Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Diário do Tom

em 20/9/2018, 10:36
Olá, tenho 23 anos e sou homossexual assumido, minha história a P começou cedo, em meados de 2008 quando meus pais compraram um computador e pude começar à acessar a internet em casa. Na época eu tinha 13 anos, porém me lembro que não tínhamos internet todo mês, então o acesso à P não era frequente, mas me lembro que ao frequentar a casa de amigos que tinham acesso à internet ou a lan houses eu levava meu MP4 e quando tinha oportunidade baixava algumas imagens de P. Não me recordo quando o vício de fato se iniciou, porém desde essa época era frequente o uso de P para me masturbar. Em meados de 2010 eu passava as tardes sozinho em casa e me lembro que muitas dessas tardes eu ficava por horas acessando conteúdos pornográficos (como o PC ficava na sala eu só acessava P quando estava sozinho em casa). Desde essa época isso já afetava minha produção no quesito de ajudas em casa ou tarefas escolares, todo tempo livre e sozinho que tinha eu dedicava ao acesso a P. Em 2012 iniciei um relacionamento (o mesmo em que me encontro hoje), porém na época era um relacionamento à distância e, nos momentos em que meu namorado não estava disponível eu permanecia passando as tardes me masturbando com P. O foco eram imagens, que no início eram apenas fotos não explícitas, porém nessa época já estava acessando conteúdos explícitos, mas a preferência sempre foi por fotos e raras vezes vídeos. Os anos foram se passando e em 2014 iniciei a faculdade de Design de Moda. Desde minha infância era considerado pelos meus familiares uma pessoa criativa e sensível, porém na faculdade onde nos trabalhos acadêmicos eu deveria criar coleções e por essa criatividade em prática eu possuía enorme bloqueio (que desconfio ter sido originado pelo vício). Ainda em 2014 no final do ano comecei a trabalhar no meu primeiro emprego onde eu saía cedo de casa e só retornava no fim da tarde. Como nessa época eu não tinha muito tempo livre, e ao chegar do trabalho meus pais já estavam em casa aproveitava os dias em que não tinha ninguém em casa à noite para matar aulas da faculdade em casa me masturbando com P. Em 2015 o vício já estava mais do que instalado em minha mente e percebi isso quando nos intervalos das aulas na faculdade eu me masturbava no banheiro da instituição e também no banheiro trabalho nos horários de almoço devido não ter mais tempo sozinho com o PC de casa. Ainda em 2015 pesquisei pela primeira vez sobre vício em pornografia e foi quando encontrei o artigo em PDF do Como Parar (e-book). Comecei a ler e percebi que o que tinha realmente se tratava de um vício, porém nessa época não terminei de ler o artigo e deixei o assunto minimizado em minha vida. Em 2016 me mudei de cidade para morar com meu namorado onde falarei agora sobre a minha situação atual.

Atualidade - Os 1000 Reboots fracassados
Desde minha mudança de cidade para morar com meu namorado até os dias atuais permaneci no vício PMO, mas algo mudou em mim, decidi que quero parar e me ver livre desse vício que corrói minha vida e afeta em 100% dos âmbitos que me circulam. Essa decisão apareceu no ano passado quando vi no Facebook um post sobre o vício e nos comentários um rapaz comentou que o assunto era sério e que ele havia passado por isso e conseguiu se recuperar. Adicionei ele no Facebook e conversamos sobre o assunto, ele disse que conseguiu sair graças ao e-book e a participação neste fórum. Então ele me encaminhou a versão atualizada do e-book que de prontidão comecei a ler e criar esperanças de me libertar do vício... Mais uma vez caí em tentação e deixei o e-book de lado, só para constar já era a segunda ou terceira vez que eu começava a leitura do e-book, me identificava com cada parágrafo, mas mesmo assim adiava o processo de restauração, até que em fevereiro deste ano de 2018 procurei novamente esse rapaz que havia se recuperado e pedi que me reenviasse o e-book. De fevereiro até este mês de setembro tentei reinicializar dezenas e dezenas de vezes (dezenas MESMO), mas os gatilhos sempre me levavam de volta ao PMO. Meu namorado trabalha na parte da manhã e devido eu passar a manhã sozinho em casa (só trabalho após as 13h) com livre acesso à internet as recaídas foram constantes. Os reboots duravam em média 3 dias cada um e logo me via assistindo P novamente. Muitas vezes esperava meu namorado dormir e corria pro PMO e, como sempre, logo em seguida me sentia muito mal e com sentimento de incapacidade de controlar esse péssimo hábito que se tornou vício.
Meu celular era o principal meio de acesso a P, então bastava um momento sozinho que acessava os meus sites de costume (eu tinha uma rotina de sites que acessava diariamente). Então após ler alguns diários aqui do fórum resolvi instalar um bloqueador deste tipo de conteúdo em meu smartphone e o app escolhido foi o Net Angel que por sinal achei muito eficaz. Testei para ver se o acesso a conteúdos P realmente eram bloqueados e sim, o app bloqueia mesmo. Testei desinstalar o app e só é possível com o e-mail e senha cadastrados (que anotei em um papel e deixei no meu armário do trabalho). Depois que instalei o bloqueador no meu celular tentei por mais algumas vezes o processo de Reboot, porém foram vários ciclos de recaídas, mas dessa vez como a única maneira de acessar era pelo notebook do meu namorado (onde estou escrevendo esse texto agora) as tentativas de reboot duravam cerca de 4 à 7 dias em média já que não tenho muito tempo pra acessar o PC. As duas últimas tentativas de reboot que ocorreram em agosto e nesse mês foram as maiores que consegui alcançar onde cheguei à 10 e 11 dias sem PMO, porém ao me masturbar o efeito caçador tomou conta de mim e logo me vi acessando os sites de P.

Reboot atual - a decisão (definitivo)
Tenho 23 anos e estou passando por uma situação financeira ruim, meu nome está negativado devido descontrole no uso do cartão de crédito (os gastos não tiveram relação com material P, mas imagino que o vício possa ter causado um certo descontrole e possa ter ocasionado a dívida). Imagino que esteja passando por uma crise (talvez a famosa crise dos 20) onde todos os dias me pego questionando à mim mesmo o que quero para minha vida e como me vejo em 5 anos. Entendo que é super normal esse tipo de pensamento nessa fase da vida, principalmente quando não temos uma base financeira estável. Enfim, meus pensamentos andam muito confusos e tenho absoluta certeza que esses 10 anos de vício é o principal causador de toda essa confusão mental e dúvidas sobre minha vida. Percebi também que devido o vício eu estava sempre me atrasando para o trabalho, por que pela manhã passava horas no PMO ao invés de ajudar nas tarefas de casa (afinal moro sozinho com meu namorado) o que acarretou em diversas brigas e conflitos com meu namorado devido não cumprimento dessas tarefas.
Sobre a faculdade de Design de Moda ainda não terminei, na minha cidade eu fazia numa instituição federal e mudando de cidade transferi para uma instituição privada onde tenho que pagar, porém devido essa dívida e gastos com aluguel tive que trancar e assim estou há 1 ano (com aquele sentimento de vida atrasada).
Me sinto uma pessoa depressiva e sem muitos sentimentos de felicidade, me lembro que antigamente (antes do vício) eu acordava enérgico e feliz e coisas pequenas me causavam sensação de prazer e felicidade, porém não me recordo da última vez que sorri de verdade. Tenho plena certeza que o abuso de dopamina é o causador principal disso tudo. Outra consequência devastadora desse vício em minha vida, que só pude perceber após apontamentos do meu namorado é minha falta de atenção e concentração. Talvez o abuso cerebral tenha causado TDAH (que li que pode ser uma das consequências do vício). Por incrível que pareça não tive problemas com impotência e nem problemas com relação sexual com meu namorado, mesmo sem P consigo ter uma relação normalmente e ter O sem necessidade de P durante o sxo.
Os principais motivos que me trouxeram ao Reboot foram que preciso focar na real capacidade do meu cérebro para poder me tirar dessa situação financeira e emocional que me encontro. Sinto que com o vício a única coisa que tenho feito é respirar, não sinto que esteja vivendo. Pelos relatos que li estou me sentindo empolgado e animado para sair desse ciclo, quero ser feliz de novo!
Há 6 dias resolvi tomar as rédeas dos meus pensamentos e estou disposto mais do que nunca à largar de vez esse vício. Ontem finalmente terminei de ler o e-book e comecei a escrever esse texto para dar início ao meu diário. Como contei aqui para vcs meu tempo é um pouco corrido pois como meu namorado está fazendo TCC na faculdade eu me comprometi a ajudar nas tarefas domésticas e toda manhã eu limpo a casa (temos uma cãozinha bagunceira) e faço almoço então nem sempre terei tempo livre para vir aqui. Mas farei o possível para atualizar vcs sobre minha recuperação sempre que possível. Nos dias que eu não tiver tempo para acessar o fórum irei escrevendo as sensações que sinto no bloco de notas do celular e depois venho postá-las aqui. Escrevi muito agora, mas sinto que faltaram muitas coisas para contar, mas preciso correr aqui com meus afazeres e em breve retorno ao fórum. Se puderem comentem aqui como faço para instalar um contador no meu diário. Tenho um no meu celular, mas aqui não sei como instala. Abraços e beijos de luz sunny
avatar
Admin
Admin
Mensagens : 1198
Data de inscrição : 16/06/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 20/9/2018, 18:49
Olá, tom1995!

Seja bem-vindo ao Fórum!

Sempre que puder, atualize o seu diário para que possamos acompanhar o seu progresso.

Aqui está como instalar um contador de dias na sua assinatura:
Link: Como Instalar Um Contador de Dias Alternativo

Desejo sucesso na sua jornada!
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Obrigado!!!

em 21/9/2018, 08:58
Muito obrigado!!!

CTroy escreveu:Olá, tom1995!

Seja bem-vindo ao Fórum!

Sempre que puder, atualize o seu diário para que possamos acompanhar o seu progresso.

Aqui está como instalar um contador de dias na sua assinatura:
Link: Como Instalar Um Contador de Dias Alternativo

Desejo sucesso na sua jornada!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Dia 7

em 21/9/2018, 09:10
Bom dia, essa noite tive um 'sonho' horrível. Sonhei que tinha recaído e assistido P. Acordei e agradeci muito por não ter se passado de um pesadelo. Me recordo que nas outras tentativas de Reboot que tive sempre tinha esse tipo de sonho nos primeiros dias. Eu sei que é super normal isso acontecer, afinal foram anos condicionando meu cérebro à esse conteúdo. Tenham uma ótima sexta-feira! Like a Star @ heaven

_______________________________________
Mensagens : 15
Data de inscrição : 18/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 24/9/2018, 17:13
Olá Tom. Fiquei emocionada quando você diz que não se recorda da última vez que sorriu de verdade.
Sou mulher, mas sei como é se sentir assim, e também em relação à procrastinação das tarefas domésticas...
Tenho saudades de quando esse maldito vício não existia e eu conseguia deixar tudo limpo e arrumado.
Porém quero parar de colocar a culpa na PMO e assumir minhas responsabilidades, ocupar o tempo livre.
Nós vamos conseguir.
Parabéns pelo seu progresso.
Arrasa!!!
Somos mais fortes do que o vício. Temos que dominá-lo ao invés de sermos dominados.

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 747
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 24/9/2018, 22:11
Olá Tom,

Segurei o seu relato a partir de hoje.

Gostei da forma clara que você se expressa e percebi o quanto a PMO tem afetado a sua estima e vida como um todo.
O processo de Reboot não é tão simples quanto parece pois os sentimentos se tornam cada vez maiores, porém o crescimento pessoal e o amadurecimento nesse processo faz tudo valer a pena.

Espero que o método te ajude não só em por um fim nesse vício como em te transformar em um ser humano melhor e que se ame tanto que sobre amor para doar ao mundo.

Beijinhos.
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 25/9/2018, 08:59
Muito obrigado pelo apoio Lince. Me identifico muito com esse sentimento de culpa que sente, pois eu também sinto e isso só piorou depois de descobri que sou mesmo um viciado, mas acredito que faça parte do processo e pode nos motivar a sair ainda mais rápido desse buraco. Sim, nós somos mais fortes que esse vício e somos os únicos que podemos nos salvar. Como diz uma música que gosto: se você precisa de um herói apenas olhe-se no espelho. É isso que precisamos nos acostumar a fazer, olhar para nós mesmos como fortes seres capazes de tudo.

Lince escreveu:Olá Tom. Fiquei emocionada quando você diz que não se recorda da última vez que sorriu de verdade.
Sou mulher, mas sei como é se sentir assim, e também em relação à procrastinação das tarefas domésticas...
Tenho saudades de quando esse maldito vício não existia e eu conseguia deixar tudo limpo e arrumado.
Porém quero parar de colocar a culpa na PMO e assumir minhas responsabilidades, ocupar o tempo livre.
Nós vamos conseguir.
Parabéns pelo seu progresso.
Arrasa!!!
Somos mais fortes do que o vício. Temos que dominá-lo ao invés de sermos dominados.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 25/9/2018, 09:07
Olá Domi. Me sinto agradecido pelo seu apoio, é muito importante para mim ver aqui no fórum que é mais do que possível sair desse vício. Sobre o processo de Reboot é realmente um enorme desafio, nosso maior inimigo nesse jogo somos nós mesmos que temos que lutar contra nossos pensamentos e impulsos para não cair no ciclo, mas é como você disse, os benefícios são incomparáveis. Ontem tive uma recaída, estou bem triste por isso, mas estou de cabeça erguida para continuar. Beijos de luz  Like a Star @ heaven  Like a Star @ heaven

Domi1 escreveu:Olá Tom,

Segurei o seu relato a partir de hoje.

Gostei da forma clara que você se expressa e percebi o quanto a PMO tem afetado a sua estima e vida como um todo.
O processo de Reboot não é tão simples quanto parece pois os sentimentos se tornam cada vez maiores, porém o crescimento pessoal e o amadurecimento nesse processo faz tudo valer a pena.

Espero que o método te ajude não só em por um fim nesse vício como em te transformar em um ser humano melhor e que se ame tanto que sobre amor para doar ao mundo.

Beijinhos.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Dias 8, 9 e 10 (recaída)

em 25/9/2018, 09:53
- No oitavo dia eu e meu namorado transamos, fiquei pensando no reboot durante o sexo, mas sentia muito prazer, pra falar a verdade quando conheci meu namorado há 7 anos atrás eu já era um viciado em PMO, então eu imagino que após o reboot será ainda mais prazeroso ter uma relação sexual com meu namorado. Como estávamos sem lubrificante acabei sentindo a pele da glande arder durante a penetração então não consegui chegar ao O. Após o sexo senti alguma pitada de vontade de M, mas se foi rapidamente. Diferente de todas as vezes que transei nas tentativas de reboot, essa foi a primeira que o efeito caçador e a vontade de M depois do sexo não me perseguiu.

Um adendo que esqueci de fazer no meu primeiro post: O meu vício sempre foi maior por imagens do que por vídeos apesar de que eu consumia os dois tipos de P. No início de tudo o conteúdo não passavam de imagens de nudez e poucos conteúdos explícitos além da leitura de contos eróticos... Com o passar dos anos isso se transformou em gêneros e subgêneros da P que incluíam fist e sadomasoquismo entre outros gêneros mais pesados da P. Simples fotos de nudez e contos eróticos não faziam nem mais cócegas... Esse foi só mais um dos sintomas que me ajudou a perceber que sou um viciado.

- Entre o oitavo e o novo dia sonhei novamente que estava M assistindo P, como eu disse em post anterior isso também ocorreu nas outras tentativas de reinicializar. Dá uma sensaçãozinha de desespero, mas quando acordo fica tudo bem e me sinto grato por não passar de ilusão.

10º - Ontem foi o décimo dia, os gatilhos que até então eram fracos e quase inexistentes vieram com tudo. É engraçado e trágico como funciona a mente de um viciado, quase tudo serve de gatilho para minha mente, por exemplo: estou assistindo um vídeo sobre viagens onde mostra uma praia ou uma floresta. Não tem nenhum conteúdo que possa me estimular sexualmente no vídeo, porém do nada pego minha cabeça pensando em assistir P gravado na praia ou floresta, são os famosos gatilhos, e sinto que esse é o meu maior inimigo nessa jornada. Eu pensei que conseguiria contorná-los ontem, como o fiz na última semana inteira, porém assim que meu namorado dormiu eu corri pro notebook dele e passei aproximadamente 1h M assistindo P e cheguei ao O Crying or Very sad . Fui dormir me sentindo um lixo e acordei me sentindo um lixo. É muito triste saber que já perdi MUITAS horas (que somam-se em dias e talvez meses) nesse hábito, tempo este que se fosse revestido em algo produtivo talvez não estaria na situação financeira na qual me encontro nem mesmo tão abalado psicológica e emocionalmente. É triste para mim pensar que eu sou capaz de fazer isso com meu namorado a poucos metros de mim enquanto ele dormia. Triste ver que perdi tanto tempo que poderia estar do ladinho dele ou dormindo por mais tempo junto com ele e cedi para um hábito que só tira de mim e nada me acrescenta... Mas hoje estou disposto a recomeçar e, espero que seja o último recomeço.

OBS: O notebook do meu namorado não tem bloqueadores (um dos motivos que evito usar ele quando estou sozinho ou meu namorado está dormindo), não quero privá-lo de assistir P quando eu não estiver em casa. Vou verificar a possibilidade de instalar um bloqueador que ele possa ter a senha para desbloquear quando ele tiver interesse em P.

(again  Neutral )Hoje de manhã vi uma frase do Padre Fábio que me abraçou, me identifiquei com ela e ela representa minha situação atual.

"É preciso educar o desejo, submeter à disciplina o que em nós tende a desejar o que não nos edifica.
É um descobrimento da maturidade: a única pessoa que de fato pode nos aniquilar hospeda-se em nós mesmos."


Concordo plenamente com o que este sábio homem disse, nós realmente somos nosso maior inimigo quando não somos capazes de controlar nossos pensamentos, nossos desejos. É claramente perceptível que para sair do vício é necessário deixar de ceder aos gatilhos que nos atormentam nas horas que menos esperamos e é isso que precisarei fazer, fortalecer meu auto controle nesses momentos que tendem a se tornar cada vez mais fortes com o decorrer da reinicialização.

Bola pra frente! Agora irei conseguir, me sinto cada vez mais próximo da vitória e da liberdade! Like a Star @ heaven

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 118
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 25/9/2018, 11:04
Olá Tom!!!
O meu vicio era abem parecido com seu, gostava muito mais de fotos e contos e utilizava os videos para os momentos que só as fotos e contos não estavam sendo suficientes para atingir um O, mas mesmo parcendo inocente esse uso de P é tão prejeudicional quanto um uso mais pesado, eu estou sentindo as transformações que estão ocorrendo na minha vida após ter iniciado o reboot, ainda sinto que várias transformações vão acontecer, pois as mudanças que foram plantadas estão começando a dar frutos... junto com o reboot estou fazendo mudanças profissionais que eu sempre quis fazer mas não conseguia levar adiante, o reboot me deu o impluso de segurança que faltava.
Não se deixe abater pela recaida, mas aproveite para usar essa recaida como um impluso para continuar com um reboot de sucesso, os beneficios valem a pena.
Eu sou casado e durante o reboot eu foquei a minha energia sexual na minha relação com o meu marido, se me dava alguma vontade de ter relações sexuais eu observava o meu marido para sentir se ele tb estava com vontade, e quando ele não estava não tinha nada de mais, eu esperava um proximo momento e quando acontecia era muito bom... essa é mudança de pensamento que acabamos adquirindo durante o reboot, e na minha opinião é forma natural de acontecer.
Quanto ao notebook do seu namorado eu acho que deve pedir para ele colocar uma senha e não contar a vc, pois vc ficar acompanhando se ele viu P no notebook dele eu não acho saudavel porque vc vai ficar ansioso com isso... Eu durante o reboot me pegava imaginando se o meu marido estava vendo P ou não, apesar dele não ser viciado em P ele muito raramente via P e de certa forma esse habito muito esporadico foi estimulado por mim, como ele sempre soube que eu via P eu ficava cobrando dele porque ele não via P com a mesma frequencia que eu (acho que para me sentir mais normal) e ele sempre respondia que não dava bola para isso, mas muito de vez em quando ele via e eu sei que fui eu que estimulei isso nele... Durante o meu reboot eu pedi apara ele parar de ver pelo menos até eu completar os 90 dias para ser solidario comigo, eu não queria correr o risco de eu saber que ele tinha visto e gerar uma ansiedade em mim que poderia atrapalhar o meu reboot... Bem, eu já completei os 90 dias iniciais do meu reboot e não sei se ele chegou a ver P alguma vez, eu acredito que não, mas isso não importa mais... Eu acho que o mais saudavel para todos é não ver P, mas temos que respeitar a decisão de cada um, não adianta impor algo ao outro se aquilo não tem significado oara ele... Vc já conversou sobre o reboot com o seu namorado? Ele sabe do que se trata o reboot? Acho que vale a pena conversar com o companheiro sobre o reboot, para mim ajudou no meu processo, mas sei que tem muitas pessoas que não querem compartilhar devido ao medo de como vão reagir... Mas essa é decisão pessoal e cada um sabe como vai se sentir mais confortavel, contando ou não.
Boa sorte na retomada do seu reboot e conte comigo para o que precisar.
Abraços.

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 747
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 25/9/2018, 13:33
Olá Tom,

Acho que seria bom você pedir ao seu namorado para instalar bloqueadores no celular e no notebook dele, ele tendo a senha estaria livre para acessar qualquer conteúdo, mas evitaria que você soubesse que há brechas perto de ti.
Os 30 primeiros dias é importante você ir tapando todos os buracos, pois sua mente estará atento a eles.
Tente mudar alguns hábitos cotidianos e se puder mude a cara dos lugares onde você costumava acessar a pornografia, por exemplo, se for o seu quarto, mude algum móvel de lugar, reorganize sua estante ou algo do tipo. Estou dando essa dica, pois quando possuímos um vício temos a tendência de moldar toda a nossa rotina a ele. Os horários, onde ficam nossas coisas, os conteúdos que acessamos etc.

Faça uma reflexão e pense no que o vício tem afetado no seu cotidiano e vá fazendo alterações, além de você se blindar a futuras quedas, estará beneficiando a sua vida como um todo.
Você pratica exercícios?
Se não, seria um bom momento para dar início a alguma atividade e tapar o buraco de tempo que a PMO consumia.

Beijos
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 26/9/2018, 09:21
Bom dia, Nino. Obrigado pela mensagem de apoio, fico muito feliz com o amparo das pessoas aqui do fórum e me sinto mais forte! Hoje estou no dia 1 novamente mas estou orgulhoso de mim e darei ainda mais de mim para que esse reboot se conclua com sucesso e eu me veja livre desse ciclo. Sobre meu namorado (que posso também chamar de marido já que moramos juntos há anos) eu já comentei com ele sobre ser viciado em P, mas aparentemente ele não leva tão a sério (meio que não enxerga como se isso fosse um real grande problema), mas isso não interfere muito no meu processo de recuperação já que ele também não me atrapalha. Ele não é viciado e assiste P poucas vezes no mês. Irei conversar com ele sobre o fórum e falarei um pouco mais a fundo sobre o assunto e então instalarei bloqueadores aqui no notebook dele para que eu não ceda aos gatilhos. O bloqueador no celular me ajudou muito já que antes eu não precisava sair da cama pra assistir P. Agora só o fato de ter que ligar o computador já é uma forma de barrar esse hábito, mas como podemos ver não é o suficiente já que minha última recaída eu acessei P através do notebook que não tem bloqueios.
Fico muito feliz que tenha conseguido alcançar os 90 dias. Se possível me mande o link do seu diário ou me fale aqui as principais mudanças que notou em sua vida após os 90 dias de reboot.
Mais uma vez o meu muito obrigado!  Smile

Nino escreveu:Olá Tom!!!
O meu vicio era abem parecido com seu, gostava muito mais de fotos e contos e utilizava os videos para os momentos que só as fotos e contos não estavam sendo suficientes para atingir um O, mas mesmo parcendo inocente esse uso de P é tão prejeudicional quanto um uso mais pesado, eu estou sentindo as transformações que estão ocorrendo na minha vida após ter iniciado o reboot, ainda sinto que várias transformações vão acontecer, pois as mudanças que foram plantadas estão começando a dar frutos... junto com o reboot estou fazendo mudanças profissionais que eu sempre quis fazer mas não conseguia levar adiante, o reboot me deu o impluso de segurança que faltava.
Não se deixe abater pela recaida, mas aproveite para usar essa recaida como um impluso para continuar com um reboot de sucesso, os beneficios valem a pena.
Eu sou casado e durante o reboot eu foquei a minha energia sexual na minha relação com o meu marido, se me dava alguma vontade de ter relações sexuais eu observava o meu marido para sentir se ele tb estava com vontade, e quando ele não estava não tinha nada de mais, eu esperava um proximo momento e quando acontecia era muito bom... essa é mudança de pensamento que acabamos adquirindo durante o reboot, e na minha opinião é forma natural de acontecer.
Quanto ao notebook do seu namorado eu acho que deve pedir para ele colocar uma senha e não contar a vc, pois vc ficar acompanhando se ele viu P no notebook dele eu não acho saudavel porque vc vai ficar ansioso com isso... Eu durante o reboot me pegava imaginando se o meu marido estava vendo P ou não, apesar dele não ser viciado em P ele muito raramente via P e de certa forma esse habito muito esporadico foi estimulado por mim, como ele sempre soube que eu via P eu ficava cobrando dele porque ele não via P com a mesma frequencia que eu (acho que para me sentir mais normal) e ele sempre respondia que não dava bola para isso, mas muito de vez em quando ele via e eu sei que fui eu que estimulei isso nele... Durante o meu reboot eu pedi apara ele parar de ver pelo menos até eu completar os 90 dias para ser solidario comigo, eu não queria correr o risco de eu saber que ele tinha visto e gerar uma ansiedade em mim que poderia atrapalhar o meu reboot... Bem, eu já completei os 90 dias iniciais do meu reboot e não sei se ele chegou a ver P alguma vez, eu acredito que não, mas isso não importa mais... Eu acho que o mais saudavel para todos é não ver P, mas temos que respeitar a decisão de cada um, não adianta impor algo ao outro se aquilo não tem significado oara ele... Vc já conversou sobre o reboot com o seu namorado? Ele sabe do que se trata o reboot? Acho que vale a pena conversar com o companheiro sobre o reboot, para mim ajudou no meu processo, mas sei que tem muitas pessoas que não querem compartilhar devido ao medo de como vão reagir... Mas essa é decisão pessoal e cada um sabe como vai se sentir mais confortavel, contando ou não.
Boa sorte na retomada do seu reboot e conte comigo para o que precisar.
Abraços.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 26/9/2018, 09:36
Bom dia, Domi1. Vou conversar com ele hoje, tenho certeza que ele será compreensivo quanto à isso e tenho certeza que será benéfico para mim durante esse processo de reboot. Sobre mudar as coisas de lugar eu ainda não tenho condições pois moramos em uma kitnet e dispusemos os móveis de modo a aproveitar melhor o espaço, mas acredito que os bloqueadores darão conta já que depois que bloqueei meu celular com o NetAngel senti uma grande melhora.
Sobre exercícios o único que pratico é a caminhada, ando 3,4 KM por dia (ida e volta ao trabalho), mas tenho muita vontade de começar a malhar (tem uma academia do lado do meu prédio), mas como disse no primeiro post minha situação financeira encontra-se precária e qualquer dinheiro que eu possa gastar estou juntando para pagar a faculdade (que tranquei por falta de grana). Em 2012 (já era viciado em P) eu malhei durante 1 mês na minha cidade natal e me lembro que sentia uma sensação maravilhosa quando saía da academia, me lembro que essa sensação supria minha necessidade de M assistindo P provavelmente por conta da liberação de hormônios durante a musculação. Já tentei fazer exercícios em casa mas não consigo levar tão a sério, mas falar sobre esse assunto aqui agora me fez lembrar o quanto a musculação me fez bem naquele mês em 2012 e irei pensar seriamente em abrir mão de R$70,00 para malhar aqui perto de casa já que isso pode me ajudar em vários sentidos, uma vez que eu também não me sinto tãaaaaao satisfeito com meu corpo (sou muito magro e as vezes é difícil até mesmo encontrar roupas adulto que me sirvam). Acredito que malhar me traria grandes melhorias...
Desculpe se minha escrita ficou um pouco confusa e embolada.
Muito obrigado pelo seu apoio, saiba que é de extrema importância para mim.
Uma ótima quarta-feira à todos nós e vamos que vamos! Rumo aos 90 dias!  Like a Star @ heaven

Domi1 escreveu:Olá Tom,

Acho que seria bom você pedir ao seu namorado para instalar bloqueadores no celular e no notebook dele, ele tendo a senha estaria livre para acessar qualquer conteúdo, mas evitaria que você soubesse que há brechas perto de ti.
Os 30 primeiros dias é importante você ir tapando todos os buracos, pois sua mente estará atento a eles.
Tente mudar alguns hábitos cotidianos e se puder mude a cara dos lugares onde você costumava acessar a pornografia, por exemplo, se for o seu quarto, mude algum móvel de lugar, reorganize sua estante ou algo do tipo. Estou dando essa dica, pois quando possuímos um vício temos a tendência de moldar toda a nossa rotina a ele. Os horários, onde ficam nossas coisas, os conteúdos que acessamos etc.

Faça uma reflexão e pense no que o vício tem afetado no seu cotidiano e vá fazendo alterações, além de você se blindar a futuras quedas, estará beneficiando a sua vida como um todo.
Você pratica exercícios?
Se não, seria um bom momento para dar início a alguma atividade e tapar o buraco de tempo que a PMO consumia.

Beijos

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 747
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 26/9/2018, 12:45
Olá,
A mudança no ambiente pode ser uma coisa simples, como colocar o escorredor de pratos no lado oposto, mas eu sei bem como é ter que poupar grana.
Sobre os exercícios há aplicativos muito bons que podem de auxiliar, pois eles usam o próprio peso do corpo para a execução dos movimentos. Eu uso o Lose Belly Fat 30 ou perder a gordura da barriga e ela já está ficando sequinha, o melhor que é de graça e ensina a fazer os movimentos, os exercícios não consomem muito tempo do dia e nem espeço, com o benefício de poder ser feito em casa.

Você parece ser uma pessoa que se comunica bem, como está fazendo as atividades de religação?

espero que logo mais você e seu Namorido melhorem financeiramente e você consiga voltar aos estudos.

beijinhos
Moderador
Moderador
Mensagens : 118
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 26/9/2018, 22:46
Olá Tom!!!
Segue o link do meu diario:

http://www.comoparar.com/t7816-inicio-de-uma-nova-etapa-na-minha-vida

Eu estou preparando o meu relato para as historias de sucesso do forum e quando concluir irei postar contando com mais detalhes como foi o meu processo e quais as estratégias que ajudaram a concluir o periodo inicial de 90 dias do meu reboot, assim que posta-lo eu te aviso.

Quanto a vc já ter conversado com o seu namorado (ou melhor, namorido) sobre o reboot eu acho bem legal, assim vc pode contar com a ajuda dele para instalar os bloqueadores e para eventuais conversas durante os momentos mais tensos no reboot. O meu marido tb nunca deu muita bola para o meu reboot e até cheguei a ter algum stress com ele cobrando mais envolvimento, mas depois de desabafar aqui no forum recebi um grande apoio da Domi que me fez entender que o reboot era meu e que eu não deveria cobrar tanto do meu marido (eu relatei isso com detalhes no meu diario), mas depois as coisas foam se ajeitando e ficou tudo bem... não sei dizer se ele se envolveu mais ou se eu parei de me importar com isso, rsrs...
Quanto a atividade fisica vc disse que caminha indo e voltando do trabalho (o que já é muito bom) e que não está num bom momento financeiro para entrar numa academia... O meu conselho é vc destinar algum outro momento do dia para fazer caminhadas um pouco mais longas em algum lugar que vc goste e use esse momento para relaxar e pensar em coisas positivas (eu gosto de fazer isso ouvindo musica com fone de ouvido, me ajuda a relaxar), é impressionante como após um tempo maior de caminhada continua (mais ou menos depois de 30 ou 40 min) a mente vai esvaziando e abrindo espaço para pensarmos de uma forma positiva, eu costumo caminhar em media 8 km continuos, mas quando estou com tempo me empolgo e caminho uns 10 ou 12 km, rsrs...
Utilize todas as suas estrategias para descobrir o que te faz melhor, mas foque bastante nas atividades de religação que elas são fundamentais no reboot, pode acreditar.
Estou te acompanhando e torcendo pelo seu sucesso no reboot.
Grande abraço.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 27/9/2018, 10:00
Olá, Domi. Pensava que a mudança seria referente ao lugar da escrivaninha do notebook kkkkk ( Razz ). Sobre o app de exercícios irei verificar algum gratuito e caso encontre falo aqui, não posso perder barriga pq sou muuuuito magrinho hihihi, mas verificarei algum de exercícios comuns.
Obrigado pelo elogio sobre comunicação, essa é uma de minhas qualidades que me ajuda muito já que não guardo nada dentro, sempre que preciso desabafo com algum amigo e isso é muito benéfico principalmente agora no processo de reboot.
Sobre as atividades de religação por enquanto não tenho feito nada de diferente, acordo, tomo café da manhã enquanto assisto meus canais do favoritos do YouTube, passeio com minha cãozinha e quando volto faço as tarefas de casa/almoço enquanto ouço minhas músicas favoritas. Tenho uma câmera profissional e pretendo ter um canal no YouTube (tenho essa ideia desde 2015), algumas pessoas já me sugeriram ter um canal por lá e se desse certo seria muito bacana, porém eu não sei exatamente sobre o que falar então acabo desanimando e não fazendo nada... Ao mesmo tempo tenho vontade de estudar pra concurso público para daqui uns 3 ou 4 anos ter uma certa estabilidade financeira e, tenho também um projeto de fotografia que não sai da teoria... criei um perfil no Instagram para o projeto, postei 9 fotos nos três primeiros dias e já desanimei... Os meus projetos pessoais são um dos principais motivos pelo qual quero me ver livre desse vício, sinto que quando minha mente estiver recuperada irei dar mais de mim nesses aspectos e sinto que poderei ir mais longe se estiver focado nisso. Mas no momento a única coisa que tenho é falta de tempo e procrastinação...

Domi1 escreveu:Olá,
A mudança no ambiente pode ser uma coisa simples, como colocar o escorredor de pratos no lado oposto, mas eu sei bem como é ter que poupar grana.
Sobre os exercícios há aplicativos muito bons que podem de auxiliar, pois eles usam o próprio peso do corpo para a execução dos movimentos. Eu uso o  Lose Belly Fat 30 ou perder a gordura da barriga e ela já está ficando sequinha, o melhor que é de graça e ensina a fazer os movimentos, os exercícios não consomem muito tempo do dia e nem espeço, com o benefício de poder ser feito em casa.

Você parece ser uma pessoa que se comunica bem, como está fazendo as atividades de religação?

espero que logo mais você e seu Namorido melhorem financeiramente e você consiga voltar aos estudos.

beijinhos

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 27/9/2018, 10:11
Olá Nino, primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo 100º dia! Fico muito feliz em 'ver de perto' que isso é mais do que possível e tenha certeza que isso me motiva.
Obrigado pelo link do seu diário, salvei nos favoritos e irei ler assim que tiver um tempinho livre.
Sobre o namorido eu não ligo muito dele não se envolver, só de ter ele nos meus dias já está de bom tamanho, eu imagino que seria muito mais difícil recuperar sem ter alguém do meu lado pois sou uma pessoa que gosta de companhia apesar de que passo boa parte do meu dia sozinho devido nossos horários de trabalho não coincidirem, mas ok... isso também não é um problema para mim.
Sobre atividades físicas estava conversando com o Domi que me recomendou app de exercícios em casa, vou dar uma olhada nos apps gratuitos para ver se tem algum que eu me identifique.
Achei muito bacana que você caminhe por tantos km's diariamente, tenho certeza que isso te ajudou (e ajuda) muito.
Sobre as atividades de religação eu respondi um comentário do Domi onde dei alguns detalhes sobre isso, se não se importar peço que leia-o para entender um pouco melhor como funciona isso em minha vida, mas basicamente preciso acordar mais cedo no meu dia a dia para poder implementar meu dia com essas atividades já que ando acordando no meio da manhã e já corro para fazer minhas tarefas diárias sobrando poucos minutos para coisas que realmente amo fazer.
Muito obrigado pelo seu apoio, ansioso para a leitura do seu diário!  Very Happy

Nino escreveu:Olá Tom!!!
Segue o link do meu diario:

http://www.comoparar.com/t7816-inicio-de-uma-nova-etapa-na-minha-vida

Eu estou preparando o meu relato para as historias de sucesso do forum e quando concluir irei postar contando com mais detalhes como foi o meu processo e quais as estratégias que ajudaram a concluir o periodo inicial de 90 dias do meu reboot, assim que posta-lo eu te aviso.

Quanto a vc já ter conversado com o seu namorado (ou melhor, namorido) sobre o reboot eu acho bem legal, assim vc pode contar com a ajuda dele para instalar os bloqueadores e para eventuais conversas durante os momentos mais tensos no reboot. O meu marido tb nunca deu muita bola para o meu reboot e até cheguei a ter algum stress com ele cobrando mais envolvimento, mas depois de desabafar aqui no forum recebi um grande apoio da Domi que me fez entender que o reboot era meu e que eu não deveria cobrar tanto do meu marido (eu relatei isso com detalhes no meu diario), mas depois as coisas foam se ajeitando e ficou tudo bem... não sei dizer se ele se envolveu mais ou se eu parei de me importar com isso, rsrs...
Quanto a atividade fisica vc disse que caminha indo e voltando do trabalho (o que já é muito bom) e que não está num bom momento financeiro para entrar numa academia... O meu conselho é vc destinar algum outro momento do dia para fazer caminhadas um pouco mais longas em algum lugar que vc goste e use esse momento para relaxar e pensar em coisas positivas (eu gosto de fazer isso ouvindo musica com fone de ouvido, me ajuda a relaxar), é impressionante como após um tempo maior de caminhada continua (mais ou menos depois de 30 ou 40 min) a mente vai esvaziando e abrindo espaço para pensarmos de uma forma positiva, eu costumo caminhar em media 8 km continuos, mas quando estou com tempo me empolgo e caminho uns 10 ou 12 km, rsrs...
Utilize todas as suas estrategias para descobrir o que te faz melhor, mas foque bastante nas atividades de religação que elas são fundamentais no reboot, pode acreditar.
Estou te acompanhando e torcendo pelo seu sucesso no reboot.
Grande abraço.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Dia 1

em 27/9/2018, 10:21
Ontem passei mais uma vez pelo dia 1... Como na maioria dos dias 1 em que passei (foram muitos) o maior sentimento que percebi foi o de desânimo para levantar da cama e encarar um dia sendo ele o primeiro após a recaída. Foi chegando a hora de ir trabalhar e minha única vontade era a de ficar em casa deitado o dia todo, mas fui vencedor, peguei meu fone de ouvido e fui ouvindo música no trajeto para o trabalho onde percebi que nenhuma música agradava meus ouvidos, provavelmente pela baixa carga de dopamina em meu cérebro ocasionando a dificuldade de estímulos... Para piorar estava com sono (moramos numa das mais movimentadas avenidas da cidade e o barulho constante - até de madrugada - tem atrapalhado muito na qualidade do meu sono, mas temos planos de nos mudarmos no início do próximo ano). Ontem me sentia como se meu cérebro estivesse exausto e tenho certeza que, pelo menos 80% desse sentimento de esgotamento foi ocasionado pelo constante estímulo do meu cérebro com a P durante todos esses anos...
Na volta do trabalho para casa já estava mais animadinho, consegui sentir até mesmo arrepios ouvindo uma música que gosto (coisa que raramente sinto desde que entrei no vício). Sobre gatilhos não tive nenhum e zero vontade de M.
Estou vivendo o dia 2 e amanhã venho contar como foi. Uma ótima quinta-feira à nós todos Like a Star @ heaven

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 747
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 27/9/2018, 13:23
Olá Tom,
Pelo o que eu percebi você tem dificuldades em concluir planos de longo prazo, sendo bem resolutivo e empolgado nos de pequeno. Então é com isso que deveremos trabalhar certo? Para que você não só consiga terminar o reboot, mas principalmente para que você tenha metas e objetivos alcançados na sua vida.
Então divida esses planos de meses, de lá no futuro para planos de alguns dias, ou no máximo duas semanas.
Coloque como meta apenas 5 dias de reboot e quando concluir você cria mais uma meta de 10 dias e assim vai. É importante que no final de cada meta você se recompense com algo, seja tomar um banho mais demorado ou comprar um doce.
Faça o mesmo com estudos, ou com fotografia. Divida em pequenos objetivos como em uma semana tirar um foto linda do céu, ou de um casal anônimo, Ou ler um pequeno capítulo de um livro.
O importante é que você faça objetivos fáceis e tente chegar até o final dele ok?

Pelo o que você fala, você tem grandes metas e por tê-las você também cria grandes expectativas de recompensa (isso é algo que a pornografia te traz, recompensa com pouco esforço), mas como as recompensas demorar a chegar você logo se desanima.

Então vamos mudar esse perfil? Acho que será melhor para todos os que te cercam e com certeza você se tornará uma pessoa mais realizada.

beijinhos
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 1/10/2018, 09:25
Bom dia, Domi, desculpa a demora para responder seu comentário, mas evitei usar o notebook por uns dias e irei contar o porque no meu diário ainda hoje.

Eu realmente tenho dificuldades para concluir planos de longo prazo, isso me deixa bem triste, mas é um dos motivos que estou saindo desse vício, sinto como se grande parte dessa procrastinação fosse ocasionada por ele, apesar de saber que parte vem de mim também.

Sobre dividir o reboot em partes isso me foi sugerido há muito tempo pelo carinha que me incentivou a começar o processo, mas fiquei com medo de dividir o reboot e acabar, por este motivo, caindo em um ciclo de pequenos reboots com recaídas igual sempre aconteceu, mas farei então dessa maneira, já que nunca cheguei a alcançar 14 dias essa é minha nova meta! Estou ajudando meu namorido com o TCC da faculdade dele, então assim que finalizarmos esse trabalho irei focar nas minhas metas. Vou procurar um psicólogo para me ajudar em outros aspectos da minha vida, não comentei por aqui mas eu desconfio que tenho TOC (desde criança) e talvez uma espécie de déficit de atenção e sei que só um psicólogo ou psicanalista poderá me ajudar nesses aspectos então para ter certeza se realmente tenho isso irei procurar um profissional, mas dizem que o meu plano de saúde é difícil achar psicólogos bons, mas irei verificar.

Sobre leitura de livros foi até bom ter tocado nesse assunto... Eu nunca li um livro inteiro em toda minha vida e, em 2013 ganhei um livro que queria muito ler e adivinha? Até hoje nada!!! Afinal, todo meu tempo livre era dedicado à P. Mas irei modificar isso, vou definir metas à serem alcançadas até o final desse ano e tentar me organizar melhor.

Obrigado pelo apoio, conto com sua participação no meu reboot.

Domi1 escreveu:Olá Tom,
Pelo o que eu percebi você tem dificuldades em concluir planos de longo prazo, sendo bem resolutivo e empolgado nos de pequeno.  Então é com isso que deveremos trabalhar certo? Para que você não só consiga terminar o reboot, mas principalmente para que você tenha metas e objetivos alcançados na sua vida.
Então divida esses planos de meses, de lá no futuro para planos de alguns dias, ou no máximo duas semanas.
Coloque como meta apenas 5 dias de reboot e quando concluir você cria mais uma meta de 10 dias e assim vai. É importante que no final de cada meta você se recompense com algo, seja tomar um banho mais demorado ou comprar um doce.
Faça o mesmo com estudos, ou com fotografia. Divida em pequenos objetivos como em uma semana tirar um foto linda do céu, ou de um casal anônimo, Ou ler um pequeno capítulo de um livro.
O importante é que você faça objetivos fáceis e tente chegar até o final dele ok?

Pelo o que você fala, você tem grandes metas e por tê-las você também cria grandes expectativas de recompensa (isso é algo que a pornografia te traz, recompensa com pouco esforço), mas como as recompensas demorar a chegar você logo se desanima.

Então vamos mudar esse perfil? Acho que será melhor para todos os que te cercam e com certeza você se tornará uma pessoa mais realizada.

beijinhos

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Dias 2, 3, 4 e 5

em 1/10/2018, 09:53
Bom dia! No dia 3º estive prestes à recair, mas consegui resistir e por esse motivo evitei usar o notebook, por isso demorei a postar. Segue um resumo dos dias em que estive afastado do fórum.

- O segundo dia foi tranquilo, não tive gatilhos e me senti melhor que no dia 1. A noite fiz uma lista de coisas que precisava fazer no dia seguinte como ir ao mercado e ir resolver umas coisas na rua.

- Após concluir 80% da lista que fiz no dia anterior resolvi dar uma olhadinha no fórum, dois minutos com o computador ligado e logo cliquei nos favoritos e vi que meu namorado salvou um vídeo P (ainda não conversei com ele sobre o bloqueador no PC, mas o farei essa semana). Fechei os favoritos e voltei pro fórum, em questão de segundos cliquei no vídeo salvo e ao ver 5 segundos do vídeo meu pênis ficou uma bomba. Em fração de segundos muita coisa passou na minha cabeça, fechei navegador e desliguei o PC. Logo após senti o efeito caçador querendo mais, mas não cedi, respirei fundo alguns minutos e voltei aos afazeres. Foi difícil, mas eu resisti! O resto do dia fiquei bem e não tive mais gatilhos. No trabalho eu raramente tenho gatilhos, quase nunca.

- Foi um dia normal, como trabalhei de manhã a tarde fiquei em casa com o namorido, transamos (nenhuma sensação incomum) e me senti ok durante o sexo, porém no final me dei conta que havia arrebentado o freio do meu pênis (sou não circuncidado, mas não tenho fimose, consigo expor a glande normalmente apesar da grande quantidade de pele) e sangrou bem... Senti dor ao lavar o sangue e depois evitei encostar no meu pênis pra evitar piorar a situação. Ficou tudo bem e a noite fomos pra balada com uns amigos. Sem gatilhos e sem nenhuma vontade de M, ainda mais com o freio rasgado rs.

- Dia de ressaca, bebemos vodka na noite anterior (que arrependimento) fiquei o dia todo em casa com o namorido descansando. Em nenhum momento tive gatilhos e vontade de M ou P. Meu namorido quis transar, mas tive que resistir (e ele também) pq o freio ainda dói quando mexe, mas nada preocupante. Se não parar de doer irei ao médico nessa semana. Psicologicamente estou bem desanimado, mas acredito ser devido ao início do reboot + ressaca.

Estou na metade do 6º dia. Dormi mal durante a noite devido a ressaca pesada que tive. Voltei a ter pesadelo com P: Sonhei que havia caído em tentação e assistido P, acordei com o pênis duro (coisa que raramente acontece). Senti aliviado ao acordar e notar que era só mais um pesadelo. Estou me sentindo bem desanimado por ser segunda-feira, mas é aquele desanimo que sempre tive. Estou esperançoso com o Reboot e sinto que dessa vez irei conseguir.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 1471
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 2/10/2018, 10:44
Sem querer criticar vc teve uma recaída pq viu video e não resetou.
Quanto ao freio eu tb tive e com uns 17 anos eu operei.

Abraços.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho


avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 747
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 2/10/2018, 14:23
Olá,

Bom, como eu disse nós temos que focar nessa sua tendência a deixar as coisas incompletas, provavelmente você consegue arrumar desculpas a você mesmo para amortecer as culpas, não é?
Que tal começar a escrever essas desculpas em um caderno?
Por exemplo: Você tinha dito que ia falar imediatamente com o seu Boy, mas resolveu diluir isso para "essa semana". Escreva isso no caderno... Você tem que começar a se forçar a fazer as coisas agora, você é uma pessoa com muita energia, da para sentir no seu texto, só precisa direcionar isso e você voa.

Eu gostei da meta: 14 dias e aí arrume uma forma de se recompensar (sem PMO Wink ), e aí faça uma meta maior.

Vamos ver como você vai evoluindo assim.
Também curti a iniciativa de buscar ajuda profissional, sempre é bem vinda.

beijinhos
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 3/10/2018, 09:00
Bom dia, Domi1. Irei falar com ele hoje! Não estava adiando para ganhar tempo com o PMO, mas é porque sinto que ele pode não compreender da maneira que eu gostaria, mas ao mesmo tempo pode ser coisa da minha cabeça uma vez que já sei que ele assiste P com pouca frequência. Mas como será algo importante para mim irei fazê-lo hoje!

Estou indo rumo aos 14! Minha recompensa será tomar um açaí bem gelado (tá bem quente na minha cidade)!!!!!

Ontem os gatilhos começaram a aparecer e hoje também! Mas estou firme e irei seguir!

Confesso que fiquei muito triste ao ler o diário do Bruquendi e ver que ele já no 209º dia ainda se sente um viciado. Não sei porque se passou pela minha cabeça que nessa altura do campeonato o vício não mais existiria. Mas ao mesmo tempo eu fiquei feliz em ler os comentários de apoio à ele e me lembrei que eu preciso de força para me livrar desse vício não só por mim, mas também pelas pessoas que amo e pela minha própria vida já que preciso aprender a controlar esses impulsos sexuais.

Ontem estive pensando em uma coisa que é uma grande verdade e podemos fazer uma alusão ao vício: Se passarmos, por exemplo, 10 anos sem ouvir uma música e, de repente toca essa música em algum lugar, em questão de segundos iremos começar a lembrar aos poucos da música que está tocando, mesmo que tenham se passado 10 anos, porque nosso cérebro ainda tem resquícios daquela conexão que foi gravada pela música da primeira vez que ouvimos. Imagino que com o vício seja a mesma coisa, porém no meu caso ainda pior já que foram anos de intensos estímulos... Mas compreendo que quanto mais tempo eu ficar longe dele, mais fácil será para controlar e, uma hora, os gatilhos serão quase nulos.

Enfim, sou muito ansioso mas vai dar tudo certo, depende apenas de mim! E o que mais quero é vencer essa batalha com vocês e as pessoas que amo ao meu redor. Quero me sentir vivo de novo!

Não me canso de agradecer pelo apoio, Domi1. Muito obrigado por me acompanhar nessa jornada  Like a Star @ heaven

Domi1 escreveu:Olá,

Bom, como eu disse nós temos que focar nessa sua tendência a deixar as coisas incompletas, provavelmente você consegue arrumar desculpas a você mesmo para amortecer as culpas, não é?
Que tal começar a escrever essas desculpas em um caderno?
Por exemplo: Você tinha dito que ia falar imediatamente com o seu Boy, mas resolveu diluir isso para "essa semana". Escreva isso no caderno... Você tem que começar a se forçar a fazer as coisas agora, você é uma pessoa com muita energia, da para sentir no seu texto, só precisa direcionar isso e você voa.

Eu gostei da meta: 14 dias e aí arrume uma forma de se recompensar (sem PMO Wink ), e aí faça uma meta maior.

Vamos ver como você vai evoluindo assim.
Também curti a iniciativa de buscar ajuda profissional, sempre é bem vinda.

beijinhos

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 3/10/2018, 09:02
Bom dia, David. Relaxa, não entenderei como crítica de forma alguma. Sei que estamos nos ajudando...

Mas não entendi muito bem o que vc quis dizer com o comentário, pode ser mais específico? Desculpa sou um pouco sonso.

Sobre o freio hoje está bem melhor, acho que não terei necessidade de intervenção cirúrgica (assim espero).

David Silva escreveu:Sem querer criticar vc teve uma recaída pq viu video e não resetou.
Quanto ao freio eu tb tive e com uns 17 anos eu operei.

Abraços.

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum