.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1813
Data de inscrição : 18/08/2017
Idade : 33
Localização : Daily War - A guerra ainda não acabou!
Ver perfil do usuário

Re: Fracasso em parar

em 18/9/2018, 07:33
Olá, SimpleUser!

Sabemos que superar um vício não é fácil. Não é algo que acontece da noite para o dia. Para se ter uma ideia da grande luta que é travada contra a PMO, podemos comparar esse vício com a Síndrome de Estocolmo, que se refere a um estado psicológico particular em que uma pessoa, submetida a um tempo prolongado de intimidação, passa a ter simpatia e até mesmo amor ou amizade perante o seu agressor.

E, assim, a pessoa tem consciência do quão prejudicial é continuar a alimentar o comportamento inadequado, que na grande maioria das vezes toma conta da sua vida, ou pelos menos causa-lhe grandes transtornos em algumas áreas da sua vida. No entanto, paradoxalmente, a pessoa vive entre o reforço positivo (afeiçoa-se ao vício) e a punição (tem consciência do mal que faz).

Temos que entender que um vício atua como na dança em o Lago dos Cisnes: atraindo e condenado, confortando e destruindo. Essa dança, pouco a pouco vai levando a pessoa à exaustão, consumindo a sua energia, os seus recursos funcionais, alterando o seu raciocínio, adulterando as ideias e os desejos. 

Podemos usar como exemplo uma pessoa viciada em drogas. A voz suave e macia do "cisne bonzinho" diz a ela: "você teve um dia difícil, são muitos problemas a sua volta; use a droga para que possas relaxar". E quando você vai e faz, o "cisne malzinho" diz: "Você é um fraco mesmo, falou que não ia mais usar droga e esta aí novamente. Você é um fracassado, um derrotado. Sempre faz a mesma coisa". 

Para vencer o vício é preciso identificar os padrões de maus hábitos e desafiar seus dilemas, aprendendo formas mais construtivas de lidar com a dor emocional e o sofrimento. Nesse sentido, o reboot torna-se uma grande ferramenta. Sun Tzu já dizia bem "Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas...".

Procure contar sua história de uma forma mais completa. Assim, iremos entender melhor a situação que você tem vivenciado, para que possamos prestar um auxílio melhor.

P.S. Tem um provérbio português que diz "Só a morte não tem jeito nem conserto". Isto é, para todas as outras coisas, então, tem jeito. Sem falar que para aqueles que creem até para morte tem jeito, pois Jesus ressuscitou Lázaro que estava morto há 4 dias.

_______________________________________
“Quando até o laço do sapato tentar te derrubar, ande sozinho, ande descalço, mas não pare de andar.” 


avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 290
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Re: Fracasso em parar

em 18/9/2018, 10:51
Opa! Bem Vindo ao Fórum!

Eu me considerava igual a você até o final do ano passado (2017) isso após ter feito o reboot meio que nas coxas onde não participava do fórum e consegui ficar por quase 10 meses sem M e senti grandes benefícios, o meu período de quase 10 meses teve fim em 2016 após uma decepção amorosa passei a acreditar que meu caso não tinha mais solução e esporadicamente eu via Pornografia o que era um grande mal sem dúvida, o que me fez retomar ao processo de recuperação foi um desejo de me afastar desse vício foi a vontade e a fé de acreditar que mesmo não enxergando um futuro acreditar com esperança num futuro melhor só terei a possibilidade unicamente de alcançar longe do vício em Pornografia e Masturbação.

Você provavelmente está sem esperanças, não podemos perder a esperança, um Homem sem esperança está morto e a pior coisa na vida não é a morte, mas assim aquilo que morre em nós enquanto ainda estamos vivos, recomendo que assista uma série de vídeos do Padre Paulo Ricardo o título é o Mal da masturbação e pornografia algo assim, após isso retome a leitura dos e-books sobre como parar o vício.

Você diz que não tem uma vida sexual ou social ativa e que isso seria um motivo para permanecer no vício, mas tente analisar o que passa pela sua cabeça e verá que não passa de uma justificativa ou desculpa para permanecer no vício. No seu caso tente começar eliminando a pornografia e se a principio acredita que é difícil de mais controlar o impulso sexual se masturbe mas sem usar de estímulos de sites ou fotos pornográficas se não conseguir se masturbar sem esses estímulos (fotos, vídeos sites pornográficos e outras coisas pornográficas como revistas) descobrirá que não se trata de um impulso mas sim de um descontrole ocasionado pelo excesso de estímulos artificiais da pornografia. Então comece cortando a Pornografia, fique 90 dias sem assistir pornografia e se sentir que precisa se masturbar faça mas sem usar de pornografia de nenhuma natureza, uma vez concluido 90 dias sem Pornografia tente traçar como meta ficar agora sem Pornografia e Masturbação.

Ter fé é acreditar naquilo que você não vê; a recompensa por essa fé é ver aquilo em que você acredita.

Santo Agostinho

_______________________________________


Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum