Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 1081
Data de inscrição : 10/08/2015
Ver perfil do usuário

Re: Meu relato!

em 3/9/2015, 12:38
É isso Magrão tem que ser radical quanto ao WhatsApp!!! bounce
avatar
Mensagens : 73
Data de inscrição : 06/11/2014
Ver perfil do usuário

Re: Meu relato!

em 12/9/2015, 12:07
Parabéns pela atitude, um pouco depois que descobri o vício e estudei sobre ele, comecei a namorar, um tempo depois contei pra minha namorada e mostrei pra ela os vídeos do gary wilson sobre o vicio, ela me confessou que também se masturbava bastante e que via pornos, agora apoiamos um ao outro e ela está parando com a pmo. ^^
Tome cuidado com whats app e outras fontes de gatilhos, eu sei tentar bloquear os sites pornos não resolve 100%, mas ajuda, eu bloqueei no celular da minha namorada, ela recai menos do que eu kkk, eu sei como burlar os bloqueadores de sites Sad ...

É isso aí, desejo força.

_______________________________________
O vício tem somente como recompensa o arrependimento.
avatar
Mensagens : 457
Data de inscrição : 23/05/2015
Idade : 27
Localização : Brasil
Ver perfil do usuário

Re: Meu relato!

em 30/9/2015, 18:36
só vim aqui pra dizer que conheço algumas garotas viciadas em PMOF, vcs não estão sozinhas.

_______________________________________
Meu canal no Youtube sobre vício em PMO. https://youtu.be/j-tuho2VVtU
Meu diário atual: http://tinyurl.com/pxgzt98


avatar
Mensagens : 59
Data de inscrição : 28/10/2015
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Re: Meu relato!

em 28/10/2015, 09:38
Shocked Caramba, excelente considerações!!!!

O magrão deu uma verdadeira aula, com esse comentário.
Muito enriquecedor, mesmo... parabéns

Esse é meu primeiro post, vou criar o meu relato e história em tópico próprio.

Magrao escreveu:É de se pensar se você já não se tornou viciada quando passou a consumir contos eróticos. Se não me engano, o Gary Wilson comenta que os contos chegam a ser tão ou mais nefastos que os vídeos, pois vão postergando e sustentando os níveis de dopamina muito elevados, durante um período longo de tempo.

Quanto às experiências de sua infância, talvez seja o caso de procurar um psicanalista e trabalhar isso tudo, ao mesmo tempo que faz reboot. Até porque é muito claro que você não consegue sublimar as pulsões sexuais para outras áreas da vida (estudo, trabalho, etc). Reboot + psicoterapia é uma combinação eficaz.

Maconha e álcool você vai ter de retirar da sua vida, pois são substâncias que suprimem seu superego, seus limites interiores, e te colocam refém das pulsões de prazer. Por isso você fica se masturbando a tarde toda quando fuma um.

Quanto a fantasiar... eu acho que aí está o núcleo do nosso vício. Os vídeos, as conversas eróticas por facebook ou whatsapp com seu namorado, as fotos, a imaginação que não consegue parar de pensar em sexo o tempo inteiro, a necessidade de novidades (novos parceiros, situações de risco, comentários dos outros a seus vídeos) tudo isso é coisa de viciado.

Nosso vício é um vício em fantasias e um vício em novidades. Isso foi uma das coisas mais importantes que o Projeto me ensinou.

Então, você só vai descobrir sua verdadeira sexualidade quando se abster de tudo isso aí. Pelo que entendi, você começou a consumir contos eróticos logo muito nova né? Então é a mesma situação de quem começou a consumir pornografia muito cedo: a pessoa não sabe o que realmente gosta em termos de sexo, pois o vício em fantasias a torna escrava daquilo tudo. Todo mundo tem uma ou outra fantasia. Mas nós viciados somos máquinas (autômatos, não temos controle sobre nós mesmos) de fantasiar, e coisas cada vez mais pesadas.

Então esse é um ponto: será que você precisará de tantos parceiros e de tanta estimulação sexual quando colocar o vício sobre controle? Eu tenho quase certeza que não. Todo viciado acha que sua própria libido é alta demais. No meu caso, ao fazer o reboot, eu vi que minha demanda por sexo não é tão grande quanto eu pensava ser. Até porque, como ao sair do vício você passa a realizar mais coisas em sua vida, a libido que nos move passa a ser desviada do sexo e da PMO para outras áreas da vida.

Quando estamos viciados, entrar num bar é uma cena erótica, entrar num ônibus também. Fantasiamos o tempo inteiro. Sair do vício é justamente conseguir ter a mente limpa de conteúdos eróticos durante a maior parte do tempo, e é isso que faz a vida andar pra frente. Você sair do estágio infantil onde quer prazer o tempo inteiro (conversas eróticas, maconha, PMO a todo momento).

Se você tem tesão por seu namorado, transe com ele ao vivo, não por telefone, ou por videos, etc. Tudo que for sexualidade artificial deve estar longe de você. Chats eróticos, facebook (sim, delete o facebook e ponto), conversinhas eróticas por telefone com seu namorado, tudo sexual que não for REAL você tem de retirar da sua vida.

Agora, uma questão que deve ser alertada é: o risco de um "abraço de afogado" nesse seu relacionamento. Ou seu namorado entra com total afinco nesse processo de reboot, de eliminar os estímulos sexuais artificiais da vida dele (e nesse caso vocês dois juntos vão progredir), ou então ele vai te puxar pra baixo sempre que você estiver tentando sair do fundo do poço. E se ele estiver atrapalhando sua libertação do vício, você vai ter de escolher: ou sua vida, ou seu namoro.

Minha ex-namorada e eu tínhamos um namoro assim. Ela viciada em sexo e eu em pornografia. Eu tive de me afastar dela, porque nossas conversas por telefone eram ainda mais fortes que ver pornografia. Então era aquilo: ou eu me mantinha naquela relação em que a putaria era o centro do relacionamento (algo que a princípio está fadado ao fracasso) e estaria cada vez mais viciado, cada vez com mais DE, buscando fantasias cada vez mais pesadas... ou eu me afastaria dela e de todo aquele mundo de fantasias para fazer meu reboot. Até porque é muito mais chocante a pornografia real (que você realiza com seu parceiro ou parceira) do que a que você lê num conto ou assiste num vídeo (e portanto é muito mais viciante). Chegou a um ponto em que se eu a visse na rua eu começava a tremer como um alcoólatra diante de um copo de cerveja, de tanto que minha mente a associou ao mundo da pornografia. As fantasias mais atormentadoras que me tentam a recair são sempre com essa minha ex, mas aí quando eu ponho o reboot nos trilhos, essas fantasias somem e minha ex me parece alguém que na realidade eu nunca quis estar perto. Todo aquele "querer" era falso, ligado ao vício, você fazendo o reboot ele some. Então é isso, eu sei que tenho um vício relacionado a sexualidade e por isso sei que não posso me envolver com outra pessoa que também pensa em sexo e fantasias o tempo inteiro, porque senão eu vou pro buraco junto. Isso você vai ter de analisar no seu relacionamento.

Outro alerta. O problema do vício não é só a D.E. Supondo que seu namorado se curasse da D.E. mas continuasse vendo pornografia, vivenciando esse mundo de fantasias no qual vocês dois são viciados... Chegaria uma hora que vocês partiriam para coisas cada vez mais pesadas, arriscadas. Para se ter a dimensão do que é o vício em fantasias, o país que vem vivendo uma epidemia de pedofilia é justamente o país que mais consome pornografia no mundo: o Japão, onde você entra numa loja tipo casas bahia da vida e as TVs a venda estão passando pornô. Então é isso. Mesmo que não causasse D.E. o vício em pornografia-fantasia leva a pessoa a buscar coisas cada vez mais pesadas (como uma droga), e o final dessa trilha é a pessoa procurar por pedofilia, em vídeos ou na vida real.

Freud vai dizer que todo ganho cultural é feito à custa de desvios das pulsões sexuais (e sexualidade pra ele não é genitalidade, é busca por prazer). Você está, como eu já estive, refém dessas pulsões primitivas, refém do prazer imediato (a maconha, a masturbação, a pornografia) e é exatamente por isso que seu lado cultural (seus estudos, trabalho, enfim, sua vida em sociedade) não vão pra frente.

Enfim, boa sorte. Coloque o reboot como meta número 1 da sua vida, eu duvido que você não vai enfim começar a ver como a vida anda pra frente, como você consegue trabalhar, estudar, amar, etc etc etc.
avatar
Mensagens : 108
Data de inscrição : 19/09/2016
Ver perfil do usuário

Re: Meu relato!

em 21/10/2016, 20:18
força fia ! vc consegue.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum