Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Sexualidade egodistônica

em 15/4/2019, 23:18
Amigos, não sou psicólogo e me corrijam se eu estiver errado.

Percebendo a forma como eu me sinto há muitos anos e fazendo algumas pesquisas recentemente, cheguei à conclusão de que posso estar sofrendo de orientação sexual egodistônica.

Resumindo, a orientação sexual egodistônica ocorre quando a pessoa já tem pleno conhecimento da sua própria orientação sexual, mas mesmo assim, ainda está em conflito com ela, desejando mudá-la. Percebi que isso tem acontecido comigo. Tentei por muito tempo mudar a minha sexualidade sem sucesso (é claro). Ano passado fiquei consciente do que eu realmente sou e comecei até a me aceitar, mas esse processo foi interrompido devido a influências externas e principalmente à minha personalidade fraca. Tenho inveja dos héteros e dos gays que são felizes consigo próprios e não se importam com a opinião alheia.

Ultimamente, eu percebi que estou me afastando cada vez mais das outras pessoas. Não tenho mais tanta vontade de interagir, socializar e conversar, pois é como se eu estivesse empenhado em esconder algo (a minha sexualidade) e não tenho pra quem pedir ajuda. Certo dia, duas pessoas da minha família estavam conversando e no meio da conversa, cogitaram a possibilidade de eu ser autista (não tenho preconceito) por ser muito calado. Eu escutei isso, fiquei indignado, e cheguei falando pras duas que isso era uma grande besteira e que não era coisa que se falasse. Isso me doeu muito.

Vejo também que estou perdendo o afeto pelas pessoas que gosto. A maioria das minhas relações é superficial (ninguém me conhece de fato). O que eu sinto é apenas uma sensação de que eu nunca vou ser feliz, tristeza, angústia e às vezes raiva. Porém, eu não deixo ninguém perceber. Na verdade, acho que fiquei bom em esconder meus sentimentos. Passo a maior parte do tempo com a mesma expressão facial (que não demonstra alegria nem tristeza) e às vezes eu rio com as pessoas e faço graça, e com isso, ninguém fica no meu pé me perguntando o que tenho. Nem chorar eu consigo mais. Fico o tempo todo bancando o durão, mas a verdade é que eu estou desesperado. Olho para trás e vejo que a minha vida (desde o início da adolescência até agora) foi apenas uma folha com poucos rabiscos. Não vivi quase nada, não tenho história pra contar. E minha vontade é de começar tudo de novo. E não, eu não penso em suicídio, pois quero continuar e me sentir vivo em algum momento, além de saber que há pessoas que não aguentariam sentir a minha falta.

Sei também que tudo depende de mim e não quero ficar com autopiedade e nem culpar terceiros pela minha situação.
David Silva
Mensagens : 1917
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 18/4/2019, 12:53
Aconselho um passo de cada vez.
Primeiro faça o reboot para depois você refletir e pensar em todas estas outras questões.
Faça o reboot. Acho que o processo por si mesmo te dará boa respostas.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho
20 dias - 2018 - dezembro
15 dias - 2019 - janeiro/fevereiro
44 dias - 2019 - março/abril
43 dias - 2019 - julho

avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 18/4/2019, 13:05
Muito obrigado pelo conselho, David. Hoje eu estou me sentindo bem.

_______________________________________
RECORDES SEM PMO:
- 25 dias (abril/maio de 2019)
David Silva
Mensagens : 1917
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 18/4/2019, 13:06
Vou postar no meu diário daqui a pouco. Se puder dar uma força lá, agradeço.
Quanto ao reboot não estou muito bem.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho
20 dias - 2018 - dezembro
15 dias - 2019 - janeiro/fevereiro
44 dias - 2019 - março/abril
43 dias - 2019 - julho

avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 18/4/2019, 13:11
Estou a disposição, amigo. #tmj

_______________________________________
RECORDES SEM PMO:
- 25 dias (abril/maio de 2019)
avatar
Mensagens : 365
Data de inscrição : 07/01/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 18/4/2019, 21:30
EuSou escreveu:Amigos, não sou psicólogo e me corrijam se eu estiver errado.

Percebendo a forma como eu me sinto há muitos anos e fazendo algumas pesquisas recentemente, cheguei à conclusão de que posso estar sofrendo de orientação sexual egodistônica.

Resumindo, a orientação sexual egodistônica ocorre quando a pessoa já tem pleno conhecimento da sua própria orientação sexual, mas mesmo assim, ainda está em conflito com ela, desejando mudá-la. Percebi que isso tem acontecido comigo. Tentei por muito tempo mudar a minha sexualidade sem sucesso (é claro). Ano passado fiquei consciente do que eu realmente sou e comecei até a me aceitar, mas esse processo foi interrompido devido a influências externas e principalmente à minha personalidade fraca. Tenho inveja dos héteros e dos gays que são felizes consigo próprios e não se importam com a opinião alheia.

Ultimamente, eu percebi que estou me afastando cada vez mais das outras pessoas. Não tenho mais tanta vontade de interagir, socializar e conversar, pois é como se eu estivesse empenhado em esconder algo (a minha sexualidade) e não tenho pra quem pedir ajuda. Certo dia, duas pessoas da minha família estavam conversando e no meio da conversa, cogitaram a possibilidade de eu ser autista (não tenho preconceito) por ser muito calado. Eu escutei isso, fiquei indignado, e cheguei falando pras duas que isso era uma grande besteira e que não era coisa que se falasse. Isso me doeu muito.

Vejo também que estou perdendo o afeto pelas pessoas que gosto. A maioria das minhas relações é superficial (ninguém me conhece de fato). O que eu sinto é apenas uma sensação de que eu nunca vou ser feliz, tristeza, angústia e às vezes raiva. Porém, eu não deixo ninguém perceber. Na verdade, acho que fiquei bom em esconder meus sentimentos. Passo a maior parte do tempo com a mesma expressão facial (que não demonstra alegria nem tristeza) e às vezes eu rio com as pessoas e faço graça, e com isso, ninguém fica no meu pé me perguntando o que tenho. Nem chorar eu consigo mais. Fico o tempo todo bancando o durão, mas a verdade é que eu estou desesperado. Olho para trás e vejo que a minha vida (desde o início da adolescência até agora) foi apenas uma folha com poucos rabiscos. Não vivi quase nada, não tenho história pra contar. E minha vontade é de começar tudo de novo. E não, eu não penso em suicídio, pois quero continuar e me sentir vivo em algum momento, além de saber que há pessoas que não aguentariam sentir a minha falta.

Sei também que tudo depende de mim e não quero ficar com autopiedade e nem culpar terceiros pela minha situação.

Certo dia no auge dos meus 15 anos, antisocial, frio, já viciado em PMO e em MMORGPS, meu primo se suicida. Meus pais, talvez desprovido de noção do meu próprio estado, me compara com ele. Me senti fraco, durante muito tempo me senti impossível de ter amizade com outras pessoas pois o único sentimento dentro de mim era frieza e falta de empatia.
Mas um dia eu decidi mudar e consegui. As vezes temos que dar passos ousados para ver algum tipo de mudança, forçar a si mesmo a interagir com os outros, iniciar um curso, algum esporte, não sei. Algo que faça você a conversar com a sociedade.
O mundo não é tão cruel como imaginemos. Nossa visão que é.

Tente!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 18/4/2019, 22:05
Valeu pela motivação, Marcos.
Vou tentar sim!

_______________________________________
RECORDES SEM PMO:
- 25 dias (abril/maio de 2019)
sombra
Mensagens : 281
Data de inscrição : 10/01/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 20/4/2019, 15:13
EuSou escreveu:Amigos, não sou psicólogo e me corrijam se eu estiver errado.

Percebendo a forma como eu me sinto há muitos anos e fazendo algumas pesquisas recentemente, cheguei à conclusão de que posso estar sofrendo de orientação sexual egodistônica.

Resumindo, a orientação sexual egodistônica ocorre quando a pessoa já tem pleno conhecimento da sua própria orientação sexual, mas mesmo assim, ainda está em conflito com ela, desejando mudá-la. Percebi que isso tem acontecido comigo. Tentei por muito tempo mudar a minha sexualidade sem sucesso (é claro). Ano passado fiquei consciente do que eu realmente sou e comecei até a me aceitar, mas esse processo foi interrompido devido a influências externas e principalmente à minha personalidade fraca. Tenho inveja dos héteros e dos gays que são felizes consigo próprios e não se importam com a opinião alheia.

Ultimamente, eu percebi que estou me afastando cada vez mais das outras pessoas. Não tenho mais tanta vontade de interagir, socializar e conversar, pois é como se eu estivesse empenhado em esconder algo (a minha sexualidade) e não tenho pra quem pedir ajuda. Certo dia, duas pessoas da minha família estavam conversando e no meio da conversa, cogitaram a possibilidade de eu ser autista (não tenho preconceito) por ser muito calado. Eu escutei isso, fiquei indignado, e cheguei falando pras duas que isso era uma grande besteira e que não era coisa que se falasse. Isso me doeu muito.

Vejo também que estou perdendo o afeto pelas pessoas que gosto. A maioria das minhas relações é superficial (ninguém me conhece de fato). O que eu sinto é apenas uma sensação de que eu nunca vou ser feliz, tristeza, angústia e às vezes raiva. Porém, eu não deixo ninguém perceber. Na verdade, acho que fiquei bom em esconder meus sentimentos. Passo a maior parte do tempo com a mesma expressão facial (que não demonstra alegria nem tristeza) e às vezes eu rio com as pessoas e faço graça, e com isso, ninguém fica no meu pé me perguntando o que tenho. Nem chorar eu consigo mais. Fico o tempo todo bancando o durão, mas a verdade é que eu estou desesperado. Olho para trás e vejo que a minha vida (desde o início da adolescência até agora) foi apenas uma folha com poucos rabiscos. Não vivi quase nada, não tenho história pra contar. E minha vontade é de começar tudo de novo. E não, eu não penso em suicídio, pois quero continuar e me sentir vivo em algum momento, além de saber que há pessoas que não aguentariam sentir a minha falta.

Sei também que tudo depende de mim e não quero ficar com autopiedade e nem culpar terceiros pela minha situação.

O PMO influencia em muitas coisas dessas que você sinalizou. Com o largar do vício essas coisas vão melhorando, mas uma psicoterapia ajudaria você e muito a se entender. Te indico procurar um profissional também, pois podem ter problemas que não sejam de origem da PMO, principalmente se você já tinha antes da PMO.

Outra coisa: você falou que não pensa em suicídio. Mas quem não pensa em suicídio nem cita suicídio. Sugiro que procure ajuda em relação a isso também, mesmo achando que não.

Você está fazendo o programa revert ou o reboot?

_______________________________________
SOMBRA CONTADOR
DESDE 21/05/2019 Sem PMO

http://www.comoparar.com/t6695-diario-de-sombra


[cheers] 7 DIAS  [cheers] 15 DIAS  [cheers] 21 DIAS  [cheers] 30 DIAS [cheers] 37 DIAS  [cheers] 45 DIAS [cheers] 51 DIAS  [cheers] 60 DIAS [cheers] 67 DIAS  [cheers] 75 DIAS [cheers] 81 DIAS  [ sunny] 90 DIAS
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 21/4/2019, 13:31
sombra escreveu:
EuSou escreveu:Amigos, não sou psicólogo e me corrijam se eu estiver errado.

Percebendo a forma como eu me sinto há muitos anos e fazendo algumas pesquisas recentemente, cheguei à conclusão de que posso estar sofrendo de orientação sexual egodistônica.

Resumindo, a orientação sexual egodistônica ocorre quando a pessoa já tem pleno conhecimento da sua própria orientação sexual, mas mesmo assim, ainda está em conflito com ela, desejando mudá-la. Percebi que isso tem acontecido comigo. Tentei por muito tempo mudar a minha sexualidade sem sucesso (é claro). Ano passado fiquei consciente do que eu realmente sou e comecei até a me aceitar, mas esse processo foi interrompido devido a influências externas e principalmente à minha personalidade fraca. Tenho inveja dos héteros e dos gays que são felizes consigo próprios e não se importam com a opinião alheia.

Ultimamente, eu percebi que estou me afastando cada vez mais das outras pessoas. Não tenho mais tanta vontade de interagir, socializar e conversar, pois é como se eu estivesse empenhado em esconder algo (a minha sexualidade) e não tenho pra quem pedir ajuda. Certo dia, duas pessoas da minha família estavam conversando e no meio da conversa, cogitaram a possibilidade de eu ser autista (não tenho preconceito) por ser muito calado. Eu escutei isso, fiquei indignado, e cheguei falando pras duas que isso era uma grande besteira e que não era coisa que se falasse. Isso me doeu muito.

Vejo também que estou perdendo o afeto pelas pessoas que gosto. A maioria das minhas relações é superficial (ninguém me conhece de fato). O que eu sinto é apenas uma sensação de que eu nunca vou ser feliz, tristeza, angústia e às vezes raiva. Porém, eu não deixo ninguém perceber. Na verdade, acho que fiquei bom em esconder meus sentimentos. Passo a maior parte do tempo com a mesma expressão facial (que não demonstra alegria nem tristeza) e às vezes eu rio com as pessoas e faço graça, e com isso, ninguém fica no meu pé me perguntando o que tenho. Nem chorar eu consigo mais. Fico o tempo todo bancando o durão, mas a verdade é que eu estou desesperado. Olho para trás e vejo que a minha vida (desde o início da adolescência até agora) foi apenas uma folha com poucos rabiscos. Não vivi quase nada, não tenho história pra contar. E minha vontade é de começar tudo de novo. E não, eu não penso em suicídio, pois quero continuar e me sentir vivo em algum momento, além de saber que há pessoas que não aguentariam sentir a minha falta.

Sei também que tudo depende de mim e não quero ficar com autopiedade e nem culpar terceiros pela minha situação.

O PMO influencia em muitas coisas dessas que você sinalizou. Com o largar do vício essas coisas vão melhorando, mas uma psicoterapia ajudaria você e muito a se entender. Te indico procurar um profissional também, pois podem ter problemas que não sejam de origem da PMO, principalmente se você já tinha antes da PMO.

Outra coisa: você falou que não pensa em suicídio. Mas quem não pensa em suicídio nem cita suicídio. Sugiro que procure ajuda em relação a isso também, mesmo achando que não.

Você está fazendo o programa revert ou o reboot?

Sombra, vou começar respondendo a sua pergunta.

Eu tentei fazer o programa revert ano passado. Estudei toda aquela teoria que fala do circuito de recompensa, dopamina e tal, assisti as palestras que falam dos experimentos sobre pornografia. Depois disso tentei fazer o Reboot. O máximo que eu consegui foram 14 dias. Chegando no dia 14, senti uma dor muito forte nos testículos e me masturbei sem fantasia e quando ejaculei, veio o alívio. Não resetei, continuei sem ver P. No dia 20 não aguentei e acabei gozando vendo video de dois homens se beijando. Depois disso larguei um pouco de mão e só fui tentar de novo esse ano, não conseguindo passa do 8° dia.

Quanto às outras coisas que você falou, não sei o teu grau de conhecimento em relação às tais, mas sim, você tem razão. Eu realmente vou ter que pedir ajuda. Já vi que o Reboot não vai conseguir fazer muita coisa sozinho. Eu lembro que eu era uma criança um pouco tímida e isso se agravou quando conheci a masturbação e entrei na puberdade. Vou guardar dinheiro e dar um jeito de fazer a psicoterapia sem que ninguém saiba, pois minha família não me entenderia (Ah, isso é frescura, Falta de Deus e todo esse blá blá blá).

Tem mais uma coisa que eu não queria contar (não sei se devo), que ninguém sabe que aconteceu comigo e que o teimoso aqui ainda insiste em tentar ignorar. Eu fui abusado sexualmente dos 4 aos 6 anos. O meu abusador na época era um menino mais velho (devia ter uns 8 - 10 anos, não lembro). Basicamente, ele mandava eu abaixar as calças e depois eu só sentia algo atrás de mim. Não sabia que se tratava do pênis dele. Eu era ingênuo, não mostrava reação alguma, não sentia nenhuma dor, achava que aquilo era só uma brincadeira. Isso só parou quando ele foi fazer isso comigo uma vez e eu senti uma dor muito forte na região anal. Eu gritei instantaneamente e minha mãe apareceu na hora. Não consegui explicar o que ele fez comigo, mas isso parou, porque eu não deixei mais.  Depois disso eu segui minha vida normalmente, aparentemente, aquilo não tinha me deixado nenhum trauma, continuei sendo uma criança normal e até esqueci que isso tinha acontecido comigo.
Aos 12 anos, quando eu comecei a me interessar por meninas e entender o que era sexo, eu me lembrei desse abuso e entendi o que realmente aconteceu. Eu fiquei muito chateado, achando que era culpa e que eu ia "virar" gay por causa disso. Aos 13, eu comecei a sentir atração de fato por meninos e a atração por meninas foi só diminuindo, mas não achava que isso fazia de mim homossexual e acreditava que ía passar quando eu me envolvesse com alguma garota. Perdi o meu BV só aos 19 anos (muito tarde) com uma menina que me pediu em namoro, mas acabei despachando-a, pois eu já sentia atração bem forte por homens, me masturbava com imagens eróticas e fiquei me sentindo culpado de estar com ela (inventei outra desculpa pra ela). Desde esse tempo não me envolvi com mais ninguém, mesmo eu tendo adquirido uma aparência bonita e um porte físico legal. Eu tinha colocado na minha cabeça que só ia ter um relacionamento quando "Deus me curasse" da homossexualidade. Dois anos atrás, eu me lembrei novamente desse abuso e chorei bastante, acreditando que a suposta "cura" finalmente viria. Claro que isso não aconteceu, pois atração pelo mesmo sexo não é doença. Só me dei conta disso ano passado, quando conheci o programa Revert.

Não sei dizer como esse abuso afetou minha vida. Não posso dizer como as coisas seriam se eu não tivesse sido abusado, não tenho propriedade pra isso. Eu também queria poder contar isso pra alguém de confiança, mas não tenho coragem. Não sei como vão reagir, nem sei se vão acreditar. Vou ter que procurar ajuda sim.
avatar
Mensagens : 365
Data de inscrição : 07/01/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 22/4/2019, 02:15
EuSou escreveu:
sombra escreveu:
EuSou escreveu:Amigos, não sou psicólogo e me corrijam se eu estiver errado.

Percebendo a forma como eu me sinto há muitos anos e fazendo algumas pesquisas recentemente, cheguei à conclusão de que posso estar sofrendo de orientação sexual egodistônica.

Resumindo, a orientação sexual egodistônica ocorre quando a pessoa já tem pleno conhecimento da sua própria orientação sexual, mas mesmo assim, ainda está em conflito com ela, desejando mudá-la. Percebi que isso tem acontecido comigo. Tentei por muito tempo mudar a minha sexualidade sem sucesso (é claro). Ano passado fiquei consciente do que eu realmente sou e comecei até a me aceitar, mas esse processo foi interrompido devido a influências externas e principalmente à minha personalidade fraca. Tenho inveja dos héteros e dos gays que são felizes consigo próprios e não se importam com a opinião alheia.

Ultimamente, eu percebi que estou me afastando cada vez mais das outras pessoas. Não tenho mais tanta vontade de interagir, socializar e conversar, pois é como se eu estivesse empenhado em esconder algo (a minha sexualidade) e não tenho pra quem pedir ajuda. Certo dia, duas pessoas da minha família estavam conversando e no meio da conversa, cogitaram a possibilidade de eu ser autista (não tenho preconceito) por ser muito calado. Eu escutei isso, fiquei indignado, e cheguei falando pras duas que isso era uma grande besteira e que não era coisa que se falasse. Isso me doeu muito.

Vejo também que estou perdendo o afeto pelas pessoas que gosto. A maioria das minhas relações é superficial (ninguém me conhece de fato). O que eu sinto é apenas uma sensação de que eu nunca vou ser feliz, tristeza, angústia e às vezes raiva. Porém, eu não deixo ninguém perceber. Na verdade, acho que fiquei bom em esconder meus sentimentos. Passo a maior parte do tempo com a mesma expressão facial (que não demonstra alegria nem tristeza) e às vezes eu rio com as pessoas e faço graça, e com isso, ninguém fica no meu pé me perguntando o que tenho. Nem chorar eu consigo mais. Fico o tempo todo bancando o durão, mas a verdade é que eu estou desesperado. Olho para trás e vejo que a minha vida (desde o início da adolescência até agora) foi apenas uma folha com poucos rabiscos. Não vivi quase nada, não tenho história pra contar. E minha vontade é de começar tudo de novo. E não, eu não penso em suicídio, pois quero continuar e me sentir vivo em algum momento, além de saber que há pessoas que não aguentariam sentir a minha falta.

Sei também que tudo depende de mim e não quero ficar com autopiedade e nem culpar terceiros pela minha situação.

O PMO influencia em muitas coisas dessas que você sinalizou. Com o largar do vício essas coisas vão melhorando, mas uma psicoterapia ajudaria você e muito a se entender. Te indico procurar um profissional também, pois podem ter problemas que não sejam de origem da PMO, principalmente se você já tinha antes da PMO.

Outra coisa: você falou que não pensa em suicídio. Mas quem não pensa em suicídio nem cita suicídio. Sugiro que procure ajuda em relação a isso também, mesmo achando que não.

Você está fazendo o programa revert ou o reboot?

Sombra, vou começar respondendo a sua pergunta.

Eu tentei fazer o programa revert ano passado. Estudei toda aquela teoria que fala do circuito de recompensa, dopamina e tal, assisti as palestras que falam dos experimentos sobre pornografia. Depois disso tentei fazer o Reboot. O máximo que eu consegui foram 14 dias. Chegando no dia 14, senti uma dor muito forte nos testículos e me masturbei sem fantasia e quando ejaculei, veio o alívio. Não resetei, continuei sem ver P. No dia 20 não aguentei e acabei gozando vendo video de dois homens se beijando. Depois disso larguei um pouco de mão e só fui tentar de novo esse ano, não conseguindo passa do 8° dia.

Quanto às outras coisas que você falou, não sei o teu grau de conhecimento em relação às tais, mas sim, você tem razão. Eu realmente vou ter que pedir ajuda. Já vi que o Reboot não vai conseguir fazer muita coisa sozinho. Eu lembro que eu era uma criança um pouco tímida e isso se agravou quando conheci a masturbação e entrei na puberdade. Vou guardar dinheiro e dar um jeito de fazer a psicoterapia sem que ninguém saiba, pois minha família não me entenderia (Ah, isso é frescura, Falta de Deus e todo esse blá blá blá).

Tem mais uma coisa que eu não queria contar (não sei se devo), que ninguém sabe que aconteceu comigo e que o teimoso aqui ainda insiste em tentar ignorar. Eu fui abusado sexualmente dos 4 aos 6 anos. O meu abusador na época era um menino mais velho (devia ter uns 8 - 10 anos, não lembro). Basicamente, ele mandava eu abaixar as calças e depois eu só sentia algo atrás de mim. Não sabia que se tratava do pênis dele. Eu era ingênuo, não mostrava reação alguma, não sentia nenhuma dor, achava que aquilo era só uma brincadeira. Isso só parou quando ele foi fazer isso comigo uma vez e eu senti uma dor muito forte na região anal. Eu gritei instantaneamente e minha mãe apareceu na hora. Não consegui explicar o que ele fez comigo, mas isso parou, porque eu não deixei mais.  Depois disso eu segui minha vida normalmente, aparentemente, aquilo não tinha me deixado nenhum trauma, continuei sendo uma criança normal e até esqueci que isso tinha acontecido comigo.
Aos 12 anos, quando eu comecei a me interessar por meninas e entender o que era sexo, eu me lembrei desse abuso e entendi o que realmente aconteceu. Eu fiquei muito chateado, achando que era culpa e que eu ia "virar" gay por causa disso. Aos 13, eu comecei a sentir atração de fato por meninos e a atração por meninas foi só diminuindo, mas não achava que isso fazia de mim homossexual e acreditava que ía passar quando eu me envolvesse com alguma garota. Perdi o meu BV só aos 19 anos (muito tarde) com uma menina que me pediu em namoro, mas acabei despachando-a, pois eu já sentia atração bem forte por homens, me masturbava com imagens eróticas e fiquei me sentindo culpado de estar com ela (inventei outra desculpa pra ela). Desde esse tempo não me envolvi com mais ninguém, mesmo eu tendo adquirido uma aparência bonita e um porte físico legal. Eu tinha colocado na minha cabeça que só ia ter um relacionamento quando "Deus me curasse" da homossexualidade. Dois anos atrás, eu me lembrei novamente desse abuso e chorei bastante, acreditando que a suposta "cura" finalmente viria. Claro que isso não aconteceu, pois atração pelo mesmo sexo não é doença. Só me dei conta disso ano passado, quando conheci o programa Revert.

Não sei dizer como esse abuso afetou minha vida. Não posso dizer como as coisas seriam se eu não tivesse sido abusado, não tenho propriedade pra isso. Eu também queria poder contar isso pra alguém de confiança, mas não tenho coragem. Não sei como vão reagir, nem sei se vão acreditar. Vou ter que procurar ajuda sim.

Acredito que seja válido você procurar uma ajuda profissional. Há aspectos que nosso subconsciente processa sozinho, independente de nossas escolhas.
Se você quiser conversar pessoalmente comigo a respeito de sua vida, ou mesmo tomar um café, saiba que estou aqui ok? Não estou paquerando você mas entendo perfeitamente o que você passa, minha adolescência foi complexa a esse ponto. Não fui abusado mas me sentia completamente isolado e sem nenhum amigo. Hoje é diferente, mas na época sofri bastante.

Se você tiver interesse em me contatar, ajuste seu perfil para conseguir me enviae e-mail.
Preferências>autorizar recebimento de e-mail.

Bjão!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 23/4/2019, 21:51
Marcos, muito obrigado!

Abraço!
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 25/4/2019, 21:33
Hoje eu completei 6 dias sem PMO. Contarei como estão sendo esses dias nas próximas mensagens. Apesar dos pesares, eu ainda estou disposto a vencer.

Sangue nos olhos!
David Silva
Mensagens : 1917
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 26/4/2019, 10:21
EuSou escreveu:Hoje eu completei 6 dias sem PMO. Contarei como estão sendo esses dias nas próximas mensagens. Apesar dos pesares, eu ainda estou disposto a vencer.

Sangue nos olhos!


Parabéne EuSou! Estamos juntos. Vamos vencer.
Abraços

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho
20 dias - 2018 - dezembro
15 dias - 2019 - janeiro/fevereiro
44 dias - 2019 - março/abril
43 dias - 2019 - julho

avatar
Convidado
Convidado

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 26/4/2019, 21:51
Parabéns EuSou pelas suas conquistas. Espero que esteja começando a fazer descobertas que o ajudem em seus conflitos. Torcendo para que fique tudo bem, boa sorte. Abraço.
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 26/4/2019, 22:32
David Silva escreveu:
EuSou escreveu:Hoje eu completei 6 dias sem PMO. Contarei como estão sendo esses dias nas próximas mensagens. Apesar dos pesares, eu ainda estou disposto a vencer.

Sangue nos olhos!


Parabéne EuSou! Estamos juntos. Vamos vencer.
Abraços

David, obrigado por estar sempre me apoiando.
Abraços!
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 26/4/2019, 22:34
Elfo escreveu:Parabéns EuSou pelas suas conquistas. Espero que esteja começando a fazer descobertas que o ajudem em seus conflitos. Torcendo para que fique tudo bem, boa sorte. Abraço.

Elfo, obrigado pela força!
Abraço!
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 27/4/2019, 23:54
Agora vou contar como foram esses últimos dias.


Sábado passado eu comecei a sentir uma tristeza enorme (algo difícil de explicar) por causa da minha situação atual. À noite, eu fui ao aniversário de duas amigas minhas que eu gosto muito. Foi legal, eu tirei fotos e tal, mas a tristeza continuava bem forte.
No domingo, passei o dia todo com esse sentimento. Fui lanchar à noite com alguns amigos, mas mesmo assim eu não consegui me sentir bem.
Na segunda, essa tristeza foi embora e no lugar dela veio um sentimento de ansiedade gigante (uma sensação horrível). Não estava conseguindo me concentrar em nada. Fiquei assim durante 4 dias.
Quinta à noite, comecei a me sentir um pouco melhor. Quando foi na hora de dormir, eu só cochilei um pouco e acordei uma hora depois e não consegui voltar a dormir novamente, mesmo estando com sono. Foi então que eu resolvi fazer algo diferente, orar. Não fazia isso há muito tempo. Sou católico e ultimamente eu andava desacreditado de Deus. Orei deitado mesmo. Pedi uma solução pra esses problemas que eu tenho enfrentado. No mesmo instante eu comecei a relaxar, a entrar em estado de meditação. Comecei também a me imaginar vivendo uma vida extraordinária, sendo quem eu realmente sou, sem máscaras. Visualizei pessoas sorrindo pra mim e dizendo coisas do tipo "Estou muito feliz por você". Eu acreditei que isso era tão real que comecei a suar pelos olhos (não choro fácil rs). Senti nesse momento que Jesus estava cuidando de mim, curando a minha vida, cuidando de cada detalhe e comecei a agradecer com o coração. Depois que terminei de chorar, experimentei outra sensação. Senti uma força gigantesca emanando de dentro de mim. Me senti invencível por alguns instantes, capaz de resolver qualquer bronca. Senti que nem mesmo o mundo inteiro era páreo pra mim. Foi uma sensação muito gostosa. Eu até levantei e andei um pouco pela casa com uma postura vencedora (cabeça erguida e peito estufado). Demorei algumas horas para dormir por conta dessa euforia.
Ontem eu acordei cansado por ter dormido pouco mas, senti uma paz o dia todo, com um pensamento negativo aqui e outro ali, porém nada capaz de me perturbar e à noite eu ainda corri e fiz abdominais.
Hoje, eu continuei sentindo essa paz e à tarde eu saí pra jogar tacobol/bets com alguns amigos. Foi muito divertido, eu também interagi com a galera e tal.

Eu sei que ainda estou longe de me ajustar, mas agora estou um pouco mais confiante.

Outra coisa que me ajudou também foi eu ter conversado pelo whats com Marcos (ele é daqui do fórum). Cada palavra que li dele fez eu me sentir melhor. Marcos, meu muito obrigado.

Estou há 8 dias sem PMO, haha!

Sangue nos olhos!
sombra
Mensagens : 281
Data de inscrição : 10/01/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 28/4/2019, 06:58
Parabéns pela iniciativa de querer parar!
Seria bom colocar um contador de tempo para te ajudar!

_______________________________________
SOMBRA CONTADOR
DESDE 21/05/2019 Sem PMO

http://www.comoparar.com/t6695-diario-de-sombra


[cheers] 7 DIAS  [cheers] 15 DIAS  [cheers] 21 DIAS  [cheers] 30 DIAS [cheers] 37 DIAS  [cheers] 45 DIAS [cheers] 51 DIAS  [cheers] 60 DIAS [cheers] 67 DIAS  [cheers] 75 DIAS [cheers] 81 DIAS  [ sunny] 90 DIAS
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 28/4/2019, 07:07
sombra escreveu:Parabéns pela iniciativa de querer parar!
Seria bom colocar um contador de tempo para te ajudar!

Obrigado, Sombra! Eu resolvi não colocar contador dessa vez, pois quando o faço, eu fico obcecado olhando toda hora pra ele, desejando que o tempo passe logo. Sem contador, eu estou me sentindo mais tranquilo com relação ao tempo. Mas, se essa tentativa falhar eu posso colocar nas próximas.
David Silva
Mensagens : 1917
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 28/4/2019, 12:58
Essa sensação de tristeza, amargura, que você sentiu eu também sinto quando estou afundado em PMO.
A oração realmente nos liberta.
Que bom que agora você está bem. O Marcos é mesmo um grande amigo de todos! Conte comigo no que precisar também.

Abraços.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho
20 dias - 2018 - dezembro
15 dias - 2019 - janeiro/fevereiro
44 dias - 2019 - março/abril
43 dias - 2019 - julho

avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 28/4/2019, 13:13
David Silva escreveu:Essa sensação de tristeza, amargura, que você sentiu eu também sinto quando estou afundado em PMO.
A oração realmente nos liberta.
Que bom que agora você está bem. O Marcos é mesmo um grande amigo de todos! Conte comigo no que precisar também.

Abraços.

Obrigado, David! Antigamente, eu orava pra mudar minha sexualidade. Agora, eu oro pra viver com ela da melhor forma possível, sem precisar mudar minha essência.
sombra
Mensagens : 281
Data de inscrição : 10/01/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 28/4/2019, 15:00
David Silva escreveu:Essa sensação de tristeza, amargura, que você sentiu eu também sinto quando estou afundado em PMO.
A oração realmente nos liberta.
Que bom que agora você está bem. O Marcos é mesmo um grande amigo de todos! Conte comigo no que precisar também.

Abraços.
Realmente é uma tristeza horrível. Quando usava PMO, depois que soube do real problema dessa combinação, o pós era horrível, e eu só ficava melhor depois de 7 dias, era uma tristeza total, um fundo de poço, o desgosto, um tédio, um corpo doente e sem forças, era horrível. Só isso já é motivo para parar. Era como um usuário de heroína ou cocaína depois que passava o efeito.

_______________________________________
SOMBRA CONTADOR
DESDE 21/05/2019 Sem PMO

http://www.comoparar.com/t6695-diario-de-sombra


[cheers] 7 DIAS  [cheers] 15 DIAS  [cheers] 21 DIAS  [cheers] 30 DIAS [cheers] 37 DIAS  [cheers] 45 DIAS [cheers] 51 DIAS  [cheers] 60 DIAS [cheers] 67 DIAS  [cheers] 75 DIAS [cheers] 81 DIAS  [ sunny] 90 DIAS
avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 28/4/2019, 16:29
sombra escreveu:
David Silva escreveu:Essa sensação de tristeza, amargura, que você sentiu eu também sinto quando estou afundado em PMO.
A oração realmente nos liberta.
Que bom que agora você está bem. O Marcos é mesmo um grande amigo de todos! Conte comigo no que precisar também.

Abraços.
Realmente é uma tristeza horrível. Quando usava PMO, depois que soube do real problema dessa combinação, o pós era horrível, e eu só ficava melhor depois de 7 dias, era uma tristeza total, um fundo de poço, o desgosto, um tédio, um corpo doente e sem forças, era horrível. Só isso já é motivo para parar. Era como um usuário de heroína ou cocaína depois que passava o efeito.

Uma sensação péssima!
David Silva
Mensagens : 1917
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 28/4/2019, 20:53
EuSou escreveu:
David Silva escreveu:Essa sensação de tristeza, amargura, que você sentiu eu também sinto quando estou afundado em PMO.
A oração realmente nos liberta.
Que bom que agora você está bem. O Marcos é mesmo um grande amigo de todos! Conte comigo no que precisar também.

Abraços.

Obrigado, David! Antigamente, eu orava pra mudar minha sexualidade. Agora, eu oro pra viver com ela da melhor forma possível, sem precisar mudar minha essência.

Também oro dessa forma. E pra viver em paz! E fazendo o bem a mim mesmo e aos meus irmãos em Cristo.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho
20 dias - 2018 - dezembro
15 dias - 2019 - janeiro/fevereiro
44 dias - 2019 - março/abril
43 dias - 2019 - julho

avatar
Mensagens : 75
Data de inscrição : 05/08/2018
Ver perfil do usuário

Diário do EuSou - Página 2 Empty Re: Diário do EuSou

em 29/4/2019, 13:10
David Silva escreveu:
EuSou escreveu:
David Silva escreveu:Essa sensação de tristeza, amargura, que você sentiu eu também sinto quando estou afundado em PMO.
A oração realmente nos liberta.
Que bom que agora você está bem. O Marcos é mesmo um grande amigo de todos! Conte comigo no que precisar também.

Abraços.

Obrigado, David! Antigamente, eu orava pra mudar minha sexualidade. Agora, eu oro pra viver com ela da melhor forma possível, sem precisar mudar minha essência.

Também oro dessa forma. E pra viver em paz! E fazendo o bem a mim mesmo e aos meus irmãos em Cristo.

Legal, David! Smile
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum