Ir para baixo
avatar
Ale_dds
Mensagens : 1
Data de inscrição : 30/11/2019

Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo? Empty Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo?

30/11/2019, 01:54

Olá pessoal, sou nova aqui e queria tirar umas dúvidas.

É possível vício em masturbação somente?

E q masturbação seja responsável por diminuir a sensibilidade do corpo e o nível de intensidade do prazer?

Queria muito saber, porque acho q meu caso é muito bizarro.

Tenho 34 anos e perdi a virgindade aos 19. Tive alguns parceiros ao longo desse tempo. Não sei se posso me considerar viciada em pornografia (porque pra mim funciona mais como acessório extra), mas só consigo sentir prazer de verdade na masturbação. Sexo com ou sem química sempre foi sem graça.

No início da minha vida sexual eu simplesmente não sentia nada com penetração e nem com estimulação clitoriana quando feita por outras pessoas. Sexo oral tinha o mesmo efeito de, sei lá, lamber o meu braço, e só frustrava meus parceiros porque não servia pra nada.

Em algum momento da vida eu li q era importante a masturbação pra q a mulher pudesse conhecer seu próprio corpo e ter condições de orientar/conduzir o parceiro a dar mais prazer a ela. Segui esse conselho à risca.

No início me satisfazia só com masturbação clitoriana (mas tinha q ficar puxando a vulva pra cima, senão não sentia nada).

Com o tempo adotei o uso de próteses realistas e consegui finalmente achar os pontos de prazer na penetração com esses brinquedos. Aliás, "pornografia instrutiva" foi o q me ajudou a achar o ponto G.

O esforço teve sim efeito na prática: passei mesmo a sentir prazer na transa, mas ainda assim nunca na mesma intensidade da masturbação.

Descobri q tinha um prepúcio muito maior do q o normal cobrindo o meu clitóris. Isso me levou a remover com cirugia há 2 anos. Depois a sensibilidade melhorou, mas ainda não o suficiente pra me fazer gozar num relação, só na masturbação q eu consigo controlar exatamente o ponto e a intensidade. Homens com o dedo ou com a língua fazem forte demais a ponto de machucar ou só causar "choques" q não são prazerosos. Mesmo tentando conduzir eles, nunca achei quem acertasse na força e a velocidade.

Hoje sofro com algumas "desassociações".

Por exemplo: Depois dos 22 anos eu fui perdendo gradualmente a sensibilidade nos mamilos. Hoje eles simplesmente não funcionam mais pra me dar prazer. Ficam duros quando alguém os estimula, mas não cumprem a função. O mesmo acontece com sexo. Facilmente fico excitada fisicamente (aliás, molho até demais) mas é como se meu cérebro tivesse desconectado o "cabo" q liga o estímulo ao prazer. Toques na pele sempre foram incômodos, mas pelo menos antes eu sentia prazer com beijos no pescoço. Isso acabou também.

Sempre me esforcei e me soltei pra ter prazer quando estou com outra pessoa. Mas se eu pudesse dar um número, enquanto o nível de prazer na masturbação é 100, a melhor relação q já tive pontuaria 40 no máximo. Orgasmo no sexo só tive 2x na vida, mas tive q ficar me masturbando enquanto ele me penetrava, e demorou MUITO.

Já perguntei pra ginecologistas porque tudo isso acontece, e como parece q isso não existe em nenhuma literatura médica conhecida, eles simplesmente ignoram minhas dúvidas ou se limitam a dizer q isso pode ser um problema psicológico. Minha terapeuta já me orientou a buscar um sexólogo, mas as consultas são estupidamente caras, não posso pagar.

Ah sim, minhas mamas estão bem, assim como a minha parte hormonal está equilibrada segundo os últimos exames. Não tenho problemas de saúde física. Só tenho uma condição (sou autista asperger diagnosticada só depois de adulta), q pode ser q influencie na questão do toque e da dificuldade da comunicação/expressão na hora do sexo e na socialização (como tenho muita dificuldades em me socializar e paquerar, minhas opções são muito limitadas e eu tenho hiatos de anos - o maior durou 4 - entre uma relação sexual e outra).

Alguém pode me ajudar? Abandonar de vez a masturbação poderia ser benéfico no meu caso também? Como?

É possível q exista uma relação direta entre a masturbação e a a perda da sensibilidade em outras zonas erógenas?

Obrigada
Ale



Powerranger
Powerranger
Mensagens : 2059
Data de inscrição : 17/02/2018

Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo? Empty Re: Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo?

30/11/2019, 09:24
Ale_dds escreveu:
Olá pessoal, sou nova aqui e queria tirar umas dúvidas.

É possível vício em masturbação somente?

E q masturbação seja responsável por diminuir a sensibilidade do corpo e o nível de intensidade do prazer?

Queria muito saber, porque acho q meu caso é muito bizarro.

Tenho 34 anos e perdi a virgindade aos 19. Tive alguns parceiros ao longo desse tempo. Não sei se posso me considerar viciada em pornografia (porque pra mim funciona mais como acessório extra), mas só consigo sentir prazer de verdade na masturbação. Sexo com ou sem química sempre foi sem graça.

No início da minha vida sexual eu simplesmente não sentia nada com penetração e nem com estimulação clitoriana quando feita por outras pessoas. Sexo oral tinha o mesmo efeito de, sei lá, lamber o meu braço, e só frustrava meus parceiros porque não servia pra nada.

Em algum momento da vida eu li q era importante a masturbação pra q a mulher pudesse conhecer seu próprio corpo e ter condições de orientar/conduzir o parceiro a dar mais prazer a ela. Segui esse conselho à risca.

No início me satisfazia só com masturbação clitoriana (mas tinha q ficar puxando a vulva pra cima, senão não sentia nada).

Com o tempo adotei o uso de próteses realistas e consegui finalmente achar os pontos de prazer na penetração com esses brinquedos. Aliás, "pornografia instrutiva" foi o q me ajudou a achar o ponto G.

O esforço teve sim efeito na prática: passei mesmo a sentir prazer na transa, mas ainda assim nunca na mesma intensidade da masturbação.

Descobri q tinha um prepúcio muito maior do q o normal cobrindo o meu clitóris. Isso me levou a remover com cirugia há 2 anos. Depois a sensibilidade melhorou, mas ainda não o suficiente pra me fazer gozar num relação, só na masturbação q eu consigo controlar exatamente o ponto e a intensidade. Homens com o dedo ou com a língua fazem forte demais a ponto de machucar ou só causar "choques" q não são prazerosos. Mesmo tentando conduzir eles, nunca achei quem acertasse na força e a velocidade.

Hoje sofro com algumas "desassociações".

Por exemplo: Depois dos 22 anos eu fui perdendo gradualmente a sensibilidade nos mamilos. Hoje eles simplesmente não funcionam mais pra me dar prazer. Ficam duros quando alguém os estimula, mas não cumprem a função. O mesmo acontece com sexo. Facilmente fico excitada fisicamente (aliás, molho até demais) mas é como se meu cérebro tivesse desconectado o "cabo" q liga o estímulo ao prazer. Toques na pele sempre foram incômodos, mas pelo menos antes eu sentia prazer com beijos no pescoço. Isso acabou também.

Sempre me esforcei e me soltei pra ter prazer quando estou com outra pessoa. Mas se eu pudesse dar um número, enquanto o nível de prazer na masturbação é 100, a melhor relação q já tive pontuaria 40 no máximo. Orgasmo no sexo só tive 2x na vida, mas tive q ficar me masturbando enquanto ele me penetrava, e demorou MUITO.

Já perguntei pra ginecologistas porque tudo isso acontece, e como parece q isso não existe em nenhuma literatura médica conhecida, eles simplesmente ignoram minhas dúvidas ou se limitam a dizer q isso pode ser um problema psicológico. Minha terapeuta já me orientou a buscar um sexólogo, mas as consultas são estupidamente caras, não posso pagar.

Ah sim, minhas mamas estão bem, assim como a minha parte hormonal está equilibrada segundo os últimos exames. Não tenho problemas de saúde física. Só tenho uma condição (sou autista asperger diagnosticada só depois de adulta), q pode ser q influencie na questão do toque e da dificuldade da comunicação/expressão na hora do sexo e na socialização (como tenho muita dificuldades em me socializar e paquerar, minhas opções são muito limitadas e eu tenho hiatos de anos - o maior durou 4 - entre uma relação sexual e outra).

Alguém pode me ajudar? Abandonar de vez a masturbação poderia ser benéfico no meu caso também? Como?

É possível q exista uma relação direta entre a masturbação e a a perda da sensibilidade em outras zonas erógenas?

Obrigada
Ale




Eae Ale bem vinda ao forum Comoparar,meu nome é Powerranger,bom primeiramente vou te recomendar alguns link básicos de introdução para entender o vicio em pornografia.

Recomendo a leitura desses:
Orientações básicas: http://www.comoparar.com/t78-orientacoes-basicas
Glossário: http://www.comoparar.com/t79-glossario-terminologia-basica
Bloqueadores: http://www.comoparar.com/t76-como-usar-os-bloqueadores-para-enganar-o-cerebro
Falácias sobre os bloqueadores:http://www.comoparar.com/t295-as-12-maiores-falacias-que-contamos-a-nos-mesmos-sobre-a-nao-instalacao-de-bloqueadores

Recomendo a leitura para um entedimento inicial de como o vicio em pornografia funciona https://www.yourbrainonporn.com/pt/miscellaneous-resources/start-here-evolution-has-not-prepared-your-brain-for-todays-porn/ tem em portugues é só mudar lá em baixo no site.

Bom,pelo que você falou você não sente que a pornografia te afetou.De fato,se você usou a pornografia para a orientação para saber digamos "como se masturbar e ter prazer" não há um problema,pois os viciados em pornografia normalmente usam videos pornográficos de verdade sabe,daqueles normais e não para orientação.

Repondendo a pergunta se é possível viciar-se somente em masturbação,é possível,mas não seria exatamente um vicio,pois a chave do vicio em pornografia é que ela permite no poder de um clique ver dezenas de videos,de todos os gêneros e manter um monte de abas abertas,essa possibilidade é o que causa a novidade ,que é o que libera dopamina.Assim a pornografia na internet permite manter os níveis de dopamina altíssimo por horas e horas,pois é só clicar em um video novo e pronto,a dopamina sobe denovo.

Quando eu tinha 16 anos eu nunca pensei que meu problema fosse a pornografia,achei que fosse a masturbação,mas graças a Deus encontrei esse site que esclareceu o meu problema.

Eu sinceramente não sei se tem alguma relação,só será possível descobrir com você fazendo o reboot(passar 90 dias sem pornografia e masturbação),como Gary WIlson diz só se descobre que é viciado quando tentamos parar.Tente fazer o reboot,a pornografia pode afetar tantas coisas na nossa vida,inclusive nosso psicológico,mas eu nunca li um relato que perde-se a sensibilidade,na verdade agora lembrei há um coisa chamda death grip,nossa glória Deus kk.

Bom,os homens perdem a sensibilidade no pênis depois de anos de masturbação com pornografia,o que acaba causando a ejaculação retardada,alguns perdem digo,eu não entendo muito especificamente desse assunto,mas vou deixar aqui um link de um site chamado yourbrainonporn,que é basicamente onde todas as pesquisas científicas estão,vou deixar um link sobre relatos de death grip.

https://www.yourbrainonporn.com/rebooting-accounts/rebooting-accounts-page-2/age-28-delayed-ejaculation-loss-of-sensitivity-cured/ tem em portugues,aliás esse site todo está traduzido em portugues é só mudar lá.

Olha seja bem vinda,comece seu reboot hoje mesmo,estaremos aqui para te ajudar,troque ideia com as meninas da seção também,vou pesquisar mais sobre esse death grip e a ciência por trás dele,esse é um assunto novo pra mim,um grande abraço.


avatar
Carlos Alberto
Mensagens : 79
Data de inscrição : 02/09/2020

Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo? Empty Re: Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo?

4/9/2020, 03:14
Boa noite.

Nao sei se vc vai ler essa resposta mas lá vai.

Primeiramente que isso é bastante novo. Mas masturbação não.
O fato é que vc precisa primeiro identificar com qual frequência vc estava usando estimulos externos para se masturbar e gozar.

Se foi por um longo período entre um sexo real e outro, muito provavelmente tem haver sim, sua falta de sensibilidade tem tudo haver com masturbação.

Ao meu ver, masturbação nao tem beneficio nenhum na vida do individuo, seja homem ou mulher. E o maior problema tambem são as fantasias que a pessoa utiliza pra alcançar o climax. Mas isso vc nao relatou. Se vc utiliza de fantasias sexuais pra se masturbar, entao infelizmente tenho más noticias. Mas a boa é que isso tem saída que no caso é vc iniciar o reboot.

Na sua primeira pergunta vc questiona se é possível ser viciado apenas em masturbação e a resposta é COM CERTEZA.
Eu sou um caso. Pornografia nao é tanto o problema, mais a masturbação mesmo que luto pra ficar o maior número de dias sem.
Masturbação libera picos super intensos de dopamina, logo quando mais o cerebro detecta essa atividade mais ele quer. Aí vira uma bola de neve sem fim e pronto, esta viciada. Masturbação tem tudo a ver com o fato de vc nao sentir prazer nas zonas erógenas pois elas já foram tão estimuladas de forma superficial que da maneira real onde vc não esta 100% no controle ja nao tem mais graça.

Mas repito, isso tudo vc precisa avaliar na FREQUÊNCIA na qual vc se masturbou durante a vida, porque no seu relato isso nao ficou muito claro, apenas que vc perdeu a virgindade com 19 e está com 34. Durante esse tempo todo, se seus melhores resultados (gozar e ter prazer) foram com masturbação, provávelmente vc programou seu cérebro pra isso. E o sexo real pra vc nao tem graça. É tipico de um viciado em pornografia e masturbação. Exatamente a mesma situação. Só que no seu caso, sem pornô.

Nao deixe de estudar a neurociencia do cérebro em relação ao vicio, como o material que nosso colega disponibilizou anteriormente, vai te ajudar demais pra entender as questões.

De qualquer forma, veja se essas informações fazem sentido pra vc e nos conte mais sobre sua história e experiências com o vicio para podermos te ajudar da melhor maneira possivel.

Um grande abraço e te desejo tudo de bom.
Muita luz.

Namastê.
avatar
hannah
Mensagens : 6
Data de inscrição : 04/07/2021

Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo? Empty Re: Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo?

7/7/2021, 14:47
Eu recomendaria você procurar conhecer mais sobre a filosofia do Tantra.
Se tocar, por si só, ainda mais para mulheres, é questão de SAÚDE, é autoconhecimento, libera uma série de neurotransmissores benéficos. A questão é COMO fazemos isso.
"Aprendemos" a nos tocar escondido, a nos tocar com força, empurrando o clitóris para dentro e indo direto ao genital, e o pior: com estímulos externos, olhando para uma cena em um vídeo pornográfico. Isso realmente tira TODA nossa sensibilidade ao prazer.
Uma maneira mais saudável de se tocar seria explorar realmente cada parte do corpo, antes de chegar aos genitais, fazer massagens em si mesma, e focar nas sensações do corpo ao invés de estímulos externos ou fantasias em excesso. Mas mesmo as fantasias não são destrutivas por si só, não. Elas podem sim ser um recurso de imaginação para "engatar" o prazer, o importante é não ficar hiper-focada nas fantasias e não alimentar fantasias que sejam degradantes para você ou que te façam mal (mas buscar compreendê-las, trabalhar em terapia etc). O problema é que, às vezes, o cérebro já está hiper-viciado em fantasias específicas que foram construídas pela indústria pornográfica, ou inundado de cenas das quais não conseguimos nos desvencilhar, e pode ser interessante, nesses casos, suspender a masturbação até que haja esse "detox" e você possa se tocar de forma mais consciente do momento presente e com a mente mais "limpa" dessas imagens distorcidas do pornô.
avatar
hannah
Mensagens : 6
Data de inscrição : 04/07/2021

Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo? Empty Re: Masturbação tira a sensibilidade do resto do corpo?

7/7/2021, 14:51
Outra coisa: culturalmente, nós mulheres não fomos ensinadas a ter voz dentro do sexo, a dizer o que gostamos e o que não gostamos, a relaxar etc. Pelo contrário, fomos ensinadas a nos preocupar com o prazer do(a) parceiro(a), especialmente no caso de mulhers hétero, e até a esquecer do nosso. Sem contar tantas pressões sociais em relação a como nosso corpo deve ser etc, ainda que inconscientemente. Sexo é entrega, e além de tudo, às vezes temos medo da entrega.
Isso é ainda mais agravado pelo fato de que grande parte das pessoas aprendeu a transar vendo pornografia, especialmente os homens, então a realidade é que realmente a maioria das mulheres finge orgasmo na cama.
Então eu acho que um detox de pornografia deve vir acompanhado com um fortalecimento de nossa autoestima, para sermos capazes de dizer o que realmente gostamos e a focar no nosso prazer também na cama, para que sejamos capazes de relaxar para gozar sozinhas ou acompanhadas.
Ir para o topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos