Ir para baixo
avatar
Hanna
Mensagens : 7
Data de inscrição : 21/04/2021

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Tristeza não tem fim, felicidade sim.

21/4/2021, 22:56
Olá!!!

Depois de passar horas lendo várias histórias, tanto de homens como de companheiras que vivem esse drama do vício em pornografia, decidi contar um pouco da minha história. Sou casada a 21 anos, não temos filhos e logo no início do nosso namoro eu descobri que meu esposo gostava de ver revistas Playboy. Ele morava numa república e no banheiro tinha uma coleção enorme dessas revistas. Na época eu não dei a menor atenção a isso. O sexo entre nós sempre foi muito bom, mas depois de uns 10 anos de casados eu comecei a notar que ele passava muito tempo a noite "trabalhando" no escritório, mas com a vida corrida eu dizia a mim mesma que isso era normal. No 11° ano de casamento mudamos para um apartamento maior e nesse apartamento eu comecei a viver os dias mais sombrios da minha vida. O que antes eram algumas noites no escritório se tornou um hábito diário. O computador tinha senha, o celular tinha senha e quando eu saia da cama tudo era fechado rapidamente. Um dia ele esqueceu o computador ligado e foi viajar... Eu passei quase dois dias mexendo no computador e encontrei uma coleção com mais de 10000 fotos pornográficas e vídeos. Olhei também os CD's e mais fotos gravadas, resolvi olhar caixas de arquivos e mais pornografia em forma de revistas, resumindo: eu estava dentro do cômodo da perversidade. Era como se ele ao longo daqueles 11 anos tivesse colecionado aquelas itens com apreço e adoração. Eu destruir tudo... e quando ele voltou eu não disse uma palavra. Eu ia dizer o que? Que eu estava chocada, humilhada, magoada, desesperada... Não, eu não ia dizer nada disso, eu queria que ele me viesse brigar comigo pelo que fiz, mas ele não veio. Vivemos uma guerra fria. Eu sabia, ele sabia, mas ninguém dizia nada. Nesse meio tempo eu me tornei uma pessoa mais religiosa e ele mais viciado. Um dia cheguei em casa e ele estava se masturbando e olhando pornô no computador, demorou uns 5 minutos para ele notar que eu estava olhando. Ele levou um susto enorme, desligou o PC vestiu as calças e foi para a sala, eu estava aos prantos, saber que seu marido e um ávido consumidor de pornografia é muito diferente de pega-lo fazendo isso. Tive vontade de morrer, me faltava o ar, meu coração doía de verdade. Eu pensava, porque eu não sou o suficiente pra ele? Eu o amo, porque ele não me respeita? E então quebrei o silêncio e disse que eu achava tudo aquilo repugnante, nojento, que eu nunca ia ser igual aquelas mulheres e nem ia fazer o que elas faziam e a resposta dele foi: - Eu gosto de ver e não vou deixar de fazer.
Naquela noite fui parar no hospital, tive minha primeira crise de pânico, fui medicada e comecei a tomar remédio para dormir(Rivotril) para acordar(fluoxetina) e para me manter equilibrada (Pondera). Fiz terapia por alguns anos, até que consegui finalmente criar um muro entre ele e eu. Eu me protegia não olhando o computador, nem celular dele... Dormia e pedia a Deus todos os dias para não me deixar sair da cama para ver o que ele estava fazendo... e assim se passaram mais 10 anos. Ele ainda vê pornografia com frequência e todas as vezes que eu pergunto se ele faz isso? ele nega e diz que parou a muito tempo e que ele não precisa já que tem a mim e que me ama. Dói muito saber que ele mente e que ainda usa a palavra amor para dar veracidade a sua mentira. Mas ao longo desses anos todos eu tive e tenho muitas sequelas, não sou capaz de confiar em ninguém, tenho depressão e crise de pânico. Muitas vezes tenho pensamentos negativos sobre minha aparência e as vezes não tenho ânimo para nada. E acreditem se quiser, ele cuida de mim quando estou em crise com toda dedicação. Acho que ele faz isso por peso na consciência e não por me amar. E esse é um resumo da minha triste história. 😪
avatar
Convidado
Convidado

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

22/4/2021, 09:34
Bom dia

Sua história e muito triste mesmo, mais pelo que eu li você não fez nada a respeito dele e a P que ele consome, olha eu sei que você o ama mais não está se amando está jogando tudo para debaixo do tapete isso e um absurdo , você e casada a 21 anos e não tem filhos isso também absurdo, você quer mesmo continuar a sua vida inteira ao lado de uma pessoa que casou com você que disse que te amava mais não te conta nada sobre a vida dele?? caramba levanta tá na hora de fazer alguma coisa não acha, brigue com ele o xingue, diga que você não vai mais continuar com uma pessoa que prefere a mão do que a esposa, você já passou da hora de ter filhos quer mesmo morrer sem deixar um legado aqui na terra, Pelo Amor de Deus, chame seu marido e diga para ele que você vai marcar uma hora com um analista de casais pelo menos três vezes por semana, se ele dizer não arrume suas coisas e saia, sinto muito mais se ele não mudou em 21 anos não vai mudar, procure outra pessoa para você amar, não pense que não e bonita moça porque nesse mundo sempre vai ter uma pessoa que te ache bonita e outra que não isso e normal, mais você vai sim achar vários que estejam disposto a ter você, mais não vá ficando com o primeiro que aparecer porque talvez possa ter o mesmo problema que seu marido, mais tenha calma resolva seus problemas com raciocínio remédios não curam sentimentos não importa o quanto você tome.

Abraços fique com Deus 🙏
avatar
Hanna
Mensagens : 7
Data de inscrição : 21/04/2021

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

22/4/2021, 11:19
Bom dia Tiago!!!

Agradeço muito por você ter lido a minha história. Eu fiz sim algo a respeito, eu procurei ajuda para tentar proteger o meu coração e a minha mente. Quando se é casada a tanto tempo há muito mais envolvido do que somente o problema do vício. Eu tive vontade de ter filhos quando eu estava com uns 30 anos, mas vendo como tudo isso afeta meus sentimentos, sou grata a Deus por não ter um criança no meio de tudo isso.
Você disse que eu passei uma vida inteira ao lado de uma pessoa que não que não me conta nada da sua vida e infelizmente isso é algo que me machuca profundamente, por que nossa amizade é uma via de mão única, porém brigar, xingar ou pedir o divórcio não vai "conserta-lo". Gostei mais da sua ideia de buscar um analista para o casal. Sou de uma geração que aprendeu a fazer todo o possível para o casamento dar certo, nunca pensei como a maioria que diz: " Se não der certo, separa". Depois de postar minha história me dei conta de que convivo com essa epidemia desde quando a Internet era discada kkkk(rindo para não chorar).
Obrigada pela sua atenção!!!🙂
avatar
Convidado
Convidado

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

22/4/2021, 19:56
...


Última edição por Tiago* em 26/4/2021, 20:01, editado 1 vez(es)
Vitoriosa
Vitoriosa
Moderadora
Moderadora
Mensagens : 1039
Data de inscrição : 10/12/2018

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

24/4/2021, 23:33
Hanna escreveu:Olá!!!

Depois de passar horas lendo várias histórias, tanto de homens como de companheiras que vivem esse drama do vício em pornografia, decidi contar um pouco da minha história. Sou casada a 21 anos, não temos filhos e logo no início do nosso namoro eu descobri que meu esposo gostava de ver revistas Playboy. Ele morava numa república e no banheiro tinha uma coleção enorme dessas revistas. Na época eu não dei a menor atenção a isso. O sexo entre nós sempre foi muito bom, mas depois de uns 10 anos de casados eu comecei a notar que ele passava muito tempo a noite "trabalhando" no escritório, mas com a vida corrida eu dizia a mim mesma que isso era normal. No 11° ano de casamento mudamos para um apartamento maior e nesse apartamento eu comecei a viver os dias mais sombrios da minha vida. O que antes eram algumas noites no escritório se tornou um hábito diário. O computador tinha senha, o celular tinha senha e quando eu saia da cama tudo era fechado rapidamente. Um dia ele esqueceu o computador ligado e foi viajar... Eu passei quase dois dias mexendo no computador e encontrei uma coleção com mais de 10000 fotos pornográficas e vídeos. Olhei também os CD's e mais fotos gravadas, resolvi olhar caixas de arquivos e mais pornografia em forma de revistas, resumindo: eu estava dentro do cômodo da perversidade. Era como se ele ao longo daqueles 11 anos tivesse colecionado aquelas itens com apreço e adoração. Eu destruir tudo... e quando ele voltou eu não disse uma palavra. Eu ia dizer o que? Que eu estava chocada, humilhada, magoada, desesperada... Não, eu não ia dizer nada disso, eu queria que ele me viesse brigar comigo pelo que fiz, mas ele não veio. Vivemos uma guerra fria. Eu sabia, ele sabia, mas ninguém dizia nada. Nesse meio tempo eu me tornei uma pessoa mais religiosa e ele mais viciado. Um dia cheguei em casa e ele estava se masturbando e olhando pornô no computador, demorou uns 5 minutos para ele notar que eu estava olhando. Ele levou um susto enorme, desligou o PC vestiu as calças e foi para a sala, eu estava aos prantos, saber que seu marido e um ávido consumidor de pornografia  é muito diferente de pega-lo fazendo isso. Tive vontade de morrer, me faltava o ar, meu coração doía de verdade. Eu pensava, porque eu não sou o suficiente pra ele? Eu o amo, porque ele não me respeita? E então quebrei o silêncio e disse que eu achava tudo aquilo repugnante, nojento, que eu nunca ia ser igual aquelas mulheres e nem ia fazer o que elas faziam e a resposta dele foi: - Eu gosto de ver e não vou deixar de fazer.
Naquela noite fui parar no hospital, tive minha primeira crise de pânico, fui medicada e comecei a tomar remédio para dormir(Rivotril) para acordar(fluoxetina) e para me manter equilibrada (Pondera). Fiz terapia por alguns anos, até que consegui finalmente criar um muro entre ele e eu. Eu me protegia não olhando o computador, nem  celular dele... Dormia e pedia a Deus todos os dias para não me deixar sair da cama para ver o que ele estava fazendo... e assim se passaram mais 10 anos. Ele ainda vê pornografia com frequência e todas as vezes que eu pergunto se ele faz isso? ele nega e diz que parou a muito tempo e que ele não precisa já que tem a mim e que me ama. Dói muito saber que ele mente e que ainda usa a palavra amor para dar veracidade a sua mentira. Mas ao longo desses anos todos eu tive e tenho muitas sequelas, não sou capaz de confiar em ninguém, tenho depressão e crise de pânico. Muitas vezes tenho pensamentos negativos sobre minha aparência e as vezes não tenho ânimo para nada. E acreditem se quiser, ele cuida de mim quando estou em crise com toda dedicação. Acho que ele faz isso por peso na consciência e não por me amar. E esse é um resumo da minha triste história. 😪
Infelizmente isso está acontecendo em muitos lares, no meu,no seu e isso só vai piorar infelizmente é assim que eu vejo para o futuro. Agora vc disse que vcs conversaram, que ele disse que não ia parar, mais vc falou para ele que ele estava viciado em pornografia? Vocês chegarem a conversar sobre isso que ele está fazendo é por causa do vício? Que tem solução, que tem como se livrar? É igual a todos os Vícios tem que ter abstinência e colocar alguma coisa no lugar para tapar as brechas. Exercícios de religação, vcs ficarem mais juntos, esquecer de vez os eletrônicos,, ele disse que gosta porque realmente a pornografia dá mil vezes mais prazer do que o sexo real. Ele só tem que entender que é viciado. Fiquei muito comovida com sua história. A minha vontade é de te dar um forte abraço e dizer o quanto vc é maravilhosa, porque nós somos muito fortes. E infelizmente amamos muito eles, pra deixar pra lá e seguir nossas vidas. Também já sofri muito e já pensei em ir embora. Mais é o meu marido,meu melhor amigo, pai dos meus filhos eu nunca ia conseguir deixa lo nessa escuridão sozinho. Acho que é isso que passa pela sua cabeça também. O bom é que vc faz acompanhamento médico isso já é muito bom. Como o Tiago falou talvez vc devesse leva lo em uma sessão de casais, acho que será de grande ajuda. Ou ele mesmo ir a um bom psicólogo., Mais antes ele tem que entender sobre o vício dele. 
Estou aqui Hanna qualquer coisa é só me chamar.
Fique com Deus. Ele irá dar discernimento ao seu marido. 
Abraços Vitoriosa
avatar
Hanna
Mensagens : 7
Data de inscrição : 21/04/2021

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

25/4/2021, 23:47
Boa noite Vitoriosa!!!!

Vou começar citando o ex-pornógrafo Burton Wohl que escreveu vívida descrição desta indústria sórdida na revista Harper’s. 
“A pornografia é asquerosa”, confessou, “uma mancha, não apenas indelével, mas também irredutivelmente subjacente” do que é usado como camada superficial para ela, seja “arte, antropologia, sociologia, religião, psicologia”. Como alguém lá de dentro, Wohl admitiu que “a pornografia, como a sujeira de esgoto, mancha tudo em que toca. Mancha como que de sangue, sim, porque o derramamento de sangue, a violência, é a linha básica da pornografia, e nem mesmo o insaciável marquês [de Sade, que primava pela terrível violência] conseguiu ir mais longe. O poder depende da violência, do derramamento de sangue."
Infelizmente o sexo apenas como forma de auto-satisfação da parte do meu marido, me sinto como se eu fosse apenas um pedaço de carne, um objeto a ser usado. Sinto constante frustração e desapontamento quanto ao sexo. A base das necessidades e dos desejos dele de obter satisfação sexual por meio de matéria pornográfica, me faz presumir que sou inadequada . . . Quisera Deus que eu fosse uma mulher que pudesse satisfazê-lo, mas ele prefere fotos e filmes, e suas necessidades destruíram uma parte de mim. . . .
A pornografia tornou o coração dele insensível e não acho que ele seja capaz de um ato de altruísmo (como fazer terapia) para me ajudar e superar um problema que ele mesmo causou.

Vitoriosa gosta desta mensagem

avatar
Morena Flor
Mensagens : 123
Data de inscrição : 19/10/2020

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

26/4/2021, 01:19
Hanna querida,
Sinta-se abraçada por mim e todas as outras esposas.
Já disse aqui que se pudesse reuniria todas vocês para tomarmos um café e nos abraçarmos.

Esses homens não têm ideia do mal que nos fazem, e me da tristeza ir lá no diário deles e ver que o único problema que enxergam é disfunção erétil quando na verdade é muito mais profundo.

Cuide de você e da sua sanidade, é a única coisa que você pode fazer. O vício dele está fora do seu controle.

Fica em paz minha amiga.
<3

Vitoriosa e Hanna gostam desta mensagem

avatar
Hanna
Mensagens : 7
Data de inscrição : 21/04/2021

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

26/4/2021, 20:39
Boa noite Morena!!!

Obrigada pelo abraço, quando estamos sensibilizadas assim, mesmo não conhecendo as pessoas que participam, nos dá força um abraço uma palavra de carinho. Eu estou triste, porque foi mais um final de semana de consumo frenético de pornografia. Amanhã tenho terapia e espero voltar mais leve menos aflita.
Que Deus abençoe a sua semana 🥰

Morena Flor gosta desta mensagem

avatar
Morena Flor
Mensagens : 123
Data de inscrição : 19/10/2020

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

27/4/2021, 05:39
Hanna escreveu:Boa noite Morena!!!

Obrigada pelo abraço, quando estamos sensibilizadas assim, mesmo não  conhecendo as pessoas que participam, nos dá força um abraço uma palavra de carinho. Eu estou triste, porque foi mais um final de semana de consumo frenético de pornografia. Amanhã tenho terapia e espero voltar mais leve menos aflita.
Que Deus abençoe a sua semana 🥰

Lamentável...
Nem sei o que dizer.
Ele faz isso na sua frente, ou você fica de vigia igual eu?

Faz muito bem em ir na terapia, não deixe que o problema dele estrague sua sanidade.

Beijos
avatar
Hanna
Mensagens : 7
Data de inscrição : 21/04/2021

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

27/4/2021, 20:14
Boa noite!!!

Ele jamais teria coragem de fazer isso na minha frente. Infelizmente tudo que eu sei, assim como você é por vigiar. Durante muito tempo eu orei a Deus e pedi para que ele não me deixasse ver, mas em anos mais recente tenho notado que ele demora muito para ir pra cama ou passa muito tempo no celular durante o dia. É nessas horas que acontece. Hoje na terapia eu decidi que vou confrontá-lo, mas vou fazer isso quando eu estiver segura, quando eu souber como agir em cada possibilidade. Tenho medo de ouvir novamente que ele gosta de fazer isso e que não vai parar... Se isso acontececer nesse momento eu não teria estrutura para aguentar, mas a terapia está me ajudando muito. Estou aprendendo a dizer não, a fazer pequenas coisas por mim, coisas simples como a comida que eu gosto e ele não. Fiz pé de porco no feijão e ele disse: Eu não gosto, e eu respondi, é só não comer. Juro que me senti tão bem... Foi pouco, mas foi libertador... Também estou indo nadar o que está me ajudando a dormir melhor e quando durmo não sofro esperando por ele. Outra ajuda muito valiosa está sendo orar, fico horas ouvindo a bíblia entro no site Jw.org e ouço a leitura da biblia está me ajudando muito mesmo. Estou procurando ajuda de todos os lados 😁
E vou orar por você também, suplicar para que Deus veja o nosso sofrimento e nos ajude a perseverar.
Beijos e boa semana!!!!
avatar
Convidado
Convidado

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

28/4/2021, 00:06
Eu tenho uma pergunta se uma garota está insegura e mesmo que não seja por minha causa como faço para deixar ela mais segura??? ou como faço para saber se uma garota está insegura???
avatar
Hanna
Mensagens : 7
Data de inscrição : 21/04/2021

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

28/4/2021, 13:52
Olá Tiago!!!

"O coração é como um rio profundo, mas quem tem discernimento tira água dele". Em outras palavras a forma mais fácil de você descobrir é perguntando, não conheço a moça mas faça perguntas e demonstre que ela pode confiar em você para conversar e se abrir. A maior parte das inseguranças que eu tenho são causadas pela falta de confiança. Quando temos um amigo, namorado ou marido que é acolhedor, sensível que sabe conversar e principalmente sabe ouvir, nos sentimos seguras naturalmente.
avatar
Convidado
Convidado

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

28/4/2021, 15:57
Hanna escreveu:Olá Tiago!!!

"O coração é como um rio profundo, mas quem tem discernimento tira água dele". Em outras palavras a forma mais fácil de você descobrir é perguntando, não conheço a moça mas faça perguntas e demonstre que ela pode confiar em você para conversar e se abrir. A maior parte das inseguranças que eu tenho são causadas pela falta de confiança. Quando temos um amigo, namorado ou marido que é acolhedor, sensível que sabe conversar e principalmente sabe ouvir, nos sentimos seguras naturalmente.


Obrigado por ter parado uns minutos do seu dia para responder minha mensagem, te desejo a felicidade que você procura.

Abraços
avatar
Recém Casada
Mensagens : 49
Data de inscrição : 03/06/2021

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

8/6/2021, 05:46
E aí ? Como estão as coisas ? Não some, viu ? Estamos aqui pra nos apoiar !!
avatar
Hanna
Mensagens : 7
Data de inscrição : 21/04/2021

Tristeza não tem fim, felicidade sim. Empty Re: Tristeza não tem fim, felicidade sim.

8/6/2021, 16:43
Olá Recém Casada!!!

Depois de ler algumas mensagens eu resolvi finalmente confrontar o meu marido. Escolhi conversar com ele, após termos feito amor e estávamos os dois bem relaxados e calmos. Comecei fazendo perguntas básicas como a quanto tempo ele se masturbava? Quando ele havia visto a primeira revista pornô? E logo em seguida ele perguntou se estava numa cpi porque eu estava fazendo muitas perguntas... Então eu disse que ia fazer mais uma, e que a resposta deveria ser sim, ou não. Perguntei: Você acha que tem que me pedir perdão por alguma coisa que já fez ou está fazendo? Ele pensou por alguns momentos e a resposta foi um sonoro não... Naquele momento eu confirmei o que mais tinha medo, o meu marido não tem consciência, ele abusou tanto e por tantos anos desse veneno que é a pornografia, que não sente nem remorso. Então eu disse que eu sabia o que ele estava vendo, e que mesmo tendo ficado calada por anos isso me doía demais, abri meu coração e disse a ele tudo o que eu sentia. Como minha auto estima estava baixa, minha depressão havia voltado e meus pensamentos eram o de morrer o tempo todo. E ele me disse que não sabia porque fazia aquilo, que não era viciado e que não iria mais acessar aqueles sites. Confesso que senti um alívio enorme e ao mesmo tempo um aperto no coração. Agora ele sabia que eu sabia... Dali pra frente nada seria igual. Nos dias que se seguiram ele redobrou os cuidados comigo, sempre me perguntando como eu estava, e me fazendo mil elogios... Continuei indo a terapia, orando e cuidando da minha saúde física. Ele não acessou nenhum site pornô, mas fez buscas por assuntos relacionados o que me leva a acreditar que é questão de tempo para ele cair em tentação. Então no final de semana eu novamente perguntei se ele estava se masturbando ou havia visto pornografia, ele disse que não é logo em seguida disse que sim, e disse que achava que o assunto estava encerrado, que eu o estava tratando como um criminoso. Eu disse que apenas queria saber a verdade, e que dizer não é sim, não queria dizer nada. Acabei ficando zangada e disse que quando ele aprender a me respeitar a gente senta e conversa. Ele é inteligente e vai tentar me vencer pelo cansaço. Mas como eu disse, a nossa conversa só será retomada quando ele for me responder de forma sincera. Depois disso como minha cabeça estava cheia, eu saí de casa, dei uma volta, pensei...voltei fui nadar e depois fui ler um livro (Mulheres que amam demais)
Não estou bem, mas estou levando a vida. Ocupo minha cabeça com leitura e estou fazendo caminhada e natação. Tento pensar sempre em coisas boas, nos bons momentos juntos nesses 21 anos em que estamos casados e isso tem me fortalecido. Essa luta não vai ser fácil, mas se eu baixar a guarda ele vai continuar... Então mesmo que todo meu esforço seja em vão eu vou poder dizer como eu ouvi num filme:" Eu não errei, eu amei".

Recém Casada gosta desta mensagem

Ir para o topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos