24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

+52
Luan Oliveira
o2Lázaro
parbat
Rocketman
vierkenes
luta diária
Justiceiro do Sertão
Flying
A Simple Man
Porfiri Pietróvich
ampity27
LikeAStone
Bernardo de Claraval
Eddie Red Pill
João Calvino
soumulherviciadaemporn
Mike
Dante Auditore
Peter Parker
balboa08
Broda
Harvey
rlutador
Vitrola
MascaradeFerro
James Bond
DarkSlayer
JovemRenascido
Bolovo
Guerreiro da Evolução
FSgtLima
Toon
5&4
Pallantir
Transporter
Kal-el
Sr. Morais
Soli Deo Gloria
Rottweiler
Leleco
Tiago M
Urso Polar
Mike T.
Seeker
TheMan
coronel
Master
The_Survivor
..Heitor..
Wozel
RosseauStrong
Kusmin
56 participantes
Ir para baixo
Drew
Drew
Mensagens : 1288
Data de inscrição : 09/08/2020
Idade : 25
Localização : Brooklyn 1986

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

25/7/2021, 19:48
Justiceiro do Sertão escreveu:
Guerreiro de longa data escreveu:Fala, meu amigo, Justiceiro! Se formos para radicalidade, e, mais uma vez, adianto, não quero simplificar as coisas, sei que é complexo, porém o simples às vezes, posto em prática, pode ajudar muito. Para evitar sujar as roupas vc poderia insistir, pelo menos, por enquanto, no paliativo de forrar a cueca com papel higiênico da forma mais confortável possível de modo a que vc durma com pelos uma tensão a menos em relação a sujar as roupas; outra coisa, cara, seria explorar os ares da independência(sua autonomia total), mas daí reconheço que necessite de um planejamento prévio, de forma até msm a n dá a entender as seus pais de que está saindo de casa por conta disso.
Enfim...com sinceridade lembrarei de rezar por vc; pedir a Deus que lhe dê luzes para sair dessa "realidade" que está passando e que tanto lhe atormenta.
Forte abraço, meu amigo! Sei que vai superar...

Caro parceiro de lutas, muito obrigado pelo suporte e saiba que já andei sim apelando para estratégias como forrar a roupa íntima com papel higiênico, pensando em ocorrer a polução, e até dormir sem cueca, pois li que ajudaria a aliviar a tensão na região. Ambas as estratégias fracassaram: na primeira, tudo se sujou do mesmo jeito, pelo que me lembro respingando até no colchão, e na segunda aconteceu logo de cara, com tudo sujo poucas horas depois, parece que meu subconsciente me viu nu e imediatamente criou situação mental remetente a sexo. Enquanto isso, sigo bolando meios de me livrar disso.

Quanto à minha autonomia, a sair de casa, estou sim pensando a respeito há um tempo, mas é como você disse, é coisa que ainda demanda certo planejamento para ser concretizada. Em meio a tudo isso, porém, uma coisa é certa: estou tendo urgentemente que planejar atitudes que levem a um bem-estar meu e dos meus. E não medirei esforços nesse sentido.

Abraço e força na sua batalha.

Drew escreveu:
Guerreiro de longa data escreveu:Fala, meu amigo, Justiceiro! Se formos para radicalidade, e, mais uma vez, adianto, não quero simplificar as coisas, sei que é complexo, porém o simples às vezes, posto em prática, pode ajudar muito. Para evitar sujar as roupas vc poderia insistir, pelo menos, por enquanto, no paliativo de forrar a cueca com papel higiênico da forma mais confortável possível de modo a que vc durma com pelos uma tensão a menos em relação a sujar as roupas; outra coisa, cara, seria explorar os ares da independência(sua autonomia total), mas daí reconheço que necessite de um planejamento prévio, de forma até msm a n dá a entender as seus pais de que está saindo de casa por conta disso.
Enfim...com sinceridade lembrarei de rezar por vc; pedir a Deus que lhe dê luzes para sair dessa "realidade" que está passando e que tanto lhe atormenta.
Forte abraço, meu amigo! Sei que vai superar...

Isso.
E pode parecer estranho mas como estou vendo que o caso é extremo, fraldas geriátricas também são uma boa opção.

Nobre Drew, primeiramente obrigado pelo apoio.

O que você disse faz sentido, contudo seria, no contexto aqui de casa, assustador e bizarro eu usar fraldas geriátricas. Meus pais sempre me patrulharam muito, fui criado preso e mimado (por minha culpa, é bem verdade), sei que, se eu chegasse com isso escondido e as escondesse, eles ainda descobririam. Para ter uma ideia, sei que minha mãe, quando não estou em casa, vai até meu quarto e vasculha tudo, todas as minhas gavetas, para ver se há algo errado. Abre minha carteira para se certificar de que não estou gastando dinheiro à toa (sei que é trauma da época que eu saía com GPs, o que ela deve ter descoberto). Numa época em que eu andava tentando ser escritor, chafurdou nos meus escritos que eu sei, e ainda reparou que alguns estavam em inglês "para que ela não entendesse", embora a intenção não fosse exatamente essa. Só não mexe no meu computador porque não sabe. Voltando ao assunto das fraldas, e se descobrissem do que se tratava, então? A crise por aqui explodiria da pior forma. Nem quero pensar nisso.

Enfim, agradeço a sugestão, mas não seria possível.

Meu abraço a você e bons votos na luta.

Se eles são tão duros com você por causa das poluções noturnas, eu não vejo nada de anormal em tomar essa medida, seria extremos e bizarro mesmo rsrsrs.
"Vocês queriam isso, pois então agora eu não vou mais sujar nada, vou usar fraldas".
Vai que eles param...

Outra coisa, eu vejo muito por aí as pessoas falando que somos uma geração fraca, ironicamente até pessoas da nossa geração. Mas quem nos enfraqueceu? Primeiro, esse tipo de pai e mãe que trata os filhos dessa maneira mesmo depois dos 20 anos. Aqui em casa se eu deixar meu pai me dá comida na boca...
Segundo, as condições econômicas. Eu acho ridículo quando alguém fala que na minha idade meu pai já tinha sua casa (hipotético), ora, quais eram as condições do Brasil nos últimos anos do século XX? Certamente muito melhores do que hoje.
Terceiro, a degeneração moral. Foi a geração de nossos pais (do faça amor não faça guerra) que preparou o terreno para toda a desgraça que vemos hoje, vide maio de 68. Eles viveram os primeiros anos da libertinagem total, e agora a conta de uma sociedade desordenada chegou para a nossa geração pagar, por isso o crescimento de uma reação tradicionalista, porque vimos que essa merda vai destruir o mundo. Ainda assim a degeneração continua grande na nossa geração.

Eu sou eu e minhas circunstâncias, tenho total responsabilidade por resolver todos os meus problemas, porém não tenho culpa de ter boa parte deles.

_______________________________________


Diário:
https://www.comoparar.com/t10897p800-diario-da-minha-vitoria

Próxima micro-meta: (5 dias)
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

25/7/2021, 20:18
Rottweiler escreveu:Justiceiro, deixo aqui uma sugestão de "gambiarra": tenta dormir utilizando um preservativo. Pra prender, e não sair enquanto dorme, use uma fita durex. E uma sugestão. Não sei se dá certo.

Caro Rottweiler, obrigado pelo suporte e pela sugestão, porém não acredito que isso daria certo. Explico o porquê.

Embora eu já houvesse tentado estratégias preventivas e repressivas, hoje sei que as repressivas me são as únicas úteis. E essa que você me apresentou é preventiva, como aquilo de colocar papel higiênico e tal, e meu problema de polução noturna é tão grave que exige repressão de minha parte. As estratégias preventivas, a bem da verdade remediadoras (eis um caso em que os dois conceitos se mostram sinônimos), partem do pressuposto que eu deveria "deixar" a ejaculação acontecer, já contar com a possibilidade de que a mesma venha a ocorrer, enquanto as estratégias repressivas visam a cortar o mal pela raiz, impedir que eu tenha a polução. Tenho hoje por certo que só me cabe a segunda opção.

Um cidadão que há 15 anos sofre com isso tem que arrancar essa maldição pela raiz mesmo. Não pode nem pensar na hipótese de que aconteça sequer mais uma vez, diante do clima de tensão historicamente instaurado aqui em casa, devido ao meu vício e ao medo de que meus pais, conservadores e simplórios, descubram algo (se já não souberem) e até me ponham na rua, além de queimarem meu nome junto à família toda. Sei quem eles são, colega de lutas. Só quem vive sabe. Tenho, desde quando me viciei, histórico de convivência conflituosa com eles, sobretudo com minha mãe, mulher de personalidade tão incrível quanto difícil. Se essa crise explode, minha vida se tornaria um inferno.

Além do mais, as poluções noturnas também me causam enorme desconforto mental e físico. Remetem aos anos de viciado dos quais quero me esquecer, como sequela da qual quero me livrar, causam um turbilhão de pensamentos que, se não são necessariamente de cunho sexual, fazem suscitar meu problema de agitação mental que bravamente venho superando, destroem meu sono, causam-me estresse (mais estressado do que já sou), fazem meu corpo se encher de espinhas, sujar roupas e peças de cama do modo mais constrangedor, deixam meu quarto cheirando mal, obrigam minha pessoa a se levantar à noite para tomar banho e acordar meus pais e os vizinhos, gastando energia elétrica, água e fazendo as contas subirem, tendo em vista que meus pais trabalham muito e precisam dormir, bem como eu... "Ah, é só não tomar banho, dormir sujo mesmo, o esperma seca no corpo..." Aí a situação piora totalmente! Não só por conta da higiene do ambiente como devido ao fato de que, conforme aprendi após anos agindo assim, o sêmem seco tem enormes implicações: fica impregnado nas roupas como um negócio corrosivo (pelo menos o meu), de maneira que já tive que jogar cuecas fora e até minha mãe andou se questionando por que eu estava fazendo aquilo, inclusive reparando que minhas cuecas se estragavam rapidamente, e no meu corpo, se eu não me lavar imediatamente, ficam causando uma irritação que evolui para assaduras ou algo parecido, de modo que não duvido de que as poluções grudadas na genitália, para serem lavadas depois no banho, tenham sido as responsáveis por umas coceiras violentas que andei tendo nos genitais, a ponto de sangrar, de eu não dormir direito à noite com a irritação e lamentavelmente vir a ter um deplorável constrangimento no trabalho, quando, sem aguentar o desconforto, comecei a me coçar muito discretamente e fui flagrado (para você ver os desdobramentos do vício!). A fofoca correu por todo o meu local de trabalho e muitos colaboradores, sobretudo mulheres, chegaram a cortar relações comigo. Meu chefe, com razão, repreendeu-me em voz alta pelo assunto diante de todos, inclusive das duas garotas do meu setor. Imagine a fama com que fiquei! Depois deste lastimável episódio, muitas mulheres do meu trabalho passaram a me evitar mesmo, na cara dura, eu sei que foi este o motivo. Na sala de descanso, se eu ousasse me aproximar, rapidamente se retirava, em alta velocidade e com a cara fechada. Algumas daquela "geração" estão lá até hoje, porém no presente o "clima" está melhor.

Diante disso, face à sua sugestão, eis que digo: conservadores e desconfiados de mim do jeito que meus pais são, imagine a situação embaraçosa na qual eu me meteria se encontrassem uma camisinha no lixo? Acho que encontrariam até se eu fosse defecar e a enrolasse no papel higiênico sujo. Meu caro, meus pais são um caso complicado! Falei sobre isso na postagem anterior, respondendo a outros colegas.

Enfim, agradeço a sugestão, entretanto não será possível. Receba uma vez mais meu abraço.

_______________________________________
Win or die trying.

Drew gosta desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

25/7/2021, 20:32
Drew escreveu:
Justiceiro do Sertão escreveu:
Guerreiro de longa data escreveu:Fala, meu amigo, Justiceiro! Se formos para radicalidade, e, mais uma vez, adianto, não quero simplificar as coisas, sei que é complexo, porém o simples às vezes, posto em prática, pode ajudar muito. Para evitar sujar as roupas vc poderia insistir, pelo menos, por enquanto, no paliativo de forrar a cueca com papel higiênico da forma mais confortável possível de modo a que vc durma com pelos uma tensão a menos em relação a sujar as roupas; outra coisa, cara, seria explorar os ares da independência(sua autonomia total), mas daí reconheço que necessite de um planejamento prévio, de forma até msm a n dá a entender as seus pais de que está saindo de casa por conta disso.
Enfim...com sinceridade lembrarei de rezar por vc; pedir a Deus que lhe dê luzes para sair dessa "realidade" que está passando e que tanto lhe atormenta.
Forte abraço, meu amigo! Sei que vai superar...

Caro parceiro de lutas, muito obrigado pelo suporte e saiba que já andei sim apelando para estratégias como forrar a roupa íntima com papel higiênico, pensando em ocorrer a polução, e até dormir sem cueca, pois li que ajudaria a aliviar a tensão na região. Ambas as estratégias fracassaram: na primeira, tudo se sujou do mesmo jeito, pelo que me lembro respingando até no colchão, e na segunda aconteceu logo de cara, com tudo sujo poucas horas depois, parece que meu subconsciente me viu nu e imediatamente criou situação mental remetente a sexo. Enquanto isso, sigo bolando meios de me livrar disso.

Quanto à minha autonomia, a sair de casa, estou sim pensando a respeito há um tempo, mas é como você disse, é coisa que ainda demanda certo planejamento para ser concretizada. Em meio a tudo isso, porém, uma coisa é certa: estou tendo urgentemente que planejar atitudes que levem a um bem-estar meu e dos meus. E não medirei esforços nesse sentido.

Abraço e força na sua batalha.

Drew escreveu:
Guerreiro de longa data escreveu:Fala, meu amigo, Justiceiro! Se formos para radicalidade, e, mais uma vez, adianto, não quero simplificar as coisas, sei que é complexo, porém o simples às vezes, posto em prática, pode ajudar muito. Para evitar sujar as roupas vc poderia insistir, pelo menos, por enquanto, no paliativo de forrar a cueca com papel higiênico da forma mais confortável possível de modo a que vc durma com pelos uma tensão a menos em relação a sujar as roupas; outra coisa, cara, seria explorar os ares da independência(sua autonomia total), mas daí reconheço que necessite de um planejamento prévio, de forma até msm a n dá a entender as seus pais de que está saindo de casa por conta disso.
Enfim...com sinceridade lembrarei de rezar por vc; pedir a Deus que lhe dê luzes para sair dessa "realidade" que está passando e que tanto lhe atormenta.
Forte abraço, meu amigo! Sei que vai superar...

Isso.
E pode parecer estranho mas como estou vendo que o caso é extremo, fraldas geriátricas também são uma boa opção.

Nobre Drew, primeiramente obrigado pelo apoio.

O que você disse faz sentido, contudo seria, no contexto aqui de casa, assustador e bizarro eu usar fraldas geriátricas. Meus pais sempre me patrulharam muito, fui criado preso e mimado (por minha culpa, é bem verdade), sei que, se eu chegasse com isso escondido e as escondesse, eles ainda descobririam. Para ter uma ideia, sei que minha mãe, quando não estou em casa, vai até meu quarto e vasculha tudo, todas as minhas gavetas, para ver se há algo errado. Abre minha carteira para se certificar de que não estou gastando dinheiro à toa (sei que é trauma da época que eu saía com GPs, o que ela deve ter descoberto). Numa época em que eu andava tentando ser escritor, chafurdou nos meus escritos que eu sei, e ainda reparou que alguns estavam em inglês "para que ela não entendesse", embora a intenção não fosse exatamente essa. Só não mexe no meu computador porque não sabe. Voltando ao assunto das fraldas, e se descobrissem do que se tratava, então? A crise por aqui explodiria da pior forma. Nem quero pensar nisso.

Enfim, agradeço a sugestão, mas não seria possível.

Meu abraço a você e bons votos na luta.

Se eles são tão duros com você por causa das poluções noturnas, eu não vejo nada de anormal em tomar essa medida, seria extremos e bizarro mesmo rsrsrs.
"Vocês queriam isso, pois então agora eu não vou mais sujar nada, vou usar fraldas".
Vai que eles param...

Outra coisa, eu vejo muito por aí as pessoas falando que somos uma geração fraca, ironicamente até pessoas da nossa geração. Mas quem nos enfraqueceu? Primeiro, esse tipo de pai e mãe que trata os filhos dessa maneira mesmo depois dos 20 anos. Aqui em casa se eu deixar meu pai me dá comida na boca...
Segundo, as condições econômicas. Eu acho ridículo quando alguém fala que na minha idade meu pai já tinha sua casa (hipotético), ora, quais eram as condições do Brasil nos últimos anos do século XX? Certamente muito melhores do que hoje.
Terceiro, a degeneração moral. Foi a geração de nossos pais (do faça amor não faça guerra) que preparou o terreno para toda a desgraça que vemos hoje, vide maio de 68. Eles viveram os primeiros anos da libertinagem total, e agora a conta de uma sociedade desordenada chegou para a nossa geração pagar, por isso o crescimento de uma reação tradicionalista, porque vimos que essa merda vai destruir o mundo. Ainda assim a degeneração continua grande na nossa geração.

Eu sou eu e minhas circunstâncias, tenho total responsabilidade por resolver todos os meus problemas, porém não tenho culpa de ter boa parte deles.

Nobre Drew, novo obrigado e saiba que meus pais são muito complicados. Só eu sei, o ambiente por aqui é tenso mesmo. Quanto a desafiá-los da maneira como você pontuou, aprendi que, na maioria das vezes, falar qualquer coisa só pioraria a situação. O negócio é agir.

A respeito de suas deliberações, devo dizer que fazem algum sentido. Vitimismo jamais, uma das coisas que mais odeio, contudo vejo que meus pais, com todas as (muitas) qualidades, têm sua parcela de culpa também. Eles são incríveis, porém devo reconhecer, efetuando os devidos equilíbrios na balança, que não fui só eu quem errou. Acontece que devo lutar com as armas que tenho, e sei que minha fé e minha determinação devem me levar ao triunfo.

Novamente obrigado e sejamos fortes para lutar.

_______________________________________
Win or die trying.

Drew gosta desta mensagem

parbat
parbat
Mensagens : 594
Data de inscrição : 06/05/2020

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

25/7/2021, 20:46
Nobre Justiceiro!

Lamento e rezo para que sua condição física acerca do assunto melhore, principalmente no que toca a ter uma companheira com quem possa se sentir bem, pois creio ser um perfeito finalizador para suas poluções noturna.

Porém em quanto isso venho trazer, talvez até já repetida por minha parte, dica para que possa tomar controle em seus sonhos. Me refiro a sonhos lúcidos. Não é nada de projeção astral ou algo místico, é algo que é comprovado cientificamente e que é possível, inclusive tive uma experiência com isso a 7 dias atrás.

Sonhos lúcidos nada mais é do que "estar acordado" em seu sonho, ou em termos mais concretos, estar consciente em quanto sonha. E nesse fenômeno você é capaz de fazer qualquer coisa, como voar ou controlar os eventos que ocorrem no sonho. Na minha experiência, eu consegui soltar fogo e gelo pelas minha mãos, inclusive consegui voar. Porém o meu principal objetivo é autoconhecimento, já que você está literalmente consciente no inconsciente.

Há muito material na internet para que possa pesquisar, mas as principais dicas são: Diário dos sonhos e Testes de realidade.

Abraços.

_______________________________________
Conheça minha jornada

O melhor jardim que existe para cultivar bons frutos é a própria mente


Drew gosta desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

26/7/2021, 20:00
parbat escreveu:Nobre Justiceiro!

Lamento e rezo para que sua condição física acerca do assunto melhore, principalmente no que toca a ter uma companheira com quem possa se sentir bem, pois creio ser um perfeito finalizador para suas poluções noturna.

Porém em quanto isso venho trazer, talvez até já repetida por minha parte, dica para que possa tomar controle em seus sonhos. Me refiro a sonhos lúcidos. Não é nada de projeção astral ou algo místico, é algo que é comprovado cientificamente e que é possível, inclusive tive uma experiência com isso a 7 dias atrás.

Sonhos lúcidos nada mais é do que "estar acordado" em seu sonho, ou em termos mais concretos, estar consciente em quanto sonha. E nesse fenômeno você é capaz de fazer qualquer coisa, como voar ou controlar os eventos que ocorrem no sonho. Na minha experiência, eu consegui soltar fogo e gelo pelas minha mãos, inclusive consegui voar.  Porém o meu principal objetivo é autoconhecimento, já que você está literalmente consciente no inconsciente.

Há muito material na internet para que possa pesquisar, mas as principais dicas são: Diário dos sonhos e Testes de realidade.

Abraços.

Caro Parbat, obrigado por reiterar a dica. Do jeito que minha mente é agitada, creio já ter desempenhado algo semelhante, embora não tenha certeza se sim e reconheça que é algo que demanda certo esforço.

Vale a pena, porém. Acho que se parece bastante com elementos das sessões improvisadas de condicionamento mental que venho conduzindo, seja de dia ou à noite. Enquanto digito, estou me lembrando de que já fui capaz de proezas como voar e assemelhadas em "começos de sonhos" que talvez houvessem mesmo sido sonhos, sendo que você entende disso bem melhor do que eu. Ou seja, modéstia à parte, estaria aprendendo a lição necesse aspecto.

Enfim, buscarei saber mais a respeito, muito embora tenha por certo que realmente será necessária uma parceira para acalmar minha tensão sexual.

Receba meus abraços.

_______________________________________
Win or die trying.

Drew gosta desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Chegando aos 1000 dias de Reboot...

1/8/2021, 19:34
... poderia vir com um longo texto, a respeito de como evoluí nestes 3 anos e 9 meses, no entanto, quero ser sucinto. Dizer que, no meio de um cotidiano muito atarefado por aqui, estou me sentindo bem e disposto a me manter para sempre liberto.

A relação com meus pais continua do mesmo jeito, com expectativa de alguma melhora. Completo hoje 9 dias da última polução noturna, apesar de sexta-feira ter tido uma "polução seca", que às vezes me ocorre. Depois de sonhar que era abusado por um homem deficiente mental, figura parecida com um jovem que vi uma única vez há vários anos, tive a exata sensação de ter ejaculado, acordando no meio da noite já me aprontando para o banho e outro clima pesado em casa. Felizmente, estava seco. A sensação foi perfeitamente a de uma ejaculação noturna, contudo creio que a exaustão de minha genitália com relação às recentes ocorrências fizera com que só a mente, e não o corpo, se manifestasse. Menos mal.

Fora isso, chamou-me a atenção uma coisa no trabalho. Vem meu setor sendo frequentado por uma jovem de considerável beleza, com quem umas duas vezes já travei, ainda que profissionalmente, agradáveis diálogos. Aquilo ficou um pouco pairando em minha mente, apesar de sob controle. Creio que ela deve aparecer por lá novamente nos próximos dias, devo me manter intensamente vigilante, não somos invencíveis, ainda mais após tantos anos viciados.

Nas redes sociais, uma antiga colega de escola tem postado umas fotos de, digamos, vida de ostentação. Ela faz algum sucesso, consta ser conhecida aqui na cidade desde aquela época, no entanto, não é daquelas que faz meu tipo, apesar de ser relativamente atraente e de um tipo, digamos, muito cobiçado. Melhor para mim, convenhamos.

Enfim, por enquanto é só. Que sejam mais milhares de dias para todos nós.

_______________________________________
Win or die trying.

Rocketman, parbat e Drew gostam desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Passando rapidamente apenas para dizer...

2/8/2021, 19:10
... que excluí meu contador da assinatura após ele marcar 000 dia quando na verdade hoje completo 1000 de Reboot. Apenas para não dar confusão. Em breve verei o que fazer, estou bem e bastante ocupado.

_______________________________________
Win or die trying.

Vitoriosa e Rottweiler gostam desta mensagem

Drew
Drew
Mensagens : 1288
Data de inscrição : 09/08/2020
Idade : 25
Localização : Brooklyn 1986

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

3/8/2021, 18:34
Justiceiro do Sertão escreveu:... que excluí meu contador da assinatura após ele marcar 000 dia quando na verdade hoje completo 1000 de Reboot. Apenas para não dar confusão. Em breve verei o que fazer, estou bem e bastante ocupado.

Parabéns pela marca, caro amigo. É muito bom remover esse vício de nossas vidas.

_______________________________________


Diário:
https://www.comoparar.com/t10897p800-diario-da-minha-vitoria

Próxima micro-meta: (5 dias)
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

3/8/2021, 20:26
Drew escreveu:
Justiceiro do Sertão escreveu:... que excluí meu contador da assinatura após ele marcar 000 dia quando na verdade hoje completo 1000 de Reboot. Apenas para não dar confusão. Em breve verei o que fazer, estou bem e bastante ocupado.

Parabéns pela marca, caro amigo. É muito bom remover esse vício de nossas vidas.

Obrigado, meu caro. Vamos que vamos, toda disposição em sua luta e meu abraço.

_______________________________________
Win or die trying.

Drew gosta desta mensagem

parbat
parbat
Mensagens : 594
Data de inscrição : 06/05/2020

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

4/8/2021, 20:28
1000 dias!!

Uma grande marca e uma maravilhosa vitória e você pode muito mais!!

Parabéns!!

_______________________________________
Conheça minha jornada

O melhor jardim que existe para cultivar bons frutos é a própria mente


Vitoriosa gosta desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

4/8/2021, 20:38
parbat escreveu:1000 dias!!

Uma grande marca e uma maravilhosa vitória e você pode muito mais!!

Parabéns!!

Muito obrigado, caríssimo Parbat. A você meu desejo de milhares de dias.

Grande abraço!

_______________________________________
Win or die trying.

parbat gosta desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Rapidamente passando...

6/8/2021, 07:20
... apenas para dizer que infelizmente tive ontem mais uma droga de polução noturna, comigo acordando a casa à 1:40 para tomar banho e fazendo o clima pegar fogo novamente, aquela coisa toda. Aquela coisa toda.

Ao longo de todo o dia, aquele ambiente de sempre, até menos ruim do que eu esperava, embora acredite que por dentro meus pais estejam furiosos, sobretudo minha mãe. Devem estar engolindo em seco, se bem que até eu estou, devem saber que tenho meus motivos.

Vim dar a notícia só agora porque o dia de ontem foi muito corrido e até me esqueci aqui do Fórum, vindo dar conta agora pela (felizmente seca) manhã de hoje e na expectativa de melhores dias. Para mim e para todos.

_______________________________________
Win or die trying.
freedom.ever
freedom.ever
Mensagens : 203
Data de inscrição : 30/07/2021

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

6/8/2021, 07:55
Oi, Justiceiro! Acho que seria bom você dar outra perspectiva para o que você está passando.
Entendi que você tem problemas financeiros, morando com os pais, que não se dá muito bem com eles, ok.
Mas acho que você não deveria reclamar assim da polução noturna. Por mais que seja um incômodo, você precisa entender, e principalmente, explicar aos seus pais que isso é algo natural do homem.
Você não precisa dizer a eles que está tendo polução por causa do PMO, simplesmente explica que isso é normal e é seu corpo quem faz isso. Você não tem controle de escolher se ou quando vai sair. Poderia até mostrar uns artigos da Internet pra eles, explicar que não se sente bem por ter que acordar a todos quando acontece, mas que você não controla isso.
Sei que esses momentos não são simples, constrangem. Mas assim como a mulher passa pela menstruação sem controlar, precisa gastar com absorventes, se lavar quando pega de surpresa... Nós homens temos a polução que é algo do corpo, não temos controle.

Lembre-se: podemos viver a vida reclamando e as pessoas estão nem aí para o que estamos passando. Ou podemos arregaçar as mangas e resolver... E as pessoas estão nem aí para o que estamos passando.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

6/8/2021, 19:07
freedom.ever escreveu:Oi, Justiceiro! Acho que seria bom você dar outra perspectiva para o que você está passando.
Entendi que você tem problemas financeiros, morando com os pais, que não se dá muito bem com eles, ok.
Mas acho que você não deveria reclamar assim da polução noturna. Por mais que seja um incômodo, você precisa entender, e principalmente, explicar aos seus pais que isso é algo natural do homem.
Você não precisa dizer a eles que está tendo polução por causa do PMO, simplesmente explica que isso é normal e é seu corpo quem faz isso. Você não tem controle de escolher se ou quando vai sair. Poderia até mostrar uns artigos da Internet pra eles, explicar que não se sente bem por ter que acordar a todos quando acontece, mas que você não controla isso.
Sei que esses momentos não são simples, constrangem. Mas assim como a mulher passa pela menstruação sem controlar, precisa gastar com absorventes, se lavar quando pega de surpresa... Nós homens temos a polução que é algo do corpo, não temos controle.

Lembre-se: podemos viver a vida reclamando e as pessoas estão nem aí para o que estamos passando. Ou podemos arregaçar as mangas e resolver... E as pessoas estão nem aí para o que estamos passando.

Nobre Freedom.ever, antes de tudo obrigado pela presença em meu Diário. Minhas saudações.

Bom, embora agradeça suas dicas, devo afirmar que aqui em casa a situação é delicada, e abrir o jogo infelizmente é algo que ainda estou planejando em fazer, assim como meus pais não sabem acerca do vício. Isso porque, e já toquei no assunto aqui no Diário, são umas pessoas, digamos, muito simples em vários sentidos, daqueles difíceis de compreender determinadas circunstâncias do mundo. Além do mais, e não duvido de ser justamente por conta dessa mesma simplicidade, eles carregam consigo traumas de quem eu era no passado, inclusive e especialmente devido ao vício. Não devem saber do vício em si, porém meu comportamento de anos denunciou minha imaturidade e fez com que perdessem a confiança em mim. E sabe como é quando se perde confiança...

Hoje o ambiente está melhorando aos poucos, no entanto já tive, durante o vício, brigas horrorosas em casa, tendo quase ido às vias de fato com meus pais, ficado cerca de um mês sem falar com minha mãe e três anos sem quase dialogar com meu pai. Não é fácil, até hoje convivo com uma crise de desconfiança que já me obrigou a deixar de fazer coisas que eu queria e até mentir para eles para não fazer as feridas sangrarem ainda mais. Entendo seus conselhos, mas só quem está do lado de cá sabe. Do jeito que são, num ambiente familiar no qual sexo e questões correlatas sempre foram tabu (meus pais, ambos, tiveram educação familiar muito conservadora e consta que apanharam em situações nas quais tocavam em "determinados assuntos" com meus avós), se descobrem que sofro de constantes poluções noturnas, expulsarem-me de casa seria o de menos, eu daria um jeito de ganhar o mundo, morando até na rua se preciso fosse. Sei que entrariam num desgosto indescritível, que não quero jamais vê-los sofrer, além de queimarem meu nome junto à família toda, eu que, por minha personalidade, digamos, diferente, desde criança tenho fama de fraco da cabeça, para não dizer doente. Já correu entre os parentes e na cidade dos meus pais fofoca de que "o filho dos fulanos é doido, tem problema", essas coisas todas. Não é fácil.

O que tenho tomado como uma verdade quase incontestável é que estou precisando de uma parceira, sabe? Nunca namorei sério, no máximo umas "amizades coloridas" fracassadas (nem mesmo "ficadas"), nunca tive vida sexual ativa, transei cerca de 15 vezes, entre os 22 e os 26 anos, todas com garotas de programa. Minha vida social é quase zero, sempre fui muito reservado, porém entendo que por vezes algum convívio é necessário, de modo que sinto que meu corpo está cobrando o preço por eu ter desperdiçado tantas oportunidades. Reconheço que, nos momentos de lazer, uma garota seria fundamental para mim, o corpo e a biologia pedem experiências que não vivi. Acho que me entende.

Força em sua luta.

_______________________________________
Win or die trying.

soumulherviciadaemporn, Rottweiler e freedom.ever gostam desta mensagem

avatar
soumulherviciadaemporn
Mensagens : 806
Data de inscrição : 19/07/2016

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

7/8/2021, 18:17
Justiceiro para mim és um exemplo de luta e força! Não te deixes abater nem entristecer pela opinião das pessoas. Compreendo essa sensação de falta, também por vezes sinto isso em mim. Neste momento vejo amigas a casar, constituir família, namorar e eu aqui. Mas sigo em frente e sei que também serei feliz e encontrarei um parceiro incrível para apresentar à família. Enquanto isso não acontece vou vivendo a vida, aproveitando cada dia. Eu nunca tive alguém. E já vou fazer 26. Ouço comentários maldosos mas não ligo. Este vício mata futuras chances porque fico apegada á tela. Tenho estado longe de pornografia há 10 dias.

_______________________________________
"Enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer"   Santo Agostinho
                                                                                     
Diário:  https://www.comoparar.com/t3574p250-diario-de-uma-lutadora-contra-a-pmo#23257
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

8/8/2021, 20:12
soumulherviciadaemporn escreveu:Justiceiro para mim és um exemplo de luta e força! Não te deixes abater nem entristecer pela opinião das pessoas. Compreendo essa sensação de falta, também por vezes sinto isso em mim. Neste momento vejo amigas a casar, constituir família, namorar e eu aqui. Mas sigo em frente e sei que também serei feliz e encontrarei um parceiro incrível para apresentar à família. Enquanto isso não acontece vou vivendo a vida, aproveitando cada dia. Eu nunca tive alguém. E já vou fazer 26. Ouço comentários maldosos mas não ligo. Este vício mata futuras chances porque fico apegada á tela. Tenho estado longe de pornografia há 10 dias.

Insigne lutadora, antes de tudo meu obrigado pelas saudações e presença em meu Diário. Tem sempre minha torcida.

Busco não me importar com a opinião das pessoas, todo ser humano que se preze deve agir assim, o problema às vezes é que aqui em casa o clima é historicamente pesado, com relação à minha convivência com meus pais, o que exige de mim um traquejo por vezes intenso, o famoso jogo de cintura e daqueles draconianos, para me sobressair ante certas circunstâncias. Mas sei que superarei tudo isso.

Quanto a casamento, relações amorosas, confesso que nem me importo muito. A falta que sinto é diferente, é algo relacionado a um mal fisiológico que já descrevi em meu Diário, negócio bem íntimo. Vontade de namorar, mesmo, não é algo que diria que tenho intensamente. Enquanto isso, é o que você disse, ir aproveitando a vida e suas benesses nos mais diversos campos. É certo que homens e mulheres são diferentes, se é que você me entende, mas há muito em comum e, numa dessas, nosso diálogo é consistente.

Também sou desses que, com as devidas ressalvas, busca alguém deveras digna, com meu jeito avesso a multidões, a "rodinhas". E também, justamente por isso, já ouvi muitas coisas, desde a adolescência. E também não ligo. Cada um tem sua vida e, com a maturidade que tem, deve saber o que fazer para se desenvolver um ser humano reto e que bem contribua para o mundo.

Meu abraço a você, vi no seu Fórum que recaiu recentemente, que sejam milhares de dias livre da pornografia e uma vida perenemente bela e digna.

_______________________________________
Win or die trying.

soumulherviciadaemporn e freedom.ever gostam desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

14/8/2021, 20:10
Lá venho eu uma vez mais dizer aquilo que não queria. Para irritar, para encher o saco, para perturbar talvez não só a mim, porém tenho que dizer, obviamente reiterando que a luta segue até a morte.

Polução noturna por volta da zero hora, daquelas avassaladoras, sonhando com besteiras aleatórias. Todo aquele ritual de tantas vezes, nova briga em casa pela manhã, não sei como a panela de pressão ainda não explodiu. Vida que segue.

E que, quando eu tiver tempo de comentar novamente neste meu Diário, seja algo mais leve.

_______________________________________
Win or die trying.

soumulherviciadaemporn, luta diária, Rottweiler, Drew e JoãoP23 gostam desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty No meio de tanta correria...

17/8/2021, 20:42
... venho rapidamente fazer questão de comentar minha relativa satisfação por estar há três dias sem polução noturna. Às vezes, um recado simples assim faz bem.

Que bons ventos soprem para nós e todos, e sejamos capazes de aproveitar as oportunidades.

_______________________________________
Win or die trying.

soumulherviciadaemporn, luta diária, Rottweiler, JoãoP23 e freedom.ever gostam desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

19/8/2021, 06:34
Apenas para rapidamente dizer que tive mais uma insuportável polução noturna.

E, após já ter feito algumas coisas nesta manhã de um dia no qual mais uma vez não dormi direito, tendo levantado cedo e agora indo me arrumar para o trabalho pronto para o que for aqui em casa (quem acompanha o meu Diário sabe bem do que falo), vou em busca de dias melhores.

_______________________________________
Win or die trying.

Rottweiler gosta desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

22/8/2021, 19:48
Meus corridos dias seguem corridos. Felizmente sem poluções noturnas nas últimas semanas, sigo correndo atrás de melhores dias para mim e para os meus.

Movimento no trabalho, nos afazeres domésticos, confesso que estou me sentindo, pelo menos com relação aos últimos tempos, até bem comigo mesmo em termos de minha famigerada inquietação mental. Espécie de esperança em dias melhores, para mim e para o mundo. Sinto-me mais leve e disposto a lutar. Brincadeiras à parte, falar em leveza cabe até literalmente, pois percebo que estou mais magro, isso porque, com a pandemia, que me deixou (pelo menos até agora, vamos ver o que virá daqui para frente) longos ciclos de meses trancado em casa, engordei consideravelmente, chegando a recordes a ponto de minhas roupas não me servirem mais. Talvez porque tenha voltado a trabalhar presencialmente, quase sempre indo e voltando a pé do serviço, perdi peso, e acredito que até com relação ao período em que começou a pandemia.

Fora isso, minha relação com meus pais tem melhorado, não sem uma ou outra conturbação aqui ou ali. Estou, enfim, administrando tudo em minha vida da melhor forma para ver se meus planos engrenam.

Por hoje é só. Abraço a todos.

_______________________________________
Win or die trying.

soumulherviciadaemporn e Rottweiler gostam desta mensagem

freedom.ever
freedom.ever
Mensagens : 203
Data de inscrição : 30/07/2021

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

23/8/2021, 00:43
Feliz em saber que você está sentindo melhor! Torço muito pela sua vitória!

Sigamos firmes!
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

23/8/2021, 20:32
freedom.ever escreveu:Feliz em saber que você está sentindo melhor! Torço muito pela sua vitória!

Sigamos firmes!

Muito obrigado, caro Freedom.ever. Seja você vitorioso em sua luta. Abraço.

_______________________________________
Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

26/8/2021, 06:36
Nova polução noturna, cerca de 4:30. Acordado desde então, sigo meu dia resolvendo problemas. Agora, ajeitando as coisas para o trabalho.

Por dias melhores, seja feito o favor.

Droga.

_______________________________________
Win or die trying.

soumulherviciadaemporn, Rottweiler e freedom.ever gostam desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

8/9/2021, 19:27
Após alguns dias sem aparecer por aqui, fruto de mais uma sequência de dias muito corridos, sinto-me na obrigação de prestar contas aos parceiros de batalha. Felizmente, tenho vivido dias relativamente tranquilos.

As poluções noturnas deram uma escasseada, de modo que hoje me encontro, salvo engano, há 12 dias sem tê-las. Pouco, porém uma marca razoável se penar que, nas semanas anteriores, andavam ocorrendo até 2 vezes por semana. Pareço, portanto, ter retornado àquele "antigo" ciclo de 12-15 dias (no mínimo, tomara), que ainda é distante de uns streaks de quase 30 que andei conseguindo em outras ocasiões. Por conta disso, posso dizer que a poeira abaixou um pouco aqui em casa, não sem eu me descuidar, afinal não é impossível que minha mãe cumpra suas ameaças de marcar médico e me obrigar a contar tudo a ele inclusive na frente dela.

E estou certo, apesar de tudo, de que preciso de uma parceira. Reitero que, assim que houver oportunidade de lazer, procurarei uma. Para encerrar a postagem de hoje, que prometo ser curta, e inclusive de modo a aproveitar o ensejo, hoje no trabalho surgiu novamente aquela cidadã à qual me referi há algumas postagens, ela que tem frequentado o espaço e a quem atendi hoje por quase uma hora. Não darei detalhes, devem se lembrar do caso. Felizmente, tem sido uma terapia para mim me envolver, ainda que profissionalmente (se é que posso chamar isso tudo de envolvimento profissional), com ela. Tem me ajudado não só no que diz respeito a enxergar belas mulheres como seres humanos, sequela do vício daquelas destruidoras, como, e aprofundando a primeira questão, a perceber que anos de exposição ao vício, praticamente metade da minha vida, criaram concepções, digamos, ético-sensoriais, total e vergonhosamente distorcidas, fazendo com que eu sonhasse com coisas inexistentes, que não fazem qualquer sentido, se me entendem com base em coisas que já andei escrevendo.

Por melhores dias a todos.

_______________________________________
Win or die trying.

Mike, soumulherviciadaemporn, luta diária, Rottweiler e freedom.ever gostam desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2104
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 28 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

12/9/2021, 20:22
E mais uma vez a praga da polução noturna acabou com meu sono. Toquei minhas obrigações de domingo tirando forças de onde não tinha, mas consegui cumpri-las, brigas em casa à parte.

Por dias melhores. Continuo bastante ocupado, preciso ser rápido.

_______________________________________
Win or die trying.

Mike, soumulherviciadaemporn, JovemRenascido e Rottweiler gostam desta mensagem

Ir para o topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos