Ir para baixo
Kym
Kym
Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/01/2023

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Meu namorado é um viciado, o que fazer?

17/1/2023, 19:20
Bom dia, boa tarde ou boa noite! Eu achei este fórum tentando achar meios de ajudar meu namorado, e desde já queria deixar aqui meu agradecimento por um espaço necessário como este. Eu acho que vou contar um pouco da nossa história junto ao meu desabafo relacionados ao tema e já pedir desculpas pois imagino que será um pouco extenso Razz
 Quando nos conhecemos ele tinha acabado de conseguir um trabalho novo, tinha saído a um tempo de um relacionamento difícil e sempre me parecia que ele estava deixando algo de fora, que talvez estivesse tão bem porque estava ignorando todos os problemas ou algo do tipo. Pois bem, com o tempo os problemas foram aparecendo de forma que ele não conseguia mais ignorar, muita coisa começou a ser diferente, principalmente a frequência com que tínhamos relações, mas eu nunca imaginei que tivesse alguma relação com vício em pornografia.
 Passado algum tempo que começamos a namorar, ele quis olhar a galeria do meu celular, e nisso eu pedi pra ver a dele também... Tinham nudes de praticamente todas as pessoas que ele já tinha ficado na vida, incluindo de pessoas que ele me disse nunca ter nem sequer flertado, foi um dia bem complicado, mas ele disse que não tinha conhecimento daquelas mídias, ou melhor, ele "sabia da possibilidade delas existirem mas não tinha ido atrás pra ter certeza". Ele falou pra eu apagar tudo, tinham mais de 400 fotos, e no fim ele me pediu desculpas e pediu outra chance, ainda assim eu não imaginei a possibilidade do vício.
 Quando ainda estávamos no estágio da amizade, ele me deixou com o notebook dele, porque ele tem um pc e o meu notebook já estava pedindo arrego. Não muito depois dessa história dos nudes, eu fui abrir o player de vídeo no notebook e ele abriu uma lista de arquivos recentes, eram todos vídeos e filmes pornos. Os arquivos não estavam mais no notebook, mas nessa lista é possível ver as datas também, e ali eu comecei a me preocupar, porque alguns já estavam ali a anos, mas até então tirando os nudes nada demais tinha acontecido pra me preocupar muito.
 No meio de 2021 ele sofreu um acidente de trabalho e machucou o pé, ele teve que passar por procedimento cirúrgico e ficou um bom tempo afastado. Eu sempre soube que ele gostava de jogar, mas não imaginava o quanto. Nesse meio tempo ele se internou em jogos online e no computador, e foi aí que tudo foi indo de mal a pior. Eu fiquei mais ou menos um ou dois meses na casa dele ajudando enquanto ele se recuperava, mas durante a recuperação não aconteceu nada muito ruim, o problema veio quando ele tentou voltar ao trabalho e não conseguia ficar de pé sem sentir muita dor, foram várias idas ao médico, muitos antibióticos, muita dor de cabeça, e o humor dele ficando cada vez pior (com motivos muito plausíveis) e ele acabou entrando com um processo contra a empresa que até hoje ainda não foi pra frente e por conta disso ele não consegue trabalhar registrado. Ou seja, mais de um ano em casa, sem poder fazer alguma coisa. Ele sempre fez exercícios, mas nesse tempo ele acabou ficando bem sedentário e sem força de vontade alguma.
 Eu tenho insônia, e quando consigo dormir meu sono é absurdamente leve, e nesse tempo de ócio ele acabou se afundando muito no porno, mas foi só aqui que eu me dei conta de que existia um problema, porque aconteceram várias vezes de eu acordar com ele se masturbando e assistindo porno do meu lado enquanto eu dormia. Eu não sei se já me senti tão mal como nesses episódios. Eu me senti um lixo, totalmente desrespeitada, e na época eu fiquei com muito nojo dele. Eu tentei não falar nada por algum tempo porque ele não é uma pessoa que lida bem com conflitos, conversas sérias e desconfortáveis, etc. Mas não consegui. E pensando bem, acho que na época eu também não me manifestei sobre o assunto da melhor forma, mas foi aí que ele se abriu comigo sobre o vício em pornografia.
 A princípio nós conversamos e eu tentei estabelecer alguns limites, pois entendo o que é o vício (sou fumante), mas entendo também que nós precisávamos ter respeito um com o outro, então ele falou que ia parar, mas como acontece em todo vício, as promessas nem sempre são cumpridas. Os limites que estabeleci eram pra conteúdos específicos que eu não conseguiria lidar tranquilamente sabendo que ele estava acessando.
 Não muito tempo depois, eu recebi um email de login (ele usava meu celular pra acessar alguns jogos dele com o email dele) de um dos sites de conteúdo que eu pedi pra não acessar. Não foi agradável, mas depois disso sentamos e pegamos uma folha de caderno e fizemos um "contrato de namoro", expressando os limites de cada um sobre vários assuntos, incluindo este. Eu fiquei absurdamente esperançosa, eu realmente achei que ele tinha entendido que era um problema não só pra ele, mas pra mim e pra nós também. Mas eu acho que já dá pra imaginar que não foi bem assim né, se não eu nem tava aqui escrevendo esse texto enorme Razz
 Depois disso acho que tivemos um tempinho de tranquilidade com esse assunto, até que novamente, acordei algumas vezes com ele vendo porno, dessas vezes pelo menos ele não estava se masturbando, e ele ainda inovou, deixou a aba do porno bem pequena num canto que não seria fácil pra eu ver de onde eu deito, mas eu acho que depois disso tudo a gente sabe quando acontece né. O comportamento dele muda bastante quando ele consome mais pornografia, eu sinto que ele fica bem mais distante, impulsivo, irritado, as variações de humor são bem mais nítidas, etc.
 Como se não bastasse isso, eu fiquei curiosa, e como os emails dele estavam logados no meu celular, eu abri um site pra ver se ele tinha conta, e acabou que não só tinha uma conta, como ele trocava mensagens com as meninas que produziam o conteúdo, até hoje não consigo esquecer uma parte do que ele falou "não ligue pras críticas, eles não entendem, o que você faz é arte", nossa, isso me massacrou demais, eu esperava a conta, óbvio, mas eu realmente não esperava nenhuma troca de mensagens ou coisas do tipo.
 Depois disso eu contei pra ele, e ele ficou com uma cara de paisagem que eu nunca tinha visto no rosto dele. E foi a gota d'agua, tentei uma breve conversa e pedi pra abrir absolutamente todas as contas dele em todos os sites com conteúdo porno possíveis e pedi pra apagar todas as contas. Ele apagou. Eu perguntei como ele se sentia, ele falou da vergonha e do constrangimento e que nunca mais queria passar por isso ou fazer alguém passar por isso. Falei pra instalarmos os bloqueadores mas ele falou que não conseguia na hora porque já estava constrangido demais. Eu acatei. Tivemos um tempo de paz novamente. Mas a cada mínimo estresse que aparece já volta tudo e volta pior.
 Um tempo depois ele voltou a assistir enquanto eu dormia, então eu mesma fui e instalei os bloqueadores no pc dele, mas ele deu um jeito de burlar todos sem desinstalar. E isso que não moramos juntos, eu nem imagino como fica quando não estou com ele no mesmo ambiente. Mas a cada vez que eu pego ele no flagra, ele tem uma reação pior, parece que ele nem vê mais como um problema, algumas vezes eu até acabo sentindo que o problema sou eu e não o porno (: Sad quando o assunto surge em alguma conversa normal, tá tudo bem, a conversa flui, mas quando ele tá tentando assistir escondido e eu acabo vendo o que ele tá fazendo, é um caos muito enorme, ele fica realmente irritado, e eu ficava na dúvida se isso vinha do vício ou se eu estava fazendo ou falando algo de errado, felizmente hoje temos vários meios de informação e pesquisa e me tranquilizei um pouco vendo que isso faz parte de todo o apocalipse que é o vício.
Eu esqueci de alguns detalhes importantes, ele é ex usuário de drogas pesadas, tem um diagnóstico não definitivo de esquizofrenia (não definitivo porque foi isso que a psiquiatra apontou após algumas consultas mas ele parou de ir) e é a pessoa mais ansiosa que já conheci na vida. Por que detalhes importantes? Porque mesmo tendo o vício em pornografia já a muito tempo, as drogas acabaram tomando esse lugar por um bom tempo, e ele acabou trocando um vício por outro e assim por diante. E a ansiedade por si só já é um grande gatilho. Eu realmente tento pesquisar e me informar o mais possível pra poder ser compreensiva, mas as vezes é muito difícil.
 Nas últimas semanas acho que tive a experiência mais difícil de todas com toda essa história (pelo menos até agora). Eu fui jogar no computador dele enquanto ele estava dormindo e eu não sei se foi proposital ou sem querer, mas ele deixou uma pasta oculta aberta. Até então não fazia a menor ideia da existência dela, e pra ser sincera, as vezes a ignorância é uma bênção porque eu só queria não ter visto. Era uma pasta oculta com outras pastas, uma pra cada ex dele, com nudes, além de nudes de desconhecidas e vários vídeos e filmes pornográficos. E eu pensando antes disso que não tinha como piorar  clown
 Pesquisei novamente o que poderia fazer, mas não consegui abordar o assunto MAIS UMA VEZ, ele acabou perguntando, porque eu nem fechei a pasta, só deixei aberta enquanto eu jogava e esperava ele acordar. Eu fiz poucas perguntas porque acho que de todas as vezes essa foi a vez que eu mais fiquei preenchida de nojo, o que é horrível de sentir por alguém que você ama, mas não só nojo, eu senti pena, senti desgosto, porque alguns dias antes ele estava falando que eu não tinha postura e conduta por conta de pessoas que eu me relacionei no passado quando a gente nem se conhecia. ENFIM, eu acabei montando uma "coletânea" de imagens e memes explicando sobre o vício em pornografia, fui numa gráfica, imprimi e acabei sem coragem de entregar e conversar com ele. Está na minha bolsa até agora.
 Nesses últimos dias eu estou na casa dele pois estou de férias e acabo ficando ansiosa por conta dos acontecimentos das últimas semanas e fico um pouco em cima só pra ver o que ele tá fazendo no pc ou no celular. Acabei descobrindo que ele tem pornografia no celular também porque levantei enquanto estávamos deitados, e mesmo tendo visto de relance na mão dele, a primeira reação dele foi de entrar na defensiva e achar que eu tava fuxicando o celular enquanto ele não tava perto. Ficou bravo e ficou me ignorando. E com o passar dos dias ele parece cada vez mais ansioso e distante pra abrir o porno, é tão nítido que quase da pra ver escrito na testa dele. O pior é que quanto mais ansioso ele fica, mais vezes no dia ele quer abrir o porno, não importa onde e como. Apesar de que nos últimos tempos desde o acidente ele já mal sai de casa.
 É tudo absurdamente complicado, porque não importa qual reação eu tenha, nada parece fazer ele entender alguma coisa. Não importa o que eu diga ou faça, e muito menos importa se isso tá fazendo mais mal pra ele do que pra qualquer outra pessoa, ele literalmente parece não se importar nem um pouco. Tem dias que parece que ele não quer isso pra ele, parece genuinamente que ele quer sair disso, mas esses dias estão ficando cada vez mais curtos.
 Apesar de tudo isso, ainda tivemos algumas relações nas últimas semanas, mas elas acontecem cada vez menos, e ele também falou de não saber se ainda tinha vontade de ter relações comigo no meio disso tudo.
 No momento eu sou estudante, e ele está desempregado, então não temos como buscar uma ajuda terapêutica ou algo do tipo, eu nem sei mais se estou desesperada ou se estou quase não sentindo mais nada em relação a tudo isso e ao mal que faz pra ele, mas eu não quero deixar de me importar porque eu sei que é um problema e que lidar com qualquer tipo de vício não é fácil. Eu não sei mais o que fazer.
Se alguém leu até aqui, eu agradeço. Espero que todos aqui continuem tendo forças pra lidar com tudo isso e que só encontrem vitórias!

Kaneki, RousseauStrong, Rottweiler, Charles William, Maxstephen, Kobscop, Bellator e Campeão Adormecido gostam desta mensagem

avatar
Kobscop
Moderador
Moderador
Mensagens : 1030
Data de inscrição : 16/11/2021

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

18/1/2023, 09:38
Kym, bem vinda!
Primeiro de tudo obrigado pelo que você tem feito pelo seu namorado, é uma conduta muito nobre a sua!
Você e seu namorado estão sofrendo pelo mal do século.
Esse vício é traiçoeiro e, eu te garanto é tão ruim quanto drogas pesadas, pois danifica igualmente nosso cérebro.
Primeira coisa que você deve buscar é o conhecimento sobre o vício para poder ajudar melhor seu namorado. Aqui no fórum tem um ebook excelente e pode ver também os vídeos do Gary Wilson, só pesquisar no YouTube.

Tudo isso que acontece com seu namorado, as ações, reações, variações de humor, etc, são bem comuns entre os viciados em PMO.
Uma dica que te dou é que leia alguns diários para entender o que se passa "do outro lado do problema", você vai compreender o que passa na cabeça dele. Seu namorado está doente e precisa de ajuda.
Leia também o diário da Vitoriosa, daqui da seção de companheiras também. A história dela com o vício do marido também era muito triste, mas graças a Deus e com muita força de vontade dela, eles conseguiram superar esse lixo, realmente o nick Vitoriosa combina muito com ela.

Você relatou sobre buscar ajuda psicológica profissional, mas que não tem condições. A maioria das faculdades de psicologia oferecem atendimentos gratuitos ou a um custo baixíssimo, tente pesquisar sobre isso, ou se sua cidade possui CAPS, o atendimento é gratuito pelo SUS. Você também deve se cuidar, é um problema muito pesado para as companheiras também.

Continue relatando aqui, para que possamos tentar te ajudar, saiba que a luta é árdua e pesada, mas vale a pena.

Torcendo por vocês!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12793-diario-kobscop
Minha história de sucesso: https://www.comoparar.com/t12926-historia-de-sucesso-kobscop

Kym gosta desta mensagem

avatar
Kobscop
Moderador
Moderador
Mensagens : 1030
Data de inscrição : 16/11/2021

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

18/1/2023, 09:40
O diário da Vitoriosa é este:
https://www.comoparar.com/t8590-vitoriosa

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12793-diario-kobscop
Minha história de sucesso: https://www.comoparar.com/t12926-historia-de-sucesso-kobscop

Kym gosta desta mensagem

Kym
Kym
Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/01/2023

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

18/1/2023, 11:17
Essas últimas semanas estão sendo realmente muito complicadas, porque além de tudo ele realmente parece estar me vendo como o problema e não o vício. Vi durante as pesquisas que o viciado acaba reagindo de modo defensivo e as vezes até agressivo (seja física ou verbalmente) com as pessoas que estão tentando ajudá-lo, e isso mesmo como um modo de defesa do próprio vício pra poder afastá-las e poder continuar ali. Na teoria eu entendo tudo isso, mas na prática é absurdamente difícil.
Eu estou com ele nas últimas semanas por uma série de motivos, mas acho que o principal está sendo o medo de deixar ele terminar de se entregar 100% pra isso.
Nas últimas semanas ele tem sido carinhoso enquanto eu não vejo o que ele está fazendo, assim que acabo vendo ou percebendo que ele está assistindo a pornografia, tudo muda e ele acaba sendo bem escroto, mas estou tentando ser paciente. Vi em alguns lugares que não era bom deixar a pessoa sozinha nesses momentos e é o que estou tentando fazer, mas não parece estar surtindo muito efeito.
Ontem tudo parecia bem, ele estava com um humor bom, estava carinhoso, dormi no ombro dele e ele ficou ali por um bom tempo sem assistir a nenhuma pornografia. Mas hoje de manhã eu acordei e ele não estava no quarto, fui ao quarto ao lado e ele estava ali assistindo a essa droga... Perguntei se ele estava "fazendo merd*", ele disse que sim, pedi pra conversarmos na maior calma do mundo e ele já ficou muito irritado. Um pouco depois veio pro quarto e me trancou pra fora. Me mandou embora, mas eu disse que não iria deixá-lo. Depois que abriu, eu tentei conversar de forma mais sútil possível e ele me apontou como problema e disse que ele acessa mais porque estou "em cima com essas coisas" mesmo já não tendo abordado o assunto desde a última vez. Relembrei ele de que tudo que ele colocou no pc nas últimas semanas ele fez quando eu não estava junto, que ele estava só procurando algo pra culpar por não querer assumir a responsabilidade, e falei novamente dos malefícios desse vício, e perguntei porque ele se enfiou nisso se saiu de drogas tão mais pesadas. E ele me perguntou "como você acha que eu sai?". Lembrei que a pornografia acompanha ele muito antes das drogas.
O lembrei que ele queria sair disso, e ele disse que já não quer mais sair do vício. Não soube mais o que dizer e pedi pra mostrar algumas coisas pra ele. Ia mostrar a impressão que fiz pra tentar ajudá-lo e o fórum, mas ele não quis.
É muito difícil entender a teoria e ser tão mais complexo na prática. Eu ainda não sei o que fazer. Venho pensando muito em só desistir, mas eu não gostaria que desistissem de mim se fosse a situação contrária, então estou bem dividida, a exaustão mental causada por essas situações é muito grande.

Kaneki, Vitoriosa, Rottweiler e Kobscop gostam desta mensagem

Spartacuz
Spartacuz
Mensagens : 445
Data de inscrição : 17/10/2016

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

18/1/2023, 15:16
Pule fora! Aproveite que não têm filhos e se liberte dessa relação.

_______________________________________
“O verdadeiro lugar de nascimento é aquele em que lançamos pela primeira vez um olhar inteligente sobre nós mesmos” -  Marguerite Yourcenar.


Spoiler:
avatar
Kobscop
Moderador
Moderador
Mensagens : 1030
Data de inscrição : 16/11/2021

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

20/1/2023, 07:21
Como andam as coisas por aí?

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12793-diario-kobscop
Minha história de sucesso: https://www.comoparar.com/t12926-historia-de-sucesso-kobscop

Kym gosta desta mensagem

Kym
Kym
Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/01/2023

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

20/1/2023, 10:55
Ainda complicadas, na madrugada de antes de ontem pra ontem ele quis meu toque, mas já faz um tempo que parece que ele prefere ser o único a receber prazer. Eu não consegui de início porque tudo estava muito fresco na minha mente e acabei me sentindo muito mal e parei, levantei pra fumar um cigarro, mas vi que ele levantou e ficou super ansioso, de alguma forma pareceu pra mim que ele estava se sentindo culpado... eu acabei cedendo porque já faziam dias que eu queria alguma interação se*ual, mas mesmo assim ele nem encostou em mim. Antes ainda ele tinha dito em tom de brincadeira e até mesmo em tom mais sério algumas vezes no dia sobre eu cuspir na boca dele, confesso que fiquei um pouco chocada porque já tínhamos falado meses atrás de que achávamos essas ideias nojentas, aí me lembrei que os gostos e "fetiches" mudam no meio dessa droga toda... durante eu estar "aliviando" ele ainda ele soltou um "eu sou seu" e coisas assim, o que novamente me foi um pouco estranho. Ontem ele ficou metade do dia fora, mas chegando na parte da noite ele foi ficando irritado. Eu tive uma pequena crise de ansiedade/choro, e ele se irritou com isso, falou muitas coisas desagradáveis e dentre elas que eu estava tirando dele a única fuga que ele tinha (o vício), eu não estou em dias muito bons, é muita coisa pra lidar na vida fora isso, então acho que nos últimos três dias tem sido um pouco mais pesado lidar com isso. Achei reuniões para pessoas que convivem com um viciado em sexo/pornografia e vou participar, eu realmente não sei mais o que fazer, mas lendo os relatos aqui no fórum vi que as experiências e sentimentos que isso traz são muito parecidos pra maioria. Eu quero ajudá-lo porque ele é uma pessoa incrível, mas depois do acidente e quanto mais ele se enfiou nisso ele foi parecendo uma pessoa completamente diferente, ele ainda é incrível, mas as variações de humor, falta de energia, o isolamento, ele mal sai do quarto sabe? São tantas coisas... eu realmente não faço ideia do que fazer ou de como ajudar, principalmente parecendo que eu sou o problema. O mais engraçado é que eu já vi na minha própria família o que um vício faz com alguém, acho que isso me ajuda a saber diferenciar algumas vezes do que é de verdade e do que vem dali, vi amigos lutando contra outros tipos de vícios também, e ele parece reagir da mesma forma. Hoje em dia eu levo muito a sério o vício em pornografia, mas cada vez mais parece que a dimensão é maior do que eu enxergo...

Kaneki, Rottweiler e Kobscop gostam desta mensagem

Kym
Kym
Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/01/2023

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

20/1/2023, 11:04
Spartacuz escreveu:Pule fora! Aproveite que não têm filhos e se liberte dessa relação.

Acho que é mais fácil falar do que fazer. Se fosse você na situação contrária, você deixaria seu companheiro/a se afundar em algo assim? Sabendo dos males que isso traz, você desejaria que alguém ficasse preso a isso? Se importando com a pessoa seria mais fácil pular fora do que tentar?
Eu sou uma pessoa que muito dificilmente aceita ou pede ajuda, e mesmo assim sei que algumas coisas não dá pra fazer sozinho, sair do vício talvez seja algo que dê pra fazer sozinho, mas não seria muito mais fácil com uma rede de apoio?
Eu acho que meus princípios e valores são maiores do que as dificuldades, e talvez isso me faça ingênua ou qualquer coisa do tipo, mas eu não conseguiria deixar alguém por algo assim quando eu sei que tem solução. Mas o caminho pra solução é absurdamente difícil, e eu não sei como ajudar, muito menos sei com quem falar sobre esse tipo de coisa, e por isso estou aqui.
Eu agradeço o seu ponto de vista, mas a verdadeira liberdade pra mim no momento seria ele livre disso.

Kobscop e Bellator gostam desta mensagem

Bellator
Bellator
Mensagens : 165
Data de inscrição : 10/12/2022

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

20/1/2023, 13:43
Realmente complicada sua situação. O mais difícil é você convencer um viciado a reconhecer e querer sair do vício, depois as coisas ficam mais fácil. Mas se você o ama, vale a pena lutar.

Kobscop, Campeão Adormecido e Kym gostam desta mensagem

avatar
Kobscop
Moderador
Moderador
Mensagens : 1030
Data de inscrição : 16/11/2021

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

20/1/2023, 13:47
Kym escreveu:Ainda complicadas, na madrugada de antes de ontem pra ontem ele quis meu toque, mas já faz um tempo que parece que ele prefere ser o único a receber prazer. Eu não consegui de início porque tudo estava muito fresco na minha mente e acabei me sentindo muito mal e parei, levantei pra fumar um cigarro, mas vi que ele levantou e ficou super ansioso, de alguma forma pareceu pra mim que ele estava se sentindo culpado... eu acabei cedendo porque já faziam dias que eu queria alguma interação se*ual, mas mesmo assim ele nem encostou em mim. Antes ainda ele tinha dito em tom de brincadeira e até mesmo em tom mais sério algumas vezes no dia sobre eu cuspir na boca dele, confesso que fiquei um pouco chocada porque já tínhamos falado meses atrás de que achávamos essas ideias nojentas, aí me lembrei que os gostos e "fetiches" mudam no meio dessa droga toda... durante eu estar "aliviando" ele ainda ele soltou um "eu sou seu" e coisas assim, o que novamente me foi um pouco estranho. Ontem ele ficou metade do dia fora, mas chegando na parte da noite ele foi ficando irritado. Eu tive uma pequena crise de ansiedade/choro, e ele se irritou com isso, falou muitas coisas desagradáveis e dentre elas que eu estava tirando dele a única fuga que ele tinha (o vício), eu não estou em dias muito bons, é muita coisa pra lidar na vida fora isso, então acho que nos últimos três dias tem sido um pouco mais pesado lidar com isso. Achei reuniões para pessoas que convivem com um viciado em sexo/pornografia e vou  participar, eu realmente não sei mais o que fazer, mas lendo os relatos aqui no fórum vi que as experiências e sentimentos que isso traz são muito parecidos pra maioria. Eu quero ajudá-lo porque ele é uma pessoa incrível, mas depois do acidente e quanto mais ele se enfiou nisso ele foi parecendo uma pessoa completamente diferente, ele ainda é incrível, mas as variações de humor, falta de energia, o isolamento, ele mal sai do quarto sabe? São tantas coisas... eu realmente não faço ideia do que fazer ou de como ajudar, principalmente parecendo que eu sou o problema. O mais engraçado é que eu já vi na minha própria família o que um vício faz com alguém, acho que isso me ajuda a saber diferenciar algumas vezes do que é de verdade e do que vem dali, vi amigos lutando contra outros tipos de vícios também, e ele parece reagir da mesma forma. Hoje em dia eu levo muito a sério o vício em pornografia, mas cada vez mais parece que a dimensão é maior do que eu enxergo...
Amiga, te desejo muita força nessa batalha!
A maioria dos homens só percebem os malefícios da P quando começam a apresentar sintomas de DE, ER ou EP. Infelizmente seu companheiro ainda não percebeu o quanto essa porcaria faz mal à ele e à você.
Mostre o ebook do fórum à ele, explique como você se sente quando ele faz essas coisas, mas não use um tom acusatório, pois ele vai se fechar e não vai te escutar. Fale a ele que tem lido sobre isso, e que entende como ele se sente, como a fissura ataca ele, que você tem lido sobre isso e que mesmo que agora ele não perceba, esse vício atrapalha ele.
Mostre que você está do lado dele e eu tenho certeza que ele vai se abrir e tentar mudar.

Apesar do S ser recomendado durante o reboot, aconselho que não alimente esses fetiches dele, vão ser ativados os mesmos caminhos neurais do vício.

Torcendo por vocês!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12793-diario-kobscop
Minha história de sucesso: https://www.comoparar.com/t12926-historia-de-sucesso-kobscop

Vitoriosa e Kym gostam desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 4450
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

20/1/2023, 17:55
Olá, tenho algumas coisas para dizer para você, primeiro de tudo fiquei bastante impactado com tudo oq tu falo.
Acho que o que você pode fazer por agora, buscar ajuda na internet sobre esses temas. Qualquer lugar que poder lhe ajudar será muito bem vindo.
Junto a isso, entender se ele está respondendo a sua ajuda é muito importante. tipo leva 3 meses ou 6 meses. Mas tenha esse feedback, pq tu ajudar ele sem resposta será horrível.
O que você pode ajudar ele? a principal coisa é ACABAR COM A ILUSÃO DA PORNOGRAFIA, ou seja enxergar que esse vício só acaba com nossas vidas e nada mais.
Acho que a situação tem alguns agravantes como as outras situações que citou, drogas e tals. Tu lutar nessa jornada é um pouco mais difícil dessa forma.
A zendaya conseguiu demonstrar perfeitamente como é ter um monstro dentro de você, ela provavelmente vai ganhar todos os prêmios que tiver com isso, pq foi perfeito ver isso e também cruel.
Mas voltando pra nossa realidade, o vício cria um problema que ele mesmo cria. Toda a irritação e ansiedade vem dele e some com ele ao praticar o vício, porém logo mais tudo volta. Ficar longe do vício não é nada perto disso, é na verdade a melhor coisa do mundo, mas se ele não enxergar isso ser como ele tivesse perdendo a coisa mais preciosa pra ele (essa ilusão faz o vicio mil vezes melhor do que qualquer pessoa.
Algumas coisas que ele precisa (tu enxergar o vício como ele é muito importante, mas situações gatilhos podem e vão gerar a vontade de volta), dessa forma. 1. tu falou sobre deixar ele ver "conteúdos especifícos" mas sinto muito, não tem como vencer esse vício como NENHUM tipo de p. tu ver por tipo a cada 7 dias, 17 dias, sei lá fará com que a pessoa deixa de ser um viciado e volte a ser a partir do momento que ela vê (o famoso só uma olhadinha, mas que te leva de volta ao vício). E por fim, bloqueadores, só existe uma solução APAGAR TUDO e bloquear tudo. Não há outro caminho, pelo nível que ele tá, ele não pode nem ter redes sociais. Qualquer gatilho pra ele vai virar uma queda.
Por fim, o estresse, a ansiedade e tudo mais relacionado ao vício (não posso dizer nada além disso principalmente quanto aos problemas médicos)... enfim, nada disso é tão forte quanto usar o vício. Se ele quer parar de ter qualquer problema (ao menos em relação à isso, ele precisa parar de ver p.). Bora pra frente abçs.

_______________________________________


Meta: 21 dias

Links:
Contador principal:

Vitoriosa, Kobscop e Kym gostam desta mensagem

Spartacuz
Spartacuz
Mensagens : 445
Data de inscrição : 17/10/2016

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

21/1/2023, 10:58
Kym escreveu:
Spartacuz escreveu:Pule fora! Aproveite que não têm filhos e se liberte dessa relação.

Acho que é mais fácil falar do que fazer. Se fosse você na situação contrária, você deixaria seu companheiro/a se afundar em algo assim? Sabendo dos males que isso traz, você desejaria que alguém ficasse preso a isso? Se importando com a pessoa seria mais fácil pular fora do que tentar?
Eu sou uma pessoa que muito dificilmente aceita ou pede ajuda, e mesmo assim sei que algumas coisas não dá pra fazer sozinho, sair do vício talvez seja algo que dê pra fazer sozinho, mas não seria muito mais fácil com uma rede de apoio?
Eu acho que meus princípios e valores são maiores do que as dificuldades, e talvez isso me faça ingênua ou qualquer coisa do tipo, mas eu não conseguiria deixar alguém por algo assim quando eu sei que tem solução. Mas o caminho pra solução é absurdamente difícil, e eu não sei como ajudar, muito menos sei com quem falar sobre esse tipo de coisa, e por isso estou aqui.
Eu agradeço o seu ponto de vista, mas a verdadeira liberdade pra mim no momento seria ele livre disso.


Tudo bem, torço para que ele de fato largue o vicio e tenha uma vida saudável e feliz. Espero que daqui alguns anos você volte e de o relato da transformação dele e não suma como a maioria das esposas de viciados.

Se cuide.



_______________________________________
“O verdadeiro lugar de nascimento é aquele em que lançamos pela primeira vez um olhar inteligente sobre nós mesmos” -  Marguerite Yourcenar.


Spoiler:

Kobscop e Kym gostam desta mensagem

Charles William
Charles William
Mensagens : 28
Data de inscrição : 28/12/2020

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

23/1/2023, 20:46
Deus abençoe você e seu namorado. Sei que a situação é muito difícil, mas não perca a esperança. Fé em Deus para que seu namorado se livre deste vício.

Kobscop, Campeão Adormecido e Kym gostam desta mensagem

RousseauStrong
RousseauStrong
Mensagens : 2689
Data de inscrição : 16/08/2017
Localização : United Federative

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

24/1/2023, 01:30
Bom... pelo que você já descreveu nas últimas postagens, já tentou de várias maneiras convencê-lo e, mesmo assim, não foi possível, agora terá que planejar uma nova abordagem para tirá-lo desta merda.

É fácil? Não é! Mas como você quer insistir, então lute com todas suas forças. 

Acredito que ele só reconhecerá que isso é um problema na medida que tiver uma consequência mais severa no corpo; porque se o cara ficar compulsoriamente na MO todo santo dia, desenvolve riscos mais severos a saúde.

Kobscop e Kym gostam desta mensagem

Einstein
Einstein
Mensagens : 240
Data de inscrição : 14/08/2022
Localização : Brasília

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

25/1/2023, 06:15
Opinião sincera de um homem que quer o bem de todos.
Bom, lendo sua história e pensando muito sobre decidi escrever esse texto. Entenda ele como uma opinião minha para sua vida.
Quando estamos do lado de uma pessoa que se irrita conosco por coisas simples, nos tratam mal, não dão valor a nossa existência é simplesmente porque não querem nada com a vida. O que eu quero dizer na cara dura mesmo é: sai fora. Você não é obrigada a se sentir constrangida por ele estar se masturbando do teu lado, você não é obrigada a ver fotos, conversas e uma pasta com mais de não sei quantos vídeos pornográficos.
O conselho que eu te dou é: explica para ele sobre o vício, tenta abordar alguma técnica para parar com o vício, se ele escutar ok, segue a vida, mas se acontecer ao contrário passa para a família o problema e vai ser feliz.
Nós temos o livre-arbítrio e podemos fazer o que quisermos contanto que seja bom e certo.
Fica com Deus e pense no que te falei.
Kym
Kym
Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/01/2023

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

25/1/2023, 10:21
Os dias não tem ficado mais fáceis, mas agora há pouco tivemos uma conversa sobre, acabou como sempre, ele ficou bem irritado, mas pelo menos antes disso ele falou um pouco sobre, falou que quando está na abstinência do p a abstinência das drogas vem com mais força. Além disso falou o quanto é difícil sair disso com a tecnologia e todo o acesso que temos a tudo hoje em dia.
Ele falou que está disposto a olhar os sites e reuniões online, mas ao mesmo tempo que acha que só vai mudar alguma coisa se ele se ocupar com um trabalho, o que é difícil no momento, porque como disse antes ele teve um acidente de trabalho e está passando por processo judicial até agora, além de ainda ter sequelas.
Antes de ontem eu cheguei na casa dele e ele estava com programas para recuperação de dados e arquivos aberto, estava tentando recuperar toda a pornografia que havia apagado do pc.
Por mais que ele tenha terminado a conversa irritado e saindo no meio como sempre, ainda assim foi a primeira vez em tempos que ele conseguiu escutar e olhar alguma coisa, além de ter lido as impressões que fiz. Isso já me aliviou mesmo que um pouco. Como todo vício, creio que a pessoa que menos quer estar ali é o próprio viciado. Ele ainda falou sobre ser uma fuga e um "conforto", falei sobre as mudanças no comportamento e personalidade dele ao longo desse caos e que já tinha deixado de ser uma fuga faz tempo. Falei que ele estava parecendo todo viciado que já vi na minha vida quando alguém tenta intervir ou acontece algo assim. Ele pareceu ter entendido algumas coisas de uma forma um pouco melhor. E quando falei que fiz errado da primeira vez que me deparei com "vício em pornografia" vindo dele, por ter limitado mas não barrado nada, além de não ter tido a real dimensão do problema, ele disse que tinha muita coisa que eu não entendia.
Eu li muitos relatos por aqui, tanto de quem passou/passa pelo problema quanto por quem convive com um viciado, mas queria que vocês pudessem me ajudar a ter toda a dimensão. Eu posso pesquisar o quanto for, mas acho que vindo de quem passa pelo problema é muito mais fácil de entender.

Kaneki, Kobscop e Campeão Adormecido gostam desta mensagem

Kym
Kym
Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/01/2023

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

25/1/2023, 10:31
Einstein escreveu:Opinião sincera de um homem que quer o bem de todos.
Bom, lendo sua história e pensando muito sobre decidi escrever esse texto. Entenda ele como uma opinião minha para sua vida.
Quando estamos do lado de uma pessoa que se irrita conosco por coisas simples, nos tratam mal, não dão valor a nossa existência é simplesmente porque não querem nada com a vida. O que eu quero dizer na cara dura mesmo é: sai fora. Você não é obrigada a se sentir constrangida por ele estar se masturbando do teu lado, você não é obrigada a ver fotos, conversas e uma pasta com mais de não sei quantos vídeos pornográficos.
O conselho que eu te dou é: explica para ele sobre o vício, tenta abordar alguma técnica para parar com o vício, se ele escutar ok, segue a vida, mas se acontecer ao contrário passa para a família o problema e vai ser feliz.
Nós temos o livre-arbítrio e podemos fazer o que quisermos contanto que seja bom e certo.
Fica com Deus e pense no que te falei.

Eu agradeço pela sua opinião, mas principalmente por ter lido tudo, sei que é bem extenso. Mas eu gostaria de pedir aqui pra que me mostrassem meios de ajudá-lo. Eu sei que a opção de sair e seguir minha vida sem todo esse "transtorno" provavelmente é muito mais simples e não vai me trazer mais esse tipo de preocupação ou constrangimento. Eu penso constantemente se não seria melhor e mais fácil só desistir. Mas como vi ontem em uma discussão, "a galera não enxerga pessoas com vício como gente", e creio que não só ele, mas todos vocês são muito mais do que um vício. E eu não acredito que isso seja um motivo pra se afastar, como eu já disse antes, é muito difícil alguém que convive com um vício sair dele sozinha, uma psicóloga que atendeu meu namorado mesmo falou que ele já passou do ponto de "resolver sozinho" e o que ele precisa é de uma rede de apoio, imagino que a maioria precise mas a maioria não tenha. Infelizmente eu ainda não sei como, e mesmo tendo algumas ideias não sei se alguma de fato vá funcionar, mas as vezes só de ter alguém ali que não vá desistir quando você já desistiu pode ajudar. Posso estar errada, mas acho que vou descobrir isso com o decorrer do tempo.
Se em algum momento todas as alternativas se esgotarem, a história é outra, mas eu não acho que tentei o suficiente, até porque eu mal sei por onde começar a tentar. E é por isso que estou aqui neste fórum.

Kobscop, Einstein e Campeão Adormecido gostam desta mensagem

Einstein
Einstein
Mensagens : 240
Data de inscrição : 14/08/2022
Localização : Brasília

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

25/1/2023, 11:06
Kym escreveu:
Einstein escreveu:Opinião sincera de um homem que quer o bem de todos.
Bom, lendo sua história e pensando muito sobre decidi escrever esse texto. Entenda ele como uma opinião minha para sua vida.
Quando estamos do lado de uma pessoa que se irrita conosco por coisas simples, nos tratam mal, não dão valor a nossa existência é simplesmente porque não querem nada com a vida. O que eu quero dizer na cara dura mesmo é: sai fora. Você não é obrigada a se sentir constrangida por ele estar se masturbando do teu lado, você não é obrigada a ver fotos, conversas e uma pasta com mais de não sei quantos vídeos pornográficos.
O conselho que eu te dou é: explica para ele sobre o vício, tenta abordar alguma técnica para parar com o vício, se ele escutar ok, segue a vida, mas se acontecer ao contrário passa para a família o problema e vai ser feliz.
Nós temos o livre-arbítrio e podemos fazer o que quisermos contanto que seja bom e certo.
Fica com Deus e pense no que te falei.

Eu agradeço pela sua opinião, mas principalmente por ter lido tudo, sei que é bem extenso. Mas eu gostaria de pedir aqui pra que me mostrassem meios de ajudá-lo. Eu sei que a opção de sair e seguir minha vida sem todo esse "transtorno" provavelmente é muito mais simples e não vai me trazer mais esse tipo de preocupação ou constrangimento. Eu penso constantemente se não seria melhor e mais fácil só desistir. Mas como vi ontem em uma discussão, "a galera não enxerga pessoas com vício como gente", e creio que não só ele, mas todos vocês são muito mais do que um vício. E eu não acredito que isso seja um motivo pra se afastar, como eu já disse antes, é muito difícil alguém que convive com um vício sair dele sozinha, uma psicóloga que atendeu meu namorado mesmo falou que ele já passou do ponto de "resolver sozinho" e o que ele precisa é de uma rede de apoio, imagino que a maioria precise mas a maioria não tenha. Infelizmente eu ainda não sei como, e mesmo tendo algumas ideias não sei se alguma de fato vá funcionar, mas as vezes só de ter alguém ali que não vá desistir quando você já desistiu pode ajudar. Posso estar errada, mas acho que vou descobrir isso com o decorrer do tempo.
Se em algum momento todas as alternativas se esgotarem, a história é outra, mas eu não acho que tentei o suficiente, até porque eu mal sei por onde começar a tentar. E é por isso que estou aqui neste fórum.
Recomendo você assistir os vídeos do Igor Arouca, Guilherme The Viking e Monge Moderno.
Vai ajudar você e ele nessa caminhada. Tente acessar o curso deles.
Tente o seu máximo mas não perca sua vida. Deus abençoe!!

Kobscop e Kym gostam desta mensagem

avatar
Kobscop
Moderador
Moderador
Mensagens : 1030
Data de inscrição : 16/11/2021

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

25/1/2023, 11:50
Kym escreveu:Os dias não tem ficado mais fáceis, mas agora há pouco tivemos uma conversa sobre, acabou como sempre, ele ficou bem irritado, mas pelo menos antes disso ele falou um pouco sobre, falou que quando está na abstinência do p a abstinência das drogas vem com mais força. Além disso falou o quanto é difícil sair disso com a tecnologia e todo o acesso que temos a tudo hoje em dia.
Ele falou que está disposto a olhar os sites e reuniões online, mas ao mesmo tempo que acha que só vai mudar alguma coisa se ele se ocupar com um trabalho, o que é difícil no momento, porque como disse antes ele teve um acidente de trabalho e está passando por processo judicial até agora, além de ainda ter sequelas.
Antes de ontem eu cheguei na casa dele e ele estava com programas para recuperação de dados e arquivos aberto, estava tentando recuperar toda a pornografia que havia apagado do pc.
Por mais que ele tenha terminado a conversa irritado e saindo no meio como sempre, ainda assim foi a primeira vez em tempos que ele conseguiu escutar e olhar alguma coisa, além de ter lido as impressões que fiz. Isso já me aliviou mesmo que um pouco. Como todo vício, creio que a pessoa que menos quer estar ali é o próprio viciado. Ele ainda falou sobre ser uma fuga e um "conforto", falei sobre as mudanças no comportamento e personalidade dele ao longo desse caos e que já tinha deixado de ser uma fuga faz tempo. Falei que ele estava parecendo todo viciado que já vi na minha vida quando alguém tenta intervir ou acontece algo assim. Ele pareceu ter entendido algumas coisas de uma forma um pouco melhor. E quando falei que fiz errado da primeira vez que me deparei com "vício em pornografia" vindo dele, por ter limitado mas não barrado nada, além de não ter tido a real dimensão do problema, ele disse que tinha muita coisa que eu não entendia.
Eu li muitos relatos por aqui, tanto de quem passou/passa pelo problema quanto por quem convive com um viciado, mas queria que vocês pudessem me ajudar a ter toda a dimensão. Eu posso pesquisar o quanto for, mas acho que vindo de quem passa pelo problema é muito mais fácil de entender.

Oi amiga!
Parece que houve uma pequena evolução.
Como comentou acima, você não pensa em desistir e quer nosso apoio para tentar ajudá-lo.
Bom, primeiramente, o processo de reboot é muito pessoal, cada um lida de um jeito. A maioria dos que estão aqui descobriram os malefícios sozinhos (e muitos lutam sozinhos, em segredo). No caso do seu companheiro, você percebeu e está tentando alertá-lo dos perigos.

Bom, inicialmente ele precisa entender isso, os malefícios do vício, tudo de ruim que essa porcaria está causando e pode causar a ele no futuro. E parece que você está no caminho certo, pois ele está refletindo sobre isso. Essa reação dele é normal (para os padrões de um viciado). Quando um viciado é confrontado ou alguém coloca o "dedo na ferida", ele tende a se fechar e se irritar como um meio de auto defesa. Ninguém gosta de estar errado, e quando alguém nos mostra que estamos errados, isso fere fundo no nosso ego, principalmente num caso como esse, de um vício tão abominável. Continue sendo compreensiva e tentando mostrar pra ele com "jeitinho" os malefícios do vício. Fale pra ele criar um diário aqui no fórum, ou pelo menos ler as nossas histórias, o tanto que esse vício já nos tirou na vida. Família, dinheiro, empregos relacionamentos, etc... Os exemplos são muitos aqui. E as histórias de sucesso mostram pessoas que tiveram suas vidas mudadas para melhor de forma inacreditável (me incluo nesse grupo), após ficar um período livre dessa porcaria.

Essa primeira fase é a fase da paciência. Ele não vai querer parar se não entender que aquilo é ruim pra ele.

A partir do momento que ele perceber isso e quiser lutar contra o vício, a estratégia é outra.
Quando ele perceber isso e estiver disposto a lutar contra o vício é que entra realmente a fase da luta. Que também é difícil, vai ter períodos de abstinência, variações de humor, os bloqueadores devem ser instalados, atividades de religação devem ser priorizadas, etc. Nesse período você vai ser muito importante pra ele (acredite, muitos de nós gostaria de ter uma companheira ao lado nos apoiando na luta).

Acho que essa situação de ele estar sem trabalhar por não poder também é muito prejudicial, isso fere o ego de qualquer homem. Tente fazer com que ele busque alguma atividade para ocupar o tempo. Fale a ele pra fazer um curso, ou até mesmo uma faculdade EAD, tem algumas bem acessíveis e dessa forma ele vai ficar com a sensação de estar fazendo algo de útil.

Se vocês forem religiosos, tentem frequentar mais o tempo da fé de vocês. Se não forem, podem tentar praticar juntos técnicas de meditação ou controle de respiração.

Continue nos atualizando para podermos tentar ajudar. Lembre que tentamos ajudar baseados nas nossas experiências e lutas. Essas são algumas dicas "genéricas" que posso te dar, mas caso tenha alguma dúvida pra alguma situação específica, pode perguntar aqui que ficamos felizes em ajudar, afinal, a vitória de um é a vitória de todos.

Torcendo por vocês!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12793-diario-kobscop
Minha história de sucesso: https://www.comoparar.com/t12926-historia-de-sucesso-kobscop

Kaneki e Kym gostam desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 4450
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

25/1/2023, 19:11
Sobre alguns comentários: seria importante você ter o controle principal desses recursos tecnológicos então, porque a chance de ele recair seria menor. Ele disse que só vai conseguir mudar com o trabalho (mas isso pode ser aplicado em outras coisas – a vida não é só trabalho, seja o que ele puder fazer vai ajudar), mas ele tem que ter cuidado com isso, pois isso pode ser uma desculpa para postergar ainda mais a sua saída do vício. Principalmente, tendo em vista que entramos nele com o pensamento de que “todo mundo está usando então também irei usar”.

Você sobre ele recuperar tudo no PC, existe a possibilidade de ele não ficar com acesso a ele sozinho em casa? Ou ao menos poder te ligar em momentos de desejo? Tem que haver alguma barreira para quando ele perder o foco no processo. Tu disse sobre a “fuga da realidade”, mas isso é um falso pensamento! São os momentos de fissuras (abstinência) em que pensamos isso. Daí os problemas não só continuam, como também passamos a nos sentir pior do que antes de cair, pois sabemos que estamos de volta ao vício. Por fim, exato, ele precisa não só barrar o vício de chegar até ele, como também precisa acabar com o vício. Diminuir a intensidade ainda é ser um viciado. Gostaria de pedir para você responder o que as pessoas falam aqui, pois há muitas informações importantes. Ter essa resposta é saber como você estar interpretando as coisas e se estão seguindo no caminho certo. Outra coisa, apesar de tudo que ele disse, ele consegue enxergar o vício como você está vendo? Pois quando seguimos com a ilusão se torna uma tortura a abstinência. Porém, quando vemos que não estamos perdendo nada, não só o foco é maior, mas também é muito mais fácil percorrer essa jornada. Abçs.

_______________________________________


Meta: 21 dias

Links:
Contador principal:

Kobscop e Kym gostam desta mensagem

freedom.ever
freedom.ever
Mensagens : 311
Data de inscrição : 30/07/2021

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

26/1/2023, 10:00
Você é guerreira! Se realmente está disposta a lutar pelo seu relacionamento, lute!

Infelizmente não temos a fórmula mágica para ajudar seu namorado, se soubéssemos não estaríamos aqui.

Não espere um comentário dizendo: Faz isso, isso e aquilo que ele sai dessa... A jornada será longa e cada um tem seu método e seu ritmo. Só podemos indicar as ferramentas, mas quando e como usar só você decide.

Você vai precisar ler os e-books recomendados, diários de sucesso daqui do fórum, vídeos sobre o vício, tentar ajuda profissional, convencer ele a querer sair... E tudo isso ainda não é garantia de conseguir, mas se realmente está disposta precisará encontrar seu próprio caminho com tentativa e erro, junto com ele.

Desejo força para vocês, porque se é difícil para nós que estamos tentando sair, para você ajudar outro a sair será ainda mais desafiador.

Sigamos firmes!

Kaneki, Rottweiler, Kobscop e Kym gostam desta mensagem

avatar
Kobscop
Moderador
Moderador
Mensagens : 1030
Data de inscrição : 16/11/2021

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

31/1/2023, 13:54
Como anda a luta amiga?

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12793-diario-kobscop
Minha história de sucesso: https://www.comoparar.com/t12926-historia-de-sucesso-kobscop

Kym gosta desta mensagem

Kym
Kym
Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/01/2023

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

31/1/2023, 15:13
Kaneki escreveu:
Sobre alguns comentários: seria importante você ter o controle principal desses recursos tecnológicos então, porque a chance de ele recair seria menor. Ele disse que só vai conseguir mudar com o trabalho (mas isso pode ser aplicado em outras coisas – a vida não é só trabalho, seja o que ele puder fazer vai ajudar), mas ele tem que ter cuidado com isso, pois isso pode ser uma desculpa para postergar ainda mais a sua saída do vício. Principalmente, tendo em vista que entramos nele com o pensamento de que “todo mundo está usando então também irei usar”.

Você sobre ele recuperar tudo no PC, existe a possibilidade de ele não ficar com acesso a ele sozinho em casa? Ou ao menos poder te ligar em momentos de desejo? Tem que haver alguma barreira para quando ele perder o foco no processo. Tu disse sobre a “fuga da realidade”, mas isso é um falso pensamento! São os momentos de fissuras (abstinência) em que pensamos isso. Daí os problemas não só continuam, como também passamos a nos sentir pior do que antes de cair, pois sabemos que estamos de volta ao vício. Por fim, exato, ele precisa não só barrar o vício de chegar até ele, como também precisa acabar com o vício. Diminuir a intensidade ainda é ser um viciado. Gostaria de pedir para você responder o que as pessoas falam aqui, pois há muitas informações importantes. Ter essa resposta é saber como você estar interpretando as coisas e se estão seguindo no caminho certo. Outra coisa, apesar de tudo que ele disse, ele consegue enxergar o vício como você está vendo? Pois quando seguimos com a ilusão se torna uma tortura a abstinência. Porém, quando vemos que não estamos perdendo nada, não só o foco é maior, mas também é muito mais fácil percorrer essa jornada. Abçs.

Eu não sei se conseguiria o controle desses recursos, alguns dias atrás ele estava bem paranóico, se eu ficasse sozinha no quarto ou perto do celular dele mesmo que não encostasse em nada, isso aconteceu depois de eu ter levantado a cabeça de madrugada e ver o que ele estava vendo, e mesmo assim por algum motivo ele achou que eu tinha mexido no celular dele. Recentemente ele também veio com uns papos de "privacidade" sendo que nunca tivemos esse tipo de problema, eu sei que ele provavelmente está tentando esconder e não conseguir mesmo sem eu mexer em algo deve deixar um sentimento ruim na mente dele, sei que isso não é minha culpa, mas eu fico sem saber como contornar. O pc é ainda mais difícil de ele não ter acesso sozinho na casa dele, não é todo dia que tem algum familiar na casa dele e mesmo quando tem, eles respeitam muito o espaço dele porque ele é uma pessoa que se irrita fácil...
Tem dias e dias, mas na maioria PARECE do meu ponto de vista que ele consegue sim enxergar o vício como ele é, a personalidade dele parece que fica muito diferente quando ele está constantemente assistindo e quando não, não sei se isso é comum, mas parecem pessoas diferentes.
Vou tentar responder todas as próximas respostas daqui, muito obrigada!

Kaneki, luta diária e Kobscop gostam desta mensagem

Kym
Kym
Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/01/2023

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

31/1/2023, 15:35
Kobscop escreveu:Como anda a luta amiga?

No mesmo dia ou no dia seguinte do meu último relato ele ficou muito bravo com situações externas e acabou descontando em mim e perdeu todos os limites de palavras, é absurdamente bizarro o quanto ele parece uma pessoa completamente diferente quando está imerso no vícios a dias.
Mas enfim, tiveram algumas coisas boas também, eu tentei algumas coisas diferentes que não vi em lugar nenhum mas cheguei a conclusão sozinha de que talvez pudesse ajudar. Entrei em contato com algumas pessoas que ele acompanha e admira pedindo que enviassem um vídeo mandando forças a ele, etc, expliquei a situação bem por cima pra essas pessoas sem nenhum detalhe e uma respondeu. Sempre que ele abre uma rede social e tem vídeo desse rapaz, nas palavras dele "cara, eu não sei porque eu não consigo parar de sorrir quando eu vejo esse cara", e ele mandou um vídeo falando diretamente com meu companheiro. Eu fiquei bem feliz por pelo menos alguém responder, pois achei que seria em vão, mas não foi. Ele viu o vídeo, ficou super feliz, e no dia seguinte tinham 25gb de pornografia no lixo. Ele gosta de ser engraçadinho então virou pra mim e falou "eu vou morrer negando que o vídeo dele ajudou ta?".
Conversamos mais um pouco sobre a pornografia, ele me mostrou alguns memes sobre e falou que enquanto tivesse fazendo piada tava tudo bem. E de fato, eu acho que foram pelo menos 3 dias sem pornografia. Quando ele está imerso, ele não gosta nem que eu encoste nele, mas nesses dias ele foi muito carinhoso, fofo, mais paciente, as variações de humor estavam bem menos frequentes, me procurou pra relações, etc. Parecia que ia dar tudo certo, sabe? Mas essa noite ele fez algo que me incomodou bastante antes de dormir e como estou meio doente eu acabei dormindo sem falar nada, e ele varou a noite, acordei algumas vezes e lá estava ela de novo, a pornografia. Eu acho que dessa vez pelo menos não rolou masturbação enquanto eu dormia. Infelizmente o caminho não é de rosas né?
Esses dias pelo menos me fizeram ver que tem saída sim, eu sei que vai ser aos poucos e que além de difícil o caminho vai ser beeeeem longo. Mas nossa, mesmo que por alguns dias ter meu namorado de volta foi muito bom, de uma forma que eu nem sei explicar.

Rottweiler e Kobscop gostam desta mensagem

avatar
Kobscop
Moderador
Moderador
Mensagens : 1030
Data de inscrição : 16/11/2021

Meu namorado é um viciado, o que fazer? Empty Re: Meu namorado é um viciado, o que fazer?

31/1/2023, 15:58
Oi amiga!
Os progressos são lentos. Muitos anos danificando o cérebro com essa porcaria não vão ser resolvidos com alguns dias de abstinência.
Mas fico feliz que viu uma luz no fim do túnel. Houve sim uma evolução.
Aos poucos você vai ter seu companheiro de volta.

Torcendo por você!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12793-diario-kobscop
Minha história de sucesso: https://www.comoparar.com/t12926-historia-de-sucesso-kobscop

Kym gosta desta mensagem

Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos