Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 1471
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 3/10/2018, 09:05
tom1995 escreveu:Bom dia, David. Relaxa, não entenderei como crítica de forma alguma. Sei que estamos nos ajudando...

Mas não entendi muito bem o que vc quis dizer com o comentário, pode ser mais específico? Desculpa sou um pouco sonso.

Sobre o freio hoje está bem melhor, acho que não terei necessidade de intervenção cirúrgica (assim espero).

David Silva escreveu:Sem querer criticar vc teve uma recaída pq viu video e não resetou.
Quanto ao freio eu tb tive e com uns 17 anos eu operei.

Abraços.


VocÊ abriu o vídeo que seu namorado salvou. Assim vc viu pornografia. Assim vc recaiu.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho


avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Atualização

em 3/10/2018, 11:21
É com muita tristeza que venho comunicar minha recaída Crying or Very sad

Estava sozinho no notebook contribuindo com o TCC do meu namorido fazendo umas coisas no PhotoShop e, quando terminei, abri o navegador e pesquisei por P. Eu deveria ter falado com ele sobre os bloqueadores assim que inciei o Reboot. Estou me sentindo um lixo humano e terei que trabalhar em alguns minutos. Me sinto realmente devastado por ter me permitido fazer isso novamente! Sinto como se minha cabeça estivesse péssima agora com confusão de pensamentos. Vou me arrumar para o trabalho. Até breve.

_______________________________________
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 747
Data de inscrição : 20/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 3/10/2018, 16:41
Olá,

O método ele tem a duração de 90 dias pois é a média do tempo necessário para que fisicamente você esteja livre do vício, ou seja, a nível hormonal você estará livre e os sintomas físicos da abstinência passarão.
Porém o vício em sí, nunca passará, por isso nunca mais haverá doses seguras de pornografia para você. Isso não é exclusivo da PMO e sim é inerente a qualquer vício.

Mas uma vez livre da questão hormonal viver sem ela é muito mais simples, fora que o reboot te induz a tomar hábitos mais positivos e produtivos, afinal um viciado tende a moldar a vida toda em prol da dependência, isso inclui horários, preferências, pensamentos, boicotes, disposição do móveis, tipo de parceiros, investimento financeiro... Cada viciado facilita a prática da forma que pode e a consciência vai permitindo.
Por exemplo, meu parceiro achava caro pagar 100 reis em um sapato, mas não achava caro ter várias assinaturas de canais e sites pornô, e acabava que ele ficava com sapatos quase furados, a roupa do trabalho mal cuidada, o que gerava uma imagem ruim no trabalho de cansaço e mal zelo, mas os fones de ouvido de ultima geração, os lubrificantes e todos os aparatos da PMO estavam sempre em dia.

Hoje ele cuida não só mais dele mesmo o que reflete na auto estima e aparência, como de uma pessoa introvertida passou a ser chamado para falar em público. Ele continua alguém que fala pouco, mas hoje ele é visto como um homem sério e não sem graça. E toda essa transformação nesses 3 anos surgiram com a eliminação da PMO e introdução de novas atividades e hábitos, uma nova forma de olhar para ele e para a vida como um todo.

Ser um viciado para sempre é ruim, ainda mais agora que a pornografia faz tanta falta, porém com o tempo se percebe que viver sem ela é a melhor das opções.

beijinhos
Moderador
Moderador
Mensagens : 118
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 14/10/2018, 10:17
Olá Tom,
Como está indo o seu reboot? Compartilha por aqui como está indo o seu processo, é sempre bom trocarmos mensagens durante o reboot, ajuda bastante.
Abraços.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 17/10/2018, 08:01
Bom dia, Nino. Tive algumas recaídas e resolvi nem olhar pro computador por alguns dias, porém estou de volta e irei contar um pouco sobre como foram os dias em que estive afastado no meu diário hoje. Obrigado pelo apoio Smile

Nino escreveu:Olá Tom,
Como está indo o seu reboot? Compartilha por aqui como está indo o seu processo, é sempre bom trocarmos mensagens durante o reboot, ajuda bastante.
Abraços.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Mais um dia 7 - Não irei desistir

em 17/10/2018, 08:51
Depois da recaída no dia 03/10/2018 (a última postagem que fiz aqui no fórum) passei uma semana tendo recaídas constantes. Foi uma semana de muita tristeza para mim onde pude mais uma vez sentir o gosto do fracasso nessa minha batalha. O acesso à P se deu por meio de um celular que peguei emprestado com um amigo para quebrar o galho já que o meu (que tinha bloqueador) espatifou-se no chão e trincou toda a tela. Como o celular que quebrou já está um pouco velho não compensa trocar a tela, então um amigo emprestou o celular velho dele... Foi através desse aparelho que acessei os conteúdos de P nessa semana de recaída. Procurei o NetAngel para instalar nele já que gostei do desempenho deste bloqueador no meu outro aparelho, porém como o sistema operacional do celular que peguei emprestado é um pouco ultrapassado descobri que o NetAngel não é compatível com ele, então estou aceitando sugestões de bloqueadores (tentei usar o AppLock mas não entendi nada e não consegui bloquear). O celular emprestado continua sem bloqueios, porém desde o dia 10/10/2018, exatamente uma semana atrás, estou sem acessar P por conta própria (sei que não posso contar com isso, por isso preciso encontrar um bloqueador logo pra esse aparelho).

A semana entre 03/10/2018 e 10/10/2018 foi marcada por acessos a P e arrependimentos, me senti durante essa semana extremamente exausto e com a sensação de que preciso sair o quanto antes da prática desse vício. As constantes recaídas só serviram para que eu veja ainda mais o quão prejudicial isso tem sido em minha vida. Com a cabeça cansada e confusa pelo excesso de estímulos por uma década.

Eu não quero nem imaginar como fica um cérebro após 10 anos de constante estimulação anormal pelo uso de P. Prova disso é a dificuldade que temos para largar esse 'hábito' e as consequências desastrosas que vemos em nossa vida.

Engraçado e paradoxo que no meu processo de tentativas de reboot percebi que existe uma linha tênue entre o "nunca mais vou assistir P" e o "gatilho fortíssimo que tem me levado de volta". Mas conversando com um amigo (que conseguiu reniciar e me motivou a tentar) me senti aliviado. Ele disse que também passou por muitas dificuldades para conseguir finalmente atingir a meta final, e que o importante é nunca desistir. Assim pude perceber que cada dia que passa quero mais e mais estar livre disso tudo e sinto que esse sentimento é muito valioso e me ajuda a continuar tentando.

Uma metáfora (escrevi o texto a seguir durante a semana das recaídas):

Eu me sinto como se estivesse em uma praia tentando sair do mar e quando penso que aquela é a última tentativa para o sucesso (me ver livre da água e das ondas) vem uma onda e me puxa de volta. Pensando nisso pude comparar esse vício com o mar. Quando estamos conformados com a P ficamos lá, imersos nas profundezas do mar calmo. Ao percebermos que isso é um vício e está nos afundando cada vez mais, nadamos para a superfície e nada é tão calmo, a corrente e as ondas dificultam, quando se chega na superfície existe uma batalha entre o mar te puxando para o fundo e a superfície tentando te jogar para a praia. Quando se decide realmente nadar até a praia para pisar em terra firme a dificuldade triplica, lutar contra as ondas se quebrando na borda é mais intenso e muita vezes se tem a falsa impressão de que irá,  de primeira, conseguir sair e pisar em terra firme, mas na maioria das vezes a onda te alcança e traz de volta, naquele ciclo de caixotes aparentemente interminável. Eu consegui sair da imersão do mar, nadei até aqui, tropecei nas quebradas das ondas e não posso desistir agora. Pisarei lá,  pisarei na terra.

Minhas unhas estavam grandes e acabei roendo todas, novamente outro progresso falhado. Mas no fundo eu realmente me sinto mais forte pra enfrentar isso tudo. Eu sei que logo estarei descansando na areia e sentindo o sol como sentia antes de me afogar no mar.

Atualização sobre o freio que se rompeu:

Como relatado aqui no diário o frênulo do meu pênis se rompeu durante uma relação sexual com meu namorido. Passaram-se duas semanas e havia cicatrizado totalmente, porém no domingo (14/10/2018 - meu quarto dia do presente reboot) meu namorido e eu íamos ter uma relação e enquanto ele me masturbava o frênulo rompeu-se ainda mais. Houve sangue e dor. Conclusão: Há 7 anos transando com meu namorado e isso vem acontecer por agora, não entendi o porque... Pensei que depois da cicatrização pudesse voltar a ter relações normalmente com meu parceiro, porém pensei errado e o frênulo rasgou ainda mais. Hoje irei marcar o médico urologista pra essa semana pra ver o que terei que fazer referente à isso.

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 118
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 19/10/2018, 08:51
Olá Tom,
Quanto ao rompimento do freio é melhor mesmo vc procurar um medico para saber o que está acontecendo, acho que o segundo rompimento deve ter acontecido porque a cicatrização do primeiro rompimento não estava totalmente recuperada, apesar de aparentemente vc achar que estava... mas não da para saber exatamente sem uma opinião médica, acho que com uma consulta com um urologista vc vai poder esclarecer todas essas dúvidas.
Quanto as recaidas vc já detectou que aconteceram por causa do celular sem bloqueadores, então é muito importante vc conseguir um celular que consiga instalar bloqueadores ou ficar com um celular basico sem acesso a internet... eu sei que é muito dificil hoje em dia usar um celular sem acesso a internet por precisarmos de usar muitas vezes mensagens para o trabalho, mas vc tem que avaliar as suas opções e optar por uma forma que vc tenha os bloqueadores instalados no celular ou não ter acesso a internet pelo celular, isso vai ser fundamental no seu reboot.
O começo do reboot é muito dificil, mas as recaidas são mais dificeis ainda... como vc mesmo descreveu na metafora do seu relato, então vc poderia estipular metas intermediarias durante o seu reboot para ter menos ansiedade e ir aumentando a cada meta finalizada, essa estrategia tem funcionado bem para alguns colegas aqui do forum. Outra coisa importante é acrescentar coisas novas na sua rotina, as atividades de religação, ler um livro diferente, caminhar por locais que não costuma caminhar... buscar coisas novas que alterem a sua rotina e te tirem do ciclo de recaidas, parece bobagem mas essa estrategia funciona, é bem mais facil mudar um comportamento quando acrescentamos coisas novas na nossa rotina.
E por ultimo continue relatando o seu dia a dia aqui no seu diário, é muito importante para mantermos o compromisso com o reboot e nos da força para seguirmos em frente.
Abraços.

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 118
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 31/10/2018, 07:14
Olá Tom,
Como você está? Já se consultou com o urologista?
Espero ter noticias suas e de como está o seu reboot.
Abraços.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 31/10/2018, 10:24
Bom dia, Nino. Primeiramente gostaria de agradecer por não ter me abandonado, pois conto muito com seu apoio.
Passei por um ciclo de recaídas novamente, perdi o foco total nessas semanas e fiquei iniciando reboots de 2 a 4 dias sem sucesso. Tudo por conta do celular sem bloqueador... A boa notícia para mim mesmo é que consegui baixar o apk do NetAngel e consegui instalar no ''novo'' celular. Como tive essas várias recaídas preferi não vir ao fórum com vergonha de contar pra vcs esse fracasso, mas estou ciente da importância de falar aqui e relatar os acontecimentos da minha recuperação, no final isso vai servir para que eu e os leitores tenham uma visão panorâmica de como foi meu reboot. Estou com o tempo um pouco corrido essa semana, porém voltarei para relatar como foram esses últimos dias!

Sobre o uro marquei na semana passada, porém quando cheguei na porta do consultório o ambiente não me passou confiança e voltei para casa hihihi, mas já agendei com um novo uro na semana que vem!

Mais uma vez o meu muito obrigado!  Like a Star @ heaven

Nino escreveu:Olá Tom,
Como você está? Já se consultou com o urologista?
Espero ter noticias suas e de como está o seu reboot.
Abraços.

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 118
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 1/11/2018, 07:03
Olá Tom,
Continue com o seu diario mesmo após as recaidas, aqui é o lugar para vc buscar força e continuar em frente com o seu reboot.
Quanto ao motivo das recaidas depois vc pode relatar melhor, mas pelo menos vc conseguiu instalar um bloqueador no celular, que pelo o que vc relata tem sido por onde vc continua tendo recaidas.
Te aconselho a fazer metas parciais (7 dias, 14 dias, e aí por diante) para conseguir ir superando essa fase inicial do reboot que é dificil... E volto a lhe falar para inserir atividades de religação, elas são fundamentais para conseguirmos fazer o reboot, pois além de criarmos uma rotina nova (que nos ajuda a afastar do habito de PMO), elas irão lhe trazer novas fontes de dopamina, afinal a nossa mente se acostumou durante muito tempo em receber altas doses de dopamina sem esforço, então nesse novo periodo sem receber a dopamina proporcionada pela PMO temos que inserir novos habitos que proporcionem dopamina para nos sentirmos mais estaveis...
No inicio do reboot é onde acontece a fase da desintoxicação, é importante seguirmos em frente para permitirmos que o nosso corpo faça essa desintoxicação e assim continuarmos com o reboot, então vc tem que buscar todas as estrategias que conseguir para passar por esse periodo de desintoxicação, por isso falo sempre das atividades de religação, pois é muito mais facil tirar um habito que estamos acostumados (mesmo sabendo que é ruim) inserindo novos habitos que nos proporcionem bem estar.
Utilize os bloqueadores, faça atividades fisicas, insira novos habitos como leitura e musicas novas, mude a sua rotina nos momentos ociosos, procure conhecer lugares novos (ou visitar novamente lugares que faz tempo que não vai), faça uma analise de coisas que vc se identifique e se permita inserir coisas novas na sua rotina, existem varias coisas que podem ser feitas sem custo algum (caminhadas, exposições gratuitas, visitas em livrarias, etc) e algumas com um custo bem acessivel, como tomar uma agua de coco no final de uma caminhada... pode parecer bobagem, mas essas pequenas coisas quando somadas ocupam um bom espaço de tempo que vc poderia deixar ocioso e pensando em PMO, além  de proporcionarem bem estar e a recompensa de estar fazendo coisas novas. Eu já te falei antes e volto a falar, invista em atividades fisicas novas, as atividades fisicas liberam dopamina e isso ajuda muito a superar a abstinencia da PMO... Eu inseri longas caminhadas ouvindo musica com fone de ouvido e durante essas caminhadas procurei ouvir musicas novas para inserir coisas novas na minha rotina, foi fundamental para o meu reboot esse habito novo... Eu tb comecei a ler varios livros (fiz assinatura do kindle unlimited, tipo um netflix para livros) sem me preocupar com o tema, as vezes leio livros mais densos e dramaticos e as vezes leio comedias romanticas bem levinhas, não importa o genero, o meu objetivo foi ocupar a minha mente com algo positivo e saudavel e não deixar espaço ocioso oara pensar em PMO...
Estou citando esses exemplos para vc ver que é preciso ocupar a sua mente com coisas novas, isso ajuda muito no reboot... O foco principal é se abster de ver P e da masturbação solitária, vc tem o seu namorido e as relações reais são liberadas no reboot, então canalize o seu lado sexual nas relações com ele, independente se forem relações com O ou não, o importante é vc focar nas relações reais e não alimentar as relações virtuais que a PMO proporciona. Esse é o caminho do reboot, vc inserindo essas mudanças de comportamento (relações reais, atividades físicas e demais atividades de religação) vai ter muito mais força para fazer o seu reboot e superar essa fase inicial que é muito difícil, estou na torcida para vc conseguir!!!
E não desista de ir ao urologista, é importante vc verficar se está tudo bem fisicamente para não passar por novas situações ruins que podem atrapalhar o seu reboot.
Grande abraço.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

No fundo do poço

em 6/11/2018, 08:16
Bom dia, após semanas sem vir relatar estou aqui agora. Passei praticamente todo o mês de outubro entregue ao vício! Foram semanas de recaídas e tentativas falhas de iniciar o reboot. O bloqueador não funcionou no celular que estou usando e não sei como prosseguir quanto a isso, uma vez que dependo de celular no meu dia a dia para diversas tarefas (consegui instalar o apk do NetAngel, mas não foi eficaz nesse aparelho). Sei que não é NADA indicado ficar com um dispositivo que pode ter livre acesso à P, é como diz aquela metáfora do alcoólatra no bar tendo que resistir às bebidas. Não tenho dinheiro para comprar um novo celular (nem o mais barato). A única saída que estou vendo é criar forças para resistir aos gatilhos e determinar um horário para mexer no celular livremente levando em consideração que as recaídas ocorreram geralmente de madrugada após meu namorado dormir.

Durante essas últimas semanas de recaída o sentimento que me acompanha se chama apatia e desânimo. Na madrugada dessa noite acessei conteúdo P e hoje amanheci me sentindo o maior lixo. Todos os efeitos da baixa dopamina eu consigo sentir: Falta de motivação (não queria nem mesmo levantar da cama), apatia, procrastinação (deveria ter levantado cedo para conseguir cumprir minhas tarefas do dia), incapacidade de sentir prazer (até a música soa incômoda aos meus ouvidos), perda de memória (ao acordar não me lembrava ao certo sobre como fui dormir na noite passada, se havia recaído ou não e fiquei em dúvida sobre em qual dia da semana estamos). Não é novidade presenciar esse combo de sentimentos, afinal são anos forçando meu cérebro com excessos de dopamina gastos em vão nesse vício, mas hoje esses sintomas estão muito mais presentes do que em qualquer outro dia de minha vida (por isso estou considerando um fundo do posso).

Algo que pude notar durante esse passeio no inferno foi que durante o mês de outubro não consegui parar de roer as unhas em nenhum dos dias, ao contrário de quando consegui passar mais de uma semana no reboot e havia ficado por vários dias sem roer as unhas. Esse hábito é reflexo da minha ansiedade que só aumenta quando recaio.

Estou me sentindo um pouco desesperado, porque o que mais quero nessa vida é liberdade desse hábito destruidor, porém quando menos espero estou lá de novo. Sei que devido as constantes recaídas preciso mudar de hábitos e tomar providências para que isso não volte a acontecer. A boa notícia é que a partir da próxima sexta-feira irei começar a trabalhar no mesmo horário do meu namorado, logo meu tempo sozinho em casa será menor. Estou me planejando para entrar na academia e malhar, já que como relatei aqui anteriormente em 2012 malhei por um mês e me senti muito bem.

Tem um turbilhão de pensamentos em meu cérebro, queria falar muito mais aqui sobre como me sinto, mas os pensamentos estão confusos devido esse excesso de estímulo e não consigo colocá-los numa ordem bacana para escrever, mas o importante é que estou de volta e sei que com o passar dos dias sem P irei me sentir melhor e poderei voltar para detalhar um pouco mais.

Obrigado aos que não desistiram de mim.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 6/11/2018, 08:25
Bom dia, Nino. Primeiramente gostaria, mais uma vez, de agradecer pelo seu apoio nessa minha jornada. Não tem preço que pague esse apoio!

Sobre o bloqueador, acabou que ele não funcionou no celular, consegui sim instalar, mas ele não fica ativo em segundo plano então é a mesma coisa que nada. Vou determinar horários para mexer no celular já que meu namorado tem reclamado sobre eu estar sempre com o celular na mão.

Sobre as atividades de religação tenho quase 100% de certeza que a falta delas nessas tentativas falhas de reboot foi o motivo do fracasso. Enquanto não entro na academia (como relatei no meu post recente do diário que pretendo fazer) irei focar na leitura de um livro que comecei a ler em 2013 e nunca consegui terminar, será uma conquista pra mim levando em consideração que nunca consegui terminar de ler um livro (sempre me distraindo com a P).

Me desculpe não escrever muito nessa resposta, mas estou me sentindo um lixo de verdade hoje após o ciclo de recaídas. Dê uma passadinha no post que acabei de fazer onde expliquei um pouco melhor.

Obrigado pela luz  Like a Star @ heaven

Nino escreveu:Olá Tom,
Continue com o seu diario mesmo após as recaidas, aqui é o lugar para vc buscar força e continuar em frente com o seu reboot.
Quanto ao motivo das recaidas depois vc pode relatar melhor, mas pelo menos vc conseguiu instalar um bloqueador no celular, que pelo o que vc relata tem sido por onde vc continua tendo recaidas.
Te aconselho a fazer metas parciais (7 dias, 14 dias, e aí por diante) para conseguir ir superando essa fase inicial do reboot que é dificil... E volto a lhe falar para inserir atividades de religação, elas são fundamentais para conseguirmos fazer o reboot, pois além de criarmos uma rotina nova (que nos ajuda a afastar do habito de PMO), elas irão lhe trazer novas fontes de dopamina, afinal a nossa mente se acostumou durante muito tempo em receber altas doses de dopamina sem esforço, então nesse novo periodo sem receber a dopamina proporcionada pela PMO temos que inserir novos habitos que proporcionem dopamina para nos sentirmos mais estaveis...
No inicio do reboot é onde acontece a fase da desintoxicação, é importante seguirmos em frente para permitirmos que o nosso corpo faça essa desintoxicação e assim continuarmos com o reboot, então vc tem que buscar todas as estrategias que conseguir para passar por esse periodo de desintoxicação, por isso falo sempre das atividades de religação, pois é muito mais facil tirar um habito que estamos acostumados (mesmo sabendo que é ruim) inserindo novos habitos que nos proporcionem bem estar.
Utilize os bloqueadores, faça atividades fisicas, insira novos habitos como leitura e musicas novas, mude a sua rotina nos momentos ociosos, procure conhecer lugares novos (ou visitar novamente lugares que faz tempo que não vai), faça uma analise de coisas que vc se identifique e se permita inserir coisas novas na sua rotina, existem varias coisas que podem ser feitas sem custo algum (caminhadas, exposições gratuitas, visitas em livrarias, etc) e algumas com um custo bem acessivel, como tomar uma agua de coco no final de uma caminhada... pode parecer bobagem, mas essas pequenas coisas quando somadas ocupam um bom espaço de tempo que vc poderia deixar ocioso e pensando em PMO, além  de proporcionarem bem estar e a recompensa de estar fazendo coisas novas. Eu já te falei antes e volto a falar, invista em atividades fisicas novas, as atividades fisicas liberam dopamina e isso ajuda muito a superar a abstinencia da PMO... Eu inseri longas caminhadas ouvindo musica com fone de ouvido e durante essas caminhadas procurei ouvir musicas novas para inserir coisas novas na minha rotina, foi fundamental para o meu reboot esse habito novo... Eu tb comecei a ler varios livros (fiz assinatura do kindle unlimited, tipo um netflix para livros) sem me preocupar com o tema, as vezes leio livros mais densos e dramaticos e as vezes leio comedias romanticas bem levinhas, não importa o genero, o meu objetivo foi ocupar a minha mente com algo positivo e saudavel e não deixar espaço ocioso oara pensar em PMO...
Estou citando esses exemplos para vc ver que é preciso ocupar a sua mente com coisas novas, isso ajuda muito no reboot... O foco principal é se abster de ver P e da masturbação solitária, vc tem o seu namorido e as relações reais são liberadas no reboot, então canalize o seu lado sexual nas relações com ele, independente se forem relações com O ou não, o importante é vc focar nas relações reais e não alimentar as relações virtuais que a PMO proporciona. Esse é o caminho do reboot, vc inserindo essas mudanças de comportamento (relações reais, atividades físicas e demais atividades de religação) vai ter muito mais força para fazer o seu reboot e superar essa fase inicial que é muito difícil, estou na torcida para vc conseguir!!!
E não desista de ir ao urologista, é importante vc verficar se está tudo bem fisicamente para não passar por novas situações ruins que podem atrapalhar o seu reboot.
Grande abraço.

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 118
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Tom

em 7/11/2018, 06:14
Olá Tom,
Li os seus ultimos relatos e deu para perceber que vc quer muito engrenar no reboot e se afastar da PMO, mas vc ainda está com brechas que já detectou e não sabe como resolve-las... É dificil o processo de iniciar o reboot, gera ansiedade e por isso a mudança de comportamento demora a acontecer, mas te proponho a analisar quais as ocasiões que são mais dificeis para vc e te levam a buscar PMO para que vc busque uma rotina diferente nesses momentos, mudar habitos da sua rotina pode te ajudar enquanto vc não resolve essa brecha com o seu celular, por exemplo deixar o celular desligado quando estiver em casa e num local de dificil acesso... essa não é uma solução que vai resolver essa brecha, mas vc pode se comprometer em avaliar se vale a pena buscar o celular e liga-lo quando estiver sozinho em casa ou se é melhor buscar outra atividade, a função dos bloqueadores é dificultar ao maximo o acesso a P, e isso vc falou que não está funcionando por causa da limitação do seu celular com bloqueadores eficientes, então tente fazer algum tipo de bloqueio vc mesmo... Já li relatos aqui no forum de colegas que utilizam punições cada vez que se sentem tentados a buscar PMO, um deles utilizou um elastico no pulso e sempre que vem a fissura de pegar o celular e tentar burlar os bloqueadores puxa a pulseira e solta para a dor lembra-lo que não vale a pena buscar a PMO, outro colega se impos o castigo de 20 (ou 30) flexoes quando sente vontade de PMO... Eles disseram que esse metodo ajuda a esquecer o pensamento da fissura e lembrar do comprometimento do reboot. Nesse momento inicial do reboot vc tem que tentar tudo que estiver ao seu alcance para se livrar da fissura e de recair na PMO... No decorrer do reboot vc vai ter mais incentivos em continuar, tanto pelas mudanças fisicas que vai acontecendo durante a dexintoxicação quanto pela satisfação de estar progredindo com o reboot...
Mudar o seu horario de trabalho e trabalhar no mesmo horario do seu namorado vai ajuda-lo, assim como iniciar a academia, mas enquanto isso não acontece reavalie quais são os seus objetivos em fazer o reboot, vc precisa focar no que realmente te motiva a se livrar do habito da PMO para ter força em continuar o seu reboot... As atividades de religação são as maiores aliadas para dar continuidade no reboot, mas essa vontade inicial tem que ser sua e dai buscar todas as estrategias que conseguir para ir vencendo um dia de cada vez, até que vai chegar um momento que vc vai desenvolver ferramentas emocionais fortes para seguir em frente com o reboot.
Estou torcendo por você.
Abraços.

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum