Compartilhe
Ir em baixo
The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 27/9/2019, 10:59
Randy escreveu:É praticamente impossível não ter recaídas depois que começa o reboot. As recaídas servem como aprendizado e para o rebooter consertar os erros para não cair de novo.

Parabéns pelos 47 dias.

Valeu pela força, cara!

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 30/9/2019, 12:47
58 dias sem PMO. Contudo, após 10 dias preciso resetar meu contador "Hard mode", no qual, como expliquei, contabilizo os dias em que permaneci distante de PMO e de qualquer tipo de carícia que eu e minha namorada consideramos inapropriadas para nós como cristãos.
Esta última semana foi uma semana bem difícil no trabalho. Senti-me bem estressado e cansado, fatores que quase me levaram a tropeçar e, por conseguinte, cair. Não cheguei a procurar a P para consumir, mas tive dias de cão com uma fissura que praticamente não me deixava pensar. Numa das noites em que cheguei do trabalho não tinha sono nenhum e usei o celular por alguns minutos. Cheguei a pesquisar no Youtube por algum conteúdo sensual, mas quando vi as capas do vídeos voltei a mim mesmo e percebi o que estava fazendo.
Noutro dia, o problema foi a minha imaginação. Não estava com celular em mãos, mesmo assim a imaginação foi longe. Tenho constantemente fantasiado com minha namorada ou trazido algumas memórias de coisas que fizemos à lembrança. Foi igualmente avassalador; cheguei inclusive a pôr a mão no meu pênis. Mas de novo felizmente voltei à mim mesmo e parei o que estava fazendo. Lembrei-me duma dica do Randy, sobre em hipótese alguma tocar no pênis a não ser pra mijar e tomar banho.
Ontem, finalmente, eu e minha namorada caímos e tivemos um momento muito íntimo, razão pela qual eu estou resetando o meu contador. Sinto-me triste hoje e um pouco sem motivação. Ontem, antes de dormir, de novo procurei algum conteúdo no Youtube, mas voltei a mim mesmo quando vi as capas dos vídeos. Percebi o que eu estava fazendo e me livrei do celular e fui dormir. Mesmo assim, as carícias com minha namorada, reconheço, têm colocado em risco o meu progresso no reboot e sei que preciso vencer também esse problema.
Outra coisa que desejo relatar e que me faz sentir um pouco neurótico é que parece que meu pênis não tem "funcionado" muito bem. Explico. Tenho tido ereções normalmente e mesmo nos contados mais íntimos com minha namorada ela tem se mostrado duradoura. Nunca chegamos nem próximo de praticar penetração, contudo, vez ou outra, ela acaba acariciando meu pênis. De igual maneira, acontecem momentos em que eu estimulo o corpo dela (seios, bumbum e, raramente, a vagina dela, embora por cima da roupa). Ela relata sentir prazer nesses toques, mas o mesmo não acontece comigo. Ela sempre diz que não sabe muito bem o que fazer e por vezes tento pensar que essa é a razão por trás da minha frigidez. Mas é inevitável não pensar também se não há algum problema comigo... Alguém pode me ajudar, esclarecendo isso?
Enfim, mesmo fazendo progresso contra PMO, não me sinto ainda satisfeito com meu reboot pelas constantes recaídas com minha namorada. Sentimo-nos ambos alegres por um lado, mas por outro tristes. Quero me esforçar ainda mais para vencer neste outro lado.

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


avatar
ViníciusB
Mensagens : 16
Data de inscrição : 16/10/2018

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 30/9/2019, 13:22
Grande The Raven,

Em primeiro lugar, muito obrigado pelo comentário lá no meu diário. A interação aqui tem me deixado cada vez mais animado e confiante. Ao vir aqui para conhecer melhor sua história, em vários momentos, parecia que eu ia sentindo os mesmos sentimentos que vc ia expondo na sua escrita. Cara, só o seu esforço em largar o vício - e abrir mão de algumas coisas que antes faziam parte do seu dia a dia - é elogiável. Parabéns pela vitória até aqui.

Mas realmente, o que vc mencionou a respeito do contato mais íntimo com sua namorada pode ser preocupante. Como já vi vc mencionando que não se importa de mencionarmos aspectos bíblicos no seu diário ( e já que felizmente vc está decidido em não se envolver com imoralidade sexual mais grave), fico mais à vontade para falar abertamente contigo.

Cara, é perceptível o quão importante sua namorada está sendo nesse processo, mas muito cuidado para, como vc mesmo disse, não trocar a PMO por estimulações reais com ela. De fato, para o cristão, esse tipo de estimulação também é muito perigosa, pois obviamente pode levar a algo que vcs vão se arrepender muito depois. Sabe, nos últimos tempos, um texto que me ajudou muito foi Efésios 5:3-5. Ali somos lembrados sobre qual deve ser nossa atitude em relação a qualquer coisa q possa nos levar a cometer um erro sério. Dá uma lida depois e tira um tempo para pensar sobre isso .Acho que pode fortalecer sua determinação de fazer um reboot ainda mais firme, decidido.

Também estou no "hard mode" por entender que é o mais apropriado para o tipo de vida que quero levar. Vou continuar te acompanhando aqui e compartilhando suas vitórias. Grande abraço!


_______________________________________
MEU DIÁRIO: http://www.comoparar.com/t9581-diario-de-vinicius-b-nao-preciso-enfrentar-isso-sozinho

Mais que vencedor
Mais que vencedor
Mensagens : 359
Data de inscrição : 22/10/2018
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 1/10/2019, 11:57
Parabéns pela sua determinação! Não é nada fácil resistir e saiba que vc é inspiração por resistir tanto!

Olha, vc quer viver a castidade, certo? Pra isso, vc precisa saber lutar. A primeira coisa é que vc precisa entender que muitas vezes invertemos alguns valores. Pecar significa erra o alvo. Quando pecamos, erramos o verdadeiro alvo. A alimentação, por exemplo, tem uma finalidade e uma consequência (praticamente tudo na vida é assim). A finalidade é se nutrir e a consequência é o prazer que sentimos ao comer. Quando a pessoa inverte esses valores, ela está errando o alvo. Ao invés de comer pra se alimentar, ela está comendo pra sentir prazer. A mesma coisa nós fazemos com o sexo: nós trocamos a finalidade pela consequência.

Santo Tomás de Aquino diz que o sexo tem dois sentidos: o procriativo e o unitivo. O sexo, ao mesmo tempo que serve pra prociação, serve pra unir um casal. A pergunta é: no namoro, essas finalidades fazem algum sentido? Não! É aí que está. Vc nem sabe se vc vai ficar com essa pessoa a sua vida inteira. O namoro é um momento de conhecer, justamente pra saber se é a pessoa certa pra se casar. Quando vc coloca o sexo no meio, vc bagunça tudo, pq vc vai estar se unindo a essa pessoa antes da hora e isso se não vier um filho. Agora, imagina: um filho deveria ser sinal de felicidade e muitas vezes é ao contrário, porque as pessoas estão trocando a finalidade pela consequência. É por esse motivo também que muitos, no namoro, chegam à conclusão de que essa pessoa não é a para o casamento, mas não conseguem romper. O sujeito vê que aquilo ali não vai dar certo mas não consegue terminar pq já está afetivamente apegado, já se sente unido àquela pessoa por causa do sexo. Portanto, quando Deus diz que algo é pecado, não é atoa: é justamente porque aquilo vai trazer é mal.

Logo, se vc quer viver a castidade e ter uma família como deve ser, ter filhos que vão ser realmente amados, vc precisa ter estratégias. A regra é: fuja da ocasião!! Cara, se vc sabe que vcs se amam, que vcs já se sentem atraídos, que vcs já se desejam, não fique em um ambiente de ocasião! Como vc vai viver a castidade se vcs ficam com essas carícias o tempo todo? Isso aí já é o primeiro passo para o sexo. Vcs precisam aprender a namorar em locais que vcs simplesmente não podem ficar nesses amassos. Se vc for namorar num quarto escuro sem ninguém por perto, vai acontecer. Namore em ambientes públicos ou leve alguém junto, alguma criança. Fuja da ocasião! É muito mais fácil se vc evitar as oportunidades e eu te garanto que lá na frente vai valer a pena!

_______________________________________


"Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém. Tudo me é permitido, mas eu não me deixarei dominar por coisa alguma." I Coríntios 6, 12
"O Reino dos Céus é arrebatado à força e são os violentos que o conquistam." Mateus 11, 12

Meu diário - http://www.comoparar.com/t8595-diario-em-busca-do-racional-em-mim
Randy
Randy
Moderador
Moderador
Mensagens : 2222
Data de inscrição : 01/12/2015

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 3/10/2019, 14:47
The Raven, imagino o quanto difícil é pra você ter essas carícias com a namorada e não poder transar com ela. Eu não nem o que dizer porque nunca passei por isso, mas acho que vocês deveriam evitar esses momentos íntimos ao máximo, já que não tem feito bem para nenhum dos dois.

_______________________________________
"Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, inventa desculpa". Toguro

Ninguém vai bater mais forte do que a vida. Não importa como você bate e sim o quanto aguenta apanhar e continuar lutando; o quanto pode suportar e seguir em frente. É assim que se ganha. Rocky Balboa

The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 10/10/2019, 10:03
ViníciusB escreveu:Grande The Raven,

Em primeiro lugar, muito obrigado pelo comentário lá no meu diário. A interação aqui tem me deixado cada vez mais animado e confiante. Ao vir aqui para conhecer melhor sua história, em vários momentos, parecia que eu ia sentindo os mesmos sentimentos que vc ia expondo na sua escrita. Cara, só o seu esforço em largar o vício - e abrir mão de algumas coisas que antes faziam parte do seu dia a dia -  é elogiável. Parabéns pela vitória até aqui.

Mas realmente, o que vc mencionou a respeito do contato mais íntimo com sua namorada pode ser preocupante. Como já vi vc mencionando que não se importa de mencionarmos aspectos bíblicos no seu diário ( e já que felizmente vc está decidido em não se envolver com imoralidade sexual mais grave), fico mais à vontade para falar abertamente contigo.

Cara, é perceptível o quão importante sua namorada está sendo nesse processo, mas muito cuidado para, como vc mesmo disse, não trocar a PMO por estimulações reais com ela. De fato, para o cristão, esse tipo de estimulação também é muito perigosa, pois obviamente pode levar a algo que vcs vão se arrepender muito depois. Sabe, nos últimos tempos, um texto que me ajudou muito foi Efésios 5:3-5. Ali somos lembrados sobre qual deve ser nossa atitude em relação a qualquer coisa q possa nos levar a cometer um erro sério. Dá uma lida depois e tira um tempo para pensar sobre isso .Acho que pode fortalecer sua determinação de fazer um reboot ainda mais firme, decidido.

Também estou no "hard mode" por entender que é o mais apropriado para o tipo de vida que quero levar. Vou continuar te acompanhando aqui e compartilhando suas vitórias. Grande abraço!


ViníciusB
Cara, não precisa nem agradecer! Estamos todos aqui pra isso, apoiar uns aos outros. Sigo além disso orando pelo pessoal do fórum. Você também está incluído!
A respeito do seu comentário, esteja, primeiro, a vontade, como cristão também para falar o que quiser aqui no meu espaço. Obrigado, aliás, por isso! Ver mais gente rebootando no hard por amor da causa de Cristo é inspirador!
Sim, é verdade, minha namorada tem sido um inimaginável apoio para mim neste momento. É quase sempre ela que nos meus momentos de desanimo me ajuda a olhar para o futuro e ver a alegria que poderemos ter — algo semelhante ao que Cristo fez (Hb 12.2). Também ela é minha confidente no dia-dia; conto tudo pra ela: como me sinto, as coisas que me tentam, as minhas fraquezas... E nesse processo de constante confissão tenho obtido muita força pra continuar.
Este problema que estamos tendo, inicialmente, era já algo que eu esperava. Retirar uma coisa abruptamente... É meio óbvio que inconscientemente eu iria compensar do outro. Mas entendemos que é danoso ao nosso bem-estar num geral. Estamos de acordo com isso e lutando contra isso. Cremos que conseguiremos!
Obrigado pelos versos que me indicou a para a leitura! Meditei e seguirei meditando neles!

Força, meu amigo! Ambos conseguiremos, pela graça de Deus!

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 10/10/2019, 10:10
Mais que vencedor escreveu:Parabéns pela sua determinação! Não é nada fácil resistir e saiba que vc é inspiração por resistir tanto!

Olha, vc quer viver a castidade, certo? Pra isso, vc precisa saber lutar. A primeira coisa é que vc precisa entender que muitas vezes invertemos alguns valores. Pecar significa erra o alvo. Quando pecamos, erramos o verdadeiro alvo. A alimentação, por exemplo, tem uma finalidade e uma consequência (praticamente tudo na vida é assim). A finalidade é se nutrir e a consequência é o prazer que sentimos ao comer. Quando a pessoa inverte esses valores, ela está errando o alvo. Ao invés de comer pra se alimentar, ela está comendo pra sentir prazer. A mesma coisa nós fazemos com o sexo: nós trocamos a finalidade pela consequência.

Santo Tomás de Aquino diz que o sexo tem dois sentidos: o procriativo e o unitivo. O sexo, ao mesmo tempo que serve pra prociação, serve pra unir um casal. A pergunta é: no namoro, essas finalidades fazem algum sentido? Não! É aí que está. Vc nem sabe se vc vai ficar com essa pessoa a sua vida inteira. O namoro é um momento de conhecer, justamente pra saber se é a pessoa certa pra se casar. Quando vc coloca o sexo no meio, vc bagunça tudo, pq vc vai estar se unindo a essa pessoa antes da hora e isso se não vier um filho. Agora, imagina: um filho deveria ser sinal de felicidade e muitas vezes é ao contrário, porque as pessoas estão trocando a finalidade pela consequência. É por esse motivo também que muitos, no namoro, chegam à conclusão de que essa pessoa não é a para o casamento, mas não conseguem romper. O sujeito vê que aquilo ali não vai dar certo mas não consegue terminar pq já está afetivamente apegado, já se sente unido àquela pessoa por causa do sexo. Portanto, quando Deus diz que algo é pecado, não é atoa: é justamente porque aquilo vai trazer é mal.

Logo, se vc quer viver a castidade e ter uma família como deve ser, ter filhos que vão ser realmente amados, vc precisa ter estratégias. A regra é: fuja da ocasião!! Cara, se vc sabe que vcs se amam, que vcs já se sentem atraídos, que vcs já se desejam, não fique em um ambiente de ocasião! Como vc vai viver a castidade se vcs ficam com essas carícias o tempo todo? Isso aí já é o primeiro passo para o sexo. Vcs precisam aprender a namorar em locais que vcs simplesmente não podem ficar nesses amassos. Se vc for namorar num quarto escuro sem ninguém por perto, vai acontecer. Namore em ambientes públicos ou leve alguém junto, alguma criança. Fuja da ocasião! É muito mais fácil se vc evitar as oportunidades e eu te garanto que lá na frente vai valer a pena!

Mais que vencedor
Obrigado, meu amigo, pelas palavras de incentivo! Fico feliz em saber que de alguma forma Deus tem usado meu esforço para inspirar a outros nesta luta. Tem sido difícil, é verdade, mas Deus tem me ajudado.
Muito pertinente isso que você explicou da teologia tomista. Conheço um pouco do pensamento de Aquino, mas especificamente esse ponto a respeito do sexo eu não conhecia. Obrigado por compartilhar comigo!
Sobre os conselhos, estamos aos poucos fazendo isso. Realmente, queda após queda, aprendi que o homem pode ir à guerra e resistir pelo seu país, pode resistir sufocos inimagináveis... Mas não pode resistir uma mulher. Não fomos feitos pra isso. A saída mais adequada é de fato aquela que José optou e esta que você me tem recomendado: fugir!
Obrigado pelas dicas, meu irmão! Vou continuar pondo em prática, uma a uma.
Parabéns, aliás, pelos 27 dias!

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 10/10/2019, 10:13
Randy escreveu:The Raven, imagino o quanto difícil é pra você ter essas carícias com a namorada e não poder transar com ela. Eu não nem o que dizer porque nunca passei por isso, mas acho que vocês deveriam evitar esses momentos íntimos ao máximo, já que não tem feito bem para nenhum dos dois.

Randy

Realmente é bem difícil, cara! Mas nada que eu não possa vencer. Estamos fazendo o máximo para não termos mais esse tipo de carícias e momentos. Obrigado pelo encorajamento!

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 10/10/2019, 10:48
68 dias longe de PMO e 10 longe de qualquer estimulação sexual!

Tem sido uma batalha, principalmente pelo fato de que eu abri mão de muita coisa cômoda a mim — tive de sair da minha zona de conforto, literalmente. Mesmo antes de conhecer o fórum e a metodologia do reboot, eu vinha tentando fazê-lo inconscientemente. Permanecia 1, 2 meses e então falhava. Beirei os 90 dias esse ano, quando cheguei lá na casa dos 80, e este é o meu segundo recorde que estou tentando bater.  O primeiro, o maior período distante de PMO, foi uns 10 meses, como relatado aqui, e será minha seguinte meta.
O que tem diferenciado essa experiência das outras, na minha opinião, diz respeito ao meu compromisso de fazer guerra de todas as maneiras contra este maldito vício. Um homem, há cerca de 2 milênios, disse: "Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno [Mt 18.8]." E é o que tenho feito: cortado coisas. Acredito que se não houvesse cortado as redes sociais logo de cara, meu experimento estaria já de início comprometido. É penoso no mundo atual não ter redes sociais? De certo modo. Contudo, na minha experiência tem sido necessário. Mas a alegria do progresso pessoal na luta contra essa praga tem sido ainda maior. E Deus é gracioso conosco. Quando eu estou num daqueles dias, meio cabisbaixo, tem sempre aparecido alguém que tem notado o meu esforço (inconscientemente), elogiado de alguma forma, notado a minha mudança... Puxa, isso não tem preço!
Tem cortado igualmente qualquer coisa que me leve a olhar demasiadamente para o corpo de mulheres. Aquelas notícias que despretensiosamente aparecem no Google Notícias sobre como "o corpo de fulana está", "o ousado biquíni de ciclana", "o bumbum de beltrana"... De tudo isso tenho me afastado. Na academia de mesmo modo. Tento sempre ir nos horários mais vazios. Quando mesmo assim têm mulheres lá, procuro não olhar demasiadamente. Igualmente na rua. John Piper, um famoso teólogo protestante da época, disse: "Uma mulher é um ser humano; não só um corpo." Tenho tentado internalizar isso e cortar qualquer outra oportunidade de queda pra mim. É óbvio que nem sempre dá para ser bem-sucedido, mas o progresso é feito de lutas diárias.
O mais interessante é que longe de PMO, você vai ficando mais másculo. É inevitável. As mulheres de verdade vão ficando mais bonitas, mais atraentes. Minha namorada então... Eu sabia que namorava uma linda mulher, mas parece que a cada dia que passa ela vai ficando mais linda ainda. E você mesmo vai se transformando também. Nesses 68 dias, minha namorada vem me dizendo que tenho mudado tanto. Diz que estou cada dia mais viril. E tudo isso é maravilhoso.
A agenda anda mais cheia do que nunca. Contudo não tenho me sentido cansado como antes. Tenho dado conta da faculdade, do trabalho, da academia, do francês,  das minhas leituras para minha autoeducação, dos meus investimentos, da minha vida espiritual... Tenho até feito dieta! Os benefícios são inumeráveis. Sigo mais motivado do que nunca.
Finalmente, eu e minha namorada estamos tentando de todos os modos neutralizar o problema que temos tido. O mais difícil é os dias em que folgo, pois passamos muito tempo juntos. Mas conseguimos vencer nessa semana.
Nesta noite eu também tive uma polução noturna, o que considero um bom sinal. Primeiro, porque eu estava há quase 70 dias sem ejacular, e isso me deu uma baita aliviada. Segundo, lembro-me que no período em que permaneci afastado de PMO, gradualmente eu comecei a ter mais poluções. Li que isso é um mecanismo do corpo para expulsar esperma para posterior produção de uma nova leva. Essa seria a maneira do corpo se autorregular, quando não o faz pela via convencional (sexo), nem pela não tão convencional (masturbação).
Enfim, está é a minha atualização desses últimos dias. Sigo firme.

Et je vois la vie en rose...

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


avatar
Julianl36
Mensagens : 143
Data de inscrição : 17/09/2019

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 10/10/2019, 12:52
The Raven escreveu:68 dias longe de PMO e 10 longe de qualquer estimulação sexual!

Tem sido uma batalha, principalmente pelo fato de que eu abri mão de muita coisa cômoda a mim — tive de sair da minha zona de conforto, literalmente. Mesmo antes de conhecer o fórum e a metodologia do reboot, eu vinha tentando fazê-lo inconscientemente. Permanecia 1, 2 meses e então falhava. Beirei os 90 dias esse ano, quando cheguei lá na casa dos 80, e este é o meu segundo recorde que estou tentando bater.  O primeiro, o maior período distante de PMO, foi uns 10 meses, como relatado aqui, e será minha seguinte meta.
O que tem diferenciado essa experiência das outras, na minha opinião, diz respeito ao meu compromisso de fazer guerra de todas as maneiras contra este maldito vício. Um homem, há cerca de 2 milênios, disse: "Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno [Mt 18.8]." E é o que tenho feito: cortado coisas. Acredito que se não houvesse cortado as redes sociais logo de cara, meu experimento estaria já de início comprometido. É penoso no mundo atual não ter redes sociais? De certo modo. Contudo, na minha experiência tem sido necessário. Mas a alegria do progresso pessoal na luta contra essa praga tem sido ainda maior. E Deus é gracioso conosco. Quando eu estou num daqueles dias, meio cabisbaixo, tem sempre aparecido alguém que tem notado o meu esforço (inconscientemente), elogiado de alguma forma, notado a minha mudança... Puxa, isso não tem preço!
Tem cortado igualmente qualquer coisa que me leve a olhar demasiadamente para o corpo de mulheres. Aquelas notícias que despretensiosamente aparecem no Google Notícias sobre como "o corpo de fulana está", "o ousado biquíni de ciclana", "o bumbum de beltrana"... De tudo isso tenho me afastado. Na academia de mesmo modo. Tento sempre ir nos horários mais vazios. Quando mesmo assim têm mulheres lá, procuro não olhar demasiadamente. Igualmente na rua. John Piper, um famoso teólogo protestante da época, disse: "Uma mulher é um ser humano; não só um corpo." Tenho tentado internalizar isso e cortar qualquer outra oportunidade de queda pra mim. É óbvio que nem sempre dá para ser bem-sucedido, mas o progresso é feito de lutas diárias.
O mais interessante é que longe de PMO, você vai ficando mais másculo. É inevitável. As mulheres de verdade vão ficando mais bonitas, mais atraentes. Minha namorada então... Eu sabia que namorava uma linda mulher, mas parece que a cada dia que passa ela vai ficando mais linda ainda. E você mesmo vai se transformando também. Nesses 68 dias, minha namorada vem me dizendo que tenho mudado tanto. Diz que estou cada dia mais viril. E tudo isso é maravilhoso.
A agenda anda mais cheia do que nunca. Contudo não tenho me sentido cansado como antes. Tenho dado conta da faculdade, do trabalho, da academia, do francês,  das minhas leituras para minha autoeducação, dos meus investimentos, da minha vida espiritual... Tenho até feito dieta! Os benefícios são inumeráveis. Sigo mais motivado do que nunca.
Finalmente, eu e minha namorada estamos tentando de todos os modos neutralizar o problema que temos tido. O mais difícil é os dias em que folgo, pois passamos muito tempo juntos. Mas conseguimos vencer nessa semana.
Nesta noite eu também tive uma polução noturna, o que considero um bom sinal. Primeiro, porque eu estava há quase 70 dias sem ejacular, e isso me deu uma baita aliviada. Segundo, lembro-me que no período em que permaneci afastado de PMO, gradualmente eu comecei a ter mais poluções. Li que isso é um mecanismo do corpo para expulsar esperma para posterior produção de uma nova leva. Essa seria a maneira do corpo se autorregular, quando não o faz pela via convencional (sexo), nem pela não tão convencional (masturbação).
Enfim, está é a minha atualização desses últimos dias. Sigo firme.

Et je vois la vie en rose...

Interessante demais seu relato, The Raven! Vê nisso muitos pontos positivos e, o mais importante, evolução como pessoa e como ser humano. Esse vício matou o meu lado humano nos últimos ano e é bom ver isso em alguém.

Espero que tenha sucesso. Vou passar a acompanhar seu diário.

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________


http://www.comoparar.com/t9545-minha-vitoria-so-depende-de-mim-diario-do-julian

Construa seu mundo.
The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 13/10/2019, 18:39
Julianl36 escreveu:
The Raven escreveu:68 dias longe de PMO e 10 longe de qualquer estimulação sexual!

Tem sido uma batalha, principalmente pelo fato de que eu abri mão de muita coisa cômoda a mim — tive de sair da minha zona de conforto, literalmente. Mesmo antes de conhecer o fórum e a metodologia do reboot, eu vinha tentando fazê-lo inconscientemente. Permanecia 1, 2 meses e então falhava. Beirei os 90 dias esse ano, quando cheguei lá na casa dos 80, e este é o meu segundo recorde que estou tentando bater.  O primeiro, o maior período distante de PMO, foi uns 10 meses, como relatado aqui, e será minha seguinte meta.
O que tem diferenciado essa experiência das outras, na minha opinião, diz respeito ao meu compromisso de fazer guerra de todas as maneiras contra este maldito vício. Um homem, há cerca de 2 milênios, disse: "Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno [Mt 18.8]." E é o que tenho feito: cortado coisas. Acredito que se não houvesse cortado as redes sociais logo de cara, meu experimento estaria já de início comprometido. É penoso no mundo atual não ter redes sociais? De certo modo. Contudo, na minha experiência tem sido necessário. Mas a alegria do progresso pessoal na luta contra essa praga tem sido ainda maior. E Deus é gracioso conosco. Quando eu estou num daqueles dias, meio cabisbaixo, tem sempre aparecido alguém que tem notado o meu esforço (inconscientemente), elogiado de alguma forma, notado a minha mudança... Puxa, isso não tem preço!
Tem cortado igualmente qualquer coisa que me leve a olhar demasiadamente para o corpo de mulheres. Aquelas notícias que despretensiosamente aparecem no Google Notícias sobre como "o corpo de fulana está", "o ousado biquíni de ciclana", "o bumbum de beltrana"... De tudo isso tenho me afastado. Na academia de mesmo modo. Tento sempre ir nos horários mais vazios. Quando mesmo assim têm mulheres lá, procuro não olhar demasiadamente. Igualmente na rua. John Piper, um famoso teólogo protestante da época, disse: "Uma mulher é um ser humano; não só um corpo." Tenho tentado internalizar isso e cortar qualquer outra oportunidade de queda pra mim. É óbvio que nem sempre dá para ser bem-sucedido, mas o progresso é feito de lutas diárias.
O mais interessante é que longe de PMO, você vai ficando mais másculo. É inevitável. As mulheres de verdade vão ficando mais bonitas, mais atraentes. Minha namorada então... Eu sabia que namorava uma linda mulher, mas parece que a cada dia que passa ela vai ficando mais linda ainda. E você mesmo vai se transformando também. Nesses 68 dias, minha namorada vem me dizendo que tenho mudado tanto. Diz que estou cada dia mais viril. E tudo isso é maravilhoso.
A agenda anda mais cheia do que nunca. Contudo não tenho me sentido cansado como antes. Tenho dado conta da faculdade, do trabalho, da academia, do francês,  das minhas leituras para minha autoeducação, dos meus investimentos, da minha vida espiritual... Tenho até feito dieta! Os benefícios são inumeráveis. Sigo mais motivado do que nunca.
Finalmente, eu e minha namorada estamos tentando de todos os modos neutralizar o problema que temos tido. O mais difícil é os dias em que folgo, pois passamos muito tempo juntos. Mas conseguimos vencer nessa semana.
Nesta noite eu também tive uma polução noturna, o que considero um bom sinal. Primeiro, porque eu estava há quase 70 dias sem ejacular, e isso me deu uma baita aliviada. Segundo, lembro-me que no período em que permaneci afastado de PMO, gradualmente eu comecei a ter mais poluções. Li que isso é um mecanismo do corpo para expulsar esperma para posterior produção de uma nova leva. Essa seria a maneira do corpo se autorregular, quando não o faz pela via convencional (sexo), nem pela não tão convencional (masturbação).
Enfim, está é a minha atualização desses últimos dias. Sigo firme.

Et je vois la vie en rose...

Interessante demais seu relato, The Raven! Vê nisso muitos pontos positivos e, o mais importante, evolução como pessoa e como ser humano. Esse vício matou o meu lado humano nos últimos ano e é bom ver isso em alguém.

Espero que tenha sucesso. Vou passar a acompanhar seu diário.

Enviado pelo Topic'it

Obrigado, Julianl36!

Feliz em saber que meu relato de alguma maneira o ajudou.
Espero o mesmo de você. Procurarei acompanhá-lo também.

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 13/10/2019, 18:43
71 dias longe de PMO; voltei à estaca zero no Hard Mode

Após 12 dias distante de estimulações sexuais com minha namorada, de novo caímos no dia de ontem. Reseto novamente meu contador no dia de hoje, a fim de recomeçar a luta.
Sigo firme na luta contra PMO. Ocorreu um leve deslize da minha parte anteontem, quando acabei procurando por algo de cunho sexual no YT. De novo, quando percebi o que estava fazendo, fechei o vídeo e fui dormir.
No mais, sem maiores atualizações...

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


Randy
Randy
Moderador
Moderador
Mensagens : 2222
Data de inscrição : 01/12/2015

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 16/10/2019, 00:05
The Raven escreveu:71 dias longe de PMO; voltei à estaca zero no Hard Mode

Após 12 dias distante de estimulações sexuais com minha namorada, de novo caímos no dia de ontem. Reseto novamente meu contador no dia de hoje, a fim de recomeçar a luta.
Sigo firme na luta contra PMO. Ocorreu um leve deslize da minha parte anteontem, quando acabei procurando por algo de cunho sexual no YT. De novo, quando percebi o que estava fazendo, fechei o vídeo e fui dormir.
No mais, sem maiores atualizações...

Quando começamos a praticar a PMO, ficamos irracionais e não conseguimos parar o ato, por isso nunca é bom começar. Você conseguiu parar a masturbação e ir dormir, o que é extremamente dificil. Dos males, o menor.

Se o youtube atrapalhar muito, desinstale do celular.

_______________________________________
"Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, inventa desculpa". Toguro

Ninguém vai bater mais forte do que a vida. Não importa como você bate e sim o quanto aguenta apanhar e continuar lutando; o quanto pode suportar e seguir em frente. É assim que se ganha. Rocky Balboa

The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 19/10/2019, 12:38
Randy escreveu:
The Raven escreveu:71 dias longe de PMO; voltei à estaca zero no Hard Mode

Após 12 dias distante de estimulações sexuais com minha namorada, de novo caímos no dia de ontem. Reseto novamente meu contador no dia de hoje, a fim de recomeçar a luta.
Sigo firme na luta contra PMO. Ocorreu um leve deslize da minha parte anteontem, quando acabei procurando por algo de cunho sexual no YT. De novo, quando percebi o que estava fazendo, fechei o vídeo e fui dormir.
No mais, sem maiores atualizações...

Quando começamos a praticar a PMO, ficamos irracionais e não conseguimos parar o ato, por isso nunca é bom começar. Você conseguiu parar a masturbação e ir dormir, o que é extremamente dificil. Dos males, o menor.

Se o youtube atrapalhar muito, desinstale do celular.

Obrigado, Randy. Estou começando a cogitar fazer isso mesmo!

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


Return
Return
Mensagens : 48
Data de inscrição : 13/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Resposta

em 20/10/2019, 15:31
Bom dia Raven.

Vi que você chegou a comentar no meu diário então eu decidi realizar uma visita ao seu domínio afim de lhe ajudar e bem como acompanhar sua luta rotineira.
Notei que você possui uma visão de mundo mais religiosa partindo dos princípios do Cristianismo, li e reli muitos parágrafos do seu relato e fico imensamente feliz por você ter abandonado as práticas nefastas que assombravam o seu passado e em um tipo de combo conseguiu encontrar uma mulher fiel e compreensiva. Graças a Deus!
No entanto, vejo que você enfrenta muitos problemas ao lado de sua namorada a respeito da castidade com esses momentos de queda em casal... Quero poder frisar alguns pontos importantes que pode ajudar você a adquirir novos pontos de perspectiva, de cristão para cristão
.
...
Algumas das minhas observações durante meu Reboot:


  • Questione : cave fundo no buraco da verdade e descubra que você não pode atribuir essa pressão enorme de castidade no seu relacionamento;
  • Equilibre-se: fazer sexo ou ter momentos íntimos com a parceira que verdadeiramente escolheu estar ao seu lado não é o fim do mundo, o casamento é um símbolo matrimonial que cria e referência uma aliança entre vocês dois e o (((Criador))), mas não é uma prisão dogmática. Tudo no universo exige equilíbrio, o corpo humano necessita satisfazer dessas necessidades da forma correta e pura, precisa colocar isso para fora de alguma forma se não acumula essa "energia" densa. E infelizmente nós (do fórum) perdemos nosso tempo e energia demais com P e M e não com um contato humano real com uma pessoa intimamente ligada a nós espiritualmente;
  • Separe: eu particularmente separo entre o momento íntimo com a parceira (como PURO) e o momento solitário na frente de um PC/Cell assistindo P e gastando sua energia atoa (como MAL), falando fisicamente e espiritualmente.
  • Entenda: por fim, quando você está tendo um bom momento sexual com sua namorada/esposa você não está SIMULANDO ARTIFICIALMENTE UMA SITUAÇÃO, o cérebro está recebendo esses sinais de prazer emocional e físico da forma mais pura e real possível, e dando respostas coerentes aos nossos neurônios. Portanto, você não está contaminando os seus sentidos com o prazer MAL que vicia com pornografia e danifica o corpo com masturbação excessiva e solitária. Partindo desse pressuposto eu acredito que não é necessário você considerar esses momentos com sua garota como uma "queda" e consequentemente reiniciar seu contador, pois seu cérebro não está sendo danificado com os males da PMO em sí.

...

Estes são alguns pontos que talvez possam te ajudar na sua caminhada, lembre-se que eu estou a disposição para conversar e te ajudar a escalar essa montanha ok?
Você tem uma vantagem que eu não tenho, uma garota que se importa com você e está te ajudando, valorize ela e saiba recompensá-la com toda sua compreensão e momentos unidos. . O reboot fica mais fácil com esse suporte feminino.

_______________________________________





- - - - - - - - -








Nevermore - Página 2 Tenor





Visitem o meu diário: http://www.comoparar.com/t9437-escalando-uma-montanha

Vamos escalar essa montanha juntos!
The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 2/11/2019, 13:56
Return escreveu:Bom dia Raven.

Vi que você chegou a comentar no meu diário então eu decidi realizar uma visita ao seu domínio afim de lhe ajudar e bem como acompanhar sua luta rotineira.
Notei que você possui uma visão de mundo mais religiosa partindo dos princípios do Cristianismo, li e reli muitos parágrafos do seu relato e fico imensamente feliz por você ter abandonado as práticas nefastas que assombravam o seu passado e em um tipo de combo conseguiu encontrar uma mulher fiel e compreensiva. Graças a Deus!
No entanto, vejo que você enfrenta muitos problemas ao lado de sua namorada a respeito da castidade com esses momentos de queda em casal... Quero poder frisar alguns pontos importantes que pode ajudar você a adquirir novos pontos de perspectiva, de cristão para cristão  
.
...
Algumas das minhas observações durante meu Reboot:


  • Questione : cave fundo no buraco da verdade e descubra que você não pode atribuir essa pressão enorme de castidade no seu relacionamento;
  • Equilibre-se: fazer sexo ou ter momentos íntimos com a parceira que verdadeiramente escolheu estar ao seu lado não é o fim do mundo, o casamento é um símbolo matrimonial que cria e referência uma aliança entre vocês dois e o (((Criador))), mas não é uma prisão dogmática. Tudo no universo exige equilíbrio, o corpo humano necessita satisfazer dessas necessidades da forma correta e pura, precisa colocar isso para fora de alguma forma se não acumula essa "energia" densa. E infelizmente nós (do fórum) perdemos nosso tempo e energia demais com P e M e não com um contato humano real com uma pessoa intimamente ligada a nós espiritualmente;

  • Separe: eu particularmente separo entre o momento íntimo com a parceira (como PURO) e o momento solitário na frente de um PC/Cell assistindo P e gastando sua energia atoa (como MAL), falando fisicamente e espiritualmente.

  • Entenda: por fim, quando você está tendo um bom momento sexual com sua namorada/esposa você não está SIMULANDO ARTIFICIALMENTE UMA SITUAÇÃO, o cérebro está recebendo esses sinais de prazer emocional e físico da forma mais pura e real possível, e dando respostas coerentes aos nossos neurônios. Portanto, você não está contaminando os seus sentidos com o prazer MAL que vicia com pornografia e danifica o corpo com masturbação excessiva e solitária. Partindo desse pressuposto eu acredito que não é necessário você considerar esses momentos com sua garota como uma "queda" e consequentemente reiniciar seu contador, pois seu cérebro não está sendo danificado com os males da PMO em sí.


...

Estes são alguns pontos que talvez possam te ajudar na sua caminhada, lembre-se que eu estou a disposição para conversar e te ajudar a escalar essa montanha ok?
Você tem uma vantagem que eu não tenho, uma garota que se importa com você e está te ajudando, valorize ela e saiba recompensá-la com toda sua compreensão e momentos unidos. . O reboot fica mais fácil com esse suporte feminino.

Fala, Return!

Obrigado pelo seu comentário em meu diário, bem como pelos conselhos e a torcida a favor do meu sucesso. Muito obrigado mesmo!
Li a tudo que escreveu atenta e carinhosamente, mas preciso dizer — e não há nenhum problema aqui, pelo menos pra mim — que não comungo desse pensamento exclusivamente no que tange à possibilidade de sexo antes do casamento. E deixe-me ser enfático aqui: pra mim, tudo bem. Tudo bem mesmo existirem várias opiniões. Eu respeito a sua, não o julgo e podemos conviver pacificamente ainda assim. Mais do que isso, eu agradeço-o pela disponibilidade e solicitude em me fornecer um pouco da sua visão de mundo para me ajudar. Isso é impagável, mano!
Infelizmente — ou felizmente, haha —, estou convencido de que este é o melhor caminho para mim e para minha namorada. Ela comunga dessa mesma visão comigo, e estamos felizes assim. Por mais difícil que possa ser, minha consciência descansa dessa maneira. Como disse o Lutero, "[...] não é justo nem salutar ir contra a consciência. Aqui estou. Não posso fazer de outro modo. Que Deus me ajude."
Se você quiser, como você disse, podemos bater um papo de cristão para cristão, em privado, a respeito do assunto. Tudo saudavelmente.
No mais, obrigado, amigo! Apesar de discordar, aprecio muito sua atitude.

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


The Raven
The Raven
Mensagens : 40
Data de inscrição : 03/08/2019
Idade : 22

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 2/11/2019, 14:31
91 longe de PMO; 20 no Hard Mode

Estive afastado do fórum por alguns dias, sem dar nenhum update no meu diário por algumas questões que mencionarei abaixo. Ainda assim, sigo firme no reboot e ontem cheguei finalmente à marca dos 90 dias distante de PMO. Durante esse período, também estive distante das Redes Sociais e fazendo todo o possível para me distanciar de tudo que fosse sensual na internet, nas séries/filmes e na vida real. É claro que neste último aspecto, é praticamente impossível conseguir fugir de tudo. Houveram momentos em que vacilei, como mencionado aqui no diário, no YouTube, na academia, etc.. Mas é justamente esse mindset de fuga que tem me ajudado a me manter de pé até aqui — esse arquétipo universal contido tanto na história de José, na Bíblia, quanto na de Ulisses, na Odisseia.
Tenho me esforçado em aplicar, dia após dia, o mesmo empenho e esforço aplicado na luta contra PMO, agora, no outro problema que também menciono constantemente aqui: o problema da intimidade exacerbada entre eu e minha namorada. Conseguimos 20 dias até aqui, e nos sentimos muito contentes com a marca.
Além de todos os benefícios já citados, distanciar-me da pornografia me fez perceber algo muito importante: estou com depressão. Sempre me considerei uma pessoa meio triste, melancólica, desde de minha infância. Na adolescência, a coisa ficou mais intensa, mas também na adolescência tudo é intenso. Eu tinha picos de muita alegria e de muita tristeza. Achava normal. Quando comecei a consumir pornografia, a sensação de culpa e tristeza ganharam uma razão, e eu por isso achei que toda essa angustia, ansiedade e tristeza dentro de mim fossem somente ocasionadas pelo consumo da pornografia, por esse dilema moral dentro mim. Embora muitas pessoas falassem que eu era uma pessoa depressiva, eu ignorava esse fato, porque as pessoas não conheciam a razão pela qual eu estava daquele jeito — PMO. Minha namorada foi uma das únicas pessoas a saberem a fundo a respeito desse problema e, apesar disso, não linkar necessariamente minha tristeza à pornografia. Após uma crise no início do ano, quando estava com ela, ela me fez prometer que iria buscar me cuidar. Comecei então a fazer psicoterapia. Mas até então a pornografia era a principal razão da minha tristeza. Melhorei muito durante esse período, no qual também, por indicação de minha sogra, que é psicanalista, tomei inclusive florais para me ajudar. Contudo, depois das férias, com o início do curso superior e a agenda cheia, como já descrevi aqui, não consegui conciliar a terapia em minha agenda.
Acontece que mesmo distante da pornografia, essa tristeza ainda permanecia lá. E com ela a letargia, a falta de motivação, o sono excessivo... Alguns dias, a despeito da alegria de estar fazendo progresso pessoal, ainda eram tormentosos. Nas duas últimas semanas tive severas crises, onde aparentemente sem razão, senti-me tão triste que chorei copiosamente, tremi e pensei seriamente a respeito da possibilidade de me matar. Apesar de cristão, há muitos momentos nos quais eu gostaria simplesmente de não existir. "Não pedi para ser criado", é o que penso... No dia da primeira crise, fui para a casa da minha namorada, e ela e a família dela cuidaram de mim. Passei toda a minha folga lá também. E foi um refrigério. Mas eles me orientaram e insistiram que eu procurasse um psiquiatra. Foi o que fiz nesta semana. Fui diagnosticado com um quadro de depressão leve. Estou iniciando um tratamento medicamentoso a base de antidepressivos. Também terei de retornar à terapia — coisa que nunca deveria ter deixado —, e o psiquiatra além disso recomendou minha troca de turno, o que pra mim é um alívio, já que há cerca de 1 ano e meio venho pedindo ao meu coordenador para fazer isso por mim, visto que sinto-me muito triste em não ter uma vida social, nem poder fazer coisas que gosto tanto, como ir à igreja.
E essa é a razão pela qual sumi. Ainda assim, sigo firme, confiando em Deus. Minha namorada e muitas outras pessoas estão ao meu lado e me apoiando. A medicação ainda não começou a fazer efeito, acho. Meu humor segue o mesmo. Tenho apenas sentido algumas reação colaterais.
As últimas semanas foram bem difíceis, mesmo assim em nenhum momento pensei em recorrer à pornografia, o que é um alivio pra mim.

_______________________________________
Quoth the Raven, 'Nevermore'
— Edgar Allan Poe.


Nevermore - Página 2 Tenor


Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1446
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 2/11/2019, 19:55
The Raven escreveu:91 longe de PMO; 20 no Hard Mode

Estive afastado do fórum por alguns dias, sem dar nenhum update no meu diário por algumas questões que mencionarei abaixo. Ainda assim, sigo firme no reboot e ontem cheguei finalmente à marca dos 90 dias distante de PMO. Durante esse período, também estive distante das Redes Sociais e fazendo todo o possível para me distanciar de tudo que fosse sensual na internet, nas séries/filmes e na vida real. É claro que neste último aspecto, é praticamente impossível conseguir fugir de tudo. Houveram momentos em que vacilei, como mencionado aqui no diário, no YouTube, na academia, etc.. Mas é justamente esse mindset de fuga que tem me ajudado a me manter de pé até aqui — esse arquétipo universal contido tanto na história de José, na Bíblia, quanto na de Ulisses, na Odisseia.
Tenho me esforçado em aplicar, dia após dia, o mesmo empenho e esforço aplicado na luta contra PMO, agora, no outro problema que também menciono constantemente aqui: o problema da intimidade exacerbada entre eu e minha namorada. Conseguimos 20 dias até aqui, e nos sentimos muito contentes com a marca.
Além de todos os benefícios já citados, distanciar-me da pornografia me fez perceber algo muito importante: estou com depressão. Sempre me considerei uma pessoa meio triste, melancólica, desde de minha infância. Na adolescência, a coisa ficou mais intensa, mas também na adolescência tudo é intenso. Eu tinha picos de muita alegria e de muita tristeza. Achava normal. Quando comecei a consumir pornografia, a sensação de culpa e tristeza ganharam uma razão, e eu por isso achei que toda essa angustia, ansiedade e tristeza dentro de mim fossem somente ocasionadas pelo consumo da pornografia, por esse dilema moral dentro mim. Embora muitas pessoas falassem que eu era uma pessoa depressiva, eu ignorava esse fato, porque as pessoas não conheciam a razão pela qual eu estava daquele jeito — PMO. Minha namorada foi uma das únicas pessoas a saberem a fundo a respeito desse problema e, apesar disso, não linkar necessariamente minha tristeza à pornografia. Após uma crise no início do ano, quando estava com ela, ela me fez prometer que iria buscar me cuidar. Comecei então a fazer psicoterapia. Mas até então a pornografia era a principal razão da minha tristeza. Melhorei muito durante esse período, no qual também, por indicação de minha sogra, que é psicanalista, tomei inclusive florais para me ajudar. Contudo, depois das férias, com o início do curso superior e a agenda cheia, como já descrevi aqui, não consegui conciliar a terapia em minha agenda.
Acontece que mesmo distante da pornografia, essa tristeza ainda permanecia lá. E com ela a letargia, a falta de motivação, o sono excessivo... Alguns dias, a despeito da alegria de estar fazendo progresso pessoal, ainda eram tormentosos. Nas duas últimas semanas tive severas crises, onde aparentemente sem razão, senti-me tão triste que chorei copiosamente, tremi e pensei seriamente a respeito da possibilidade de me matar. Apesar de cristão, há muitos momentos nos quais eu gostaria simplesmente de não existir. "Não pedi para ser criado", é o que penso... No dia da primeira crise, fui para a casa da minha namorada, e ela e a família dela cuidaram de mim. Passei toda a minha folga lá também. E foi um refrigério. Mas eles me orientaram e insistiram que eu procurasse um psiquiatra. Foi o que fiz nesta semana. Fui diagnosticado com um quadro de depressão leve. Estou iniciando um tratamento medicamentoso a base de antidepressivos. Também terei de retornar à terapia — coisa que nunca deveria ter deixado —, e o psiquiatra além disso recomendou minha troca de turno, o que pra mim é um alívio, já que há cerca de 1 ano e meio venho pedindo ao meu coordenador para fazer isso por mim, visto que sinto-me muito triste em não ter uma vida social, nem poder fazer coisas que gosto tanto, como ir à igreja.
E essa é a razão pela qual sumi. Ainda assim, sigo firme, confiando em Deus. Minha namorada e muitas outras pessoas estão ao meu lado e me apoiando. A medicação ainda não começou a fazer efeito, acho. Meu humor segue o mesmo. Tenho apenas sentido algumas reação colaterais.
As últimas semanas foram bem difíceis, mesmo assim em nenhum momento pensei em recorrer à pornografia, o que é um alivio pra mim.

Chocante história a sua, The Raven. Já andei dando uma lida em seu Diário, não me lembro de já ter comentado, entretanto segue meu incentivo.

Vejo que é um cidadão focado, determinado a se superar. Compadeço-me de sua situação, a mente é uma coisa complicadíssima, nessas horas, embora só cada um realmente saiba o peso da cruz que carrega, devo dizer que tenho uma ideia daquilo que você vive: já tive, na adolescência, algo que tenho quase certeza de que foi início de depressão, nem precisando de um médico para diagnosticar (mesmo porque estava totalmente sem condições à época). Só devo dizer a você que estou na torcida para que largue para sempre a pornografia e passe de todas as maneiras a viver uma vida digna.

Saudações e um abraço.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
avatar
Julianl36
Mensagens : 143
Data de inscrição : 17/09/2019

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 2/11/2019, 21:14
Raven, é bom ver seu relato e saber que está progredindo, apesar de qualquer situação. Eu já estive em situação parecida com você. Porém, no meu caso, me livrei da depressão e essa tristeza quando nem conhecia o reboot ainda, mas já era um viciado. Digo que terapia foi o que mais me ajudou no processo. Mas existem duas coisas essenciais: autoconhecimento e coragem para mudar, caso necessário.

Você está cada vez mais livre desse vício, agora busque apenas aprimorar a fase de manutenção para não haver mais problemas.

Boa sorte a lidar com essas situações. Sinto que você está num progresso muito bom. Vai por mim, já estive nessa e hoje sou infinitamente melhor, apesar do vício.

Foco. 💪

_______________________________________


http://www.comoparar.com/t9545-minha-vitoria-so-depende-de-mim-diario-do-julian

Construa seu mundo.
Randy
Randy
Moderador
Moderador
Mensagens : 2222
Data de inscrição : 01/12/2015

Nevermore - Página 2 Empty Re: Nevermore

em 10/11/2019, 00:05
The Raven, depressão é algo muito triste. Já tive vários momentos depressivos, e sei o quanto é ruim. Torço para que seu tratamento ocorra da melhor forma possível

_______________________________________
"Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, inventa desculpa". Toguro

Ninguém vai bater mais forte do que a vida. Não importa como você bate e sim o quanto aguenta apanhar e continuar lutando; o quanto pode suportar e seguir em frente. É assim que se ganha. Rocky Balboa

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum