Ir em baixo
OLontra
OLontra
Mensagens : 4
Data de inscrição : 07/04/2020
Idade : 33

Reboot do Lontra Empty Reboot do Lontra

em 9/4/2020, 01:43
Já aviso de antemão: serei longo neste desabafo. Mas como disse: é um desabafo, um processo de catarse e autocompreensão. Este é o início de uma jornada de sucesso - estou otimista e focado.

Puta merda! Isto é uma loucura: ver tanta gente com problemas parecidos com o meu. Embora seja reconfortante saber que eu não sou único no mundo...  

Começando pela descrição do meu problema: não acredito que eu seja viciado em pornografia, mas sim em masturbação (a pornografia é parte do ritual). Isto me levou a ter disfunção erétil, baixa libido e a agravar meus problemas de relacionamento e autoestima. Os detalhes, eu conto a seguir.

Adolescência e a falta de opção

Eu sou gay desde os meus 12 anos, passei toda a minha adolescência e juventude numa cidade pequena, então eu nunca tive muitas opções para fazer sexo. Assim, desde o início, minha vida sexual foi centrada na masturbação. Além disso, sofria bullying na escola então nunca fui muito confiante, nem mesmo para fazer amizades. Até os meus 25 anos eu fazia sexo esporadicamente e sempre quando “eles” queriam, nunca fui de tomar iniciativa (A verdade: até hoje sou assim). Por isso, me masturbava todos os dias, muitas vezes ao dia, como uma forma de domar o desejo.
Me lembro que na adolescência, nós tínhamos TV a cabo, assim, as madrugadas podiam ser preenchidas com a “pornografia” disponível nos canais, às vezes eram as lutas de MMA (adorava ver os homens de lycra e “pacotão” se pegando), às vezes, programas de sexo do Multishow, GNT e também as pornochanchadas do Canal Brasil. Quando não tinha jeito usava a imaginação, lembrando de alguns momentos e homens que vi. Então, veio a Internet, que não era lá essas coisas, mas dava pra adquirir algum conteúdo. Fazia coleção de vídeos (que demorava horas para baixar) e fotos de pornografia (escondidas em subpastas das subpastas), participava de grupos no Yahoo só dedicados a pornografia, tinha perfil em sites e redes sociais dedicados a pornografia. Assim aquele garoto tímido, que se sentia só e rejeitado, vivia sua sexualidade: fantasiando, iluminado pela luz de uma tela.
Nunca associei diretamente qualquer problema à pornografia. Em muitos momentos da vida, exaltei a pornografia como um hobby, pensei em ter um blog dedicado a ela, já pensei em me exibir na webcam, criar sites, ganhar dinheiro... Mas esses planos nunca foram à frente. Vê? Enxerguei, em alguns momentos, a pornografia como solução e não um problema. Eu tinha consciência de meu problema de socialização, acreditava que podia ter um momento de prazer com masturbação e a pornografia me ajudava nisso.

Juventude e compulsão sexual

Aos 19 anos entrei na faculdade, nada mudou, porque eu não tinha as habilidades sociais para ser um “namorador”, ainda tinha que compensar isso com a masturbação. Resultado, a faculdade não foi meu melhor momento/período mais louco, como muitos relatam. Aos 25 anos, no fim da faculdade, consegui emprego e saí da casa dos meus pais. Comecei a ter experiências sexuais mais frequentes, nem sempre boas, nem sempre com pessoas que desejei. A partir daí, vivi um período de aproximadamente 3 anos de compulsão sexual. Isto ocorria na busca por parceiros em locais de pegação ou na internet. Já cheguei a passar 7 horas nestes locais de pegação em busca de homem, cheguei a ter relações com 6 homens (um de cada vez) em um único dia. Se me faziam propostas de sexo a três, eu topava. Às sete da manhã ou às 23 da noite. Não me importava se eram casados, namoravam. Queria preto, branco, magro, gordo. Nada importava. Bom era transar. Isto acontecia principalmente em fins de semana e, às vezes, durante a semana após o trabalho. Mesmo neste período de intensa atividade sexual não larguei o hábito de me masturbar com frequência. Já apresentava disfunção sexual, não conseguia ser ativo, nem mesmo ser chupado. Minha ereção já era meia bomba quando estava com alguém, nem sempre gozava quando era passivo. De fato, eu sempre precisei me masturbar durante o sexo para conseguir ejacular. Eu já sofria um pouco com isso, tinha um pouco de vergonha também, mas buscava algum prazer e momentos de satisfação plena com aquela atividade. Acreditando que eu era passivo, embora tivesse muita vontade de ser ativo também.

Depois destes três anos mais loucos, passei um ano e meio com ficantes mais fixos. Sendo quase sempre passivo (consegui ser ativo uma vez). Continuava me masturbando, mas estava sexualmente satisfeito, preferindo o sexo com eles do que a masturbação. Só não eram relações que me traziam a satisfação que eu queria. Isto aconteceu porque mudei para uma cidade onde não tinha locais de pegação e eu estava dedicado ao curso de pós-graduação, com pouco tempo livre.

Dois anos depois, voltei pra esta cidade, voltei aos locais de pegação, mas eles já não são tão animados (acho que por causa dos aplicativos). Depois de um tempo, comecei a namorar pela primeira vez. Foi um namoro curto, 2 meses, mas com ele eu consegui ser ativo (ele insistia muito), o sexo era bom e satisfatório. Ainda assim eu continuava a me masturbar, com menos frequência, mas continuava. A relação não era boa, acabou. Alguns meses depois tive que voltar a morar com meus pais, fiquei lá por dois anos, me masturbando intensamente, para mais uma vez, manter meu desejo sob controle.

Mais uma vez, voltei para esta cidade. Primeiro fiquei por seis meses em um pensionato, ou seja, sem local para sexo. Tive poucas oportunidades para sexo, digamos a cada 15 dias conseguia uma transa. Por isso continuava as atividades de masturbação intensas. Mas agora eu já não era o mesmo.

‘Balzaquiano’ sem libido

Hoje, aos 33 anos estou mais forte, sou barbudo e careca. Um “tipo ativo”, muito desejado entre alguns gays. Mas como continuo com minha disfunção, esta aparência acaba sendo um problema. Fico um pouco frustrado porque tenho vontade se ser ativo mas esta disfunção que eu carrego há tanto tempo me impede de ser. Além disso, tem ativos que gostam de chupar e querem me ver ejacular, mas quase nunca isso rola. Hoje, às vezes eu insisto e consigo ser ativo, mas dá tanto trabalho que perde a graça. Outro fato é que isto só acontece se o parceiro for “inferior” (não seja bonito, ou seja mais magro, ou até mesmo “burrinho”). Sinal de como me falta confiança.

No entanto, isto é um incômodo menor diante da minha insatisfação com o sexo em geral. Eu aceitaria o papel de ser só passivo, se tivesse uma boa relação, com respeito, carinho e também prazer. No entanto, o ciclo é vicioso. Como eu vou querer uma relação, se a minha memória de sexo tem sido ruim ou deturpada por anos de pornografia e masturbação ou sexo com estranhos que nem sei o nome e com dificuldade de ereções? Assim, acabo deixando pra lá: só quero fazer o outro gozar, quando me procuram. É louco! Porque eu passo períodos conformado, penso que sou uma pessoa solitária, que não consigo estabelecer ligação com ninguém então me conformo com a masturbação.

Enfim, este sou eu atualmente, uma pessoa com baixa habilidades sociais, tímido, com baixa libido, sem ereções espontâneas, com ereções matinais irregulares, conformado com a masturbação, com disfunção erétil (não consigo manter uma ereção durante o sexo), mas que ainda tem desejos românticos de ter um parceiro de vida com sexo bom.

Eu não sou a pessoas mais confiante que conheço, mas eu já enxergo potencial em mim. Eu percebo uma evolução em mim em diversos aspectos não relacionados ao sexo. Não quero mais ter uma vida sexual-afetiva apoiado em bengalas emocionais como pode ser a masturbação e a pornografia. Quero estar com as pessoas, dar prazer e receber em troca. Encarar as decepções e seguir em frente, sem traumas. Tenho buscado melhorias em diversos aspectos da minha vida, não é fácil, mas sigo tentado. Agora, com o esclarecimento que encontrei neste fórum, quero tentar mudar a maneira como experencio minha sexualidade, não preciso mais me apoiar na masturbação ou fantasias como experiência principal.

Reboot

Hoje, é o terceiro dia que iniciei este processo. Tem sido tranquilo, talvez seja pela baixa libido.

As atitudes que já tomei foram: me desconectei do Instagram e da minha conta para pornografia no Twitter, porque me estimulam à masturbação. Apaguei todo conteúdo pornográfico do meu computador e celular. Excluir os links dos favoritos. Tenho me dedicado a meus estudos, incluindo sobre o processo de reboot e vício em pornografia.  

Decidi fazer o Reboot Hard Mode. 90 dias sem atividades sexuais nenhuma.

_______________________________________
____________________________________________________________________________

Meu Diário: Reboot do Lontra

Contando...
David Silva
David Silva
Mensagens : 2774
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 35

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 9/4/2020, 10:27
Olá
Seja bem vindo.
Me apoio na seguinte frase do seu depoimento: quero tentar mudar a maneira como experencio minha sexualidade, não preciso mais me apoiar na masturbação ou fantasias como experiência principal.
O que te aconselho é dar um tempo de tudo, até mesmo do sexo real, você precisa limpar sua mente dessas energias para discernir o que é melhor para você. Eu sempre vejo no reboot um exercício de educação da sexualidade. Uns não concordam acham que devem sair trepando com tudo e com todos, então tá respeito... mas um dia as dores chegam... é o que seu depoimento me mostra. Há muitas dores em você. Espero poder ajudar. Se puder acompanhe a série "Eu_PMO" no meu diário e me diga o que pensa sobre.

Abraços.


_______________________________________
Recordes:
Primeiro reboot - 90 dias em 2015
______
Início do meu diário: http://www.comoparar.com/t206-reboot-de-david-silva
(Porque ficou muito grande e foi separado pelo próprio fórum)

avatar
marcosbanc
Mensagens : 537
Data de inscrição : 07/01/2018

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 9/4/2020, 10:40
Seja bem-vindo ao fórum! Eu entendo sua dor quanto ao sexo, quanto a não ter um parceiro que realmente goste da gente, que não seja só sexo, mas que nos sintamos plenos e satisfeitos tanto emocional como sexualmente. Sempre bato na tecla de que nosso problema é psicológico/emocional e bioquímico (relacionado ao excesso de dopamina que vicia nosso cérebro) e por isso a abstinência é a única solução, pois desta forma o corpo consegue se reorganizar sem os rios de dopamina que injetamos na corrente sanguínea diariamente.
Sua libido não é baixa, ela está baixa por, claramente, você estar generalizadamente descontente em diversos aspectos. A libido varia conforme uma série de aspectos em nossas vidas e uma delas é nosso estado do de humor, se estamos triste, a tendência é que a libido caia mesmo.

Deixe seu corpo descansar, siga os 90 dias focando em atividades não sexuais, um hobbie talvez, se reaproximar de quem você gosta, da família, dos amigos (digo virtualmente, porque pessoalmente tá mais difícil), dance, ore, medite, ligue uma música e sinta a vibe da letra, cozinhe, bloqueie os contatinhos, leia um livro, tome um banho de chuva, se sentir vontade de chorar, chore, faça um bolo, calistenia, assista desenhos animados, documentários, deite no chão de casa. Existem várias opções, mas faça aquilo que te deixe feliz.

Boa sorte!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
Rottweiler
Rottweiler
Mensagens : 721
Data de inscrição : 22/07/2019
Idade : 29

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 11/4/2020, 00:09
Blz Lontra,

Tire um tempo pra você, só você. 90 dias pode ser só o primeiro passo. Não sofro de DE mas já vi casos aqui que duraram alguns meses de reboot mas recuperaram e voltaram com tudo!

Acompanhando,
Vlw.

_______________________________________
DIÁRIO: https://www.comoparar.com/t9368p675-diario-do-rottweiler#306835

Rene.Gade
Rene.Gade
Moderador
Moderador
Mensagens : 1289
Data de inscrição : 06/08/2019

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 11/4/2020, 17:57
Olá Lontra!

Seja muito bem-vindo ao fórum! Espero que consiga seguir firme com seus propósitos e vencer sua compulsão. Assim como os colegas disseram vá mudando sua vida aos poucos, e vá fortalecendo suas atividades, sua rotina, que te ajudará a permanecer longe da PMO. Aliado disso você dará um tempo para se recuperar e ao mesmo tempo para se aprimorar, tornando-se a pessoa que você deseja, e continuando longe do vício.

Confira alguns links recomendados para ficar por dentro do fórum, caso ainda não tenha lido:

Certifique-se de ler as normas do fórum por meio das Regras de Participação e das Proibições.

Para saber mais sobre o método proposto confira dúvidas básicas sobre o reboot e vício em PMO, além disso baixe o Guia Introdutório, que servirá como suporte para entender o processo de reboot, dentre outras informações importantes.

Lembre-se de estar instalando bloqueadores de P nos seus dispositivos e colocando um contador de dias na sua assinatura aqui, para te auxiliarem durante seu processo de reboot. Para instalar bloqueadores você pode seguir os tutorias dos Tópicos Recomendados, e se ficar com alguma dúvida dê uma olhadinha na Seção de Ferramentas e Bloqueadores. Para instalar um contador confira Como Instalar um Contador de Dias.

Para mais informações ou falar com a moderação visite a Seção de Orientações Básicas, e para alguma dúvida sobre o método procure, ou pergunte, na Seção de Dúvidas.

Não se esqueça de nos manter atualizados sobre seu processo aqui no seu diário.

Até maais!

_______________________________________



RECORDE SEM M.O: 51 DIAS
MEU DIÁRIO DE PRINCESA  
OLontra
OLontra
Mensagens : 4
Data de inscrição : 07/04/2020
Idade : 33

Reboot do Lontra Empty Dia 8

em 14/4/2020, 14:13
Muito obrigado pessoal pelo apoio.
Tem sido uma semana boa, tem sido mais tranquilo do que eu esperava. Eu não precisei instalar bloqueadores, mas estou focado, sem acessar pornografia. Excluí os estímulos das redes sociais também.

Contei para três contatinhos que eu tenho, foi quase tranquilo. O único pensamento que pode me sabotar, já que escolhi o hard mode é justamente perder meus contatinhos, mas acho que meu equilíbrio, paz e ereções são mais importantes nesse momento.

Nesta semana, minha rotina de quarentena foi mais de preguiça, maratonando séries e assistindo filmes também, porque o meu Notebook está quebrado, quando resolver isso esta semana irei me engajar em minhas atividades de trabalho e estudo. Vai ser bem melhor.

Acho porque já vinha com baixa libido, rapidamente entrei em flatline, não sinto vontade de ver pornografia, nem de me masturbar, meu pênis parece morto, sem ereções matinais e nem sonhos eróticos. Sigo firme!

_______________________________________
____________________________________________________________________________

Meu Diário: Reboot do Lontra

Contando...
avatar
engenheiro25
Mensagens : 9
Data de inscrição : 12/04/2020

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 14/4/2020, 17:07
Oi Lontra. Me identifiquei bastante pelo que você está passando, me da um certo aconchego conseguir me enxergar em alguém que está passando por algo semelhante e tem anseios parecidos com o meu. Te acompanharei e se precisar de alguma ajuda, estou disposto a conversar contigo! Vamos seguindo nossa luta para recuperar nossa confiança.

_______________________________________
OLontra
OLontra
Mensagens : 4
Data de inscrição : 07/04/2020
Idade : 33

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 17/4/2020, 21:40
H
oje, o dia começou meio sinistro pra mim: acordei às 4 da manhã com uma puta crise de ansiedade, achei que iria enlouquecer. Recobrei um pouco de sanidade, tomei um banho quente e coloquei uma música calma, acabei adormecendo novamente. Acordei com a energia lá embaixo.

Ao longo desses dias sem PMO, o aspecto positivo que notei foi justamente a minha energia constante ao longo do dia. Hoje, passei por isso. Esta é a primeira vez que isso me acontece, não sei se é por causa da abstinência em PMO ou se é por causa da quarentena. Como ano passado eu já fiquei por 30 dias sem PMO e não senti isso, atribuo mais à quarentena.

Apesar disso, não senti vontade de PMO. Compensei este estresse comendo bastante doce e refrigerante, um mau que também estou controlando.
Outro sintoma que tenho sentido estes dias é dor de cabeça e tensão no pescoço. Socorro!
Decidi, então, fazer exercícios em casa mesmo, já que não podemos sair nem ir a academia. Amanhã começo.

Minha flatline está ativa, estimulei meu pênis hoje com a mão, mas ele não respondeu. Triste. Mas sigo firme.


_______________________________________
____________________________________________________________________________

Meu Diário: Reboot do Lontra

Contando...
avatar
ampity27
Mensagens : 23
Data de inscrição : 10/04/2020

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 17/4/2020, 23:40
Oi Lontra,
entendo bastante esta vontade de ter experiências significativas e também venho estudando sobre pornografia em geral. Acredito muito no poder da educação.

Fique firme e forte! Um abraço.

_______________________________________
Quiser alguém pra conversar, manda um e-mail:
ampity27@gmail.com

avatar
joaoppsvv
Mensagens : 10
Data de inscrição : 28/04/2020

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 29/4/2020, 19:26
OLontra escreveu:Muito obrigado pessoal pelo apoio.
Tem sido uma semana boa, tem sido mais tranquilo do que eu esperava. Eu não precisei instalar bloqueadores, mas estou focado, sem acessar pornografia. Excluí os estímulos das redes sociais também.

Contei para três contatinhos que eu tenho, foi quase tranquilo. O único pensamento que pode me sabotar, já que escolhi o hard mode é justamente perder meus contatinhos, mas acho que meu equilíbrio, paz e ereções são mais importantes nesse momento.

Nesta semana, minha rotina de quarentena foi mais de preguiça, maratonando séries e assistindo filmes também, porque o meu Notebook está quebrado, quando resolver isso esta semana irei me engajar em minhas atividades de trabalho e estudo. Vai ser bem melhor.

Acho porque já vinha com baixa libido, rapidamente entrei em flatline, não sinto vontade de ver pornografia, nem de me masturbar, meu pênis parece morto, sem ereções matinais e nem sonhos eróticos. Sigo firme!

Boa noite Lontra, li seu historia e achei muito semelhante ao que sinto. Eu vejo que sou uma pessoa carente então acabo me sujeitando a alguns relacionamentos que nao fazem bem (ja me apaixonei por homem casado por exemplo). E eu nunca era de fata correspondido no sentido emocional, somente sexual. Porém tbm me faz falta ter alguém para dividir a vida, e não apenas sexo. E eu acabava buscando isso na pornografia me imaginando em varias situações.

Estou a 8 dias sem ver pornografia, e estou no mesmo processo que voce: ZERO LIBIDO. O pau chega a sumir rsrsrs Mas aos poucos com fé as coisas irão voltar ao normal.  

Siga firme com o teu proposito!!! Com toda certeza valerá a pena para TODOS NÓS.

Abraço.
Luiggi
Luiggi
Mensagens : 137
Data de inscrição : 12/06/2020

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 19/6/2020, 11:26
Oi Lontra.
Como tá indo no reboot? Seu contador tá rodando? Como vc tá? Conta pra gente pois acho que esse engajamento ajuda todo mundo: vc e a galera daqui que te acompanha. Pow eh massa saber que não estamos sozinhos nessa.


sbtrktr
sbtrktr
Mensagens : 122
Data de inscrição : 23/06/2019

Reboot do Lontra Empty Re: Reboot do Lontra

em 19/6/2020, 12:47
me identifiquei bastante com o seu diário, Lontra. vou ficar seguindo, espero que faça mais atualizações.

_______________________________________
meu diário: https://www.comoparar.com/t9324-diario-do-sbtrktr

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum