Ir em baixo
Rottweiler
Rottweiler
Mensagens : 623
Data de inscrição : 22/07/2019
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 22/4/2020, 13:57
"Vou guardar o celular no fundo da mochila até criar coragem de ir correr e tomar banho de rio. Isso deve dar uma levantada no meu ânimo."

Gostei, recomece logo e alcançará a recuperação.

Abraço
flw.


_______________________________________
DIÁRIO: www.comoparar.com/t9368-diario-do-rottweiler

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 23/4/2020, 18:04
Valeu, rottweiler!

Bom, acho que recai anteontem. Então esse é o dia 2, 23 de abril.

Postando aqui pra facilitar a retomada do combate. Quero manter o que conquistei nós últimos meses, e nunca mais retornar pra vida que eu tinha antes de descobrir esse fórum.

Estou tendo problemas com bloqueadores. Claro, a situação ideal é nem sequer conferir. Mas eu sei que em momentos de fraqueza ou até mesmo nesses primeiros dias, uma brecha aberta significa queda. Hoje mesmo eu conferi e tá tudo aberto! Não quero ficar com um caminho tão livre e acessível assim!

Estou usando esses apps aqui, tipo applock e outros, mas o problema é que eles param de funcionar quando eu ligo e desligo o celular! Impossível que uma falha tão grotesca seja do aplicativo. É por isso que tô falando isso aqui.

Daí que quero resolver isso hoje, sem falta. Vou gastar tempo na internet só pra isso. Meu objetivo é simples: bloquear o Chrome. É o suficiente pra mim no momento.

Estou muito deprimido. Com certeza, parte do efeito do consumo de porn. Sei bem como é isso: bater várias e depois ficar sem conseguir fazer nada. Ficar um inútil.

Hoje desabafei com minha mãe sobre o vício. Deixei definitivamente claro a gravidade da situação. Eu me sinto exatamente como alguém que teve a vida destruída pelo álcool ou pelo crack.

Estou caminhando bem...

Completei o desafio dos 3 meses, com 108 dias, e ainda estou nesse embalo.

O que eu mais quero na minha vida é ficar livre disso. Como o vício destruiu minha adolescência e todo o período universitário, eu conclui que ou me curo definitivamente disso ou nunca vou conseguir nada na minha vida. Se eu tivesse a melhor oportunidade de emprego, uma bolsa na melhor faculdade ou arranjasse uma namorada linda e maravilhosa, o vício poderia facilmente me fazer perder isso tudo de novo.

Não há futuro consumindo pornografia. Atingir qualquer sonho ou meta se torna impossível, com o vício em pornografia.

Ainda vou mais longe.

Como to ficando macaco velho e já superei a parte inicial do processo, ficar longe de pornografia pra mim significa apostar todas as minhas fichas nas coisas que realmente acredito. Fazer acontecer os meus sonhos. Trabalhar muito. Não me desviar do meu caminho e ter plena confiança em mim mesmo e nas minhas capacidades. É nesse ponto em que me encontro.

Minha rotina tá totalmente bagunçada.

Estou prostrado, sem conseguir fazer nada. Não tenho me alimentado bem. Meu psicológico está claramente abalado pela situação geral que estamos passando.

Eu não sinto vontade nenhuma de correr no momento. Ao contrario, tô com vontade de beber. E se eu beber com essa brecha totalmente aberta, com certeza absoluta eu vou cair.

Não vó garantir que vou correr hoje, mas pelo menos vou me manter distante de álcool.

Preciso regularizar o sono e a alimentação. E mais algumas coisas, que acabam se tornando uma grande fonte de estresse.

Ontem retomei as orações, mesmo me sentindo fraco pelas quedas. Iniciei um livro muito bom e útil, curto, o que é bom, pois estou sem foco pra leitura no momento.

Quero superar esses dias iniciais pra retomar meu caminho normal,como estava antes. Estamos no mês 4 e fiquei 3 meses limpo esse ano! Meu objetivo é manter esse padrão e ir alem. Quero escrever minha história de sucesso, com tudo incluso,esse ano. O ano da minha vitória sobre o vício!

Vou pesquisar no fórum sobre bloqueadores pra ver se resolvo meu problema. Isso está realmente me agoniando.

Bom Reboot pra todos!

_______________________________________
Flying
Flying
Mensagens : 157
Data de inscrição : 15/01/2019

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 23/4/2020, 19:22
vierkenes escreveu:Valeu, rottweiler!

Bom, acho que recai anteontem. Então esse é o dia 2, 23 de abril.

Postando aqui pra facilitar a retomada do combate. Quero manter o que conquistei nós últimos meses, e nunca mais retornar pra vida que eu tinha antes de descobrir esse fórum.

Estou tendo problemas com bloqueadores. Claro, a situação ideal é nem sequer conferir. Mas eu sei que em momentos de fraqueza ou até mesmo nesses primeiros dias, uma brecha aberta significa queda. Hoje mesmo eu conferi e tá tudo aberto! Não quero ficar com um caminho tão livre e acessível assim!

Estou usando esses apps aqui, tipo applock e outros, mas o problema é que eles param de funcionar quando eu ligo e desligo o celular! Impossível que uma falha tão grotesca seja do aplicativo. É por isso que tô falando isso aqui.

Daí que quero resolver isso hoje, sem falta. Vou gastar tempo na internet só pra isso. Meu objetivo é simples: bloquear o Chrome. É o suficiente pra mim no momento.

Estou muito deprimido. Com certeza, parte do efeito do consumo de porn. Sei bem como é isso: bater várias e depois ficar sem conseguir fazer nada. Ficar um inútil.

Hoje desabafei com minha mãe sobre o vício. Deixei definitivamente claro a gravidade da situação. Eu me sinto exatamente como alguém que teve a vida destruída pelo álcool ou pelo crack.

Estou caminhando bem...

Completei o desafio dos 3 meses, com 108 dias, e ainda estou nesse embalo.

O que eu mais quero na minha vida é ficar livre disso. Como o vício destruiu minha adolescência e todo o período universitário, eu conclui que ou me curo definitivamente disso ou nunca vou conseguir nada na minha vida. Se eu tivesse a melhor oportunidade de emprego, uma bolsa na melhor faculdade ou arranjasse uma namorada linda e maravilhosa, o vício poderia facilmente me fazer perder isso tudo de novo.

Não há futuro consumindo pornografia. Atingir qualquer sonho ou meta se torna impossível, com o vício em pornografia.

Ainda vou mais longe.

Como to ficando macaco velho e já superei a parte inicial do processo, ficar longe de pornografia pra mim significa apostar todas as minhas fichas nas coisas que realmente acredito. Fazer acontecer os meus sonhos. Trabalhar muito. Não me desviar do meu caminho e ter plena confiança em mim mesmo e nas minhas capacidades. É nesse ponto em que me encontro.

Minha rotina tá totalmente bagunçada.

Estou prostrado, sem conseguir fazer nada. Não tenho me alimentado bem. Meu psicológico está claramente abalado pela situação geral que estamos passando.

Eu não sinto vontade nenhuma de correr no momento. Ao contrario, tô com vontade de beber. E se eu beber com essa brecha totalmente aberta, com certeza absoluta eu vou cair.

Não vó garantir que vou correr hoje, mas pelo menos vou me manter distante de álcool.

Preciso regularizar o sono e a alimentação. E mais algumas coisas, que acabam se tornando uma grande fonte de estresse.

Ontem retomei as orações, mesmo me sentindo fraco pelas quedas. Iniciei um livro muito bom e útil, curto, o que é bom, pois estou sem foco pra leitura no momento.

Quero superar esses dias iniciais pra retomar meu caminho normal,como estava antes. Estamos no mês 4 e fiquei 3 meses limpo esse ano! Meu objetivo é manter esse padrão e ir alem. Quero escrever minha história de sucesso, com tudo incluso,esse ano. O ano da minha vitória sobre o vício!

Vou pesquisar no fórum sobre bloqueadores pra ver se resolvo meu problema. Isso está realmente me agoniando.

Bom Reboot pra todos!

Olá Vierkenes, tudo bem?

Sei bem como está se sentindo nesse momento, essa angústia é natural após uma recaída, e isso que nos impulsiona ainda mais a querer sair disso. Tudo parece lindo e perfeito, até o momento do orgasmo; após isso, a PMO mostra sua verdadeira face, e nos joga num turbilhão de sentimentos ruins.

Me surpreendeu bastante o fato de você ter compartilhado isso com sua mãe, qual foi a reação dela? E o que ela disse a respeito? Ainda não li o seu diário por completo, confesso que estou meio sem tempo, por isso não sei se já teve alguma conversa semelhante com sua genitora antes. Nos conte como foi falar sobre isso.

Sobre bloqueadores, deve existir alguma solução. Dá uma pesquisada aqui no próprio fórum se existem outras opções. Lembro que um tempo atrás, eu utilizava um método bem radical para impedir o acesso à conteúdos impróprios pelo smartphone. Não sei se é o mais adequado para você, mas não custa nada tentar. Sim, deve ter suas brechas, como todo método tem, mas de repente você ainda não as conhece e pode ser bastante útil. O processo é fácil, baixe na sua PlayStore o programa AppLock ou similares, e bloqueie todos os apps do seu celular que podem te levar à recair. Programas como: Youtube, Chrome, Play Store etc. Nas configurações do aplicativo, você ativa a opção de desinstalá-lo apenas através da senha, e obviamente você digita algo aleatório, depois de deixar tudo configuradinho.

Ah, e tem mais um detalhe. Você pode deixar as configurações do seu celular do jeito que você precisa e utilizar o AppLock para bloquear seu acesso às configurações também, tornando ainda mais difícil alguma forma de burlar e ter acesso aos aplicativos bloqueados. Cara, é uma medida extrema. Se você não trabalha com o celular e usa apenas para tarefas simples do dia a dia, não notará muita diferença. Comigo funcionou por um tempo, mas depois tive alguns probleminhas [como trabalho com o celular, preciso ter acesso às configurações e afins].

Enfim, fica a dica amigo. Espero que sirva para você, deve ter algo a respeito aqui pelo fórum, pois foi daqui que tirei essa ideia. Se tentar, nos traga o resultado.

Eu também comprei um livro que pode me ajudar, ler é muito bom, principalmente esses de auto-ajuda, que pode nos alavancar e nos levar a buscar sempre melhorias. Você já leu "O poder do hábito"? É um livro muito bom, recomendo.

Lhe estimo melhoras para seu estado emocional, e que você consiga se reerguer, ainda mais forte, para combater esse maldito vício. Esse ano será de muitas vitórias para nós, eu creio que sim! Em breve, nos encontraremos nas histórias de sucesso e estaremos auxiliando os novatos à conseguirem os mesmos feitos que conseguimos outrora.

É isso aí! Um forte abraço meu amigo, que Deus te abençoe!

_______________________________________
Se tu o desejas, podes voar, só tens de confiar muito em ti.
Steve Jobs
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 24/4/2020, 21:25
Opa, Francisco!

Cara, bom lembrar da ilusão do porn. É assim mesmo como você falou: bom na hora, péssimo depois.

Falar com minha mãe foi tranquilo. Ela já sabia do meu problema,mas aparentemente nunca entendeu a gravidade da coisa. Boa parte do meu drama ocorreu justamente na casa dela. Já discuti muito, pois na casa dela tem muitos dispositivos, smart tv em todo lugar,computadores livres de outras pessoas, etc. Eu disse pra ela: "vou embora daqui, impossível eu me curar num lugar como esse". O PC ficava no meu quarto, mas eu não tinha autonomia pra essa escolha. Eu tinha nojo e asco até do próprio quarto, pois foram muitos e muitos anos naquele exato espaço, consumindo porn. Fiquei traumatizado!

Mas ela me deu todo o apoio, com era de se esperar. Nada mais natural pra uma mãe.

Sobre bloqueador, uso exatamente o applock, mas tá dando problema no meu aparelho. Simplesmente não funciona adequadamente. Como minha compulsão diminuiu muito, eu não preciso de algo radical. Só não queria um caminho fácil e óbvio aberto na minha frente. Na verdade, ainda não resolvi o problema. É urgente, pois não quero recair. Não sei o que fazer. Não estou conseguindo solucionar isso.

Sobre livros, tenho muitos, mas não estão aqui na cidade. Sinto muita falta. Estou lendo filosofia indiana, a qual muito me interessa, verdadeiro patrimônio da humanidade. Tá realmente muito chato sem livros aqui. Li por alto o poder do hábito, mas prefiro outras coisas.

Obrigado pelos votos? Te desejo o mesmo!

Dia 3 do Reboot

Ainda estou na maré baixa.

Sinto que uma parte de mim quer jogar tudo pro alto. Ficar se chapando com cerveja, maconha e açúcar, o que fatalmente iria terminar em porn. Impossível ficar consumindo essas coisas regularmente e não cair em porn. Eu já tentei 1000x e todas as vezes o resultado foi o mesmo. Não dá pra conciliar.

Hoje de tarde fui fazer trilha, atividade que é extremamente benéfica pra mim. O contato com a natureza é curativo pra mim, e, honestamente, eu deveria estar fazendo isso mais. De graça, prazeroso, curativo e libertador! Eu tenho até mesmo a possibilidade de ir acampar e ficar 4, 5 dias no mato! Bem longe de internet, me alimentando bem - com coisas leves e naturais. Sem dúvidas devo investir mais nisso. É uma das melhores coisas que faço esse período.

Amanhã de manhã vou retornar pro lugar que fui hoje. Vai ser bom porque vou pegar sol - outra grande fonte de energia, 100% benéfica. Vou levar frutas e passar a manhã la.

Depois tentei arrumar a casa, mas foi meio difícil. Fiquei desanimado, pois tô numa casa ruim. Pequena, cheia de coisas que não são minhas, e outras coisas. Ruim de modo geral. Pior que acho que vou ficar aqui mesmo por um tempo. Sempre com a sensação de que tudo é provisório.

Agora de noite encontrei um amigo na rua, ele veio pra cá usar a internet. Foi bom,porque conversamos também.

Passei no mercado e peguei uma lata de cerveja e um chocolate. Pode parecer besteira,como falei no post anterior, mas isso representa um claro desequilíbrio orgânico e emocional. Não é normal se manter a base de estimulantes. E no médio ou longo prazo, as consequências são as piores possíveis.

Hoje descobri um curso que muito me interessa, disponivel no YouTube. Tenho passado muiito tempo no celular - não sou o único,hehe - mas ainda não descobri uma forma realmente produtiva de gastar esse tempo.

Ontem de noite eu entrei no estado dopamina zero, fiquei no celular a esmo,uma hora comecei a fazer pesquisas suspeitas no YouTube. Até assisti algumas coisas por um tempinho,mas desisti de tudo depois.

Espero que meu estado melhore nós próximos dias de reboot.

Não retomei os exercícios físicos. Pelo menos fiz trilha hoje - duas horas de caminhada na natureza. Isso me ajudou bastante.

Preciso urgente arrumar a casa. Ainda vai ficar um pouco ruim, mas é aquilo: qualquer espaço, cuidado com carinho e de forma atenciosa, pode se tornar um lugar de paz. É assim que tenho tentado pensar.

Não vou entregar o jogo.

Até a próxima!

_______________________________________
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1969
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 25/4/2020, 19:15
vierkenes escreveu:Opa, Francisco!

Cara, bom lembrar da ilusão do porn. É assim mesmo como você falou: bom na hora, péssimo depois.

Falar com minha mãe foi tranquilo. Ela já sabia do meu problema,mas aparentemente nunca entendeu a gravidade da coisa. Boa parte do meu drama ocorreu justamente na casa dela. Já discuti muito, pois na casa dela tem muitos dispositivos, smart tv em todo lugar,computadores livres de outras pessoas, etc. Eu disse pra ela: "vou embora daqui, impossível eu me curar num lugar como esse". O PC ficava no meu quarto, mas eu não tinha autonomia pra essa escolha. Eu tinha nojo e asco até do próprio quarto, pois foram muitos e muitos anos naquele exato espaço, consumindo porn. Fiquei traumatizado!

Mas ela me deu todo o apoio, com era de se esperar. Nada mais natural pra uma mãe.

Sobre bloqueador, uso exatamente o applock, mas tá dando problema no meu aparelho. Simplesmente não funciona adequadamente. Como minha compulsão diminuiu muito, eu não preciso de algo radical. Só não queria um caminho fácil e óbvio  aberto na minha frente. Na verdade, ainda não resolvi o problema. É urgente, pois não quero recair. Não sei o que fazer. Não estou conseguindo solucionar isso.

Sobre livros, tenho muitos, mas não estão aqui na cidade. Sinto muita falta. Estou lendo filosofia indiana, a qual muito me interessa, verdadeiro patrimônio da humanidade. Tá realmente muito chato sem livros aqui. Li por alto o poder do hábito, mas prefiro outras coisas.

Obrigado pelos votos? Te desejo o mesmo!

Dia 3 do Reboot

Ainda estou na maré baixa.

Sinto que uma parte de mim quer jogar tudo pro alto. Ficar se chapando com cerveja, maconha e açúcar, o que fatalmente iria terminar em porn. Impossível ficar consumindo essas coisas regularmente e não cair em porn. Eu já tentei 1000x e todas as vezes o resultado foi o mesmo. Não dá pra conciliar.

Hoje de tarde fui fazer trilha, atividade que é extremamente benéfica pra mim. O contato com a natureza é curativo pra mim, e, honestamente, eu deveria estar fazendo isso mais. De graça, prazeroso, curativo e libertador! Eu tenho até mesmo a possibilidade de ir acampar e ficar 4, 5 dias no mato! Bem longe de internet, me alimentando bem - com coisas leves e naturais. Sem dúvidas devo investir mais nisso. É uma das melhores coisas que faço esse período.

Amanhã de manhã vou retornar pro lugar que fui hoje. Vai ser bom porque vou pegar sol - outra grande fonte de energia, 100% benéfica. Vou levar frutas e passar a manhã la.

Depois tentei arrumar a casa, mas foi meio difícil. Fiquei desanimado, pois tô numa casa ruim. Pequena, cheia de coisas que não são minhas, e outras coisas. Ruim de modo geral. Pior que acho que vou ficar aqui mesmo por um tempo. Sempre com a sensação de que tudo é provisório.

Agora de noite encontrei um amigo na rua, ele veio pra cá usar a internet. Foi bom,porque conversamos também.

Passei no mercado e peguei uma lata de cerveja e um chocolate. Pode parecer besteira,como falei no post anterior, mas isso representa um claro desequilíbrio orgânico e emocional. Não é normal se manter a base de estimulantes. E no médio ou longo prazo, as consequências são as piores possíveis.

Hoje descobri um curso que muito me interessa, disponivel no YouTube. Tenho passado muiito tempo no celular - não sou o único,hehe - mas ainda não descobri uma forma realmente produtiva de gastar esse tempo.

Ontem de noite eu entrei no estado dopamina zero, fiquei no celular a esmo,uma hora comecei a fazer pesquisas suspeitas no YouTube. Até assisti algumas coisas por um tempinho,mas desisti de tudo depois.

Espero que meu estado melhore nós próximos dias de reboot.

Não retomei os exercícios físicos. Pelo menos fiz trilha hoje - duas horas de caminhada na natureza. Isso me ajudou bastante.

Preciso urgente arrumar a casa. Ainda vai ficar um pouco ruim, mas é aquilo: qualquer espaço, cuidado com carinho e de forma atenciosa, pode se tornar um lugar de paz. É assim que tenho tentado pensar.

Não vou entregar o jogo.

Até a próxima!

Cumprimentos, grande Vierkenes.

Maravilha ler que tem interesse por caminhar em meio à natureza. Por vezes adoto tal prática para esfriar a mente, aproveitando os parques aqui da cidade e estradas rurais para dar uma espairecida no corpo e na mente. Por vezes vou para a cidade do meu pai, no interior do Nordeste, e por lá também existem trilhas fantásticas, já tendo eu chegado a caminhar coisa de um dia inteiro, debaixo de chuva, até emagrecendo! Estas caminhadas já me salvaram de diversas fissuras, e até ajudaram minha mente a se focar melhor em tarefas úteis.

E que bom ver que você teve como se abrir com sua mãe acerca do vício. Infelizmente não tenho essa chance, minha mãe é uma pessoa um tanto difícil e, embora (e sobretudo porque) eu desconfie que ela saiba de minha condição, nunca tive até hoje a coragem de me abrir mais intensamente com ela sobre o assunto (talvez falando só algo mais superficial), por medo da reação que ela pode ter. Apesar de grande pessoa, grande mesmo, minha mãe é uma mulher muito difícil de se lidar em certos aspectos, e temo que, se eu me atrever a falar com ela sobre meu vício em pornografia, pode haver uma briga feia a ponto de eu ser expulso de casa, ou mesmo ficarmos de mal, afinal minha mãe já é um pouco magoada comigo por conta das consequências mais visíveis do vício, meu comportamento infantiloide ao longo de tanto tempo, até hoje nossa relação é um pouco conturbada por eu tê-la decepcionado no decorrer dos anos por culpa puramente minha. Minha mãe nunca se conformou com eu não ter me tornado o cidadão promissor que aparentava que seria até o pornô tomar conta de minha vida. E você sabe, com o perdão da piada eventualmente sexista/machista, mulher não sabe perdoar.

Imagine então se eu chego a contar cara a cara a ela que passei por tudo o que passei por conta do vício em pornografia e masturbação? Em outras palavras, agradeça muito à mãe que você tem.

Meu abraço.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 1/5/2020, 01:28
Sem paciência pra escrever muito agora.

Aqui tá tudo bem. Compulsão graças a Deus quase desaparecendo. Esse vai ser praticamente o reboot de 90 dias 2.0. Vai ser quase como se tivesse ficado 180 dias.

Estou caminhando bem e a situação me parece propícia pra erradicar o vício.

Nós próximos dias talvez aconteça algo muito importante pra mim. Volto pra relatar.

Estou absolutamente otimista em relação a minha cura. Na verdade, esse é o padrão que devemos manter: confiar em nós mesmos e na graça de Deus, que nos possibilita todos os meios pra que possamos nos fortalecer.

O vício, apesar de cruel, no fundo, é benéfico para nós.

É através da luta que se faz um guerreiro. Não dá pra ser forte e firme sem passar por esses desafios antes.

Não duvidem nem por um segundo de sua capacidade de vencer isso, e nem da glória da vitória, que vira sem falta para aqueles que continuarem lutando.

Bom reboot pra todos.

Diário - Vierkenes - Página 29 Youre-10
Mike
Mike
Mensagens : 281
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 27

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 2/5/2020, 23:35
Meu amigo, seu relato é excelente e de extrema relevância, mas destaco aqui o trecho que mais me motivou:

''O vício, apesar de cruel, no fundo, é benéfico para nós. É através da luta que se faz um guerreiro.''


Tenho absoluta certeza de que você sairá vitorioso depois de ler isso. É maravilhoso ver o quando está crescendo. Um grande abraço!!!

_______________________________________




MELHORES MARCAS - 2020
1° - 15 dias
2° - 10 dias
3° - 7 dias

''Preciso provar que sou digno de alguma coisa.''
- Yuri Boyka
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1969
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 3/5/2020, 19:53
Saudações pela disposição em lutar, Vierkenes. De fato não existe felicidade sem que antes sejamos fortes. A vitória vem para quem luta e ponto final.

Enfrente e vença, tem meu apoio. Grande abraço!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 6/5/2020, 00:18
Meus caros Justiceiro e Mike, muito me satisfaz ler os posts de vocês aqui! Sigamos juntos na luta e vitória para todos nós!

Dia 14 do reboot

Primeiro, que eu não estou ligando pra quantidade de dias. Na minha fase do processo, a quantidade de dias não importa muito. Apenas entrei aqui e fiz o cálculo.

Reboot segue na tranquilidade.

Um dia desses eu sonhei que me encontrava em uma situação de extrema tensão, ia pro computador pra consumir P, mas aí vinha o pensamento: "nada disso! Clique no X". E eu simplesmente saia do computador. Foi estranho sonhar isso. Ainda por cima, no sonho, eu tinha uma atitude totalmente diferente da minha usual: eu tinha a atitude correta! O que isso quer dizer? Que eu cresci? Talvez.

Tenho fumado bastante maconha nos últimos dias. Falar da erva é complicado pra mim. Acho que fumar pode ser bom ou útil em alguns momentos. O problema é que eu, como viciado em pornografia, tenho uma certa tendência a compulsão, e isso vale pra erva também. Eu nunca peguei quantidades grandes justamente por causa disso. Se eu tiver 1kg, fumo o dia todo, sem controle. E esse uso, pelo menos pra mim, não dá certo. Contudo, apesar dos pesares, a erva tem seu valor para pessoas mais maduras e mais controladas.

De modo que ontem fiquei chapado o dia todo, e no geral não me fez bem. Mas ao mesmo tempo, tive boas reflexoes sobre a influência da erva.

Primeiro, eu comecei a pensar no passado. Tive uma ideia muito boa e libertadora. Pensei: "se eu tivesse ficado com fulana ou sicrana, que diferença iria fazer? Eu não estaria aqui do mesmo jeito? Essa história é apenas um ponto no passado e quando eu deixar de dar valor negativo a isso, esses sentimentos vão desaparecer".

Pensei também que o processo de aprendizagem na vida nunca é como a gente espera. Sabem, encontrar uma mulher maravilhosa e transar com ela seria muito fácil! Mas suponhamos que tivesse acontecido - e com certeza isso vai acontecer em um momento no futuro!. Daí eu iria transar com ela e ser feliz pra sempre? Seria muito fácil! Com certeza eu teria algum desafio pela frente. Se bom ou ruim, dependeria tão somente como eu iria encarar a coisa.

No fundo, é sempre uma questão de perspectiva. Todos os acontecimentos - bons ou ruins - trazem um aprendizado pra gente. E estamos aqui pra aprender, não pra ter nossos desejos satisfeitos, como uma criança. O lance é mudar a perspectiva sobre o passado e sobre os acontecimentos dolorosos de nossas vidas.

Pensei também que eu hipervalorizava minha situação de sofrimento. Na minha cabeça, ter 30 anos e praticamente nunca ter tocado numa mulher é muito pior do que sofrer de DE.

Bom, sao situações muito diferentes. Mas parando pra pensar - a partir de minha pouca experiência sexual - deve ser altamente frustrante e humilhante ter DE. Pior ainda se for com uma namorada ou esposa - já li relatos do tipo aqui. Será que o cara que transou e teve DE se sente melhor do que eu? Ou pior?

Bom, sao perguntas estúpidas e que só levam a ilusão. Eu mesmo conheço caras que fazem sexo com regularidade e que são muito mais frustrados do que eu. Eu levei tempo demais pensando em bobagens, com ideias e conceitos equivocados.

Cada um é um e cada um tem seu caminho. Sem comparações. Cada um que sabe do peso que carrega e qualquer especulação sobre isso é mera perda de tempo.

De modo que senti que o peso dessas coisas diminuíram, conforme eu fui tendo essas idéias.

Parei pra pensar que eu não sou mais a mesma pessoa.

Pensei nisso que chamam de química,e hoje em dia me parece algo tão verdadeiro e natural que não vejo porque não daria certo pra mim. Se eu encontrar alguém com uma química forte, tenho certeza de que rolaria.

Parece que parei de lutar contra mim mesmo. Na verdade, estou no processo. Ainda preciso consolidar mais essas coisas.

Ontem de noite fui invadido por sintoma de carência.

Essa situação de pandemia varreu da minha cabeça qualquer pensamento sobre sexo ou sobre ficar com alguém. A situação simplesmente não é favorável, então não tem porque pensar nisso. Na verdade, o ideal mesmo seria não pensar nisso nunca e apenas deixar as coisas fluírem. Sem expectativa, sem frustração. Mas ainda não cheguei nesse nível.

Mas ontem me masturbei 2 vezes. Pelo que me recordo, não tinha me masturbando antes, entao devem ter sido 14 dias em hard mode.

Eu ainda fiquei pensando se era uma queda na dopamina - e isso com certeza absoluta influencia. Mas meu pensamento na hora foi: "saudades de fazer sexo. Quero sentir um pouco disso de novo!". Sim, é claro que eu estava apenas me masturbando. Apenas com lembranças do sexo com a única parceira que tive até aqui.

Caras, sexo é muito bom. Eu gostaria de ter mais sexo na minha vida. Mas isso deve ser apenas um pensamento passageiro. Deixar isso virar uma preocupação é um erro estupido.

Hoje passei perto de um lugar onde morava uma menina com quem travei contato um tempo atrás. Sempre pensava em ir atrás dela, mas nunca ia. Hoje perguntei por ela e responderam que ela se mudou. Como fique realmente afim de ter notícias dela - ainda não a vi durante essa pandemia - fui procurar no Facebook e acabei encontrando.

Pra mim, o ideal é que se for pra rolar algo, que seja consequência. Considero que encontrar alguém já pensando em sexo é muito ruim.

Essa menina em particular me atrai bastante. Porém, eu fui atrás dela porque realmente quero saber notícias dela, não porque quero tentar algo. O que não impede deu tentar, se for o caso. Se bater desejo ou a situação for propícia. Acredito que esse é o modo correto de agir. Ideal mesmo é não pensar em nada, apenas agir. E se certificar se a ação é pelos motivos corretos - estaria cometendo um erro se estivesse pensando em ficar com ela, por exemplo.

Sabem, ao contrário do que a pornografia nos ensina, as mulheres não estão a disposição dos homens. Nem seus corpos são feitos para nosso prazer. É bom frisar isso. Pra quem realmente pensa assim, o reboot não faz diferença. Pornografia não é só um vídeo na internet, mas um modo de pensar e de ver o mundo.

No mais, meus dias tem sido oscilantes. As vezes to bem, as vezes bate uma tristeza. Não vejo isso com bons olhos. Pra mim é sinal de fraqueza e de falta de propósito.

Voltei a ler literatura. Estava afastado disso, mas cai bem na quarentena. As vezes não quero pensar em nada e apenas ficar leve. Daí assisto uns episódios de chaves e funciona muito bem.

Muitas vezes nossos desejos e aspirações são moldadas de forma lenta. Quando entrei no fórum, por exemplo, eu cheguei a abandonar por 4 meses. O desejo de largar a pornografia era uma semente, que precisaria ser regada até se tornar um propósito inabalável. Isso acontece com outras coisas também.

Eu sou fumante, e tenho a ideia de parar um dia. Estou dizendo isso porque um dia desses retornei a uma prática muito simples e altamente eficiente, que é a respiração abdominal. Caras, isso traz paz e equilíbrio, conforme se respira. É MUITO eficiente. É tipo o reboot: tem que persistir pra adquirir maestria. E vale a pena. Porque não me dedico a isso com o máximo de minhas forças?

Não tenho feito exercício físicos. Os dias estão nublados e me sinto menos estimulado com o tempo assim.

De resto, a vida segue.

Obrigado a quem acompanha.

Bom Reboot pra todos!

_______________________________________
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1969
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 6/5/2020, 19:11
"Sabem, ao contrário do que a pornografia nos ensina, as mulheres não estão a disposição dos homens. Nem seus corpos são feitos para nosso prazer. É bom frisar isso. Pra quem realmente pensa assim, o reboot não faz diferença. Pornografia não é só um vídeo na internet, mas um modo de pensar e de ver o mundo."

Frase que valeu pelo post todo. Sem mais comentários. Minhas intensas saudações, caro Vierkenes.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 8/5/2020, 20:03
Muiyo agradecido por sua passagem aqui, Justiceiro!

Nova queda, no dia 16 do reboot.

Motivos básicos pra queda: intoxicação com maconha e alimentação lixo. Eu básicamente me envenenei pela boca.

Estou sendo testado em uma falha fundamental nesses tempos. Algo antigo meu, mas creio ser capaz de superar isso.

Não há fé que resista ao fator químico. Se entupir de açúcar, gordura, estimulantes, etc, não cair é quase impossível. Simplesmente não consigo.

Estou morando numa casa pequena, com mais duas pessoas. Uma delas é uma pessoa deprimida e doente, que passa 90% do tempo no celular e com a mente vazia. A outra é um alcoólatra que se alimenta a base de miojo. Nenhum dos dois gosta de limpar e arrumar a casa, de modo que fica tudo um lixo. E eu, vendo a inércia, acabo me juntando a ela.

O ambiente físico tá puro caos. Tá horrível. E eu não consigo lidar com minha individualidade no meio dessas duas influências.

De certo modo, sinto como se estivesse contaminado pela energia deles, enquanto minha própria energia não tem força suficiente pra se impor a parte, de forma firme, mas respeitosa.

Eu sou uma pessoa fraca.

Pior que não tenho muito o que fazer. Devo ficar por aqui mesmo, até essa crise passar ou diminuir.

Queria apenas registrar a queda.

PS: cuidem da alimentação, pois esse é um fator que pode fazer toda a diferença no reboot. Uma mistura de açúcar com gordura em excesso pode facilmente zerar a dopamina e nos transformar em zumbis. É o fenômeno que acabo de experimentar, e não é a primeira vez que isso acontece comigo

Bom de reboot pra todos.
parbat
parbat
Mensagens : 86
Data de inscrição : 06/05/2020

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diario - Vierkenes

em 8/5/2020, 20:43
Olá companheiro.

Li seu relato e principalmente suas dúvidas e sinceramente, neste aspecto não existe o melhor ou o pior, não existe o certo ou errado. Acredito que nesta condição, o que vale é aquilo que faz bem, independente se você teve ou não relações sexuais com alguém, o que importa mesmo é aquilo que te faz bem.

Eu iniciei ontem minha jornada e confesso que é um mundo novo para mim este fórum, mas saiba que se você precisar de auxilio, farei o que for possível.

Abraços!

_______________________________________
O FOGO TRANSMUTA E MUDA TUDO O QUE TOCA. SEJA COMO ELE E MUDE SUA VIDA

Diário - O Primeiro passo de uma longa caminhada

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 10/5/2020, 19:53
Caro parbat, obrigado pela mensagem!

Quanto ao que você falou, honestamente, não acho que faça bem a ninguém a repressão violenta de sentimentos autênticos e genuínos. Foi isso o que aconteceu comigo. É algo cruel e doloroso.

Dia 0, de novo.

Hoje senti um pouco da ignorancia de sempre. Da fraqueza de espírito, absoluta. Da covardia, quem sabe.

As condições que estou vivendo são estranhas. Moro com uma amiga, que tem depressão. E sinceramente, acho isso desafiante. Ela não me demanda nada. Por outro lado, não consegue fazer tarefas domésticas básicas
Nem come as vezes. Como eu disse, ela não me cobra nem me exige nada, mas eu acabo me sentindo mal por ver uma amiga com o olhar vazio, o dia inteiro na cama, sem conseguir fazer nada. Eu nem cobro nada dela, pois compreendo sua doença. As vezes me sinto responsável por ela - e não gosto da ideia de arcar com isso, mesmo gostando muito dela.

Por outro lado, resolvemos abrigar um amigo que tava precisando. Gosto muito dele - nós 3 somos amigos - mas seu estilo de vida sempre incompatível com o meu. Muito álcool, farra e drogas. Não que eu não faça isso as vezes, mas ele é assim 24 horas por dia. Isso me incomoda um pouco.

Somado a isso, a minha total falta de firmeza na vida. Eu sou um barco a deriva, arrastado pelo vento. Vejo maconha e biscoito recheado na minha frente, e não resisto. Como um animal burro e estúpido. Tipo gado. Vida de gado.

A minha única alternativa seria ir morar sozinho, em plena pandemia. É de fato a única solução. Mas eu me conheço. Eu sei que se eu tivesse morando sozinho, eu estaria muito mal.

O nível de conforto está baixo. Pouco espaço, dividindo com pessoas que não tem higiene nenhuma - tem um ketchup vazio jogado no chão do quarto. O som e a luz vaza pelo teto. Tenho que dormir com algo nos olhos, se quiser ficar no escuro.

O vizinho ouve música alta o dia inteiro. Só quem já passou por isso sabe como é. Isso é capaz de tirar a paz da pessoa.

Hoje de manhã acordei e a casa tava cheia de latinha de cerveja espelhada.Nada contra, mas eu não queria estar em um ambiente desses.

Ou melhor, queria, pois prefiro estar aqui do que sozinho. Porém, não sei se vou aguentar muito tempo. Talvez eu mude de ideia.

Hoje conheci duas meninas - graças a meu amigo, porque se eu tivesse sozinho, não iria conhecer absolutamente ninguém nessa quarentena.

Foi bom, tinha um tempo que eu não conhecia pessoas novas. Esse breve contato me fez bem.

Comemos uma refeição pesada - porque eu sou um inútil preguiçoso e não faz a própria refeição, optando pelo mais fácil e cômodo, o qual frequentemente me faz muito mal.

Estou sendo diáriamente testado nas minhas falhas particulares. É absurdo. Eu sem dúvidas estou no lugar certo nesse momento. Talvez em breve a situação mude. Em parte, estou aguardando pra ver como vai ser essa quarentena.

Estou a 8 horas de distância de minha mãe. Sinto falta dela, mas como não tem ônibus circulando, não tenho como ir até lá.

Na queda hoje, eu estava "off". Depois da cerveja, da maconha e da comida pesada, bater uma me pareceu um belo complemento.

Será que sairei vitorioso em meus desafios? Claro que sim!

Espero não decair muito nessa quarentena. Talvez eu tenha que tomar uma decisão firme e enérgica pra sair disso. Não sei se vou suportar muito mais tempo morando com eles dois.

Bom Reboot pra todos!

_______________________________________
Guerreiro de longa data
Guerreiro de longa data
Mensagens : 531
Data de inscrição : 21/03/2020

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 10/5/2020, 20:28
vierkenes escreveu:Caro parbat, obrigado pela mensagem!

Quanto ao que você falou, honestamente, não acho que faça bem a ninguém a repressão violenta de sentimentos autênticos e genuínos. Foi isso o que aconteceu comigo. É algo cruel e doloroso.

Dia 0, de novo.

Hoje senti um pouco da ignorancia de sempre. Da fraqueza de espírito, absoluta. Da covardia, quem sabe.

As condições que estou vivendo são estranhas. Moro com uma amiga, que tem depressão. E sinceramente, acho isso desafiante. Ela não me demanda nada. Por outro lado, não consegue fazer tarefas domésticas básicas
Nem come as vezes. Como eu disse, ela não me cobra nem me exige nada, mas eu acabo me sentindo mal por ver uma amiga com o olhar vazio, o dia inteiro na cama, sem conseguir fazer nada. Eu nem cobro nada dela, pois compreendo sua doença. As vezes me sinto responsável por ela - e não gosto da ideia de arcar com isso, mesmo gostando muito dela.

Por outro lado, resolvemos abrigar um amigo que tava precisando. Gosto muito dele - nós 3 somos amigos - mas seu estilo de vida sempre incompatível com o meu. Muito álcool, farra e drogas. Não que eu não faça isso as vezes, mas ele é assim 24 horas por dia. Isso me incomoda um pouco.

Somado a isso, a minha total falta de firmeza na vida. Eu sou um barco a deriva, arrastado pelo vento. Vejo maconha e biscoito recheado na minha frente, e não resisto. Como um animal burro e estúpido. Tipo gado. Vida de gado.

A minha única alternativa seria ir morar sozinho, em plena pandemia. É de fato a única solução. Mas eu me conheço. Eu sei que se eu tivesse morando sozinho, eu estaria muito mal.

O nível de conforto está baixo. Pouco espaço, dividindo com pessoas que não tem higiene nenhuma - tem um ketchup vazio jogado no chão do quarto. O som e a luz vaza pelo teto. Tenho que dormir com algo nos olhos, se quiser ficar no escuro.

O vizinho ouve música alta o dia inteiro. Só quem já passou por isso sabe como é. Isso é capaz de tirar a paz da pessoa.

Hoje de manhã acordei e a casa tava cheia de latinha de cerveja espelhada.Nada contra, mas eu não queria estar em um ambiente desses.

Ou melhor, queria, pois prefiro estar aqui do que sozinho. Porém, não sei se vou aguentar muito tempo. Talvez eu mude de ideia.

Hoje conheci duas meninas - graças a meu amigo, porque se eu tivesse sozinho, não iria conhecer absolutamente ninguém nessa quarentena.

Foi bom, tinha um tempo que eu não conhecia pessoas novas. Esse breve contato me fez bem.

Comemos uma refeição pesada - porque eu sou um inútil preguiçoso e não faz a própria refeição, optando pelo mais fácil e cômodo, o qual frequentemente me faz muito mal.

Estou sendo diáriamente testado nas minhas falhas particulares. É absurdo. Eu sem dúvidas estou no lugar certo nesse momento. Talvez em breve a situação mude. Em parte, estou aguardando pra ver como vai ser essa quarentena.

Estou a 8 horas de distância de minha mãe. Sinto falta dela, mas como não tem ônibus circulando, não tenho como ir até lá.

Na queda hoje, eu estava "off". Depois da cerveja, da maconha e da comida pesada, bater uma me pareceu um belo complemento.

Será que sairei vitorioso em meus desafios? Claro que sim!

Espero não decair muito nessa quarentena. Talvez eu tenha que tomar uma decisão firme e enérgica pra sair disso. Não sei se vou suportar muito mais tempo morando com eles dois.

Bom Reboot pra todos!

Amigo, porque não uma abstinência total? Nada de maconha, cerveja e PMO.
Desafie-se, meu caro!
Se não tomar uma medida enérgica, vai continuar arrastando-se. Decida-se por está totalmente limpo! A questão não é largar o vício, mas OS vícios.

Lute para torna-se um homem de verdade, não um fantocho escravo de todo sopro de impulsos de que todas essas coisas nos tornam.

Tome uma decisão firme.

Vou deixar aqui a indicação de um livro; a escolha é sua de lê-lo ou não. Algo adianto: se decidir por lê-lo, isto vai ajudar bastante para que dê um rumo em sua vida.

Lá vai: "DESPERTE O SEU GIGANTE INTERIOR" de ANTONY ROBBINS.
Baixe ele na internet, lá vc encontra em pdf.

Tem um documentário na Netflix sobre o autor. Se puder assistir, assista.

Deixo meu abraço! E espero um dia, não muito distante, ler seu depoimento vitorioso aqui.

Tudo vai depender de vc e de suas escolhas. Wink

VanGogh gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 12/5/2020, 21:22
Guerreiro, obrigado pela mensagem.

Acredito que não estou preparado para uma abstinência total. Na verdade, eu não acho que meu problema seja especificamente o álcool e a maconha. Só não explico mais detalhadamente porque tô sem saco agora.

Eu acabei de vir de uma tentativa de mais de 100 dias. Você acha que eu cortei 100% as drogas? Resposta: não. Fora que eu não sou um alcoólatra nível extremo, daqueles que não podem tocar em álcool. Eu consigo beber pouco e ficar bem. Acho que o problema não é a substância, mas as circunstâncias.

Realmente tô sem paciência pra explicar porque penso assim. Fica pra próxima. Mas é claro que acho seu comentário totalmente pertinente. Um ótimo conselho. Quem sabe eu não amadureço e reflito mais sobre isso? Muito grato pela palavra de alerta.

Amigos, estou em queda atrás de queda. Provavelmente é meu pior estado em 6 meses. Eu estava tendo marcas boas (50 ou mais dias), e quando caia, me levantava na mesma hora. Lembro que no final do ano passado estava com 30 dias, cai uma única vez - 2 minutos só, consumindo porn - e aí engatei mais de 100 dias.

Porém, dessa vez tô sentindo o gostinho do perigo, pois eu me entreguei ao porn. Das outras vezes cai e levantei instantaneamente. Agora eu caí e ainda estou no chão.

Fica fácil entender como meu vício atingiu um grau tão severo, pois nos últimos 2 ou 3 dias, eu me masturbei pelo menos 3 vezes por dia. Acontece que eu vivi nesse ritmo (pior, na verdade) por pelo menos uns 12 anos. É brutal.

Estou me sentindo meio hipocrita em postar aqui hoje, pois admito que uma parte de mim quer continuar a consumir porn.

O nojo que eu tinha dessa prática desapareceu. Hoje tava vendo porn com a mentalidade que eu tinha no auge do vício. "Que vagabunda gostosa, olha como ela da a bo****". É triste eu dizer isso, pois minhas tentativas prolongadas com pouquíssimas quedas no meio fizeram com que essa mentalidade desaparece. Mas alguns dias no esquema antigo fizeram tudo voltar, rapidamente. Hoje vi uma menina de 14 anos, na rua. Adivinhem o que eu pensei? É chato, porque tinha bem uns 4 meses que eu não tinha esse tipo de pensamento ou de olhar.

Estou também numa compulsão ridícula por açúcar. Tá me prejudicando muito mais do que o álcool, acreditem. Tá normal pra mim ingerir uma quantidade cavalar de açúcar. Tô me alimentando muito mal, e isso interfere diretamente na química cerebral.

Em resumo, tá meio foda. Estou vendo a possibilidade do meu cérebro virar refém de novo. Se eu demorar a me reerguer, vai ficar muito difícil ficar até 10 dias limpo.

Medidas que pretendo tomar:

1 - resolver o problema com o bloqueador. Aparentemente é uma falha do próprio Android. Ele desativa alguma coisa por conta própria, o que faz com que os aplicativos parem de funcionar. Felizmente, já encontrei algumas possíveis soluções na internet. Bloqueio é URGENTE. Claro, não é o mais importante, mas como me encontro muito fraco no momento, é o bloqueador que vai me possibilitar um tempo mínimo longe do porn, pra me ajudar a retornar a caminhada.

2 - regularização do sono e da alimentação. Sao fatores fundamentais pro meu equilíbrio químico. Tô dormindo as 3 da manhã, almoçando as 4 da tarde, só comendo porcarias. Bom, desse jeito o Reboot não vai dar certo. Em relação a isso, eu tenho um complicador, que é o fato de estar dividindo uma casa com mais 2 pessoas. Ontem meu amigo trouxe várias pessoas pra cá. O quarto fica do lado da sala, e é vazado na parte de cima. Eram 11 horas da noite, tava todo mundo bebendo, eu também tava, mas e se eu dormisse cedo? Mesmo com a porta do quarto fechado, não adianta muita coisa. Claro, eu poderia falar com meu amigo, mas eu sei que ele é assim, que a menina que mora aqui também gosta desse esquema. Eu tô nessa de ousado e por inércia, porque no fundo, eu não sou desse jeito.

Bom, o correto era eu dormir no máximo umas meia noite. Acordar umas 8 ou 9, comer algo de manhã - frutas, ao invés de biscoito industrial - e almoçar no máximo 1 da tarde. Esse negócio de passar o dia só comendo besteira pra ter uma refeição as 8 da noite não dá certo pra mim. E vou ter também que fazer minhas refeições particulares. Gosto da partilha na hora de comer, mas comida pesada, cheia de açúcar, gordura e coisas artificiais deixam meu sistema desregulado. Eu curto mesmo é um arroz integral, umas verduras cruas, etc. É o que me deixa saudável e feliz. Preciso retomar meus hábitos - o que é mais difícil pra mim morando numa casa pequena e partilhada.

Se alimentar de forma pornográfica - de forma compulsiva, viciada, ilusória e com baixa qualidade - vai me levar pros velhos vídeos, sem dúvidas.

3 - limpeza do ambiente. Estou morando no lixo, literalmente - e o estado das outras pessoas acaba interferindo no clima da casa. Bom, eu não estou dando exemplo, admito. E nem posso forçar ninguém a fazer nada - tem quem goste de dormir no meio de cinzas de cigarro, embalagens de salgadinho, prato de comida no chão e lençóis sujos. Bom, pra mim isso é sinônimo de doença grave, e se eu permarnecer num ambiente desses, com certeza eu vou ficar muito mal.

Estou vendo a possibilidade deu ficar sozinho em um dos quartos. Eu nem tava incomodado com o fato de estar dividindo o quarto. O que realmente me incomoda é a porcaria que meu colega de quarto faz. Eu evito falar, porque eu sei que o cara é assim a anos, ele nunca foi diferente. Bom, talvez eu devesse falar - disse no post anterior que sou uma pessoa fraca. Se eu ficar num quarto sozinho, vai ser muito melhor e mais harmônico pra mim, sem dúvidas.

4 - retomadas dos meus planos.

Por incrível que pareça, isso tem a ver com o fato deu estar dividindo o espaço. Quando estou num quarto só meu, eu consigo me organizar melhor. Com outra pessoa, meus planos ficam meio atrapalhados. Mas esse não é o fator determinante dessa vez.

Admito que a alguns dias que eu entrei no "modo de espera" da quarentena. Como muitos planos estão adiados, eu fiquei no esquema "vamos esperar isso passar pra retomar a vida". Mas não é dessa forma que eu vejo a coisa. Claro que tenho planos que não tem como dar prosseguimento agora, porém tenho muitos outros que seriam perfeitamente possíveis de executar, durante essa quarentena. A um tempo atrás eu até estava razoavelmente produtivo, mas me deixei abater. Besteira. Da pra se desenvolver e se aperfeiçoar durante esse período. Só ir na fé.

5 - retomada de exercícios físicos (urgente)

Aqui na cidade, a situação ainda está relativamente tranquila. Da pra sair e correr, mergulhar no rio. O anaeróbico é bem mais desafiante pra mim, mas igualmente fundamental. Tem que focar no anaeróbico. Onde temos mais resistência, é onde temos que fortalecer.

Tinha outros pontos pra falar. Mas vou ficar por aqui hoje.

Bom Reboot pra todos!

Edit - dia 1

Tô muito entregue, mas vou continuar postando assim mesmo.

Aparentemente, vou ter que conviver com a falha do bloqueador. Tentei resolver, mas não consegui. Vai ficar só o efeito psicológico, pois o aplicativo só funciona a hora que ele quer. Acho que não jeito. Não encontrei respostas definitivas na internet.

Hoje queria relatar só uma coisa, algo muito banal e bobo, mas que reflete o grave dano que o vício nos causa.

Estava agora a pouco em casa quando a menina com quem moro pediu minha ajuda. Algo relacionado a cabelo. Sabem, era algo simples, que não exigia nenhum conhecimento específico.

Eu fui tentar fazer uma linha no cabelo dela,com o pente. Mas acabou que a linha ficou torta. Ela me orientava, mas eu não entendia bem o que ela dizia. Falta de concentração é um sintoma muito típico do vício.

Eu notei que eu estava com uma atitude preguiçosa e displincente. Com certeza absoluta efeito do vício. Se eu tivesse com 50 dias, por exemplo, faria esse mesmo favor de forma prestativa e atenta, ouvindo bem ela e fazendo o esforço - no caso, mínimo - pra ficar bom.

Essa bosta nos deixa numa disposição de espírito lixo. A gente não liga pra nada, não faz nada direito, não se importa com nada nem com ninguém, sem energia nenhuma.

Eu falo essas coisas porque sei muito bem o que é viver assim. Já atingi metas altas e senti a diferença, que é brutal. Me assusta ver como eu vivi. Eu devo ter agido de forma babaca, preguiçosa, displicente com muita gente, e muito disso por causa do vício. É ele que faz nosso mundo girar em torno da próxima gozada com uma gostosa virtual, fazendo com que tenhamos uma postura de "foda-se" com todo o resto.

Acabou que eu fiz a parada de qualquer jeito e ela percebeu. Com isso, ela me confrontou. Disse que eu nem tentei. Que ela tava me pedindo algo simples. Etc.

Eu não gostei de ter ouvido isso, nem do tom dela. Optei por desistir de ajuda-la. Eu tô na ressaca da pornografia, paciência. Pelo menos ela me conhece bem, sabe inclusive do meu vício. Comentei com ela que tive quedas nos últimos dias. Comentei inclusive que o vício nos deixa na nossa pior forma.

Eu não gostei da repreensão dela, e após sentir um pouco de raiva, conclui que ela estava certa no que ela falou. Eu estou mesmo preguiçoso e sem me importar com nada. Isso por efeito da P. Porque sem pornografia, eu sou um cara super prestativo.

Caras, caiam fora dessa. Ninguem merece uma coisa dessas. O efeito disso é terrível. Eu tenho pena de quem faz o reboot e pensa exclusivamente na parte sexual. Me pergunto se essas pessoas terão sucesso.

Força pra todos.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 25/5/2020, 15:38
Engatei 12 dias limpo e cai de novo hoje.

Não consegui resolver o problema do bloqueador. Aparentemente, não tem solução. Vou ter que seguir sem eles. Por um lado é até bom, porque isso vai me forçar a ser no minimo, 2 vezes mais cuidado em relação a tudo.

O primeiro bloqueador de todos é a própria mente.

Bom, não sinto meu cérebro totalmente refém disso, como antigamente. O grande problema é que pra voltar tudo, é muito fácil e rápido. Então um deslize é muito arriscado.

Contribuíram pra minha queda:

1) falta absoluta de contato sexual. Situação agravada pela pandemia, afinal, quase não tô interagindo com outras pessoas

2) fraqueza mental e espiritual

3) completa desordem do ambiente externo. Esse fator está complicado, pois estou dividindo casa com pessoas imundas e caóticas. Eu faço o possível, mas acabo cedendo a essa influência da casa. Fora que estou em situação de desconforto, em relação ao meu padrão usual.

Estou aqui provisoriamente, até a situação se normalizar.

Não tenho feito exercício físico, o que é um erro. Em casa, não tenho espaço pra fazer calistenia, o que é chato. Também tenho me alimentado mal, ficando longas horas em jejum, só fumando cigarro.

Terminei de ler a pouco Madame Bovary, do Flaubert. Trata-se de uma obra prima, porém, achei que tal leitura me inflamou muito. É um livro excitante, que fala sobre paixão, desejo, etc. Admito que ler tal livro me deixou realmente excitado, o que não é conveniente pro momento.

Peguei então o Bhagavad Gita, clássico religioso do qual gosto muito, e percebi que sua leitura tem o efeito oposto: a de me deixar calmo e tranquilo, especialmente em relação a essas coisas.

Gosto de ler esse livro com devoção, com calma e paz, com um pouco de ordem e limpeza, mas não tenho conseguido esse clima aqui em casa. Isso me faz falta.

Volto depois.

Até a próxima!

_______________________________________
Guerreiro de longa data
Guerreiro de longa data
Mensagens : 531
Data de inscrição : 21/03/2020

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 25/5/2020, 16:03
vierkenes escreveu:Engatei 12 dias limpo e cai de novo hoje.

Não consegui resolver o problema do bloqueador. Aparentemente, não tem solução. Vou ter que seguir sem eles. Por um lado é até bom, porque isso vai me forçar a ser no minimo, 2 vezes mais cuidado em relação a tudo.

O primeiro bloqueador de todos é a própria mente.

Bom, não sinto meu cérebro totalmente refém disso, como antigamente. O grande problema é que pra voltar tudo, é muito fácil e rápido. Então um deslize é muito arriscado.

Contribuíram pra minha queda:

1) falta absoluta de contato sexual. Situação agravada pela pandemia, afinal, quase não tô interagindo com outras pessoas

2) fraqueza mental e espiritual

3) completa desordem do ambiente externo. Esse fator está complicado, pois estou dividindo casa com pessoas imundas e caóticas. Eu faço o possível, mas acabo cedendo a essa influência da casa. Fora que estou em situação de desconforto, em relação ao meu padrão usual.

Estou aqui provisoriamente, até a situação se normalizar.

Não tenho feito exercício físico, o que é um erro. Em casa, não tenho espaço pra fazer calistenia, o que é chato. Também tenho me alimentado mal, ficando longas horas em jejum, só fumando cigarro.

Terminei de ler a pouco Madame Bovary, do Flaubert. Trata-se de uma obra prima, porém, achei que tal leitura me inflamou muito. É um livro excitante, que fala sobre paixão, desejo, etc. Admito que ler tal livro me deixou realmente excitado, o que não é conveniente pro momento.

Peguei então o Bhagavad Gita, clássico religioso do qual gosto muito, e percebi que sua leitura tem o efeito oposto: a de me deixar calmo e tranquilo, especialmente em relação a essas coisas.

Gosto de ler esse livro com devoção, com calma e paz, com um pouco de ordem e limpeza, mas não tenho conseguido esse clima aqui em casa. Isso me faz falta.

Volto depois.

Até a próxima!
É, meu caro amigo, eu também caí miseravelmente hoje. Vi pornô. Caramba, engraçado, estava com 61 dias limpo e escorreguei,sinto que voltei a estaca zero. Agora é preparar-se mentalmente e retomar a luta.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 25/5/2020, 22:41
Obrigado, guerreiro, pela mensagem. Só tentando voltar ao trilho novamente, não tem jeito!

Voltando ao post.

A parte tomar cuidado com as leituras, volto ao famigerado ponto um. Peço desculpas a quem tiver cansado de ler sobre isso aqui.

Devem fazer uns 2 anos e meio desde de que perdi a virgindade e rompi com a única parceira que tive na minha vida. É curioso, porque depois disso tudo, eu pensei: "agora eu tenho uma vida sexual! Já não sou tímido, já vi como é, não tem mistério, é só dar em cima que dá certo!". É irônico, porque ela mesma, ao saber que eu não tinha experiência, me disse que eu deveria curtir um pouco.

Realmente, eu esperava que depois da primeira vez, a coisa ia engatar, que eu teria uma vida sexual regular. Parte disso se deve, sem dúvidas, a traumas ainda não superados.

Perder a virgindade aos 28, terminar um relacionamento de 6 meses e ficar mais 2 anos e meio no 0 contato íntimo é osso.

Na primeira queda, eu ainda assisti com aquele pensamento ridículo e humilhante que me ocorre as vezes: "essa posição é muito boa. Como é bom pegar num peito desses. Sexo é bom pra caralho. Porque caralhos eu não tô transando com ninguém?". E assistia o vídeo, mais me questionando sobre sexo real do que sentindo prazer no vídeo propriamente dito.

Se minha única razão pra parar de ver porn fosse a parte sexual - EP, DE, etc - eu acho que ia simplesmente continuar a ver porn. Vivi minha vida inteira, com excessão de 6 meses, sem pegar ninguém e sem saber nada dessas coisas. Então uma DE ou ER não faz a mínima diferença pra mim. Isso é pra quem tem vida sexual ativa, o que não é meu caso.

Ainda sobre isso, dias atrás eu encontrei uma menina da cidade no mercado. Conversamos rapidamente. Na verdade, faz tempo que eu to de olho nela. O jeito dela me atrai bastante. Além dela ser muito bonita. Mas nunca agi em relação a ela. No breve encontro, eu notei que estava muito tímido,e que isso não faz sentido,pois ela estava me dando abertura pra aproximação e talvez até, porque não, desejando a minha aproximação.

Infelizmente ela estava viajando, mas deve voltar em breve. Nos adicionamos no whatsapp, conversamos um pouco. Eu poderia dar em cima dela de forma mais enfática pelo zap, mas preferi ficar suave e deixar as coisas fluírem. Já ficamos de marcar algo, quando ela voltar. Pelo que senti, talvez dê certo. Senti que vale muito a pena tentar.

Pra finalizar esse tema, eu simplesmente não aprendi o mínimo sobre essas coisas na minha vida. Não sei dar em cima de uma mulher. Não sei reconhecer ou identificar quando alguém da em cima de mim. Não tenho "malícia" nem "maldade" (no bom sentido). Nao tenho "timming". Não sei reagir nessas situações. Sou praticamente um cara casto, que não viveu a sexualidade. Eu gostaria muitíssimo de "me soltar" mais e viver isso, porque honestamente, é algo muiiiito bom, que faz um bem danado. Isso falo a partir do pouco que experimentei. Poucas coisas na minha vida me fizeram tão bem quanto ter uma namorada. O nível de bem estar era outro. Claro, tinha suas dificuldades também, mas pra mim, todos os problemas que tinham eram compensados pelo resto. O sexo que eu tinha era de alta qualidade. E se sofria de ER, paciência. 6 meses fazendo sexo com bastante regularidade, e só tive orgasmo 1 única vez. Quando "gozei", minha concepção de sexo mudou de novo. Que situação!

Isso tudo pra dizer que eu me sinto - ou estou me esforçando muito para isso - livre e aberto pra qualquer situação que surgir. Isso é totalmente fundamental. Estar fechado na parte sexual é muito contraproducente pro reboot. É até possível de ser feito, há relatos aqui. Mas não quero ser um cara de 30 anos que não sabe o que é ter uma vida sexual. Mesmo que outros setores estejam indo bem, isso faz uma falta danada. Passei pela universidade inteira, aprendi um bocado, trabalhei em pesquisa viajei, participei de festas, conheci mulheres, etc, tudo isso sem nunca ter experimentado sequer um beijo na boca. E ainda passando muitas situações humilhantes. Lembro uma vez que chegaram 3 estrangeiras na República onde eu morava, teve uma delas que realmente me chamou a atenção, mas eu devia ter me masturbado várias vezes nesse dia. Não conversei com ela. Eu acho que nem conseguia olhar no olho dela. Sai pra beber sozinho e ninguém entendeu. Voltei e meus dois amigos tinham se dado bem. Vi a menina lá segurandi vela. E ela, além de linda, parecia ser uma pessoa muito interessante. Não obstante eu fugi do quarto. Devia estar álcoolizado. Devo ter batido umas 10 punhetas. Abro a janela e vejo meu amigo deitado no colo de uma das mulheres. Eles se beijam. Eu tava no quarto masturbando pra mulheres 2D. Enfim, é realmente complicado o fato de que raríssimas vezes eu me vi em um estado diferente desse.

Claro, eu amadureci MUITO de um tempo pra cá. Mas preciso avançar mais.

Sobre outros temas.

Como tinha dito, minhas condições de moradia estão péssimas. Sujeira, bagunça e caos. Isso causa um atraso grande na vida da pessoa.

Acho que falar não vai adiantar muito. Estou morando com 2 amigos, os quais conheço há muito tempo e tenho total abertura e intimidade pra falar qualquer coisa. A solução que vejo é continuar a me esforçar o máximo pra manter o espaço organizando e limpo. Claro, isso é muito difícil quando você é o único que se importa com essas coisas, enquanto os outros não ligam a mínima. Mas quem sabe eles não se tocam?

Eu não quero me mudar por enquanto. Devo levar isso até a situação da pandemia der sinais de melhora. Nenhum de nós 3 está trabalhando, e nem teríamos como no momento.

Preciso criar um pequeno espaço, só meu no quarto, onde esteja limpo e longe de energia de alcool e outras drogas. Onde não tenha tralha. Mas fica difícil quando se mora com um álcoolatra, que joga as coisas pelo chão.

A poluição sonora no bairro onde estou é absurda. Nem parece a mesma cidade. Aqui tem que acordar às 9 da manhã, porque o vizinho quer. Não dá nem pra ficar aqueles 10 minutinhos a mais na cama, porque o som é muito alto. Eu não moraria nessa casa nem nesse bairro de jeito nenhum.

Tô reclamando um pouco da vida, mas é só desabafo mesmo.

Não tô conseguindo fazer comida, e isso é preocupante. Acordo e fico em jejum até de noite, por preguiça de fazer algo. A noite, acabo recorrendo a coisas fáceis e de baixa qualidade. Açúcar branco é uma praga, algo maléfico e tóxico. É uma pena que nossa sociedade seja viciada nisso.

A falta de sol tá me deixando triste. Os dias aqui estão todos nublados. Tá frio, e eu não tô com roupa de frio. Preciso trocar o lençol do colchão, pois tô sentindo que to sujo. O quarto tá um lixo, e isso me deixa triste e deprimido.

Estou passando horas no celular. A propósito, coloquem o aparelho de vocês em preto e branco. Medida maravilhosa pra quem é viciado em celular ou em porn. Fico o dia todo no celular. E isso é coisa desse período, porque eu não era assim antes. Fico fazendo pesquisas diversas e assistindo coisas no YouTube. Gosto de documentários. Nesses 12 dias, não fiz nenhuma pesquisa relacionada a P.

Não consigo resolver o problema do bloqueador. Falha do Android. Da pra enganar de forma básica, mas basta reiniciar o aparelho que os aplicativos param de funcionar. Não tenho solução pra isso. Se alguém quiser ajudar, agradeço. Outros devem estar se batendo nessa.

Embora admita que fica mais difícil, o desafio é interessante.

Tenho encontrado muito material bom no YouTube. Tenho o curso do recovery nation, que é maravilhoso. Porém, estou sem foco. Gosto muito de literatura, mas sinto que tenho uma relação um pouco alienante com ela. Tenho aqui "o vermelho e o negro", um clássico francês que nunca li, além de um livro da Virgínia Woolf. Mas talvez leia um volume grande e complexo de filosofia - uma obra do Deleuze. Gosto do passatempo intelectual.

No mais, tá tudo bem.

Me desejem sorte.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 29/5/2020, 03:33
Dia 2 do reboot.

Primeiro, gostaria de dizer que continuo sem bloqueadores. Como não vejo opção por enquanto e não quero me livrar do celular, vai ser "na raça" mesmo.

Eu vou ter que dar bem mais de mim pra ser bem sucedido, sem dúvidas.

E no momento, não estou bem. Estou indo, apenas.

Entrei um pouco no ritmo da depressão. Não tomo banho a vários dias. A casa continua um lixo. To me alimentando super mal.

Entrei muito no ritmo da quarentena, o que não tá me fazendo bem. Estou na vantagem de estar em um local muito bom pra esse momento, embora a casa seja realmente inadequada.

Ontem recebi visita de uns conhecidos. 2 casais. Gosto deles, mas acho que é impossível para mim não sentir algum tipo de mal estar ou frustração diante de casais. Quando vejo eles se beijarem. Ou um simples afago. Ainda não entendi qual o "x" da questão e como me harmonizar com isso tudo.

Hoje foi muito ruim, porque passei bem umas 5 horas seguidas no celular. Vendo coisas no YouTube - documentários, cursos, etc. Não foi bom pra mim, mas foi o que teve pra hoje.

Repito pra mim todos os dias que vou arrumar a casa inteira, mas nunca faço. Tá bem foda. E ainda acho que morar com alguém em um estado bem pior do que o meu atrapalha bastante as coisas.

Também hoje, pensei em correr - algo que não faço a um tempo considerável durante essa pandemia. Mas acabei não indo porque tava vendo documentários no YouTube.

Na verdade, minha situação tá um pouco ridícula. Não tô conseguindo fazer nada. Não me sinto bem na casa onde estou - e isso é grave, a meu ver. Não tô comendo direito. Nem banho eu tô tomando. Tá ridículo.

Vou focar em 10 dias no hard mode, pois acho que vou sentir uma boa diferença na minha energia.

Estou em posse de minha medicina, mas não estou conseguindo tomar o remédios...

Ontem consegui acordar cedo e vi que é maravilhoso. Hoje são 3 da manhã, e eu tô aqui. Pela manha, o vizinho vai colocar o som no talo e não vou conseguir mais dormir. Acho que a poluição sonora tá me levando à loucura. O nível de estresse pra mim é extremo. Isso realmente me desestabiliza.

Nunca mais fui em lugares de natureza. O tempo frio tá me deprimindo. E não tenho roupa de frio. Ferrou, kkk.

Estou sentindo vergonha pelo estado da casa. Até recebo algum amigo, se vier aqui, mas estou constrangido pelo abandono e pela sujeira. O mais curioso é que eu não sou desse jeito. Tanto é que me envergonho. Nunca vi isso como normal e admissível.

E sigo minha vida de celibatário. Na minha visão, vida de celibatário é sem graça e pouco potente. Acho que o amor sexual mexe com a gente de uma forma extremamente poderosa. Não imagino outra coisa tão potente. E o celibatário se priva de vivenciar essas coisas. Repito: poucas coisas na minha vida me fizeram tão bem quanto um namoro - ter alguém pra trocar carinho, carícias, afeto, fazer sexo, falar besteira, estar junto, partilhar intimidade Essas coisas são muito boas e muito dignas pra qualquer ser humano, e quem nunca experimentou não sabe o que é bom na vida. É algo realmente maravilhoso e divino.

Apesar das perspectivas no momento não serem boas, continuarei na luta, nesse reinício.

Por enquanto, vou tomar banho - depois de uns 4 ou 5 dias sem. Essa casa realmente é uma bosta. Nem vontade de usar o banheiro eu tenho, acreditem se quiser!

Com um mínimo de movimento, vou no rio amanha. Algo que que a vários dias tô adiando.

Meu pensamento tá absurdamente poluído, inclusive com pensamentos indesejados de cunho sexual. Efeito, sem dúvida, da última queda. Viver sem esses pensamentos que é a verdadeira paz.

Hoje de tarde vi uma reportagem sobre uma jovem japonesa. O vídeo em si não tinha absolutamente nada de erótico ou sexual, mas eu particularmente consumi muito pornografia com atrizes nipônicas, de modo que é realmente difícil ver uma japonesa sem me excitar de algum modo. A mente divagou um pouco com esse estímulo, mas terminou tudo bem.

Por hoje é só.

Bom Reboot pra todos!
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1969
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 29/5/2020, 20:58
Grande Vierkenes, meus cumprimentos.

Continuo me identificando com várias de suas passagens, quando você fala a respeito de ter sido imaturo devido ao vício e não ter sido capaz de viver incríveis e edificantes aventuras com mulheres. Eu mesmo me considero perito nisso, infelizente.

Quanto ao contexto em que se encontra, meu incentivo a que seja forte e passe por cima de tudo isso. Se é tão capaz de sobriamente discorrer acerca de seu drama, sua mente também deve ser boa para se livrar de qualquer obstáculo. Más influências de fato são um problema sério, aqui na cidade onde moro a cultura é um tanto controversa e, em 18 anos morando aqui, sempre tive sérias dificuldades para fazer amigos e inclusive as garotas são bem difíceis de lidar. Força a você.

Meu abraço.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 30/5/2020, 18:26
Obrigado pela mensagem, caro Justiceiro!

Dia 3 do Reboot

Fodido e na merda. E sem bloqueadores.

Postando pra não cair.

Minha alimentação de hoje? 2 cervejas e um chocolate.

Desse jeito, não vai demorar pra eu adoecer fisicamente.

Me sinto imbecil e hipócrita, por estar num lugar que eu não quero. Parece que não tenho coragem de assumir uma posição,com todos os prós e contras. Fico em cima do muro, dizendo que tá tudo bem, quando não tá. Honestamente, é uma postura horrível, de gente fraca e falsa. Foi isso que me tornei?

Estou impressionado em como me tornei um cara lixo.

Hoje estou muito pessimista. Tava quase me conformando a me masturbar pra uma tela, já que não tenho vida sexual. E minha auto estima tá tão baixa que acho que ninguém me merece. Acho que agora, queria estar me auto destruindo sozinho.

Quase falo merda pra menina com quem moro. Eu estaria 100% errado, praticamente descontando meus problemas nela. Há atitude mais vil do que isso? Não obstante, isso é muito comum.

Hoje um amigo tóxico com quem parei de falar veio me procurar. Xinguei ele, escrachei um pouco e dei block.

Me sinto no lixo quando percebo que as vezes,tenho atitudes parecidas com as dele.

Mas eu não sou que nem ele. Tenho amigos e meus amigos gostam de mim.

Dividir casa com 2 pessoas doentes tá muito foda. Aqui tava precisando de umas caixas de anti depressivo. E eu não tava assim antes. Tô ficando nessa por osmose.

E se eu tivesse sozinho? Sou uma pessoa doente. Meu amigo tem namorada e ele gosta dela. Semana passada foi aniversário dele, e ele recebeu pessoas próximas. Teve bebida, comida e música.

Eu sou uma pessoa doente e não sei o que são essas coisas. Não tenho amante e não sei o que é sexo - nem que seja só pra distrair, é melhor se distrair com sexo do que bebendo sozinho. E também, não tenho ninguém pra me visitar.

Meus pais tinham um relacionamento abusivo. Meu pai praticamente não deixava ninguém entrar em casa. Uma vez levei um amigo pra lá, ele foi perguntar pra minha mãe, com meu amigo no quarto, quem era aquele homem. Se sentiu ameaçado pela presença de outro homem na casa. Outra vez, ele constrangeu um cara que foi consertar a pia. Disse que o único macho que entrava na casa era ele. Imaginem a minha cara? Pra fechar, uma vez trouxe uma amiga pra dormir lá, só amiga mesmo. Ele me perguntou se eu pegava ela. Disse que eu tinha que pegar as mulheres. E em outra ocasião,com outra amiga, ele disse a mesma coisa. Fez um comentário que me constrangeu na frente dela. Ela, por ser mulher, entende bem esses comportamentos, apenas lamentou por mim e ficou tudo bem. Depois de ter passado por alguns episódios desses, eu parei de receber as pessoas em casa, simplesmente.

Porque tô contando isso? Porque isso me deixou um trauma fodido, de modo que me sinto constrangido com visitas, com amigos em casa, ate mesmo em estar na casa dos outros. Isso pode parecer ridículo, mas sinto um pouco de inveja de coisas muito simples, como receber um amigo em casa pra tomar café e conversar um pouco. Eu não tive essas coisas. Quando eu tentava fazer, quando ainda morava com meu pai, ele vinha com algum comentario escroto, constrangedor, repressor. E eu parei de fazer isso.

Não estou mais lá, mas isso afetou meu psicologico. Nao consigo fazer essas coisas banais. E isso é foda.

Escrevendo pra não cair.

Vontade de chutar o pau da barraca. Mas chutando o pau da barraca,só resta dormir ao relento! E tá frio! Chutar o pau da barraca é pior pra todo mundo! Vale a pena se conter pra não piorar a situação!

Tô morrendo de vontade de consumir porn,e não é por fissura, mas apenas como escape pra estresse e insatisfação.

É muito louco,pois foi justamente esse caminho,repetido por anos, que me deixou doente.

É amigos,vida saudável é outro esquema.

Vou continuar no tormento, sem porn.

Até a próxima!



Guerreiro de longa data
Guerreiro de longa data
Mensagens : 531
Data de inscrição : 21/03/2020

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 30/5/2020, 20:13
Poxa brother, lamento muito por toda essa situação.
Não deve ser fácil. O que tenho a lhe dizer: erga-se! Não se entregue, rapaz. Encontre uma solução, ela existe. Problemas - nos ensina a velha matemática - foram feitos para serem resolvidos. Peça a Deus. Ele lhe ajudará.
Estarei sempre por aqui, no incentivo, e dando-lhe forças.
E veja: rezarei por vc.
Meu abraço, cara!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 500
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 31/5/2020, 00:25
Bom saber que vocês do fórum olham por mim...

Bom, me acabei na punheta aqui. É a vida.

Decidi começar tentando bloquear a porra do celular. Se alguém puder me ajudar, agradeço.

Fui na seção bloqueadores. Me recuso a acreditar que uma falha no Android torne o bloqueio impossível. Applock, block site, caralho block ou qualquer aplicativo do tipo, NENHUM funciona aqui. Simplesmente desativam ao reiniciar ou ligar o celular. Já pesquisei e tentei soluções, mas sem sucesso.

Agora to tentando o velho open dns.

Vejam, eu não me encontro como a 4 anos atrás. Eu não vou resetar o celular, zerar a configuração pra consumir porn. Eu preciso apenas de um bloqueio simples. Isso deve ser suficiente pra mim.

Uso o spin, mas quero bloquear o Chrome. Não tem como desinstalar, porque somos escravos da porra do google. Queria só bloquear ele. Mas isso é coisa do passado, eu acho, já que nenhum "Lock" funciona no meu celular com Android.

É curioso pensar que esse ano, atingi mais de 100 dias limpo. Ainda quero minha dignidade de volta esse ano.

De resto, estou de longe na pior situação em mais de 6 meses.

Preciso de bloqueio. Não virei monge rebooter, mesmo com 4 anos de fórum. Reboot sem bloqueador é pra galera ninja, mestre em meditação, atleta, yogi e tudo o mais. Ainda não adquiri essa eficiencia no controle de minha vida.

A questão sexual, eu falo pra desabafar mesmo. Enquanto não me curo, vou me conformando com meu celibato forçado. Infelizmente tenho muitos traumas familiares. E é complicado, pois estou falando de marcas de uma vida inteira. Desde criança pequena. Pode levar décadas pra curar essa porra. Anos de psicoterapia, ou outra coisa qualquer. Tive acesso a uma medicina com plantas - enteogenos - e se mostrou bastante promissor. Porém, por ser algo de difícil acesso, eu não consegui continuar os trabalhos. E com a pandemia, parece que as pessoas que conheço aqui pararam de fazer esse trabalho. Se eu conseguisse fazer sessões regulares - 1 vez por mês, por exemplo - acredito que me seria extremamente benéfico. Preciso MUITO de cura. Essas questões e esses traumas atrapalham ABSURDAMENTE meu reboot. É foda.

Então, o primeiro passo é o bloqueio.

Eu não vou conseguir segurar a onda sem eles, do jeito que a coisa tá.

Agora a pouco me bateu até um pânico, deu voltar a ser quem eu era no auge do vício. Desvitalizado, inútil, um palerma. Sem conseguir falar com ninguém, pensando merda 24 horas, me desviando de mulheres. Realmente, um momento, durante o ato, me bateu mesmo o desespero deu ficar de novo desse jeito.

Claro, já bateu o efeito do porn, mas nada comparado a anos e mais anos de uso continuo.

É foda saber que eu caí, e vou ter que esperar pelo menos uns 15 dias pra voltar a me sentir mais ou menos normal.

Hoje tô pura revolta. Faria merda fácil.

Mas vou ficar em casa mesmo. Dormir com cheiro de "porra", lençóis sujos, etc.

Também vou começar a jogar mais duro com quem mora comigo. Até entendo esse problema de depressão, ok, mas precisamos ter um mínimo de respeito pelas pessoas que moram com a gente. Nas áreas comuns da casa. Do jeito que ta, tá impossível. Não posso me omitir em relação a isso.

Depois que eu tiver bloqueado a porra do celular, eu volto aqui.

Bom reboot pra todos!

_______________________________________
Guerreiro de longa data
Guerreiro de longa data
Mensagens : 531
Data de inscrição : 21/03/2020

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 31/5/2020, 08:11
vierkenes escreveu:Bom saber que vocês do fórum olham por mim...

Bom, me acabei na punheta aqui. É a vida.

Decidi começar tentando bloquear a porra do celular. Se alguém puder me ajudar, agradeço.

Fui na seção bloqueadores. Me recuso a acreditar que uma falha no Android torne o bloqueio impossível. Applock, block site, caralho block ou qualquer aplicativo do tipo, NENHUM funciona aqui. Simplesmente desativam ao reiniciar ou ligar o celular. Já pesquisei e tentei soluções, mas sem sucesso.

Agora to tentando o velho open dns.

Vejam, eu não me encontro como a 4 anos atrás. Eu não vou resetar o celular, zerar a configuração pra consumir porn. Eu preciso apenas de um bloqueio simples. Isso deve ser suficiente pra mim.

Uso o spin, mas quero bloquear o Chrome. Não tem como desinstalar, porque somos escravos da porra do google. Queria só bloquear ele. Mas isso é coisa do passado, eu acho, já que nenhum "Lock" funciona no meu celular com Android.

É curioso pensar que esse ano, atingi mais de 100 dias limpo. Ainda quero minha dignidade de volta esse ano.

De resto, estou de longe na pior situação em mais de 6 meses.

Preciso de bloqueio. Não virei monge rebooter, mesmo com 4 anos de fórum. Reboot sem bloqueador é pra galera ninja, mestre em meditação, atleta, yogi e tudo o mais. Ainda não adquiri essa eficiencia no controle de minha vida.

A questão sexual, eu falo pra desabafar mesmo. Enquanto não me curo, vou me conformando com meu celibato forçado. Infelizmente tenho muitos traumas familiares. E é complicado, pois estou falando de marcas de uma vida inteira. Desde criança pequena. Pode levar décadas pra curar essa porra. Anos de psicoterapia, ou outra coisa qualquer. Tive acesso a uma medicina com plantas - enteogenos - e se mostrou bastante promissor. Porém, por ser algo de difícil acesso, eu não consegui continuar os trabalhos. E com a pandemia, parece que as pessoas que conheço aqui pararam de fazer esse trabalho. Se eu conseguisse fazer sessões regulares - 1 vez por mês, por exemplo - acredito que me seria extremamente benéfico. Preciso MUITO de cura. Essas questões e esses traumas atrapalham ABSURDAMENTE meu reboot. É foda.

Então, o primeiro passo é o bloqueio.

Eu não vou conseguir segurar a onda sem eles, do jeito que a coisa tá.

Agora a pouco me bateu até um pânico, deu voltar a ser quem eu era no auge do vício. Desvitalizado, inútil, um palerma. Sem conseguir falar com ninguém, pensando merda 24 horas, me desviando de mulheres. Realmente, um momento, durante o ato, me bateu mesmo o desespero deu ficar de novo desse jeito.

Claro, já bateu o efeito do porn, mas nada comparado a anos e mais anos de uso continuo.

É foda saber que eu caí, e vou ter que esperar pelo menos uns 15 dias pra voltar a me sentir mais ou menos normal.

Hoje tô pura revolta. Faria merda fácil.

Mas vou ficar em casa mesmo. Dormir com cheiro de "porra", lençóis sujos, etc.

Também vou começar a jogar mais duro com quem mora comigo. Até entendo esse problema de depressão, ok, mas precisamos ter um mínimo de respeito pelas pessoas que moram com a gente. Nas áreas comuns da casa. Do jeito que ta, tá impossível. Não posso me omitir em relação a isso.

Depois que eu tiver bloqueado a porra do celular, eu volto aqui.

Bom reboot pra todos!

Caramba, cara. Você já teve uma ótima marca. Faça uma retrospectiva do que o fez atingir essa quantidade de dias e ponha em prática novamente.  Saiba que vc não está sozinho nessa, estamos juntos. Que bom que está presente no fórum. Nunca deixe de postar.
Que tal implementar uma rotina de exercícios físicos, colocar esse sangue pra circular e dá uma revitalizada? Que tal comprar um caderno e dispor suas metas e projetos lá? Que tal por tudo isso em um local estratégico bem à vista dos seus olhos? Você é um campeão, não esqueça disto. Já teve uma vitória formidável. Já é hora de batermos essa marca de 100 dias.

Abraço, tamo junto!

_______________________________________
Guerreiro de longa data
Guerreiro de longa data
Mensagens : 531
Data de inscrição : 21/03/2020

Diário - Vierkenes - Página 29 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 1/6/2020, 18:41
Boa noite meu caro!
Espero que esteja bem.
Abraço!

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum