Ir em baixo
avatar
Brás Cubas
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/09/2020

Diário de Brás Cubas Empty Diário de Brás Cubas

em 6/9/2020, 01:56
Boa noite meus amigos! Sou novo por aqui, ainda estou tentando entender como funciona tudo, já li o e-book muito tempo atrás mas havia desistido por outros fatores mas não me lembro de ver este fórum e o site naquela época. Voltei a perceber o quanto esse vício afeta minha vida, e tenho estado extremamente triste por isso. Acho que é isso, passando para fazer um teste no fórum.

Rottweiler gosta desta mensagem

David Silva
David Silva
Mensagens : 2773
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 35

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 6/9/2020, 09:33
Seja bem vindo.
Fale um pouco de vc, idade, experiência com o vício.
Se está solteiro, casado ou namorando etc...

Abraços! Paz!

_______________________________________
Recordes:
Primeiro reboot - 90 dias em 2015
______
Início do meu diário: http://www.comoparar.com/t206-reboot-de-david-silva
(Porque ficou muito grande e foi separado pelo próprio fórum)

Brás Cubas gosta desta mensagem

avatar
Brás Cubas
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/09/2020

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 6/9/2020, 19:03
Oi David, muito obrigado pela recepção. Isso é muito importante.

Então, eu faço 27 anos daqui uns dias, e sinceramente estou num ponto tão ruim que parece que não tenho porque comemorar essa data. Eu mal me recordo como meu vício começou mas se não me engano comecei com M mais ou menos com 12 anos de idade. Me recordo que eu comecei a fazer isso porque vi um primo falando sobre, eu era muito criança e inocente e não sabia o que era aquilo, não entendia o que eu estava fazendo mas sabia que era bom. Quando percebi eu já não conseguia ficar muito tempo sem fazer. Aí veio toda a confusão da adolescência e puberdade e o extremo pesar que eu sentia por estar fazendo isso, já que eu sempre fui extremamente religioso. Isso me atormentou toda a minha adolescência, me sentia péssimo porque sabia que era errado e sempre fui do tipo menino certinho, que todos confiavam cegamente.

Com mais ou menos 14 anos de idade eu passei a ter acesso à internet em casa, finalmente tínhamos um computador, que ficava no meu quarto. Não demorou pra começar a ver P diariamente. Eu só me sentia cada vez mais sujo e derrotado. Tentava parar mas nunca conseguia passar de uma semana. Estava entrando em desespero. Alinhado à tudo isso comecei a entender que eu era gay, parti logo para conteúdos gay. Isso só me fazia sentir pior ainda. A essa altura minha autoestima era praticamente nula, eu era extremamente tímido, não tinha amigos, não conseguia me relacionar com as pessoas, não conseguia estabelecer metas, enfim, estava péssimo.

Com 19 anos saí de casa para servir como missionário da minha igreja sem nunca ter pedido ajuda com o meu vício, sem nunca ter me assumido também. Foram dois anos maravilhosos, aprendi e cresci muito. Como lá tínhamos muitas regras eu não tinha acesso à internet, então passei dois anos sem ver P alguma. Porém o vício em MO continuava, o que ainda me fazia sentir péssimo.

Após dois anos eu retornei, e então era a hora de me casar, construir uma família, começar uma carreira e ser um futuro líder na igreja. Mas no primeiro dia em casa após a missão da igreja eu cedi ao vício em PMO. Foi terrível, os últimos meses na missão foram terríveis pois sabia que teria de enfrentar isso tudo, e sabia que não conseguiria.

Quando eu retornei decidi morar sozinho em um estado muito distante dos meus pais, próximo ao meu irmão mais velho. Eu só fui piorando, me sentia um lixo, queria deixar de existir. O fato de ser gay e ainda não ter contado para ninguém me consumia. Minha vida não ia para frente de jeito nenhum. Foi quando tentei parar com mais afinco com o vício. Encontrei o livro com os estudos a respeito. Mas sem conseguir obter êxito algum eu decidi não me importar mais com isso. Coloquei na minha cabeça que isso era algo natural e até necessário para o autoconhecimento. Decidi que ver P não me fazia mal e que estava tudo bem, que meu problema era somente me assumir. Até que cheguei ao fundo do poço. A ideia de cometer suicídio dominava cada dia mais a minha mente. Cheguei a planejar tudo: como eu faria, quem encontraria meu corpo, para quais pessoas eu deixaria uma carta, o que eu escreveria nas cartas... Foi uma época ainda mais terrível terrível.

Bom, quando eu percebi que corria sério risco de morrer, decidi procurar um psicólogo. Ele me ajudou muito. Faço terapia há um ano. Já me assumi, inclusive para minha família e amigos. Mas sinto que o vício em P ainda me consome e atrapalha totalmente minha vida. Eu não consigo me relacionar com as pessoas. Tenho muita dificuldade de fazer amizades, fui dar meu primeiro beijo com 25 anos de idade, foi apenas um garoto que saí umas duas vezes e nunca mais fiquei com ninguém. O fato de ser ainda virgem acho que faz as coisas ficarem ainda mais tensas pra mim.

Enfim, decidi que preciso parar com isso. O sentimento é que eu perdi 27 anos da minha vida para a pornografia, porque eu não consegui fazer nada até hoje. Há uma semana comecei a me esforçar novamente, mas ontem acabei caindo mais uma vez. Agora comecei a fazer as coisas direito. Ontem mesmo instalei os bloqueadores no meu celular e PC, decidi me afastar das redes sociais pois consigo ver P por lá também. Decidi começar o meu diário aqui também. Quero retomar as rédeas da minha vida. Comecei a me alimentar melhor, a fazer exercícios, quero focar na minha faculdade. Estou tentando me formar pela terceira vez, é o terceiro curso diferente que faço, dessa vez não posso desistir, nunca cheguei tão longe num curso superior. Restabeleci metas na minha vida e preciso ter forças para alcançá-las.

Me desculpe, sou muito prolixo. Acabei me empolgando e escrevi demais. Mas de qualquer forma agradeço muito por estar podendo fazer parte disso com todos aqui!

soumulherviciadaemporn e Rottweiler gostam desta mensagem

David Silva
David Silva
Mensagens : 2773
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 35

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 6/9/2020, 20:04
Obrigado por partilhar sua história e por confiar na gente para abrir o seu coração.
Veja que as histórias são sempre muito parecidas, pois todo vício tem um ciclo muito parecido. Isso é mostrado no livro "O poder do hábito" (Charles Duhigg).
Tenho algumas perguntinhas, como sempre, sou o entrevistador aqui do fórum (se não quiser responder fique à vontade tá?):
- Sua família te aceita? Também são religiosos?
- Você largou a religião? Como está sua espiritualidade?
- Você utiliza aplicativos de paquera tipo Tinder, Grindr, Hornet?
- Hoje você se aceita como gay e é assim que assume sua sexualidade?
- Você estuda ou é formado? Trabalha?
- Ainda tem poucos amigos?
- Vai a baladas ou é mais caseiro, mais pacato?

Abraços! Paz!

_______________________________________
Recordes:
Primeiro reboot - 90 dias em 2015
______
Início do meu diário: http://www.comoparar.com/t206-reboot-de-david-silva
(Porque ficou muito grande e foi separado pelo próprio fórum)

Brás Cubas gosta desta mensagem

David Silva
David Silva
Mensagens : 2773
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 35

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 6/9/2020, 20:05
PS: Adorei o nick. Machado de Assis é tudo de bom. Percebo que gosta de ler. Mas tomar que os eu destino seja bem diferente do Brás Cubas e será, basta se empenhar e se esforçar. Você já está nesse caminho!

_______________________________________
Recordes:
Primeiro reboot - 90 dias em 2015
______
Início do meu diário: http://www.comoparar.com/t206-reboot-de-david-silva
(Porque ficou muito grande e foi separado pelo próprio fórum)

Brás Cubas gosta desta mensagem

Rottweiler
Rottweiler
Mensagens : 720
Data de inscrição : 22/07/2019
Idade : 29

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 6/9/2020, 20:07
Que nada, aqui é um espaço pra falar bastante,
as vezes você vai achar que não tem ninguém escutando,
mas continue.

Irei acompanhar suas publicações,
abraço.

_______________________________________
DIÁRIO: https://www.comoparar.com/t9368p675-diario-do-rottweiler#306835

Brás Cubas gosta desta mensagem

darthvader
darthvader
Mensagens : 164
Data de inscrição : 10/07/2020
Idade : 39

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 7/9/2020, 13:06
Com mais ou menos 14 anos de idade eu passei a ter acesso à internet em casa, finalmente tínhamos um computador, que ficava no meu quarto. Não demorou pra começar a ver P diariamente. Eu só me sentia cada vez mais sujo e derrotado. Tentava parar mas nunca conseguia passar de uma semana. Estava entrando em desespero. Alinhado à tudo isso comecei a entender que eu era gay, parti logo para conteúdos gay. Isso só me fazia sentir pior ainda. A essa altura minha autoestima era praticamente nula, eu era extremamente tímido, não tinha amigos, não conseguia me relacionar com as pessoas, não conseguia estabelecer metas, enfim, estava péssimo.

Eu me identifiquei com esse trecho. Sempre muito tímido, sem amigos e com dificuldades de relacionamento, além do fato da não-aceitação. O importante é que você já se descobriu e está fazendo terapia, o que ajuda MUITO!

Até que cheguei ao fundo do poço. A ideia de cometer suicídio dominava cada dia mais a minha mente. Cheguei a planejar tudo: como eu faria, quem encontraria meu corpo, para quais pessoas eu deixaria uma carta, o que eu escreveria nas cartas... Foi uma época ainda mais terrível terrível.

Sinto muito por ter chegado a esse ponto. Eu também planejei bastante mas nunca tentei. Mas tudo isso passa.

Eu não consigo me relacionar com as pessoas. Tenho muita dificuldade de fazer amizades, fui dar meu primeiro beijo com 25 anos de idade, foi apenas um garoto que saí umas duas vezes e nunca mais fiquei com ninguém. O fato de ser ainda virgem acho que faz as coisas ficarem ainda mais tensas pra mim.

Cara, não se pressione. Não há um período certo para as coisas acontecerem. Depois que a pandemia acabar, você vai acabar conhecendo alguém e vai rolar. É deixar rolar, sempre com segurança.

Ontem mesmo instalei os bloqueadores no meu celular e PC, decidi me afastar das redes sociais pois consigo ver P por lá também. Decidi começar o meu diário aqui também. Quero retomar as rédeas da minha vida. Comecei a me alimentar melhor, a fazer exercícios, quero focar na minha faculdade. Estou tentando me formar pela terceira vez, é o terceiro curso diferente que faço, dessa vez não posso desistir, nunca cheguei tão longe num curso superior. Restabeleci metas na minha vida e preciso ter forças para alcançá-las.

A expressão-chave aí é a retomada da sua vida, da sua rotina. Confie, organize-se. Tenha fé (se não em um poder superior, em si) que vai dar certo.

_______________________________________
Leia meu diário!

Diário de Brás Cubas Anycon10










Meta 1 (30 dias)
Meta 2 (60 dias)
Meta 3 (90 dias)

Brás Cubas gosta desta mensagem

avatar
Brás Cubas
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/09/2020

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 7/9/2020, 20:46
David Silva escreveu:Obrigado por partilhar sua história e por confiar na gente para abrir o seu coração.
Veja que as histórias são sempre muito parecidas, pois todo vício tem um ciclo muito parecido. Isso é mostrado no livro "O poder do hábito" (Charles Duhigg).
Tenho algumas perguntinhas, como sempre, sou o entrevistador aqui do fórum (se não quiser responder fique à vontade tá?):
- Sua família te aceita? Também são religiosos?
- Você largou a religião? Como está sua espiritualidade?
- Você utiliza aplicativos de paquera tipo Tinder, Grindr, Hornet?
- Hoje você se aceita como gay e é assim que assume sua sexualidade?
- Você estuda ou é formado? Trabalha?
- Ainda tem poucos amigos?
- Vai a baladas ou é mais caseiro, mais pacato?

Abraços! Paz!

Cara, eu que agradeço pela atenção, me anima bastante essa iteração por aqui!

Eu li O poder do hábito da outra vez, esse livro é maravilhoso, eu amei. Talvez precise reler para relembrar algumas coisas.

Então, respondendo às perguntas:
Minha família também é muito religiosa assim como eu sempre fui, isso dificultou muito minha aceitação e coragem de contar a eles. Eu ainda não sei se a palavra correta é "aceitar", talvez sim, mas posso dizer que me respeitam muito. Em nenhum momento tentaram me forçar a nada e nem me rejeitaram. Mas ainda é uma coisa que lhes traz muito pesar e sofrimento. Acredito que algumas coisas tem colaborado também como o fato de eu não ser afeminado, não ser de sair muito, nunca ter aparecido com um namorado, etc. Não sei dizer como seria se eu aparecesse com um namorado.

Quanto a minha religião, eu meio que apenas parei de pensar sobre para não sofrer. Confesso que minha vida religiosa não está ainda bem resolvida. Ainda tem muito rancor e mágoa com Deus, então apenas parei de frequentar, parei de orar, parei de pensar na religião. Mas continuo guardando todos os mandamentos que aprendi lá, sempre tivemos muitas regras na minha igreja, continuo vivendo praticamente todas.

Cheguei a instalar o Tinder mas nunca saiu nada demais de lá, apenas umas conversas mas nunca encontro. As pessoas de lá são muito diferentes de mim, só querem mais sexo quando não é muito o que eu quero, pelo menos não de cara. Acho as pessoas meio estranhas lá rsrs

Hoje entendi que sou gay, que isso não vai mudar e consigo conviver bem com isso. Confesso que às vezes tenho dificuldade pra falar sobre com algumas pessoas que eu conhecia antes de me assumir, mas decidi que nunca mais vou esconder isso, mas nunca tive problemas até hoje. Todos sempre reagiram muito bem, ninguém se afastou de mim depois que eu contei, inclusive o pessoal da igreja.

Eu trabalho sim mas ainda não na área que estudo. Definitivamente não é um emprego dos sonhos, apenas pra não morrer de fome já que moro sozinho e preciso me sustentar. Quanto a faculdade sempre tive dificuldade com isso, iniciei pela terceira vez e espero conseguir concluir.

E continuo com poucos amigos e confesso que nunca fui a uma balada, já cheguei a marcar de ir mas nunca fui. Continuo bem parado, só em casa.

Bom, é isso. Acho que todas essas questões me fizeram buscar um refúgio na P e me levaram infelizmente ao vício. Preciso quebrar isso definitivamente.

PS. ah, e Machado de Assis é realmente um gênio! Eu tinha muito preconceito com literatura brasileira até ler Dom Casmurro, agora estou lendo Memórias Póstumas de Brás Cubas, escolhe esse nome porque estava me sentindo como ele, um morto que ainda escrevia. Mas estou focado em mudar isso.

Obrigado pela ajuda e Grande abraço!

Rottweiler gosta desta mensagem

avatar
Brás Cubas
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/09/2020

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 7/9/2020, 20:48
Rottweiler escreveu:Que nada, aqui é um espaço pra falar bastante,
as vezes você vai achar que não tem ninguém escutando,
mas continue.

Irei acompanhar suas publicações,
abraço.

Cara, muito obrigado mesmo pelo acompanhamento, isso é muito importante pra mim. Durante a semana os dias são mais corridos e às vezes é mais fácil de me controlar. Mas aos fins de semana que é o momento que eu paro um pouco aí se torna difícil demais resistir, isso aqui tem ajudado pra caramba.
avatar
soumulherviciadaemporn
Mensagens : 574
Data de inscrição : 19/07/2016

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 7/9/2020, 20:53
Brás Cubas irei seguir o teu diário! O teu testemunho inspirou-me e compreedo o teu dilema. De facto a pornografia só nos atrasa em tudo na vida. Perdi anos para a pornografia e muitas oportunidades de ser feliz por estar agarrada a este vicio de m*. Força e não desistas de ti mesmo! Um abraço e estamos juntos na caminhada!!

_______________________________________
"Enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer"   Santo Agostinho
                                                                                     
Diário:  https://www.comoparar.com/t3574p250-diario-de-uma-lutadora-contra-a-pmo#23257

Reboot:  Arrow  recomeço
avatar
Brás Cubas
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/09/2020

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 7/9/2020, 21:08
darthvader escreveu:
Com mais ou menos 14 anos de idade eu passei a ter acesso à internet em casa, finalmente tínhamos um computador, que ficava no meu quarto. Não demorou pra começar a ver P diariamente. Eu só me sentia cada vez mais sujo e derrotado. Tentava parar mas nunca conseguia passar de uma semana. Estava entrando em desespero. Alinhado à tudo isso comecei a entender que eu era gay, parti logo para conteúdos gay. Isso só me fazia sentir pior ainda. A essa altura minha autoestima era praticamente nula, eu era extremamente tímido, não tinha amigos, não conseguia me relacionar com as pessoas, não conseguia estabelecer metas, enfim, estava péssimo.

Eu me identifiquei com esse trecho. Sempre muito tímido, sem amigos e com dificuldades de relacionamento, além do fato da não-aceitação. O importante é que você já se descobriu e está fazendo terapia, o que ajuda MUITO!

Até que cheguei ao fundo do poço. A ideia de cometer suicídio dominava cada dia mais a minha mente. Cheguei a planejar tudo: como eu faria, quem encontraria meu corpo, para quais pessoas eu deixaria uma carta, o que eu escreveria nas cartas... Foi uma época ainda mais terrível terrível.

Sinto muito por ter chegado a esse ponto. Eu também planejei bastante mas nunca tentei. Mas tudo isso passa.

Eu não consigo me relacionar com as pessoas. Tenho muita dificuldade de fazer amizades, fui dar meu primeiro beijo com 25 anos de idade, foi apenas um garoto que saí umas duas vezes e nunca mais fiquei com ninguém. O fato de ser ainda virgem acho que faz as coisas ficarem ainda mais tensas pra mim.

Cara, não se pressione. Não há um período certo para as coisas acontecerem. Depois que a pandemia acabar, você vai acabar conhecendo alguém e vai rolar. É deixar rolar, sempre com segurança.

Ontem mesmo instalei os bloqueadores no meu celular e PC, decidi me afastar das redes sociais pois consigo ver P por lá também. Decidi começar o meu diário aqui também. Quero retomar as rédeas da minha vida. Comecei a me alimentar melhor, a fazer exercícios, quero focar na minha faculdade. Estou tentando me formar pela terceira vez, é o terceiro curso diferente que faço, dessa vez não posso desistir, nunca cheguei tão longe num curso superior. Restabeleci metas na minha vida e preciso ter forças para alcançá-las.

A expressão-chave aí é a retomada da sua vida, da sua rotina. Confie, organize-se. Tenha fé (se não em um poder superior, em si) que vai dar certo.

Pois é cara, acho que essa dificuldade de se relacionar e a timidez atrapalham muito. Se desse pra sair com os amigos, interagir com as pessoas essa seria uma grande arma para esquecer do vício, não pensar sobre. Ficando em casa e ainda mais morando sozinho é muito perigoso, por isso decidi bloquear tudo. Preciso também tomar muito cuidado pra não me sabotar, estudo na área da tecnologia então ou eu sei uma forma de burlar a proteção ou posso aprender rápido.

Confesso que não ter tido muitos relacionamentos amorosos tem sido pesado também. Afeta bastante na autoestima e me faz voltar para o vício. Mas vi muitos relatos de pessoas que se sentiram muito mais confiantes e tiveram mais facilidade nessa área depois que interromperam o vício. Não acredito que vá acontecer num passe de mágica mas acredito que vai me ajudar muito. Às vezes tenho receio de acabar fazendo o que não quero pela pressão que eu mesmo me imponho, mas tenho conseguido manter a mente no lugar. Espero que as coisas aconteçam naturalmente.

Mas muito obrigado pelo apoio mano!

PS. E que a força esteja com todos nós rsrs
avatar
Brás Cubas
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/09/2020

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 7/9/2020, 21:40
soumulherviciadaemporn escreveu:Brás Cubas irei seguir o teu diário! O teu testemunho inspirou-me e compreedo o teu dilema. De facto a pornografia só nos atrasa em tudo na vida. Perdi anos para a pornografia e muitas oportunidades de ser feliz por estar agarrada a este vicio de m*. Força e não desistas de ti mesmo! Um abraço e estamos juntos na caminhada!!

Ah! É por isso que tenho gostado desse fórum, tem pessoas que me entendem perfeitamente, que vivem ou viveram o mesmo dilema que eu. De fato é assim que me sinto, eu não consegui me formar, não consegui um bom emprego, não tenho nenhum hobby, saio pouco, parece que tudo isso tem como raiz comum a pornografia. O vício me tirou o prazer de tudo, não consigo estudar as coisas que gostam, não consigo parar para assistir uma série, não consigo mais nem ler um bom livro direito. Parece que tudo perdeu o interesse, parece que não consigo encontrar mais prazer em nada na vida.

Uma boa luta pra todos nós!

soumulherviciadaemporn gosta desta mensagem

avatar
soumulherviciadaemporn
Mensagens : 574
Data de inscrição : 19/07/2016

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 9/9/2020, 20:37
Brás cubas um dia de cada vez! Identifiquei-me em alguns pontos também sofro deste mal da pornografia (após 23 dias recaí ontem e foi uma queda feia. Mas hoje não tive sequer vontade de ver p.) Neste momento a minha vida está estagnada, não trabalho, não estudo, não faço nada da vida. Mas vou mudar essa situação. Cansei de esperar por algo que nunca veio, quanto ao amor nem vale a pena (tenho medos e inseguranças parvas que não consegui ultrapassar) e o facto de ser viciada em pornografia não ajuda nada..

_______________________________________
"Enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer"   Santo Agostinho
                                                                                     
Diário:  https://www.comoparar.com/t3574p250-diario-de-uma-lutadora-contra-a-pmo#23257

Reboot:  Arrow  recomeço

Brás Cubas gosta desta mensagem

avatar
Brás Cubas
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/09/2020

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 9/9/2020, 23:21
Exatamente, um dia de cada vez! Também estou lutando muito pra vencer. Ainda tem pouquíssimo tempo que estou tentando novamente mas já não é fácil. Hoje digamos que tive um gatilho que me fez, mesmo muito cansado, sentir muita vontade de ceder mas consegui me conter, e como reforço decidi vir aqui escrever um pouco. Sinto que até eu dormir corro riscos mas estou bem controlado neste momento. Hoje percebi um progresso em outras metas pessoas que me animaram e isso me deu mais forças. Tento não pensar muito nisso, que estou numa grande batalha contra mim mesmo, mas plenamente ciente da minha luta. Nem fico contando os dias pra não pensar demais sobre o assunto porque acho que isso pode me atrapalhar, estou tentando ter uma vida "normal", seja lá que quer dizer ter uma vida normal.

Mais uma vez muito obrigado pelo acompanhamento de todos. Continuemos um dia de cada vez!!

soumulherviciadaemporn gosta desta mensagem

darthvader
darthvader
Mensagens : 164
Data de inscrição : 10/07/2020
Idade : 39

Diário de Brás Cubas Empty Re: Diário de Brás Cubas

em 15/9/2020, 00:18
Pois é cara, acho que essa dificuldade de se relacionar e a timidez atrapalham muito. Se desse pra sair com os amigos, interagir com as pessoas essa seria uma grande arma para esquecer do vício, não pensar sobre. Ficando em casa e ainda mais morando sozinho é muito perigoso, por isso decidi bloquear tudo. Preciso também tomar muito cuidado pra não me sabotar, estudo na área da tecnologia então ou eu sei uma forma de burlar a proteção ou posso aprender rápido.

Não é difícil de burlar, então é importante instalar bloqueadores redundantes. Se você tiver alguém em quem confia, pode passar uma senha para a pessoa. Assim, só com a senha você desinstala bloqueadores. Eu venho pensando nisso.

Confesso que não ter tido muitos relacionamentos amorosos tem sido pesado também. Afeta bastante na autoestima e me faz voltar para o vício. Mas vi muitos relatos de pessoas que se sentiram muito mais confiantes e tiveram mais facilidade nessa área depois que interromperam o vício. Não acredito que vá acontecer num passe de mágica mas acredito que vai me ajudar muito. Às vezes tenho receio de acabar fazendo o que não quero pela pressão que eu mesmo me imponho, mas tenho conseguido manter a mente no lugar. Espero que as coisas aconteçam naturalmente.

Eu penso e espero que isso aconteça comigo também. Que eu consiga recuperar minha autoestima e não aceite qualquer coisa que apareça na minha frente.

PS. E que a força esteja com todos nós rsrs

Eu estou com a Força e a Força está comigo!

Ou conosco!

_______________________________________
Leia meu diário!

Diário de Brás Cubas Anycon10










Meta 1 (30 dias)
Meta 2 (60 dias)
Meta 3 (90 dias)
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum