Ir em baixo
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

7/2/2021, 01:25
Obrigado pela mensagem, Mike.

Muitas coisas aconteceram nos últimos dias, apesar deu estar no dia 0.

Primeiro, uma amiga surtou, ficou extremamente mal, e eu tive que socorrer ela. Bom, é minha amiga, então fiz o correto. Dormi 3 dias na casa dela. E foi um tanto quanto pesado, entendem? Complicado cuidar de alguém que se encontra em um estado extremo, de profundo desespero, correndo até risco de se matar. Foi muito puxado pra mim e me deixou desgastado.

Já avisei a família dela, que já interviu. E avisei também um outro amigo. Felizmente, o estado dela melhorou bastante com uns remédios naturais que passei pra ela. Usei meu conhecimento pra trazer alívio pra alguém...

Isso me fez perceber uma coisa, um padrão que acontece comigo.

Eu acho que tenho muita luz dentro de mim. Com alguma frequência eu atraio pessoas muito sombrias pra perto. Nas trevas mesmo. Claro que eu posso ajudar essas pessoas, porém, muitas vezes elas me sugam. E eu também não sei me blindar muito bem dessas coisas. Eu tenho que tomar muito cuidado com isso, ou vou ficar carregando e absorvendo coisas que não são minhas, ou então ficar descarregado energeticamente. Tem que ter cuidado.

O legal dessa experiência é que eu senti responsabilidade e amor. Sabem quando alguém que você ama tá precisando de ajuda, e você se desdobra em 10 pra fazer tudo? E ainda por cima, com toda a energia e ânimo. Mesmo que não tenha dormido bem. Eu experimentei uma sensação muito boa com isso. Senti que alguns hormônios não usuais entraram no meu cérebro. Parecido com o da paixão, por exemplo. Sabem quando você ta apaixonado e você ouve e sente as coisas de um jeito diferente? Foi isso que senti. Mas não paixão, pois não é o caso. Eu nunca fiquei com essa minha amiga. Na verdade, já dei em cima dela tempos atrás, ela não quis, dai viramos amigos.

Eu também fui vítima de um golpe de um pilantra na rua. Pura ingenuidade. E tive um prejuízo considerável. Eu simplesmente comprei uma bike na mão de um viciado. O cara me garantiu que não era roubada e eu acreditei, por achar que aqui é uma cidade muito pequena, e ia ser muito fácil saber se é roubada ou não. Eu andei nela e tudo, mas tava sem o dinheiro, e ele não quis deixar na minha mão. Ai no dia seguinte encontrei ele sem a bike. Eu dei o dinheiro pro cara, e ele não voltou com a bike. Vejam que burrice. Claro, no exagero, dá até vontade de me matar por isso - vejam o tamanho da ingenuidade e da burrice. Mas não é esse o caminho. Tem que tentar entender o que isso significa, onde eu to errando. Porque não é a primeira vez que esse tipo de coisa acontece comigo.

Sabem, eu nunca reagi as coisas. Muito passivo e molenga. Porém, meu plano é o seguinte.

Vou esperar ele num lugar público, com bastante gente, e aí vou chegar nele e vou escrachar no escândalo. Vou berrar alto pra ele me devolver a bike, botar o dedo na cara dele e dizer que ele é pilantra e safado. E ainda meto a mão na cara dele, se for preciso. Medo nenhum dele. Vou gritar bem alto "me dê a porra da bike, seu pilantra. Paguei por ela. Quero ela agora porra!". Isso não é muito do meu perfil, mas eu fiquei com ódio do cara, kkk. Me inflamou. Na verdade, nem to conseguindo dormir pensando nisso. To louco pra encontrar ele. Não sei o que vai dar, mas é isso aí que vou fazer.

Como tenho muitos amigos aqui, se eu quisesse, dava pra juntar alguns e apertar ele de algum modo. Mas inicialmente, quero resolver isso sozinho.

Finalmente, de ontem pra hoje, eu bebi até as 7 horas da manhã. Acordei bêbado e de ressaca, mas refleti um pouco sobre essa situação.

Conclui que minha vida é insuportável, porque estou profundamente amarrado em algumas coisas, o que trava 100% da minha vida. E por isso, eu bebo tanto. Quase todo dia, praticamente. É como se eu levasse uma vida de presidiário, entendem? Presídio existencial. Posso viajar pra outro estado, mas vou carregar essas grades comigo. Porque elas estão dentro da minha mente, apenas. Parece uma foto que eu vi uma vez, que tem um cavalo amarrado a uma.....cadeira de plástico. E ele fica paradinho como se estivesse amarrado a algo firme, isso que é impressionante. Me lembra também do romance Madame Bovary, do Flaubert. Algumas pessoas me disseram que é "white people problems", porém, a personagem principal se matou. Porque a vida dela era insuportável. Mesmo tendo teoricamente, todo o necessário. Eu entendo porque a Madame Bovary se matou. E entendo porque eu bebo todo dia. É isso. Minha vida é insuportável faz muito tempo. Foram pouquíssimos os momentos em que me vi fora desse lugar....

Vocês não sabem a que eu estou amarrado, mas eu sei. E...tem que romper isso daí. Tá complicado levar a vida assim. Paralisada. Sem conseguir produzir nada. Sem explorar meu potencial. Sem trabalhar. Sem contribuir pro lugar que eu to. Sem sexo. Bebendo todo dia. Já faz muitos e muitos anos que eu vivo exatamente assim, com muito raras exceções. Na verdade, eu vivo assim desde adolescente, ou até de antes. Daí vocês podem ver o tamanho do problema....

Ontem, um amigo, bastante alcoolizado, disse que eu sou muito talentoso, e que eu poderia fazer muitas coisas legais e interessantes, mas que eu estou amarrado a alguma coisa que ele não sabe o que é, e que isso é o que tá me impedindo de decolar, e também de ser feliz.

Hoje, eu estava conversando com esse amigo que o Mike falou. Que me incentiva. Ele me disse coisas muito lindas ontem. Expliquei isso que falei acima pra ele, e pedi conselhos pra tentar romper com essas grades, pra eu poder ser feliz. Ele me disse que devo agir ao contrário do que ele chamou de "ego".

Quando o ego quiser ficar deitado na cama com o computador, levanta e vai correr.
Quando o ego estiver com medo de falar com alguém na rua, ou até dar em cima de uma menina, ir lá e falar com a pessoa.

Mais ou menos por aí. Foi esse o conselho que ele me deu.

Vou morar com ele em breve. Sinto que tenho muito o que aprender com esse cara.

No mais, estou com um projeto pessoal, quase pronto. O problema é que estou na procrastinação infinita. Porque não consigo fazer nada porque estou amarrado, e o fato de estar amarrado me impede de fazer tudo....

Tem que se libertar dessa porra, amigos. Cansei de sofrer.

Vou precisar de algumas ferramentas pra isso. A base é o auto conhecimento, sempre.

Não gosto muito de falar dessas coisas aqui, mas vai que ajuda alguém. Pode ser que seja realmente muito útil pra alguém essa informação.

Daqui 2 meses, vou participar de uma sessão de ayahuasca. Algo muito poderoso, e que estou certo de que vai me ajudar muito.

Usarei também os florais. Medicamentos naturais pra resolver problemas emocionais. Fazendo o remédio certo, é uma mão na roda muito grande. Funciona muito bem comigo.

Também posso acrescentar outras coisas, pra acelerar mais o processo. Lembrem-se que o principio é o auto conhecimento, então qualquer coisa que me faça explorar e entender meus comportamentos, que me ajudem a me observar, que me digam de onde vem isso tudo...qualquer coisa que vá por aí é válido.

Seguindo a dica de meu amigo, de ir contra o ego, vou retornar um exercício que conheço de escrever 3 páginas todos os dias ao acordar. Também é uma ferramenta muito poderosa. Muitas vezes me dá preguiça, kkk, mas é aí que entra a força. Tem que se forçar as coisas. Nosso ego quer ficar no conforto, quer ficar parado, não quer se desenvolver. Quer beber e se masturbar. Então, a gente tem mesmo que fazer uma força na direção contrária. Passar por cima disso sempre que der.

Em resumo, eu estou realmente cansado de sofrer. E o vício em porn é até secundário, diante do nível de sofrimento e do prejuízo extremo que essas coisas causam a minha vida.

Acho que isso é um inicio. Quem tá cansado de sofrer começa a se movimentar.

O foda é que dá um desânimo, pois são muitos anos nessa, muitos anos tentando resolver e entender isso....e sem sucesso. Mas não vou desistir, porque quero ser feliz. Quero poder morar onde eu quiser, trabalhar, fazer o que eu sou bom, e também namorar e transar, porque eu sou filho de Deus e mereço isso tudo.

Zerando o contador.

Fechando mais brechas. Coloco as palavras chave no Blok Supreme. E quero ficar com tudo bloqueado mesmo.

Dar um tempo no álcool é extremamente importante. Porém, extremamente difícil. Já disse porque eu bebo todo dia. Porque minha vida é insuportável, porque estou amarrado, porque não consigo experimentar a vida, porque não sou feliz vivendo desse jeito. Sem seguir meu caminho. Sem sexo. Preso em outro lugar do passado, pensando em coisas que aconteceram a décadas atrás. É como se eu ainda estivesse naquele lugar. E daí não vivo o presente.

Realmente, vai ser muito complicado parar de beber. Só se eu conseguir me liberar um pouco. Ficar parado sem fazer nada, é impossível. Não sei como vai ser.

No mais, desejo um reboot pra todos.

Até a próxima.

_______________________________________
Mike
Mike
Mensagens : 408
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

7/2/2021, 19:17
Força, meu caro Vierknes.

Eu odeio correr? Ok, eu vou correr.
Eu odeio limpar a casa? Ok, então eu vou limpar a casa.
Eu sou burro? Sim, eu sou burro. Vou estudar.

Esse é o espírito! Temos que nos impor o desconforto. Essa é uma saída muito gratificante. Tenho certeza que vai conseguir!

Um abraço e bom Reboot.

_______________________________________




A dor é passageira, mas a glória será eterna.

MELHORES MARCAS EM 2021

1° - 8 dias [x]
2° - 7 dias [x]
3° - 6 dias [x]

Vitoriosa, Rottweiler e VanGogh gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

9/2/2021, 20:41
Obrigado mais uma vez, Mike! É sem dúvidas esse o espírito (mas ainda não entrei completamente nessa, pra ser bem honesto).

Dia 2 do reboot, ou seja, quase nada pra quem quer se livrar disso. Mas é alguma coisa.

Nos últimos dias tive pensamentos de ódio que me deixaram desestabilizado. Por causa do tal pilantra da bike. Tive um prejuízo considerável por pura inocência. Isso me deixou muito mal, mas o que prevaleceu foi o ódio. Sai atrás dele, encontrei na rua com mais duas pessoas. Gritei alto, chamei ele de ladrão, disse que queria o que é meu. Eu já cheguei alterado. Ele quase me bate, acho que deve ter se controlado. Ainda xinguei ele mais algumas vezes e fui embora. Bom, esse tipo de situação não é nada boa....mas eu tive que reagir. Na verdade, eu podia ter me dado muito mal. Eu não sei bater, nem entendo de briga. Ele é um cara de rua e deve saber até atirar, que dirá bater. Acho que se ele me desse um único soco, eu teria simplesmente caído e pronto. Realmente, eu ia me dar muito mal se fosse em frente nisso. É o que penso.

Sai e contei isso pra um amigo, que falou que ia resolver pra mim. O cara passou, ele chamou o cara, juntamos os 3. Expliquei a situação, ele também. O cara falou que ia me dar o dinheiro de volta. A questão é que ele não é confiável, não dá pra acreditar em nada do que ele diz. Porém, eu confio plenamente no meu amigo - o intermediador da situação. Ele me garantiu que o cara ia me pagar, então eu simplesmente fiquei tranquilo. Estou dando a situação como resolvida (apesar de ele ainda não me devolveu o que é meu). Sei que com esse intermédio desse amigo, as coisas vão se resolver.

Tudo isso me fez ter vontade de dar um tempo da rua. Acho que me expus de uma certa forma, então senti que devo ficar mais em casa, especialmente pela noite. Nunca se sabe né. Acho que ninguém vai mexer comigo, mas de qualquer modo isso tudo me deu uma sensação estranha. Ficar em casa e pronto.

Também senti uma vontade repentina de parar de beber álcool. Acho que isso não vai ser fácil - por vários motivos....eu expliquei uma parte no post de cima. Quando eu fui encontrar esse cara pra cobrar meu dinheiro na rua, eu bebi duas latas de cerveja depois. Não aguentei, pois o sangue esquentou muito, adrenalina entrou, tensão no corpo, etc. Bebi duas latas, relaxei um pouco e fui pra casa. Porém, quero parar mesmo. Pelo menos por um tempo.

Que fique claro que eu dizer apenas que vou parar não vai dar certo. Seria como fazer o reboot sem religação, ficando o dia todo em casa no computador. Impossível.

Ontem, saí pra procurar trabalho. Agora eu não tenho medo nenhum disso. E é curioso, porque quando cheguei aqui, isso era impossível pra mim. Uma auto estima totalmente estraçalhada e aniquilada podem te impedir de fazer tudo. Desde uma apresentação na faculdade, dar em cima de uma mulher, lidar com o público ou pedir trabalho. Acreditem, as coisas são realmente difíceis quando você passa 20 anos de sua vida achando que você é um lixo e não merece nada. Hoje em dia as coisas estão diferentes. Claro, ainda tenho problemas com auto estima, mas agora sinto que consigo trabalhar tranquilo, lidar com o público, isso aí tudo. Ainda dá um pouco de medo, mas isso é besteira. É fácil superar isso. Só a prática traz a confiança e dissolve o medo.

Amanhã, sairei de novo, mas por outros lugares da cidade.

Preciso trabalhar e ganhar dinheiro também. Vai rolar.

Meu projeto pessoal está a passos de tartaruga. Procrastinação infinita. Trata-se de um trabalho solitário no computador. Tá foda. Preciso criar ânimo e estímulo pra terminar isso logo, porque daí vou ter um produto meu, e posso vender ele por conta própria. Ou seja, ganhar dinheiro como autônomo na rua.

No momento, estou me sentindo muito fraco, bastante triste e estou com o rosto abatido. Por vários motivos. Mas como eu disse, acredito sim em dias melhores.

Eu teria mais coisas pra falar....mas acho que vou ficar por aqui.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

12/2/2021, 00:28
Nova queda, dia 12 de fevereiro.

Sigo escrevendo em meio as quedas pois ainda quero parar de consumir porn, e não tenho vergonha de minhas fraquezas. (Na verdade tenho muita vergonha, mas quero expor aqui pra tudo ficar claro e exposto).

Sigo, emocionalmente adoecido.

Hoje um cara em um bar disse que eu tenho que abrir o peito e voar. Disse pra eu corrigir a postura. Que eu sou jovem e posso superar isso. E que isso era apenas um conselho pro meu desenvolvimento. Só pra vocês verem o nível da coisa.

Meu conflito e infelicidade é visível. Isso me dá agonia. Geralmente são pessoas boas. As vezes alguém escroto. Como uma mulher ligada a umbanda, que disse que meu peito esta morto. Eu entendi o que ela quis dizer, mas essas palavras foram muito agressivas e invasivas pra mim. Vontade de estuprar essa vagabunda. Devia ter perguntado se ela ia me dar o cu, pro meu ânimo melhorar. Mas acabei não falando nada. Deixei quieto.

Infeliz pra caralho. Muita negação de quem eu sou. Uma repressão absurda. Nem transar eu consigo. Perdi a virgindade com 28, vou fazer 32 e não fiquei com mais ninguém desde então. Isso é sinônimo de alguma doença. Sexo faz parte do ser humano. Sexo é saúde. Eu não transo, logo, não sou saudável. Tô pra ver alguém com vida sexual nula dizer que tá bem.

Claro, não transar é a consequência, e não a causa dos meus problemas. Só pra deixar bem claro, caso alguém não tenha entendido.

Porra. Eu tenho tanto potencial. Todo mundo me diz isso. Eu sou MUITO BOM no que faço. Porém, perdi a batalha pro medo. Parece que eu vivo com uma bota sobre meu peito, sobre minha cara. Fumo dez mil cigarros por dia. Não sei o que é respirar de verdade.

Resumo: to bem fodido a muito tempo. Tudo que eu quero é beber.

Já estive melhor. Com 110 dias eu me sentia bem. Mas regredi. Ainda guardo a lembrança do que é estar bem. Como quando eu tava namorando, por exemplo.

Eu não sei o que é sentir tesão. Sabem, quando algo deixa você de pau duro, cheio de tesão pela vida? Eu não sei bem o que é isso. Tudo afogado pelo álcool e pelo cigarro. E isso faz tempo. Não é de hoje.

Então é isso: emocionalmente enfermo. Faz tempo.

Tem que curar essa porra. Ou morrer infeliz. Essas são as opções.

Vou continuar tentando o reboot.

Até a próxima.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________
logos
logos
Mensagens : 150
Data de inscrição : 17/12/2020
Idade : 26

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

12/2/2021, 08:31
Brother, não acompanhei seu diário por completo, vi apenas a história inicial e seu último relato. Então me desculpe se eu me omitir qualquer informação que já tenha feito.

Enfim, sendo bem prático, e é o que tem dado certo para mim.

Para combater a pornografia estou
lendo no mínimo 10 páginas por dia do e-book a fim de reforçar a necessidade de continuar no reboot, acredite, isso é poderoso.

Vejo pelo menos uma história de sucesso todos os dias a fim de reforçar que isso dá certo.

E acompanho também pelo menos algum diário.

Exercício físico é fundamental como substituto de dopamina, pois quando rompemos com a PMO, o cérebro vai pedir outra fonte de prazer.

Quanto a sua depressão.

Bíblia Sagrada, há versículos específicos sobre os seus dilemas mais profundos.

Doutor Italo Marsili para ontem!! Ele está no youtube e nas principais redes sociais, já acompanho ele há mais de 2 anos e minha vida simplesmente mudou, foi um marco do que eu era antes e do que sou hoje, ainda que eu esteja depressivo, estou constantemente esperançoso.

Se não tiver paciência para os vídeos dele, eis o melhor resumo feito por ele até hoje que é o livro dele: "Terapia de Guerrilha" para abrir sua mente para a vida. Livro pequeno, divertido e extremamente profundo, você vai querer ler em um dia.  

Acompanhado disso com exercícios mais práticos é o livro "Terapia Cognitivo Comportamental para Leigos" de Rob Wilson e Rhena Branch. (esse você encontra PDF de graça na internet).  

Uma terceira obra, um pouco maior para aprofundar, é o livro "Antidepressão: A Revolucionária Terapia do Bem-estar" David D. Burns, inclusive tem um capítulo que trata sobre vícios, o que seria interessante para a sua PMO e Alcoolismo.  

Não que eu queira isso, mas você irá me agradecer se fizer isso, pois deu certo para mim e tem dado certo para milhões de pessoas, principalmente o doutor Ítalo.

Se eu não tivesse o contato dessas obras na minha vida, certamente eu já estaria em uma sepultura por conta de um suicídio.
 
PS: Isso não descarta acompanhamento médico como um psiquiatra, mas já te dará não só um norte, como uma esperança que você nunca sentiu antes na vida através dos exercícios.

É a melhor ajuda que tenho para você, mais eficaz. No entanto é preciso lutar contra o ego e correr atrás dessas obras.

_______________________________________
Meu diário https://www.comoparar.com/t11358-diario-do-logos


Maior recorde: 85 dias - 09/03/2021

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos!

2 Coríntios 4:8,9
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

12/2/2021, 22:03
Obrigado, Logos. Sugestões anotadas. Eu gosto muito do Gita, é o que mais me identifico dentre os livros religiosos. Mas vou anotar sim sua sugestão. Vai que muda mesmo minha perspectiva.

Bom amigos, eis um resumo do meio problema (estava pensando nisso hoje).

Minha energia sexual se encontra severamente e dramaticamente bloqueada. Energia sexual no sentido de energia motriz, criativa e poderosa que os seres humanos usam para fazer grandes coisas. Para transar também, mas não só. Energia para se jogar nas coisas. Para criar. Para despejar vida. Pra trabalhar. Etc. Pois é, essa energia se encontra extremamente bloqueada em mim.

Isso é muito foda, porque não consigo fazer nada. Não transo. Não trabalho. Não crio. Sou formado em algo que gosto muito, mas nunca consegui fazer o que eu queria, por conta desse bloqueio. Ou seja, essa disfunção energética me impediu de viver a vida. Basicamente, é isso.

Ontem me bateu um desespero profundo por viver assim a tantos anos. Uma sensação de que a minha vida não vale a pena desse jeito. Puro desperdício - e olha que eu sou bom no que faço.

Bebi um monte e enchi a cara. Muito mal mesmo.

Acordei ainda muito mal, porém, reflexivo. Achando que tá na hora de dar um basta nisso.

Estou fraquíssimo pelo excesso de fumo, excesso de álcool e constantes recaídas.

Finalmente fui hoje em um lugar sagrado pra mim. Fiquei lá. Chorei um pouco. Pedi ajuda. E dormi.

Acordei me sentindo muito melhor.

Amigos, eu tenho um plano pra sair dessa.

Vou começar uma rotina de calistenia pesada. Pra ficar forte!

Vejam, dessa vez é diferente. Eu não estou fazendo por vaidade. Nem por escolha. Eu estou fazendo por NECESSIDADE. É diferente, entendem?

Esse vai ser MEU REMÉDIO. Claro, não é tão simples quanto tomar um comprimido. Mas no médio/longo prazo, pode significar minha BRUTAL EVOLUÇÃO.

Vejam. Eu não transo. Não danço. Não uso o corpo pra nada. É como se ele nem existisse. Ando curvo. Meu corpo ficou muito marcado e massacrado por esses problemas emocionais.

Se eu tenho um corpo (e uma personalidade) fracos, qual a solução? Fortalecer eles, oras!

Na verdade, eu preciso de alguma TERAPIA QUE MEXA COM O CORPO. Eu não quero gastar dinheiro. Tem um cara dando aula de boxe. É baratinho. Deve ser terapêutico também.

Bom, vou começar com calistenia, que é o que posso fazer sozinho. Já tenho até uma lista de exercícios pra fazer.

Malhando, pretendo obter os seguintes benefício:

1) Diminuir brutalmente minha vontade de beber

2) Diminuir muito a quantidade de cigarro que fumo.

3) Eliminar qualquer fissura por porn, assim como possibilitar que eu fique períodos mais longos em hard mode

4) fortalecer meu corpo, que é muito fraco e esteve muito esquecido por muito tempo

5) Ativar as energias internas. Fazer com que a energia circule. Gerar movimento

Isso fora todos os outros benefícios dessa prática.

Vejam o que eu estava fazendo: bebendo e fumando adoidado, e totalmente sedentário e improdutivo. Claro, tudo isso fruto de problemas emocionais. Mas acredito firmemente que através de uma rotina realmente sólida de exercícios físicos, eu consigo mudar esse quadro.

O que me guia é a NECESSIDADE. Eu não estou suportando viver no esquema que eu tava.

Claro, não vai ser nada fácil.

Vou monitorar os dias. 1 mês fazendo o treino completo dia sim, dia não. E intercalar outra coisa pros dias livres.

Usarei a internet como fonte de pesquisa.

Eu poderia falar mais algumas coisas, mas fico por aqui.

Até a próxima.

_______________________________________

Mike e Rottweiler gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

14/2/2021, 14:38
Misero dia 2 do reboot (depois atualizo o contador).

Ontem passei o dia inteiro na cama e não comi nada, só uma laranja. Pensei: "putz, to deprimido, sei lá porque. Espírito, corpo, falta de vitamina, falta de movimento, sei lá". Realmente não conseguia levantar da cama. Inclusive eu quase caio. O sistema de bloqueio está nota 1000, porém, se eu procurar uma brecha, eu encontro. Tem uns programinhas que permitem acessar qualquer coisa...eu já joguei os principais nomes no blok supreme. Mas se eu procurar, vou achar.

Pois bem, não cai.

Pela noite, sai com uns amigos. Eles tavam usando várias drogas (ácido, bala, etc). Como eu tava extremamente deprimido, pensei que nenhuma dessas coisas iria me ajudar....as vezes elas dão um "up", mas depois vem o "down". Então enquanto eles tavam "fritando" de ácido, eu fiz uns alongamentos (!!!!) e alguns poucos exercícios de força.

Constatei que estou bem fraco. Não aguento nada. Fiz menos do que o suficiente. Falha grave, pois percebo que tem que forçar o corpo até um certo ponto pras coisas darem certo. Se eu treinar só por 20 minutos, não vou colher benefício nenhum. Então tem que forçar mesmo. Foda-se. Fiz isso ontem, farei de novo hoje. Essa é a minha meta. Sem desculpas. Ficar consumindo porn e bebendo todo dia é que eu não vou, porque é isso que vai acontecer se eu não me dedicar aos treinos.

Mudança de vida, urgente amigos. Urgente mesmo. Eu, vocês, todo mundo merece o melhor. Menos quem não quer mudar. E dá pra mudar, confiem. Tem gente em situação muito pior do que a minha que conseguiu, oras!

Mindset gravemente afetado. Isso também vai me levar pro buraco com o tempo. Tem que mudar isso.

Eu preciso URGENTE de um trabalho. Vou correr atrás como nunca antes. Sabem, eu estou vacilando. Minha família me ajuda, porém, eu já tive tempo suficiente pra arranjar alguma coisa. Claro que problemas extremos de auto estima atrapalham muito (só quem passa sabe como é...eu já cheguei a sair correndo de uma entrevista de emprego por puro medo e vergonha). Felizmente, meu estado hoje em dia está melhor. Eu consigo fazer qualquer coisa. Nunca foi meu intuito ficar curtindo com minha família bancando tudo, e eu sem fazer nada. Realmente, nunca foi esse meu objetivo (como algumas pessoas podem achar). Fodam-se eles. Só Deus julga nessa porra, o resto é otário e ser humano falho, que acha que sabe das coisas, que se sente bem apontando o dedo. Bom, eu vou mesmo correr atrás. Infelizmente teve um problema aqui na cidade, a situação tá um pouco caótica, isso tá atrapalhando. Espero que tudo se normalize o quanto antes.

Coloquei pra mim mesmo como tempo limite até o mês 4. Se eu não arranjar nada aqui, eu volto pra casa de minha família. Um lugar que eu odeio, por sinal, e que me fez muito mal. Mas paciência. Eu não me sinto confortável estando a tanto tempo com minha família me ajudando, sem gerar nada. Acreditem. E já estou nessa cidade a muito mais tempo do que suficiente pra conseguir alguma coisa.

Claro, eu poderia trabalhar por conta própria. Porém, meu estado mental está PÉSSIMO. PÉSSIMO MESMO. Então, eu não to conseguindo fazer nada. A não ser obedecer ordens. Por isso que quero trabalhar pros outros. Que me digam que horas eu tenho que estar no trabalho, e o que eu tenho que fazer, e farei. Sem problema nenhum.

O negócio é TREINAR PORRA. FICAR FORTE. E MANDAR PORN PRA PQP!

Hoje coloquei uns metal brabo (death metal, uns trash antigo, esse tipo de coisa) e arrumei a casa INTEIRINHA. Fiz TUDO. Ainda tem algumas coisinhas, mas fiz uns 80%.

Percebo que essa casa que eu to é uma bosta. Não sei como consegui ficar aqui esse tempo todo. Mês que vem eu caio fora. E foda-se.

Estou tendo problemas com ódio. Acho que é normal. Eu apanhei muito tempo calado. Um molengão. Então muita gente me ferrou. Agora que eu estou começando a reagir, estou reagindo com violência. É como se as décadas de pessoas que me agrediram, me usaram, etc, tivesse saindo agora, só que de forma violenta. Qualquer fdp que vier tirar onda comigo, me usar, me agredir ou me fazer de otário eu vou logo mandar tomar no cu e visualizar um pedaço de pau que tiver por perto, por segurança. Eu não sei bater. Sou fraco. Mas não vou engolir mais nada de ninguém e ficar quieto. Porque isso acaba matando a gente por dentro. Não vou mais morrer desse jeito. E foda-se quem não gostar. É só não me fazer de otário.

Metas para hoje:

1 - Fazer um treino completo de calistenia
2 - Terminar de arrumar a casa

Metas para os próximos dias

1 - Rodar a cidade atrás de trabalho
2 - Procurar outra casa
3 - Manter a ordem o quanto der, fazer comida, comer bem, etc

E ficar no hard mode. Estive muito na merda nos últimos tempos, abusos, etc. Então to precisando de um BOM HARD MODE PRA SENTIR DE NOVO O QUE É ESTAR VIVO, ESTAR BEM, ESTAR COM ENERGIA. Sem punheta.

Ando tendo pensamentos escrotos com mulheres. Ontem mesmo fiquei pensando várias "putarias" com duas adolescentes que estavam no rio. Fiquei ereto e tudo. Esse nunca foi meu perfil. Mas é a vida. O porn faz isso com a gente. E ainda tem a questão de que eu não sei o que é beijar na boca, transar, etc. Mas não to pensando muito nisso. Eu to tão na merda que esse é o último dos meus pensamentos.

Eu quero é ficar forte. O resto vem depois. Claro, ficar forte vai demorar um tempo. É no médio prazo. Só vou começar a sentir a diferença daqui a no mínimo alguns meses - 2, 3, 4 meses. E claro, só se eu seguir com disciplina os treinos. Se parar, já era.

Então um dia de cada vez.

Bom reboot pra vocês.

_______________________________________

Rottweiler gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

16/2/2021, 13:21
Dia 4 do reboot

Muito mal.

Minha parte emocional é uma canoa furada, que não consegue avançar nem 10 metros sem começar a afundar. Simplesmente isso.

Não vou dizer que não tem jeito, porque tem sim. Só que vai exigir um longo e árduo esforço. Demorado.

Ontem mesmo eu estava pensando em simplesmente comprar cocaína, beber, ficar "loucão" e até mesmo experimentar um pouco do risco da morte. Beber e cheirar até passar mal e quase morrer. Acabei não fazendo isso. Mas saí com uns amigos e bebi algumas cervejas.

Ontem, um deles falou: "Você precisa transar, Vierkenes". O outro falou a mesma coisa. Como vocês acham que eu me sinto ouvindo uma coisa dessas? Com a cara no chão, obviamente. No chão com uma bota em cima. No chão sem conseguir levantar. Um deles namora. O outro deu em cima de uma mina muito atraente, que eu já tinha reparado, e acabou faturando. Sei lá. Eles que se fodam. Deixa a galera transar. Eu sigo sem vida sexual nenhuma. Isso me machuca de um jeito que vocês não tem noção. (não que esse seja O MAIOR dos problemas, mas é sem dúvidas UM PROBLEMA GRAVE.

Uma parte de mim quer chutar o barco, me afundar no porn, talvez até tentar me matar mesmo. Porque minha vida é insuportável. (sendo que já estive melhor....me sentindo melhor. Em outros momentos).

Outra parte de mim quer ir atrás de trabalho, ficar trabalhando e com uma vida infeliz, mas ao menos ocupado, e morando no lugar que eu escolhi.

Estou começando a duvidar que posso viver a minha própria vida, do jeito que eu quiser. O que inclui estar longe de porn, e ter uma vida sexual. Conseguir me dedicar verdadeiramente a minha área de formação. E não me sentir oprimido emocionalmente. 4 coisas que praticamente nunca experimentei. Sexo. Estar longe de porn. Fazer o que eu realmente gosto. Me sentir internamente aliviado. Essas 4 coisas estão me parecendo absolutamente fora do meu alcance, então eu to começando a me nivelar por baixo. Trabalhar num lugar qualquer e permanecer infeliz, me bancando, e com alguns vícios pra suportar a vida.

A outra opção é retornar pra casa de meus pais. La, provavelmente, meu estado iria piorar. Mas se for esse o caso, é a vida. Se eu não fui capaz de conseguir me manter onde eu quero?

Minha parte emocional é uma canoa furada, acreditem. Não consigo ir 10 metros sem começar a afundar. Minha base material é boa. Tive todo o necessário, em termos materiais e financeiros, pra atingir meus sonhos e minhas metas. Mas do que adianta uma coisa sem a outra? Absolutamente nada. Minha parte emocional é tipo uma canoa improvisada, feita com madeiras finas e velhas, com corda roída, mal amarrado, a madeira podre. Não anda nem 10 metros.

Ontem, fiz só o início do treino.

Parece que minha fraqueza aumentou. Mal consigo fazer 10 flexões. Desisto muito rápido. Com 20 minutos de treino já to passando mal - emocionalmente. Ontem eu parei com 20 minutos e sabem o que fiz? Deitei no chão e fiquei chorando. Só pra vocês verem o nível do meu problema.

Me sinto um pouco culpado por não ter reparado certas coisas antes. Culpo até meus pais, por não terem visto que alguma coisa ia muito errado comigo nesses anos todos. Tento não culpar eles - nem sempre consigo. Não deve ser nada fácil ter um filho.

Se eu cair de novo, vou passar um bom tempo longe do fórum. Como eu disse, uma parte de mim quer afundar. Até se matar mesmo, indiretamente. Uma overdose. Não por vício ou falta de controle, mas por puro desprezo pela vida, pela fraqueza - espiritual, física, emocional. Por estar cansado de andar em círculos e dar murro em ponta de faca. Por estar vivendo uma vida insustentável, infeliz.

2 opções

1) continuar assim e terminar morto, internado, humilhado

2) se esforçar pra lentamente ir saindo desse monte de merda, e em algum momento no futuro, me sentir bem comigo mesmo

Hoje eu to louco pra cair. Doido mesmo pra bater uma. O que tá me segurando é o fato de que vou precisar dessa energia pra ir atrás de trabalho. Fico pensando que seria pior, se eu fosse fazer isso depois de ter me masturbado algumas vezes.

Meta: 7 dias (que deve fazer um tempo que não atinjo).

Vamos ver o que vai acontecer.

Até a próxima.

_______________________________________

Rottweiler gosta desta mensagem

logos
logos
Mensagens : 150
Data de inscrição : 17/12/2020
Idade : 26

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

16/2/2021, 17:04
Olá, meu colega. Estava me sentindo assim também. No entanto, há algumas coisas que me ajudaram sim sair desse estado utilizando técnica de terapia cognitiva comportamental, é simples!

Toda vez que vir um pensamento ruim como "eu sou um inútil" você escreve esse pensamento e questione esse pensamento se ele é real, se faz sentindo, dando uma resposta racional como se fosse dá algum conselho para algum amigo.

EXEMPLO:
Pensamento disfuncional: "Sou inútil, e não consigo sair da pornografia, vou me matar".

Pensamento racional:

- Não sou inútil porque fiz tais feitos na minha vida (rotule o que fez de bom, acredite que têm sim).

- Não faz sentindo algum não sair da pornografia, outras pessoas já conseguiram, por que eu não conseguiria? Sei que é difícil, mas não há indícios que não conseguirei, eu sei ler o e-book e sou plenamente capaz de aplicar as técnicas dele. Eu consigo bloquear meu computador e etc.

- Não faz sentido eu me matar, meu problema tem solução, o que talvez me falte é alguns métodos de combater meu vício. O suicídio não trás solução aos meus problemas, ele trás mais dor aos meus amigos e familiares. Há alternativas para combater o vício em pornografia, o suicídio nunca será uma opção realista.

E por aí vai... Coloque o máximo de argumentos que rebata a primeira afirmação disfuncional.

Toda vez que vier um pensamento ruim escreva ele e rebate com um pensamento racional, aos poucos você vai condicionar sua cabeça para a realidade, é o que lhe falta, senso de realidade!!!

Pesquise mais sobre a terapia cognitiva comportamental, ela te ajudará sim a combater não tão somente o seu vício, mas outros problemas emocionais.

Avante!
💪🙏

_______________________________________
Meu diário https://www.comoparar.com/t11358-diario-do-logos


Maior recorde: 85 dias - 09/03/2021

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos!

2 Coríntios 4:8,9

Rottweiler gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

17/2/2021, 04:22
Meu caro Logos, você acertou em cheio. Um verdadeiro nocaute, seu comentário. É simplesmente tudo que preciso! Da até vergonha ler um comentário desses, porque fica evidente que as ferramentas estão aí, é só usar elas, ficar cada vez melhor e pronto.

Mas a mente humana também tem suas complicações. Sem contar o fator individual. É impossível mostrar algo a quem se recusa a ver. Muito comum aqui nesse fórum.

Sem dúvidas esse ponto que você tocou é muito sensível. Diria que isso suga uns 90% de minha energia. Preciso disso como quem precisa de água no deserto. As vezes as coisas são simples. Mas a mente desequilibrada coloca mil barreiras na frente. É foda.

Baixei o Cognitive Behavioural for dummies - só achei em inglês. É chato pra mim ler no computador....mas sem dúvidas preciso muito dessa leitura. Muito mesmo. Obrigado pelo comentário precioso!

Dia 5 do reboot

Meta : 7 dias.

Quase 5 da manhã, e eu voltei de mais uma noitada.

Como estou muito mal, deprimido, bebendo todo dia e me alimentando mal - alem de estar absolutamente escravo de rotinas mentais extremamente limitantes - considerei seriamente voltar pra casa de minha mãe.

Também contou o fator de que estou a muito tempo nessa cidade, sem trabalhar, sem gerar nada, sem fazer nada. Isso tá se tornando insuportável pra mim. Nunca foi o que eu quis.

Quando cheguei aqui, eu tinha 2 planos em mente: trabalhar e transar com alguém. 1 ano e 3 meses depois: trabalhei quase nada, muito pouco mesmo. E obviamente não fiquei com ninguém. Porque minha vida foi essa.

Não que precise ser assim, é claro. Mas só fui beijar uma mulher com 28 anos. Meu passado. Não dá pra mudar. Uma consequência de coisas deu nisso. Assim como o fato deu não estar fazendo nada. Mas podemos mudar, é claro. No futuro pode acontecer qualquer coisa.

Conversando com um amigo, ele me convenceu a ficar. Na casa de minha mãe é muito pior. Lá eu ia continuar preso nas mesmas rotinas mentais. Tudo lá é pior, simplesmente. Ele disse que eu preciso mudar a rotina mental. Sem isso, qualquer lugar que eu esteja vai ser a mesma coisa.

Em relação a trabalho. As coisas não estão fáceis. Porém, eu estou me esforçando muito pouco. Posso correr atrás muito mais. Tenho certeza que se eu for atrás com tudo eu consigo.

Pois bem, fico mais aqui. Gosto muito daqui e já tenho uma rede de contatos muito bem estabelecida. Incluindo amigos, que estão dispostos a me dar uma força e me esclarecer, quando for preciso.

Hoje sai com um pessoal e tinha uma menina que eu sou afim.

Na verdade são duas irmãs gêmeas. Uma é muito gostosinha, inteligente e descolada. Mas a outra, que é mais quieta, me atrai mais.

Estava agora a pouco bebendo com elas. Durante um tempo, eu pensei: "putz, porque tô aqui a essa hora bebendo? Eu já devia ter dado em cima dessa mulher. Se não rolasse nada, eu já teria ido pra casa".

Vejam, eu fui beijar uma mulher com 28 anos. Então eu mal sei o que é beijar na boca. Muito menos "paquerar,". Nesse sentido, eu sou como um adolescente de 14 anos. E o pior: como um adolescente de 14 anos traumatizado. Eu tinha colegas que com 14 anos já estavam dando em cima das meninas e beijando na boca. Eu só fui fazer 14 anos depois.

Acreditem, isso me fere em profundidade. Uma ferida que não para de sangrar.

Então como minha experiência com isso é simplesmente zero - com mais de 30 anos de idade - eu não souber conduzir a coisa. Estava pensando simplesmente em chegar nela e falar alguma coisa. Algo como: "está escrito na minha testa que eu quero te beijar, você é tão linda e fofa. Adoro você, seu jeito, tudo". Mais ou menos por aí que eu ia falar. Fiquei um pouco constrangido de falar isso com todo mundo por perto. Não soube manejar a situação. Porque isso não fez parte do meu repertório de vida.

Acabou que foi todo mundo embora. A irmã dela - que é mais solta e da putaria - deve ter arranjado algum esquema. Acho que foram pra casa da alguém. Todo mundo da uma transada. Menos eu. Isso faz com que eu me sinta um anormal, as vezes. É uma merda ser jovem, andar com pessoas jovens e ver que todo mundo descola seus esquemas, menos você. Pior ainda quando isso se estende pela vida inteira. Então eu passo por esse tipo de situação frustante a uns 15 anos. Sem nunca ter estado do outro lado, praticamente. Isso é foda, acreditem.

Eu mandei uma mensagem chamando ela pra sair. Só nos dois, acredito. Ela disse que topa. Eu sei que ela me olha com alguma frequência. E também sempre se despede de mim de forma carinhosa.

Vamos ver o que acontece.

O maior vilão são as rotinas mentais depreciativas.

Sabem o vício em porn? Agora imaginem um vício dez mil vezes pior. É o meu vício em me auto depreciar.

A coisa sempre esteve fora do controle. Agora se tornou um trem desgovernado, em direção a morte. Sem nenhum controle. Nenhum. Uma "fissura" muito pior do que quando cheguei aqui no fórum pela primeira vez.

O dano dessa merda é impossível de calcular. Sabem os dados do vício em pornografia? Agora multipliquem isso por mil. Por dez mil. Não vai chegar nem perto.

Esse livro de TCC que o logos postou vai ser da maior serventia.

Por hoje é só.

Estado mental o pior possível. A muito tempo assim, na verdade. Tem que resolver isso...

Bom reboot pra todos.

_______________________________________

Rottweiler e logos gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

18/2/2021, 19:18
Dia 6 do reboot

Amanhã, 7 dias. Muita coisa, pra mim que venho de um longo período de quedas em um tempo curto.

Algumas coisas estão ficando mais claras. Enquanto em outros pontos, permaneço completamente estagnado.

Estou a 2 dias sem beber. Maravilha. Eu tava bebendo todo dia até de manhã. Reboot assim é impossível. Essa rotina é muito cruel pro corpo. Deixa o cérebro um lixo. Se eu continuasse assim, nunca ia conseguir passar dos 7 dias. Então, posso dizer que estou começando a experimentar a sobriedade.

Ontem consegui trabalhar um pouco nos meus projetos pessoais. Nada que dê dinheiro - pelo menos por enquanto. Percebi o quanto eu trabalho pouco, o quão isso é difícil pra mim. E como é um trabalho solitário no computador, aí é pior ainda. Consegui produzir por muito pouco tempo - por 1 hora, talvez. É quase nada.

Se eu for levar isso a sério, teria que me forçar todos os dias, começando por 1 hora mesmo, é uma possibilidade. E ir ampliando esse tempo.

Mesmo trabalhando sozinho no computador, eu percebi que minha energia foi liberada. Eu de fato coloquei minha energia em alguma coisa. O problema foi o quanto fiz isso. Muito pouco. Precisa de mais, bem mais, pras coisas se encaminharem bem.

Minha satisfação pessoal aumentou levemente depois disso. Acho que é normal. Quando você consegue gerar algo e ser útil, dá uma sensação de bem estar. Logo depois de sair do computador, eu me sinto um pouco solitário. Porém, satisfeito. É diferente de estar insatisfeito e ir pra rua beber. Essa solidão eu posso suprir visitando algum amigo, com um esquema tranquilo. Pode ser só dar uma volta rápida. Ou uma visita mesmo. O fato de ter trabalhado, ter feito algo útil, muda TUDO.

Então, seria INCRÍVEL se eu me jogasse mais e mais nessa rotina. Mesmo que inicialmente não dê nada. Iria me fazer bem, ponto. Liberar minha energia. Fazer algo útil. Ter um propósito. Pra que mais? Parece bom demais pro momento. De uma certa forma, isso me afasta do álcool e do porn.

Porém, hoje foi diferente.

Comecei o dia bem, fazendo um exercício muito importante pra mim, que vai na direção de quebrar a rotina mental. Agilizar as coisas. Etc. Porém, um pouco depois de ter terminado o exercício, eu entrei nas minhas prisões mentais de novo. E nelas permaneci o dia inteiro.

Bom, eu gostaria de agradecer ao Logos pelos últimos posts no meu diário, pois foram dicas ABSOLUTAMENTE FUNDAMENTAIS pra mim. Esse livro "terapia cognitivo comportamental para leigos", parece ser TUDO O QUE EU MAIS PRECISO NO MOMENTO. Folheei ele, e se aplica completamente ao meu caso. Totalmente esclarecedor.

Minha prisão mental, todos aqui já conhecem. Tem até gente que parou de ler meu diário por conta disso. Ficou de saco cheio. Bom, quem tiver de saco cheio pode fechar o diário. Eu faço isso também, com certos diários que tem aqui no fórum.

Me peguei pensando novamente na mesma coisa de sempre. Sexualidade, etc. Vou falar um pouco disso aqui, pois me ajuda. Acho que o mais importante agora é identificar o que há de falso nesses pensamentos, identificar quando eles são disfuncionais. E verificar quando eles atrapalham a minha vida, me impedem de ver e conquistar as coisas. Acho que isso aconteceu largamente ao longo dos meus últimos 15 anos. Tivesse eu mais controle e mais conhecimento sobre essas coisas, minha vida estaria bem melhor. É o que pretendo a partir de agora.

Bom, dia desses um amigo falou que minha visão de sexo e sexualidade é a de um adolescente de 15 anos. Acho que ele está certo. E isso me deixou triste. Eu não sei o que é sexo, só sei o que é pornografia. Meu cérebro não teve religação com o real, nesse sentido.

Lembrei que aos 14 anos, um amigo me dava dicas de como ficar com as meninas. Parei pra pensar, e fiquei até deprimido, quando constatei que no quesito sexo/relações amorosas, etc, a minha vida parou e estagnou completamente naqueles 14 anos. Eu to com mais de 30 anos. Se tivesse que aprender algo sobre isso, um adolescente de 14 anos poderia ser meu professor. Me sinto humilhado quando penso sobre isso.

Outro dia um amigo gay me deu uma "bitoca".

Bom, eu nunca fui gay, nunca senti atração por homens. E esse cara é meu amigo, ele sabe que eu não sinto atração por homens. Ele fez mais por brincadeira. E eu não vi problema nisso, afinal, foi só uma brincadeira mesmo. Mas o que me chamou a atenção é que, por mais incrível que possa parecer, só esse pequeníssimo e insignificante contato liberou uma certa quantidade de energia em mim. Eu pensei: "putz, eu sou mesmo um fodido nessa parte sexual, um toque leve, de brincadeira, deixou meu corpo excitado, liberou alguma energia dentro de mim". Isso é só pra vocês entenderem como eu me encontro 100% seco por dentro em relação a essas coisas. Sexualmente, minha vida é um deserto sem oásis.

Eu senti mesmo a liberação da energia. E até passou uma coisa pela minha cabeça. Pensei: "porque eu simplesmente não fico com ele? Sei lá, ele vai tocar meu corpo, eu toco o dele, vou saber o que é sentir alguém roçando a pele na minha. Eu não sei o que é isso. Eu me sinto seco, e as vezes até morto, pela falta disso. Vai que eu gosto de ficar com ele? Eu posso simplesmente só experimentar esse contato. Vai me fazer bem. Ter alguém tocando meu rosto. Passando a mão pelo meu corpo. Beijar então nem se fala. Eu não tenho isso de absolutamente NINGUÉM. Porque não com um homem? Não sou gay, mas a falta de toque tá me matando a anos. Porque não experimentar?".

Eu realmente fiquei pensando nisso. Acabou que não fiz. Mas honestamente, não acho que me faria mal. Eu nem estava pensando em sexo - em penetração, esse tipo de coisa. Só queria liberar um pouco meu corpo. Sentir uma mão correndo meu peito. Ou passar a minha mão no peito de alguém. Porque isso é totalmente e absolutamente inexistente pra mim.

Quando perdi a virgindade, a mais ou menos 4 anos atrás, eu jamais, nunca mesmo, nem nos piores pesadelos, imaginei que 4 anos depois eu não teria ficado com mais ninguém. Nem beijado mais ninguém na boca. Isso é muito foda.

Antes dela, ainda na faculdade, meu estado era pior (isso até os 27 anos de idade).

Quando eu tava numa festa e via algum amigo ficar com alguém, ou por acaso ouvia alguém fazendo sexo em alguma república da vida, eu pensava comigo mesmo: "é isso, vai se foder, vou lamber minha garrafa de cerveja, seus merdas. Deixa isso de transar pra quem pode, eu vou encher a cara. Vai tomar no cu todo mundo Vou enfiar a garrafa no cu e me masturbar com ela, pois é isso que me cabe. Depois vou comer todas as vagabundas que eu quiser no computador. Vai se foder porra. Vou casar com a garrafa de cachaça, a cachaça é minha namorada. Vou até gozar dentro dela, sem preservativo, seus merdas. Vai pra porra, essa desgraça.". E se por acaso aparecia alguma mulher interessada em mim (acontece com alguma frequência, acreditem), eu jogava logo pedra nela, de forma até violenta as vezes. Daí vocês podem imaginar o nível extremo e insano de negatividade que tudo isso me deixou. Era exatamente essas palavras que eu pensava, antes de perder a virgindade. Ou seja: vivi anos e mais anos e mais anos imerso em uma nuvem de profunda negatividade, extrema miséria afetiva e psicológica. Em parte por causa da falta de toque mesmo. Porque afinal, desde os 14 ou 15 anos de idade que eu sentia vontade de beijar as meninas. Mas isso só foi acontece aos 28.

Depois que eu perdi a virgindade, isso melhorou BASTANTE. Até mesmo depois do término. Eu não sou mais o mesmo depois dessa relação. Minha vida melhorou MUITO depois dela. MUITO MESMO. Mais de 1 ano depois do término, eu ainda conseguia sentir uma parte desse bem estar. Talvez isso tenha acontecido porque vivi algo muito profundo - pelo menos na minha cabeça, foi uma experiência muito forte e profunda, de muita entrega. São teorias e impressões que eu tenho.

De um certo modo, eu atribuo a liberação de energia e uma melhora profunda do meu bem estar com essa relação. Talvez eu esteja equivocado. Se lembrem que minha visão de sexo e sexualidade é adolescente.

Já falei o suficiente sobre isso.

O que aconteceu foi que hoje, tais pensamentos - negativos né - drenaram uns 90% da minha energia.

Eu comecei a pensar sobre essas coisas, e quando vi, perdi o dia inteiro nessa brincadeira.

Sabem, não que isso não seja algo importante - é claro que eu quero ser bem resolvido sexualmente, transar de vez em quando, até namorar mesmo.

Mas o "x" da questão está no fato de que minha mente está realmente profundamente desregulada.

Obsessiva.

Me fazendo andar em círculos.

Me impedindo de ver o resto da vida.

Me impedindo de progredir em outras áreas.

Me deixando cego, travado.

Drenando minha energia inteirinha, de uma forma um tanto quanto burra, e 100% inútil.

A sorte é que eu sei que existe meios e ferramentas pra mudar isso.

Vou começar logo a ler o livro que o Logos recomendou, o "terapia cognitivo comportamental para iniciantes". Acho que é uma ÓTIMA PEDIDA para esse quadro que me encontro.

Estou disposto a fazer os exercícios, pois estou cansado de sofrer com isso.

No mais, seguirei sem álcool.

O reboot é fundamental. Porque?

Porque ficar recaindo de 3 em 3 dias ou de 5 em 5, representa UMA TOTAL ESTAGNAÇÃO NA VIDA. TOTAL MESMO.

Se eu ficasse nessa, poderia facilmente passar mais vários meses repetindo as mesmas coisas. E praticamente no mesmo lugar. Tem alguns usuários assim aqui. Eu mesmo já estive, ou estou nessa. Porque tem um bom tempo que não fico 15 dias limpo, por exemplo. Deve ter alguns meses já. Não consegui me reerguer de forma decente, ainda.

Portanto, continuem no reboot.

Se ocorrem esses momentos de estagnação, não desistam.

Tenho certeza de que hoje em dia estou muito mais bem preparado pra lidar com metas altas, com mais maturidade. Quedas fazem parte do caminho. Dar uns passos pra trás e vacilar as vezes também. Não tenham vergonha de ficar postando aqui, caso isso realmente ajudem vocês. Eu dou logo uma banana pra quem por acaso tentar me colocar pra baixo, de alguma forma.

Bom reboot pra todos!

_______________________________________

Mike, Rottweiler, Rocketman, VanGogh e logos gostam desta mensagem

logos
logos
Mensagens : 150
Data de inscrição : 17/12/2020
Idade : 26

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

19/2/2021, 20:32
Sem demagogia!! Mas você não sabe como eu fico feliz em ler tanta esperança em sua vida. Você conseguirá, meu colega! Eu acredito sim em você.

Mas repito, não há vitória sem lutas.

Chegou o pensamento disfuncional? Puxe o pedaço de papel mais próximo, anote o pensamento ruim em uma linha, e na outra responda com racionalidade conforme os ensinamentos do livro.

Isso irá te ajudar na sua possível depressão e ansiedade.
Deu vontade de PMO? Exercício físico nem que seja 10 flexões no chão, corra para um banho gelado, faça uma oração, anote o pensamento ruim e volte para seu trabalho.

O importante é vencer a cada dia, sem pressa, sem pressão, você precisa vencer o dia de hoje e amanhã continuar e vence-lo novamente. Dia após dia.

AVANTE!
🙏💪

_______________________________________
Meu diário https://www.comoparar.com/t11358-diario-do-logos


Maior recorde: 85 dias - 09/03/2021

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos!

2 Coríntios 4:8,9
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

20/2/2021, 12:32
Valeu, Logos! Sua contribuição tem se mostrado de grande valia pra mim. Ta ajudando muito mesmo! Em breve lerei a sua história.

Dia 8 do reboot (logo mais vou atualizar o contador).

Passei de 1 semana, pois bem. Provavelmente tem tempo que isso não acontece.

Eu estava sem beber, mas dia desses tive uma recaída. Fiquei pensando no tal pilantra que me deu um golpe - perdi uma quantia alta nessa brincadeira, e a toa. Eu ainda resisti - pedi pra Deus tirar isso de mim. Pensei que acontece muita injustiça no mundo - gente inocente presa, gente tomando tiro do nada, até crianças. Juízes que armam pros réus, etc. Cheio de coisa injusta. Eu penso que tem que entregar nas mãos de Deus. Farei o que estiver ao meu alcance - ir na polícia dar uma queixa dele, falar com um amigo que falou que ia resolver pra mim. Feito essas coisas que estão ao meu alcance, orarei fortemente para que eu fique em paz e esqueça isso, pois o resto não me compete. Se não me compete, não tenho porque me agoniar por isso, muito menos ir beber.

Mas fui beber. (o plano continua sendo ficar fora do álcool, isso foi realmente uma recaída). Não foi tão ruim, pois conheci algumas pessoas interessantes. E encontrei mais uma vez uma menina que eu sou afim.

Não vou me alongar muito nos meus problemas, pois já falei muito deles aqui. Porém, agora está muito claro que me é impossível continuar a viver dessa forma. Me reprimindo de forma extrema e violenta. Isso é facilmente capaz de levar alguém a loucura, ao álcool, ao porn, a tudo que tem de ruim nesse mundo. Imaginem se cada vez que vocês sentissem desejo por alguém, ficassem com tesão ou qualquer coisa do tipo, se reprimissem violentamente, de modo a não agir? Vai se foder (perdoem o linguajar, mas considero essa situação bem extrema). Cansei dessa porra. Não dá mais mesmo. Cheguei no meu limite. (e isso é maravilhoso!!!!!!).

Pois bem, agirei. Do jeito que for e do que jeito que der. To louco pra dar em cima dessa mulher. E sem ligar pras consequências, pois eu não tenho medo nenhum de rejeição. Meu medo é de sentir prazer (sim, parece absurdo mas é isso mesmo).

No mais, dia 1 do mês que vem vou me mudar de casa.

Eu não sei onde eu tava com a cabeça quando resolvi ficar aqui por uns 4 meses. Acho que escolhi essa casa pra me deprimir. Eu estava vivendo no abandono. É uma merda, essa casa. Ainda por cima, é uma casa germinada - a famosa parede de papel. A vizinha tem 3 filhos. Acordo todo dia de manhã com ela e a família tomando café da manhã. E ainda ouço a vida sexual dela. Eu sei até com quem ela transa - aqui é uma cidade pequena, e dá pra saber mesmo. Tampão de ouvido está se tornando item obrigatório, dentro de casa! Fora outros detalhes. Não entra luz aqui - odeio morar em lugar escuro. Tem uns móveis velhos, que me dão uma sensação ruim. Enfim, horrível. Essa casa contribui pro meu mal estar, pra eu estar estagnado. Encontrei outra, que não sei se é ideal, mas 1) entra luz, inclusive no quarto 2)não é germinada, ou seja, não vou ter que ficar ouvindo ninguém transar enquanto tiver no meu quarto 3)tem um quintal com terra, bate sol, etc. Isso já é muita coisa. Ou seja, meu estado vai melhorar quando eu sair daqui.

Sai a pouco pra resolver umas coisas. Ia imprimir currículo, mas a impressora do lugar onde vou tava com problema. Retornarei mais tarde. Se não der pra começar e distribuir esses currículos hoje, começarei na segunda. Já ficam na minha mão. Sem medo nenhum, ao contrário. To louco pra trabalhar. Só poderia estar correndo mais atrás, com mais empenho e de forma mais persistente. Mas sem problemas. Irei em todos os lugares que puder.

Também vou trancar mais o pc, apenas por garantia. Na verdade, ele está extremamente lento, muito lento mesmo! Isso é algum problema - não era pra estar desse jeito. Mas to pensando em não mexer e deixar ele assim mesmo. Meu uso do PC é muito básico, então não tem problema nenhum. Deixo ele lento! E trancar mais, só por precaução. Sinto que estou voltando aos trilhos do meu desenvolvimento. Então não vou vacilar, não vou ter pequenos confortos que podem me levar pro buraco mais tarde. Tem muita água pra rolar, ainda não é hora de abaixar a guarda de jeito nenhum. Trancar de volta o PC sem pena.

Seguirei na leitura do livro de terapia cognitivo comportamental. Muito útil e bacana, recomendo.

Acho que por enquanto é só.

Próxima meta: 10 dias.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________

Gardenzio Angelone e Rottweiler gostam desta mensagem

logos
logos
Mensagens : 150
Data de inscrição : 17/12/2020
Idade : 26

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

20/2/2021, 13:40
Que maravilha!! Que bom que já sabe a necessidade de parar com esse maldito vício que tem bagunçado toda sua vida.

Além da leitura, o que você tem substituído na sua vida em relação a pornografia?

Acho que além do trabalho é importante começar novos projetos.

Que tal estudar para um concurso público e ganhar muito bem? Há vários concursos federais de nível médio na praça que pagam mais de 6mil reais.

Ou aprender uma nova língua ou instrumento musical?

Você precisa de metas diárias a fim de substituir a pornografia que era o seu principal objetivo no dia.

AVANTE!
🙏💪

_______________________________________
Meu diário https://www.comoparar.com/t11358-diario-do-logos


Maior recorde: 85 dias - 09/03/2021

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos!

2 Coríntios 4:8,9
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

21/2/2021, 23:12
Vou responder seus questionamentos em um próximo post, Logos.

Dia 9 do reboot

Extrema tensão e extrema desarmonia. A poucos passos da queda, mas ainda firme.

Vejo poucas perspectivas de metas altas assim. As vezes penso que estou esperando uma doença grave pra tomar jeito. Um câncer. Uma úlcera. Cirrose. Sei lá. Todo mundo sabe que infelicidade crônica, estresse constante e desarmonias profundas, por anos a fio, por décadas até, levam a isso. Não é achismo, pessimismo nem distorção de minha mente. É um fato.

Hoje a vizinha fodeu pra caralho, e eu ouvi tudo. Bom, eu não vou mais dormir nessa casa. Vou dormir no mato. Vou vir pra cá só pra resolver coisas, guardar coisas, usar a internet e só. Eu prefiro ficar na rua, na calçada, no coreto da cidade ou acampado do que aqui. Eu to adoecendo aqui nessa casa, muito. Vou ver a possibilidade de ir embora na terça pra outra casa. Aí a vizinha vai poder ter orgasmos a vontade, e o próximo otário que vier pra essa casa que se vire. Enquanto isso, vou dormir na rua, em qualquer lugar. Aqui que eu não fico.

Eu quase grito do quarto se eu podia meter um pouco nela também. De tão claro que eu ouvia tudo.

Não sei como fiquei de pé sem consumir porn. Nível de estresse foi muito extremo.

Amanhã vou distribuir currículo. Mesmo todo desgraçado, que é como eu to me sentindo. Morto por dentro. Mas se for pra tentar um trabalho, vou ficar melhor. Porque é um caminho pra libertação e pro amadurecimento.

Perspectiva zero de sair das rotinas mentais. Elas me engoliram com tanta força hoje que me deixaram sem chão, realmente sem perspectiva. Só não me mato porque vai contra as minhas crenças. Se não, já tinha metido uma bala na cabeça faz muito tempo.

Soube hoje de uma terapeuta que me falaram ser muito boa. Vou pegar o contato dela. Simplesmente me recomendaram ela.

Hoje, me senti humilhado por ainda ser bancado por minha família. Sendo que eu odeio minha família. Minha casa. Puro filme de terror. Minha vontade era virar as costas e nunca mais falar com esse pessoal. No entanto, me ajudam financeiramente, porque acreditam que eu vou conseguir me manter, que eu vou conseguir conquistar as coisas que eu quero, etc. Eu mesmo não to mais acreditando em mim - porque tem anos que tento sair disso, sem nunca ter sucesso. Cansa, quando você tenta algo por 20 anos seguidos e só fracassa. Acho que é normal se entregar um pouco em algum momento.

A vida é muito difícil, amigos. Só pros fortes.

Adiantando a pergunta do Logos, vocês podem ver que minha condição mental é absolutamente deplorável. Me sinto destruído e morto, aos 32 anos de idade. Na mais absoluta miséria espiritual e emocional. Dinheiro eu tenho algum, o suficiente pra me garantir o básico e mais alguns poucos mimos. Porém, saúde mental e psíquica, paz espiritual, que é bom, ZERO.

Hoje uma amiga da faculdade veio com um papo deu ir pra outra cidade, pra trabalhar com ela, na minha área de formação. Como ela tava com um papo de "vem pra cá ficar comigo, vierkenes!", eu dei logo em cima dela, por whatsapp mesmo - já que ela não tava aqui. Perguntei se ela transaria comigo (temos uma certa intimidade). Ela disse que não. Eu fiquei pensando que viajaria facilmente muitos quilômetros pra uma boa transa, que fosse certa. Mas essas coisas não fazem parte de minha vida. 4 anos na total seca. Isso não é sinônimo de saúde. Ao contrário, é sinônimo de doença. Se sexo é vida, eu estou morto faz tempo, e esqueceram de me enterrar.

Ela me dispensou, eu esqueci isso e ouvi o resto. Fiquei pensando que seria precipitado simplesmente ir pra outra cidade, pra um esquema que eu não sei bem o que é, nem como vai ser. Sendo que já tenho toda uma rede de contatos e de amizades aqui. Sem contar que ao me mudar, iria levar todos meus problemas comigo. Mesma coisa, sem tirar nem por nem meio centímetro de diferença.

Hoje me envolvi em uma situação chata que só me trouxe dor de cabeça. Fui tentar ajudar um amigo, mas deu ruim. Puro estresse e esquentação. Tenho que aprender a ficar na minha, deixar as coisas rolarem. Eu fico nessa de bom samaritano. Só me fodo.

Planos pros próximos dias

1) ir embora dessa casa URGENTE, URGENTE MESMO, PORQUE TA ME DEIXANDO DOENTE ESTAR AQUI

2) distribuir currículo, SEM FALTA

Depois eu vejo o resto. Se é que tem resto.

Assim que eu distribuir os currículos e arranjar a casa nova, vou embora pro mato, ficar acampado, arranjar até umas drogas psicodélicas pra ficar por lá. To precisando sair um pouco de toda essa miséria, desse ambiente, dessa cidade pequena, ficar afastado, sozinho comigo mesmo. O bom de ficar na natureza é que a gente percebe que não precisa de muita coisa, só de alimento, água e mais algumas coisas básicas. O resto é paranoia, maluquice e coisas que todo mundo diz que a gente precisa, mas na verdade a gente não precisa.

Como podem ver, estou muito pessimista. E minha situação mental é um lixo. Imaginem uma lata de lixo com um monte de coisa podre, incluindo umas carnes velhas, papel higiênico, resto de colchão gozado, tralhas e porcarias? É mais ou menos como está minha cabeça. E isso faz tempo.

Bom reboot pra todos, e não desistam.

_______________________________________

Gardenzio Angelone e Rottweiler gostam desta mensagem

Gardenzio Angelone
Gardenzio Angelone
Mensagens : 1571
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 24
Localização : Pernambuco

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

22/2/2021, 08:24
Fala meu querido vierkenes! Como vai meu bom?

Mano, eu entendo namoral esse seu estado emocional que você falou. Entendo isso pois já me senti assim também.

Se existe realmente algo que te perturba bastante, vá lá e mude. Sei que é fácil falar (sobretudo mais fácil ainda quando quem fala não está o seu lugar nem vive as suas dores), mas é isso que precisa ser feito.

E Que bom que você já percebeu o que tem que ser mudado, mano. Se realmente o ambiente onde você vive hoje está te fazendo mal, é um ambiente tóxico, não se hesite em mudar. Se mude, mas se mude mesmo e rápido, se possível. Procure um lugar onde você tenha o mínimo de paz e onde você esteja bem com você. Mano, de verdade mesmo, eu tenho certeza que você é capaz de fazer tudo isso que você almeja, então vá lá e faça.

Tire um tempo para meditar ou orar, pelo menos 10 minutos por dia. Pense na sua vida, peça ajuda a Deus ou alguma força suprema (se você crer) e preencha seu dia com conteúdos de qualidade.

Às vezes a melhor coisa que podemos fazer é abrir o Youtube e colocar o vídeo de alguma pessoa de sucesso/sabedoria e ouvir o que ela tem para nós. É como se ela tivesse conversando conosco na nossa casa.

Eu me imagino trocando uma ideia com Arnold Schwarzenegger: esse filho da mãe ganhou umas 5 vezes (ou mais) o campeonato mundial de fisiculturismo. Mundial! Fez filme, fez sucesso, e esse puto ainda foi governador da Califórnia kkk Tudo isso ele sendo estrangeiro, fora de sua terra natal, com um sotaque escroto que todo mundo poderia tirar onda com ele, e tirava onda.

Tenho a oportunidade de ouvir um pouco da história do Stallone, uma história muito inspiradora, na qual ele fala sobre os obstáculos que ele teve logo no início de sua carreira, quando queria lançar seu famoso filme Rocky, que até hoje faz muito sucesso. Foi o próprio Stallone que escreveu a narrativa de Rocky, o filme e a história do filme é muito inspirador. Ele superou várias dificuldades, até a morte de um filho, mas hoje ele está aí, com muito dinheiro, com muita saúde, com uma esposa linda, com filhas tão gatas quanto e saudáveis.

As dificuldades estarão sempre aí, mas elas são apenas uma oportunidade que a vida nos dá para nos tornarmos melhores.

Vamo que vamo, jow. Tmj!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

gardenzio.angelone@gmail.com



vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

22/2/2021, 20:03
É isso, caro Gardenzio. Tudo confere. Só não tenho hábito de ouvir ninguém no YouTube. Raramente eu ouço um programa que tem do padre Fábio de Melo. Não sou religioso, mas acho as coisas que ele fala super razoáveis. Ele me passa a impressão de maturidade, sei lá. Acalma um pouco a aflição. Obrigado pela mensagem.

Dia 10 do reboot

Postando de novo, pra ficar tranquilo.

Fazia tempo que não atingia 10 dias. Estou avançando.

De novo, o óbvio, pra lembrar a todos: faça o Reboot e a vida decola e avança. Fique recaindo com P e a vida estagna completamente. Anos de experiência e de relatos alheios me dão a autoridade pra dizer que é assim que a coisa funciona.

Hoje nao dormi quase nada. Vou aguardar a mudança pra retornar a minha vida normal. Meu percusso nessa casa foi muito sombrio.

Hoje senti um leve aumento pra abertura a mulheres - efeito típico do reboot que já constatei várias vezes. Uma amiga se aproximou de mim, físicamente hoje,e eu reagi bem. Pena que é só amiga, senão eu dava em cima. Afinal, preciso arranjar alguém pra fazer sexo! Pena que minha energia é realmente comprometida. Vou tentar ajustar isso. Mas a tendência, com o passar do tempo, é o interesse das mulheres aumentar e eu agir com mais desenvoltura. Efeito do reboot mesmo.

Aqui na cidade, depois de muita aglomeração no carnaval, a cidade impôs medidas restritivas severas. Pandemia tá osso. Ninguém aguenta mais. Tudo bem que eu estava reagindo normalmente, mas tem muita gente morrendo ainda. E isso ainda vai durar mais vários meses. Que situação!

Então, as coisas vão ficar mais calmas. Nada de ficar bebendo cerveja por aí. Nem de ficar na rua até tarde da noite. Acredito que são coisas benéficas, tanto do ponto de vista do controle da pandemia, quanto pra nos fazer parar um pouco e dar um tempo.

Projetos pessoais ainda estagnados.

Hoje, mais clareza sobre meus vícios psicólogicos. Muita culpa e auto martirio, boa parte das vezes seguindo num caminho bastante irracional.

Daqui a um tempo vou participar de um processo espiritual muito forte, por isso, convém cada vez mais o recolhimento, a oração e a meditação. Pra colher o máximo dessa experiência. Se meu terreno interno estiver bom, sereno e aberto, os resultados serão incríveis. Mas isso vai levar um tempo ainda.

Por hoje, dormir. Eu nem vou sair mais.

Por enquanto é só.

Próxima meta: 15 dias.

E não esquecer de focar na mudança de hábitos.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________

Gardenzio Angelone e Rottweiler gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

23/2/2021, 14:58
Dia 11 do reboot

Pretendo postar todos os dias. Isso me ajuda a entender o 1 dia de cada vez. Além de ser um relato precioso da evolução do reboot ao longo dos dias.

Nem tudo que eu postar aqui é útil e relevante. Quem se incomodar, pode fechar o diário. Já aviso logo. Não quero ninguém dizendo que eu fico de mimimi ou algo do tipo. A não ser que seja um comentário realmente construtivo e útil. Vir aqui dizer que eu fico de mimimi, que meu diário é chato, etc, são coisas que não somam em nada.

Bom, estou em processo de mudança, algo totalmente fundamental pra minha estabilidade no momento. Está sendo bem desgastante.

Também cometi erros típicos.... desses que se comete obsessivamente ao longo de uma vida.

Acredito que os erros estão aí pra nos ensinar. A gente cai, levanta e cai de novo, até entender como se caminha de forma firme. Aí não caímos mais. Acho que a vida funciona assim.

As vezes podemos passar uma vida inteira cometendo os mesmos erros. Já conheci pessoas assim, inclusive pessoas velhas. Ontem tive contato com uma pessoa de 60 anos, amarga e rancorosa. Horrível. Trabalha a 30 anos com algo que não gosta, e que só lhe traz desgosto. É infeliz. É evidente que ela teria que largar essa ocupação, se quisesse viver de forma mais tranquila e harmônica. No entanto, continua fazendo a mesma coisa. A 30 anos. É o que falei: as vezes passamos a vida inteira caindo e levantando, cego pro aprendizado e habituado ao sofrimento. Espero de verdade que eu não seja um desses. Ainda quero ser feliz e viver em harmonia.

Eu ainda continuo me culpando muito. Ainda no auto martírio. Me nego muito. Não aprendi a dizer não, e muitas vezes carrego o peso dos outros, quando tenho o meu próprio peso pra carregar. Tenho total consciência de que essas condutas são errôneas, me trazem sofrimento, atrapalham a minha vida e me deixam infeliz. Isso já é um começo. Estou caindo nisso a muitos anos, mas pelo menos eu percebo que isso está errado, e que tenho que mudar de postura, se eu quiser viver com um mínimo de harmonia e paz.

Ontem sai com 2 amigos, e em um momento os dois desembolaram alguém pra ficar. Eu não cheguei a ficar muito mal, mas claro que isso me afetou negativamente. Não se esqueçam que passei uma vida inteira nessa situação, desde os 15 anos de idade. Saindo com amigos, eles ficando com alguém, e eu sempre só, 100% das vezes. Mas fiquei tranquilo até. Depois veio outro casal. Quando eu vi que tava com 3 casais, me perguntei o que eu estava fazendo ali. Estava num lugar bacana, podia aproveitar o espaço. Mas achei que se fosse pra aproveitar o espaço, seria melhor que eu tivesse sozinho. Não achei que tinha motivo pra estar ali com eles. Ainda que estivesse com 2 amigos de confiança e tudo o mais.

Depois disso, vi um casal numa posição que é muito excitante pra mim. Os dois parceiros de frente um pro outro, juntos. As pernas de um atrás do outro, e os troncos colados. Aí eu me senti mal. Porque essa posição realmente me evoca uma sensação muito grande de prazer e intimidade, duas coisas que eu praticamente não sei o que é.

Nesse momento eu fui embora e aproveitei o espaço sozinho. Dei minha volta e tive um ótimo momento. Sozinho, porém bastante satisfatório. Me senti bem. Depois fui pra casa e deixei eles lá.

Hoje de manhã adiantei a mudança, graças a Deus. E tive que arcar com as consequências de uma burrada que eu fiz, que me trouxeram bastante dor de cabeça. Pensei até em largar tudo e ligar o foda-se. Porém, sou uma pessoa responsável. Se eu fiz besteira, se agi errado, reconheço e me prontifico a resolver. Meu senso de dever e minha consciência me impede de simplesmente ignorar um problema que eu mesmo gerei. Acho isso bom de modo geral, mas tem que avaliar melhor o que realmente me cabe, ou não. E entender que nem todo mundo é assim. Tá cheio de pilantra e gente libertina por aí. Tem que deixar essas pessoas se quebrarem, sem pena. Quem agiu errado e fez merda, que pague.

Hoje de manhã, encontrei uma camisinha perdida por aqui. Isso me excitou de algum modo. Botei a camisinha e me masturbei no colchão, deixando a camisinha usada no chão depois do uso.

Me senti muito mal e humilhado com isso. Não por ter me masturbado com preservativo, mas porque eu simplesmente não sei o que é sexo, porque foi só isso que fiz a vida inteira, e porque camisinha pra mim só serve pra isso, pra se masturbar. Eu nem preciso ter camisinha comigo na minha casa. Se eu não uso? Se alguém acha que isso é lamentação, é porque não sabe o que é passar uma vida inteira só se masturbando, com zero sexo. Acredito piamente que isso é algo capaz de derrubar a auto estima de qualquer um. Se tiver alguém com conhecimento de causa pra provar o contrário, por favor se manifeste. Não aceito resposta de quem namora ou de quem tem seus casos por aí.

O orgasmo foi forte e intenso. Mas me senti triste com todo o contexto.

Pra completar a questão e esclarecer equívocos, eu gosto MUITO de sexo. Uma coisa é a pessoa não gostar, não ter interesse, e fazer pouco. Isso é uma coisa. Outra coisa completamente diferente é a pessoa gostar muito e não fazer nunca. É tipo alguém que trabalha, ganha bem e AMA viajar. Porém, não o faz a mais de 10 anos. "Eu AMO viajar, porém não o faço a 15 anos. Sabe, é muito caro pegar 400 reais do meu salário de 4000 e ir viajar nas férias. Não posso me permitir isso". Ou então: "não posso ir passar o final de semana numa praia. Eu trabalhei a semana toda, porém um cliente me pediu algo extra, e eu tenho que fazer. Não posso me permitir essa viagem de 2 dias". Ou ainda: "eu amo chocolate, tenho orgasmos comendo chocolate, mas não como a mais de 10 anos porque engorda. Eu adoraria comer esse pedaço de chocolate que voce tá me oferecendo, seria realmente delicioso, porém não posso, porque vou engordar. Não posso me permitir isso". Claro, isso foi só um exemplo que encontrei agora, mas guardadas as diferenças de contexto e outras complexidades, acho que é exatamente meu caso. São comportamentos irracionais, que levam a uma intensa e severa frustração. Quando não a depressão e uma tristeza que se torna crônica. Quanto tempo mais vou suportar esses comportamos irracionais que me deixam profundamente infeliz? E de pé no Reboot?

O que me cabe é uma profunda investigação de mim mesmo pra entender de onde vem isso. Um trabalho longo. Com as ferramentas certas dá pra fazer. Mas bate um desânimo quando vejo que estou nisso a uma vida inteira.

Agora é tarde, e tive uma manhã cansativa. Agora a pouco me bateu uma leve fissura, e eu vim aqui escrever.

No lugar que eu vou, não tem internet por enquanto. Ótimo. Ficarei mais offline.

Estive lendo um material sobre Vedanta - filosofia indiana - os quais me ajudaram a entender algumas questões fundamentais. Inclusive pra minha própria vida prática. E a desfazer equívocos sobre o pensamento religioso. Quem gosta de religião, gosta de ler a Bíblia, etc, fiquem atentos a interpretação que vocês fazem das coisas. Muitas vezes um verso mal interpretado pode nos trazer muitos problemas. Isso já aconteceu comigo, até em relação aos evangelhos mesmo.

Ainda estou meio mal. Me cuidando pouco. Me alimentando mal também, de forma pobre. Espero que com mudança, e com o passar do tempo do reboot, as coisas melhorem.

Tem muita coisa pra colocar em prática ainda. Usarei o próprio diário como referência. Reler meus posts, ver o que eu coloquei pra mim mesmo como meta. Inclusive em termos de práticas e de hábitos. Não desisti de nenhuma delas.

Muito difícil o hard mode no momento.

As fissuras podem vir a qualquer hora. Ainda estou frágil.

Fundamental colocar planos e projetos em prática, como falou o Logos em um post acima.

Por hoje, limpo.

Bom reboot pra todos.

logos gosta desta mensagem

logos
logos
Mensagens : 150
Data de inscrição : 17/12/2020
Idade : 26

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

24/2/2021, 07:55
@vierkenes

Que felicidade em ver o seu empenho. É isso aí.

Então.. Ontem parece que bateu sentimentos ruins. Salvo engano foi para você que recomendei o livro da terapia cognitiva comportamental, né?

Então.. Se foi, já é uma ótima oportunidade de colocar no papel os pensamentos disfuncionais ou automático que vieram logo depois dessa situação e dá uma resposta racional para esses pensamentos que geralmente não condizem com a realidade.

Uma outra dica também. Mantenha seu ambiente limpo! Isso ajudará e muito no processo de reboot. Se vc encontrou uma camisinha usada é sinal que você não tem dado tanta importância para o seu ambiente, e consequentemente te despertará gatilhos.

AVANTE!
🙏💪

_______________________________________
Meu diário https://www.comoparar.com/t11358-diario-do-logos


Maior recorde: 85 dias - 09/03/2021

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos!

2 Coríntios 4:8,9
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

24/2/2021, 19:19
Valeu, Logos.

Dia 12 do reboot

Mais um dia. 1 dia de cada vez.

Sentimento de frustração sexual pesado. Acho que meu sentimento é legítimo. Só fui tocar numa mulher aos 28 anos. E faz 4 anos que não toco o dedo em uma mulher. Diante disso, considero que é legítimo eu me sentir muito mal com isso. É sinal de intensa desarmonia interna.

Ontem vi uma gringa no rio, uma européia. Me senti atraído por ela. Cheguei a passar mal vendo aquele corpo, aqueles cabelos. Coisas que eu não sei o que são. O único jeito era falar com ela. Puxar assunto. Vai que ela dava bola? Mas acabei deixando pra lá.

Hoje tive esclarecimentos sobre questões importantes. Acredito que isso é vital pro meu processo.

Acho que o alívio emocional está chegando. Alguma energia vai ser liberada.

Falta trabalhar (em sentindo amplo). Se mexer, gerar, criar, etc.

E também, falta sexo. Porque é bom e todo mundo precisa de vez em quando. Viver 100% sem sexo, por décadas, é horrível. Não queiram estar nesse lugar.

Ainda, Lockdown. E eu terminando minha mudança. Fará uma grande diferença.

Em breve, vou bolar rotinas racionais e razoáveis. Veremos.

Fissura está alta.

Muito difícil não me masturbar no momento.

Por hoje é só. Até a próxima.

_______________________________________

Mike gosta desta mensagem

logos
logos
Mensagens : 150
Data de inscrição : 17/12/2020
Idade : 26

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

25/2/2021, 08:37
Fala meu brother! Como vai?

Pelo o que percebo, você se cobra muito pelo fato de ter 28 anos e ter essa dificuldade de contato com as mulheres.

Usando a técnica da TCC podemos observar alguns padrões de pensamentos.

PENSAMENTO DISFUNCIONAL:
Sou um inútil, não pego mulher, enquanto todos os meus amigos estão na boa, eu não consigo nenhuma. Sou fraco, não sou homem de verdade.

PENSAMENTO RACIONAL.
É bem verdade que estou sentindo dificuldades para me relacionar com uma mulher real, mas e daí? A minha utilidade se restringe a um toque? A um beijo? Será que meus amigos de fato estão "na boa", plenamente felizes? Será que estou fadado a ficar sozinho o resto da vida? Não seria um exagero? Eu tenho qualidades, posso ser atraente, sou um homem de verdade, apenas tenho que calibrar algumas coisas na minha vida.

PENSAMENTO DISFUNCIONAL
Tenho medo de conversar com mulheres.

PENSAMENTO RACIONAL
Por que devo temer? Ela não vai me bater ou me matar, é só um outro ser humano. Se eu tomar um fora tudo bem, o não eu já tenho. Se eu conseguir alguma coisa vai ser infinitamente bom. O que não posso é ficar na inércia esperando que elas cheguem até a mim. Não há o que temer, não irei parar na delegacia se for respeitoso e agradável. É só uma conversa que aos poucos pode progredir para um romance. Eu sou capaz de ter uma conversa, porque eu sei falar. É simples assim!

-------------------------
É preciso questionar esses pensamentos sempre que vierem e fazer esse exercício, não precisa copiar e colar, seria interessante você mesmo enfrentar seus pensamentos com suas palavras, o que vier a mente.

Cara... Porque você não começa aos poucos? Tipo, sem cobranças exageradas em já querer ficar com alguém. Comece uma conversa despretensiosa, aos poucos, com calma, e vê no que vai dá. Pergunte o nome, o que faz na cidade, o que curte, como se fosse uma conversa cm um colega homem.

Escolha alguém próximo da sua roda de contatos e tente aos poucos, sem afobação, com calma e sem cobranças! Lembre-se é só uma conversa e não um teste físico para o exército. Ela é um ser humano, você também. Coloque os pontos em comum. Depois disso diga que está interessado em manter contato, peça o telefone, e dê continuidade em um outro momento.


Vc tem visto a mulher como um monstro grande e inacessível. É só um ser humano que tem medo similares ao seu.

Você precisa romper com as dificuldades exageradas que você tem colocado. A maneira que conseguirá é através da TCC e com atitudes pequenas no dia a dia.

AVANTE!
🙏💪

_______________________________________
Meu diário https://www.comoparar.com/t11358-diario-do-logos


Maior recorde: 85 dias - 09/03/2021

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos!

2 Coríntios 4:8,9

VanGogh gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

25/2/2021, 10:18
Concordo com algumas coisas, discordo de outras.

Primeiro, eu não me cobro. Isso se chama TESÃO E DESEJO REPRIMIDO. Experimente não dar vazão ao tesão e ao desejo que você sente. Sinta aquele desejo forte, aquele tesão que pega fogo. Agora REPRIMA ISSO, ENGULA ESSA MERDA CALADO, SEM EXPRESSAR NADA, E AINDA BOTE UM PESO DE MIL QUILOS EM CIMA, PRA NÃO CORRER O RISCO DO DESEJO SER LIBERADO. Se deite do lado dela, experimente a ereção, o desejo de tocar e ser tocado, e REPRIMA ISSO DENTRO DE VOCÊ COM TODA VIOLÊNCIA POSSÍVEL. Não interessa o QUÃO PRÓXIMO VOCÊ ESTÁ DELA, SE VOCÊ TÁ SENTINDO O CHEIRO DELA, SE VOCÊ SENTE O CHEIRO DA VAGINA DELA, NÃO PODE TOCAR, NÃO PODE SEQUER ENCOSTAR, NÃO PODE FALAR ABSOLUTAMENTE NADA, TEM QUE FICAR CALADO, TOTALMENTE PARALISADO! Agora experimente isso por anos. Por décadas. Me cobrar seria se eu tivesse querendo atingir uma meta, criando uma expectativa que não corresponde a realidade. O que não é verdade. Eu não quero ser igual aos outros, nem quero atingir uma meta de 5 ou 10 mulheres, ou ter ficado com 100 aos 40 anos. Tudo o que eu quero é conseguir dar vazão ao meu desejo. Quando eu sentir desejo, quando eu olhar e me sentir atraído, quando eu sentir uma ereção porque uma mulher encostou a pele em mim, quando meu coração acelerar porque certa pessoa se aproximou, EU QUERO SER CAPAZ DE EXPRESSAR ISSO. EU NÃO QUERO VIVER COMO SE MINHA PELE FOSSE DE FERRO. EU PERDI A MINHA SENSIBILIDADE TÁTIL PELA FALTA DE TOQUE, EU NEM MESMO SINTO AS COISAS COM OS DEDOS.

Então, EU DISCORDO QUE EU ME COBRO, EU SÓ QUERO QUE O QUE ESTÁ DENTRO DO MEU PEITO, DA MINHA GARGANTA, DO MEU PAU E DA MINHA PELE POSSA SAIR E FLUIR NORMALMENTE. EU SINTO O QUE ESTÁ PRESO DENTRO DE MIM ME MATANDO AOS POUCOS, A DÉCADAS. EU SINTO O CHEIRO DA MORTE NISSO.

Eu não disse hora nenhuma que meus amigos estão na boa. Eles tem outros problemas. Alguns tem que trabalhar todos os dias em algo que eles não gostam - isso também deve ser extremamente frustrante. São coisas diferentes. Porém, acho sim que um bom sexo dá uma sensação de alivio muito boa, um prazer intenso e bom, acalma, dá uma relaxada. Essas são coisas que eu não sei bem o que são - alivio, relaxamento, prazer. Experimente se privar de coisas boas e benéficas, coisas que fazem bem.

Se me considero inútil, isso é realmente um erro. E se assim me considero, é porque não consigo me empoderar das minhas forças uteis e criativas. Além de não fazer sexo, eu não trabalho. Não consigo fazer nada. Vivo em férias permanentes. Isso sim, me dá uma sensação de inutilidade - que ainda assim, é falsa.

Quanto a ser homem de verdade, bom, odeio esses conceitos do que é ser homem. Porém, considero minimamente que um ser humano razoável deve ser capaz de expressar seu desejo sim. Quem fica calado porque tem medo de pedir um copo de água, vai morrer de sede. É simples assim.

"É bem verdade que estou sentindo dificuldades para me relacionar com uma mulher real, mas e daí?"

Bom, se você acha que não tem problema nenhum SOTERRAR, ESMIGALHAR, PRENDER NO SOTÃO, ACORRENTAR COM MIL CORRENTES E FICAR COM UMA ESCOPETA NA PORTA DO SOTÃO pra vigiar se as portas que prendem meu desejo vão se abrir, bom, então realmente não tem problema nenhum. Uma BRUTAL E VIOLENTA REPRESSÃO EMOCIONAL QUE CHEGA A DOER O PEITO E ME FAZER FUMAR 2 CARTEIRAS DE CIGARRO POR DIA, não tem problema? Bom, então não tem problema pra você. Eu educadamente, discordo disso.

PSICOLOGICAMENTE EU VIVO EM ESTADO DE TERROR. SINTO VONTADE DE CHORAR CONSTANTEMENTE, MAS MINHA SITUAÇÃO NÃO PERMITE ISSO. SE VOCÊ SABE O QUE É SE LIBERAR - CHORAR, GOZAR, AMAR, SE EXPRESSAR - SORTE A SUA. EU NAO SEI BEM O QUE É ISSO, E ESTOU ABSOLUTAMENTE EXAUSTO DE VIVER DESSE JEITO.

"Eu tenho qualidades, posso ser atraente, sou um homem de verdade, apenas tenho que calibrar algumas coisas na minha vida."

A minha questão não é ser atraente ou ter qualidades. O problema é que eu FECHEI COMPLETAMENTE CERTAS PORTAS NA MINHA VIDA. ESTÃO FECHADAS A DÉCADAS, DE FORMA BRUTAL E VIOLENTA, E EU NÃO CONSIGO MAIS ABRI-LAS.

Não estou falando de ser atraente. De me vestir bem, passar perfume. Ou de malhar pra melhorar a auto estima. Ou de ir tocando a vida em outros sentidos. Estou falando de ESTAR FECHADO, INTERNAMENTE, PSICOLOGICAMENTE, ESPIRITUALMENTE PARA CERTAS COISAS. NÃO TEM NADA A VER COM APARÊNCIA, E TAMBÉM, NÃO TEM ABSOLUTAMENTE NADA A VER COM O OUTRO.

PENSAMENTO DISFUNCIONAL
Tenho medo de conversar com mulheres.

Essa fala faz mais sentido. Porém, acho que preciso de mais do que essas suas dicas aí. EU SINTO PÂNICO. EU GELO. EU SAIO CORRENDO. TUDO NO MEU ORGANISMO SE PREPARA PARA A FUGA. É UMA REAÇÃO EXTREMA, EM QUE EU TENHO 1% DE CONTROLE. EU NÃO CONTROLO ESSAS REAÇÕES. EU NÃO SEI DE ONDE ELAS VEM. NÃO SÃOS SÓ PENSAMENTOS, É TODO MEU CORPO QUE TENSIONA, MEUS MÚSCULOS CHEGAM A DOER NESSAS SITUAÇÕES DE DESEJO.

Então, essas palavras aí que você escreveu são úteis, mas claramente insuficientes pro meu caso.

"Vc tem visto a mulher como um monstro grande e inacessível."

Isso aí é verdade.

QUANDO VOCÊ ENTENDER O QUE É UM MOLEQUE DE 15 ANOS DIZER QUE EU PRECISO TRANSAR PORQUE ESTA DESENHADO EM CADA CENTÍMETRO DO MEU ROSTO QUE É ISSO QUE EU QUERO

OU QUANDO ENTENDER O QUE É VIVER CONTIDO O TEMPO TODO, VIVER ME TREMENDO E FUMANDO CIGARRO PORQUE ME REPRIMO O TEMPO INTEIRO

OU AINDA, O QUE SIGNIFICA MATAR O AMOR E O DESEJO DENTRO DE VOCÊ, MATAR COM FITA NA BOCA, PAULADA, TORTURA E INFINITA ANGÚSTIA

Se você entender essas coisas, você NUNCA MAIS VAI FALAR: "E DAÍ?"

E não é só sexo. PASSEI 6 ANOS NUMA FEDERAL, FORMEI, E NAO CONSIGO EXERCER MINHA PROFISSÃO PORQUE VIVO CONTIDO E AMARRADO.

EU NAO ME PERMITO SER QUEM EU SOU, e pelo modo como você escreveu ("e daí?"), eu tenho a sensação DE QUE VOCÊ NAO ENTENDE O NIVEL DE GRAVIDADE DA MINHA SITUAÇÃO.

Isso termina em morte ou suicido. Ou eu me aceito e sou quem eu sou. Ou vou me matar um dia. O QUE NAO DA É PRA CONTINUAR A VIVER DESSE JEITO. ME NEGANDO O TEMPO TODO, NÃO SÓ SEXUALMENTE, MAS EM TODOS OS OUTROS SENTIDOS.

Resumindo: TODAS AS VEZES EM QUE TENTEI SER EU MESMO E TER ATITUDES HARMONICAS, meu outro lado, QUE É CRUEL E TERRORISTA ATÉ O TALO, DIZIA: "EU VOU TE MATAR, SEU MERDA. SE TIVER EREÇÃO EU VOU CORTAR SEU PAU COM UMA FACA E BOTAR NA SUA BOCA. SE VOCE RESPIRAR, EU VOU ARRANCAR SUA COSTELA E DAR OS OSSOS PROS CACHORROS COMEREM.

Leiam de novo. Sentiram a violência? Agora imaginem 20 ANOS VIVENDO ASSIM.

Eu sou tipo um sobrevivente de uma guerra. Sofri intensa tortura de mim mesmo. Eu podia facilmente ser um matador ou torturador, não fosse o detalhe de que eu sou assim COMIGO MESMO.

Isso deixou MINHA VIDA EM FRANGALHOS.

Entendam DE UMA VEZ POR TODAS QUE EU NAO TO FALANDO DE TRANSAR COM ALGUMA VAGABUNDA, MAS DE SER EU MESMO, EM TODOS OS NÍVEIS.

Bom, posso ter soado agressivo, mas não foi meu intuito em nenhum momento te desrespeitar ou ignorar suas palavras. Se pareceu isso, peço desculpas. Por outro lado, espero que você tenha entendido melhor minha situação. Admito que o seu "e daí?" me feriu um pouco. Mas não vou me importar. Só eu sei da minha situação e o quanto isso que descrevi é difícil pra mim. Não devo satisfação a ninguém. E cada um que ache o que quiser. Faz parte. Mas suas palavras são razoáveis, sim. Dou valor a elas.
Eu acabei de cair numas Lan house. Sim, eu me masturbei numa lan house, sem ninguém ver, evidentemente.

Vamos seguindo.

Ate a próxima.
logos
logos
Mensagens : 150
Data de inscrição : 17/12/2020
Idade : 26

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

26/2/2021, 08:18
Olá Vierke, como vai?

Acredito que houve uma falta de sincronização entre as nossas conversas, e gostaria de explicar a fim de que entremos em um consenso, se assim me permitir.

O que eu escrevi dos pensamentos automáticos não foi o que eu penso de você, mas peguei fragmentos do texto anterior que você mesmo escreveu ou nos induziu a pensar que você pense dessa forma.

Mas ainda que você não pense assim, o exercício foi meramente exemplificativo a fim de que você aplique na sua vida a partir de hoje, se assim desejar melhorar.  

Portanto, tanto o exemplo de pensamento disfuncional e a resposta racional não foram uma definição de você, mas um mero exemplo de exercício a fim de que você reformule com suas palavras o que você sente.

Outro ponto.

Apesar de eu acreditar que o sexo só após o casamento evita muitas frustrações emocionais, em momento algum preguei para que você se amarrasse, se prendesse, ou que não se expressasse seus desejos de ordem sexual.  

Pelo contrário, sugeri com esse exercício uma possibilidade de se permitir e não de reprimir eles, e esse permitir é justamente questionar eles.

Como por exemplo: Minha felicidade realmente está restrita ao sexo? Se sim, ok! Mas dê razão a esse pensamento. Se não, diga também porque não faz sentido. Questione também o que você ganhou ou perdeu durante esses anos com determinados tipos de forma de pensar (mais uma vez não estou te definindo nem te analisando, estou de aconselhando a se questionar).

Os exercícios servem para você se expressar os seus sentimentos. Para você questionar os padrões da forma como você eventualmente pensa. Portanto, não faz sentido algum eu ter incentivado você a não se expressar, justamente porque os exercícios servem para isso.

Mas sim, ainda acredito que há uma cobrança muito excessiva por si mesmo, vi isso em inúmeros relatos seus, e isso tem te sufocado. É preciso aliviar essa tensão, seja na terapia cognitiva comportamental ou através de atividades físicas.

Disse também em outro momento que é um sobrevivente em uma guerra. Questione também quais são as suas dores e traumas. Identifique eles e questione cada um dando nome aos bois, e respondendo de forma racional sobre eles.

Talvez lhe falta uma harmonia entre você e sua sexualidade. (repito! não estou te rotulando ou analisando, é um incentivo para se questionar através dos exercícios listados).

Eu sei também que você não disse em nenhuma hora que seus amigos estão na boa, e nem eu disse! rsrs Porque foi uma mera representação exemplificativa de como você pode colocar isso no papel. Foram ideias, tão somente ideias.

A questão da inutilidade foi na mesma linha, porque geralmente usuários de pornografia pensam ser inútil, então acredito ser um padrão de pensamento corriqueiro que poderia ou não ser aplicado a você, mas ainda sim quando chegar esse pensamento questione e dê uma resposta racional para isso.  

A mesma coisa foi do "ser homem de verdade" pois são padrões de pensamentos que se perpassam na maioria, e que talvez poderia está acontecendo com você. (MAS ERA APENAS UM EXEMPLO DE COMO APLICAR A TCC)

A QUESTÃO DO "E DAÍ?" foi mais uma vez exemplificativa de quais palavras você poderia colocar no exercício, não te defini ou analisei porque não tenho capacidade técnica para isso. Foi com base no livro que te passei e que nos ensina a colocar determinadas palavras para responder racionalmente. Ou seja, em nenhum momento quis te ferir.

Você em outro momento também diz que fechou as portas da sua vida. E acredito!!! Mas e agora? O que podemos fazer com isso? Questionar!!! Quais portas foram fechadas, e quais as possíveis soluções para isso. Você verá o poder transformador, é um bom começo.

E verá ainda mais elas se abrirem seja na questão de auto-estima, vida profissional, e outras portas a mais se abrirem. Quanto mais dias você ficar longe da PMO, mais perto você chegará perto das chaves dessas portas que um dia se fecharam.

Desculpa ter sido muito extenso, mas tive que detalhas muitas coisas a fim de não deixar nenhum ponto de dúvida no que eu realmente disse.

Sinto muito por você ter caído ontem, mas volte aqui sempre que possível e desabafe. Cubra suas vulnerabilidades. Você conseguirá vencer esse mal, eu acredito em você.

AVANTE!
🙏💪

Tiago M e Rottweiler gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

26/2/2021, 10:36
Obrigado pela mensagem Logos.

Mais uma vez, peço desculpas se me excedi, ou se fui grosseiro. Eu estava muito nervoso. E cai 4 ou 5 vezes ontem, de forma lamentável. Onde se vê que eu não estava nada bem.

Bom, vou parar com isso de escrever todo dia aqui. Gosto do exercício, mas acaba virando um diário psicólogico, e não é bem esse o intuito do Fórum. Não importa o quanto eu escreva, certas nuances são impossíveis de compreender assim. Então acho melhor eu não me aprofundar tanto em certas coisas e focar mais no Reboot mesmo.

Contador atualizado. Dia 1.

Mudança 90% completa. Já não preciso retornar pra casa antiga.

Sem internet na casa nova. O que não significa que não possa cair. Ontem me masturbei numa Lan house, da forma mais discreta que consegui. Eu nunca fiz isso na minha vida. Me senti mal, pois isso indica zero controle. Não tem como ser bom, eu me masturbar num lugar público - mesmo que tenha sido discreto.

Tem que continuar o processo. Senão a vida estagna.

Reboot é o único caminho, e aponta pra frente. Sigamos.

Até a próxima!

_______________________________________

logos gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 659
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 39 Empty Re: Diário - Vierkenes

1/3/2021, 08:00
Dia x do reboot

Bom, quando caí, me masturbei umas 8 vezes no mesmo dia. Foi horrível. Até numa lan house com gente passando, eu bati uma - com a mão por cima da roupa mesmo, bem discreto. Me senti péssimo com isso. Acho que foi uma das vezes que mais senti o descontrole do vício. Não sei o que houve pra eu ficar desse jeito.

No dia seguinte, eu tive a oportunidade de interagir com uma menina que eu sou muito afim. Sabem, eu sou tão afim dela, que dar em cima dela me parece muito natural. Ela não me causa medo - e isso é raro, pois como vocês devem saber, eu me tremo inteirinho de medo diante dessas situações, fujo, travo, etc. Ela não me causa isso, ou então causa em um nível muito baixo. Não sei qual a explicação pra isso.

Fora o fato de que minha experiência com cantadas é quase zero (ou seja, não sei como "criar um clima", como sugerir algo, etc), o que me deixou profundamente triste foi o fato de que eu estava me sentindo totalmente esvaziado sexualmente. Porra. Eu queria falar pra ela que ela é linda e que eu queria beijar ela, mas o fato de ter me masturbado 8 vezes no dia anterior tirou 100% da minha iniciativa e força pra fazer isso. Tenho certeza absoluta que se eu tivesse com, digamos, uns 10 dias em hard mode, a coisa teria sido diferente.

Isso me deixou triste. Claro, eu poderia ter dado em cima dela do mesmo jeito - porn não isola ninguém sexualmente, o pessoal consome porn, mas não deixa de beijar na boca e transar por causa disso. Mas eu em senti mesmo totalmente esvaziado. Como se aquilo não tivesse importância ou não me atraísse.

Percebi que teria que esperar uns dias pra voltar ao normal. Passei uns 3 dias me sentindo morto por dentro. Energia zero. Expressão de morto mesmo. Pornografia é brutal demais. Rapaz, como que eu sou envolvido com isso até hoje. É muito desesperador estar nesse estado de fraqueza. Em que você mal consegue levantar da cama, e em que nada levanta seu ânimo - nem uma mulher que você gosta ou te atrai. Porra. Bate até um certo desespero de ser viciado. Quando vou me livrar disso? EU QUERO VIVER! VIVER BEM, PORRA! FELIZ! COMBATAM ESSA DESGRAÇA SEMPRE, NÃO CAIAM NESSA DE NOVO, NEM SE PERMITAM FICAR NISSO.

Também, finalmente me mudei de casa. Aqui não é ideal e tem alguns problemas, porém é 100 vezes melhor do que onde eu tava antes. As vezes bate o cansaço de ficar de casa em casa. Já deve ser a décima que eu moro aqui nessa cidade. De qualquer modo, como estou em um ambiente que entra luz, que o ar circula, e onde tenho uma certa paz, acredito que as coisas vão melhorar a partir de agora.

Bom, infelizmente, a pandemia está no pior momento aqui no meu estado. Muita gente morrendo. Aliás, se eu ou qualquer outra pessoa aqui ficar doente grave, provavelmente vai morrer. Não tem o que fazer. As restrições estão severas, e acredito que há uma chance de continuar desse jeito por um bom tempo. As vezes me dá um pouco de medo e receio. As vezes penso que o mundo do futuro é esse mesmo - isolamento social, fazer tudo online, etc. Eu não gosto desse mundo. Tento encarar isso como passageiro - ainda que dure esse ano todo.

Eu tenho aqui uma lista com coisas pra fazer, mas estou vendo como meu nível de eficiência em relação a metas está baixo, ou quase parado. Tenho um projeto pessoal, que falta pouquíssima coisa pra terminar, mas não toquei nele até agora. Procrastinação até o talo.

Nunca mais fiz um exercício físico. Porém, tenho feito trilhas. Gostaria de fazer ainda mais dessas trilhas. Eu gosto muito. É uma das melhores atividades de religação que eu tenho.

Minha mente obsessiva como sempre. Putz. Gostaria de resolver isso.

Minha energia não circula direito. Ela fica presa em círculos. Mal consigo fazer as coisas.

Existe remédio para isso. Amanhã devo providenciar ele.

Comecei também um tratamento experimental, sugerido por um amigo. Acho que já devo estar sentindo o efeito, pois me sinto levemente mais equilibrado. Só continuando pra ver no que vai dar.

Acho que uma das chaves do meu processo está em conseguir utilizar a energia sexual de modo criativo. Eu nem vou falar de sexo - sim, não transo, isso me deixa frustrado e fodido, bla bla bla. Se eu conseguisse usar essa energia de modo criativo - criar, fazer coisas, inventar, etc - acho que meu reboot estaria garantido. Não consigo fazer porque minha energia fica presa, em círculo. Isso é uma bosta, e atrapalha todo o processo. Também acho que o fato de não ter vida sexual atrapalha bastante. Acreditem, a coisa fica muito mais difícil quando seu cérebro não sabe o que é sexo de verdade; ele só sabe o que é pornografia.

Eu gostaria de nunca mais cair....pois estou vendo como minha vida parece estagnada a meses, apenas porque nunca mais consegui uma meta decente. Deve ter vários meses que não passo de 20 dias sequer...estou começando a ficar exausto desse ciclo medíocre, em que meus sonhos são destruídos por essa desgraça chamada pornografia.

Seria da maior importância eu focar com toda a força no reboot esse mês, pois tenho um compromisso espiritual sério no mês que vem. Gostaria de estar na minha melhor forma pra esse momento, afim de tirar todo o proveito da experiência. Que assim seja!

Bom reboot pra todos.

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum