Ir para baixo
avatar
mefo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/04/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Meu primeiro diario - uma nova experiência.

8/4/2019, 10:20
Vou contar a minha história do começo.
Estamos juntos há dois anos e três meses, sendo um ano morando juntos e assumindo responsabilidades muito novas.
Eu, 22, e ele 23 anos.
Nosso namoro sempre foi lindo, cheio de parceria, aprendizado, e nunca falta de respeito ou histórico de traições, e muito menos desconfianças.
Sempre achei estranho desde que começamos a namorar o fato dele ser um pouco retraído durante as relações, e muitas vezes, demorar pra ejacular (DE). Peguei a primeira vez vários sites abertos com fotos de mulheres nuas. Na época sofria de trauma por um antigo relacionamento e fiquei muito insegura, mas assimilei que era normal, pois também sempre fui de ver algo na internet. Depois peguei novamente, e outra vez quando fui fazer uma entrevista de emprego, sai no dia errado pra fazer e voltei pra casa da esquina mesmo, cheguei de surpresa e não faziam 10 minutos que eu tinha saído, ele já estava vendo esse conteúdo no celular.

Passou. Sempre achei que era uma coisa normal, "de homem", já que costumam dizer que o homem é muito visual, e as mulheres, muito sensoriais. Balela!

Passamos um tempo vivendo como num relacionamento à distância. Para completar nossa renda, eu trabalhava no litoral da minha cidade, e ele ficava na cidade rodando de uber. Sempre fiquei tranquila, porque nunca tivemos problema com nada de traição e somos muito companheiros e amigos. Acontece que, neste último final de semana, ele ficou na sexta feira na cidade, e foi ao litoral no sábado. Até então, tudo bem. Quando acordei no domingo, fui ver o celular dele e o histórico de atividades do Google. Lá tinha uma visita a Playstore, que indicava que ele tinha baixado de 01g o Tinder, o Badoo, e o Casualx. Mas desinstalou uma hora depois. Ou seja, muito pouco tempo pra qualquer coisa. Ele não tem redes sociais, excluiu porque quase já não usava e então qualquer coisa que ele precise dentro do Facebook, ele entra pelo meu.
Instalei novamente os aplicativos e fui fazer o login com o telefone, mas não foi, ou seja, ele excluiu as contas.

Quando perguntei, super exaltada o porque disso, ele me disse que estava curioso e por isso instalou. Mas que desinstalou rapidamente porque pensou "eu não posso estar usando essas coisas". Como já convivemos há algum tempo, e esse tipo de coisa não é do perfil dele, comecei a indagar o que tava acontecendo. E ele disse que queria conversar comigo umas coisas, mas que queria que fosse à noite. Como eu estava tão magoada e exaltada, insisti pra ele me contar imediatamente, fiquei com medo dele dizer que já havia feito outras coisas ou que estava procurando por homens. Não sei, tudo se passava pela minha cabeça. Eu insisti muito, e então ele começou a chorar aquele choro de angústia e me pediu pra esperar e não insistir que ele iria falar.

Então ele me disse: eu acho que tô com um problema. Acho que tô viciado em pornografia.

Ele me disse que era por isso que estávamos transando pouco, e que por isso, muitas vezes ele não conseguia ejacular, ou sentia dor. Disse que diariamente ele estava visitando estes sites e que às vezes mais de uma vez por dia, e que por isso estava dormindo muito tarde ou tendo insônia diariamente. Eu já tinha percebido um certo padrão de comportamento mas não havia ligado os pontos. Ele estava cada vez mais fadigado e cansado, distraído até com as coisas dele de trabalho, de casa. Mas nunca me destratou, muito pelo contrário, sempre foi atencioso e me ajuda muito dentro e fora de casa.

Disse também que ele baixou os aplicativos pela curiosidade e que ele achava muito difícil explicar o que pensou na hora porque é muito confuso, ele disse que queria ver o que sentia e se sentiu mal.

Eu sei também que com a nossa idade, as responsabilidades que começamos a assumir, as cobranças que eu faço a ele, tudo isso pode ter influenciado dele procurar uma coisa irreal para fugir um pouco da realidade que tá tão difícil.

Nesta semana decidimos nos dar mais apoio e atenção, nos cobrar menos e sair um pouco mais juntos, mesmo que seja pra caminhar.

Ele contou que já queria me falar sobre isso há um tempo. Que a sensação que ele tinha era de que estava perdendo anos da vida dele com esse hábito.

Agora vou pedir pra ele ler o eBook e se cadastrar no fórum, além de pedir ajuda a algum amigo de confiança que seja homem e que não vá julgá-lo para ele conversar sobre isso.

Gostaria de saber se é normal esse tipo de atitude quando se é viciado em pornografia. Tenho um tio que desde adolescente é viciado e o relacionamento dele acabou destruído por uma traição porque ele queria se aventurar.

Agora ele está super mal e dá pra ver na cara dele o arrependimento. Meu coração ainda dói um pouco, mas sei que isso não é nada comparado ao que ele deve estar passando, e sei que se o amo, devo ser forte para passarmos por isso juntos, até onde existir respeito e companheirismo, dentro de meus limites de certo ou errado.

Desde já, gratidão. Com o passar dos dias irei postando mais.

Recém Casada gosta desta mensagem

avatar
mefo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/04/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

8/4/2019, 10:25
Desculpem, correção: baixou os aplicativos de 1h da madrugada.
Seeker
Seeker
Mensagens : 1061
Data de inscrição : 02/10/2018

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

8/4/2019, 12:49
Olá, mefo!

Seja bem-vinda ao fórum!

Sim, as atitudes deles são normais para quem está viciado em PMO! Acho bacana e que pode fazer toda a diferença o fato de vocês terem conversado a respeito e decidido, juntos, fortalecer o relacionamento para superar esse momento. A sua postura compreensiva é muito importante para um desfecho positivo.

Desejo que o melhor aconteça a vocês!

Conte conosco!

_______________________________________
Meu diário:
https://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ª tentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ª tentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

3ª tentativa: 52 dias (23/07/2019 a 13/09/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 ( X )  60 ( X )  90 (  )








avatar
mefo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/04/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

8/4/2019, 13:40
Seeker, obrigada pelo apoio! Acho que ficará mais fácil com o fórum e o diário.

Hoje conversamos com mais calma! Meu coração ainda está triste, mas sei que é um dia de cada vez.
Perguntei mais uma vez hoje sobre a média de tempo que ele passou nesses aplicativos e ele disse que não deu nem pra contar isso. Disse que instalou e viu que não iria "encontrar nada lá", não passou nem dez minutos e foi pro navegador procurar algo pra se "saciar". Depois excluiu as contas e desinstalou. Ele disse que nunca pensou em ultrapassar esse limite da infidelidade, que não era esse tipo de pessoa.

Além disso, conversamos bastante sobre o hábito. E no fim das contas percebemos que foi bom. Acordamos de colocar bloqueadores no celular e no navegador e eu monitorar a senha. E também acordamos uma semana em jejum sexual, já que não sabemos como é a reação de um viciado em PMO após as relações.

Gostaria de saber mais sobre.

Mantenha-os informados no diário. Convenci ele a criar um também.
Emily
Emily
Mensagens : 77
Data de inscrição : 03/02/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

8/4/2019, 22:51
Mefo, tua atitude em conversar e tentar esclarecer tudo foi ótima. Entendo que no início deves ter sentido um baque mas se seu namorado sentir que estas com ele, vai ser uma força a mais.
Conversa com ele sobre o vício com naturalidade, sempre que puder, assim, o vício vai perdendo a força.
Foquem em atividades de religaçao. Coisas que dêem prazer. Atividade física é muito bom pra isso. Aprender uma língua nova, algo que o tire da frente do computador/celular.

_______________________________________
avatar
mefo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/04/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

8/4/2019, 23:14
Obrigada pela resposta Emily!
Hoje choramos muito à noite. Eu contando meus medos do que há por vir e ele por arrependimento e tristeza, disse que cansou de perder tantos anos da vida dele e que já pensou até em ceifar a própria vida por isso, por não poder contar a ninguém e nem a mim, com vergonha.

Agora à noite saímos, fomos na praia, namoramos um pouquinho e ficamos bem mais fortes e confiantes pro que há por vir!

Ele fará o cadastro aqui no fórum pra dividir as experiências. Espero que o processo de Reboot seja contínuo, estamos confiantes. ♥️

Mr.Titanium gosta desta mensagem

avatar
mefo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/04/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Insegurança!

9/4/2019, 09:23
Bom dia, gente.

Estou tão insegura. Mas tento me segurar pra não passar isso pra ele, apesar de ainda passar. Tá muito recente.
Fico com medo de descobrir mais alguma coisa, mas ele me disse que já contou tudo e que realmente os aplicativos foram só dessa vez.

Hoje faremos um calendário grande pra colocar no quarto com nossas atividades semanais, inclusive nossos momentos juntos e nossos exercícios.

Mesmo com medo, estou confiante! É por isso que estou aqui.
Alexandretj
Alexandretj
Moderador
Moderador
Mensagens : 965
Data de inscrição : 21/11/2016
Idade : 38

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

9/4/2019, 10:17
Parabéns mefo por esse relacionamento de cumplicidade entre vocês. Que dê tudo certo

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
Seeker
Seeker
Mensagens : 1061
Data de inscrição : 02/10/2018

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

11/4/2019, 08:20
@mefo escreveu:Bom dia, gente.

Estou tão insegura. Mas tento me segurar pra não passar isso pra ele, apesar de ainda passar. Tá muito recente.
Fico com medo de descobrir mais alguma coisa, mas ele me disse que já contou tudo e que realmente os aplicativos foram só dessa vez.

Hoje faremos um calendário grande pra colocar no quarto com nossas atividades semanais, inclusive nossos momentos juntos e nossos exercícios.

Mesmo com medo, estou confiante! É por isso que estou aqui.

Mefo, essa insegurança é natural nos primeiros dias, pois como você mesma disse, "tá muito recente". Se ele já te contou tudo, então dê mais um voto de confiança e siga com a sua consciência leve por saber que a sua parte você fez. E bem feito, com verdadeira intenção de levar o relacionamento adiante.
A ideia de fazer atividades juntos é excelente, espero que consigam!

Acredite em dias melhores!

_______________________________________
Meu diário:
https://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ª tentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ª tentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

3ª tentativa: 52 dias (23/07/2019 a 13/09/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 ( X )  60 ( X )  90 (  )








Emily
Emily
Mensagens : 77
Data de inscrição : 03/02/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

26/4/2019, 23:10
Boa noite, mefo.
Como estão as coisas? Não deixe de postar aqui. Vai te ajudar muito nessa luta!
E teu companheiro, como está?

_______________________________________

mefo gosta desta mensagem

avatar
mefo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/04/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Voltando a estaca zero.

5/5/2021, 18:48
@Emily escreveu:Boa noite, mefo.
Como estão as coisas? Não deixe de postar aqui. Vai te ajudar muito nessa luta!
E teu companheiro, como está?

Depois de quase dois anos sem histórias ou vestígios de PMO, eis que um novo baque.

Há 3 meses peguei ele com conta em um aplicativo de fotos íntimas. Não haviam conversas profundas, só aquela coisa de compra e vendas de pacotes de pack.
Ele estava vendo ativamente novamente, e dessa vez, ainda pior. Em uma dessas conversas, com uma mulher que ele mesmo nem sabia se era da mesma cidade que a gente, perguntou se fazia programa. Nada levado a frente.
Aquilo me destruiu.
Passei um final de semana fora, pra botar a cabeça no lugar.
Já convivi com pessoas falsas na vida, e sei que ele não é uma dessas. Ficou muito mal, disse que já estava enfrentando isso há 3 meses novamente e que sempre acontecia dessa forma, aos poucos, até chegar nesse ponto. Chorou muito. Disse que eu tinha todo o direito de terminar, pois não tinha que conviver com alguém com esse vício, mas que ia fazer de tudo pra sair disso.

Fiquei em um dilema.
Afinal, ter compaixão, e entender que é um problema que deve ser tratado sem carregar essa responsabilidade, já que não é um problema meu, ou acabar, afinal, qual a probabilidade disso acontecer novamente? Toda.

Depois de refletir muito, longe, voltei e ele ainda estava péssimo. Acordamos a busca de um psicólogo dentro de um prazo curto e pedi pra que ele se comprometesse pois eu não poderia arcar com isso.

Comecei a me cuidar mais. A me amar. A entender que estou com ele porque o amo, e que mesmo assim, preciso respeitar meus limites e contribuir apenas no que eu posso, sem fazer isso por ele.

3 meses depois, ainda nada do psicólogo.
Estamos no meio de uma reforma em casa e o dinheiro ficou curto.

Nessa semana, peguei diversos grupos no telegram dele de PMO. Mas mais uma vez, sem conversas íntimas com ninguém, ou troca de fotos, apenas sendo um "expectador". Diversos conteúdos na pasta do telegram.

Isso me deixou menos pilhada que da última vez que aconteceu, mas ainda assim, enfurecida.

O chamei de falso, pois estávamos aparentemente indo muito bem. Ele estava sendo totalmente companheiro, presente e prestativo.

Eu disse a ele que não queria viver a minha vida em um looping. Que eu não tinha garantia de que ele sempre tivesse uma recaída. Disse que nem eu, nem ele, merecemos viver um relacionamento de fachada.

Mais uma vez ele ficou mal. Genuinamente. Mas dessa vez, eu senti um pouco de apatia. Um misto de cansaço, desesperança e confusão.

Disse que quem ia falar dessa vez era ele, pois infelizmente, eu já não tinha o que falar.

Sério, ele disse "o que eu posso te pedir é mais uma chance, mas dessa vez, a última, pois se isso acontecer de novo, o melhor pra mim e pra você é que acabemos nosso relacionamento". É uma verdade dolorosa. Mas é uma verdade.

O que me deixa chateada é a mentira. Não sei se outros reboots podem me dizer se perguntar como está indo o andamento de se livrar do vício mais atrapalha que ajuda, mas de vez em quando, perguntava se ele havia se masturbado ou recaído.

Seria muito mais fácil se ele fosse verdadeiro.

Eu gostaria que ele enxergasse que mentir, só aumenta o problema, tanto pra ele, quanto pro nosso relacionamento. Terminar o relacionamento não é a solução pra ele se livrar do problema, mas eu, não sei até quando eu vou aguentar. Não sei se isso acontecer novamente eu vou deixar passar.

Se ele dissesse "sim amor, eu assisti PMO. Acho que preciso de ajuda". Seria muito mais fácil de reverter que com ele simplesmente escondendo por vergonha.

Vergonha é não querer se curar.

Estamos em meio a uma reforma,como citei acima. E infelizmente, precisamos que as coisas dêem uma aliviada pra buscar apoio profissional. Ele voltou a estudar, e está com boa parte do dia cheio. Não sei como ele ainda encontra tempo pra isso.

Enfim.

Tô cansada. Mas ainda não desisti. Dessa vez, felizmente, me valorizo e me enalteço mais. Até agora, não cheguei ao meu limite e nem visualizei uma atitude feita com intenção de ferir. Mas esse é o problema. Até quando?

Fico feliz pelo acolhimento aqui. Só converso com duas pessoas próximas sobre isso, que convivem comigo e com ele, para ter uma noção de realidade. Todos reconhecem o problema e nos acolhem. Ele não é uma pessoa ruim. Mas o vício pode torná-lo.

Vou atualizando, em breve.

avatar
mefo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/04/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

5/5/2021, 18:52
Tem tanta coisa envolvida que não gosto nem de pensar que dá tristeza. É muito difícil.

Tenho fé nele. Só precisava que ele tivesse também.
avatar
mefo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/04/2019

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

5/5/2021, 22:43
Agora de noite, ele largou mais cedo do curso e me chamou pra conversar. Até então, de ontem pra hoje (quando aconteceu) não tínhamos conversado.

Ele disse que ia fazer com que eu me orgulhasse agora, e ia prezar pra que eu não me arrependesse de ter acreditado nele. A única coisa que pedi foi a verdade. O problema não são as recaídas. Isso é natural no processo. Mas a mentira. Só pedi pra que fosse verdadeiro e percebesse que ele tem com quem contar.

Disse que ontem mesmo já deu uma olhada nas finanças dele pra que em junho começasse a terapia. As consequências financeiras são grandes pra um viciado em PMO. Afinal, você deixa de viver e de fazer coisas simples do dia a dia.

Mais uma tentativa. Sei que não é fácil. Mas vamos tentando.

Vitoriosa, Esposa e Recém Casada gostam desta mensagem

avatar
Esposa
Mensagens : 192
Data de inscrição : 20/07/2020

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

7/5/2021, 18:53
Olá, mefo. Espero que dê tudo certo e ele não de decepcione mais, isso que é o mais triste em toda essa situação. A gente deposita tanta confiança no outro, neh? Passa por um momento ruim, vai reconstruindo a confiança aos poucos aí vem ele e destrói tudo por besteira Sad. Vou torcer para que ele permaneça firme e que vcs consigam ser felizes juntos. Bjus e fique com Deus. Você é muito forte e muito maravilhosa por enfrentar isso com ele.
avatar
Recém Casada
Mensagens : 49
Data de inscrição : 03/06/2021

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

5/6/2021, 01:12
@mefo escreveu:Vou contar a minha história do começo.
Estamos juntos há dois anos e três meses, sendo um ano morando juntos e assumindo responsabilidades muito novas.
Eu, 22, e ele 23 anos.
Nosso namoro sempre foi lindo, cheio de parceria, aprendizado, e nunca falta de respeito ou histórico de traições, e muito menos desconfianças.
Sempre achei estranho desde que começamos a namorar o fato dele ser um pouco retraído durante as relações, e muitas vezes, demorar pra ejacular (DE). Peguei a primeira vez vários sites abertos com fotos de mulheres nuas. Na época sofria de trauma por um antigo relacionamento e fiquei muito insegura, mas assimilei que era normal, pois também sempre fui de ver algo na internet. Depois peguei novamente, e outra vez quando fui fazer uma entrevista de emprego, sai no dia errado pra fazer e voltei pra casa da esquina mesmo, cheguei de surpresa e não faziam 10 minutos que eu tinha saído, ele já estava vendo esse conteúdo no celular.

Passou. Sempre achei que era uma coisa normal, "de homem", já que costumam dizer que o homem é muito visual, e as mulheres, muito sensoriais. Balela!

Passamos um tempo vivendo como num relacionamento à distância. Para completar nossa renda, eu trabalhava no litoral da minha cidade, e ele ficava na cidade rodando de uber. Sempre fiquei tranquila, porque nunca tivemos problema com nada de traição e somos muito companheiros e amigos. Acontece que, neste último final de semana, ele ficou na sexta feira na cidade, e foi ao litoral no sábado. Até então, tudo bem. Quando acordei no domingo, fui ver o celular dele e o histórico de atividades do Google. Lá tinha uma visita a Playstore, que indicava que ele tinha baixado de 01g o Tinder, o Badoo, e o Casualx. Mas desinstalou uma hora depois. Ou seja, muito pouco tempo pra qualquer coisa. Ele não tem redes sociais, excluiu porque quase já não usava e então qualquer coisa que ele precise dentro do Facebook, ele entra pelo meu.
Instalei novamente os aplicativos e fui fazer o login com o telefone, mas não foi, ou seja, ele excluiu as contas.

Quando perguntei, super exaltada o porque disso, ele me disse que estava curioso e por isso instalou. Mas que desinstalou rapidamente porque pensou "eu não posso estar usando essas coisas". Como já convivemos há algum tempo, e esse tipo de coisa não é do perfil dele, comecei a indagar o que tava acontecendo. E ele disse que queria conversar comigo umas coisas, mas que queria que fosse à noite. Como eu estava tão magoada e exaltada, insisti pra ele me contar imediatamente, fiquei com medo dele dizer que já havia feito outras coisas ou que estava procurando por homens. Não sei, tudo se passava pela minha cabeça. Eu insisti muito, e então ele começou a chorar aquele choro de angústia e me pediu pra esperar e não insistir que ele iria falar.

Então ele me disse: eu acho que tô com um problema. Acho que tô viciado em pornografia.

Ele me disse que era por isso que estávamos transando pouco, e que por isso, muitas vezes ele não conseguia ejacular, ou sentia dor. Disse que diariamente ele estava visitando estes sites e que às vezes mais de uma vez por dia, e que por isso estava dormindo muito tarde ou tendo insônia diariamente. Eu já tinha percebido um certo padrão de comportamento mas não havia ligado os pontos. Ele estava cada vez mais fadigado e cansado, distraído até com as coisas dele de trabalho, de casa. Mas nunca me destratou, muito pelo contrário, sempre foi atencioso e me ajuda muito dentro e fora de casa.

Disse também que ele baixou os aplicativos pela curiosidade e que ele achava muito difícil explicar o que pensou na hora porque é muito confuso, ele disse que queria ver o que sentia e se sentiu mal.

Eu sei também que com a nossa idade, as responsabilidades que começamos a assumir, as cobranças que eu faço a ele, tudo isso pode ter influenciado dele procurar uma coisa irreal para fugir um pouco da realidade que tá tão difícil.

Nesta semana decidimos nos dar mais apoio e atenção, nos cobrar menos e sair um pouco mais juntos, mesmo que seja pra caminhar.

Ele contou que já queria me falar sobre isso há um tempo. Que a sensação que ele tinha era de que estava perdendo anos da vida dele com esse hábito.

Agora vou pedir pra ele ler o eBook e se cadastrar no fórum, além de pedir ajuda a algum amigo de confiança que seja homem e que não vá julgá-lo para ele conversar sobre isso.

Gostaria de saber se é normal esse tipo de atitude quando se é viciado em pornografia. Tenho um tio que desde adolescente é viciado e o relacionamento dele acabou destruído por uma traição porque ele queria se aventurar.

Agora ele está super mal e dá pra ver na cara dele o arrependimento. Meu coração ainda dói um pouco, mas sei que isso não é nada comparado ao que ele deve estar passando, e sei que se o amo, devo ser forte para passarmos por isso juntos, até onde existir respeito e companheirismo, dentro de meus limites de certo ou errado.

Desde já, gratidão. Com o passar dos dias irei postando mais.

Estou passando pela mesma situação, tenho praticamente sua idade.
Como estão as coisas ?
avatar
Recém Casada
Mensagens : 49
Data de inscrição : 03/06/2021

Meu primeiro diario - uma nova experiência. Empty Re: Meu primeiro diario - uma nova experiência.

5/6/2021, 01:15
@mefo escreveu:Agora de noite, ele largou mais cedo do curso e me chamou pra conversar. Até então, de ontem pra hoje (quando aconteceu) não tínhamos conversado.

Ele disse que ia fazer com que eu me orgulhasse agora, e ia prezar pra que eu não me arrependesse de ter acreditado nele. A única coisa que pedi foi a verdade. O problema não são as recaídas. Isso é natural no processo. Mas a mentira. Só pedi pra que fosse verdadeiro e percebesse que ele tem com quem contar.

Disse que ontem mesmo já deu uma olhada nas finanças dele pra que em junho começasse a terapia. As consequências financeiras são grandes pra um viciado em PMO. Afinal, você deixa de viver e de fazer coisas simples do dia a dia.

Mais uma tentativa. Sei que não é fácil. Mas vamos tentando.

Realmente, a mentira (e consequente quebra de confiança) é o que dói mais. Encontrei uma foto de uma mulher de biquíni e íntima masculina há um mês no celular do meu marido. Desde então, todo dia é uma versão diferente sobre o que aconteceu, e até hoje sinto que a verdade não foi totalmente dita. E se não disse a verdade sobre algo que já aconteceu e eu disse já ter perdoado, porque irá dizer a verdade sobre o que acontecer daqui pra frente, que podem colocar de novo nosso casamento em risco ?
Muito difícil toda essa situação.
Ir para o topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos