Ir para baixo
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Viva para Contar

3/7/2015, 15:19
Dia 00

Pedindo licença a Lisa Gardner, estou utilizando um dos títulos de seus livros como o título para a minha jornada pessoal. Ele transmite uma mensagem realmente interessante e acho que se encaixa perfeitamente bem no que eu estou prestes a realizar aqui (ou ao menos tentar).

Bom, hoje é (mais uma vez) uma tentativa de iniciar um reboot. Eu tinha um tópico em uma outra seção, mas enquanto a escrevia, acabei recaindo. Tentei novamente voltar de onte havia parado, mas falhei em todas as tentativas. Resolvi então que ia começar do zero novamente, e nada melhor do que reinciar o tópico também. Então a partir de amanhã estarei no Dia 01. Virei, diariamente, comentar como está indo o meu processo. Farei um update de todos os dias, mesmo que acaba saindo um pouco atrasado haha.

Uma coisa que eu adoro fazer é escrever. Através das palavras eu consigo me sentir mais livre e entender mais de mim mesmo. Acho sinceramente que a escrita é uma forma minha de me sentir mais à vontade e colocar para fora tudo aquilo que me aflige ou perturba de qualquer forma. Um forma de me comunicar com outros e passar informações e opiniões. Por isso esse tópico aqui vai ser muito mais do que um simples relato diário. Vai ser realmente um diário pessoal onde vou poder comentar o que tem acontecido diariamente em minha vida e como está indo o meu progresso. Agora claro, tudo a ver com o vício e minha libertação dele.

Como tudo começou
Eu já havia explicado como tudo tinha começado no outro tópico que eu tinha criado, mas como to criando um novo em uma nova sessão, acho mais que válido comentar. O início se deu quando eu estava entre a sétima e oitava séries. Eu costumava estudar em uma escola recheada de adolescentes entupidos de hormônios pela puberdade e com um conhecimento vasto de pornografia e sexo (sério!). Eles foram os primeiros que vieram me aconselhar a assistir esses tais vídeos e praticar MO. Logo então eu não sabia o que era isso. Eu não sabia nem o que era masturbação e o que ela ocasionava, muito menos o prazer que se sentia com o orgasmo. Venho de uma família cristã que trata sexo e masturbação como tabu (assim como vários outros assuntos), então na minha casa nunca senti muita liberdade para comentar sobre essa temática.

Depois que comecei a assistir os meus primeiros vídeos e pratiquei MO, achei tudo aquilo muito fantástico. Eu via sempre que podia e chegava a comentar com colegas o quão bem eu me sentia fazendo aquilo. Eu esperava qualquer oportunidade, qualquer vacilada para correr ao computador e acessar os vídeos.

Nessa época eu ainda não entendia que eu era gay. Eu me sentia diferente quando paro para pensar hoje, mas naquela época não me intrigava, afinal eu achava que todos os meninos passavam pela mesma coisa. Eu me lembro de achar que eu era meio retardado para a minha idade, pois enquanto os meninos da minha idade já estavam falando de garotas, eu não via graça nisso. Achava que eu ainda ia chegar nessa fase. Então eu me fechei totalmente à pornografia. Era minha única fonte de prazer e a única coisa que me deixava feliz. Isso piorou depois que briguei com meu amigo. Acabei me afastando de todo mundo e nada mais tinha graça. Apenas assistir pornografia e praticar MO.

Foi assim por muito anos. No início, eu costumava ver pouco, um vez, no máximo duas, por semana. E isso já me satisfazia. No entanto, com o passar do tempo, principalmente quando comecei a ficar só em casa porque minha mãe começou a trabalhar o vício aumentou significativamente. Chegou a um ponto que eu precisava ver 5 vezes ou mais por dia para ficar satisfeito, muitas vezes perdendo horas de sono só para achar a cena perfeita.

No mundo da pornografia, comecei a ver coisas leves como sexo gay (sexo hétero nunca me interessou tanto) ou simplesmente cenas de beijos gays no youtube. Depois fui me afundando nesse mundo chegando a procurar cenas de zoofilia, incestos, estupros, hardcore, e tantas outras coisas nojentas que me causam repulsa. Na época eu não entendia o porque de eu querer ver esse tipo de conteúdo, chegando a ter nojo do que eu estava me tornando. Hoje percebo que o vício de pornografia causa uma dessensibilização que tende a fazer o usuário buscar por cenas mais "chocantes" para aumentar a libido e o orgasmo.

Diferente de muitas outras pessoas, eu não precisei ficar muito tempo na lama para perceber que tinha algo errado comigo. E pra tanto resolvi parar de ver a pornografia. Porém, como muitos sabem, eu não consegui. Resolvi pesquisar como parar de ver pornografia na internet, e foi quando achei o e-book. Li-o todo e compreendi tudo o que estava acontecendo em minha vida e quanto eu tinha me destruído consumindo esse tipo de conteúdo. Isso aconteceu, mais ou menos, em novembro/dezembro de 2014 e desde então tenho tentado fazer o reboot, mas sempre tenho falhado. Cheguei até a desistir por um tempo agora em 2015 pois vi que não estava adiantando. Passei a achar que eu era um caso perdido.

Depois de um tempo resolvi reler o livro e fazer o que ele tinha proposto. Instalei bloqueadores no meu celular, e entrei para esse fórum. E foi ao fazer isso que comecei a ter um pouco mais de esperança de poder sair de uma vez dessa vida. Meu único problema durante o reboot são os gatilhos que muitas vezes acabam substituindo a pornografia em si. Por isso durante o meu reboot, eu vou parar de ver até os meus gatilhos e não praticar MO. Nem mesmo edging.

O máximo de tempo que já fiquei sem PMO foi 7 dias completos. No dia 12/07/2015 eu estou pretendendo ir a uma festa que vai ter e me propus ficar sem pornografia até lá, como um incentivo.

Tenho muita coisa pra falar ainda sobre minha vida, os benefícios que eu for observando e todos os prejuízos que esses 5/6 anos de PMO me trouxeram. Vou falar mais sobre isso nos próximos posts, e também sobre as alternativas para não recair durante o processo que for experimentos. Vou tentar sempre trazer algumas dicas e textos motivadores para servir de incentivo, não só pra mim, como para todos os que estiverem lendo meu diário.

Um abraço a todos!

Momento motivacional do dia
Bom, vou deixar esse coluna aqui para preencher todos os dias com um texto ou citação nova que possa incentivar todo mundo.

Mar Português
Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.
- Fernando Pessoa, ortônimo.
avatar
Ulisses
Mensagens : 35
Data de inscrição : 16/06/2015

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

4/7/2015, 07:53
Caro amigo, muitas vezes temos que persistir recomeçando até conseguirmos nossos objetivos. Força nessa nova tentativa!
Gostei da ideia de se recompensar por alcançar pequenas metas. Eu faço assim também e geralmente meus prêmios são chocolates! rs
Belo texto motivador!
Abraço.

_______________________________________
Viva para Contar Img?u=5523653789745152
David Silva
David Silva
Mensagens : 3042
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 36

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

4/7/2015, 16:27
Olá
Qual sua idade?
Fiquei curioso em saber que tipo de festa é essa que você vai? É uma rave ou balada gay ou algo do tipo?

Força amigo. Estamos juntos.

Abraços

_______________________________________
Recordes:
Primeiro reboot - 90 dias em 2015
Segundo reboot - 114 dias em 2020
______
Início do meu diário:
1ª parte: https://www.comoparar.com/t206-reboot-de-david-silva
2ª parte: https://comoparar.forumeiros.com/t7812-reboot-de-david-silva?highlight=david+silva
(Porque ficou muito grande e foi separado pelo próprio fórum)

pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

6/7/2015, 22:51
Dia 01

Esse reboot é realmente difícil. Eu acho que não vou conseguir. Será que vale a pena? Será que eu realmente vou sentir os resultados? Será que é isso o que eu quero minha vida? Não tem nada mais?

Por um grande tempo da minha vida foi assim que eu pensei e é assim que ainda penso. Desde que conheci o projeto, li o ebook e tentei fazer o reboot, as recaídas foram várias e uma mais frustrante que a outra. As vezes penso qual a razão de tudo isso: por que eu continui vendo algo e praticando algo que me faz tão mal? Por que eu simplesmente não consigo tirar da minha cabeça algo que só me destrói?

Hoje, em meu primeiro dia, minha cabeça é só confusão e incerteza. Tenho medo de tentar de novo porque sinto uma vozinha dentro de mim que diz que eu não foi conseguir, que nem vale o esforço. Mas ao mesmo tempo tem uma outra vozinha, responsável por eu estar escrevendo isso aqui e que me faz tentar mais uma vez, que diz que ainda há uma esperança pra mim. É uma vozinha bem fraca, mas que ainda me faz querer tentar mais uma vez. Eu não consigo simplesmente desistir. Eu tenho que tentar.

Mas ao mesmo tempo eu estou com medo. Medo de falhar de novo e de voltar a estaca zero. Só tenho incerteza na minha cabeça, mas, ainda assim, quero tentar mais uma vez. Quero ser mais honesto comigo mesmo e quero aproveitar e sentir a vida que me foi roubada em todos esses anos de PMO. Quero voltar a sentir os pequenos prazeres, quero parar de pensar sempre em pornografia ou putaria. Quero ser mais concentrado, focado, vivo. E pra isso tenho um caminho longo a trilhar. Espero que eu esteja indo pelo correto e que eu realmente tenha êxito.

Hoje o dia foi ruim. Depois de um fim de semana com PMO, o sentimento de frustração nesse primeiro dia foi bem chato. Fiquei desconcentrado e ansioso durante a aula. Eu consigo aproveitar bem, mas não como eu gostaria. Além disso dormi mal. Na verdade, tenho dormido mal nesses últimos dias. Não sei se tem haver com o fato de eu estar falhando tanto no meu reboot sendo que é algo que eu quero tanto me livrar.

Mas quer que eu diga o que é pior? Eu falo que eu não quero isso, que quero me ver livre, mas na hora em que o meu cérebro começa a sofrer com a abstinência, eu começo a querer pmo. No momento em que os impulsos começam a vir eu penso: "Talvez não seja tão mal de se ver isso, eu estou apenas exagerando". E eu passo a querer ver. Chego até a pensar que eu posso recomeçar o reboot depois. Penso que não tem problema se eu ver hoje porque sempre tenho o amanhã para reiniciar. Mas a questão é: eu não tenho mais amanhã. Eu não tenho mais essa escolha. Se eu continuar assim, vai se tornar apenas um ciclo vicioso e eu nunca conseguirei parar. Eu preciso parar de vez e agora. Eu não tenho mais tempo para dar. Eu me sinto exausto e acabado tanto fisicamente quanto emocionalmente. Eu não sinto vontade de sorrir, de viver. Essa tristeza tá muito forte e eu não quero mais pensar assim.

Por isso estou tentando de novo. Eu não sei se vou conseguir. Talvez eu até recaia amanhã, não sei. Só sei que eu eu o primeiro passo e que estou tantando mais uma vez.

Um abraço a todos e até amanhã.

P.S.: Desculpa o nível dramático do texto, mas é porque eu estiu realmente mal com tudo isso. Senti-me um lixo o dia inteiro e sinto muita vontade de chorar. Só que não consigo derramar uma lágrima. PMO simplesmente acabou comigo.

Respondendo ao amigo acima, eu tenho 18 anos. E a festa que eu to pretendendo ir no sábado é numa boate normal. Dessas que começam umas 21h e acabam umas 3h da manhã. Aparentemente vai tocar sertanejo e forró, não sei. Mas vou estar com uma amiga aí acho que vou me divertir e disparecer um pouco. Eu tou percebendo que o que eu mais preciso é esquecer um pouco pornografia, sexo, namoro, pmo, reboot...
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

8/7/2015, 01:32
Dia 02

Mais um dia do meu reboot. Mais um dia do desafio. Desafio esse que sei que ainda vai ficar muito mais difícil do que está sendo. Ainda estou no segundo dia, mas já estou na luta para evitar todos os desejos que o meu corpo me envia.

O dia de hoje correu bem. Saí, estudei um pouco... No geral, tentei manter minha mente ocupada. Esse é o ponto chave, no meu caso, para enfrentar o reboot. Estar com a mente ocupada, só assim não perco o meu tempo pensando besteiras ou desejando ver coisas que não vão me acrescentar em nada.

Quero comentar que passei por uma situação que pediu que eu tivesse certa força de vontade, e que ainda o faz. Percebi que gatilhos não são apenas coisas que você procura que acabam criando a vontade de pmo. Podem ser coisas que você simplesmente não esperava, mas que acabou atiçando de alguma forma. Hoje, por exemplo, ao assistir uma série, deparei-me com uma cena um tanto hot. Eu não esperava ver aquilo, mas acabou surgindo e na hora senti vontade de pmo. Mas me concentrei no meu objetivo e me forcei a pensar que isso não deve ser mais uma opção pra mim. Que eu simplesmente tenho que esquecer isso.

Uma coisa que não sou eu, mas quase todos os rebooters se questionam é que não tem forças pra enfrentar aquilo naquele momento e acabam preferindo adiar o reboot, escolhendo a recaída. No entanto, o que eu percebo é que sempre, sempre, vai ser difícil. E se eu continuar assim, adiando porque não tenho forças, vai se tornar um ciclo vicioso no qual eu sempre irei perder. Então pra sentir benefícios hoje, é preciso que eu tenha lutado ontem. Então eu percebo que eu preciso enfrentar essa dificuldade o mais rápido possível para poder sair dessa o mais rápido possível. É essa a filosofia que eu quero seguir de agora em diante. Não quero mais ser submisso a esse conteúdo/prática. Quero me ver livre de uma vez por todas.

Amanhã estarei iniciando o terceiro dia. Estou, querendo ou não, um pouco animado pois estou vendo que mesmo estando no início, já estou tendo progresso. E mal posso esperar para bater o meu record de 8 dias completos sem pmo. Essa é minha meta atual. Depois dessa, vou aumentando gradativamente até finalmente completar o reboot.

Há ainda muito que quero falar pra vocês. Muitos temas que quero abordar, muitas experiências para compartilhar, mas vou fazendo isso aos poucos para não deixar os posts muito compridos.

Por hoje foi isso e amanhã tem mais.

Um abraço a todos.
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

8/7/2015, 22:54
Dia 03

Hoje foi, sem dúvidas, o dia mais difícil. Aconteceram umas merdas que me deixaram bem para baixo e a vontade de pmo bateu para tentar aliviar o que eu estava sentindo. E por pouco eu não recaí. Na hora em que tá tudo ruim e você está se sentindo mal, é quando as tentações vem. E é justamente nesses momentos que é mais difícil resistir. No entanto é aí que preciso mostrar que sou mais forte. É aí que preciso ser forte.

Uma coisa que me falaram e que faz muito sentido é: a pmo é uma fuga; e é verdade. Sempre estamos a procura de uma forma de não sentir dor, de fugir dos nossos problemas. Esse é o grande problema. Porque nós precisamos enfrentá-los. Precisamos ter que lidar com eles, pois como sabemos, a vida é feita de altos e baixos e é preciso viver tudo isso.

Então tive que lutar bastante, mas no fim consegui resisti. Agora estou mais tranquilo. Espero que eu continue assim e consiga atingir o meu objetivo, mas como todo mundo ainda estou incerto sobre o meu amanhã.

Preciso comentar um benefício que eu senti hoje: a minha voz está mais forte e senti isso ao cantar hoje. Tinha mais controle dela. E isso é algo extremamente reconfortante pra mim, pois eu amo cantar. Música é algo muito importante pra mim e ver esse tipo de melhora é algo muito bom.

Bem, foi isso por hoje.

Um abraço a todos!
avatar
Ulisses
Mensagens : 35
Data de inscrição : 16/06/2015

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

12/7/2015, 22:18
E aí, Pat, como está o seu reboot? Conte-nos.

Abraços.

_______________________________________
Viva para Contar Img?u=5523653789745152
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

13/7/2015, 11:05
Olá, Ulisses. Vou fazer um update hj a noite pra contar como está indo. Mas só adiantando: dessa vez até está sendo mais tranquilo. À noite explico direitinho Wink
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

13/7/2015, 18:50
Dia 04

Estou postando hoje um pouco mais cedo porque estou cansado e pretendo ir dormir cedo. Ontem eu acabei nem conseguindo ir à boate, então nem vou poder falar como foi a experiência rs.

Bem, quando ao quarto dia do meu reboot, tenho que dizer que foi muito fácil. Mesmo que não tenha ocupado tanto a minha mente como deveria, acabei nem sentindo vontade de pmo. Estou na flatline, o que é algo muito positivo pois passo mais tempo sem deseja pmo.

Estou tendo alguns progressos bons, como a melhora na qualidade da minha voz, minha determinação e sensação de vida. Me sinto um pouco mais feliz por estar conseguindo evoluir no reboot, mesmo estando no começo.

Ainda sinto medo de acabar recaindo, mas tentarei ao máximo ocupar a minha mente durabte essa semana. Estou participando de um projeto da igreja que me ocupa por muitas horas por dia. Esse projeto começará no sábado e irá até o sábado. Isso acabará me garantindo alguns dias de mente ocupada e abstinência de pmo.

Estou muito ansioso para chegar ao nono dia do reboot para poder, finalmente, bater o meu record pessoal de abstinência. Essa é minha atual meta. Criarei novas a partir do momento que alcançar as antigas.

Hoje foi um dia bom, tranquilo, e me esforcei muito para descansar. Depois de muito estresse com o cursinho, estou de férias e aproveitando esse tempo para dormir e descansar para poder voltar com todo o gás.

Esse foi o meu dia de hoje. Espero que vocês estejam firmes e fortes.

Um abraço.
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

15/7/2015, 01:08
Dia 05

Outro dia tranquilo. No entanto, diferente de ontem, hoje comecei a sentir um pouco a abstinência. Meu cérebro começou a me enviar desejos e curiosidades acerca do que tinha de novo no mundo da pmo.

Porém usei de minha força pra dizer não e consegui me manter firme, sem nem ao menos assistir nem uma cena ou praticar M.

Por mais que sinta que minha libido está começando a crescer um pouco, ainda não tive nenhuma ereção desde que comecei esse reboot e isso não me incomoda. Sei que é temporário e que logo logo estarei de volta a ativa.

Tenho tentando me manter ocupado e acompanhado. Pois além da mente desocupada, outro vilão que vale ressaltar é a solidão. Não solidão que remete a tristeza, mas o ato de ficar só. Isso acaba gerando, muitas vezes, vontade de pmo. Então tenho combatido isso também.

Mesmo estando de férias tenho aproveitando pra sair o máximo que eu posso. E descansando também. Tenho tentado dormir mais pra recuperar as forças e poder enfrentar o dia seguinte com muito vigir e determinação.

Outra coisa que comecei a fazer, também, foi exercícios cerebrais. Baixei um app muito bom que é repleto de exercícios que desafiam o nosso cérebro, aprimorando suas capacidades cognitivas. E isso ajuda muito no reboot.

Bom, esse foi o dia de hoje e espero voltar amanhã pra atualizá-los acerca do meu processo.

P.S.: Faltam só mais 3 dias para eu bater o meu record de abstinência de pmo e estou muito animado para isso. Lembrando que bater o meu record é minha primeira meta Wink

Um abraço a todos e até amanhã.
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

16/7/2015, 01:08
Dia 06

Hoje o dia foi um pouco chato. Senti-me triste por boa parte do dia. Acho que faz parte do processo já que retirei do meu dia a única fonte de prazer que eu tenho. Mas todos dizem que é passageiro, então vou esperar para ver o que acontece.

Apesar de ter ficado mal por boa parte do dia não fo difícil resistir a vontade de pmo. Na realidade, acho que nem senti vontade pra falar a verdade. Acho que estou com uma boa força de vontade.

No entanto aida estou com muito, muito, medo de acabar recaindo. Sei que falam que a melhor coisa que se pode fazer é esquecer isso. Tentar não pensar em pmo, reboot, nada disso. Ocupar a mente e acostumar o cérebro a pensar em outras coisas. Mas ainda é muito difícil pra mim. Se eu não estiver pensando em pmo, estou pensando em que dia estou e o quanto falta para completar o reboot. Sei que é ruim, mas é algo que precisa ser trabalhado em mim e assim o vou fazendo aos poucos.

Como falei ontem, estou buscando atividades que ocupem a minha mente e participando de um projeto da igreja que me toma bastante tempo e energia. E tá sendo muito válido pois alem de estar em um lugar com outras pessoas, estou totalmente ocupado com os afazeres de lá.

Então foi mais um dia de vitória, porém deprimente. Espero que esses dias ruins passem logo para que o bons cheguem. Espero vencer isso e poder sorrir para a vida de novo.

Um abraço a todos!
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

17/7/2015, 01:42
Dia 07

Quero começar esse update confessando uma coisa. Hoje eu estava catando algum livro pela Amazon com temática LGBT, pois gosto desse tipo de ficção (inclusive se vocês gostare,m tenho alguns livros bons para recomendar) e acabei dando de cara com um que acaboi sendo erótico. Eu li esse livro, fiquei um pouco excitado com o que estava lendo, mas me controlei. Tinha a mentalidade que se começasse a ficar muito pesado eu pararia, mas terminou que ele é relativamente leve. No entanto, eu li.

Não, eu não fiz nada. Não me masturbei, não fiquei fantasiando nem nada. Apenas li. Vontade eu senti de fazer algo, mas resisti a tentação e me manti firme ao meu objetivo, agora com a mentalidade que devo evitar livros LGBT porque eles podem acabar sendo gatilhos. Hoje eu consegui me manter firme, mas possa ser que outros dias não.

Tirando esse vacilo, o dia correu super bem. Hoje eu já estava me sentindo melhor, menos triste e me mantive ocupado. Próxima semana começarão as minhas aulas, e será mais fácil resistir a tentação.

Estou muito empolgado porque amanhã baterei meu record de abstinência a pmo. A minha primeira meta. Depois disso quero crescer gradualmente até alcançar o maior número de dias possível.

Estou fazendo exercícios cerebrais e meditando. Refletindo sempre sobre o que eu quero pra a minha vida, meua planos futuros e o que tenho que fazer para chegar lá. Estou me sentindo forte, mas fraco ao mesmo tempo. Assim como tenho uma força de leão pra combater isso, também sinto que existe um pequeno carneiro dentro de mim que pode ser devorado a qualquer momento. E que é meu trabalho evitar que isso acontece. Protejer esse carneirinho pra que ele viva.


Foi isso por hoje e estou bem empolgado para que chegue amanhã. Vou evitat ao máximo agora qualquer coisa que possa ser gatilho, até mesmo livros ou mesmo fotos sensuais, que nunca foram um gatilho, mas poderiam acabar sendo.

Um abraço a todos.
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

18/7/2015, 02:05
Dia 08

É isso. Atingi a minha primeira meta. Completei, oficialmente, meus 8 dias de abstinência de pmo. Pensei que eu ficaria muito mais contente, mas acho que é pelo fato de eu ver que ainda há muito pela frente.

Estou confiante? Não sei. Estou com medo? Definitivamente. Eu não sei o que esperar, visto que já tentei tantas vezes, todas elas com muita esperança, mas que acabaram não sendo suficientes para me manter firme.

No entanto, mesmo em meio a pouca fé vou tentando. Vou lutando. Vou aprendendo. E com tu isso, avançado nesse processo tão exaustivo e deprimente que é o se livrar do vício.

Meu dia hoje foi bem tranquilo. Fui ao médico para uma consulta de rotina, descansei, trabalhei mais uma vez na peça e cheguei tarde em cada. Foi um dia ocupado, mas que super valeu a pena pois me fez me concentrar em coisas importantes e me manter fora de perigo quanto a possibilidade de uma recaída.

Mesmo tendo me sentido mal durante esse processo, não tenho tido vontade de pmo. Acho que estou na flatline, por isso. E isso é muito bom, pois acabo dando mais tempo a abstinência ficando cada vez mais longe possível.

Foi isso por hoje e espero voltar amanhã para trazer um novo update.

Um abraço a todos!
avatar
Ulisses
Mensagens : 35
Data de inscrição : 16/06/2015

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

18/7/2015, 09:29
Aeeee!!!!
Parabéns, Pat!
Venceu uma meta. Se possível, vá fazer alguma coisa simples, que te dê prazer, para comemorar. Você merece!
Agora é continuar,firme e com fé. Fácil? Não vai ser. Mas vai valer à pena. Há um outro mundo, real e sem PMO, para nós descobrirmos.Então, vamos lá!

Abraço,

Ulisses.

_______________________________________
Viva para Contar Img?u=5523653789745152
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

19/7/2015, 04:15
Dia 09

Mais um dia. Mais um desafio. Mais uma vitória. O dia correu bastante bem. Mantive-me ocupado, mente trabalhando e não senti vontade de pmo. Até agora tenho tido sucesso com o reboot.

No entanto, estou começando a perceber que meu cérebro está começando a sentir falta de pmo. Sinto que os próximos dias que estão por vir serão um pouco barra e será precisa toda a minha força de vontade para que eu saia vitorioso.

Ainda não tenho observado muitas melhoras, também porque ainda estou no começo. Minha auto-estima continua baixa e minha vontade de viver também. A única coisa que já deu pra perceber é que tenhk conseguido descansar mais durante o sono. Não sei se é coincidência ou se realmente faz parte do processo, mas tenho dormido melhor e acordado bem descansado; isso não era tão comum. Sempre acordava com muito sono e vivia o dia com bastante cansaço.

Uma outra coisa é que minha voz está melhor. Mais firme e consisa. Quero ver se vai melhorar ainda mais com o tempo.

Nessa semana me mantive ocupado com o projeto da igreja que eu estava participando, mas ele acabou. A partir de segunda minhas aulas voltarão e espero que minha concentração, memória e atenção melhorem para ei aproveitar ao máximo o conteúdo passado nas aulas.

Aliado ao reboot tenho feito exercícios cerebrais para melhorar minha capacidade cognitiva e me manter longe de pmo. Vou procurar fazer meditação e algum exercício físico para complementar o processo.

Foi isso por hoje e espero voltar amanhã para mais um update.

Um abraço a todos.
Leao Focus
Leao Focus
Mensagens : 1
Data de inscrição : 19/07/2015

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

19/7/2015, 17:13
Olá, tudo bem? Sou novo no fórum, li todos os posts do seu tópico. Quero saber quais livros você indica com a temática LGBT (no qual se referiu no post Dia 07)?
pat
pat
Mensagens : 40
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 25

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

20/7/2015, 01:00
Dia 10

Vou começar respondendo ao amigo Leao Focus. Bem, eu não conheço muitos, pois essa não é uma temática tão explorada nos livros hoje ainda. A maioria das obras que tratam do mundo LGBT ainda são muito voltadas para o conteúdo erótico (sem um bom desenvolvimento dos personagens, apenas para escrever cenas sexuais) o que eu não cueto muito. Acho muito legal quando tem uma cena quente no livro, mas acho que ela precisa ser bem desenvolvida e não o único objetivo do livro, entende? Eu posso recomedar os livros de David Levithan. Ele tem alguna livros LGBT muito fofos mesmo. E eu acho que são bem construídos e convincentes. Exemplos são: Todo dia (trata de forma mais disfarçada), How They Met (coletânea de contos), Dois Garotos se Beijando, Garoto encontra Garoto. Acho que esses. Eu gosto muito do autor, mas ainda não li tudo. Mas mesmo assim recomendo haha. Conheço alguns filmes muito bons também, caso queira uma recomendação.

Bom, falando agora sobre o meu dia: foi tranquilo. Estive ocupado o dia todo e fiz meus exercícios diários que tem me ajudado a superar isso.

Sai pra encontrar umas pessoas que não conhecia pessoalmente, conheci pessoas novas, sociabilizei. Esse sim é um santo remédio. E tudo isso sem maldade. Não fiquei com ninguém, nem dei em cima de ninguém (mas preciso confessar que fiquei com vontade). Aproveitei hoje apenas para curtir o dia como amigos. Aproveitar o tempo me divertindo sem maldade ou pegação.

Meu emocional ainda está bem fragilizado, mas tenho trabalhado nisso. Minha libido está crescendo aos poucos, mas estou conseguindo resistir a pequena vontade de pmo que as vezes se faz presente. Hoje tive uma ereção durante o dia, o que ainda não tinha acontecido (só tive ereção ao acordar nesse tempo). Então o processo ainda está "aguentável". Tenho conseguido vencer os impulsos e treinar a minha mente para não depender mais da pmo.

A partir de amanhã as minhas aulas estarão de volta o que melhorará o processo, tendo visto que passarei a maior parte do meu dia na escola e não sozinho em casa.

Bem, foi isso por hoje. Espero que eu continue firme para que amanhã possa votar aqui para fazer mais um update.

Um abraço a todos!
Luli
Luli
Mensagens : 26
Data de inscrição : 14/07/2015

Viva para Contar Empty Re: Viva para Contar

29/7/2015, 22:39
Oi, Pat...
Muito bacana seu relato.
Gosto muito de Fernando Pessoa, vou deixar uma poesia do Álvaro de Campos, para lembrar-nos de que somos humanos! Imperfeitos! Todos nós temos problemas, e podemos superá-los também... Sempre que nos sentirmos envergonhados, devemos nos lembrar disso...
E ter a humildade de saber que não somos melhores do que ninguém, nem piores. Ninguém é perfeito, nunca será, só Deus, a Natureza, ou o Universo é perfeito...

POEMA EM LINHA RETA

Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma covardia!
Não, são todos o Ideal, se os ouço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?

Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.
Ir para o topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos