Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 1
Data de inscrição : 12/02/2018
Ver perfil do usuário

Reboot - Mike Empty Reboot - Mike

em 27/5/2019, 04:46
Oi gente!
Então, meu primeiro contato com pornografia foi, provavelmente, aos 4 anos. Eu tinha um primo uns dez anos mais velho que me mostrava filmes adultos escondido, além disso, meu irmão mais velho assistia escondido algumas fitas que meu pai possuía e eu também assistia sem que ninguém soubesse. Mais tarde, já com uns 10 anos, eu comecei a ver filmes com mais frequência, nessa época meu pai tinha alguns DVDs que ele mantinha escondido em lugares bem óbvios e foi nesse período que eu comecei com M.  Com uns 12 anos eu já estava percebendo que homens me atraíam mais que mulheres e comecei a consumir pornografia homossexual, no começo eram fotos e contos eróticos, ainda não tinha banda larga, mas sempre ficava me sentindo culpado depois porque eu cresci em um lar evangélico, com exceção do meu pai, e sentia que estava desapontando a todos. Logo, comecei a me dedicar mais a igreja achando que Deus me curaria, entretanto, nunca fui curado o que me deixava ainda mais culpado pois cria que não tinha feito o bastante para ser atendido. Isso tudo me deixou isolado durante a minha adolescência, até haviam garotas que gostavam de mim e até algumas por quem me apaixonei, mas nunca levei nada a diante pois acreditava que seria injusto com elas.
Quando terminei o ensino médio acabei me mudando para cursar a universidade e foi aí que as coisas complicaram. Acabei me encontrando em curso que eu não gostava então eu faltava as aulas e ficava no meu quarto vendo pornografia, não tinha vida social e sempre ficava naquela dúvida como seria ficar com um homem. Até que resolvi baixar o Grindr e ficar com um primeiro cara que falasse comigo, foi uma experiência inusitada. Depois disso resolvi cancelar a matricula e voltar para casa e acabei me assumindo para uma amiga próxima que também era cristã, no começo, ela teve dificuldade em aceitar, mas sempre me apoiou e hoje é uma pessoa completamente mente aberta.  
Nesse tempo em casa acabei deixando a igreja de lado e hoje me considero agnóstico ou ateu, depende do humor, e resolvi me aceitar como homem gay, acredito que seja um processo que ainda ocorre até hoje. Entretanto, os problemas com a pornografia persistiram. Pesquisando na internet acabei me deparando com o NoFap e tentei algumas vezes, mas sem resultado, sempre recaía, sempre conseguia burlar os bloqueadores então acabei desistindo.
Há 2 anos me mudei novamente para cursar a universidade e dessa vez não escondi quem eu sou, acabei conhecendo pessoas incríveis e até uma cara com quem namoro há mais de um ano, me assumi para minha família que me aceita e até gosta do meu namorado, porém o problema com a masturbação e pornografia persiste ao ponto de me atrapalhar na faculdade e até no meu relacionamento. Nesse período de namoro eu só cheguei ao orgasmo umas 3 ou 4 vezes e todas foram como passivo, acredito que é porque eu consigo me masturbar durante o ato, como ativo eu até consigo manter uma ereção, mas não gozo, não sinto muito coisa, sexo oral então, nem se fale. O meu namorado acaba se sentindo culpado, como se problema fosse com ele, como se ele não estivesse fazendo de maneira certa e muitas vezes fica uma situação chata.
Levando em consideração tudo isso, resolvi tentar novamente e estou começando o reboot mais uma vez, já instalei os bloqueadores e inativei os métodos que eu tinha usado antigamente para burla-los. Hoje é meu primeiro dia sem PMO e espero conseguir me manter assim.  Inicialmente, não planejava montar um diário no fórum, mas lendo algumas histórias acabei me identificando e acredito que compartilhar a minha também possa me ajudar nesse processo e, possivelmente, outras pessoas.
sombra
Mensagens : 281
Data de inscrição : 10/01/2018
Ver perfil do usuário

Reboot - Mike Empty Re: Reboot - Mike

em 27/5/2019, 09:29
mikee escreveu:Oi gente!
Então, meu primeiro contato com pornografia foi, provavelmente, aos 4 anos. Eu tinha um primo uns dez anos mais velho que me mostrava filmes adultos escondido, além disso, meu irmão mais velho assistia escondido algumas fitas que meu pai possuía e eu também assistia sem que ninguém soubesse. Mais tarde, já com uns 10 anos, eu comecei a ver filmes com mais frequência, nessa época meu pai tinha alguns DVDs que ele mantinha escondido em lugares bem óbvios e foi nesse período que eu comecei com M.  Com uns 12 anos eu já estava percebendo que homens me atraíam mais que mulheres e comecei a consumir pornografia homossexual, no começo eram fotos e contos eróticos, ainda não tinha banda larga, mas sempre ficava me sentindo culpado depois porque eu cresci em um lar evangélico, com exceção do meu pai, e sentia que estava desapontando a todos. Logo, comecei a me dedicar mais a igreja achando que Deus me curaria, entretanto, nunca fui curado o que me deixava ainda mais culpado pois cria que não tinha feito o bastante para ser atendido. Isso tudo me deixou isolado durante a minha adolescência, até haviam garotas que gostavam de mim e até algumas por quem me apaixonei, mas nunca levei nada a diante pois acreditava que seria injusto com elas.
Quando terminei o ensino médio acabei me mudando para cursar a universidade e foi aí que as coisas complicaram. Acabei me encontrando em curso que eu não gostava então eu faltava as aulas e ficava no meu quarto vendo pornografia, não tinha vida social e sempre ficava naquela dúvida como seria ficar com um homem. Até que resolvi baixar o Grindr e ficar com um primeiro cara que falasse comigo, foi uma experiência inusitada. Depois disso resolvi cancelar a matricula e voltar para casa e acabei me assumindo para uma amiga próxima que também era cristã, no começo, ela teve dificuldade em aceitar, mas sempre me apoiou e hoje é uma pessoa completamente mente aberta.  
Nesse tempo em casa acabei deixando a igreja de lado e hoje me considero agnóstico ou ateu, depende do humor, e resolvi me aceitar como homem gay, acredito que seja um processo que ainda ocorre até hoje. Entretanto, os problemas com a pornografia persistiram. Pesquisando na internet acabei me deparando com o NoFap e tentei algumas vezes, mas sem resultado, sempre recaía, sempre conseguia burlar os bloqueadores então acabei desistindo.
Há 2 anos me mudei novamente para cursar a universidade e dessa vez não escondi quem eu sou, acabei conhecendo pessoas incríveis e até uma cara com quem namoro há mais de um ano, me assumi para minha família que me aceita e até gosta do meu namorado, porém o problema com a masturbação e pornografia persiste ao ponto de me atrapalhar na faculdade e até no meu relacionamento. Nesse período de namoro eu só cheguei ao orgasmo umas 3 ou 4 vezes e todas foram como passivo, acredito que é porque eu consigo me masturbar durante o ato, como ativo eu até consigo manter uma ereção, mas não gozo, não sinto muito coisa, sexo oral então, nem se fale. O meu namorado acaba se sentindo culpado, como se problema fosse com ele, como se ele não estivesse fazendo de maneira certa e muitas vezes fica uma situação chata.
Levando em consideração tudo isso, resolvi tentar novamente e estou começando o reboot mais uma vez, já instalei os bloqueadores e inativei os métodos que eu tinha usado antigamente para burla-los. Hoje é meu primeiro dia sem PMO e espero conseguir me manter assim.  Inicialmente, não planejava montar um diário no fórum, mas lendo algumas histórias acabei me identificando e acredito que compartilhar a minha também possa me ajudar nesse processo e, possivelmente, outras pessoas.

Parabéns pela decisão, Mike. Seja bem-vindo. Começou com pornografia bem cedo e, literalmente, na inocência, nunca tinha visto um caso tão cedo assim. Você começou o reboot, então, vai ser uma questão de tempo para as coisas melhorarem. Você já pensou em conversar com seu namorado sobre o problema? Isso pode ajudar, se ele saber o que está acontecendo.

Já pensou em instalar um contador tb?

Abraço e tudo de bom! Very Happy Very Happy

_______________________________________
SOMBRA CONTADOR
DESDE 21/05/2019 Sem PMO

http://www.comoparar.com/t6695-diario-de-sombra


[cheers] 7 DIAS  [cheers] 15 DIAS  [cheers] 21 DIAS  [cheers] 30 DIAS [cheers] 37 DIAS  [cheers] 45 DIAS [cheers] 51 DIAS  [cheers] 60 DIAS [cheers] 67 DIAS  [cheers] 75 DIAS [cheers] 81 DIAS  [ sunny] 90 DIAS
Silas_T
Mensagens : 35
Data de inscrição : 12/07/2018
Ver perfil do usuário

Reboot - Mike Empty Re: Reboot - Mike

em 2/6/2019, 23:06
Oi Mike. Resolvi me manifestar aqui porque sua história é muito parecida com a minha. Meu diário chama-se Querendo ser Ativo. Faz vários meses que estou sem postar. Não concluí o reboot, mas estou tentando novamente. Agora estou há 12 dias sem PMO.

Você esqueceu de dizer sua idade hoje. Vou te acompanhar aqui, estou torcendo!

Enviado pelo Topic'it
SilvioSantos
Mensagens : 153
Data de inscrição : 14/06/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t8095-minha-vida-com-de

Reboot - Mike Empty Resposta

em 11/6/2019, 09:14
Boa sorte no seu reboot, creia que va conseguir e conseguira.
Nos mantenha informados de como ta indo.
Tamo td junto, forte abraco,
SilvioSantos
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum