Ir para baixo
avatar
Arthuro
Mensagens : 3
Data de inscrição : 03/09/2018

APRESENTAÇÃO/Começo do fim de um inferno. Empty APRESENTAÇÃO/Começo do fim de um inferno.

3/9/2018, 20:44
Olá a todos, meu nome é Arthur, tenho 22 anos, sou viciado em PMO a uns 10 anos, vou tentar resumir minha história o máximo possível.

Bom, minha infância foi muito boa, nunca tive brinquedos caros e regalias, mas meus pais e Deus nunca me deixaram faltar o necessário, e sempre sentia alegria nas coisas
mais simples, algo que o PMO te rouba, você não consegue sentir alegria ou excitação em quase nada, e quando sente é por pouquíssimo tempo. Continuei com essa infância saudável até os 13 anos, quando o inferno fingido de momentâneos prazeres paradisíacos começou.
Até aos 13 anos como disse, minha família não tinha muitas regalias, meu pai trabalhava de pedreiro e mestre de obras em poucas ocasiões, só que quando eu tinha 10 anos ele montou uma empresa, e 2 anos depois nossa família começou a prosperar devido essa empresa, e como isso veio as ''regalias'', notebooks, pcs, internet...
Meu primeiro contato com o porno foi aos 12 anos, algo que eu fiz mexendo nas coisas do meu irmão no notebook, de primeira achei aquilo meio excitante e meio apavorante, já que minha família era extremamente conservadora e eu nunca sequer tinha imaginado aquilo. Mas em fim, apenas olhava sem me masturbar, e aos 13 anos vendo um vídeo de amassos apenas acabei me masturbando pela primeira vez, mas achava aquilo normal, então continuei até o vício.
Até os 15 anos me masturbava várias vezes diariamente, faltava aulas, não tinha interesse em garotas, procastinava, não dava a mínima pra minha família, mas em fim, estava totalmente cego, era totalmente comum no meu ponto de vista.
Então, aos 16 anos comecei a observar as pessoas ao meu redor, por que eu não agia igual a elas?
Por que eu não tinha mais interesse por nada?
Por que meu nível de energia e confiança era tão minúsculo?
Comecei a botar culpa em tudo, menos no PMO, meus pais, ou Deus que tinha me feito totalmente diferente, mas enquanto isso eu perdia infinitas oportunidades.
Como disse, perdi muitas oportunidades, conheci garotas lindas mas não tinha interesse por elas, conheci boas pessoas mas não tive interesse em mante-las como amigos, tive oportunidade de me aventurar na vida mas n tive interesse nisso também.
Até que 2 anos atrás olhando aleatoriamente na internet achei o livro do Gary, então olhei o que isso prejudicava,  vocês devem está pensando, putz, se eu já conheço isso e as consequências do PMO, por que só agora que to iniciando isso?
Simples, orgulho, egocentrismo, nesses dois anos achei que seria fácil me livrar disso sem contar com ninguém, até por que são ''só'' 90 dias, mas como podem ver, de nada adiantou, desde então venho só negligenciando o que deve ser feito.
Durante esses últimos dias estava viajando, longe de tudo e de todos, tendo somente minha mente como minha companhia, então comecei a olhar meu passado de forma lógica, o que realmente aconteceu com minha vida, e não o que eu achava que tinha acontecido.
Percebi que eu mesmo tendo um certo potencial de vida, sou um grande bosta, que tem poucos feitos na vida, perdi vários amigos, perdi boas garotas, e uma delas era realmente maravilhosa, eu me sentia em real sintonia com ela, tanto que nunca a esqueço. Também percebi que todos esses anos estava vivendo como um debiloide, simplesmente vivendo por viver, quase um peso morto, então caí em lágrimas, acho que a maior dor de um homem é perceber o quão inútil é.
Mas como muitos sábios dizem, o erro já foi feito, então só resta concertar ou agir para que não mais aconteça, e aqui estou eu abrindo meu coração e mente para vocês.
Espero muito poder me livrar disso e realmente poder viver uma vida de verdade.
Gostaria de relatar apenas alguns dos malefícios que mais notei nesse período de tempo:
Procastinação excessiva.
Falta de vontade pra qualquer coisa.
Emoções incontroláveis.
Não consigo prestar atenção em quase nada, tenho múltiplos pensamentos, mas não foco em nenhum, fazendo qualquer coisa que eu faça ser um desastre.
Não sinto o menor desejo pelo sexo oposto, não a menos que tenha uma história erótica e até bisarra no ar.
Não tenho interesse em me socializar, sempre vejo as pessoas ao redor como meros peões, inclusive minha família.
Sinceramente, estou vivendo por viver.
Bom, agradeço quem leu até aqui, talvez tenha faltado detalhes importantes na minha apresentação, a verdade é que devido ter ir muito fundo nessa lama mal consigo imaginar se me livrar de PMO realmente vai mudar algo, e até tenho medo de que nada de realmente bom aconteça, pra mim é um tiro as escuras, já que sou extramente frio e cético. Espero me sentir humano novamente assim como muitos dos autores dos relatos de sucesso dizem sentir.
                                                                                                                                                      Sucesso a todos.
avatar
Neuroplástico
Mensagens : 271
Data de inscrição : 14/08/2018

APRESENTAÇÃO/Começo do fim de um inferno. Empty Re: APRESENTAÇÃO/Começo do fim de um inferno.

3/9/2018, 21:15
Arthuro, tudo o que você sente é decorrência do efeito da pornografia no seu cérebro. A pornografia e qualquer outra droga transforma a pessoa em um zumbi emocional. A pessoa pode morrer ao seu lado e você não sente absolutamente nada. Triste, não? Se identificou? Rs. Pois é, isso se deve ao fato da pornografia, como qualquer outra droga existente causar um desbalanço químico muito grave no cérebro. A pornografia faz com que o cérebro se reconstrua - isso mesmo, se remodele por completo - para se adaptar a quantidade de dopamina liberada. Como esta é liberada em quantidades enormes, totalmente desproporcionais a uma atividade natural, o cérebro começa a criar novas conexões e reforçá-las enquanto desliga outras para dar conta de viver assim, com "prazer infinito". Saiba que nós dessa geração já vimos mais mulheres em uma hora do que nossos antepassados em toda a sua vida. Que coisa radical pra um cérebro. Com o tempo, a grande quantidade de dopamina liberada faz com que o seu cérebro "esqueça" como trabalhar com quantidades normais de dopamina. Agora você precisa de uma dose muito maior de dopamina no seu cérebro para sentir as emoções de coisas que você considera simples, como sair com uma garota, com os amigos, estudar, memorizar algo, estar com sua família, etc. Você tem que esquecer a pornografia. Ela é a causa de tudo. Lembre-se, já está provado que pornografia é uma nova droga, mais difícil de largar do que a heroína. É como se você tivesse consumido heroína, sem os efeitos físicos de se estragar todo em aparência. Por fora você está bem, mas por dentro - o seu cérebro - não está. A síndrome de abstinência é bem real e vai ser um verdadeiro teste. No início a sensação de "zumbi emocional" vai ficar pior, pois seu cérebro esqueceu como funcionar com pouca dopamina. Lembre-se, seu cérebro não para de produzir dopamina nunca. Ele apenas não reconhece poucas quantidades deste neurotransmissor. Com o tempo longe da pornografia, realizando atividades físicas, estudando, e namorando, seus problemas acabarão. Outro detalhe que não pode passar: quando decidir parar, não volte. Uma vez que você decida parar, você não pode voltar para a pornografia. Esta é uma batalha para o resto da vida. Espero ter esclarecido alguma coisa. Boa sorte nesta jornada. No mais, vamos vencer. Um dia de cada vez.
Kuroro
Kuroro
Mensagens : 407
Data de inscrição : 17/04/2016

APRESENTAÇÃO/Começo do fim de um inferno. Empty Re: APRESENTAÇÃO/Começo do fim de um inferno.

7/9/2018, 03:27
Bem vindo, Arthuro.

Parabéns pela escolha de sair do vício. Pra te ajudar no processo do reboot, baixe e leia o ebook daqui do fórum e instale um contador de dias. Também tente postar frequentemente aqui no fórum e baixe um bloqueador de conteúdo adulto.

Boa sorte e força!

_______________________________________
Ir para o topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos