Ir em baixo
starboy
starboy
Mensagens : 8
Data de inscrição : 24/07/2020
Idade : 29

diário do starboy Empty diário do starboy

em 24/7/2020, 10:56
Não sei muito bem como começar isso, mas essa é uma tentativa que nunca foi feita dessa forma e creio que agora possa me sentir esperançoso.

Tenho 29 anos, sou casado com outro homem há mais ou menos 1 ano e meio. Moramos juntos há 2 anos e meio e 5 anos de relacionamento no total. Eu já percebo há um bom tempo que há algo de errado com a minha sexualidade, mas nunca soube identificar exatamente o que era, ou o motivo. Na minha vida pessoal e profissional, tudo parecia indo bem. Trabalho com o que gosto, tenho o relacionamento que sempre sonhei e planos para o futuro.

Mas a verdade é: eu estava fechando os olhos para um problema grave que estava sabotando todos os meus planos: o vício em PMO. Durante muito tempo, achei que minha relação com M fosse saudável, e que era algo que todo homem fazia. Dois fatos me fizeram perceber que havia algo errado: quando casei, durante a lua de mel, só consegui transar uma vez. Mesmo sendo passivo, eu não conseguia ter ereção e não tinha vontade de fazer sexo. Pude perceber claramente que estava desapontando o meu marido, que ficou um tempo calado e, depois que voltamos de viagem, acabou desabafando sobre a situação e me dizendo o quanto se sentiu rejeitado em plena lua de mel. Nós conversamos muito, eu fiquei triste, tentei convencê-lo de que o problema era só uma falta de libido temporária e ficou tudo bem durante um tempo.

Com o passar dos meses, eu ficava me policiando durante a semana para me masturbar de uma forma que não atrapalhasse o sexo no fim de semana. Recorri ao edging, achando que, se não tivesse O, isso não me faria ter falta de apetite sexual quando fossemos pra cama. Isso, de certa forma, fez atrapalhar ainda mais. Comecei a ter ejaculação precoce e DE em alguns casos. Com o tempo, ele também foi parando de me procurar e chegamos ao ápice de ficar mais de um mês sem fazer sexo. Na última sexta, percebi quando acordamos que ele estava excitado. Como havia muito tempo que a gente não transava, resolvi tentar. E foi, de longe, o pior sexo que já fizemos. Eu tive um orgasmo rápido e quase que sem ereção enquanto fazia um sexo oral bem morno nele.

À noite, tomamos umas garrafas de vinho juntos e antes de dormir ele disse que precisávamos conversar. Ele começou a dizer o quanto estava infeliz no nosso relacionamento, e que isso vinha de um tempo. Que já não sentia interesse vindo de mim e que também sentia que ele mesmo estava perdendo o interesse sexual por mim. Que a nossa relação tinha chegado ao ponto de uma amizade e nada mais. Aquelas palavras foram extremamente desesperadoras pra mim. Na hora, eu fiquei sem reação e sem entender. Naquele momento eu ainda não queria ver que aquilo tudo havia sido causado por mim, pelo meu vício.

Fiquei dois dias atordoado, inseguro, com muito medo de perder a pessoa que mais amo. No domingo comecei a procurar terapeutas e achei uma que é especializada em sexualidade e conflitos de casais. Mandei uma mensagem tentando marcar um horário e, na segunda, consegui marcar uma sessão para a terça.

Durante a terapia, contei a ela o que havia acontecido, sem focar muito em mim e no vício (que até então não estava tão claro na minha mente), até que ela me perguntou - já nos últimos minutos da sessão - "você é viciado em masturbação?" - ao que eu pensei e respondi: "sim". Até então eu nunca tinha pensado nisso como um vício. Mas sim, tem todos os sinais de ser. E ela começou a me explicar que esse vício muito provavelmente foi o responsável pelo problema que estou enfrentando no casamento, mas me tranquilizou dizendo que é algo tratável, reversível e que deve ser feito com o meu parceiro. Ela nos indicou fazermos terapia em casal (afinal, isso afetou a ele também, e precisa ser tratado), mas ressaltou que é bem provável que eu precise de terapia individual também depois disso.

Foi só depois dessa sessão de terapia que eu pude ver com clareza o problema, que até então eu não sabia qual era: eu sou um viciado em PMO. Comecei a lembrar de como descobri cedo a masturbação, e de como isso ficou normalizado pra mim ao ponto de achar que preferir PMO a sexo era perfeitamente normal. Foi depois disso que comecei a pesquisar sobre o assunto e encontrei o programa Revert e o fórum. Tive conversas com meu marido sobre isso. Ele parece ainda não ter processado tudo e sinto que ele está se culpando por isso e achando que eu estou escondendo uma falta de interesse nele, o que não é verdade. Tínhamos química no sexo, antes do problema ser agravado pela PMO. Lendo os relatos daqui, fico cada vez mais seguro de que o problema é esse.

Mas estou inseguro. Não sei se vou conseguir resgatar o meu relacionamento. Meu marido ficou frio, apesar de sentir que ele ainda me ama. Vamos seguir com a terapia  de casal e eu vou seguir com o reboot. Vai ser difícil, mas nada realmente bom vem fácil. E eu vou conseguir!

sbtrktr gosta desta mensagem

sbtrktr
sbtrktr
Mensagens : 98
Data de inscrição : 23/06/2019

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 24/7/2020, 11:23
seja bem vindo, starboy. acho que você tá no caminho certo, parabéns por lutar pelo seu relacionamento e envolver seu esposo nisso. já mostrou o fórum a ele? você está há quantos dias sem PMO? aconselho a ficar sem MO também...

_______________________________________
meu diário: https://www.comoparar.com/t9324-diario-do-sbtrktr

Períodos sem PMO: 06/06 - 14/07/19; 29/09 - 29/10/19; 12/06/20 - 26/07/20; 29/07/20 ...
Períodos hard mode: 11/07/20 - 26/07/20; 29/07/20 ...

starboy gosta desta mensagem

starboy
starboy
Mensagens : 8
Data de inscrição : 24/07/2020
Idade : 29

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 24/7/2020, 11:42
sbtrktr escreveu:seja bem vindo, starboy. acho que você tá no caminho certo, parabéns por lutar pelo seu relacionamento e envolver seu esposo nisso. já mostrou o fórum a ele? você está há quantos dias sem PMO? aconselho a ficar sem MO também...

Obrigado, sbtrktr! Certamente o apoio dos membros aqui e ler outras experiências traz muita ajuda nesse caminho. 3 dias sem P, 8 dias sem M e 7 dias sem O. Ou seja, 3 dias de reboot. A minha intenção é ter O somente no sexo com o meu marido, quando nos sentirmos seguros e com vontade. Mas creio que isso vá demorar, nesses dias depois que tivemos essa conversa não tem clima nenhum pra sexo, sinto que ele ficou sem libido também. Ele me disse que no momento não sente atração por mim, já que essas últimas experiências realmente são de cortar o tesão de qualquer um. Por estar bem preocupado com o relacionamento, eu também não consigo pensar em mais nada. Acho que os piores dias ainda estão por vir. Mas vai ser um dia após o outro, e tenho esperanças de que a terapia vai ajudar também.
Josuez
Josuez
Mensagens : 522
Data de inscrição : 15/07/2018

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 25/7/2020, 10:36
Bem vindo e pode ter certeza que as coisas vão melhorar ,vão ser difíceis no começo mas tudo isso vale a pena !

_______________________________________


"E nisso vou ,um dia de cada vez, sem pular degraus e sem olhar para trás ,só seguindo em frente"
(Yo)

starboy gosta desta mensagem

starboy
starboy
Mensagens : 8
Data de inscrição : 24/07/2020
Idade : 29

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 27/7/2020, 12:52
Dia 5: o desafio parece estar começando

Bem, estou há 10 dias sem M e O e 5 dias sem P. Sinto que agora meu marido começou a entender o problema e tem sido compreensivo. Eu estava mais preocupado com o meu relacionamento do que com o reboot em si, passei por dias de muita tristeza, incerteza e ansiedade. Nesse último fim de semana senti que eu e meu marido nos reconectamos, depois de uma semana sem olhar direito um na cara do outro. Mas agora começa o desafio. Ontem e hoje tive alguns gatilhos que me fizeram pensar em PMO, até então estava sem libido alguma.

No sábado especificamente fiquei sozinho à noite (meu marido saiu pra ir à casa de uma amiga) e precisei abrir o computador pra resolver uma questão de trabalho. Por um milésimo de segundo pensei em fazer algo, mas ficou só no pensamento mesmo. Fechei o computador e tentei me ocupar com outras coisas. Ontem senti uma fagulha de estímulo sexual no toque do meu marido, e isso já bastou pra eu me sentir esperançoso.

Mas é isso, o desafio é diário e sigo em frente.

Piyselo gosta desta mensagem

Piyselo
Piyselo
Mensagens : 24
Data de inscrição : 10/07/2020

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 27/7/2020, 12:58
Também tô num relacionamento, passando por algo parecido. Eu sei como é complicado, mas a gente vai conseguir

starboy gosta desta mensagem

starboy
starboy
Mensagens : 8
Data de inscrição : 24/07/2020
Idade : 29

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 27/7/2020, 13:02
Piyselo escreveu:Também tô num relacionamento, passando por algo parecido. Eu sei como é complicado, mas a gente vai conseguir

Força Piyselo! Como vocês estão lidando com isso? Ele sabe?
Eu cheguei a pensar que iriamos nos separar. Ainda não tenho 100% de certeza de que vamos conseguir ficar juntos, mas agora to me sentindo mais tranquilo em relação a isso. Estamos iniciando terapia de casal essa semana.

Piyselo gosta desta mensagem

Piyselo
Piyselo
Mensagens : 24
Data de inscrição : 10/07/2020

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 27/7/2020, 13:32
Sabe não, nem sei como abordar o assunto. Como o relacionamento é antigo, eu sempre sendo ativo e os problemas realmente começando recentemente, eu consegui esconder por muito tempo, disse que era cansaço, ansiedade e a quarentena.

Penso em falar pra ele depois de o problema ser resolvido.

starboy gosta desta mensagem

starboy
starboy
Mensagens : 8
Data de inscrição : 24/07/2020
Idade : 29

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 5/8/2020, 14:48
É isso, galera: caí. Tava fácil demais pra ser verdade. Na verdade eu acho que a crise no meu casamento estava me impedindo de pensar em qualquer outra coisa, e mesmo me privando da vontade de PMO. Na sexta e no sábado eu e meu marido bebemos juntos em casa e por algum motivo, sempre que o álcool sobe, meus desejos ficam aflorados. A terapeuta que está nos atendendo recomendou que ficássemos sem sexo um tempo e que eu me privasse totalmente de PMO.

No sábado eu já tava com vontade. Em uns momentos que fiquei sozinho acabei procurando por softporn no instagram. Domingo fiz a mesma coisa e na segunda, não deu outra, voltei ao péssimo hábito de consumir P durante o horário de trabalho, e acabei cedendo a M no fim do dia. Detalhe: eu e meu marido acabamos tendo uma relação sexual no domingo que não foi a melhor da vida, mas foi muito boa! Apesar da EP, senti que estava começando a ter minha libido e interesse em sexo novamente. E aí, no dia seguinte, caí do cavalo.

Percepções:

- Ficar sem PMO de fato traz a libido de volta. Assim como voltar ao PMO derruba novamente o desejo sexual. E ele não cai aos poucos, não há nenhuma vontade (pelo menos pra mim).
- Minha experiência de retorno a PMO me fez perceber o quanto isso é um desejo incontrolável. Por mais que meu cérebro estivesse me dando todos os sinais de que isso seria ruim, eu não consegui controlar essa vontade.

Enfim, de volta ao início, mas não à estaca zero. Estou tentando tirar aprendizados de cada dia dessa jornada e sigo esperançoso. Amanhã seria o dia do meu marido ir à terapia, mas como ele não vai poder por conta do trabalho, irei no lugar dele... o que caiu até bem, dados os fatos relatados.

_______________________________________

Piyselo gosta desta mensagem

0126
0126
Mensagens : 116
Data de inscrição : 08/06/2020

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 6/8/2020, 00:22
Opa Starboy! Boas-vindas ao Fórum atrasadinho Kkk!

Tua historia com teu márido merece viver por um bom tempo. Infelizmente a P nos faz
ser as nossas piores versões de nós mesmos. Mas como tua psicologa disse, é tratavel
e reversivel. Aqui a gente trabalha com muito apoio e companheirismo então sinta-se
numa roda de amigos debatendo Razz.

Vou sugerir tu tá uma olhadinha no Ebook que fornecem pra gente gratuito. Nesse Ebook,
tu vai ficar ligado no Efeito Caçador, nas Fases de Religações, na Flat-Line e outros assuntos.
Aqui nesse link , tu vai ficar por dentro de como fazer um contador de dias, colocar bloqueadores e afins.

Agora, como eu quero que tu se saia bem no começo, recomendo dar uma olhada também
em uns métodos pra tu fugir de fantasias e pensamentos negativos. São dois métodos, na verdade:
é o Método AEIOU e SENTIR . Aí, tu vai aprender a como agir e não
deixar que o pensamento te influencie a fazer besteiras. Vale a pena da uma olhada.
E por último, eu te recomendo dar uma lida no Relato Traduzido do Urso Polar.
Nesse relato, tu vai entender como tu pode fazer o reboot de maneira impecável.

Te dei grandes armas e métodos para lutar contra esse monstro que não descansa.
Você vai se sair bem sim, pois eu afirmo que você é especial e merece viver uma vida feliz
com teu marido. Aqui, somos uma família que apoia e que escuta a todos em cada diário.

De novo, seja bem-vindo! E acredite, vai da certo. Wink

_______________________________________
diário do starboy Quadro11
۩۞۩───── ✧ ───── ۩۞۩
"Fico na esperança de que, à medida que o tempo passe,
consigamos pouco a pouco readquirir a liberdade que existia entre nós"

starboy gosta desta mensagem

starboy
starboy
Mensagens : 8
Data de inscrição : 24/07/2020
Idade : 29

diário do starboy Empty Re: diário do starboy

em 6/8/2020, 09:54
0126 escreveu:Opa Starboy! Boas-vindas ao Fórum atrasadinho Kkk!

Tua historia com teu márido merece viver por um bom tempo. Infelizmente a P nos faz
ser as nossas piores versões de nós mesmos. Mas como tua psicologa disse, é tratavel
e reversivel. Aqui a gente trabalha com muito apoio e companheirismo então sinta-se
numa roda de amigos debatendo Razz.

Vou sugerir tu tá uma olhadinha no Ebook que fornecem pra gente gratuito. Nesse Ebook,
tu vai ficar ligado no Efeito Caçador, nas Fases de Religações, na Flat-Line e outros assuntos.
Aqui nesse link , tu vai ficar por dentro de como fazer um contador de dias, colocar bloqueadores e afins.

Agora, como eu quero que tu se saia bem no começo, recomendo dar uma olhada também
em uns métodos pra tu fugir de fantasias e pensamentos negativos. São dois métodos, na verdade:
é o Método AEIOU e SENTIR . Aí, tu vai aprender a como agir e não
deixar que o pensamento te influencie a fazer besteiras. Vale a pena da uma olhada.
E por último, eu te recomendo dar uma lida no Relato Traduzido do Urso Polar.
Nesse relato, tu vai entender como tu pode fazer o reboot de maneira impecável.

Te dei grandes armas e métodos para lutar contra esse monstro que não descansa.
Você vai se sair bem sim, pois eu afirmo que você é especial e merece viver uma vida feliz
com teu marido. Aqui, somos uma família que apoia e que escuta a todos em cada diário.

De novo, seja bem-vindo! E acredite, vai da certo. Wink

0126, muito obrigado pelas palavras de encorajamento e pelo apoio. Tô lendo os dois tópicos e com certeza vou usar essas armas na minha luta daqui pra frente! Me sinto numa guerra mesmo, em meio a duas batalhas grandes: combater o vício e restaurar minha relação com meu marido, que ficou abalada apesar dos dois ainda sentirem que o amor existe. Mas vou conseguir e espero que meus relatos sirvam de apoio pra outras pessoas que estão passando pelo mesmo problema. Abraço e obrigado!

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum