Compartilhe
Ir em baixo
Marcb
Mensagens : 3
Data de inscrição : 06/08/2019
Ver perfil do usuário

16 anos viciado e recaída após os 90 dias Empty 16 anos viciado e recaída após os 90 dias

em Ter 6 Ago - 4:14
Tenho 31 anos e minha identidade homossexual vem de uma época anterior ao vício em pornografia. Comecei a me perceber gay aos 11/12 anos, e embora tenha sempre sido um menino claramente efeminado, cheguei a ter no primário umas paixonites de criança por meninas.

Meu pai sempre foi alcoólatra e ausente. Não consigo me lembrar de um único momento em que ele tenha passado um tempo comigo para qualquer brincadeira ou conversa sadia. Fui criado exclusivamente por minha mãe.
Comecei a consumir pornografia com regularidade aos 15 anos, e o fato de ter sido religioso a maior parte da vida, e ao mesmo tempo carregar a culpa de viver uma vida dupla, fez com que eu vivesse fechado em meu mundo e sem amigos em lugar nenhum.
Na escola não era aceito por causa do meu jeito e na religião era apenas tolerado, até que aos 26 anos me desliguei da religião.

A necessidade de um Reboot veio em maio desse ano quando traí meu namorado de uma forma muito baixa (com quem me relaciono há mais de dez anos). Estou certo de que o traí devido aos muitos anos de fantasias criadas pelo constante consumo da pornografia, e a forma como o traí foi de uma maneira que colocou minha vida e minha saúde em risco. Além de ter feito sexo desprotegido com múltiplos parceiros, todos eram pessoas que eu nunca tinha visto e teve vezes que o fiz em lugares públicos, o que poderia até ter me trazido problemas com a polícia.

Decidi que me livrar do vício seria o fim de boa parte do combustível mental que me impulsionava cada vez mais a desejar pessoas sujas, desconhecidas e muito mais velhas que eu.

Adquiri o programa e devorei o ebook. Ao contrário do que a maioria das pessoas experenciou, minha compulsão por P foi muito fácil de lidar nas primeiras semanas, sendo que não consegui me controlar quanto a masturbação e orgasmo. Embora tenha conseguido ficar sem pornografia por 90 dias, sinto que na verdade não realizei de fato Reboot nenhum.
Primeiro que se abster de pornografia não é o único passo desse processo. É preciso descansar o cérebro de outros estímulos, o que pra mim foi e continua sendo um desafio gigantesco, pois eu simplesmente não consigo ver um homem sem imaginar sexo com ele. É uma compulsão mental doentia que não me deixa em paz.
Houve vezes em que cheguei ao ponto de me masturbar em frente ao espelho pois, na ausência de pornografia para me estimular mentalmente, meu estímulo era a minha própria imagem (um dos desafios para quem é homossexual - quem é hétero, no desespero não vai sentir excitação sexual por seu próprio corpo).

Durante todo o período sem pornografia, senti poucos dos benefícios do Reboot. Minha socialização não melhorou nada. O que melhorou nos primeiros dias foi minha ereção, o que foi logo sabotado por mim mesmo ao ceder constantemente à masturbação (embora tenha feito o tempo todo sem olhar P). Não senti desejo de sexo com meu namorado em nenhuma fase do Reboot.
Algo muito positivo foi a ausência de compulsão por estímulos artificiais. Eu fiquei muito mais disposto a sexo real, mas não com o meu parcerio. A compulsão diminui bastante, mas nunca me dei ao luxo de me considerar um ex-viciado.

Creio que a gota foi no último fim de semana, após concluir os 90 dias Por coincidência tive uma reunião com parentes muito queridos e não conseguia ter assunto com eles, me interessar pelas conversas.. buscava desesperadamente alguma coisa em minha mente para ter o que conversar, mas o vazio imenso foi a única coisa que encontrei. Só sabia sorrir e concordar sem estar realmente presente. Eu tinha certeza absoluta que conseguiria chegar ao fim de 2019 sem pornografia, mas não instalei os bloqueadores e hoje não me aguentei de tanta frustração. Tive duas sessões seguidas de pornografia com masturbação. Quando a gente cai no erro, parece que quer compensar o tempo que ficou sem praticá-lo.. Maio junho e julho jogados no lixo. Agosto jogado no lixo.

Ainda tenho intenção de continuar me abstendo de pornografia e sei que sem os bloqueadores não conseguirei. Pior que isso, terei que conversar com minha mãe e pedir para ela colocar senha de acesso no tablet e celular dela; não adianta eu bloquear meus dispositivos mas continuar com acesso aos dispositivos dela enquanto ela dorme de madrugada. Minha mãe é religiosa e ficará extremamente decepcionada comigo (mais do que já é).
Não basta ter filho gay, agora mais essa. Filho viciado em nojeira pedindo para ela precaver dispositivos eletrônicos da compulsão doentia.
rmotta
Mensagens : 46
Data de inscrição : 01/08/2019
Idade : 26
Ver perfil do usuário

16 anos viciado e recaída após os 90 dias Empty Re: 16 anos viciado e recaída após os 90 dias

em Ter 6 Ago - 8:52
Olá Marcb, seja bem vindo ao fórum!
Ficamos felizes em vê-lo por aqui.

Li seu relato, em alguns pontos temos histórias bem parecidas. Hoje tenho um marido, a qual nos relacionamos a 9,5 anos. Infelizmente também o traí diversas vezes, por conta do estímulo podre que P me trazia. Foi um dos motivos principais para iniciar meu reboot.
Outro ponto em comum é a religião, durante muitos anos fui evangélico e era um campo de batalha pra mim, mas hoje eu entendo que Deus é amor e não nos condena por sermos quem somos, apenas precisamos ser pessoas iluminadas que vivem e propagam o bem ao próximo.

Vi que você mencionou sobre os bloqueadores, eles são de grande importância e realmente ajudam muito, mas mais do que os bloqueadores nos aparelhos, você deve primeiramente, ativar os seus bloqueadores mentais. Nossa mente age como um grande sabotador nesse período.

Que bom que leu o E-book, estou pelo celular e não consegui ver se ativou algum contador, caso não tenha feito, faça-o. Ajuda na busca pelo seu objetivo.

Continue atualizando seu diário sempre que puder, estarei por qui o acompanhando.

Desejo muita força e luz na sua jornada!

Grande abraço e Deus o abençoe!

_______________________________________
Like a Star @ heaven Para os dias bons, gratidão.
Para os dias difíceis, fé.
Para os dias de saudade, tempo.
Para todos os dias, coragem!
Like a Star @ heaven

Chico Xavier



Meu Diário: http://www.comoparar.com/t9403-rmotta-diario-o-inicio

(Like a Star @ heaven) 7  (Like a Star @ heaven)14  (Like a Star @ heaven)21  ( )30  ( ) 60  ( )90
sombra
Mensagens : 281
Data de inscrição : 10/01/2018
Ver perfil do usuário

16 anos viciado e recaída após os 90 dias Empty Re: 16 anos viciado e recaída após os 90 dias

em Ter 6 Ago - 19:16
Marcb escreveu:Tenho 31 anos e minha identidade homossexual vem de uma época anterior ao vício em pornografia. Comecei a me perceber gay aos 11/12 anos, e embora tenha sempre sido um menino claramente efeminado, cheguei a ter no primário umas paixonites de criança por meninas.

Parabéns querido! Não vi motivo de vergonha nem culpa nem nojo (sei que vc sente isso), mas eu vi coragem! E vou dizer porque. Primeiro por reconhecer o vício. Segundo pq pela próprio cristianismo "não somos pecadores pq pecamos, mas pecamos pq somos pecadores". Qualquer ser humano está a mercê de sexo casual, promiscuidade e etcc... mas tb podemos ser lavados e restaurados. E vc reconheceu tudo isso e quer mudar. Pedir ajuda é algo muito, mas muuuito bom. Mostra que vc é uma pessoa aberta a receber ajuda e possivelmente ajudaria alguém que precisasse tb. Se vc quer se abrir com sua mãe, se abra, não é problema, vc vai até ficar mais aliviado, pq antes de saber a reação dela, vc so tem especulações que faz na sua mente, depois ai q vc realmente vai saber como ela vai reagir, ela pode até te ajudar. Pode ser q não ajude e te culpe, mas isso não é o legal a se fazer, mas podemos considerar a idade de sua mãe, o tempo dela, a história e sua religião e até perdoa-la por isso. Mas ela pode te ajudar e te auxiliar nisso tudo.

Te aconselho ajuda psicológica para você tratar do seu ser e do seu coração tb. São muitas coisas que carregamos nos ombros que precisam sair. Precisamos tirar esses monturos dos nossos corações. Não fomos feitos nem temos estrutura para carregar isso. Viver em paz é tudo de bom e temos todo o direito de ter essa paz.

Junto com o vicio em PMO, tanto por causa dele ou por outras causas q fazia um buraco e o PMO preencheu, nos desenvolvemos várias coisas nesses longos anos, depressão, ansiedade, fobias, etc... precisamos tratar tudo isso.

Tudo de bom e que Deus abençoe. Vc é muito corajoso. Paz!

_______________________________________
SOMBRA CONTADOR
DESDE 21/05/2019 Sem PMO

http://www.comoparar.com/t6695-diario-de-sombra


[cheers] 7 DIAS  [cheers] 15 DIAS  [cheers] 21 DIAS  [cheers] 30 DIAS [cheers] 37 DIAS  [cheers] 45 DIAS [cheers] 51 DIAS  [cheers] 60 DIAS [cheers] 67 DIAS  [cheers] 75 DIAS [cheers] 81 DIAS  [ sunny] 90 DIAS
avatar
Mensagens : 3
Data de inscrição : 30/12/2018
Ver perfil do usuário

16 anos viciado e recaída após os 90 dias Empty Re: 16 anos viciado e recaída após os 90 dias

em Qua 7 Ago - 13:12
Olá pessoal! Minha situação se assemelha a da maioria que postou (relacionamentos fixos..) com a diferença que nunca traí meu parceiro. Ele tem me apoiado bastante.
De forma prática para não me alongar, já que temos vivências semelhantes, quero relatar que comigo bloqueadores não dão certo (sempre arrumo um jeito de autosabotagem). Então, tenho tido duas atitudes práticas que caso queiram experimentar e se encaixem em suas realidades:

1º - Sempre caio quando estou sozinho a noite em casa, pois trabalho durante o dia ( e ja que moro sozinho, isso estava quase sendo diariamente). Então, após a vergonha e desânimo causados pela D.E, tomei a atitude de deixar o celular e cabos do notebook, guardado no trabalho, ao retornar para casa. Isso mesmo, durante o dia acesso o celular em pausas no trabalho e, ao ir embora, às 18:00, deixo ele guardado em meu armário. Quando chego no trabalho no dia seguinte, respondo as mensagens, e assim tenho seguido e com bom resultado. Sem “autonegociações”!. Em casa, no horário que era dedicado à PMO, uso para cozinhar e outros serviços domésticos. Tenho diminuído o tempo de TV e trocado por rádio.
Eu estudo e, para evitar acesso à internet, os materiais de estudo converto em arquivos para o Kindle (leitor digital apenas para livros). Meu acesso à internet se dá em intervalos no trabalho e aos finais de semana, quando meu parceiro fica em casa comigo. Repito: sem “autonegociações” comigo mesmo querendo “exceções”.

2º Tenho estudado sobre a prática de “Mindfulness”. Não me estenderei aqui sobre ela, mas pesquisem no google. Comigo tem sido uma prática aliada à minhas decisões.

Ja me senti tão frustrado como todos os amigos.. desânimos, etc e ainda sinto! E estamos na luta. O esquema eh partilhar e testar/adaptar diferentes estratégias. Sucesso a todos 🤞🏻

avatar
Mensagens : 72
Data de inscrição : 06/06/2019
Ver perfil do usuário

16 anos viciado e recaída após os 90 dias Empty Re: 16 anos viciado e recaída após os 90 dias

em Qua 7 Ago - 16:32
bom dia, amigo
eu me identifico com você no sentido de não ter autocontrole NENHUM
o jeito é ser radical e cortar tudo mesmo
meu celular até o youtube eu desinstalei
tem sido ótimo, apesar de bater uma ansiedade
no pc, o qustodio filtra muita coisa
inclusive comentarios no youtube (que distraem pra caramba)
então, tem sido uma boa experiência
desejo toda sorte pra você, amigo
irás sair dessa assim como todos nós
a consciência é o caminho pra libertação!
forte abraço

_______________________________________
Marcb
Mensagens : 3
Data de inscrição : 06/08/2019
Ver perfil do usuário

16 anos viciado e recaída após os 90 dias Empty Re: 16 anos viciado e recaída após os 90 dias

em Qui 8 Ago - 16:34
Obrigado pelas respostas, pessoal.
Dois dias após minha recaída, zero vontade de ver pornografia. Achei que minha recaída iria me colocar na mesma situação em que eu estava antes do Reboot, de ver P todos os dias, mas ainda não tive vontade. Sei que a vontade ainda vai voltar, pois dois dias é pouco, vai um tempo até o corpo pedir de novo com aquela voracidade de um viciado, e meu medo é eu adotar uma atitude tipo "já recai uma vez, então dane-se". Me conheço e sei que tenho essa tendência, infelizmente.

Depois da recaída, tive duas relações com meu namorado, mas não quis ejacular em nenhuma. Sou passivo da relação, e anteriormente ao Reboot eu só gozava no sexo se buscasse em minha mente cenas do pornô, e ainda assim com muita dificuldade (resultado da dessensibilização que a pornografia faz com o nosso cérebro, sendo cada vez mais difícil derivar prazeres reais).
Meu namorado gosta de me masturbar durante o sexo, principalmente depois que ele goza, pois geralmente ele goza primeiro que eu. Mas dessa vez eu pedi que ele só me acariciasse, sem tentar me fazer chegar ao orgasmo.
Ficar sem ejacular tem sido melhor, pois parece que me mantenho num estado constante de vontade de sexo real com meu parceiro. Me sinto voltando a um estado do início do nosso relacionamento onde eu queria ele como companheiro e como parceiro de sexo. Ultimamente, como eu havia dito, tinha perdido toda vontade de sexo com ele, um dos motivos que me fizeram buscar o Reboot.

Daqui alguns dias volto para contar se consegui me manter firme, com mais disposição para sensações reais.

_______________________________________
rmotta
Mensagens : 46
Data de inscrição : 01/08/2019
Idade : 26
Ver perfil do usuário

16 anos viciado e recaída após os 90 dias Empty Re: 16 anos viciado e recaída após os 90 dias

em Seg 19 Ago - 5:37
Olá Marcb.

Notei que está um pouco ausente do fórum.
Como você está? Espero que esteja tudo bem e conseguindo progressos no seu reboot.

Abraço

_______________________________________
Like a Star @ heaven Para os dias bons, gratidão.
Para os dias difíceis, fé.
Para os dias de saudade, tempo.
Para todos os dias, coragem!
Like a Star @ heaven

Chico Xavier



Meu Diário: http://www.comoparar.com/t9403-rmotta-diario-o-inicio

(Like a Star @ heaven) 7  (Like a Star @ heaven)14  (Like a Star @ heaven)21  ( )30  ( ) 60  ( )90
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum