Ir em baixo
Vagabond
Vagabond
Mensagens : 17
Data de inscrição : 23/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 28/7/2020, 22:08
LuckyTheWolf escreveu:23º DIA:

Dia bem tranquilo. Só relatar algo que aconteceu na noite de ontem;

  Na hora de escovar os dentes antes de dormir, fui fazer aquela besteira de dar uma "atiçada no boneco" pra ver como seria a ereção. Bem idiota mesmo. Aliás, nem tem sentido fazer isso. Pra quê??? Mesmo sem fantasiar, tive uma ereção bem forte, o que me deixou um pouco 'feliz'. Também notei mais sensibilidade na região, ao só retirar um pouco a glande pra fora. Bom, tranquilo, botei de novo pra dentro da cueca e segui o baile.
   Só que ao deitar para dormir, começou a vir vários flashbacks dos meus filmes P preferidos. Eliminava eles rapidamente, mas voltavam rápido também, de vários filmes diferentes. A ereção com certeza teve relação com isso, atiçou algo no meu cérebro que queria aquela dopamina da PMO novamente. Consegui me desvencilhar, coloquei uma série de comédia que gosto e como já estava um pouco com sono, dormi rapidamente. Mas não foi tão fácil, creio que se eu não estivesse tão focado e tão por dentro aqui do Forum, e se eu estivesse levando isso como levava antigamente, meio desacreditado e empurrando com a barriga, facilmente teria caído ontem.

  Realmente, nosso ego masculino é algo esquisito às vezes, queremos sempre provar virilidade, coisas do tipo, até para nós mesmos, sem necessidade nenhuma. Bom, lição aprendida e anotada. Deixar a mão o mais longe possível do nosso "amiguinho" é o mais inteligente a se fazer, pois mesmo sem fantasia, isso de atiçar "só pra ver a força da ereção" serve como abrir uma brecha para os flashbacks voltarem com mais força. Também lembrei do método AEIOU (acho que é este o nome, se estiver errado, me perdoem) que tem no e-book, e consegui visualizar toda a situação e ver que não tinha necessidade nenhuma desperdiçar todo meu trajeto até aqui para alguns segundos de prazer, que com certeza, me trariam uma grande tristeza depois e arrependimento.
Enfim, estarei ainda mais atento e vigilante.


Um abraço meus amigos do Forum, que vocês todos estejam se sentindo ótimos Very Happy Very Happy
Seguimos fortes!!!

Boa guerreiro !!
Cara, muito bom que você aprendeu a lição, não precisa se preocupar com ereção nem nada do tipo, a pior coisa que você faz durante o reboot é ficar se "testando" assim tá ligado ?
Eu mesmo quase todas as vezes que eu caí no reboot foi me perguntando "será que tenho hocd ou sou gay mesmo ? vou ver fotos de caras pelados pra ver se fico ereto vendo isso e depois vou ver fotos de mulheres nuas pra ver se eu fico ereto" , resultado: eu nunca ficava ereto vendo homens mas ficava vendo mulheres, e em seguida ??? recaída.
Então quando vier esses questionamentos bobos, eu sei que é difícil, mas só ignora e segue seu reboot na paz, porque isso são artimanhas do nosso cérebro pra nos levar de volta ao vício nada mais que isso.

É isso, força meu bro.

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

Harvey Reginald Specter
Harvey Reginald Specter
Mensagens : 1040
Data de inscrição : 23/10/2019
Localização : New York

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 29/7/2020, 09:49
LuckyTheWolf escreveu:23º DIA:

Dia bem tranquilo. Só relatar algo que aconteceu na noite de ontem;

  Na hora de escovar os dentes antes de dormir, fui fazer aquela besteira de dar uma "atiçada no boneco" pra ver como seria a ereção. Bem idiota mesmo. Aliás, nem tem sentido fazer isso. Pra quê??? Mesmo sem fantasiar, tive uma ereção bem forte, o que me deixou um pouco 'feliz'. Também notei mais sensibilidade na região, ao só retirar um pouco a glande pra fora. Bom, tranquilo, botei de novo pra dentro da cueca e segui o baile.
   Só que ao deitar para dormir, começou a vir vários flashbacks dos meus filmes P preferidos. Eliminava eles rapidamente, mas voltavam rápido também, de vários filmes diferentes. A ereção com certeza teve relação com isso, atiçou algo no meu cérebro que queria aquela dopamina da PMO novamente. Consegui me desvencilhar, coloquei uma série de comédia que gosto e como já estava um pouco com sono, dormi rapidamente. Mas não foi tão fácil, creio que se eu não estivesse tão focado e tão por dentro aqui do Forum, e se eu estivesse levando isso como levava antigamente, meio desacreditado e empurrando com a barriga, facilmente teria caído ontem.

Saudações, Lucky!

Toma cuidado com o meninão, rapá. Não vai atiçar quem está quieto hsuahsuha brincadeiras a parte.

Mas falando sério, cuidado com esses toques cara, eu sei como que é, eu também tenho as vezes, mas aí se o seu bloqueio mental não tiver tão bom, você não vai conseguir lidar com os pensamentos, e aí já sabe o que acontece né? Queda

LuckyTheWolf escreveu:  Realmente, nosso ego masculino é algo esquisito às vezes, queremos sempre provar virilidade, coisas do tipo, até para nós mesmos, sem necessidade nenhuma. Bom, lição aprendida e anotada. Deixar a mão o mais longe possível do nosso "amiguinho" é o mais inteligente a se fazer, pois mesmo sem fantasia, isso de atiçar "só pra ver a força da ereção" serve como abrir uma brecha para os flashbacks voltarem com mais força. Também lembrei do método AEIOU (acho que é este o nome, se estiver errado, me perdoem) que tem no e-book, e consegui visualizar toda a situação e ver que não tinha necessidade nenhuma desperdiçar todo meu trajeto até aqui para alguns segundos de prazer, que com certeza, me trariam uma grande tristeza depois e arrependimento.
Enfim, estarei ainda mais atento e vigilante.


Um abraço meus amigos do Forum, que vocês todos estejam se sentindo ótimos Very Happy Very Happy
Seguimos fortes!!!

Lição aprendida ein, agora vê se não pega no meninão denovo, rapá. Se não vou ter que te dar umas broncas ein hsuahusha. Fico feliz que tenha conseguido lidar com isso da melhor maneira possível, pois não foi preciso cair para aprender que isso não funciona, as vezes precisamos ficar no chão pra aprender a lição, já você não, mesmo de pé aprendeu.

Continue firme aí irmão.

Um abraço do Harv

_______________________________________


Acesse o meu diário.
Lembre-se da pessoa que você vai se tornar após se libertar desse vício, acredite em si, você é bem MAIOR do que simples doses de prazer.

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

RosseauStrong
RosseauStrong
Mensagens : 1895
Data de inscrição : 16/08/2017
Localização : Grécia Antiga

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 29/7/2020, 10:11
LuckyTheWolf escreveu:23º DIA:

Dia bem tranquilo. Só relatar algo que aconteceu na noite de ontem;

  Na hora de escovar os dentes antes de dormir, fui fazer aquela besteira de dar uma "atiçada no boneco" pra ver como seria a ereção. Bem idiota mesmo. Aliás, nem tem sentido fazer isso. Pra quê??? Mesmo sem fantasiar, tive uma ereção bem forte, o que me deixou um pouco 'feliz'. Também notei mais sensibilidade na região, ao só retirar um pouco a glande pra fora. Bom, tranquilo, botei de novo pra dentro da cueca e segui o baile.
   Só que ao deitar para dormir, começou a vir vários flashbacks dos meus filmes P preferidos. Eliminava eles rapidamente, mas voltavam rápido também, de vários filmes diferentes. A ereção com certeza teve relação com isso, atiçou algo no meu cérebro que queria aquela dopamina da PMO novamente. Consegui me desvencilhar, coloquei uma série de comédia que gosto e como já estava um pouco com sono, dormi rapidamente. Mas não foi tão fácil, creio que se eu não estivesse tão focado e tão por dentro aqui do Forum, e se eu estivesse levando isso como levava antigamente, meio desacreditado e empurrando com a barriga, facilmente teria caído ontem.

  Realmente, nosso ego masculino é algo esquisito às vezes, queremos sempre provar virilidade, coisas do tipo, até para nós mesmos, sem necessidade nenhuma. Bom, lição aprendida e anotada. Deixar a mão o mais longe possível do nosso "amiguinho" é o mais inteligente a se fazer, pois mesmo sem fantasia, isso de atiçar "só pra ver a força da ereção" serve como abrir uma brecha para os flashbacks voltarem com mais força. Também lembrei do método AEIOU (acho que é este o nome, se estiver errado, me perdoem) que tem no e-book, e consegui visualizar toda a situação e ver que não tinha necessidade nenhuma desperdiçar todo meu trajeto até aqui para alguns segundos de prazer, que com certeza, me trariam uma grande tristeza depois e arrependimento.
Enfim, estarei ainda mais atento e vigilante.


Um abraço meus amigos do Forum, que vocês todos estejam se sentindo ótimos Very Happy Very Happy
Seguimos fortes!!!

E ai, meu boinador.

Não sabia que você brincava com o boneco na hora de escovar os dentes, rs. Se liga que, cada estimulo aplicado no teu corpo, a mente associa as fantasias ou a própria P. É por isso que deve se ligar para não colocar a mão no Golias na hora que for entrar no banheiro, bixo.

As tecnicas do Médico Antonio71 são fundamentais demais, velho. Até hoje o método AEIOU me ajuda pra caramba...

Um forte abraço, companheiro.

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

Zyzz
Zyzz
Mensagens : 2441
Data de inscrição : 28/04/2017
Idade : 20

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 29/7/2020, 16:43
E aí Lucky,

Eita kkkk! Tem horas que é difícil pensar que nós "paramos de funcionar", o jeito é mergulhar no reboot para que isso deixe de ser um problema.
É grande gatilho mecher nas partes baixas, tome cuidado kkkkk.

Um grande abraço, amigão. Continue firme!

_______________________________________




Parte 1:   https://www.comoparar.com/t5026-diario-zyzz

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 29/7/2020, 20:35
E aí, pessoal. Como vocês estão? Espero que esteja tudo bem, aqui tá tudo tranquilo também.


// Respondendo aos amigos ali de cima //

Vagabond: Valeu, meu mano. Realmente é besteira, agora aprendi de fato. Nunca mais!!! Laughing Laughing

Harvey:  E aí, meu paizão hahah não será necessário esses puxões de orelha, já aprendi a lição, talvez demorei um pouco mas aprendi. Realmente, se não estiver com um bloqueio mental bom no momento, a caída é quase certa.

Rosseau: E aí meu boinador, tudo certo? Brincar com o boneco nunca mais!!! Shocked Realmente, o momento antes de dormir era o momento que eu mais caía na PMO, então, talvez seja um gatilho meio subliminar mesmo kkkk Tomarei ainda mais cuidado, rs.

Zyzz: Faala meu parceiro de crime, tudo beleza? haha Cê viu que sufoco!? Laughing  Valeu pelos aconselhamentos meu maninho, aprendo muito com você, sempre me ajudando e motivando. Tamo juntão e realmente, vamos mergulhar de cabeça nesse reboot pra tornar a experiência a melhor possível. Abração Z

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf
jonas10
jonas10
Mensagens : 194
Data de inscrição : 16/12/2016

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 29/7/2020, 22:12
Te acompanhando irmão

_______________________________________

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

Harvey Reginald Specter
Harvey Reginald Specter
Mensagens : 1040
Data de inscrição : 23/10/2019
Localização : New York

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 31/7/2020, 11:18
LuckyTheWolf escreveu:E aí, pessoal. Como vocês estão? Espero que esteja tudo bem, aqui tá tudo tranquilo também.

Saudações, Lucky!

Tudo tranquilo por aqui tb! Passando aqui só pra desejar uma forcinha aí meu véi.

Seguimos firme e forte.

Abraço do Harv

_______________________________________


Acesse o meu diário.
Lembre-se da pessoa que você vai se tornar após se libertar desse vício, acredite em si, você é bem MAIOR do que simples doses de prazer.

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

Zyzz
Zyzz
Mensagens : 2441
Data de inscrição : 28/04/2017
Idade : 20

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 31/7/2020, 13:16
E aí Lucky,

Por aqui tá tudo bem!

Vamos que vamos, amigão.

Sucesso cheers

_______________________________________




Parte 1:   https://www.comoparar.com/t5026-diario-zyzz

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty A Grande Incógnita chamada Lucky

em 31/7/2020, 19:42
Bom, galera, tudo bom? Olha, eu sou um cara meio "misterioso" por natureza e gosto de me manter discreto de vez em sempre. kkk

Ainda não falei muito de mim aqui no meu diário, estive focando mais nos relatos sobre os dias e como estava passando por eles.
Mas como fui muito bem recebido por vocês, amigos aqui do Forum, adquiri confiança e irei me soltar mais, até porque, pra ter um reboot satisfatório é necessário eu me abrir mais. Também disse à alguns dias atrás que preciso enfrentar minhas inseguranças e fraquezas.


Tenho curiosidade de saber se há alguém parecido comigo, ou eu sou um caso bem específico.



  Fui criado desde pequeno em uma religião. Aprendi desde cedo o que era certo e o que era errado aos olhos de Deus. Então, sempre soube que isso (P e M) era algo errado e que só me traria males. Mesmo assim, era algo novo e "bom" e não parei.

  Apesar de não me lembrar exatamente quando comecei a ver P, acredito que foi por volta dos 12 anos (pois ganhei meu primeiro computador com esta idade). Mas também não fazia muito uso de PMO nesta época, era algo bem raro, ainda era um garoto bem inocente e passava a maior parte do tempo brincando, jogando bola na rua com os amigos, videogames, enfim, vivendo de fato minha infância e pré-adolescência. Eu parei de frequentar minha religião definitivamente por volta dos meus 14, 15 anos e, curiosamente, por volta dos 16 anos comecei acessar mais assiduamente P e praticar M. Aí começou a se tornar um hábito, e posteriormente, a partir dos 18 um vício.

  Eu sempre fui um garoto tímido e quieto, mas apesar disso, sempre fui muito querido pelos meus colegas, professores e pessoas do meu convívio. Por exemplo, nunca fui aquele 'weirdo' que as pessoas zoavam, ou algo do tipo, sempre tive facilidade em ter amigos e participar de conversações. Acredito que seja da minha característica natural ser um cara mais reservado, quieto e observador. Mas óbvio, o uso de PMO agravou isso.

  Também já adianto a vocês que meu vício não é tão grande, por exemplo, sempre permaneci no pornô hétero. Não tive escalonas violentas. Mas já cheguei a me masturbar três vezes ao dia em algumas ocasiões, e não ficava mais que uma semana sem PMO (apesar de nunca ter tentado parar de modo tão determinado, como estou agora). Ou seja, apesar de não ser TÃO grave, ainda é um vício.

  Vale lembrar também, que tive uma infância e adolescência muito boa, nunca sofri abuso, violência, ou algo do tipo. Minha família é bem estruturada e me criou muito bem. Sou classe média baixa (pobre), mas nunca me faltou nada. Nem roupas, nem comida e nem carinho e amor.

  Eu sempre fui um cara considerado bonito. Tenho um bom rosto, boa altura e corpo também (não sou magrelo, nem gordinho). Também sempre tive um senso bom para moda, sempre gostei de andar bem vestido. Mas mesmo assim, auto-confiança nunca foi o meu forte e sempre tive muito medo de rejeição.

  Falar com as meninas, na área da paquera, sempre foi algo difícil pra mim (na verdade, antes dos 16 eu era bem 'popularzinho' com elas, apesar da já mencionada timidez), e com o passar do tempo e o uso de PMO, piorou. Eu nem "trovo/paquero" por redes sociais também, por exemplo. Não gosto de redes sociais e já parei de utilizá-las há alguns anos e não sinto nenhuma falta. E sendo sincero, nunca tive pressa pra fazer sexo, como via em alguns amigos.

  Tive uma primeira "namoradinha" aos 13 anos, mas era algo bem de criança, pois nunca demos um selinho sequer. Nos falávamos mais pelo MSN na época e quando chegávamos na escola morríamos de vergonha um do outro e nos falamos bem pouco pessoalmente kkk. Apesar disso, ela foi a paixão mais forte que tive na minha vida até o momento, sinto que com o tempo fui ficando mais frio e simplesmente, não consegui me apaixonar novamente por mais ninguém. E também, nem me esforcei pra isso. Lembro que ela "terminou" comigo e depois ficou com um amigo meu kkkk

  Dei meu primeiro beijo aos 14 anos com uma garota bem bonita, loira de olhos verdes e classe média alta. Ela era extremamente apaixonada por mim, mas não consegui me apaixonar por ela, apesar de tentar, e ficamos por alguns meses entre idas e vindas (só beijos), depois peguei mais uma menina aos 15 anos (as duas bem bonitas e que demonstraram interesse em mim, mas simplesmente não investi em algo sério no momento. Também eu ainda era bem imaturo e recém havia perdido o BV, portanto a idéia de namorar nem passava muito na minha cabeça, me preocupava mais em jogar bola na rua kkk). E depois, só fui pegar outra já com 20 anos, já trabalhando e formado na escola. Sim, amigos, quatro anos e meio de seca.  Shocked

  Nunca fui um cara de atitude, como viram. Sempre fui aquele cara que ficava esperando as chances caírem do céu e, óbvio, perdi muito tempo e oportunidades. Mas apesar de tudo, nunca me desesperei por sexo ou por ficar com mulheres. Claro que gostaria, mas não fazia esforços de ir atrás, sacam!?

  Enfim, depois da escola comecei a frequentar Pub's e Baladinhas da vida, e consegui ficar com mais algumas mulheres. O "interessante" é que até em baladas tive dificuldades em chegar nas moças, até nas mulheres bonitas que mostravam visível interesse em mim e me davam claros sinais. Sempre tive que ficar bêbado pra perder um pouco da vergonha, e mesmo assim, muitas vezes não funcionava.


  Hoje eu tenho 22 anos, só beijei 8 mulheres diferentes e não fiz sexo. Eu nunca soube, de fato, o que há comigo. Por que não tinha coragem? Por que tão travado assim? Por que nunca tive essa pressa pra fazer sexo? Será que foi porque cresci escutando que sexo fora do casamento era algo errado aos olhos de Deus? Foi a pornografia? Medo de falhar? Apenas falta de confiança, que pode ser trabalhada? Medo de rejeição extrema? Eu sou normal? São perguntas que até hoje não sei a resposta, pra ser sincero. Não acredito que eu seja assexuado, pois sempre senti tesão e atração por mulheres. Também não acredito que um assexuado faria tanta PMO como fiz. Porém, sempre fui esse cara travadão e sem atitude na questão da paquera. Sinceramente? Não acho que a PMO tenha causado esse meu jeito. Talvez, agravou só. Eu posso ter nascido desse jeitinho? Não sei, cara. É muito estranho você não saber o porque você é de um jeito. Loucura, né!?

  Apesar de tudo isso, recentemente passei a gostar do fato de não ter tido relações sexuais ainda, pois no final do ano passado, aos 21 anos, voltei a frequentar minha religião, aquela que citei no início. Foi como um ciclo, sei lá. Estou voltando aos poucos ainda, mas acredito que seja o lugar onde posso ser verdadeiramente feliz, e encontrar uma boa esposa pra viver ao lado. Who knows!?
  Mas a PMO estava enraizada na minha vida e eu sabia que precisava me libertar disso. Achar vocês aqui do Projeto foi uma enorme benção, e graças à Deus, estou me saindo muito bem até aqui.

  O meu maior objetivo com o reboot, não é ser "O Pegador, O Comedor" "Macho Alpha", não que isso seja algo errado, apenas não é o MEU objetivo. Como disse, estou voltando a minha religião e quero voltar a fazer as coisas certas, na visão de Deus.
  Meu objetivo é VIVER, isso mesmo. Eu quero viver, me sentir vivo. Me sentir grato pela dádiva da vida, e ser feliz com minha vida simples. Não preciso de muito. Quero me tornar minha melhor versão, ter mais confiança em mim mesmo, ver a beleza nas pequenas coisas desse nosso mundo. Os pássaros, as flores, o pôr do sol, enfim, da VIDA.
  A minha visão do mundo sempre foi acinzentada, sem graça e sempre aceitei a monotonia muito fácil em minha vida, mas eu quero mudar isso, e com o reboot e longe da pornografia, sei que isso será mais fácil. Sei muito bem que meus problemas e dificuldades não irão sumir, mas longe de um vício, seja lá qual for, a vida com certeza é mais bela e mais leve.



Eu já escrevi muito aqui, e peço mil desculpas por isso. Mas é o único local ainda que posso desabafar e escrever o que estou sentindo.

Obrigado Deus, obrigado amigos do Forum. É só o começo, mas nossos castelos estão começando a se desenhar e daqui um tempo já estarão firmes e fortalecidos.



PS: eu fiquei escrevendo esse texto ontem à noite no meu celular num arquivo aleatório, fiquei até as 5 da manhã matutando tudo na mente. Muitos pensamentos na cabeça, ansiedade, enfim. Vamos vencer, chega. Abraços....

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf

Dexxx, RosseauStrong, Harvey Reginald Specter e GuerreiroImplacável gostam desta mensagem

jonas10
jonas10
Mensagens : 194
Data de inscrição : 16/12/2016

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 1/8/2020, 11:36
Você não é único, muitas das suas dificuldades e características sociais foram as mesma que eu tinha, e ainda tenho.

Também sempre fui uma pessoa muito tímida, com o vício na PMO se desenvolvendo na adolescência  eu evitava qualquer tipo de contato com as garotas da minha idade, lá pelo 15, 16, 17, quando os amigos estavam começando a pegar geral, eu estava na minha, eu recebia muito recado das meninas no Colégio, pedindo para ficar comigo. As pessoas sempre me falaram que eu era um cara bonito, tenho uma boa altura, eu sempre era o maior da turma com 17 anos eu tinha 1.90 cm de altura. Gostava de academia, tinha uma boa aparência, mas a PMO me prendia, perdi muitas oportunidades de ter namoradas na adolescência, por causa do vício, devido a timidez.

No ano de 2013, eu estava inconformado com o fato de não saber conversar com mulheres, chegar, paquerar  e ter medo etc. Nisso certo dia no Youtube me deparei com um vídeo dá Sétimo Amor, eles eram uns caras que ensinavam homens a chegar em mulheres na rua, primeira vez que assiste eu fiquei entusiasmado , porque eles conseguiam chegar nas mulheres na rua e conseguiam até ficar com elas. Era como uma arte da sedução, há um termo inglês que chamam isso de "Pick up Artist". Depois ter conhecido esse tipo de conteúdo fiquei viciado. Existem milhares de pessoas pelo mundo que estudam a arte de conquistar mulheres, dos 18 anos aos 22 anos, eu assistia todos os dias vídeo relacionado a isso, participava de fóruns da comunidade de Pick Up, cheguei a comprar curso, ebook, sobre como chegar e conversar com mulheres.

Lembro que eu saia com amigos durante o dia conhecer mulheres, era o chamado " day game" (consiste no ato de chegar em mulheres durante o dia). Lembro que a gente saia para praças, parques, shopping, para chegar em mulheres, era muito engraçado, passávamos muita vergonha, mas a verdade que isso me ajudou muito a perder a timidez.

Hoje eu vejo, que isso me contribuiu muito a me desenvolver socialmente, eu não sabia conversar com as mulheres, quanto mais eu praticava mais eu perdia a timidez, e tinha mais confiança em mim.

Lembro que a gente pegava número de muitas mulheres na rua, era algo muito inusitado chegar em mulheres durante o dia do nada para conversar e conhecer. Isso é algo que ninguém faz, geralmente os homens fazem isso em festas, baladas, quando estão bêbados.
Eu nunca fui de beber, e devido a ter conhecido e ter lido muito material sobre Pick Up Artist, consegui me desenvolver socialmente comparado ,  sempre quando eu saía com os amigos para alguma festa, eu sempre conseguia chegar em mulheres sem beber nada de álcool, nisso eu fui desenvolvendo uma coragem que quase ninguém tem chegar de mulheres, meus amigos piravam quando eu chegava em mulheres bonitas na "cara de pau" kk sem estar bêbado, mas ele não sabia que eu tinha desenvolvido essa habilidade e coragem devido ao tempo que eu morava na capital do meu Estado, e saia pra conhecer mulheres durante o dia.



Enfim, fui transar pela primeira vez com 19 anos de idade, tinha conhecido uma garota no aplicativo (badoo) kk, isso lá em 2015. Eu nunca fui um cara de sair transando geral. Depois fui transar com outra mulher com 20 anos, essa também era de aplicativo (tinder).  Já transei com algumas mulheres, mas sempre fui mais reservado e na minha.  Pelo fato de não beber, isso me privou de estar em ambientes onde a bebida te leva a pratica sexual, como baladas, festas em casa de amigos e etc.

Devido ser Cristão, isso me privou de ser mais promíscuo, hoje vejo que o bom seria conhecer uma mulher ainda novo e casar com ela. Porém, para casar tem que ter uma certa estabilidade financeira, casar sem ter condições talvez, seja sofrimento, mas o amor supera tudo. Antes eu falava em casar com 35 anos de idade, hoje essa mentalidade que eu tinha está mudando, o fato que ficar transando sem compromisso, além de ser pecado, não te leva a nada, estou querendo fazer o que é certo perante de Deus , nessa idade que tenho hoje (25 anos) é difícil segurar os hormônios e não sair pegando geral. Só Deus para ter misericórdia e dar força para segurar.

_______________________________________

GuerreiroImplacável e LuckyTheWolf gostam desta mensagem

GuerreiroImplacável
GuerreiroImplacável
Mensagens : 108
Data de inscrição : 04/06/2020
Idade : 21

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 1/8/2020, 12:10
Eu sei como é Lucky, PMO nos tira tanta coisa, cara.... É foda, me identifico com muitas coisas que você relatou. Principalmente no porque de buscar o reboot. Assim como você eu quero VIVER, ser livre, poder seguir o caminho que eu escolhi e não o caminho que o vício me colocou e me obrigava a permanecer dia após dia...
É uma merda você dizer "chega!" e momentos depois estar vendo aquilo que você mais abomina nessa vida!! O pior sentimento é o de cair, mas ter a coragem de se levantar e enfrentar os desafios que são colocados em nossa frente é o que nos torna fortes, por isso vamos pra cima!!!
E não se preocupe em escrever textos gigantes, é bom ter com quem conversar sobre isso, assim mesmo no anonimato podemos nos conhecer cada vez mais!!
No mais é isso, bom reboot para vocês, guerreiros!!

_______________________________________


Acesse meu diário: https://www.comoparar.com/t10648-e-aqui-que-o-vicio-encontra-seu-fim-guerreiroimplacavel

Como eu disse em meu diário:
GuerreiroImplacável escreveu:"Espero poder ler isso aqui no futuro, me lembrar de tudo o que passei e por fim me orgulhar de tudo o que conquistei até então."

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

RosseauStrong
RosseauStrong
Mensagens : 1895
Data de inscrição : 16/08/2017
Localização : Grécia Antiga

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 2/8/2020, 08:26
Realmente existe uma certa filosofia neste diário.

Sua história é parecida com a minha em alguns aspectos. Também sou de uma certa religião e conheci a PMO por volta dos 12 anos de idade, apesar de saber que isso era pecado e errado, cometia porque não estava conseguindo me libertar..

Mas com a ajuda dos líderes e conselhos construtivos consegui sair dos ciclos de recaídas. Mas quando cheguei aos 15 e 16 as coisas começaram a desandar de novo. Foi por volta desse tempo que conheci o movimento NOFAP e alguns comentários ligados ao Fórum que fui estudando e conhecendo melhor como funciona o vício no cérebro.

Comecei a me desenvolver como homem, procurando sempre atividades alternativas para esquecer o vício e sempre indo para igreja. 

Através dessas tarefas fui buscando o mundo real como uma maneira saudável de desfrutar a vida com bastante eficiencia.

Sua história é interessante de se ler, meus reconhecimentos, Lucky.

Um grande abraço do boinador. TMJ#

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

Harvey Reginald Specter
Harvey Reginald Specter
Mensagens : 1040
Data de inscrição : 23/10/2019
Localização : New York

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 2/8/2020, 11:46
LuckyTheWolf escreveu:Bom, galera, tudo bom? Olha, eu sou um cara meio "misterioso" por natureza e gosto de me manter discreto de vez em sempre. kkk

Ainda não falei muito de mim aqui no meu diário, estive focando mais nos relatos sobre os dias e como estava passando por eles.
Mas como fui muito bem recebido por vocês, amigos aqui do Forum, adquiri confiança e irei me soltar mais, até porque, pra ter um reboot satisfatório é necessário eu me abrir mais. Também disse à alguns dias atrás que preciso enfrentar minhas inseguranças e fraquezas.

Saudações, Lucky.

Fico muito feliz em saber que você conseguiu dar um passo a mais aqui no Fórum, pois com certeza irá resolver muitas questões além do reboot,, esses dias estava lendo o diário do Toguro e me deparei com algumas postagens bem interessantes, as quais falavam que na verdade nós entramos aqui no reboot, mas começamos a perceber que o problema não é só a PMO, há mais diversas coisas para serem resolvidas, e quando permitimos expor situações que precisamos resolver, os feedback externos em algumas situações são bem melhores do que os nossos, pois algumas vezes temos "pontos cegos" e não conseguimos ver a situação como ela realmente é.

LuckyTheWolf escreveu:Tenho curiosidade de saber se há alguém parecido comigo, ou eu sou um caso bem específico.


  Fui criado desde pequeno em uma religião. Aprendi desde cedo o que era certo e o que era errado aos olhos de Deus. Então, sempre soube que isso (P e M) era algo errado e que só me traria males. Mesmo assim, era algo novo e "bom" e não parei.

  Apesar de não me lembrar exatamente quando comecei a ver P, acredito que foi por volta dos 12 anos (pois ganhei meu primeiro computador com esta idade). Mas também não fazia muito uso de PMO nesta época, era algo bem raro, ainda era um garoto bem inocente e passava a maior parte do tempo brincando, jogando bola na rua com os amigos, videogames, enfim, vivendo de fato minha infância e pré-adolescência. Eu parei de frequentar minha religião definitivamente por volta dos meus 14, 15 anos e, curiosamente, por volta dos 16 anos comecei acessar mais assiduamente P e praticar M. Aí começou a se tornar um hábito, e posteriormente, a partir dos 18 um vício.

  Eu sempre fui um garoto tímido e quieto, mas apesar disso, sempre fui muito querido pelos meus colegas, professores e pessoas do meu convívio. Por exemplo, nunca fui aquele 'weirdo' que as pessoas zoavam, ou algo do tipo, sempre tive facilidade em ter amigos e participar de conversações. Acredito que seja da minha característica natural ser um cara mais reservado, quieto e observador. Mas óbvio, o uso de PMO agravou isso.

  Também já adianto a vocês que meu vício não é tão grande, por exemplo, sempre permaneci no pornô hétero. Não tive escalonas violentas. Mas já cheguei a me masturbar três vezes ao dia em algumas ocasiões, e não ficava mais que uma semana sem PMO (apesar de nunca ter tentado parar de modo tão determinado, como estou agora). Ou seja, apesar de não ser TÃO grave, ainda é um vício.

Vejo que temos algumas características em comum, pois de fato nunca cheguei a escalar os gêneros da P, permaneci apenas no Pornô hétero, porém mesmo assim percebia um certo desconforto em algumas situações do meu dia, e me sinto muito grato por ter descobrido isso cedo, e também por não ter me afundado muito na P. Acredito que não é que seja mais "fácil" se libertar, até por que continua se tratando de vício, e a luta continua difícil, mas é bom olharmos pela óptica de que não fomos tão danificados pela P, pois há casos bizarros de pessoas que se afundaram amargamente na PMO.

 
LuckyTheWolf escreveu:Vale lembrar também, que tive uma infância e adolescência muito boa, nunca sofri abuso, violência, ou algo do tipo. Minha família é bem estruturada e me criou muito bem. Sou classe média baixa (pobre), mas nunca me faltou nada. Nem roupas, nem comida e nem carinho e amor.

  Eu sempre fui um cara considerado bonito. Tenho um bom rosto, boa altura e corpo também (não sou magrelo, nem gordinho). Também sempre tive um senso bom para moda, sempre gostei de andar bem vestido. Mas mesmo assim, auto-confiança nunca foi o meu forte e sempre tive muito medo de rejeição.

  Falar com as meninas, na área da paquera, sempre foi algo difícil pra mim (na verdade, antes dos 16 eu era bem 'popularzinho' com elas, apesar da já mencionada timidez), e com o passar do tempo e o uso de PMO, piorou. Eu nem "trovo/paquero" por redes sociais também, por exemplo. Não gosto de redes sociais e já parei de utilizá-las há alguns anos e não sinto nenhuma falta. E sendo sincero, nunca tive pressa pra fazer sexo, como via em alguns amigos.

  Tive uma primeira "namoradinha" aos 13 anos, mas era algo bem de criança, pois nunca demos um selinho sequer. Nos falávamos mais pelo MSN na época e quando chegávamos na escola morríamos de vergonha um do outro e nos falamos bem pouco pessoalmente kkk. Apesar disso, ela foi a paixão mais forte que tive na minha vida até o momento, sinto que com o tempo fui ficando mais frio e simplesmente, não consegui me apaixonar novamente por mais ninguém. E também, nem me esforcei pra isso. Lembro que ela "terminou" comigo e depois ficou com um amigo meu kkkk

  Dei meu primeiro beijo aos 14 anos com uma garota bem bonita, loira de olhos verdes e classe média alta. Ela era extremamente apaixonada por mim, mas não consegui me apaixonar por ela, apesar de tentar, e ficamos por alguns meses entre idas e vindas (só beijos), depois peguei mais uma menina aos 15 anos (as duas bem bonitas e que demonstraram interesse em mim, mas simplesmente não investi em algo sério no momento. Também eu ainda era bem imaturo e recém havia perdido o BV, portanto a idéia de namorar nem passava muito na minha cabeça, me preocupava mais em jogar bola na rua kkk). E depois, só fui pegar outra já com 20 anos, já trabalhando e formado na escola. Sim, amigos, quatro anos e meio de seca.  Shocked

  Nunca fui um cara de atitude, como viram. Sempre fui aquele cara que ficava esperando as chances caírem do céu e, óbvio, perdi muito tempo e oportunidades. Mas apesar de tudo, nunca me desesperei por sexo ou por ficar com mulheres. Claro que gostaria, mas não fazia esforços de ir atrás, sacam!?

  Enfim, depois da escola comecei a frequentar Pub's e Baladinhas da vida, e consegui ficar com mais algumas mulheres. O "interessante" é que até em baladas tive dificuldades em chegar nas moças, até nas mulheres bonitas que mostravam visível interesse em mim e me davam claros sinais. Sempre tive que ficar bêbado pra perder um pouco da vergonha, e mesmo assim, muitas vezes não funcionava.

É interessante como alguns caminhos se repetem muito... A cultura machista é bem complicada, somos obrigados a ficar com várias garotas quando somos novos, e caso não consigamos fazer isso, já é despertado uma sensação negativa, como se nós não fossemos bons o bastante, e aí não percebemos que não é bem assim... Compreendo que você não conseguiu ter tantos êxitos quando era mais novo, porém acredito também que há muitos benefícios nisso, pois ao contrário de você eu tive muitos êxitos, tirei a minha virgindade aos 13 anos, mas já passei por situações bizarras, e posso te falar que você não perdeu nada da sua adolescência, nada mesmo.

 
LuckyTheWolf escreveu:Hoje eu tenho 22 anos, só beijei 8 mulheres diferentes e não fiz sexo. Eu nunca soube, de fato, o que há comigo. Por que não tinha coragem? Por que tão travado assim? Por que nunca tive essa pressa pra fazer sexo? Será que foi porque cresci escutando que sexo fora do casamento era algo errado aos olhos de Deus? Foi a pornografia? Medo de falhar? Apenas falta de confiança, que pode ser trabalhada? Medo de rejeição extrema? Eu sou normal? São perguntas que até hoje não sei a resposta, pra ser sincero. Não acredito que eu seja assexuado, pois sempre senti tesão e atração por mulheres. Também não acredito que um assexuado faria tanta PMO como fiz. Porém, sempre fui esse cara travadão e sem atitude na questão da paquera. Sinceramente? Não acho que a PMO tenha causado esse meu jeito. Talvez, agravou só. Eu posso ter nascido desse jeitinho? Não sei, cara. É muito estranho você não saber o porque você é de um jeito. Loucura, né!?

Não é por que você não está nos padrões que você não é normal, talvez tenha apenas escolhido seguir outro caminho, e você deve ter os seus motivos para isso, e com certeza esse motivo não está na superfície, é preciso mergulhar em si, é preciso tentar se compreender e se perceber, pois aí você vai entender melhor essas questões. Hoje em dia também passo por essas questões, tento me desvincular mais da questão do sexo, e têm sido uma luta, não que eu não goste de ter relações com alguém, mas que de fato eu as vezes tinha relações só por ter, e isso é o que é mais pregado na nossa sociedade. Então quero te falar que não há nenhum problema contigo. Você está no seu tempo, nem adiantado nem atrasado, apenas no seu tempo, curta esse momento de autoconhecimento, pois acredito que por você não ter se afundado com questões sexuais durante a sua adolescência, terá grandes benefícios fazendo um reboot da maneira correta.

E admito pra você que eu nunca tive tanta coragem, sempre fui muito refém das redes sociais e da minha popularidade, faz pouco tempo que realmente me joguei para o mundo e decidi me arriscar. Caso você tenha interesse em se desenvolver socialmente posso te indicar bons livros e bons canais no YouTube que retratam bem tais questões.

 
LuckyTheWolf escreveu:Apesar de tudo isso, recentemente passei a gostar do fato de não ter tido relações sexuais ainda, pois no final do ano passado, aos 21 anos, voltei a frequentar minha religião, aquela que citei no início. Foi como um ciclo, sei lá. Estou voltando aos poucos ainda, mas acredito que seja o lugar onde posso ser verdadeiramente feliz, e encontrar uma boa esposa pra viver ao lado. Who knows!?
  Mas a PMO estava enraizada na minha vida e eu sabia que precisava me libertar disso. Achar vocês aqui do Projeto foi uma enorme benção, e graças à Deus, estou me saindo muito bem até aqui.

  O meu maior objetivo com o reboot, não é ser "O Pegador, O Comedor" "Macho Alpha", não que isso seja algo errado, apenas não é o MEU objetivo. Como disse, estou voltando a minha religião e quero voltar a fazer as coisas certas, na visão de Deus.
  Meu objetivo é VIVER, isso mesmo. Eu quero viver, me sentir vivo. Me sentir grato pela dádiva da vida, e ser feliz com minha vida simples. Não preciso de muito. Quero me tornar minha melhor versão, ter mais confiança em mim mesmo, ver a beleza nas pequenas coisas desse nosso mundo. Os pássaros, as flores, o pôr do sol, enfim, da VIDA.
  A minha visão do mundo sempre foi acinzentada, sem graça e sempre aceitei a monotonia muito fácil em minha vida, mas eu quero mudar isso, e com o reboot e longe da pornografia, sei que isso será mais fácil. Sei muito bem que meus problemas e dificuldades não irão sumir, mas longe de um vício, seja lá qual for, a vida com certeza é mais bela e mais leve.



Eu já escrevi muito aqui, e peço mil desculpas por isso. Mas é o único local ainda que posso desabafar e escrever o que estou sentindo.

Obrigado Deus, obrigado amigos do Forum. É só o começo, mas nossos castelos estão começando a se desenhar e daqui um tempo já estarão firmes e fortalecidos.



PS: eu fiquei escrevendo esse texto ontem à noite no meu celular num arquivo aleatório, fiquei até as 5 da manhã matutando tudo na mente. Muitos pensamentos na cabeça, ansiedade, enfim. Vamos vencer, chega. Abraços....

O mais incrível do ser humano é quando ele se aceita, quando ele decide que não vai seguir a manada, mas sim o seu coração. Continue na sua jornada meu amigo, ainda há muita coisa pra mudar, muita coisa pra aprender, muitos caminhos a trilhar, e com certeza muitas coisas belas para você desfrutar.

A vida é incrível, nós é que complicamos e tornamos ela sem cor e sem brilho. Escolha sempre seguir a simplicidade, pois com certeza é lá que está a verdadeira felicidade.

Um abraço do seu grande admirador aqui do Fórum.

_______________________________________


Acesse o meu diário.
Lembre-se da pessoa que você vai se tornar após se libertar desse vício, acredite em si, você é bem MAIOR do que simples doses de prazer.

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 2/8/2020, 21:59
jonas10 escreveu:Você não é único, muitas das suas dificuldades e características sociais foram as mesma que eu tinha, e ainda tenho.

Também sempre fui uma pessoa muito tímida, com o vício na PMO se desenvolvendo na adolescência  eu evitava qualquer tipo de contato com as garotas da minha idade, lá pelo 15, 16, 17, quando os amigos estavam começando a pegar geral, eu estava na minha, eu recebia muito recado das meninas no Colégio, pedindo para ficar comigo. As pessoas sempre me falaram que eu era um cara bonito, tenho uma boa altura, eu sempre era o maior da turma com 17 anos eu tinha 1.90 cm de altura. Gostava de academia, tinha uma boa aparência, mas a PMO me prendia, perdi muitas oportunidades de ter namoradas na adolescência, por causa do vício, devido a timidez.

No ano de 2013, eu estava inconformado com o fato de não saber conversar com mulheres, chegar, paquerar  e ter medo etc. Nisso certo dia no Youtube me deparei com um vídeo dá Sétimo Amor, eles eram uns caras que ensinavam homens a chegar em mulheres na rua, primeira vez que assiste eu fiquei entusiasmado , porque eles conseguiam chegar nas mulheres na rua e conseguiam até ficar com elas. Era como uma arte da sedução, há um termo inglês que chamam isso de "Pick up Artist". Depois ter conhecido esse tipo de conteúdo fiquei viciado. Existem milhares de pessoas pelo mundo que estudam a arte de conquistar mulheres, dos 18 anos aos 22 anos, eu assistia todos os dias vídeo relacionado a isso, participava de fóruns da comunidade de Pick Up, cheguei a comprar curso, ebook, sobre como chegar e conversar com mulheres.

Lembro que eu saia com amigos durante o dia conhecer mulheres, era o chamado " day game" (consiste no ato de chegar em mulheres durante o dia). Lembro que a gente saia para praças, parques, shopping, para chegar em mulheres, era muito engraçado, passávamos muita vergonha, mas a verdade que isso me ajudou muito a perder a timidez.

Hoje eu vejo, que isso me contribuiu muito a me desenvolver socialmente, eu não sabia conversar com as mulheres, quanto mais eu praticava mais eu perdia a timidez, e tinha mais confiança em mim.

Lembro que a gente pegava número de muitas mulheres na rua, era algo muito inusitado chegar em mulheres durante o dia do nada para conversar e conhecer. Isso é algo que ninguém faz, geralmente os homens fazem isso em festas, baladas, quando estão bêbados.
Eu nunca fui de beber, e devido a ter conhecido e ter lido muito material sobre Pick Up Artist, consegui me desenvolver socialmente comparado ,  sempre quando eu saía com os amigos para alguma festa, eu sempre conseguia chegar em mulheres sem beber nada de álcool, nisso eu fui desenvolvendo uma coragem que quase ninguém tem chegar de mulheres, meus amigos piravam quando eu chegava em mulheres bonitas na "cara de pau" kk sem estar bêbado, mas ele não sabia que eu tinha desenvolvido essa habilidade e coragem devido ao tempo que eu morava na capital do meu Estado, e saia pra conhecer mulheres durante o dia.



Enfim, fui transar pela primeira vez com 19 anos de idade, tinha conhecido uma garota no aplicativo (badoo) kk, isso lá em 2015. Eu nunca fui um cara de sair transando geral. Depois fui transar com outra mulher com 20 anos, essa também era de aplicativo (tinder).  Já transei com algumas mulheres, mas sempre fui mais reservado e na minha.  Pelo fato de não beber, isso me privou de estar em ambientes onde a bebida te leva a pratica sexual, como baladas, festas em casa de amigos e etc.

Devido ser Cristão, isso me privou de ser mais promíscuo, hoje  vejo que o bom seria conhecer uma mulher ainda novo e casar com ela. Porém, para casar tem que ter uma certa estabilidade financeira, casar sem ter condições talvez, seja sofrimento, mas o amor supera tudo. Antes eu falava em casar com 35 anos de idade, hoje essa mentalidade que eu tinha está mudando, o fato que ficar transando sem compromisso, além de ser pecado, não te leva a nada, estou querendo fazer o que é certo perante de Deus , nessa idade que tenho hoje (25 anos) é difícil segurar os hormônios e não sair pegando geral. Só Deus para ter misericórdia e dar força para segurar.

E aí Jonas. Caraca, muito bom esse seu relato. Obrigado mesmo.

Eu ano passado acabei vendo uns vídeos do canal Social Games 7 e curti um pouco a ideia também, também via alguns gringos que fazia essas "pick up lines" com garotas desconhecidas na rua, principalmente em Universidades. Mas a ideia de chegar em uma mulher, do nada assim, sempre foi algo muito constrangedor na minha mente, então, nunca fiz. Porém, com certeza deve ter ajudado muito você com a timidez, pois quando saímos da nossa zona de conforto e colocamos a cara à tapa, adquirimos experiência e isso vai nos moldando a sermos mais "cara de pau", o que é ótimo nesse tipo de ocasião.

Muito grato pelo seu relato aqui no meu diário, tudo de bom pra você, meu mano.

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf
LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 2/8/2020, 22:05
GuerreiroImplacável escreveu:Eu sei como é Lucky, PMO nos tira tanta coisa, cara.... É foda, me identifico com muitas coisas que você relatou. Principalmente no porque de buscar o reboot. Assim como você eu quero VIVER, ser livre, poder seguir o caminho que eu escolhi e não o caminho que o vício me colocou e me obrigava a permanecer dia após dia...
É uma merda você dizer "chega!" e momentos depois estar vendo aquilo que você mais abomina nessa vida!! O pior sentimento é o de cair, mas ter a coragem de se levantar e enfrentar os desafios que são colocados em nossa frente é o que nos torna fortes, por isso vamos pra cima!!!
E não se preocupe em escrever textos gigantes, é bom ter com quem conversar sobre isso, assim mesmo no anonimato podemos nos conhecer cada vez mais!!
No mais é isso, bom reboot para vocês, guerreiros!!

Isso aí, Guerreiro. Vamos em busca de algo maior, encontrar a paz e felicidade conosco mesmos, isso é muito importante. Realmente, a PMO nos privou de muitas coisas na nossa vida e acabou apagando um pouco a nossa luz interna, mas vamos em busca de reencontrar essa luz, de voltarmos a sermos nós mesmos. De sermos grato pela vida.

Muito obrigado pelas palavras, estamos juntos nessa batalha, meu amigo!

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf

GuerreiroImplacável gosta desta mensagem

LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 2/8/2020, 22:13
RosseauStrong escreveu:Realmente existe uma certa filosofia neste diário.

Sua história é parecida com a minha em alguns aspectos. Também sou de uma certa religião e conheci a PMO por volta dos 12 anos de idade, apesar de saber que isso era pecado e errado, cometia porque não estava conseguindo me libertar..

Mas com a ajuda dos líderes e conselhos construtivos consegui sair dos ciclos de recaídas. Mas quando cheguei aos 15 e 16 as coisas começaram a desandar de novo. Foi por volta desse tempo que conheci o movimento NOFAP e alguns comentários ligados ao Fórum que fui estudando e conhecendo melhor como funciona o vício no cérebro.

Comecei a me desenvolver como homem, procurando sempre atividades alternativas para esquecer o vício e sempre indo para igreja. 

Através dessas tarefas fui buscando o mundo real como uma maneira saudável de desfrutar a vida com bastante eficiencia.

Sua história é interessante de se ler, meus reconhecimentos, Lucky.

Um grande abraço do boinador. TMJ#

Muito obrigado, meu querido Boinador.

É sempre uma honra ter sua presença aqui no meu diário, um cara super inteligente e inspirador.

Legal termos uma história parecida, pelo que vi, você foi muito mais inteligente que eu pois continuou indo na sua igreja, também buscou ajuda externa. Eu sempre mantive isso dentro de mim, sempre foi uma batalha Eu versus Eu mesmo. Também acabei descobrindo isso de NoFap e o Forum muito tarde, o que me atrapalhou também. Não ter buscado esse tipo de conteúdo alguns anos atrás. Mas a batalha não esta perdida, não há tempo para chorar sobre o leite derramado, sempre somos capazes de melhorar e vencermos nossos demônios.
Juntos em busca de um futuro melhor e agradável de se viver!

Um abração meu querido I love you

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf
LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 2/8/2020, 22:35
Harvey Reginald Specter escreveu:
LuckyTheWolf escreveu:Bom, galera, tudo bom? Olha, eu sou um cara meio "misterioso" por natureza e gosto de me manter discreto de vez em sempre. kkk

Ainda não falei muito de mim aqui no meu diário, estive focando mais nos relatos sobre os dias e como estava passando por eles.
Mas como fui muito bem recebido por vocês, amigos aqui do Forum, adquiri confiança e irei me soltar mais, até porque, pra ter um reboot satisfatório é necessário eu me abrir mais. Também disse à alguns dias atrás que preciso enfrentar minhas inseguranças e fraquezas.

Saudações, Lucky.

Fico muito feliz em saber que você conseguiu dar um passo a mais aqui no Fórum, pois com certeza irá resolver muitas questões além do reboot,, esses dias estava lendo o diário do Toguro e me deparei com algumas postagens bem interessantes, as quais falavam que na verdade nós entramos aqui no reboot, mas começamos a perceber que o problema não é só a PMO, há mais diversas coisas para serem resolvidas, e quando permitimos expor situações que precisamos resolver, os feedback externos em algumas situações são bem melhores do que os nossos, pois algumas vezes temos "pontos cegos" e não conseguimos ver a situação como ela realmente é.

LuckyTheWolf escreveu:Tenho curiosidade de saber se há alguém parecido comigo, ou eu sou um caso bem específico.


  Fui criado desde pequeno em uma religião. Aprendi desde cedo o que era certo e o que era errado aos olhos de Deus. Então, sempre soube que isso (P e M) era algo errado e que só me traria males. Mesmo assim, era algo novo e "bom" e não parei.

  Apesar de não me lembrar exatamente quando comecei a ver P, acredito que foi por volta dos 12 anos (pois ganhei meu primeiro computador com esta idade). Mas também não fazia muito uso de PMO nesta época, era algo bem raro, ainda era um garoto bem inocente e passava a maior parte do tempo brincando, jogando bola na rua com os amigos, videogames, enfim, vivendo de fato minha infância e pré-adolescência. Eu parei de frequentar minha religião definitivamente por volta dos meus 14, 15 anos e, curiosamente, por volta dos 16 anos comecei acessar mais assiduamente P e praticar M. Aí começou a se tornar um hábito, e posteriormente, a partir dos 18 um vício.

  Eu sempre fui um garoto tímido e quieto, mas apesar disso, sempre fui muito querido pelos meus colegas, professores e pessoas do meu convívio. Por exemplo, nunca fui aquele 'weirdo' que as pessoas zoavam, ou algo do tipo, sempre tive facilidade em ter amigos e participar de conversações. Acredito que seja da minha característica natural ser um cara mais reservado, quieto e observador. Mas óbvio, o uso de PMO agravou isso.

  Também já adianto a vocês que meu vício não é tão grande, por exemplo, sempre permaneci no pornô hétero. Não tive escalonas violentas. Mas já cheguei a me masturbar três vezes ao dia em algumas ocasiões, e não ficava mais que uma semana sem PMO (apesar de nunca ter tentado parar de modo tão determinado, como estou agora). Ou seja, apesar de não ser TÃO grave, ainda é um vício.

Vejo que temos algumas características em comum, pois de fato nunca cheguei a escalar os gêneros da P, permaneci apenas no Pornô hétero, porém mesmo assim percebia um certo desconforto em algumas situações do meu dia, e me sinto muito grato por ter descobrido isso cedo, e também por não ter me afundado muito na P. Acredito que não é que seja mais "fácil" se libertar, até por que continua se tratando de vício, e a luta continua difícil, mas é bom olharmos pela óptica de que não fomos tão danificados pela P, pois há casos bizarros de pessoas que se afundaram amargamente na PMO.

 
LuckyTheWolf escreveu:Vale lembrar também, que tive uma infância e adolescência muito boa, nunca sofri abuso, violência, ou algo do tipo. Minha família é bem estruturada e me criou muito bem. Sou classe média baixa (pobre), mas nunca me faltou nada. Nem roupas, nem comida e nem carinho e amor.

  Eu sempre fui um cara considerado bonito. Tenho um bom rosto, boa altura e corpo também (não sou magrelo, nem gordinho). Também sempre tive um senso bom para moda, sempre gostei de andar bem vestido. Mas mesmo assim, auto-confiança nunca foi o meu forte e sempre tive muito medo de rejeição.

  Falar com as meninas, na área da paquera, sempre foi algo difícil pra mim (na verdade, antes dos 16 eu era bem 'popularzinho' com elas, apesar da já mencionada timidez), e com o passar do tempo e o uso de PMO, piorou. Eu nem "trovo/paquero" por redes sociais também, por exemplo. Não gosto de redes sociais e já parei de utilizá-las há alguns anos e não sinto nenhuma falta. E sendo sincero, nunca tive pressa pra fazer sexo, como via em alguns amigos.

  Tive uma primeira "namoradinha" aos 13 anos, mas era algo bem de criança, pois nunca demos um selinho sequer. Nos falávamos mais pelo MSN na época e quando chegávamos na escola morríamos de vergonha um do outro e nos falamos bem pouco pessoalmente kkk. Apesar disso, ela foi a paixão mais forte que tive na minha vida até o momento, sinto que com o tempo fui ficando mais frio e simplesmente, não consegui me apaixonar novamente por mais ninguém. E também, nem me esforcei pra isso. Lembro que ela "terminou" comigo e depois ficou com um amigo meu kkkk

  Dei meu primeiro beijo aos 14 anos com uma garota bem bonita, loira de olhos verdes e classe média alta. Ela era extremamente apaixonada por mim, mas não consegui me apaixonar por ela, apesar de tentar, e ficamos por alguns meses entre idas e vindas (só beijos), depois peguei mais uma menina aos 15 anos (as duas bem bonitas e que demonstraram interesse em mim, mas simplesmente não investi em algo sério no momento. Também eu ainda era bem imaturo e recém havia perdido o BV, portanto a idéia de namorar nem passava muito na minha cabeça, me preocupava mais em jogar bola na rua kkk). E depois, só fui pegar outra já com 20 anos, já trabalhando e formado na escola. Sim, amigos, quatro anos e meio de seca.  Shocked

  Nunca fui um cara de atitude, como viram. Sempre fui aquele cara que ficava esperando as chances caírem do céu e, óbvio, perdi muito tempo e oportunidades. Mas apesar de tudo, nunca me desesperei por sexo ou por ficar com mulheres. Claro que gostaria, mas não fazia esforços de ir atrás, sacam!?

  Enfim, depois da escola comecei a frequentar Pub's e Baladinhas da vida, e consegui ficar com mais algumas mulheres. O "interessante" é que até em baladas tive dificuldades em chegar nas moças, até nas mulheres bonitas que mostravam visível interesse em mim e me davam claros sinais. Sempre tive que ficar bêbado pra perder um pouco da vergonha, e mesmo assim, muitas vezes não funcionava.

É interessante como alguns caminhos se repetem muito... A cultura machista é bem complicada, somos obrigados a ficar com várias garotas quando somos novos, e caso não consigamos fazer isso, já é despertado uma sensação negativa, como se nós não fossemos bons o bastante, e aí não percebemos que não é bem assim... Compreendo que você não conseguiu ter tantos êxitos quando era mais novo, porém acredito também que há muitos benefícios nisso, pois ao contrário de você eu tive muitos êxitos, tirei a minha virgindade aos 13 anos, mas já passei por situações bizarras, e posso te falar que você não perdeu nada da sua adolescência, nada mesmo.

   
LuckyTheWolf escreveu:Hoje eu tenho 22 anos, só beijei 8 mulheres diferentes e não fiz sexo. Eu nunca soube, de fato, o que há comigo. Por que não tinha coragem? Por que tão travado assim? Por que nunca tive essa pressa pra fazer sexo? Será que foi porque cresci escutando que sexo fora do casamento era algo errado aos olhos de Deus? Foi a pornografia? Medo de falhar? Apenas falta de confiança, que pode ser trabalhada? Medo de rejeição extrema? Eu sou normal? São perguntas que até hoje não sei a resposta, pra ser sincero. Não acredito que eu seja assexuado, pois sempre senti tesão e atração por mulheres. Também não acredito que um assexuado faria tanta PMO como fiz. Porém, sempre fui esse cara travadão e sem atitude na questão da paquera. Sinceramente? Não acho que a PMO tenha causado esse meu jeito. Talvez, agravou só. Eu posso ter nascido desse jeitinho? Não sei, cara. É muito estranho você não saber o porque você é de um jeito. Loucura, né!?

Não é por que você não está nos padrões que você não é normal, talvez tenha apenas escolhido seguir outro caminho, e você deve ter os seus motivos para isso, e com certeza esse motivo não está na superfície, é preciso mergulhar em si, é preciso tentar se compreender e se perceber, pois aí você vai entender melhor essas questões. Hoje em dia também passo por essas questões, tento me desvincular mais da questão do sexo, e têm sido uma luta, não que eu não goste de ter relações com alguém, mas que de fato eu as vezes tinha relações só por ter, e isso é o que é mais pregado na nossa sociedade. Então quero te falar que não há nenhum problema contigo. Você está no seu tempo, nem adiantado nem atrasado, apenas no seu tempo, curta esse momento de autoconhecimento, pois acredito que por você não ter se afundado com questões sexuais durante a sua adolescência, terá grandes benefícios fazendo um reboot da maneira correta.

E admito pra você que eu nunca tive tanta coragem, sempre fui muito refém das redes sociais e da minha popularidade, faz pouco tempo que realmente me joguei para o mundo e decidi me arriscar. Caso você tenha interesse em se desenvolver socialmente posso te indicar bons livros e bons canais no YouTube que retratam bem tais questões.

   
LuckyTheWolf escreveu:Apesar de tudo isso, recentemente passei a gostar do fato de não ter tido relações sexuais ainda, pois no final do ano passado, aos 21 anos, voltei a frequentar minha religião, aquela que citei no início. Foi como um ciclo, sei lá. Estou voltando aos poucos ainda, mas acredito que seja o lugar onde posso ser verdadeiramente feliz, e encontrar uma boa esposa pra viver ao lado. Who knows!?
  Mas a PMO estava enraizada na minha vida e eu sabia que precisava me libertar disso. Achar vocês aqui do Projeto foi uma enorme benção, e graças à Deus, estou me saindo muito bem até aqui.

  O meu maior objetivo com o reboot, não é ser "O Pegador, O Comedor" "Macho Alpha", não que isso seja algo errado, apenas não é o MEU objetivo. Como disse, estou voltando a minha religião e quero voltar a fazer as coisas certas, na visão de Deus.
  Meu objetivo é VIVER, isso mesmo. Eu quero viver, me sentir vivo. Me sentir grato pela dádiva da vida, e ser feliz com minha vida simples. Não preciso de muito. Quero me tornar minha melhor versão, ter mais confiança em mim mesmo, ver a beleza nas pequenas coisas desse nosso mundo. Os pássaros, as flores, o pôr do sol, enfim, da VIDA.
  A minha visão do mundo sempre foi acinzentada, sem graça e sempre aceitei a monotonia muito fácil em minha vida, mas eu quero mudar isso, e com o reboot e longe da pornografia, sei que isso será mais fácil. Sei muito bem que meus problemas e dificuldades não irão sumir, mas longe de um vício, seja lá qual for, a vida com certeza é mais bela e mais leve.



Eu já escrevi muito aqui, e peço mil desculpas por isso. Mas é o único local ainda que posso desabafar e escrever o que estou sentindo.

Obrigado Deus, obrigado amigos do Forum. É só o começo, mas nossos castelos estão começando a se desenhar e daqui um tempo já estarão firmes e fortalecidos.



PS: eu fiquei escrevendo esse texto ontem à noite no meu celular num arquivo aleatório, fiquei até as 5 da manhã matutando tudo na mente. Muitos pensamentos na cabeça, ansiedade, enfim. Vamos vencer, chega. Abraços....

O mais incrível do ser humano é quando ele se aceita, quando ele decide que não vai seguir a manada, mas sim o seu coração. Continue na sua jornada meu amigo, ainda há muita coisa pra mudar, muita coisa pra aprender, muitos caminhos a trilhar, e com certeza muitas coisas belas para você desfrutar.

A vida é incrível, nós é que complicamos e tornamos ela sem cor e sem brilho. Escolha sempre seguir a simplicidade, pois com certeza é lá que está a verdadeira felicidade.

Um abraço do seu grande admirador aqui do Fórum.

E aí, Harv. Meu grande amigo e pai aqui do Fórum haha

Realmente, essa reflexão do Toguro faz total sentido. Entramos aqui achando que a PMO é o grande "bixo de sete cabeças", a única culpada dos nossos erros e fraquezas. Mas vemos que não é bem assim, precisamos mergulhar em nós mesmos, tentarmos entender o por que estamos nos sentindo assim, ver o que pode ter causado.

Com certeza esse Reboot está servindo assim pra mim, estou a cada dia tentando me entender, ver minhas fraquezas, e concertá-las. Aprendendo a gostar de mim do jeitinho que sou. E o que não gosto, estou tentando corrigir.

Realmente, eu precisava me soltar mais aqui, meu amigo. Eu não estava me sentindo bem comigo mesmo, vendo pessoas colocando suas fraquezas e dúvidas aqui, e eu simplesmente, não estava fazendo isso. De certo modo, é uma sacanagem com vocês que colocam a cara à tapa aqui, e eu ficando me escondendo das minhas inseguranças. Como disse, esse é uma das questões que estou mudando em mim nesse reboot, começar a me abrir mais, expor minhas fraquezas e tentar encontrar uma maneira de corrigir-lás. Foi muito bom eu ter posto aquele texto ali, pois além de "sair um peso", recebi um feedback maravilhoso de vocês.

Obrigado por sempre estarem me ajudando. E ahh.. gostaria das suas recomendações de canais e livros que te ajudaram sim. Smile

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf
LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 3/8/2020, 01:24
Oi, pessoal!!! Como vocês estão? Espero que esteja tudo nos conformes aí.

Venho com muita alegria compartilhar com vocês, que hoje completei quatro semanas longe da PMO. Uma loucura pois parece que é muito mais tempo, não sei explicar muito bem isso... Mas também serve pra vermos que quando estamos longe do vício, os dias demoram mais pra passar, cada experiência é vivenciada do modo como deve, você tira mais proveito e sua mente fica mais leve. Quando estamos preso no vício, a única coisa que passa na nossa mente é relacionada a PMO e com isso, você se afunda nessa prática e os dias vão passando rápido e você não tira nenhum proveito, pois tudo gira em torno desse ato e ficamos longe da realidade, presos nesse mundinho fictício, por assim dizer.

Confesso que não estou me apegando muito a números de dias, nem coloquei o contador por conta disso, para não me deixar paranoico. Lembrando que é por que eu me conheço. Não estou incentivando ninguém a tirar os contadores, até acho muito legal de vê-los. Mas eu me conheço bem, e sei que poderia ser algo à me deixar meio paranoico, então evitei.

Uma das coisas que gosto muito de fazer, é exercitar meu cérebro numa certa atividade que consiste em; pegar coisas que acontecem ou ouvimos no nosso dia a dia e adaptarmos para a nossa luta diária contra a PMO. Vocês não tem noção da quantidade de coisas, como filmes, séries, músicas e afins, podem ser adaptadas à essa luta.


Hoje, como uma certa celebração sobre minhas quatro semanas limpas, decidi trazer uma música de uma das minhas bandas preferidas. A música tem uma pegada bem leve, alegre e dançante. Ótima pra escutar num momento de lazer, no banho ou até mesmo num passeio de bike. A letra, apesar de ser bem simples, é bem poderosa quando você faz essa "analogia" para a luta com o vício. Eu viajo muito nessas analogias de vez em quando, mas é algo que gosto de fazer. Vamos viajar juntos então!?  Laughing

Infelizmente, ainda não tem a música traduzida no YouTube, mas vou pegar as partes que mais gostei e citar aqui. Ela já começa com esse trecho:

" I know that I can't be a few
I'll be myself
Be myself "


Neste trecho, ele diz que sabe que não pode ser um "pouco (few)", em português isso fica meio sem sentido. Mas é como se você estivesse pela metade, você sabe que pode ser maior/melhor, mas por algum motivo, algo está te limitando e não deixando você chegar ao seu total potencial. Depois ele diz "I'll be myself", dizendo que ele quer voltar à ser ele mesmo. Por algum motivo, ele deixou de ser ele por completo. Interessante, né? Sim, o vício faz isso conosco. Apaga nossa luz interna, nos transforma em alguém totalmente diferente, cabisbaixo... depressivo. Mas vamos lutar para recuperarmos nossa luz, vamos lutar pra tornarmos aquilo que realmente somos. Grandes pessoas, talentosas, confiantes, corajosas...

" I'm told to be over the moon
I can teach myself
Teach myself "


Aqui nesse trecho, ele diz que pode 'ensinar' ele próprio. Aqui nesse trecho, eu já vejo a pessoa indo atrás de conhecimento, encorajamento. Lendo o E-Book, por exemplo. Quando fazemos isso, estamos "nos ensinando", aprendendo, cultivando conhecimento. Nos fortalecendo cada vez mais.

" But I'm old, I can feel that it's true
I believe myself
Believe myself
And I know it'll be over soon "


'Mas eu sou velho, posso sentir que é verdade. Eu acredito em mim mesmo. E eu sei que vai acabar logo'. Nesse trecho, já vejo o rebooter extremamente confiante, ele já é "velho" nisso, tem experiência, já tentou várias vezes, sentiu alguns benefícios, já corrigiu suas brechas, ele sabe que o reboot é de verdade. Sabe que é algo que vai deixá-lo melhor. Ele acredita no seu próprio potencial (muito importante isso), e sabe que se ele permanecer focado, buscando sempre conhecimento, sempre presente aqui no Fórum, é questão de tempo para ele vencer esse terrível inimigo para sempre em sua vida. Esse inimigo (PMO) se tornará algo do passado e não vai mais assombrá-lo como no passado.

" I'm trapped, but I'm trapped in the booth
I can free myself
Free myself "


Esse trecho é maravilhoso, amigos!!! Foi aqui que eu vi que poderia fazer essa "moldagem" dessa música para o cenário da nossa batalha contra a PMO. Aqui ele diz que está preso em uma 'booth', que pode ser traduzido como alguma 'estante' ou algo do tipo. Estamos presos à anos na estante da PMO!
Mas logo depois ele diz, "I can free myself", ou seja, "Eu posso me libertar disso". E é esse pensamento que devemos ter em mente, meus queridos.

Estamos presos nessa estante da PMO, mas com força de vontade e os cuidados necessários, poderemos nos libertar dessa estante, poderemos voar, ter nossa liberdade e por fim, voltaremos a ser nós mesmos (bemyself).


A música, obviamente, não se trata disso. Mas esse é meu ponto, podemos pegar coisas que vemos e ouvimos no nosso cotidiano, e exercitarmos nosso cérebro para fazer algumas analogias. É algo bom de se fazer quando não podemos fazer atividades extra-net, por exemplo, ou quando na sua mente surge muitas fantasias. Pegue algum filme, série, música, ou até esportes podem ser "transformados" pra esse cenário. É um ótimo modo de exercitar seu cérebro, eu recomendo. Espero que tenham gostado de 'viajar' nessa comigo kkkk


A música é de um gênero não tocado muito no mainstream, então, pode ser que você não goste dela. Mas eu acho ótima. É leve, dançante, e coloca minha auto-estima no alto quando escuto. E além do mais, ela tem uma letra extremamente simples como viram, mas ao mesmo tempo super poderosa quando colocada no nosso cenário de luta contra um vício. Espero que curtam!  Very Happy


o link da música: https://www.youtube.com/watch?v=AZM2DksipbE

a tradução dela: https://www.letras.mus.br/parcels/bemyself/traducao.html

(Se você tem receios de gatilhos, no vídeo é apenas uma banda de 5 amigos tocando, tendo um ótimo momento em suas vidas e se divertindo dentro de um estúdio. Impossível ter algum gatilho ali, pode ir tranquilo)




Também pegando a premissa do grandioso Harvey, irei agradecer por 3 coisas na minha vida. Pois acredito, também, que sermos gratos pelas nossas coisas, até das mais simples, é algo bonito pra ser colocado no nosso cotidiano.

Sou grato por...
I. ter comido churrasco hoje
II. ter um notebook
III. ter uma audição completamente perfeita

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf

Zyzz, Harvey Reginald Specter e Vagabond gostam desta mensagem

Zyzz
Zyzz
Mensagens : 2441
Data de inscrição : 28/04/2017
Idade : 20

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 3/8/2020, 17:22
E aí Lucky,

Tá voando, meu bruxo! Hehheheheeheehe. Meus parabéns pelas 4 semanas, isso é muita coisa!
Fiquei devendo uma resposta no seu último post. Não tô conseguindo pensar em uma boa resposta, nossos amigos foram perfeitos em suas colocações e não sobrou muito coisa pra eu falar, kķkkkkkk. Mas fique sabendo que eu me idenfiquei muita coisa.

Gostei muita dessa analogia!. Você pode trazer mais para nós.

Um grande abraço.

_______________________________________




Parte 1:   https://www.comoparar.com/t5026-diario-zyzz

LuckyTheWolf e Pauloyak gostam desta mensagem

Vagabond
Vagabond
Mensagens : 17
Data de inscrição : 23/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 4/8/2020, 02:27
Boa meu camarada !
Tá indo muito bem, to na torcida aqui, de verdade, pra que você aproveita esse embalo e se recupere de vez.
É muito bom se conhecer mesmo, se você se conhece, conhece o inimigo.
Cara eu também faço essas analogias ai, viajo tbm kkkk é muito bom.
Por sinal, eu ouvi a musica e achei mto boa, tu tem bom gosto hehe.
Deixo essa aqui como recomendação, acredito que você vai fazer analogias com a letra também, só com o título já da pra imaginar mil coisas.
https://www.youtube.com/watch?v=QMtnZLWB608
Até a próxima e força na caminhada.

_______________________________________

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

Harvey Reginald Specter
Harvey Reginald Specter
Mensagens : 1040
Data de inscrição : 23/10/2019
Localização : New York

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 4/8/2020, 09:55
Saudações, Lucky.

Um brinde aos seus 28 dias longe da PMO, um brinde por você não ter desistido de si. É um prazer imenso comemorar uma bela vitória com você, meu amigo.

Ao passo que estou digitando aqui, estou escutando a música que você indicou, realmente ela tem uma pegada muito leve. Obrigado pela indicação.

Continuamos firmes e fortes nesse reboot.

Um abraço do Harv.

_______________________________________


Acesse o meu diário.
Lembre-se da pessoa que você vai se tornar após se libertar desse vício, acredite em si, você é bem MAIOR do que simples doses de prazer.

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 5/8/2020, 19:19
Zyzz escreveu:E aí Lucky,

Tá voando, meu bruxo! Hehheheheeheehe. Meus parabéns pelas 4 semanas, isso é muita coisa!  
Fiquei devendo uma resposta no seu último post.   Não tô conseguindo pensar em uma boa resposta,  nossos amigos  foram perfeitos em suas colocações e não  sobrou muito coisa pra eu falar, kķkkkkkk.   Mas fique sabendo que eu me idenfiquei muita coisa.

Gostei muita dessa analogia!. Você pode trazer mais para nós.

Um grande abraço.

E aí Zyzz, estamos voando né!? hahah

Bom ver que tu também se identificou com minha história, pois assim vejo que não estou sozinho na caminhada. Me abrir aqui com vocês foi muito bom pois o feedback que recebi de volta foi gratificante demais.

Trarei as analogias sempre que possível haha

Abração, irmão.

Harvey Reginald Specter escreveu:Saudações, Lucky.

Um brinde aos seus 28 dias longe da PMO, um brinde por você não ter desistido de si. É um prazer imenso comemorar uma bela vitória com você, meu amigo.

Ao passo que estou digitando aqui, estou escutando a música que você indicou, realmente ela tem uma pegada muito leve. Obrigado pela indicação.

Continuamos firmes e fortes nesse reboot.

Um abraço do Harv.

Muito obrigado, Harv. Sempre uma honra ter sua presença aqui no meu humilde diário haha

Bom que tu curtiu a música. Abração, mano!

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf
LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 5/8/2020, 19:22
Vagabond escreveu:Boa meu camarada !
Tá indo muito bem, to na torcida aqui, de verdade, pra que você aproveita esse embalo e se recupere de vez.
É muito bom se conhecer mesmo, se você se conhece, conhece o inimigo.
Cara eu também faço essas analogias ai, viajo tbm kkkk é muito bom.
Por sinal, eu ouvi a musica e achei mto boa, tu tem bom gosto hehe.
Deixo essa aqui como recomendação, acredito que você vai fazer analogias com a letra também, só com o título já da pra imaginar mil coisas.
https://www.youtube.com/watch?v=QMtnZLWB608
Até a próxima e força na caminhada.

Obrigado, mano Vagabond pelo apoio. Também estou na torcida por você, vamos vencer isso aqui juntos!

Legal ver que tu também faz essas analogias kk

Já tinha ouvido alguma coisa do Far Caspian, mas não muito ainda. Vou ficar mais ligado agora, essa música aí é muito boa. Você deve curtir música indie também, é as minhas preferidas haha

Abração, meu velho!

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf
LuckyTheWolf
LuckyTheWolf
Mensagens : 79
Data de inscrição : 11/07/2020
Idade : 22

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 5/8/2020, 20:56
Engraçado como às vezes surgem coisas na sua frente que você sempre esteve procurando.

A alguns minutos atrás, visitando diários aleatórios na Sessão dos Adolescentes, sessão essa que eu confesso que nem visito tanto, me deparei com algo que abriu meus olhos para um problema que eu enfrento.

Seguinte; desde os meus 20 anos venho sofrendo com um tremor incontrolável nas mãos, sem motivos aparentes. O tremor aparece em momentos de agitação ou estresse, como ter que fazer algo que depende de um bom equilíbrio nas mãos, fazer alguma coisa na frente de outras pessoas, levantar algum peso ou apenas uma folha sequer. Inclusive, até em momentos de total tranquilidade e estando sozinho, podem acontecer esses tremores, mas com menos intensidade.

Até em situações super simples, como servir um prato de comida ou segurar o celular, acontece os tremores. Confesso que isso já me deixou bem desconfortável várias vezes, pois ao começar a tremer, você fica nervoso das outras pessoas repararem, e aí já sabe né? Treme mais ainda.

Bom, nesse diário desse adolescente descobri que isso se chama "Tremor Essencial", que é algo até que comum. Nunca tinha descobrido o nome, o que já tinha até me causado dúvidas que sofreria de Mal de Parkinson precocemente. O que, agora, acredito que não vá acontecer, rs.

Bom, nos próximos dias marcarei uma consulta em um Neurologista, pra ver qual medidas devo tomar para resolver isso. Já devia ter feito isso a um tempo, mas a pandemia veio e aí tive que adiar.


Também vi que a cafeína é um dos agravantes desse problema.
E eu tomo café bem forte, diariamente, há anos e em boas quantidades.

Acontece que já estava rondando, por algum motivo, na minha mente a ideia de cortar a cafeína da minha vida nos últimos dias. Ou, pelo menos, diminuir bastante a quantidade. Por algum motivo já estava imaginando que isso estaria me trazendo problemas. Boom!!! Foi a resposta que eu precisava.

A partir de hoje, cortarei o café da minha vida. Depois da consulta, vejo se poderei tomar uma quantidade baixa. Mas quero cortar, por enquanto, pois acredito que parar de tomar café, pra mim, seja mais difícil que parar até de acessar pornografia, queiram vocês acreditar ou não. Como disse, é algo que eu tomava diariamente, por anos, e gosto muito.

Hoje começa outra batalha pra mim, e creio que esta não será nada fácil também. Mas me mantenho forte e no objetivo de concertar isso e melhorar minha vida.

Boa sorte pra mim.

_______________________________________
" Mas, agora que vocês conhecem a Deus, ou melhor, são conhecidos por Deus, como é que voltam novamente às coisas elementares, fracas e mesquinhas, e querem novamente ser escravo delas? " (Gálatas 4:9)


Meu diário: https://www.comoparar.com/t10782-diario-do-luckythewolf

Harvey Reginald Specter e GuerreiroImplacável gostam desta mensagem

GuerreiroImplacável
GuerreiroImplacável
Mensagens : 108
Data de inscrição : 04/06/2020
Idade : 21

Diário do LuckyTheWolf - Página 2 Empty Re: Diário do LuckyTheWolf

em 5/8/2020, 23:12
LuckyTheWolf escreveu:Engraçado como às vezes surgem coisas na sua frente que você sempre esteve procurando.

A alguns minutos atrás, visitando diários aleatórios na Sessão dos Adolescentes, sessão essa que eu confesso que nem visito tanto, me deparei com algo que abriu meus olhos para um problema que eu enfrento.

Seguinte; desde os meus 20 anos venho sofrendo com um tremor incontrolável nas mãos, sem motivos aparentes. O tremor aparece em momentos de agitação ou estresse, como ter que fazer algo que depende de um bom equilíbrio nas mãos, fazer alguma coisa na frente de outras pessoas, levantar algum peso ou apenas uma folha sequer. Inclusive, até em momentos de total tranquilidade e estando sozinho, podem acontecer esses tremores, mas com menos intensidade.

Até em situações super simples, como servir um prato de comida ou segurar o celular, acontece os tremores. Confesso que isso já me deixou bem desconfortável várias vezes, pois ao começar a tremer, você fica nervoso das outras pessoas repararem, e aí já sabe né? Treme mais ainda.

Bom, nesse diário desse adolescente descobri que isso se chama "Tremor Essencial", que é algo até que comum. Nunca tinha descobrido o nome, o que já tinha até me causado dúvidas que sofreria de Mal de Parkinson precocemente. O que, agora, acredito que não vá acontecer, rs.

Bom, nos próximos dias marcarei uma consulta em um Neurologista, pra ver qual medidas devo tomar para resolver isso. Já devia ter feito isso a um tempo, mas a pandemia veio e aí tive que adiar.


Também vi que a cafeína é um dos agravantes desse problema.
E eu tomo café bem forte, diariamente, há anos e em boas quantidades.

Acontece que já estava rondando, por algum motivo, na minha mente a ideia de cortar a cafeína da minha vida nos últimos dias. Ou, pelo menos, diminuir bastante a quantidade. Por algum motivo já estava imaginando que isso estaria me trazendo problemas. Boom!!! Foi a resposta que eu precisava.

A partir de hoje, cortarei o café da minha vida. Depois da consulta, vejo se poderei tomar uma quantidade baixa. Mas quero cortar, por enquanto, pois acredito que parar de tomar café, pra mim, seja mais difícil que parar até de acessar pornografia, queiram vocês acreditar ou não. Como disse, é algo que eu tomava diariamente, por anos, e gosto muito.

Hoje começa outra batalha pra mim, e creio que esta não será nada fácil também. Mas me mantenho forte e no objetivo de concertar isso e melhorar minha vida.

Boa sorte pra mim.

Faaalae grande Lucky!!! Fico feliz que tenha achado a fonte da sua tremedeira, sei bem o que é ter um problema aparentemente sem motivo, é uma agonia desgraçada não encontrar respostas sobre esses eles hahaha
Sobre a cafeína, vou te dar uma sugestão: Para acabar/diminuir com o café em sua vida, use os mesmos princípios aplicados ao reboot. Como assim? Por exemplo, você utiliza bloqueadores para dificultar acesso à P, eles ajudam nos momentos em que estamos com uma vontade incontrolável de fazer merda, não é?
Faça o mesmo com o café. Não compre café ou pelo menos compre em menores quantidades. Inclusive vá sempre ao mercado de estomago cheio, um cérebro saciado enche menos o nosso saco hehe
Lembre-se de encontrar substitutos saudáveis para o café. Como não sou nutri, não faço ideia do que pode servir, mas sei lá, talvez frutas ou óleo de coco ajudem. Vai ser sua missão se informar sobre isso kkkk
E se atente com os sentimentos de abstinência que podem surgir pela falta de café, esteja no 220 nesses primeiros dias, atento a tudo!

Enfim, nada disso é novidade, mas é bom sempre lembrar dessas dicas. Boa noite, irmão!! Vamos minando esses vícios de nossas vidas!!

_______________________________________


Acesse meu diário: https://www.comoparar.com/t10648-e-aqui-que-o-vicio-encontra-seu-fim-guerreiroimplacavel

Como eu disse em meu diário:
GuerreiroImplacável escreveu:"Espero poder ler isso aqui no futuro, me lembrar de tudo o que passei e por fim me orgulhar de tudo o que conquistei até então."

LuckyTheWolf gosta desta mensagem

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum