Ir em baixo
Mestre dus Mago
Mestre dus Mago
Mensagens : 2
Data de inscrição : 05/03/2018

Bronhaman ou (A Inesperada Virtude da Ejaculação Precoce) [DIÁRIO] Empty Bronhaman ou (A Inesperada Virtude da Ejaculação Precoce) [DIÁRIO]

em 5/3/2018, 16:03
Apresentação (rasa)

Tenho 21 anos e desde o início da adolescência, encontrei na masturbação uma companhia prazerosa. Nesse período tão conturbado da vida, onde todas as pessoas da Terra parecem atentar contra o nosso equilíbrio e bem-estar internos, encontrei no meu punho direito, uma poderosa ferramenta. Agora olhando para trás, tenho a plena convicção de que meu atraso emocional se deu 80% por causa da masturbação.

Eu não sabia como lidar com as emoções conflitivas que surgiam junto aquela enxurrada de hormônios adolescentes e encontrei ali, um anestésico perfeito. Qualquer emoção que ameaçasse se sobressair, era repelida com 2 minutos de hardcore porn ou do nosso - bom- , e conhecido, MILF.

Desde então, sempre tive muitos problemas para lidar com as minhas emoções, e usei tudo que estava no meu alcance para afastar esse enfrentamento. Fumo e bebo muito. Embora de uns tempos para cá, tenha reduzido um pouco o meu contato com as drogas. Gosto de maconha. Da erva. De me abostar no domingo e passar o dia todo nessas. Tenho uma namorada (que não fuma), mas que respeita e entende as minhas necessidades pérfidas. Sempre tive latente dentro de mim essa vontade de se desassociar de um estado de sobriedade.

Essa contribuição é um pouco rasa quanto à minha personalidade, mas pretendo esclarecê-la com o avançar dos dias e dos relatos. Fé.


Última edição por Mestre dus Mago em 5/3/2018, 16:16, editado 2 vez(es)
Mestre dus Mago
Mestre dus Mago
Mensagens : 2
Data de inscrição : 05/03/2018

Bronhaman ou (A Inesperada Virtude da Ejaculação Precoce) [DIÁRIO] Empty Dia 14

em 5/3/2018, 16:10
Quatorze

Hoje acordei com um tesão desgraçado. Moro sozinho e custeado pelos meus pais. O legítimo vagabundo. Porém, frequento dois cursos na faculdade e sempre tive um grande apego com a leitura. Sempre foi uma puta distração e um bom refúgio para afugentar os traumas que passei no colegial (mais precisamente, no meio do ensino fundamental). Houve uma situação que agravou minha ansiedade para o resto da vida e trouxe gatilhos os quais só recentemente aprendi a identificar e lidar.

Ainda tenho muitas dificuldades para desenvolver meu autoconhecimento atrelado à essas experiências duras. Mas isso é algo que eu administro com um pouco de erva.

Tenho uma namorada da minha idade e recentemente, após a descontinuação do meu tratamento para TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada), a ejaculação precoce se evidenciou. E notei que a pornografia havia condicionado o meu cérebro a um ritmo sofrível. Eu ejaculava em questão de 2 minutos e não havia nada que pudesse me relaxar. Era muito desconfortável. Eu me sentia mal pra caralho e envergonhado, embora minha namorada sempre tenha sido uma pessoa muito compreensiva e me apoiado muito.

Mas felizmente, nesse curto período de reboot (2 semanas), já pude constatar que a minha ejaculação vêm tido significativas melhoras, que a transa tem se prolongado e sido mais gostosa. Caralho, que coisa maravilhosa... e libertadora. Eu havia ficado escravo do meu desempenho sexual e profundamente preocupado com o meu futuro. Costumava pensar esporadicamente: "porra, será que vai ser toda a vida assim? Gozando com a mesma desenvoltura de um pré-adolescente de 13 anos de idade".

Os benefícios aos poucos, ganham mais força e solidez, o que me impele a seguir no desafio. Avante.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum